22 de dezembro de 2014
por esmael
20 Comentários

Secretário da Educação de Richa foi braço direito de “collorido” e ideólogo da privatização das teles

xavier_motta_martinez_collor.jpgFuncionários e comunidade escolar foram surpreendidos na última sexta-feira (19) com a escolha do engenheiro Fernando Xavier Ferreira para a Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED). O novo titular da pasta não tem equipe nem experiência com o setor, embora participe do Conselho de Administração do grupo de educação privada Positivo. Leia mais

19 de dezembro de 2014
por esmael
58 Comentários

‘Privatizador’ das telefônicas na era FHC será secretário da Educação no Paraná

richa_xavier.jpgO governador Beto Richa (PSDB) deverá anunciou na tarde desta sexta-feira (19) o engenheiro Fernando Xavier Ferreira para a Secretaria de Estado da Educação (SEED). Leia mais

24 de setembro de 2013
por esmael
2 Comentários

Alô, Cade, alô, Bernardo: TIM agora é da Vivo

via Brasil 247

Se os serviços de telefonia celular e banda larga móvel no Brasil já são ruins, tendem a ficar ainda piores; nesta terça, a espanhola Telefônica, que controla a Vivo, anunciou a compra da Telecom Italia, dona da TIM; Conselho Administrativo de Defesa Econômica terá de agir com rapidez para evitar a formação de um quase monopólio nas telecomunicações brasileiras; ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, também pode tomar providências contra a excessiva concentração.

Se os serviços de telefonia celular e banda larga móvel no Brasil já são ruins, tendem a ficar ainda piores; nesta terça, a espanhola Telefônica, que controla a Vivo, anunciou a compra da Telecom Italia, dona da TIM; Conselho Administrativo de Defesa Econômica terá de agir com rapidez para evitar a formação de um quase monopólio nas telecomunicações brasileiras; ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, também pode tomar providências contra a excessiva concentração.

MILàƒO, 24 Set (Reuters) – O grupo espanhol Telefónica está aumentando sua participação na Telecom Italia sob um acordo complexo que fortalecerá a influência da companhia sobre uma importante rival na América do Sul, enquanto permitirá a sócios italianos saírem de um investimento não lucrativo. Leia mais