2 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Requião: “Investigado por corrupção, Beto Richa vestiu a camisa da CBF contra a corrupção”

Requião: “Investigado por corrupção, Beto Richa vestiu a camisa da CBF contra a corrupção”

O senador Roberto Requião (MDB-PR), da tribuna do Senado, denunciou nesta quarta (2) que o ex-governador Beto Richa (PSDB), a despeito de ser investigado por corrupção, o tucano vestiu a camisa da CBF e foi às ruas protestar contra a corrupção. ... 

Leia mais

22 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
3 Comentários

URGENTE: 1ª lava jato de 2018 mira governo Beto Richa e concessionária de pedágio no Paraná

A 48ª fase da lava jato mira nesta quinta (22) o governo Beto Richa (PSDB), do Paraná. A Polícia Federal deflagrou hoje operação sobre agentes públicos e empresas de pedágio que integram o ‘Anel da Integração’ nas rodovias federais no estado. ... 

Leia mais

6 de julho de 2015
por Esmael Morais
3 Comentários

Deputado Pauliki garante que vende geladeiras mais barato que Richa

scanavaca_pauliki_richa_requiaoO deputado Márcio Pauliki (PDT), empresário do ramo comercial pela internet, garantiu nesta segunda-feira (6) que consegue vender geladeiras mais baratas que as do governador Beto Richa (PSDB).  ... 

Leia mais

4 de julho de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Requião denuncia “trambique” na venda de geladeiras por Richa

Segundo Requião, nem as geladeiras escapam do “trambique” no governo Beto Richa; peemedebista disse ao Blog do Esmael que, quando governava o Paraná, entre 2003 e 2009, distribuiu, gratuitamente, mais de 10 mil equipamentos de alto consumo às famílias de baixa renda.

Segundo Requião, nem as geladeiras escapam do “trambique” no governo Beto Richa; peemedebista disse ao Blog do Esmael que, quando governava o Paraná, entre 2003 e 2009, distribuiu, gratuitamente, mais de 10 mil equipamentos de alto consumo às famílias de baixa renda.

O senador Roberto Requião (PMDB) denunciou neste sábado (4) que o governo Beto Richa (PSDB) faz “trambique” com a venda de geladeiras e lâmpadas aos usuários por meio do programa “Lar Eficiente” da Copel (Companhia Paranaense de Energia). ... 

Leia mais

3 de julho de 2015
por Esmael Morais
50 Comentários

Programa de troca de geladeiras da Copel sob suspeita

copel_geladeira_richaTeve início na quarta-feira (1°) um programa da Companhia Paranaense de Energia (Copel) chamado “Lar Eficiente” em que o governo do estado está concedendo bônus de 45% para subsidiar a troca de refrigeradores, freezers e lâmpadas usadas por aparelhos similares novos que tenham maior eficiência energética. ... 

Leia mais

13 de novembro de 2013
por Esmael Morais
7 Comentários

Agência de publicidade Ccz “papa tudo” na Grande Curitiba

Ciro Cesar Zadra, da CCZ, atende ao mesmo tempo governo do Paraná (R$ 143,5 mi) e a prefeitura de Curitiba (parte de R$ 27 mi); depois de perder conta da multinacional General Motors, agência de publicidade apadrinhada pelo Palácio Iguaçu avança em licitações nos municípios da região metropolitana de Curitiba; empresa já teve êxito na cidade de Almirante Tamandaré; mercado e o mundo político perguntam: quem o padrinho da Ccz Publicidade?

Ciro Cesar Zadra, da CCZ, atende ao mesmo tempo governo do Paraná (R$ 143,5 mi) e a prefeitura de Curitiba (parte de R$ 27 mi); depois de perder conta da multinacional General Motors, agência de publicidade apadrinhada pelo Palácio Iguaçu avança em licitações nos municípios da região metropolitana de Curitiba; empresa já teve êxito na cidade de Almirante Tamandaré; mercado e o mundo político perguntam: quem o padrinho da Ccz Publicidade?

Ccz Publicidade e Marketing é uma agência de propaganda que atende ao governo do Paraná tem uma fatia gorda dos R$ 143,5 milhões previsto no aditivo assinado no começo do ano pela Secretaria de Estado da Comunicação Social (clique aqui). ... 

Leia mais

23 de setembro de 2013
por Esmael Morais
4 Comentários

Público x privado: Estado pode ampliar capacidade das rodovias, diz Gleisi

do Brasil 247
Alvo de críticas desde que um dos primeiros leilões de estradas do governo Dilma não atraiu interessados, a ministra Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, falou ao jornal Valor Econômico para tentar rebatê-las. Segundo ela, é “besteira dizer que não gostamos do setor privado” (leia aqui a íntegra).

De acordo com a ministra, o que se busca é um modelo intermediário entre as concessões dos governos FHC e Lula. No primeiro, segundo ela, o foco era a arrecadação e os pedágios saíram caros demais. No segundo, buscou-se a menor tarifa, mas os investimentos na recuperação e ampliação das estradas não foram satisfatórios.

“O modelo é adequado. à‰ resultado de uma análise dos processos de concessões de rodovias que tivemos até agora. As primeiras concessões, no governo Fernando Henrique, tinham foco na arrecadação. Vendia-se o direito de explorar uma rodovia, sem necessariamente uma preocupação com o investimento e o nível de serviço. Temos hoje pedágios caros. A segunda fase de licitações de rodovias, para se contrapor a esse modelo, adotou o critério de menor tarifa. Conseguimos pedágios baratos, mas não necessariamente retorno em termos de investimentos necessários para melhorar algumas rodovias”, disse a ministra aos jornalistas Daniel Rittner e Leandra Peres.

Segundo ela, nessa nova fase, haverá um modelo equilibrado, numa equação que permita ganhos ao investidor, pedágios moderados para os usuários e boa manutenção das estradas. Quando isso não for possível, ela avisa que os investimentos serão realizados pelo governo, como será o caso, por exemplo, da BR-101, na Bahia. “O que deixa uma concessão de pé é a capacidade e a concordância do usuário em pagar aquela tarifa”, diz Gleisi. Não sendo possível, existe “a opção será ampliar a capacidade das rodovias por meio de obra pública”.

Leia mais