31 de março de 2018
por Eugênio Aragão
Comentários desativados em Assessor da Secretaria de Segurança do Paraná também trabalha para Bolsonaro

Assessor da Secretaria de Segurança do Paraná também trabalha para Bolsonaro

O jornalista Karlos Eduardo Antunes Kohlbach, assessor de imprensa da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (SESP-PR), também trabalha como assessor de imprensa do comitê de Jair Bolsonaro (PSL) em Curitiba. Pensando bem, não há muita diferença entre o governo de Beto Richa (PSDB) e as ideias defendidas pelo deputado. ... 

Leia mais

9 de setembro de 2015
por Esmael Morais
7 Comentários

Em nota oficial, governo Richa jura que não falta comida para a Polícia Civil

richa_pc_criseA Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná (SESP), em nota, contesta informação publicada pelo Blog do Esmael na última sexta-feira (4) sobre corte de almoço para os investigadores da Polícia Civil (Menos de 24h após anunciar programa de combate à fome, Richa corta almoço de investigadores da Polícia Civil).

“O modelo referido vigia quando os alunos ao realizarem o Curso de Formação não estavam nomeados e nada recebiam”, justifica o governo Beto Richa (PSDB).

O diabo é que o comunicado oficial do dia 3 de setembro último, publicado no site da Escola Superior da Polícia Civil (ESPC), dizia exatamente como registrou o Blog do Esmael, que, além da alimentação, os investigadores devem arcar com os materiais para o curso, que são o uniforme composto por calça preta (tática ou sarja), camiseta branca, calçado preto, calção preto, legging preta e jaqueta ou blusa preta; além de cinto, coldre universal, porta carregador, óculos de proteção, protetor auricular e colete balístico.

Na propaganda milionária de Beto Richa, bancada pelos recursos cortados da merenda escolar e da educação como um todo, “o melhor está por vir” já chegou para a velha mídia — que vendeu sua consciência crítica e a capacidade de discutir um projeto para o Paraná.

Entretanto, o Blog do Esmael é democrático e amante do contraditório. Por isso mesmo, abaixo, publica a íntegra da posição do governo tucano acerca da “crise da marmita” na Polícia Civil. Leia mais

26 de agosto de 2015
por Esmael Morais
22 Comentários

Coluna do Reinaldo de Almeida César: “Quem mandou bater nos professores? Fala, Francischini!”

Reinaldo de Almeida César*

Download

Como se fosse uma boa decantação, uma filtragem a jorrar água límpida, as coisas começam a se normalizar, a ficar cristalinas, na área da segurança pública.

Alguns fatos são reveladores de novos e arejados tempos, depois da confirmação do Secretário Wagner Mesquita no cargo.

Na solenidade de comemoração dos 161 anos da PM, o governo anunciou a retomada dos investimentos no setor. Já era hora, depois da tungada nos recursos da SESP, com a extinção do Fundo Estadual de Segurança Pública, o FUNESP.

Além disso, em entrevista coletiva, o comandante geral da corporação, o competente Coronel Maurício Tortato, garantiu que os quase 3.000 aprovados no concurso da PM, que aguardam chamamento serão, finalmente convocados, a partir de janeiro de 2016.

Em comunicado público, o Presidente da Comissão de Segurança Pública na Alep, Deputado Mauro Moraes (PSDB) – que, justiça seja feita, é sempre dedicado e zeloso com as questões que envolvem policiais e a SESP – assegurou que obteve do governador e do secretário da Fazenda, o compromisso de que o governo vai zerar seu débito com promoções, progressões e remoções de policiais e bombeiros militares e que, até o final deste ano, o Estado quitará todas as dívidas na área da segurança.

Esta coluna estará vigilante em relação a todos estes anúncios. Como se diz lá em Ponta Grossa, mutuca tira o boi do mato.

***

Ainda pelas bandas da PM, outra boa nova trazida na solenidade de outorga de comendas e medalhas foi saber que a lista de agraciados com a mais alta honraria concedida pela PM, a Medalha Coronel Sarmento, pelo menos neste ano, parece ter sido mais criteriosa. Desta feita, corri os olhos e não vi na lista nenhum suposto primo.

***

Por falar nos 161 anos da PM, vale lembrar que historiadores apontam a Polícia Civil e a Polícia Militar como os mais antigos órgãos públicos do Paraná, criados logo na sequência da emancipação política do Estado.

O triste é constatar que, passados quase dois séculos, a Polícia Civil do Paraná não possui sede administrativa própria, obrigando sua cúpula diretiva e servidores da alta direção à se sujeitarem a um prédio alugado, sem qualquer condição de trabalho e que, se observado algum rigor fiscalizatório, talvez nem alvará de funcionamento pudesse ter. Só falta agora me dizerem que a locação do imóvel teria sido renovada, a um custo altíssimo.

Para corroborar que as coisas começam a caminhar melhor, é só observar que boas figuras nas duas instituições começam a ser melhor aproveitadas, tendo havido o reconhecimento de suas formações, habilidades e currículos. Veja-se o exemplo do Coronel Pericles Mattos, que assumiu o Primeiro Comando Regional da PM e dos Delegados Rafael Vianna e Rogerio Lopes, o primeiro assumindo a chefia da especializada de Furtos e Roubos, e o segundo, emprestando sua vocação acadêmica na direção da Escola Superior de Policia Civil.

***

Muito grave a Leia mais

17 de junho de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

Coluna do Reinaldo Almeida César: ‘Gaeco dê uma olhada nos contratos de alimentação para os presos’

Reinaldo Almeida César*

Certa feita, o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que preferia morrer a cumprir pena nos presídios medievais brasileiros. Se ele conhecesse as carceragens da Polícia Civil no Paraná, certamente pediria para abreviar ainda mais esta morte.

O preso em delegacia de polícia deve lá permanecer, apenas e tão somente por um tempo mínimo, enquanto o inquérito policial não for concluído ou interessar para a investigação.

Passado este tempo mínimo, o detento deve ser imediatamente transferido para uma unidade prisional mantida pelo Estado, no sistema prisional.

Para isso, o governo deve investir no sistema, construir presídios, abrir concursos e estruturar, com segurança e boa remuneração, a carreira do agente penitencário. Deve liberar os investigadores da Polícia Civil para as atividades que lhes são próprias, na polícia judiciária, na investigação e no cumprimento dos mandados de prisão. No Paraná, já são mais de 25.000 mandados de prisão em aberto.

Delegacia de polícia deve ser local para acolher pessoas aflitas que buscam atendimento. Ninguém vai à distrito policial para fazer turismo ou tirar selfie. Vai porque está em desespero, em busca do amparo policial. A delegacia de polícia não pode ser um mini-presídio, sempre pronto à convulsões, enquanto a sociedade assiste, apavorada, fugas de encarcerados saindo pelos telhados e muros das delegacias, a todo instante.

Sempre me posicionei de forma pública e muito crítica pelo descaso do governo do Paraná com esta questão.

A imprensa registrou, no dia da minha saída da SESP, que ela tinha sido motivada também por acentuadas divergências que eu tinha, nesta questão, com a equipe da Secretaria de Justiça. Pura verdade.

Lembro-me de certa ocasião, um final de tarde de sábado, quando recebi um telefonema do então delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Michelotto, me relatando indignado que acabara de haver recebido, também por telefone, uma reprimenda do ajudante de ordens do Governador, o Capitão PM Zancan, porque o governador tinha acabado de passar em frente ao 9º Distrito policial na Santa Quitéria e não tinha gostado de ver faixas do sindicato protestando contra o excesso de presos na carceragem.

Na segunda-feira pela manhã, de forma respeitosa mas muito firme, foi a minha vez de apresentar queixa e reflexão ao governador. Queixa, porque não se recomenda, na liturgia de cargos, que um ajudante de ordens chame às falas o chefe da Polícia Civil. Reflexão, porque disse à Sua Excelência, que os sindicalistas da Polícia Civil estavam certos.

Fico agora, feliz e entusiasmado com a posição do Ministério Público do Paraná, em vias de colocar um freio de arrumação neste descalabro, expedindo recomendações e cobrando cronograma de solução da SESP.

Aliás, agora depende somente da SESP, pois ela tem a faca e o queijo na mão, na medida em que o governo reuniu, numa canetada só, segurança pública e execução penal num único lugar. Basta a SESP, ela mesma, mais ninguém, abrir as portas do sistema penitenciário e esv Leia mais

30 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
10 Comentários

Secretário “Batman” enfrenta 1!ª rebelião em presídio de Maringá (PR)

richa_pcc_batman.jpgO novo secretário de Segurança Pública do Paraná, Fernando Francischini, conhecido como “Batman” no estado, enfrenta há 24 horas sua primeira rebelião na Casa de Custódia de Maringá. ... 

Leia mais

11 de março de 2014
por Esmael Morais
33 Comentários

Demissão de secretária e oftalmologista na Segurança deverão polarizar debates na Assembleia

Escolha do oftalmologista Leon Grupenmacher para a Secretaria da Segurança e a demissão de Jozélia Nogueira das Finanças deverão esquentar os debates, esta tarde, na Assembleia Legislativa do Paraná; para o deputado Enio Verri, presidente estadual do PT, a secretária foi demitida porque era honesta; à‰ a primeira vez que eu vejo alguém ser demitido porque é honesto!, lamentou ao blog; Requião, pelo Twitter, achou graça na nomeação de Beto Richa na Segurança: "Paraná. Em governo de cego oftalmologista é rei", sapecou; o vice-presidente da Câmara, André Vargas, também tirou uma lasquinha! da reforma do secretariado tucano: "Agora ninguém pode dizer que o secretário da Segurança do governador Beto Richa não é um homem de visão", ironizou.

Escolha do oftalmologista Leon Grupenmacher para a Secretaria da Segurança e a demissão de Jozélia Nogueira das Finanças deverão esquentar os debates, esta tarde, na Assembleia Legislativa do Paraná; para o deputado Enio Verri, presidente estadual do PT, a secretária foi demitida porque era honesta; à‰ a primeira vez que eu vejo alguém ser demitido porque é honesto!, lamentou ao blog; Requião, pelo Twitter, achou graça na nomeação de Beto Richa na Segurança: “Paraná. Em governo de cego oftalmologista é rei”, sapecou; o vice-presidente da Câmara, André Vargas, também tirou uma lasquinha! da reforma do secretariado tucano: “Agora ninguém pode dizer que o secretário da Segurança do governador Beto Richa não é um homem de visão”, ironizou.

A sessão de hoje à  tarde na Assembleia Legislativa do Paraná promete ser quente. Aliás, muito quente. Dois temas deverão polarizar os debates entre os deputados da oposição e situação. O primeiro diz respeito à  demissão da secretária da Fazenda, Jozélia Nogueira, e o segundo tem relação à  escolha do novo secretário de Segurança Pública. ... 

Leia mais

19 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
16 Comentários

Batman refuga. Richa nomeia José Iégas como secretário de Segurança

Francischini recusou convite para assumir a Segurança Pública do Paraná; parlamentar do Solidariedade prefere disputar a reeleição a correr risco de permanecer apenas 9 meses no cargo; na noite desta quarta, Richa nomeou o também delegado da PF José Iégas como novo titular da pasta; Cid Vasquez se demitiu ontem à  noite depois de perder a queda de braço com o Gaeco.

Francischini recusou convite para assumir a Segurança Pública do Paraná; parlamentar do Solidariedade prefere disputar a reeleição a correr risco de permanecer apenas 9 meses no cargo; na noite desta quarta, Richa nomeou o também delegado da PF José Iégas como novo titular da pasta; Cid Vasquez se demitiu ontem à  noite depois de perder a queda de braço com o Gaeco.

O deputado federal Fernando Francischini, o Batman, refugou. Não aceitou o convite para assumir a Secretaria de Estado de Segurança Pública. Acha mais seguro concorrer à  reeleição na Câmara. Não quis correr riscos de ficar apenas 9 meses na pasta. ... 

Leia mais

1 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
40 Comentários

Denúncia de espionagem abre nova crise no governo Richa

Servidores públicos do Paraná têm contas de e-mails espionados pela Companhia de Tecnologia da Informação do Paraná (Celepar), órgão do governo do estado que teria a função de zelar segurança de dados funcionais; segundo reportagem do jornal Gazeta do Povo, edição de domingo (2), bisbilhotagem do Expresso Livre Mail! atingiu órgãos de segurança público, agentes do Gaeco, policiais civis e militares, além do serviço secreto da Secretaria da Segurança; ainda não se sabe se outros funcionários públicos, como professores e escolas, bem como outros órgãos e secretarias foram alvos da espionagem do administrador secreto! do Expresso Livre Mail!; xeretagem abre nova crise no governo Beto Richa.

Servidores públicos do Paraná têm contas de e-mails espionados pela Companhia de Tecnologia da Informação do Paraná (Celepar), órgão do governo do estado que teria a função de zelar segurança de dados funcionais; segundo reportagem do jornal Gazeta do Povo, edição de domingo (2), bisbilhotagem do Expresso Livre Mail! atingiu órgãos de segurança público, agentes do Gaeco, policiais civis e militares, além do serviço secreto da Secretaria da Segurança; ainda não se sabe se outros funcionários públicos, como professores e escolas, bem como outros órgãos e secretarias foram alvos da espionagem do administrador secreto! do Expresso Livre Mail!; xeretagem abre nova crise no governo Beto Richa.

Sorria, você está sendo espionado, caro servidor público do estado. Sua conta de e-mail “Expresso Livre Mail”, controlada pela Companhia de Tecnologia da Informação do Paraná (Celepar), está sendo monitorada há muito tempo! à‰ isso que diz a reportagem de Diego Ribeiro e Felipe Aníbal, na edição de domingo (2) do jornal Gazeta do Povo. ... 

Leia mais

30 de janeiro de 2014
por Esmael Morais
7 Comentários

Beto Richa esvazia “caneta” de secretário da Segurança Pública

O governador Beto Richa (PSDB) resolveu diminuir as atribuições do secretário de Estado da Segurança Pública (SESP), Cid Vasques, nesta quinta (30), ao transferir a prerrogativa de indicação de policiais que prestam serviço no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Por meio de nota (clique aqui), o Ministério Público afirma que a escolha dos agentes, a partir de agora, é competência da Procuradoria-Geral de Justiça e o governador do Estado, “e não mais Gaeco e Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp)”.

Segundo fontes do blog no Palácio Iguaçu, Vasques está em férias em Paris. Ao ser informado pelo telefone do entendimento entre MP e Richa, o secretário teria ficado irritado.

O MP, que é chefiado no Paraná pelo procurador Gilberto Giacoia, havia dado um ultimado ao governador para que definisse o imbróglio sob pena de extinção do Gaeco. A crise entre SESP e MP teria se aprofundado em virtude da guerra de liminares visando garantir Vasques no cargo.

De acordo com a mesma fonte palaciana, o secretário estaria ganhando tempo — e enrolando o MP — até sua aposentadoria no mês de abril, pois Vasques também é promotor de Justiça do MP.

A guerra entre MP e SESP inciou no ano passado quando o secretário da Segurança determinou a implantação de rodízio na escolha de policiais do Gaeco. O órgão, que funcional como braço policial dos promotores, acusam Vasques de agir contra as investigações e por isso pediu que não fosse renovada sua licença no MP para continuar na pasta.

A seguir a íntegra da nota do MP:

MP-PR e Governo do Estado chegam a entendimento sobre Gaeco

O Ministério Público do Paraná e o Governo do Estado chegaram a um entendimento em relação ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Para evitar conflitos como os instalados, que culminaram com a crise que ameaçava a continuidade do Grupo, ficou acordado entre o governador do Estado, Beto Richa, e o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, em reunião realizada ontem (29), que as instâncias de indicação e de designação de policiais passarão a ser, respectivamente, a Procuradoria-Geral de Justiça e o governador do Estado, e não mais Gaeco e Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Também ficou acordado que o Governo recomporá os quadros do Gaeco, inclusive estudando a possibilidade de sua ampliação.

As designações não terão prazo de validade pré-fixados, sendo eventuais substituições procedidas naturalmente, quando necessárias, como já ocorria.

Com essa decisão, o Governo demonstrou objetivamente que deseja prosseguir apoiando essa importante célula de Estado de combate ao crime organizado, porque reconhece a relevância social de seu trabalho. Assim, pode-se afirmar que o conflito institucional instalado está superado!, afirmou o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia.

O entendimento foi comunicado oficialmente à  coordenação estadual e aos promotores coord Leia mais

26 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
27 Comentários

Veja + essa: Secretaria de Segurança Pública é assaltada no Paraná

Secretaria de Segurança Pública do Paraná, pilotada pelo promotor de Justiça Cid Vasques, sofreu assalto na madrugada desta quinta (26); bandidos levaram computador do RH, depois de arrombar uma das janelas do prédio que fica no Centro Cívico, na capital paranaense; pasta tem se destacado no noticiário pelo lado pitoresco, como nas imagens de policiais empurrado viaturas por falta de combustível ou pelos telefones cortados por falta de pagamento; governo Beto Richa vem sofrendo incrível crise de imagem e de gestão.

Secretaria de Segurança Pública do Paraná, pilotada pelo promotor de Justiça Cid Vasques, sofreu assalto na madrugada desta quinta (26); bandidos levaram computador do RH, depois de arrombar uma das janelas do prédio que fica no Centro Cívico, na capital paranaense; pasta tem se destacado no noticiário pelo lado pitoresco, como nas imagens de policiais empurrado viaturas por falta de combustível ou pelos telefones cortados por falta de pagamento; governo Beto Richa vem sofrendo incrível crise de imagem e de gestão.

A maré não está para peixe no governo Beto Richa (PSDB). Segundo informações no site da rádio BandNews FM, o prédio da Secretaria de Segurança Pública do Paraná foi arrombado nesta quinta-feira (26) de madrugada.  ... 

Leia mais

20 de novembro de 2013
por Esmael Morais
85 Comentários

‘Rombo no governo Beto Richa chegaria a R$ 4 bilhões’

Experiente jornalista à‚ngelo Rigon, de Maringá, conta em seu blog que rombo no caixa de Beto Richa bate a casa dos R$ 4 bilhões; nesta quarta (20), telefones da PM e da Secretaria de Segurança Pública foram cortados por falta de pagamento; 13!º salário de 230 mil servidores públicos corre risco de não cair na conta neste final de ano; isso que é choque de gestão!?

Experiente jornalista à‚ngelo Rigon, de Maringá, conta em seu blog que rombo no caixa de Beto Richa bate a casa dos R$ 4 bilhões; nesta quarta (20), telefones da PM e da Secretaria de Segurança Pública foram cortados por falta de pagamento; 13!º salário de 230 mil servidores públicos corre risco de não cair na conta neste final de ano; isso que é choque de gestão!?

O atento jornalista à‚ngelo Rigon, do Caderno Maringá, registra hoje que o rombo no governo Beto Richa (PSDB) teria batido na casa de R$ 4 bilhões. Isto mesmo, caro leitor, R$ 4 bilhões o tucano precisaria para cobrir furos no caixa. Os 230 mil servidores correm o risco de ficar sem o 13!º salário, afirma o experiente blogueiro maringaense. ... 

Leia mais