22 de julho de 2015
por esmael
21 Comentários

Com descaso do governo Beto Richa, advogados pagam pela troca de telhas em cadeia do Paraná

cadeia

Um grupo de advogados criminalistas de Cascavel, região Oeste do Paraná, está fazendo pela 15ª Subdivisão Policial o que governador Beto Richa (PSDB) não faz: bancando a troca das telhas do cadeião para garantir condições mínimas aos presos.

Um dos advogados, Luciano Katarinhuk, explica que a decisão foi tomada por que estava chovendo muito dentro das celas. “Está chovendo mais dentro do que fora. A comunidade, no senso comum, entende que não tem que investir, mas todo preso um vai voltar para a sociedade; e do jeito que está, ele vai voltar pior do que entrou”, afirmou.

O advogado até comparou a estrutura da 15ª Subdivisão Policial com a do zoológico da cidade. “A cadeia é uma bomba relógio no centro da cidade, uma fábrica de ódio. Até os bichos do zoológico tem mais espaço, já na cadeia tem 40 onde cabem seis. É preciso ter bom senso”.

20 de outubro de 2014
por esmael
6 Comentários

Rebelião chega ao fim, mas governo do PSDB continua refém do PCC

A rebelião iniciada no final da tarde do domingo (19) na Penitenciária Estadual de Maringá deverá ser encerrada ainda na manhã de hoje (20). As negociações conduzidas pela Polícia Militar e pelo Departamento de Execução Penal do Estado do Paraná (Depen) estão avançadas. As reivindicações são parecidas com as rebeliões anteriores: transferências de presos e melhorias na alimentação.

Para se ter uma ideia do nível das reivindicações, um dos líderes da rebelião seria um preso que quer transferência para Curitiba, por que sua mulher estaria para dar a luz.

O saldo desta que é a vigésima segunda rebelião no sistema penitenciário estadual, até agora, é de dois agentes penitenciários feridos, já atendidos e sem risco de morte; e dois agentes tomados como reféns. Mas o que chama mesmo a atenção é a banalização das rebeliões, mostrando que não há comando e a segurança interna dos presídios é muito frágil; e o grande refém é na verdade o governo de Beto Richa (PSDB), que não tem força para fazer frente ao Primeiro Comando da Capital (PCC).

No meio dessa confusão, quem mais sofre são os agentes penitenciários! que! estão convocando uma manifestação para a próxima quarta-feira (22) em Curitiba. Eles pedem mais segurança para executarem seu trabalho e protestam contra a gestão administrativa do sistema penitenciário, indicando que o grande culpado pela insegurança nos presídios é o governo do estado.

A manifestação de quarta-feira está marcada para as 9 horas da manhã em frente ao Palácio Iguaçu.

26 de setembro de 2014
por esmael
11 Comentários

Agentes Penitenciários iniciam greve geral na segunda-feira 29

A próxima segunda-feira (29) promete ser um dia de fortes emoções no cenário político estadual. O senador Roberto Requião promete uma revelação bombástica contra o governador-candidato Beto Richa (PSDB), que, por seu lado, se licenciará do governo. Mesmo fora do cargo, Richa terá que responder pela situação caótica no sistema prisional visto que os agentes penitenciários entrarão em greve também na segunda-feira.

A principal reivindicação da greve dos agentes penitenciários é por segurança dentro das unidades penais. Foram 20 rebeliões somente em 2014. Na maioria delas, os agentes foram ameaçados e tomados como reféns pelos presos rebelados.

O comunicado de greve foi protocolado pelo Sindarspen junto ao governo do Estado no dia 22. Devido a natureza da função dos agentes, eles decidiram que 20% dos servidores vão parar efetivamente e que os outros 80% vão apenas preencher os postos para manter procedimentos básicos e emergenciais.

Segundo o comando grevista, visitas, banho de sol, assistência jurídica e trabalho do preso, por exemplo, não serão possíveis durante a paralisação da categoria que será por tempo indeterminado.

Representantes do governo do Estado receberam os dirigentes do Sindarspen para uma reunião na quinta-feira (25) mas nenhuma proposta foi apresentada. Uma reunião com dirigentes do Departamento de Execução Penal (Depen) está marcada para a próxima quarta-feira, dia 1!º de outubro.

Vamos parar. Vamos apenas assumir os postos para manter a segurança dentro das unidades e garantir as mínimas condições aos presos. Infelizmente essa medita extrema foi necessária para que o Estado invista no Sistema Penitenciário e para que as unidades voltem a ter segurança e que cumpram com o seu objetivo que é a ressocialização do apenado aliada com dignidade humana aos detentos!, diz Antony Johnson, presidente do SINDARSPEN.

O presidente ainda explica que a categoria está aberta ao diálogo e aguarda o Governo chamar a categoria para negociar.

Estamos pedindo socorro. Estamos com medo para trabalhar e só queremos condições de trabalho. Por isso, esperamos que o Estado nos chame para conversar!, relata.

Ampliação do quadro de servidores, compra e manutenção de materiais de trabalho, medidas de segurança e o fim da superlotação são algumas das

21 de setembro de 2014
por esmael
20 Comentários

Veja essa: Justiça autoriza Gleisi chamar Richa de “Kinder Ovo”

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) liberou as sapecadas contra o governador Beto Richa (PSDB), candidato à  reeleição. A corte, por unanimidade, liberou a senadora Gleisi Hoffmann (PT) para chamar o tucano de “Kinder Ovo”.

A decisão do juiz Lourival Pedro Chemim ocorre 24 horas depois de, ele mesmo, autorizar o senador Roberto Requião (PMDB) qualificar o candidato do PSDB de “Piá de Prédio” (clique aqui).

Está certo o magistrado. A judicialização da política é uma praga que deseduca a sociedade, trava o verdadeiro debate, mas a decisão do juiz Chemim não pode significar um doce! para os candidatos oposicionistas.

Além do exercício da crítica, o TRE não pode proibir discussões acerca dos tarifaços da água e da luz, rebeliões nas penitenciárias, contribuição do pedágio para as campanhas ora em curso, etc.

A seguir, leia a íntegra do TRE liberando o “Kinder Ovo”:
http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/09/kinder_decisao.pdf

17 de setembro de 2014
por esmael
23 Comentários

Depois de 20 rebeliões, Direitos Humanos cogitam pedir intervenção federal nos presídios do Paraná

Entidades dos Direitos Humanos não descartam pedir nesta sexta-feira (19) intervenção federal nas penitenciárias paranaenses que, em menos de um ano, enfrentaram vinte rebeliões de presos. Conselho Nacional de Políticas Criminais e Penitenciárias (CNPCP) realiza à s 9 horas reunião de emergência na sede da OAB-PR. Segundo agentes penitenciários, que duvidam da capacidade administrativa do governo Beto Richa (PSDB) para enfrentar a crise, a maioria dos motins tem a ver com as péssimas condições de higiene, comida estragada, superlotações nas unidades, falta de agentes, ausência de assistência médica e jurídica aos apenados.

Entidades dos Direitos Humanos não descartam pedir nesta sexta-feira (19) intervenção federal nas penitenciárias paranaenses que, em menos de um ano, enfrentaram vinte rebeliões de presos. Conselho Nacional de Políticas Criminais e Penitenciárias (CNPCP) realiza à s 9 horas reunião de emergência na sede da OAB-PR. Segundo agentes penitenciários, que duvidam da capacidade administrativa do governo Beto Richa (PSDB) para enfrentar a crise, a maioria dos motins tem a ver com as péssimas condições de higiene, comida estragada, superlotações nas unidades, falta de agentes, ausência de assistência médica e jurídica aos apenados.

A situação de calamidade no sistema prisional paranaense chama a atenção do país. Por isso o Conselho Nacional de Políticas Criminais e Penitenciárias (CNPCP), juntamente com os órgãos de execução penal e entidades estaduais de Direitos Humanos do Paraná, realizará uma reunião de emergência na próxima sexta-feira (19) para discutir o tema “Políticas Nacionais para o Sistema de Penitenciário e o caso do Paraná”. Leia mais