31 de Janeiro de 2018
por esmael
24 Comentários

Celso Amorim é lembrado para substituir Lula

O embaixador Celso Amorim passou a ser cogitado para disputar pelo PT a Presidência da República, caso Lula seja impedido de concorrer. Leia mais

16 de Maio de 2016
por esmael
57 Comentários

Michel Temer, O Breve, pode não resistir à pressão internacional

temer_isoladoO governo interino de Michel Temer (PMDB) pode estar com os dias contatos, haja vista o isolamento de seu golpe nas arenas internas e externas.

Internamente, os protestos contra o vice aumentam na mesma proporção em que se passam as horas. Ontem à noite, por exemplo, houve panelaço, vomitaço e apitaço durante uma entrevista do interino na TV Globo.

Países sul-americanos, de forma uníssona, vêm se manifestando através de seus organismos — como UNASUL, MERCOSUL e OEA — porque temem que o golpe jurídico seja adotado como modus operandi contra as democracias na região.

Some-se a isso, a Europa também vai ampliando seu conhecimento sobre o atentado contra o Estado Democrático de Direito no Brasil. Amanhã, em Lisboa, o Eurolat — parlamentos europeu e latino — também devem se manifestar.

7 de agosto de 2015
por esmael
24 Comentários

Lula e Requião podem ser novidades na reforma do ministério de Dilma

Requiao_Dilma_LulaO ex-presidente Luiz Inácio Lula poderá ser uma das novidades na reforma do ministério da presidenta Dilma Rousseff. Ele é cotado para o Ministério das Relações Exteriores. A informação é do jornalista Gerson Camarotti, do portal G1. O objetivo seria garantir foro privilegiado ao petista, haja vista a intenção do juiz Sérgio Moro pedir sua prisão pela Operação Lava Jato. Leia mais

26 de junho de 2015
por esmael
1 Comentário

Gleisi garante novamente a cota de US$ 300 para compras no Paraguai

paraguaiA senadora Gleisi Hoffmann (PT) conseguiu negociar a manutenção da cota de US$ 300 para compras de turistas brasileiros em visita por terra ao Paraguai.

O Itamaraty já estava tratando com o país vizinho a manutenção da taxa no Mercosul sobre vendas de produtos lácteos. Eles aceitaram. Assim, o Ministério da Fazenda vai prorrogar a entrada em vigor da portaria que diminuía a cota para US$ 150.

A redução da cota estaria vinculada ao estabelecimento de “freeshops” na região de fronteira. “Estamos agora definindo o prazo. Defendi que a prorrogação da cota atual seja por mais um ano, para dar tempo de regulamentar os freeshops. Fechado esse assunto, uma nova portaria será publicada,” afirmou.

A senadora Gleisi vem trabalhando o assunto desde ano passado. Ela já conseguiu reverter a redução da cota no ano passado, quando estava no Paraguai, em audiência com o presidente Cartes.

8 de outubro de 2014
por esmael
36 Comentários

à‰ dando que se recebe: Aécio oferece comando do Itamaraty à  Marina em troca de apoio no 2!º turno

via Luiz Nassif/GGN

O jornalista Kennedy Alencar (SBT) cravou em seu blog que assessores de Aécio Neves (PSDB) foram enviados até a ex-ministra Marina Silva (PSB) para convidá-la a ser a futura titular do Ministério das Relações Exteriores. A oferta faz parte da negociação de Aécio pelo apoio de Marina no segundo turno da eleição presidencial contra Dilma Rousseff (PT).

Kennedy destacou que Marina é conhecida internacionalmente, o que lhe daria legitimidade para comandar o Itamaraty. Além disso, ambos compartilham de algumas ideais sobre a política exterma. “Com Aécio e Marina, o Itamaraty daria menos foco ao Mercosul, e tentaria negociar mais com os Estados Unidos e a União Europeia”, analisa o jornalista.

à‰ destaque na imprensa escrita nesta terça-feira (7) que Marina acenou a Aécio, mas em contrapartida, quer que o tucano assuma o compromisso de acabar com a reeleição. Na visão de Kennedy Alencar, Aécio pode até mexer alguns pauzinhos pela medida, mas será “complicado” ver o senador não querer tentar a reeleição. “Uma vez na cadeira, com a possibilidade de ser candidato à  reeleição, é difícil abrir mão”.

12 de agosto de 2014
por esmael
10 Comentários

Israel pede desculpas por chamar Brasil de “anão diplomático”

O presidente eleito de Israel, Reuven Rivlin, conversou por telefone na segunda-feira (11/08) com a presidente Dilma Rousseff e lhe pediu desculpas pelas declarações realizadas por um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores que rotulou o país de “anão diplomático”. “Na conversa dos dois mandatários, o chefe de Estado israelense apresentou desculpas pelas recentes declarações do porta-voz de sua Chancelaria em relação ao Brasil. Esclareceu que as expressões usadas por esse funcionário não correspondem aos sentimentos da população de seu país em relação ao Brasil”, afirma o Palácio do Planalto em nota divulgada à  imprensa.

No último mês de julho, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Israel, Yigal Palmor, em entrevista ao jornal The Jerusalem Post, qualificou o Brasil de “anão diplomático” por criticar a ofensiva israelense e considerar “desproporcional” o uso da força de Israel na Faixa de Gaza. De acordo com o Planalto, durante a conversa telefônica “foi evocada a grave situação atual da Faixa de Gaza” e Rivlin afirmou que “o país estava defendendo-se dos ataques com mísseis que seu território vinha sofrendo”.

Dilma transmitiu ao presidente do Estado de Israel que o governo brasileiro “condenara e condena ataques a Israel, mas que condena, igualmente, o uso desproporcional da força em Gaza, que levou à  morte centenas de civis, especialmente mulheres e crianças”. A presidente reiterou a posição do Brasil em todos os foros internacionais em defesa “da coexistência entre Israel e Palestina, como dois Estados soberanos, viáveis economicamente e, sobretudo, seguros”.

Segundo o comunicado, Dilma enfatizou que a “crise atual não poderá servir como pretexto para qualquer manifestação de caráter racista, seja em relação aos israelenses, seja em relação aos palestinos”. Além disso, a presidente também manifestou sua esperança que “a continuidade do cessar-fogo e as negociações atuais entre as partes possam contribuir para uma solução definitiva de paz na região”.

Pedido de desculpas ridiculariza críticos da imprensa

O telefonema de Riulin mostra com precisão o ridículo dos críticos brasileiros que fizeram coro com o porta-voz israelense. Para azar de quem levou o anão diplomático! a sério, a atitude do presidente de Israel deixa claro que era uma definição menor, de um funcionário sem qualificação para emitir conceitos em nome do governo, alguma coisa que se poderia chamar de gafe! !” o que torna ainda mais curioso que tenha sido aceita e divulgada com tanta facilidade.

Via Opera Mundi, com informações do Blog de Paulo Moreira Leite