11 de Fevereiro de 2018
por esmael
Comentários desativados em ‘Lula, bonito e gostosão’

‘Lula, bonito e gostosão’

Nem tudo é desgraça para o ex-presidente Lula na velha mídia golpista. A revista Época, da Globo, por exemplo, anota que o petista recebe, em média, cinco cartas com pedido de namoro todas as semanas. O PT confirma que são quase 200 missivas por mês. Leia mais

4 de Maio de 2016
por esmael
34 Comentários

Por que Janot protege Temer?

Rodrigo-Janot-1O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também foi convocado pela “República de Curitiba”, para responder uma perguntinha indigesta também feita em outdoor para o juiz Sérgio Moro: afinal, “Temer é corrupto ou não?

O fato é que Janot protege o vice que na semana que vem, por meio de golpe, pode substituir Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

(O senador Roberto Requião (PMDB-PR) costuma dizer que “o saco do chefe é o corrimão do sucesso”).

17 de outubro de 2015
por admin
11 Comentários

Revista Época ‘viaja’ e vê Cunha com força para tocar o ‘golpe paraguaio’

via Brasil 247.

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é um cadáver político. Réu no Supremo Tribunal Federal por corrupção, evasão de divisas e lavagem de dinheiro, ele escondeu, por meio de suas contas secretas na Suíça e empresas offshore, um patrimônio estimado em R$ 61 milhões pela Procuradoria-Geral da República.

No entanto, para a revista Época, do grupo Globo, ele é, na reportagem de capa desta semana, “o senhor impeachment”, como se tivesse força e moral para liderar um golpe contra a presidente Dilma Rousseff.

Nesta semana, duas decisões do Supremo Tribunal Federal, tomadas pelos ministros Teori Zavascki e Rosa Weber, travaram o rito do golpe que havia sido negociado por Cunha com a oposição. De um lado, Teori determinou que não cabe recurso do plenário em processos de impeachment.

Ou seja: caso queiram levar adiante o projeto golpista, ele terá que ser liderado por Cunha – o que significaria a desmoralização completa do golpe. Rosa foi além e impediu que o deputado tome qualquer iniciativa antes da manifestação do plenário do STF.

Para Época, porém, Cunha é “quem conduz o ritmo do futuro político do País” (leia aqui um trecho da reportagem). Nada mais distante da realidade.

15 de agosto de 2015
por esmael
Comentários desativados em O que diz a velha mídia neste sábado

O que diz a velha mídia neste sábado

cartaepocaJornais do Paraná

Gazeta do Povo: O jogo da corrupção

Folha de Londrina: MPF pede condenação de Vaccari e indenização de R$ 272 mi à Petrobras Leia mais

3 de Abril de 2015
por esmael
26 Comentários

Reprovação de Richa é maior que a de Dilma, diz a Paraná Pesquisas

murilo_dilma_richaA popularidade do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), está mais baixa que a da presidenta Dilma Rousseff (PT). A revelação é da Paraná Pesquisas, instituto de Murilo Hidalgo, que fez sondagem exclusiva para a revista Época. Leia mais

2 de Abril de 2015
por esmael
37 Comentários

Paraná Pesquisas: Aécio venceria Lula, se eleições fosse hoje

lula_pesquisa_aecioO instituto de Murilo Hidalgo, Paraná Pesquisas, informa na revista Época que o senador Aécio Neves seria eleito presidente da República se as eleições fossem hoje, mesmo que o candidato do PT fosse Lula.

De acordo com os números da Paraná Pesquisas, Aécio teria 51,5% dos votos e Lula, 27,2%.

Do total de entrevistados, 11,1% disseram que não votariam em nenhum dos dois candidatos e 10,3% afirmaram não saber em quem votariam.

Se a eleição incluísse a candidata Marina Silva, Aécio também seria o vencedor. Ele teria 37,1% dos votos e Marina Silva, 24,3%. Lula, com 17,9%, ficaria em terceiro lugar.

10 de outubro de 2014
por esmael
27 Comentários

Globo: Denúncias sobre Petrobrás justificariam privatização da empresa

via Brasil 247

Por trás das denúncias de corrupção contra a Petrobrás, não há apenas uma agenda política imediata, que é retirar o PT do poder e impedir a reeleição da presidente Dilma Rousseff. Um objetivo secundário, mas não menos importante, é a privatização da Petrobras. Ao menos, para as Organizações Globo.

A defesa da venda da companhia ao setor privado foi feita de forma explícita, no editorial “O ‘Petrolão’ e a privatização”, da revista à‰poca deste fim de semana. Assinado pelo jornalista Helio Gurovitz, o texto reflete a opinião dos irmãos Marinho sobre o tema. Eis um trecho:

“Nada mais oportuno, portanto, que aproveitar o período eleitoral para discutir este tema considerado tabu: a privatização da própria Petrobrás. Embora seja uma questão complexa e cheia de nuances, é absolutamente clara a força dos argumentos daqueles que a defendem. Eles se tornam ainda mais pertinentes num momento como este, em que fica a cada dia mais claro como o aparelhamento político resultou numa gestão corrupta, cujos efeitos sobre os cofres públicos poderão se revelar até maiores do que os do mensalão.”

Em sua campanha, justiça seja feita, o senador Aécio Neves nega a intenção de privatizar a Petrobrás. Ele fala, na verdade, em “desprivatizá-la”, tirando-a “das garras do PT”. Num eventual governo Aécio, a mudança esperada é a substituição do modelo de partilha, no pré-sal, pelo regime de concessões, semelhante ao adotado, por exemplo, no México.

A agenda da Globo, no entanto, é bem mais radical do que a do PSDB. Os Marinho, que sempre foram anti-Vargas e anti-nacionalistas, querem a privatização da Petrobrás. E usarão o chamado “petrolão” como argumento para a venda da maior empresa brasileira.

4 de outubro de 2014
por esmael
6 Comentários

Brasileiros querem mulher como presidente e confiam mais em Dilma, diz pesquisa na revista à‰poca

da revista à‰pocaOs brasileiros querem uma presidente que seja mulher, casada, de classe média, com curso superior, senso de justiça !“ e que, de preferência, não pinte o cabelo. O brasileiro deixaria seu filho pequeno aos cuidados de Marina Silva, gostaria de ter Dilma Rousseff como síndica e Aécio Neves como vizinho. As frases resumem a primeira parte de uma pesquisa feita para à‰POCA pela empresa Paraná Pesquisas, centrada na personalidade dos candidatos.

O foco da segunda parte são as ideias para o governo !“ e ela revela que os brasileiros desejam um presidente da República preocupado com saúde pública, educação e segurança, nesta ordem. Na hora de escolher um candidato, as ideias são importantes, mas a personalidade é tão ou mais relevante.

No Brasil, o voto é orientado para as pessoas e não há uma forte identificação partidária!, diz o sociólogo e cientista político Antonio Lavareda.

O sentimento que cada candidato desperta no eleitor torna-se o principal fator para a decisão do voto.!

De nada adianta o eleitor concordar com o programa de um candidato se ele não acreditar que ele é capaz de implantá-lo. A palavra-chave, aqui, é confiança.

Além da confiança, pesquisas voltadas para a personalidade do candidato medem outro fator também imponderável: a empatia. Confiança e empatia são os sentimentos que guiam o eleitor na definição do voto.

Em 1994, o brasileiro confiou que Fernando Henrique Cardoso era o homem certo para desarmar a bomba da inflação. Essa confiança foi renovada em 1998. Em 1989, 1994 e 1998, o brasileiro já vivia um caso de amor com Luiz Inácio Lula da Silva, mas não confiava nele !“ em parte, por causa das propostas radicais de seu partido. Essa confiança veio em 2002, com a Carta ao Povo Brasileiro !“ em que Lula se comprometeu a não fazer rupturas na economia.

Segundo a pesquisa, Aécio e Marina pontuam melhor que Dilma na área da empatia. Dos brasileiros, 33,3% não gostariam de ter Dilma como vizinha. Aécio, vencedor nesse quesito, tem metade dessa rejeição, apenas 15,2%.

Provavelmente, os eleitores veem nele um vizinho bonachão, daqueles que convidam para assistir ao jogo do Brasil e providenciam a cerveja e os salgadinhos.

Um em cada três brasileiros chamaria Marina para cuidar de seu filho por um dia. Nada pode traduzir maior empatia, nem prova tão inequívoca de confiança.

Em itens que envolvem confiança, mas não necessariamente empatia, Dilma pontua bem. Os eleitores preferem Dilma a Aécio ou Marina nas funções de síndica de prédio, representante numa ação judicial ou chefe no trabalho.

Dilma passa uma imagem austera !“ seu temperamento forte, dado à s explosões, é visto como valor positivo em algumas circunstâncias.

O levantamento traz surpresas. Tido como um povo machista, o brasileiro prefere ser governado por uma mulher. Claro que haver duas mulhere

1 de setembro de 2014
por esmael
15 Comentários

Murilo Hidalgo na à‰poca: “Marina é Lula, em quem nada colava?”

Felipe Patury, na à‰poca

Murilo Hidalgo, presidente da Paraná Pesquisa, à  revista à‰poca, disse nesta segunda-feira (1!º) que Marina Silva passará por uma prova de fogo na semana que vem; ele traçou dois cenários possíveis para a candidata do PSB: 1- bateu no teto e começa cair a partir do Datafolha e 2- continua a trajetória de alta ou mantém o resultado da última pesquisa do Ibope.

Murilo Hidalgo, presidente da Paraná Pesquisa, à  revista à‰poca, disse nesta segunda-feira (1!º) que Marina Silva passará por uma prova de fogo na semana que vem; ele traçou dois cenários possíveis para a candidata do PSB: 1- bateu no teto e começa cair a partir do Datafolha e 2- continua a trajetória de alta ou mantém o resultado da última pesquisa do Ibope.

A pergunta expressa no título desta notícia espelha o momento atual da eleição, diz Murilo Hidalgo, diretor do instituto Paraná Pesquisas. E ela será respondida em consequência do debate dos presidenciáveis de hoje. Leia mais

16 de agosto de 2014
por esmael
36 Comentários

Reviravolta: Aécio corre risco de não avançar para o segundo turno

O diretor-presidente da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, foi o entrevistado pela reportagem de capa da Revista à‰poca desta semana. O assunto, óbvio, não poderia ser outro: a morte Eduardo Campos (PSB), sua substituição pela vice Marina Silva e a reviravolta nas eleições presidenciais. O especialista diz que o quadro mudou e que haverá segundo turno em uma disputa “embolada” entre Marina e Aécio Neves. Confira trecho da entrevista:

Logo depois de saber da morte de Eduardo Campos, o economista Murilo Hidalgo, dono do instituto Paraná Pesquisas, foi a campo fazer um levantamento telefônico com o nome de Marina no lugar de Eduardo. O resultado dá uma dimensão do tamanho da reviravolta que ela pode provocar. Como o levantamento não foi registrado, a Justiça Eleitoral proíbe a divulgação de seus resultados. Eles servem, porém, para balizar o impacto do ingresso de Marina na disputa pelo Planalto. As respostas obtidas pelo Paraná Pesquisas sugerem que haverá segundo turno se Marina entrar. A soma das intenções de voto em Marina e no tucano Aécio Neves é largamente superior ao total obtido pela presidente Dilma Rousseff. Mais: os números tabulados sugerem que Marina entra no jogo em patamares próximos aos que tinha em abril, quando estava na segunda colocação da disputa eleitoral. Tanto a distância dela para Dilma quanto para Aécio ficam dentro da margem de erro desse levantamento. Marina chegaria a esse nível capturando o eleitorado fiel a Eduardo Campos, arregimentando parte do eleitorado até agora contado entre os indecisos e, em menor grau, roubando um quinhão dos votos de Dilma.

19 de Abril de 2014
por esmael
19 Comentários

Contra Dilma, Globo escancara campanha pela CPI da Petrobras

do Brasil 247
Ao jornalista Diego Escosteguy, chefe da sucursal de à‰poca em Brasília, não se pode negar uma qualidade: sua imaginação é fértil. Recentemente, o presidente do Supremo Tribunal Federal, o Joaquim Barbosa, o acusou de inventar não apenas uma entrevista, mas também seu perfil psicológico (relembre aqui). Outra reportagem famosa !“ quando ainda estava em Veja !“ foi a das supostas malas de dinheiro na Casa Civil, à s vésperas da eleição presidencial de 2010.

Desta vez, no entanto, ele se superou. Escosteguy conseguiu produzir quase vinte páginas sobre algo que, em tempos normais, valeria, no máximo, uma nota de rodapé. No entanto, como não vivemos tempos normais, posto que o Brasil está à s vésperas de nova campanha presidencial e também de uma decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a CPI da Petrobras, aquilo que seria uma nota virou capa de à‰poca, a revista semanal de João Roberto Marinho, em tom grandiloquente: “Novas provas de corrupção na Petrobras”. Afinal, como diz o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), o que importa é alimentar o noticiário ruim e “desconstruir” a imagem do governo (leia aqui).

Bom, mas e o que entrega a reportagem? Muito lero-lero, muita cascata e, como diria Cazuza, um museu de grandes novidades. O único fato novo é um documento em que advogados da companhia defendem que a empresa continue litigando com a belga Astra, sócia na refinaria de Pasadena, quando o melhor, segundo à‰poca, seria fechar um acordo. Nesta hipótese, o prejuízo teria sido menor do que em caso de litígio !“ o que é simples de avaliar quando se julga pelas lentes do retrovisor.

Na verdade, multada recentemente pela Receita Federal e em oposição explícita ao governo Dilma, a Globo trabalha pela CPI exclusiva da Petrobras. Repetindo mais uma vez Alvaro Dias, é hora de alimentar o noticiário negativo e “desconstruir” a imagem do governo.

Quanto à  reportagem de Escosteguy, caberia num tweet de menos de 140 caracteres: “advogados da Petrobras defenderam litígio com Astra, mas acordo teria sido melhor”.

26 de Março de 2014
por esmael
68 Comentários

Padre Reginaldo Manzotti vai disputar a Assembleia pelo PSC

Padre Reginaldo Manzotti, da Renovação Carismática, tendência conservadora da Igreja Católica, que se destaca pelas missas-show, se candidatará a uma cadeira na Assembleia Legislativa do Paraná pelo PSC; mundo da política projeta até 600 mil votos para o religioso nas eleições de outubro; ele é pupilo! do secretário de Desenvolvimento Urbano Ratinho Júnior, que também poderá receber até 350 mil sufrágios nas urnas, segundo projeção de especialistas; em 2011, a Câmara de Vereadores de Pinhais rejeitou moção de louvor! ao ex-pároco no município por causa de uma polêmica entrevista na revista à‰poca, na qual se referiu à  cidade como periferia da periferia!;

Padre Reginaldo Manzotti, da Renovação Carismática, tendência conservadora da Igreja Católica, que se destaca pelas missas-show, se candidatará a uma cadeira na Assembleia Legislativa do Paraná pelo PSC; mundo da política projeta até 600 mil votos para o religioso nas eleições de outubro; ele é pupilo! do secretário de Desenvolvimento Urbano Ratinho Júnior, que também poderá receber até 350 mil sufrágios nas urnas, segundo projeção de especialistas; em 2011, a Câmara de Vereadores de Pinhais rejeitou moção de louvor! ao ex-pároco no município por causa de uma polêmica entrevista na revista à‰poca, na qual se referiu à  cidade como periferia da periferia!; “showman”, Manzotti tem programas no rádio e na tevê e é pop nas redes sociais, pois possui 2,5 milhões de fãs no Facebook.

O padre-cantor Padre Reginaldo Manzotti vai disputar a Assembleia Legislativa do Paraná pelo PSC, partido de Ratinho Júnior, secretário do Desenvolvimento Urbano no governo de Beto Richa (PSDB). Leia mais

23 de dezembro de 2013
por esmael
17 Comentários

32% dos brasileiros convidariam Dilma para almoçar em casa, diz pesquisa

O colunista Felipe Patury, da revista à‰poca, divulga na edição desta semana uma inusitada sondagem da Paraná Pesquisa, de Murilo Hidalgo, que afere o grau de confiança dos eleitores em relação aos candidatos à  presidência da República. Dilma Rousseff (PT), por exemplo, seria convidada por 32% dos brasileiros para almoçar em casa, enquanto Marina Silva (PSB) por 23%; José Serra (PSDB) por 12%; Aécio Neves (PSDB) por 10%; e apenas 4% convidariam Eduardo Campos (PSB) para bater um rango em casa.

Dilma vence em quase todos os quesitos, mas perde por 1% quando a pergunta é “Quem você chamaria para cuidar do seu filho pequeno?”. Marina teria a confiança de 30% e a presidenta de 29% dos brasileiros.

A Paraná pesquisas entrevistou 2.250 eleitores maiores de 16 anos em 158 municípios brasileiros entre os dias 03 e 07 de dezembro de 2013. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos.

Leia a íntegra do texto da revista à‰poca com os respectivos números:

Nova avaliação dos presidenciáveis: quem é o melhor amigo, gerente, babá, advogado e vizinho

O instituto Paraná Pesquisas recorreu a questionário incomum para medir a eleitor sobre a confiança, a empatia, a percepção de competência, de intimidade e o sentimento de serem representado pelos presidenciáveis. A presidente Dilma Rousseff se sai melhor nas questões que representam intimidade (convidaria para ir à  sua casa), competência (administraria sua empresa) e representação (defenderia seu direito). Marina Silva, do PSB, lidera no quesito confiança (cuidaria de seu filho). O tucano José Serra lidera a rejeição (vizinho a evitar). Os resultados de Aécio Neves, do PSDB, e, sobretudo, de Eduardo Campos, PSB, devem ser relativizados, porque eles são menos conhecidos. Foram ouvidas 2.250 pessoas em todo país no início deste mês. Veja a pesquisa completa aqui. Abaixo, os principais resultados.

Quem você convidaria para almoçar em sua casa?
Dilma: 32%
Marinha: 23%
Serra: 12%
Aécio: 10%
Eduardo: 4%

Quem você escolheria para administrar a sua empresa?
Dilma: 29%
Marina: 18%
Serra: 16%
Aécio: 10%
Eduardo: 6%

Quem você chamaria para cuidar do seu filho pequeno?
Dilma: 29%
Marina: 30%
Serra: 7%
Aécio: 5%
Eduardo: 2%

Quem melhor o defenderia numa ação judicial?
Dilma: 30%
Marina: 20%
Serra: 12%
Aécio: 9%
Eduardo: 5%

Quem você não gostaria de ter como vizinho?
Dilma: 22%
Marina: 8%
Serra: 25%
Aécio: 12%
Eduardo: 8%

6 de Abril de 2012
por esmael
2 Comentários

Mesmo sem ser divulgada, pesquisa Ibope desagrada staff de Luciano Ducci

Agenda de Ducci 'casada' com a de Richa não teria surtido efeito nas sondagens. Foto: Brunno Covello/SMCS.

Os números da pesquisa Ibope contratada pela rádio CBN Curitiba acerca da disputa pela prefeitura, extraoficialmente, já circula em seletas mãos na capital paranaense. Leia mais