8 de Janeiro de 2018
por esmael
35 Comentários

Bolsonaro pode ter destino “parecido” com o de Eduardo Campos?

Na eleição de 2014, Eduardo Campos, então candidato a presidente pelo PSB, atrapalhava o projeto eleitoral do senador Aécio Neves, do PSDB. Durante a campanha, cabummmm, o avião com o socialista caiu em circunstâncias nunca bem esclarecidas… Leia mais

27 de outubro de 2016
por esmael
45 Comentários

Renan derrota “juizeco” de 1ª instância

renan_pf_teoriO senador Renan Calheiros (PMDB-AL) ganhou o primeiro round da luta contra o “juizeco” de 1ª instância, Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, e contra a presidente do Supremo, Carmén Lúcia, que havia dito nesta semana que ‘onde um juiz fosse destratado ela também o seria’.

4 de outubro de 2016
por esmael
30 Comentários

Ministro Teori viu falta de de seriedade no PowerPoint contra Lula

do Brasil 247

teori_ppt_lulaO ministro Teori Zavascki, relator Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, criticou nesta terça-feira, 4, a “espetacularização” dos procuradores da República no Paraná na entrevista coletiva em que apresentaram a denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

14 de setembro de 2016
por esmael
22 Comentários

Ministro do STF volta atrás e retira crítica à defesa de Lula

da Agência Brasil

lula_teoriO ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki reconheceu hoje (14) que usou uma expressão “inadequada” em uma decisão envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na semana passada. Ao rejeitar um recurso dos advogados de Lula, o ministro classificou o recurso como tentativa para “embaraçar as investigações” da Operação Lava Jato.

18 de julho de 2016
por esmael
27 Comentários

Moro não pode utilizar grampos ilegais contra Lula, decide Supremo

stf_moro_lulaO presidente do STF, Ricardo Lewandowski, proibiu o juiz federal Sérgio Moro, da Lava Jato, de utilizar os grampos ilegais, em investigação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

5 de julho de 2016
por esmael
67 Comentários

Juiz Sérgio Moro não é suspeito, é suspeitíssimo para julgar o ex-presidente Lula

lula_moro_doriaO ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu nesta terça (5) que o juiz federal Sérgio Moro se declare suspeito para julgá-lo. O chefe da Lava Jato não é suspeito, é mais que suspeito, é suspeitíssimo.

24 de junho de 2016
por esmael
72 Comentários

STF pode anular operação trapalhada da PF que prendeu Paulo Bernardo

paulo_bernardo_pfA invasão da casa da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) deverá invalidar a operação impeachment, desencadeada ontem (23) pela PF, que resultou na prisão do ex-ministro Paulo Bernardo.

14 de junho de 2016
por esmael
61 Comentários

Cunha cogita renunciar e fazer delação ‘para salvar mulher e filha’

eduardo_cunhaBrasília arde em chamas na noite desta terça-feira (14), após o Conselho de Ética aprovar a cassação do mandato de Eduardo Cunha (PMDB) por 11 votos a 9. A expectativa no Congresso é que ele renuncie e faça delação para salvar a filha e a mulher, que é ré na Lava jato.

Segundo relato de parlamentares ao Blog do Esmael, o próprio Cunha teria admitido em particular a renúncia. Para consumo externo, o presidente afastado tem garantido que lutará na próxima trincheira: a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), etapa anterior à votação da cassação em plenário da Câmara.

13 de junho de 2016
por esmael
51 Comentários

Lula é o truque do Supremo para garantir o golpe de Estado

LulaA manifestação do ministro Teori Zavascki, que enviou nesta segunda-feira 13 o inquérito contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à primeira instância, é mais uma etapa do truque do Supremo para garantir o golpe no Senado.

O STF é a desigualdade de armas que a presidente eleita Dilma Rousseff enfrenta. Foi assim na véspera da votação na Câmara, em abril. Agora a tática tende se repetir no Senado.

7 de junho de 2016
por esmael
44 Comentários

Todos os articuladores do impeachment estão com pedido de prisão na Lava Jato

sarney_temer_renan_cunhaCaberá ao ministro do Supremo, Teori Zavascki, a tarefa de acatar ou não o pedido para a prisão dos principais articuladores do impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff.

Estão no bico do corvo os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, e Romero Jucá (PMDB-RR); o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) e o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

7 de junho de 2016
por esmael
4 Comentários

Janot pede a prisão de Renan, Sarney e Jucá por obstrução à Lava Jato

do Brasil 247

janot_sarney_renan_jucaO procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal a prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) e do senador Romero Jucá (PMDB-RR), todos do PMDB, por tentarem barrar a operação Lava Jato.

Os pedidos estão com o ministro Teori Zavascki, do STF, há mais de uma semana, segundo reportagem de Globo desta terça-feira (7).

26 de Maio de 2016
por esmael
19 Comentários

Golpistas fizeram o impeachment para não serem “comidos” pela Lava Jato

aecio_temer

Que crime de responsabilidade, que nada! Deputados e senadores golpistas fizeram o impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff, na Câmara e no Senado, para não serem “comidos” – usando a expressão das gravações do delator Sérgio Machado, ex-tucano que presidia a Transpetro.

Segundo conversa de Machado com o senador Romero Jucá (PMDB-RR), o Breve, Aécio Neves (PSDB-MG) seria o primeiro a ser comido caso prosperassem as investigações da Lava Jato.

A destituição de Dilma, portanto, ensejaria um “pacto” envolvendo ministros do Supremo para interromper a força-tarefa do juiz Sérgio Moro.

Novas gravações que vieram à tona nesta quinta revelam mais sobre Aécio. De acordo com o delator, que foi tucano, o presidente nacional do PSDB é “o cara mais vulnerável do mundo”.

11 de Maio de 2016
por esmael
12 Comentários

Teori rejeita anulação do golpe

teoriO ministro Teori Zavascki, do Supremo, decidiu manter a marcha do golpe contra a presidente Dilma Rousseff.

O Senado discute a interrupção da democracia e do mandato da petista antes da votação, provavelmente à noite.

O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, buscou similaridade no argumento de Teori quando, na semana passada, conheceu em liminar “desvio de finalidade” ao afastar o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara.

11 de Maio de 2016
por esmael
6 Comentários

Renan reconhece ilegalidade em votação da Câmara e exclui orientação de bancada no Senado

renan_cunha_golpeSemana passada o Blog do Esmael registrou que o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) entrara com o 1º pedido de anulação do golpe no Supremo. Ele alegava que houve vício na votação na Câmara, pois, contrariando a lei do impeachment de 1950, o então presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), permitiu a orientação partidária e das bancadas.

Pois bem, o Senado anunciou que não será permitida orientação da bancada pelos líderes e também não serão permitidos apartes na votação desta quarta-feira 11. Essa decisão é um reconhecimento público do presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) do vício de origem e da ilegalidade no processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff.

10 de Maio de 2016
por admin
1 Comentário

Especulações e ilegitimidades

especula

Uma rocambolesca novela antirrepublicana, é como o deputado federal Enio Verri (PT) define, em sua coluna semanal, o golpe em forma de processo de impeachment da presidenta Dilma; que a cada dia fica mais confuso e ilegítimo. Independente das motivações do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), para anular a votação do dia 17 de abril, o episódio só serviu para escancarar ainda mais os atropelos do processo golpista. Leia a seguir. 

5 de Maio de 2016
por esmael
9 Comentários

Por unanimidade, STF confirma afastamento de Cunha e abre incerteza sobre golpe contra Dilma

stf_cunhaOs ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), por unanimidade (11 votos a zero), decidiram nesta quinta-feira (5) manter a decisão do ministro Teori Zavascki que determinou a suspensão do mandato parlamentar do deputado federal Eduardo Cunha e o afastamento dele da presidência da Câmara.

A confirmação abre incerteza sobre a continuidade do golpe contra a presidente Dilma Rousseff, pois, segundo juristas, o afastamento gera nulidade dos atos de Cunha — dentre os quais o processo de impeachment.