16 de março de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Meirelles anuncia calote nas emendas parlamentares

Meirelles anuncia calote nas emendas parlamentares

O ministro dos bancos privados [antiga Fazenda] Henrique Meirelles faz terrorismo na cabeça dos deputados que, até aqui, votaram como ‘cordeirinhos’ medidas antipovo e favoráveis ao golpe de Michel Temer. O representante da banca condiciona o pagamento de emendas parlamentares à aprovação da “pauta econômica” do governo pelo Congresso Nacional. Na prática, Meirelles fez deputados e senadores de bobos, na cara dura ensaia calote nas emendas. ... 

Leia mais

3 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
22 Comentários

No Paraná, secretário de Beto Richa tem supersalário de R$ 100 mil por mês

Vale tudo para driblar o teto constitucional que impede os servidores públicos de ganharem mais de R$ 33,7 mil por mês. Juízes e procuradores vitaminam os próprios vencimentos com o auxílio-moradia, como nos casos de Sérgio Moro, Marcelo Bretas e dos desembargadores do TRF4 que julgaram Lula, mas no governo do Paraná os secretários de Estado “explodem” o teto participando de vários conselhos de estatais. É o caso de Mauro Ricardo Costa, titular da pasta da Fazenda, cujo contracheque chega a R$ 100 mil por mês. ... 

Leia mais

20 de maio de 2016
por Esmael Morais
2 Comentários

Temer põe focinheira nos ministros

ministros_focinheiraO governo golpista de Michel Temer resolveu colocar focinheira nos ministros interinos para que eles não falem “bobagens”. Os primeiros a utilizar o acessório, no Palácio do Planalto, foram Ricardo Barros (Saúde), Mendonça Filho (Educação), Alexandre Moraes (Justiça) e Henrique Meirelles (Fazenda).

O objetivo é evitar declarações “supersinceras” sobre suas pastas, isto é, proibi-los de falar o que pretendem fazer de verdade em suas respectivas pastas. A ideia é não deixá-los revelar as maldades em curso. Leia mais

18 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Acabou o suspense: Nelson Barbosa é o novo ministro da Fazenda

do Brasil 247

A presidente Dilma Rousseff definiu, na tarde desta sexta-feira, que Nelson Barbosa, atual ministro do Planejamento, assumirá a Fazenda, no lugar de Joaquim Levy. Ao longo de 2015, Barbosa e Levy divergiram em vários momentos, porque Barbosa defendia um ajuste fiscal mais branco.

Leia, abaixo, informação publicada pelo jornalista Fernando Rodrigues:

A presidente Dilma Rousseff definiu na tarde desta 6ª feira (18.dez.2015) que Nelson Barbosa vai substituir Joaquim Levy no Ministério da Fazenda.

Barbosa tem 46 anos e até agora era o titular do Ministério do Planejamento. No segundo mandato de Dilma Rousseff, travou uma batalha constante com o seu colega da Fazenda.

Enquanto Levy buscava sempre uma política econômica mais contracionista, Barbosa defendia alguma flexibilidade na meta fiscal (a economia que o governo faz).

Levy sempre quis uma meta fiscal de 0,7% do PIB para 2016. Barbosa defendia algo perto de zero ou uma banda flexível. O Congresso acabou aprovando, com anuência do Planalto, uma meta de 0,5%.

Leia mais

18 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
19 Comentários

Dilma dividida entre Ciro e Requião para o Ministério da Fazenda

A presidente Dilma Rousseff (PT) analisa dois possíveis nomes para substituir o ministro Joaquim Levy, que deixará em breve a Fazenda. Um deles é o do ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE). Outro, também ex-governador, é o senador Roberto Requião (PMDB-PR).

Outros nomes ligados aos “desenvolvimentistas” são cogitados para o cargo, como os economistas Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e Luiz Gonzaga Beluzzo.

Requião se encaixa no grupo dos desenvolvimentistas e é um dos mais ácidos críticos da política econômica de Levy que, segundo ele, “arrocha os salários para beneficiar o capital vadio”.

Nos bastidores da política, fala-se que Ciro tem certa vantagem competitiva em relação aos demais nomes. O ex-ministro é pré-candidato à Presidência da República pelo PDT e, se arrumar a economia, tornar-se-ia o ungido de Dilma.

O diabo é que o PT tem outros planos. Pensa em trazer de volta Lula em 2018, mas aí é só mais um capítulo dessa novela que ainda vai longe.

Leia mais

17 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Garganta Profunda de Londrina: “Richa sonha indicar substituto de Levy”

“O governador Beto Richa (PSDB) tem um sonho, que é se livrar do secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, importado de São Paulo, mandando-o para ocupar o lugar de Levy, de saída do Ministério da Fazenda”. A informação é de Garganta Profunda de Londrina, principal informante do Blog do Esmael dentro do Palácio Iguaçu.

O nosso Julian Assange das Araucárias captou na antessala de Richa, onde tem acesso fácil e diário, que “se Mauro Ricardo resolveu as finanças do Paraná, por que não estaria preparado para resolver a crise econômica que assola o país?”.

Na verdade, Mauro Ricardo Costa é um alienígena que não tem compromisso algum com o Paraná. Trata-se de um forasteiro indicado para o cargo pelo primo do governador, o lobista Luiz Abi Antoun, que esteve preso sob a acusação de chefiar uma quadrilha no governo do estado.

Em Brasília, fala-se que o estado do Paraná está mais quebrado que arroz de terceira. O ajuste aqui, pilotado por Richa, significou tarifaços, aumento de impostos, arrocho salarial de professores, confisco de poupança previdenciária, nenhuma obra de infraestrutura, corrupção, falcatrua da Nota Paraná, farra publicitária, calotes, privatizações, etc., etc., etc.

Mauro Ricardo Costa é da mesma cepa de Joaquim Levy. O secretário paranaense é uma versão piorada do ministro. Seria trocar “nho ruim” pelo “nho pior”.

Garganta Profunda de Londrina arremata: “Sorte do Brasil que foi apenas um sonho de Beto Richa. Azar dos Paraná que foi apenas um sonho de Beto Richa”.

Na vida real, a expectativa é que a presidente Dilma Rousseff (PT) dê um “cavalo de pau” na economia, mudando-a substancialmente indicando um nome para a Fazenda ligado ao desenvolvimentismo – em contraposição ao modelo atual que beneficia o capital especulativo.

Leia mais

18 de outubro de 2015
por Esmael Morais
2 Comentários

Enfim, PT adere à tese de Requião: ‘Fora Levy’; Dilma grita “Fica Levy’

Como se fosse um “corpo estranho”, que não estivesse no cargo pela sua escolha, o PT pede que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, “mude” ou “caia fora” do governo Dilma Rousseff.

No Congresso Nacional, a especulação é de que o ministro não resiste esta semana.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em reunião com a bancada petista, em Brasília, na última sexta, também teria sugerido a demissão de Levy.

Na prática, o PT se rende à tese do senador Roberto Requião (PMDB-PR) que anteviu o aprofundamento da crise econômico em virtude do arrocho imposto pelo ministro da Fazenda. Para ele, Levy é o representante dos banqueiros contra a produção e o consumo.

Entretanto, Dilma resolveu peitar o PT visando manter o ministro moribundo: “Ele não está saindo do governo. Ponto. Eu não trato mais desse assunto”, declarou este domingo (19) em Estocolmo, na Suécia.

O diabo é que se a troca de comando na Fazenda venha mesmo ocorrer, hoje, ela ocorreria dentro dos mesmos marcos atuais. Ou seja, sairia Levy para entrar um, digamos, Henrique Meirelles da vida — tão odiento à produção quanto o primeiro.

Diante dessas incertezas econômicas e de falta de planejamento estratégico, na próxima quarta-feira (21) um grupo suprapartidário de senadores e economistas, tais como Márcio Pochmann e Luiz Gonzaga Belluzzo, lançarão em Brasília um Plano de Desenvolvimento da Nação. O evento ocorrerá às 15 horas no gabinete do senador Roberto Requião.

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir ao vivo a divulgação do ato político suprapartidário para o Brasil e o mundo.

Leia mais

30 de setembro de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

Deu chabu na audiência pública sobre finanças do governo Beto Richa; secretário da Fazenda fala às moscas

As bancadas de oposição e independente abandonaram o plenário da Assembleia Legislativa, esta tarde, durante audiência pública, em protesto contra o atraso no envio da apresentação da prestação de contas pela Secretaria da Fazenda.

“Os atrasos têm a intenção de inviabilizar análises aprofundadas e impedir o debate sobre a fragilizada situação financeira e fiscal do Paraná”, anunciou o deputado Nereu Moura, líder do PMDB.

O titular da pasta importado de São Paulo pelo PSDB, Mauro Ricardo Costa, tentou disfarçar dizendo que transferiu o título de eleitor para o Paraná, mas ele acabou falando às moscas.

Além da retirada organizada de deputados oposicionistas e independentes, uma penca de governistas não compareceu à enfadonha exposição.

O Blog do Esmael antecipou na manhã de hoje o balanço que o secretário importado repete a poucos parlamentares governistas, ou seja, ele prega para convertidos na Assembleia.

Pelos números, o governo Beto Richa (PSDB) continua arrancando o couro dos contribuintes paranaenses por meio de sucessivos aumentos de impostos e tarifas.

Também ficou evidente que a sobra de R$ 1,4 bilhão no caixa, nos últimos 8 meses, foi fruto do sangue derramando no massacre de 29 de abril, no Centro Cívico, quando 213 ficaram feridos defendendo R$ 8 bilhões da previdência. O tucano já sacou R$ 2 bilhões desse dinheiro.

Se ausentaram da sessão os deputados Ademir Bier (PMDB), Anibelli Neto (PMDB), Chico Brasileiro (PSD), Edson Praczyk (PRB), Gilberto Ribeiro (PSB), Nelson Luersen (PDT), Nereu Moura (PMDB), Márcio Pacheco (PPL), Péricles de Mello (PT), Requião Filho (PMDB), Tadeu Veneri (PT) e Tercílio Turini (PPS).

Leia mais

30 de setembro de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

‘Pacotes de maldades’ de Richa custaram R$ 18 para cada paranaense; governo economizou apenas R$ 1

O secretário da Fazenda importado, Mauro Ricardo Costa, participará de uma audiência pública nesta quarta-feira (30), às 14h30, na Assembleia Legislativa do Paraná.

O interventor do PSDB nacional nas finanças do estado terá a oportunidade de explicar aos deputados, caso queiram perguntar, por que o governo Richa só economizou um R$ 1 e os paranaenses estão pagando R$ 18 pelo ‘pacote de maldades’. Essa conta foi realizada pelo repórter Euclides Lucas Garcia, do jornal Gazeta do Povo.

Segundo dados da Fazenda, a receita total do governo nos 8 primeiros meses foi de R$ 25,3 bilhões e o tesouro tem um superávit de R$ 1,4 bilhão.

Esse dinheiro em caixa é fruto do massacre dos professores no último dia 29 de abril, durante a votação do confisco da poupança previdenciária. O governo Beto Richa (PSDB) já surrupiou R$ 2 bilhões das aposentadorias dos servidores públicas. Ou seja, a grana que sobra está suja com o sangue derramado no Centro Cívico e com o suor dos trabalhadores que pagam a conta do aumento dos tributos.

Pelo slide de apresentação do secretário (disponível abaixo), as receitas tributárias cresceram entre janeiro e agosto 18,06% em comparação ao mesmo período do ano passado em virtude do aumento de 12% para 18% da alíquota do ICMS sobre 95 mil itens de consumo popular e a elevação de 40% na alíquota do IPVA.

O valor arrecadado este ano por meio de tributos chegou a R$ 17,4 bilhões. Era de e R$ 14,8 bilhões em 2014, entre janeiro e agosto.

Veja os números da arrecadação do governo tucano, após o massacre e de dois dos 3 ‘pacotes de maldades’ aprovados pela Assembleia Legislativa:

http://s3.amazonaws.com/static.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/20192051/audiencia_publica.pdf

Leia mais

11 de setembro de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Requião realiza comício neste sábado pela demissão de Levy e contra a corrupção no governo Richa

richa_requiao_levyO senador Roberto Requião (PMDB) comandará neste sábado (12), a partir das 10 horas, um comício no município de União da Vitória, região Sul do Paraná, pela demissão do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e contra a corrupção no governo Beto Richa (PSDB). ... 

Leia mais

9 de setembro de 2015
por Esmael Morais
22 Comentários

Mais ricos podem ser taxados em até 35% no Imposto de Renda

do Bloomberg, via Brasil 247

Levy_IRO governo da presidente Dilma Rousseff está estudando um aumento de imposto sobre os detentores dos maiores salários do Brasil entre as diversas opções para elevar as receitas e reduzir o déficit cada vez maior do orçamento, segundo um funcionário de sua equipe econômica que participa das discussões.

Segundo a proposta, o governo criaria uma nova alíquota fiscal com uma taxa de 32 a 35 por cento para aqueles que possuem os salários mais elevados, disse o funcionário, que pediu anonimato porque as discussões não são públicas. A taxa tributária do salário mais elevado é, atualmente, de 27,5 por cento para aqueles que recebem mais de R$ 4.665 (US$ 1.222) por mês. Leia mais

7 de agosto de 2015
por Esmael Morais
24 Comentários

Lula e Requião podem ser novidades na reforma do ministério de Dilma

Requiao_Dilma_LulaO ex-presidente Luiz Inácio Lula poderá ser uma das novidades na reforma do ministério da presidenta Dilma Rousseff. Ele é cotado para o Ministério das Relações Exteriores. A informação é do jornalista Gerson Camarotti, do portal G1. O objetivo seria garantir foro privilegiado ao petista, haja vista a intenção do juiz Sérgio Moro pedir sua prisão pela Operação Lava Jato. ... 

Leia mais

7 de julho de 2015
por Esmael Morais
7 Comentários

Para “limpar a barra”, Assembleia deverá aprovar hoje reajuste de 8,17% aos servidores do judiciário

Reajuste_Roma_TraianoA mesa executiva da Assembleia Legislativa do Paraná colocará em votação, na sessão desta terça-feira (7), reajuste de 8,17% para os servidores do judiciário. Oposição e situação deverão acatar a mensagem do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) que, neste caso, cumpre a lei da data-base. ... 

Leia mais

17 de junho de 2015
por Esmael Morais
13 Comentários

Governo tem caixa para pagar 8,17% de reajuste, mas Richa diz “NÃO” a professores e servidores

mauro_ricardo_alepO interventor do PSDB nacional nas finanças do Paraná, Mauro Ricardo Costa, secretário da Fazenda, nesta quarta-feira (17), não desmentiu na audiência pública na Assembleia Legislativa que pretende “transferir ativos” (privatizar, em tucanês) da Companhia Paranaense de Energia (Copel) e da Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná). ... 

Leia mais

28 de maio de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Sobe a arrecadação do governo Richa, mas dinheiro “some” do caixa

receita_calote_richa“Há algo de podre no reino da Dinamarca”, constava William Shakespeare na tragédia Hamlet.

Qualquer semelhança da sentença acima com o Paraná governado pelo tucano Beto Richa seria mera coincidência? Vamos ver abaixo.

De acordo com o Sistema Integrado de Acompanhamento Financeiro (Siaf), consultado pelo Blog do Esmael, entre janeiro e abril de 2015, houve aumento de 9,59% na receita arrecadada pelo governo do estado em comparação ao mesmo período de 2014.

Em números absolutos, entre janeiro de abril deste ano o tesouro estadual arrecadou R$ 12,345 bilhões ante os R$ 11,265 bilhões do ano passado. Portanto, houve acréscimo no caixa de R$ 1,080 bilhão nesse espaço de tempo.

O aumento da arrecadação tem a ver com os tarifaços de 40% no IPVA e de 50% no ICMS, como já era previsto.

O diabo é que esse dinheiro sumiu. Leia mais

25 de maio de 2015
por Esmael Morais
39 Comentários

“Conspiração” contra Richa teria causado a demissão da vice-governadora Cida Borghetti

[vc_row][vc_column][vc_column_text]richa_barros

Fontes do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu afirmam que a exoneração da vice-governadora, Cida Borghetti (PROS), na noite de sexta-feira (22), teria a ver com conspiração liderada pelo marido dela, o deputado federal Ricardo Barros (PP), contra o governador Beto Richa (PSDB). Portanto, o desligamento da vice da função de Representante do Paraná em Brasília, com status de secretária, não foi nada tranquilo como querem fazer crer por aí.

Quanto chegou no Distrito Federal, Cida fez a maior festa. Reuniu-se com a bancada paranaense, agendou reuniões com ministros, enfim, fez o fervo. Não parecia que iria durar tão pouco tempo.

“A vice agora passou a ser chamada, em Brasília, de ‘Cida, a Breve’“, ironizou um parlamentar o fato dela ter permanecido menos de um mês no cargo.

Não é segredo para ninguém que há uma guerra intestina entre os palacianos para comandar o barco que está à deriva desde o início dos escândalos de corrupção e pedofilia — agravados pelo massacre de professores e servidores públicos no dia 29 de abril.

“Os Barros conspiram contra o governo de Beto Richa (PSDB). Eles são de extrema-direita. São os que mais atrapalham o acordo com os grevistas, pois estão aflitos, viram a chance de tomar o Palácio Iguaçu, e por isso querem radicalizar propondo o confronto, reajuste zero e cacete. Fizeram até conta da data-base parcelada em quatro anos”, revela um assessor do governador tucano. Leia mais

21 de maio de 2015
por Esmael Morais
23 Comentários

Depois da PRprevidência, Beto Richa planeja privatizar Sanepar e Copel para cobrir rombo no caixa

O governo de Beto Richa (PSDB) parece ser um buraco sem fundo. Não há dinheiro que chegue para cobrir o rombo no caixa. Nem mesmo os tarifaços no IPVA, água, luz, ICMS, etc., e o saque de R$ 500 milhões da poupança previdenciária dos servidores públicos foram suficientes para estancar a sangria provocada pelo “choque de gestão” do tucano.

Na fatídica tarde de 29 de abril, enquanto o Palácio Iguaçu autorizava o massacre de professores e servidores, a Assembleia aprovava o confisco mensal de R$ 150 milhões da ParanáPrevidência – ou R$ 2 bilhões ao ano em valores corrigidos.

Pois bem. Depois de amealhar a poupança dos funcionários públicos, agora o governador do PSDB mira agora nos ativos da Sanepar e da Copel. São duas empresas consideradas as “joias da coroa” e outrora orgulho dos 11 milhões de paranaenses.

Na manhã desta quinta-feira (21), dezenas de saneparianos protestaram em frente ao prédio da Sanepar cujo presidente do Conselho de Administração, Mauro Ricardo Costa, dublê de secretário da Fazenda, antecipou que o governo do Paraná pretende vender fatias das empresas e água e esgoto (Sanepar) e de energia e comunicações (Copel).

Beto Richa bem que tentou desmentir o secretário, mas o projeto privatista está no DNA dos tucanos. Portanto, prevalece a posição de Costa porque este parece ser mais forte que o próprio governador. O titular da Fazenda fora importado da Bahia como uma espécie de “interventor” do PSDB nacional nas finanças do Paraná.

Até este momento, os funcionários da energética e da Sanepar pouco fizeram contra o desmonte e venda do patrimônio de todos os paranaenses. Eles precisam mostrar mais vontade de defender o que é deles também.

Coube aos educadores, em maior parte do tempo, a resistência a esse governo liquidacionista de Beto Richa. O maior feito da educação nesses últimos meses não foi lutar por 3, 5 ou 8% de reajuste na data-base. Pelo contrário. A maior vitória da comunidade escolar está sendo o desmascaramento de uma política antipovo e lesa-Paraná.

Leia mais

18 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
42 Comentários

Piora crise política no PR: Detran entra em greve; 4 universidades podem ser fechadas pelo governo Richa

O governador Beto Richa foi flagrado descansando em Porto Belo, litoral de Santa Catarina. O tucano terceirizou a gestão para o secretário alienígena! da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, que, segundo o Palácio Iguaçu, é o autor intelectual do Pacote de Maldades! contra o funcionalismo público. Nesta quarta, servidores do Detran engrossaram a greve dos educadores e da saúde. Além disso, 4 universidades podem fechar as portas por falta de recursos. A imagem do governador pedalando tranquilamente no estado vizinho é de Gisele Pimenta, no jornal Gazeta do Povo.

O governador Beto Richa foi flagrado descansando em Porto Belo, litoral de Santa Catarina. O tucano terceirizou a gestão para o secretário alienígena! da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, que, segundo o Palácio Iguaçu, é o autor intelectual do Pacote de Maldades! contra o funcionalismo público. Nesta quarta, servidores do Detran engrossaram a greve dos educadores e da saúde. Além disso, 4 universidades podem fechar as portas por falta de recursos. A imagem do governador pedalando tranquilamente no estado vizinho é de Gisele Pimenta, no jornal Gazeta do Povo.

Quatro das sete universidades vão fechar as portas!. A previsão sombria é do reitor da Unicentro, Aldo Nelson Bona, que preside a Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp), depois de reunir-se na sexta-feira passada com o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, que afirmou não ter! os R$ 124 milhões previstos no orçamento para iniciar o ano letivo nessas instituições de ensino. ... 

Leia mais

18 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Para atravessar o Rubicão!, Beto Richa precisará demitir os secretários alienígenas! da Fazenda e Educação

Greve dos funcionários públicos do Paraná, puxada pela educação, é uma reação ao

Greve dos funcionários públicos do Paraná, puxada pela educação, é uma reação ao “pacote de maldades” do governo tucano, que confisca a previdência e retira direitos. Os secretários alienígenas! Mauro Ricardo (Fazenda) e Fernando Xavier (Educação) podem dançar! nas próximas horas, caso Beto Richa queira arrefecer movimento nascente pelo impeachment. Enquanto isso, no Centro Cívico, a batata! do governador vai assando e o pau de selfie faz sucesso com a van do Bloco do Camburão!.

O governador Beto Richa (PSDB) vive a pior crise de sua história política cujo desfecho, ainda em curso, selará o destino do segundo mandado no Palácio Iguaçu. Em apenas uma semana, perdeu musculatura que imaginava nunca lhe faltar !“ mesmo com o pacote de maldades e confisco de R$ 8 bilhões da previdência dos funcionários públicos. ... 

Leia mais