14 de Janeiro de 2018
por esmael
20 Comentários

76,3% defendem redução nos salários de juízes, diz pesquisa nas vésperas de julgamento de Lula

A Paraná Pesquisas, um dos mais importantes institutos do país, afirma que a maioria dos brasileiros é a favor da redução nos salários de juízes como solução para o déficit nas contas do governo federal. Leia mais

25 de Maio de 2016
por esmael
16 Comentários

Temer não governa o país, diz Requião, “é o capital vadio”

requiao_capital_vadioO site de Paulo Henrique Amorim, o Conversa Afiada, publica uma autópsia do governo interino de Michel Temer (PMDB) realizada pelo senador Roberto Requião (PMDB) após o lançamento do “pacote econômico” pelos golpistas. Sim, autópsia, porque o golpe provisório já é considerado natimorto em virtude do receituário neoliberal e do vazamento de gravações dos senadores Romero Jucá (PMDB-PR) e Renan Calheiros (PMDB-AL). “Noventa e seis bilhões de meta fiscal pedidos por Dilma são irresponsabilidade, mas os 170 bilhões pedidos por Temer transmudam-se em virtude”, reage Requião, ao comentar o cheque branco dado pelo Congresso à junta provisória. O senador do Paraná trabalha com a hipótese de volta da presidente eleita Dilma Rousseff, mas alerta para armadilha montada pelo ministro interino da Fazenda, Henrique Meirelles, visando deixá-la refém — outra vez — dos congressistas e do “mercado”. Abaixo, leia a íntegra da análise de Requião:

9 de setembro de 2015
por esmael
22 Comentários

Mais ricos podem ser taxados em até 35% no Imposto de Renda

do Bloomberg, via Brasil 247

Levy_IRO governo da presidente Dilma Rousseff está estudando um aumento de imposto sobre os detentores dos maiores salários do Brasil entre as diversas opções para elevar as receitas e reduzir o déficit cada vez maior do orçamento, segundo um funcionário de sua equipe econômica que participa das discussões.

Segundo a proposta, o governo criaria uma nova alíquota fiscal com uma taxa de 32 a 35 por cento para aqueles que possuem os salários mais elevados, disse o funcionário, que pediu anonimato porque as discussões não são públicas. A taxa tributária do salário mais elevado é, atualmente, de 27,5 por cento para aqueles que recebem mais de R$ 4.665 (US$ 1.222) por mês.