17 de Fevereiro de 2017
por esmael
Comentários desativados em Vencedor do Prêmio Camões dispara contra golpe de Temer; assista

Vencedor do Prêmio Camões dispara contra golpe de Temer; assista

O escritor Raduan Nassar estimulou a plateia gritar “Fora Temer”, nesta sexta (17), durante o recebimento do Prêmio Camões de 2016 – entregue a cada ano pelos governos de Brasil e de Portugal a escritores expressivos da língua portuguesa.

27 de outubro de 2016
por esmael
63 Comentários

Ana Júlia, 16 anos, o símbolo das ocupações de escolas no Brasil

ana_juliaO governador Beto Richa (PSDB) e o presidente ilegítimo Michel Temer (PMDB) têm motivos de sobra para perder o sono, pois o forte movimento de ocupação das escolas no Paraná e no Brasil ganhou uma cara: Ana Júlia Ribeiro, de 16 anos, estudante do Colégio Estadual Senador Manuel Alencar Guimarães (SESMAG), de Curitiba.

18 de agosto de 2016
por esmael
33 Comentários

“Temer promoverá uma guerra civil congelando gastos púbicos por 20 anos”, alerta Requião

requiao_pec241_temerO senador Roberto Requião (PMDB-PR), em discurso nesta quinta (18), alertou que o interino Michel Temer (PMDB) promoverá uma guerra civil se congelar gastos públicos por 20 anos, como prevê a PEC 241. “É a proposta mais idiota e desumana em toda a História”. Abaixo, assista ao vídeo:

9 de agosto de 2016
por esmael
69 Comentários

Requião pede a Lewandowski que proíba voto no impeachment de 35 senadores da lista da Odebrecht; assista

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu na noite desta terça (9), em discurso, que os 35 senadores na lista do caixa dois do Grupo Odebrecht sejam impedidos de votar no impeachment de Dilma Rousseff. Segundo ele, somente 47 estariam habilitados a julgar a presidente da República.

4 de agosto de 2016
por esmael
33 Comentários

Requião fuzila da tribuna “desastrosa interinidade” de Temer; assista

requiao_temer_sarneyO senador Roberto Requião (PMDB-PR), muso da luta pela legalidade e democracia, em discurso no plenário, nesta quarta (3), classificou como “desastrosa a interinidade” de Michel Temer (PMDB) na Presidência da República. Abaixo, assista ao vídeo:

30 de julho de 2016
por esmael
12 Comentários

Homologado pelo PT, Tadeu Veneri mandou limar a ferradura; assista

tadeu_2016O deputado Tadeu Veneri, do PT, foi homologado neste sábado (30) para disputar a Prefeitura de Curitiba. Em carreira solo, o candidato mandou limar a ferradura para fustigar os adversários.

30 de Maio de 2016
por esmael
17 Comentários

Requião denuncia: “Temer está a serviço da globalização e contra os interesses do Brasil”

da Agência Senado

roberto_requiao

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) criticou nesta segunda-feira (30) as medidas econômicas do governo interino de Michel Temer. Para ele, as medidas podem comprometer as conquistas do bem-estar social adquiridas nos últimos anos. Abaixo, assista ao vídeo:

19 de Março de 2016
por esmael
7 Comentários

O discurso de Lula proibido na Globo

O Blog do Esmael divulga o discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula censurado pela TV Globo.

Lula não disse ontem à noite, na Avenida Paulista, nenhum palavrão que merecesse a censura. “Eu vou lá no governo para fazer a coisa que tem que fazer”, avisou.

Se der certa a presença do ex-presidente no ministério, inviabiliza-se o ódio e a derrubada do governo Dilma Rousseff.

Portanto, prender ou impedir Lula é a mesma coisa que derrubar o governo democraticamente eleito.

Abaixo, assista ao vídeo do discurso:

11 de julho de 2015
por esmael
14 Comentários

Vídeo com deputado “fuzilando” PSDB e TCU vira “meme” na internet; assista

do Brasil 247
Ele não é do PT, mas tem se mostrado mais petista que os próprios integrantes da legenda quando se trata de defender o governo da presidente Dilma Rousseff dos ataques da oposição. O deputado federal Silvio Costa (PSC-PE) foi responsável, nesta semana, por um dos discursos mais veementes contra a oposição, em que aponta as incoerências do PSDB, seja nas votações ou nas críticas contra o governo.

Costa, que é um dos vice-líderes do governo na Câmara, defende que a base aliada da presidente Dilma Rousseff mude de postura, partindo para o enfrentamento, em relação aos partidos da oposição ou em relação ao presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), responsável por impor seguidas derrotas ao governo nas votações em plenário. “Ele não pode continuar utilizando o governo para derrotar o governo. O Cunha não pode continuar dando capim às suas ovelhas do pasto alheio. Ele não pode usar o Executivo para premiar as suas ovelhas”, disparou.

Assista ao vídeo

Apesar de o PMDB ser o maior aliado, Silvio Costa destaca que uma mudança de estratégia deveria “trabalhar em cima da desorganização” da legenda resultante do “pseudomandonismo” de Cunha. “Ele nunca foi hegemônico dentro do PMDB e vem perdendo gordura política, perdendo apoio na Casa pelo estilo ditatorial, imperial, que impôs sobre diversos parlamentares. O governo deveria trabalhar melhor esta insatisfação do PMDB”, analisa.

Silvão, como o pernambucano também é conhecido, diz que, assim como Cunha, “a oposição tem como marca a incoerência” e acusa os parlamentares que querem apear a presidente Dilma do cargo – por meio de uma tentativa de impeachment ou por casuísmos legais, como as chamadas ‘pedaladas fiscais’ questionadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) – de “populismo nojento contra o Brasil”.

Para estes, ele faz questão mandar um recado: “Este discurso da oposição não consegue chegar aos corações das pessoas, ao contrário do presidente Lula [ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva]. Eles perderam as últimas eleições para a Dilma e vão perder em 2018 novamente para o Lula”.

Assista abaixo ao discurso de Silvio Costa desta semana e leia a entrevista do deputado ao Pernambuco 247:

O senhor tem sido responsável pela defesa mais veemente do governo Dilma na Câmara. Como avalia as seguidas derrotas impostas pelo presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), nas votações de interesse do governo?

Defendo uma mudança de postura. Eu defendo o enfrentamento com o Cunha. Ele não pode continuar utilizando governo para derrotar o governo. Ele promete aos parlamentares liberar emendas, cargos, e em seguida liga para pressionar ministros. Ele mudou 20 votos na PEC da Maioridade Penal de um dia para o outro. Nenhum parlamentar muda de opinião assim, da noite para o dia. O Cunha não pode continuar dando capim às suas ovelhas do pasto alheio. Ele não pode usar o Executivo para premiar suas ovelhas.

Ele é da base aliada e tem apoio na Casa… então como seria este enfrentamento?

Reconheço que ele deu celeridade à pauta da Câmara, mas também tem atropelado o regimento da Casa e a própria Constituição em interesse próprio. É o pseudomandonismo do Cunha. Ele sabe da

29 de outubro de 2014
por esmael
13 Comentários

“A grande mídia é um partido”, acusa Requião; assista ao vídeo

O senador Roberto Requião (PMDB), coordenador da campanha de Dilma Rousseff (PT) no Paraná, em discurso no Senado, acusou ontem (28) a grande mídia de ser um partido de oposição no país que flerta com o fascismo. Leia mais

26 de outubro de 2014
por esmael
59 Comentários

Reeleita, Dilma Rousseff clama por paz, união e mudanças no país

do Brasil 247
Aos gritos de olê, olê, olá, Dilma foi recebida por militante do PT em São Paulo. Seu primeiro agradecimento foi ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em seguida, ao vice Michel Temer e a sua esposa Marcela. Depois, vieram os presidentes dos partidos que a apoiam, começando por Rui Falcão, do PT.

Eis trechos de sua fala:

“Chegamos ao final de uma disputa que mobilizou todas as forças dessa Nação. Tenho palavras de agradecimento e conclamação. Agradeço a meu vice e aos partidos que sustentaram nossa aliança. Agradeço a cada um e a cada uma dos integrantes dessa militância combativa, que foi a alma e a força dessa vitória. E agradeço a todos os brasileiros e brasileiras.

Agradeço, do fundo do mundo do meu coração, ao militante número 1 das causas do povo brasileiro: o presidente Lula. Conclamo a todos os brasileiros e brasileiras a nos unirmos. Não acredito que essas eleições tenham dividido o Brasil ao meio. Entendo que elas mobilizaram emoções contraditórias, mas movidas por um sentimento comum: a busca de um futuro melhor.

Em lugar de ampliar divergências, creio que é hora de construção de pontes. O calor liberado no fragor da disputa pode ser transformado em energia construtiva de um novo momento no Brasil. Em alguns momentos da história, resultados apertados produziram mudanças mais rápidas e mais amplas. Essa é minha esperança. Aliás, é minha certeza. Esta presidenta aqui está disposta ao diálogo e este é meu primeiro compromisso neste segundo mandato. Toda eleição é uma forma de mudança. Principalmente para nós, que vivemos numa das maiores democracias do mundo.

Quero ser uma presidenta muito melhor do que fui até agora. Quero ser uma pessoa ainda melhor do que tenho me esforçado por ser. A palavra mais dita foi mudança. O tema mais amplamente invocado foi reforma. Estou sendo reconduzida à  presidência para realizar as grandes mudanças que a sociedade brasileira exige. Estou pronta a responder a essa convocação. Sei do poder que cada presidente tem de liderar as grandes causas populares. E eu o farei.”

Em seguida, Dilma defendeu o plebiscito pela reforma política. “Quero discutir esse tema profundamente com o novo Congresso Nacional e com toda a sociedade brasileira”.

Com as urnas apuradas, a presidente Dilma Rousseff teve 51,6% e Aécio Neves 48,4%. Ela venceu no Norte, no Nordeste, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e perdeu em São Paulo.

O resultado é muito semelhante ao da pesquisa Datafolha, que apontou vitória de Dilma por 52% a 48%.

Com a vitór

2 de Abril de 2014
por esmael
36 Comentários

André Vargas rebate denúncias e sugere regulação de lobby na Câmara

André Vargas pediu desculpas por sua falha e sugeriu que o lobby seja regulado na Câmara. Ele disse que é normal, na Casa, deputados receberem empresários e prefeitos que têm interesse em projetos no governo federal; petista admitiu que, em relação ao avião, cometeu equívoco! e foi imprudente!; segundo o parlamentar, não há lei que proíba isso. "Já recebi vários [prefeitos e empresários], assim como os demais deputados".

André Vargas pediu desculpas por sua falha e sugeriu que o lobby seja regulado na Câmara. Ele disse que é normal, na Casa, deputados receberem empresários e prefeitos que têm interesse em projetos no governo federal; petista admitiu que, em relação ao avião, cometeu equívoco! e foi imprudente!; segundo o parlamentar, não há lei que proíba isso. “Já recebi vários [prefeitos e empresários], assim como os demais deputados”.

O vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), nesta quinta (2), admitiu em discurso da tribuna que cometeu um “equívoco” e foi “imprudente” ao viajar, no começo em janeiro de 2014, em um avião do empresário Alberto Youssef, preso em março pela Polícia Federal sob a acusação de movimentar cerca de R$ 10 bilhões em lavagem de dinheiro. Leia mais