28 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Temer celebra leilão do pré-sal aumentando o preço do diesel

Temer celebra leilão do pré-sal aumentando o preço do diesel

Michel Temer celebrou hoje (28) o criminoso leilão do pré-sal aumentando o preço do diesel em até até 2,76%.  ... 

Leia mais

28 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Haddad ou Bolsonaro teriam coragem de cancelar a privatização do pré-sal?

Haddad ou Bolsonaro teriam coragem de cancelar a privatização do pré-sal?

Michel Temer (MDB) entregou hoje (28) mais um pedacinho do Brasil ao leiloar quatro áreas de exploração de petróleo e gás na camada pré-sal. ... 

Leia mais

23 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Cármen Lúcia assume Presidência da República após liberar privatização da Eletrobras

Cármen Lúcia assume Presidência da República após liberar privatização da Eletrobras

A ministra Cármen Lúcia, antes de assumir interinamente a Presidência da República, decidiu no Supremo Tribunal Federal (STF) manter o leilão de privatização de distribuidoras da Eletrobras. ... 

Leia mais

14 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Alckmin faz leilão com a vice

Alckmin faz leilão com a vice

O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) ainda pode se dar muito mal com o aparente leilão da vice na sua chapa. ... 

Leia mais

29 de março de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Quase na cadeia, Temer vende mais um pedaço do Brasil

Quase na cadeia, Temer vende mais um pedaço do Brasil

Quanto mais enrolado no crime, Michel Temer se revela mais nocivo à soberania nacional. Hoje pela manhã, enquanto a Polícia Federal prendia amigos e operadores do emedebista, a Agência Nacional de Petróleo vendia em leilão blocos para exploração e produção de petróleo em bacias sedimentares brasileiras.  ... 

Leia mais

26 de outubro de 2017
por Esmael Morais
4 Comentários

Ação Popular pede suspensão de leilão do pré-sal; leia a íntegra da petição

O Blog do Esmael disponibiliza a íntegra da Ação Popular impetrada pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR), presidente da Frente Ampla, com pedido de liminar para suspender o leilão do pré-sal nesta sexta-feira (27). Leia mais

13 de outubro de 2015
por Esmael Morais
28 Comentários

Beto Richa “cochila” e usinas da Copel vão à leilão dia 6 de novembro

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) colocará em leilão no próximo dia 6 de novembro, às 10 horas, na Bolsa de São Paulo (Bovespa), duas usinas da Companhia Paranaense de Energia (Copel) — Parigot de Souza e Mourão I — cujas concessões venceram há dois anos e o governador Beto Richa (PSDB) não havia manifestado interesse em mantê-las entre o patrimônio dos paranaenses.

O edital nº 12/2015, da Aneel, prevê leilão de usinas em seis lotes (abaixo, confira a minuta do documento).

Para o leitor entender esses leilões da Copel Geração é preciso retroagir três anos, em 7 de setembro de 2012, quando a presidenta Dilma Rousseff (PT) anunciou a redução da tarifa de energia elétrica para todos os brasileiros (clique aqui para relembrar).

Em janeiro de 2013, depois de muita pressão da sociedade pela redução das tarifas, Richa anunciou assinatura de um pacto de renovação das concessões das ‘transmissões’ com o governo federal, mas deixou de fora a ‘geração’ de energia das usinas (clique aqui) — que vai à leilão no final deste mês.

A usina de Parigot de Souza, no município de Antonina, com capacidade de 260 MW, poderia atender toda a região Litoral. Ela entrou em operação em 1970 e está totalmente amortizada (paga) pelos usuários.

Já a usina Mourão I, instalada no município de Campo Mourão, também amortizada, começou operar em 1964. Sua capacidade é de 8,2 MW.

Ambas as usinas que poderão pertencer a outros grupos econômicos, inclusive privados, são considerados orgulho e obras de afirmação da engenharia paranaense. Sua perda, além do revés para a memória técnica dos profissionais, coroa a falta de planejamento do governo Beto Richa na estratégica área energética.

Não é segredo para ninguém que o governo do PSDB planeja a privatização da Copel e de outras empresa públicas, como a Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná). Várias manobras governamentais já foram tentadas para desfazer delas, mas a sociedade tem se mostrado vigilante. A última investida contra as estatais ocorreu no mês passado, quando o Palácio Iguaçu quase revogou lei que o obriga debater venda de ações na Assembleia Legislativa.

No começo deste ano, o secretário importado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, cuja missão aqui no estado é aniquilar o patrimônio de todos os paranaenses, dentre eles a Copel, Leia mais

23 de maio de 2014
por Esmael Morais
4 Comentários

Momento Cultural: “Abre essas pernas” (Velhas Virgens); assista

velhas_virgens_leilao.jpgHoje é sexta-feira, dia de pequena pausa na política e de Momento Cultural com a banda paulista Velhas Virgens. “Abre essas pernas” é o maior sucesso do grupo de rock que tem letras irreverentes e maliciosas.

O ápice da música é quando começa o “leilão”, por volta de 3’55” neste vídeo. Qualquer semelhança com o comportamento de políticos paranaenses é mera coincidência.

Assista ao vídeo da banda Velhas Virgens:

Acompanhe a letra da música: Leia mais

23 de maio de 2014
por Esmael Morais
91 Comentários

“Vale mais que R$ 30 milhões a desistência de Requião”

Deputado do PMDB alinhado ao Palácio Iguaçu, nesta sexta (23), afirmou que Pessuti vai fechar com a bancada estadual pró-Richa nas vésperas da convenção estadual do PMDB; sobre a tentativa de compra de Requião, para desistir da candidatura, o parlamentar ironizou: "Vale mais que R$ 30 milhões a desistência de Requião. Esse valor acaba barateando a compra dos demais convencionais"; peemedebista-governista que era Requião até 2010, que agora pediu para não ser identificado, prevê vitória da coligação com o PSDB de Richa; será?

Deputado do PMDB alinhado ao Palácio Iguaçu, nesta sexta (23), afirmou que Pessuti vai fechar com a bancada estadual pró-Richa nas vésperas da convenção estadual do PMDB; sobre a tentativa de compra de Requião, para desistir da candidatura, o parlamentar ironizou: “Vale mais que R$ 30 milhões a desistência de Requião. Esse valor acaba barateando a compra dos demais convencionais”; peemedebista-governista que era Requião até 2010, que agora pediu para não ser identificado, prevê vitória da coligação com o PSDB de Richa; será?

Um deputado do PMDB alinhado ao Palácio Iguaçu, nesta sexta (23), ao Blog do Esmael, disse que a desistência do senador Roberto Requião da convenção do partido, no próximo dia 20 de junho, vale muito mais que R$ 30 milhões. ... 

Leia mais

1 de abril de 2014
por Esmael Morais
11 Comentários

CPI da Petrobras opõe Gleisi a Requião

Os senadores Gleisi Hoffmann e Roberto Requião, ambos do Paraná, se estranham quando o assunto é instalação da CPI da Petrobras; o peemedebista assinou hoje pela investigação e a petista tenta barrar a comissão; embora concorde com a CPI, Requião não enxerga na atitude do Senado vontade verdadeira! dos colegas em proteger a empresa porque poderiam fazê-lo no processo de leilão do Campo de Libra um esbulho de um trilhão e 500 bilhões de dólares, quase um PIB brasileiro!; a petista apontou ilegalidade que afronta o texto constitucional.

Os senadores Gleisi Hoffmann e Roberto Requião, ambos do Paraná, se estranham quando o assunto é instalação da CPI da Petrobras; o peemedebista assinou hoje pela investigação e a petista tenta barrar a comissão; embora concorde com a CPI, Requião não enxerga na atitude do Senado vontade verdadeira! dos colegas em proteger a empresa porque poderiam fazê-lo no processo de leilão do Campo de Libra um esbulho de um trilhão e 500 bilhões de dólares, quase um PIB brasileiro!; a petista apontou ilegalidade que afronta o texto constitucional.

Dois paranaenses sintetizam nesta noite a luta travada no Senado a favor e contra a instalação da CPI do Petrobras. Enquanto Roberto Requião (PMDB) assina pela comissão argumentando que “venda de Libra deu prejuízo muito maior para o Brasil”, Gleisi Hoffmann (PT), numa questão de ordem, diz que não há “fato determinado” para investigação. ... 

Leia mais

28 de janeiro de 2014
por Esmael Morais
20 Comentários

Guerra aberta no PMDB pela vice na chapa de Requião

Deputados do PMDB abrem disputa interna pela vice na chapa de Requião, mas, se o projeto de candidatura própria bater na trave, eles também aceitariam até a vice na chapa reeleitoral do governador Beto Richa; é com esse cenário que trabalha o Palácio Iguaçu, que já enviou emissário aos parlamentares; objetivo da oferta! dos tucanos é aplacar a ira do senador peemedebista; paralelamente, PT também entrou nesse leilão.

Deputados do PMDB abrem disputa interna pela vice na chapa de Requião, mas, se o projeto de candidatura própria bater na trave, eles também aceitariam até a vice na chapa reeleitoral do governador Beto Richa; é com esse cenário que trabalha o Palácio Iguaçu, que já enviou emissário aos parlamentares; objetivo da oferta! dos tucanos é aplacar a ira do senador peemedebista; paralelamente, PT também entrou nesse leilão.

Os deputados estaduais Caíto Quintana e Artagão de Mattos Leão Junior travam uma guerra surda nos bastidores do PMDB pela vaga de vice na chapa do senador Roberto Requião. ... 

Leia mais

21 de outubro de 2013
por Esmael Morais
13 Comentários

Facebook amarelou geral

Os problemas na rede social vêm ocorrendo desde as 23 horas de ontem (20), mas a situação se agravou por volta das 10 horas de hoje.

Os problemas na rede social vêm ocorrendo desde as 23 horas de ontem (20), mas a situação se agravou por volta das 10 horas de hoje.

Internautas registram que o Facebook amarelou nesta segunda (21) em diversos países do mundo. Ativistas que acompanham o leilão do pré-sal do Campo de Libra, no Rio de Janeiro, desconfiavam de sabotagem ou censura. Entretanto, o problema é técnico e geral. ... 

Leia mais

21 de outubro de 2013
por Esmael Morais
25 Comentários

Dilma acompanha de perto dia crucial de seu governo

do Brasil 247 O tema já tomou as capas de jornais e é motivo de manifestações populares em vários locais do Brasil. Mas poucos sabem os reais impactos que o leilão do Campo de Libra, na Bacia de Santos (SP) !“ até agora a maior reserva brasileira de petróleo !“ pode trazer de fato para o País e sua população. Não à  toa a presidente Dilma Rousseff acompanha de perto todos os acontecimentos dessa licitação, que ela própria considera um dos atos mais importantes de seu governo. O leilão “marcará o país por gerações”, avaliou a um interlocutor, de acordo com a coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Enviar as Forças Armadas para proteger o hotel Windsor Hotel Barra, no Rio de Janeiro, a fim de garantir que o leilão ocorra com tranquilidade, foi uma decisão pessoal da presidente da República. Ela também quis garantir que o tema tivesse exclusividade nesta segunda-feira 21, e por isso adiou para amanhã a sanção da lei que institui o programa Mais Médicos. Na Avenida Lúcio Costa, altura do Posto 3, na Barra da Tijuca, Homens do Batalhão de Guarda, tropa de elite do Exército, estão enfileirados em frente ao hotel para não permitir que invasores e protestos prejudiquem o dia decisivo.

Quarto maior exportador em 20 anos

A área de Libra tem reservas estimadas de 8 a 12 bilhões de barris de petróleo recuperáveis, ou seja, o que pode ser retirado do subsolo e comercializado. Caso esses números sejam confirmados, Libra se tornará o maior campo de petróleo do País. No novo ciclo de descobertas do pré-sal, incluindo o Campo de Libra, a previsão é que o Brasil seja o quarto maior exportador de petróleo do mundo em 2035, com uma produção estimada em 5,7 milhões de barris por dia !“ e exportação de quase metade desse volume.

Investimentos

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, prevê, com o leilão de Libra, uma “onda inédita de investimentos” para o País. A expectativa, segundo ele, é de investimentos da ordem de US$ 180 bilhões em 35 anos, no setor e suas adjacências. Uma pesquisa divulgada hoje pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) estima que os investimentos na economia brasileira devem crescer cerca de 26% entre 2014 e 2017, na comparação com os quatro anos imediatamente anteriores.

O economista-chefe do BNDES, Fernando Pimentel Puga, ressaltou os investimentos na indústria, que devem superar R$ 1,1 trilhão, com aumento de 24,3% em relação à s aplicações dos quatro anos anteriores. O economista adiantou que o setor de petróleo e gás vai liderar os investimentos na indústria, com previsão de R$ 458 bilhões para o quadriênio 2014-2017, contra R$ 311 bilhões no quadriênio anterior.

“Esse setor está sendo o grande investidor da indústria, com perspectiva de crescimento robusto de 8% ao ano. A depender do resultado do leilão do Campo de Libra – marcado Leia mais

20 de outubro de 2013
por Esmael Morais
6 Comentários

No epicentro do leilão, Guido vê US$ 180 bi com a privatização do Campo de Libra

do Brasil 247 Ministro da Fazenda e presidente do Conselho de Administração da Petrobras, o economista Guido Mantega está no epicentro de um furacão. Um redemoinho global de especulações se ergue à  volta do leilão dos campos de Libra, pertencentes à  Petrobras, a menos de doze horas de sua realização, na manhã desta segunda-feira 21, num hotel da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A previsão é que as maiores jazidas de petróleo conhecidas no mundo, na Bacia de Campos, sejam leiloadas em cerca de 30 minutos. A Petrobras faz parte dos quatro consórcios concorrentes.

Como Mantega, toda a área econômica do governo e também a presidente Dilma Rousseff dependem diretamente dos resultados do leilão para saberem como passarão os próximos meses. Se um pesado investimento for garantido, por meio dos lances esperados pelo governo, o cofre da administração estará recheado o suficiente para seguir dando estofo à  tentativa de impulsionar o crescimento da economia. Mas se as expectativas se frustrarem, a torrente de críticas à  gestão do próprio leilão será aumentada, além de lançar reflexos negativos para todas as direções da economia.

Por outro lado, Libra atrai não apenas as atenções, mas também boa parte da inveja do mundo, especialmente dos Estados Unidos. Espionando abertamente, o que parece ser uma contradição, o Brasil e, mais precisamente, a Petrobras, os americanos não pediram desculpas pela bisbilhotice de forte conotação comercial e assumiram uma atitude inesperada. As grandes multinacionais petrolíferas do país, assim como suas co-irmãs do Reino Unido, não apareceram para disputar o leilão. Apesar das suspeitas de informação privilegiada !“ ou talvez por causa delas -, essas ausências se deram logo na rodada de inscrições.

Com 1,1 mil soldados do Comando Militar do Sudeste isolando desde a tarde do domingo 20 o endereço do leilão, um hotel turístico na Barra da Tijuca, as interrogações são bem maiores que as certezas. Mas o ministro mantém seu férreo otimismo apesar dos sinais contraditórios sobre o sucesso emitidos à s vésperas do certame.

– Libra vai provocar uma onda inédita de investimentos, da ordem de US$ 180 bilhões em 35 anos, disse Mantega em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo que repercutiu fortemente nas agências noticiosas.

Ele garantiu que o Tesouro não irá colocar nenhum recurso para ajudar a Petrobras a fazer frente aos investimentos que, como parceira de todos os concorrentes, terá de fazer nos próximos anos.

– O Tesouro não dará nem nunca deu ajuda para a Petrobras. Não cabe a ele fazer isso. O Tesouro não vai participar da operação de Libra, insistiu Mantega. Neste ano, a companhia deve investir ao todo R$ 97 bilhões, e no primeiro semestre captou US$ 11 bilhões”, completou. Acentuou que a empresa está bem de caixa: “eu sei porque sou presidente do conselho. Há várias dezenas de bilhões de reais lá”.

Classificando o campo de Libra como “maravihoso, que será um dos mais rentáveis do mundo”, Mantega calculou em nada menos que US$ 180 bilhões os volume de investimentos diretos que o Brasil atrairá, no setor e suas adjacências, nos próximos 35 anos.

O ministro mostrou confiança nos resultados, apesar de análises apontaram grandes chances para a participaçã Leia mais

18 de outubro de 2013
por Esmael Morais
6 Comentários

Ex-diretor da Petrobras e jurista vão à  Justiça contra venda do pré-sal

do Brasil 247 O leilão do campo de Libra, marcado para a próxima segunda-feira, ganhou uma nova fonte de preocupação. Ontem à  noite, o jurista Fabio Konder Comparato e o ex-diretor de energia da Petrobras, Ildo Sauer, entraram com uma ação popular pedindo uma liminar para suspender o leilão do campo que concentra as maiores reservas do pré-sal. “Nenhum país brinca com o petróleo como o Brasil está brincando”, diz Sauer.

Professor da USP e um dos formuladores do programa de governo de Lula na área de energia, ainda em 2002, ele defende a tese de que as reservas permaneçam em controle da União e sejam exploradas pela Petrobras, quando isso atender ao chamado interesse nacional. No leilão, previsto para segunda-feira, grupos chineses devem ser os mais fortes concorrentes.

“Enquanto os Estados Unidos pretendem difundir o “shale oil” e o “shale gas” para países da àsia, Europa e América Latina e pressionam o México a abrir sua parte do Golfo do México, os presidentes Barack Obama e Dilma Rousseff concordaram em trabalhar juntos para desenvolver vastos recursos da plataforma brasileira no pré-sal”, disse Sauer. “A lógica microeconômica não pode prevalecer em petróleo, só ingênuos fazem isso”, disse.

Leia mais