12 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro desidrata Moro, que perde o CADE

Bolsonaro desidrata Moro, que perde o CADE

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) está revendo os ‘superpoderes’ para Sérgio Moro após entrevista para o Fantástico deste domingo (11), na Globo.  ... 

Leia mais

29 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Globo é investigada pelo Cade por corrupção no futebol brasileiro, diz Veja

Globo é investigada pelo Cade por corrupção no futebol brasileiro, diz Veja

A Rede Globo está sendo investigada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) por corrupção na compra de direitos de transmissão do Brasileirão, afirma a revista Veja. ... 

Leia mais

12 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Moro recua de blindagem a delatores na lava jato

Moro recua de blindagem a delatores na lava jato

O juiz Sérgio Moro recuou da blindagem empresas e delatores da força-tarefa no âmbito da esfera cível (reparação de danos). ... 

Leia mais

1 de março de 2016
por Esmael Morais
5 Comentários

HSBC dá calote em PLR de funcionários

“Cachorro com dois donos morre de fome e de sede”, diz o sindicalista Messias da Silva, o Obama das Araucárias, ao relatar com exclusividade ao Blog do Esmael que o banco HSBC deu calote no PLR (Participação nos Lucros e Resultados), no valor de R$ 3 mil reais, para cada um dos 7 mil bancários da base de Curitiba e Região Metropolitana.

A alegação do banco para o calote é de que houve prejuízo no exercício de 2015, mas os bancários calculam o PLR com base nos resultados de 2014.

No ano passado, o HSBC anunciou sua venda para o banco Bradesco. No entanto, o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) ainda não aprovou a negociação por conta de uma ação do Sindicato dos Bancários de Curitiba que se colocou como terceiro interessado na transação visando garantir empregos para os trabalhadores no banco.

O diabo é que como há uma intervenção branca do Bradesco no HSBC, os “antigos donos” dizem que não têm mais autonomia para negociar com os trabalhadores; quando o sindicato vai até o Bradesco o mesmo diz que ainda não adquiriu formalmente a instituição financeira.

Em virtude do calote no PLR, bancários paralisaram todas as agências do HSBC na Grande Curitiba.

Ou seja, Obama das Araucárias tem razão: “Cachorro com dois donos morre de fome e de sede”.

Leia mais

1 de julho de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Bancada federal pede intervenção do Banco Central no caso HSBC

hsbc_bacenA bancada federal paranaense se reuniu na manhã desta quarta-feira (1), em Brasília, com o presidente do Banco Central (BACEN), Alexandre Tombini, com o objetivo de discutir a saída do HSBC do Brasil.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT), a vice-prefeita de Curitiba Mirian Gonçalves (PT) e o deputado João Arruda (PMDB) acompanharam uma comitiva de sindicalistas do setor bancário no encontro.

O grupo pediu ao BACEN acompanhamento de perto sobre a transferência dos ativos do banco HSBC para outra instituição privada, antes de deixar o país. Bradesco e Santander seriam as mais interessadas na transação comercial.

“A preocupação é com a manutenção de empregos no país”, disse Gleisi ao Blog do Esmael. Segundo ela, o HSBC deve fazer compensações e o futuro dono, se o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovar a venda do banco, tem que manter as estruturas administrativas no Paraná.

O CADE ainda analisará se não haverá concentração do setor bancário e o BACEN acompanhará os impactos social e econômico da saída do HSBC do Brasil, pois representará risco de demissão de 21.479 funcionários. 11 mil só no Paraná, com grande concentração em Curitiba, cerca de 7 mil. Leia mais

24 de setembro de 2013
por Esmael Morais
2 Comentários

Alô, Cade, alô, Bernardo: TIM agora é da Vivo

via Brasil 247

Se os serviços de telefonia celular e banda larga móvel no Brasil já são ruins, tendem a ficar ainda piores; nesta terça, a espanhola Telefônica, que controla a Vivo, anunciou a compra da Telecom Italia, dona da TIM; Conselho Administrativo de Defesa Econômica terá de agir com rapidez para evitar a formação de um quase monopólio nas telecomunicações brasileiras; ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, também pode tomar providências contra a excessiva concentração.

Se os serviços de telefonia celular e banda larga móvel no Brasil já são ruins, tendem a ficar ainda piores; nesta terça, a espanhola Telefônica, que controla a Vivo, anunciou a compra da Telecom Italia, dona da TIM; Conselho Administrativo de Defesa Econômica terá de agir com rapidez para evitar a formação de um quase monopólio nas telecomunicações brasileiras; ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, também pode tomar providências contra a excessiva concentração.

MILàƒO, 24 Set (Reuters) – O grupo espanhol Telefónica está aumentando sua participação na Telecom Italia sob um acordo complexo que fortalecerá a influência da companhia sobre uma importante rival na América do Sul, enquanto permitirá a sócios italianos saírem de um investimento não lucrativo. ... 

Leia mais