28 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
35 Comentários

Richa é alvo de protestos nas redes sociais por causa do “pedágio mais caro do mundo” nas rodovias do PR

richa_pedagio.jpgO pedágio mais caro do mundo nas rodovias paranaenses, autorizado pelo governador Beto Richa (PSDB), promete gerar muitos protestos nesta temporada de verão e férias (clique aqui). Usuários das estradas têm utilizado as redes sociais para registrar o “assalto” a quem estão sendo submetidos a cada uma das 27 praças de pedágio no Paraná. à‰ o caso Joaquim José Usuna, que enviou uma carta ao Blog do Esmael.

Segundo Usuna, que saiu de Maringá, no Norte do estado, ele pagou em média R$ 13 a cada 100 km rodados em rodovias pedagiadas até a praça de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

E Santa Catarina, o usuário conta que rodou até Garuva — aproximadamente 100 km — pagando “com muita satisfação” R$ 3,60 a cada 100 km sendo que o trecho é duplicado e com os mesmos serviços do Paraná.

“Portanto, além de muito mais caro, no Paraná a metade são estradas simples e ainda de quebra os usuários estão sozinhos nesta briga e o governador [Beto Richa] fazendo propaganda para as concessionárias com dinheiro público”, denuncia a carta do maringaense Joaquim José Usuna.

A seguir, leia a íntegra da carta contra o pedágio mais caro do mundo: Leia mais

30 de setembro de 2014
por Esmael Morais
2 Comentários

Rachaduras de viaduto novo na PR-445 em Londrina estão aumentando

O Blog do Esmael já havia noticiado semana passada as rachaduras de um viaduto prestes a ser inaugurado junto com a duplicação da PR-445 em Londrina, repercutindo matéria do Portal Bonde. Na ocasião o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do governo do Estado garantiu que as fendas não colocam em risco a estrutura.

O vereador Roberto Fu (PDT) visitou as obras na manhã desta terça-feira (30) e constatou que as rachaduras do viaduto estão aumentando. ! De acordo com ele, a espessura aumentou de 2 cm para 6 cm nos últimos dias; “é assustador”, destacou.

Fu convocou representantes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e do Sindicato da Construção Civil (Sinduscon) para dar explicações sobre as rachaduras, mas ninguém apareceu. “A comunidade está sem respostas”, observou. O engenheiro da obra também faltou ao encontro.

O problema deve voltar a ser discutido em reunião marcada para a tarde da próxima segunda-feira (6) na Câmara Municipal. “Espero que os responsáveis pela obra participem do encontro e prestem esclarecimentos”, afirmou.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) visitou o viaduto na última semana, constatou as rachaduras e enviou ofício ao DER pedindo providências. O departamento, por sua vez, garantiu que o problema será resolvido em 20 dias pela empresa responsável pelas obras. Conforme a assessoria de imprensa do DER, as fendas foram causadas pela falta de nivelamento do solo, que será readequado.

via Portal Bonde, editado.

Leia mais

27 de setembro de 2014
por Esmael Morais
26 Comentários

Crea encontra rachaduras em viaduto novo da PR-445 em Londrina

via Portal Bonde

Fiscais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) visitaram parte das obras de duplicação da PR-445 e encontraram rachaduras no muro de contenção de um viaduto localizado entre a rodovia e a avenida Dez de Dezembro (zona sul de Londrina).

Os fiscais foram até o local após o recebimento de uma denúncia. O Crea constatou o problema, fotografou as rachaduras e enviou as imagens, além de documentos sobre a visita, para a superintendência regional do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão responsável por acompanhar as obras de duplicação da PR-445.

“Não temos o poder legal de embargar a estrutura ou pedir a paralisação das obras. Só podemos verificar e pedir providências aos órgãos competentes”, explicou o chefe do setor de fiscalização do Crea no norte do Paraná, Rubens Galera.

O DER informou, via assessoria de imprensa, que a empresa responsável pela construção do viaduto já foi notificada para reparar as rachaduras. De acordo com o órgão, a terceirizada tem 20 dias para executar as melhorias. O DER garantiu, ainda, que as fendas foram causadas por problemas no solo e não colocam em risco a estrutura.

O Governo do Estado pretende inaugurar 10 quilômetros de duplicação da PR-445, entre a Universidade Estadual de Londrina (UEL) e o município de Cambé, na tarde da próxima segunda-feira (29).

Leia mais

19 de maio de 2014
por Esmael Morais
18 Comentários

Trabalhadores na duplicação da rodovia Londrina-Cambé iniciam greve e o prejuízo vai para…

As obras da PR-445 foram paralisadas na manhã desta segunda-feira (19) por aproximadamente 500 trabalhadores da construtora Triunfo, responsável por dois trechos da duplicação da rodovia estadual no trecho urbano entre Londrina e Cambé. Os operários reivindicam melhores condições de trabalho, reajuste de 12% e retorno das horas extras, que foram suspensas pela empresa.

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada do Estado do Paraná (Sintrav-PR) afirmou que os operários podem iniciar uma greve a partir da manhã de terça-feira (20) caso as negociações não avancem nesta segunda-feira.

Os operários também reclamam da “péssima qualidade das refeições” fornecidas pela construtora e da ausência do serviço de limpeza nos alojamentos e nos banheiros químicos.

Cerca de 80% dos operários que trabalham nessa obra são de fora de Londrina. Eles reclamam ainda que a empresa só paga passagens de ônibus para visitar a família a cada dois meses. Já os que moram em Londrina reclamam que têm R$ 81 descontados dos salários para custear o vale-transporte. Eles poderiam pagar a passagem inteira!, reclamou João Camargo, um dos grevistas.

Há quem veja indício de trabalho análogo ao escravo na obra. Com a palavra a Superintendência Regional do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho.

Com informações do Portal Bonde e do Jornal de Londrina

Leia mais

21 de setembro de 2013
por Esmael Morais
18 Comentários

Gazeta do Povo desce o sarrafo na privatização de Gleisi Hoffmann

Ministra Gleisi Hoffmann é igualada a tucanos em reportagem de capa da Gazeta do Povo; jornal critica privatização das rodovias federais, cujo pedágio custa cerca de dois reais, mas alivia para o lado de Richa que cobra tarifa de até R$ 14,60 para descer da capital ao Litoral; petistas passaram os últimos três anos dando milho para bode, ou seja, para o grupo RPCTV, mas agora levaram uma chapuletada na edição deste domingo. (Imagens fac-símile da reportagem Gazeta do Povo).

Ministra Gleisi Hoffmann é igualada a tucanos em reportagem de capa da Gazeta do Povo; jornal critica privatização das rodovias federais, cujo pedágio custa cerca de dois reais, mas alivia para o lado de Richa que cobra tarifa de até R$ 14,60 para descer da capital ao Litoral; petistas passaram os últimos três anos dando milho para bode, ou seja, para o grupo RPCTV, mas agora levaram uma chapuletada na edição deste domingo. (Imagens fac-símile da reportagem Gazeta do Povo).

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, candidata ao governo do Paraná pelo PT, parece passou os últimos anos dando milho para bode. Quanto mais se dá, mais o animal quer. à‰ um saco sem fundo.  ... 

Leia mais