5 de junho de 2018
por editor
Comente agora

Privatização da Eletrobras é suspensa pela Justiça do Trabalho

A Justiça do Trabalho determinou a suspensão do processo de privatização da Eletrobras e de suas subsidiárias. Segundo decisão da 49ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, a empresa precisa apresentar, em 90 dias, estudos sobre o impacto da privatização nos contratos de trabalho. Leia mais

30 de maio de 2018
por editor
Comente agora

Petroleiros iniciam greve contrariando liminar do TST

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) decidiu iniciar a greve à zero hora desta quarta-feira (30), contrariando uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Segundo o coordenador da FUP, José Maria Rangel, a categoria não se intimidará e a greve está mantida. “A justiça do trabalho está agindo como a justiça do capital. Esse é o papel que ela tem cumprido ao longo dos últimos anos”, afirmou. Leia mais

15 de maio de 2018
por editor
Comentários desativados em ‘Nova lei trabalhista só traz desemprego e redução salarial’, diz Paulo Paim

‘Nova lei trabalhista só traz desemprego e redução salarial’, diz Paulo Paim

A reforma trabalhista do ilegítimo Michel Temer gera desemprego e impede o acesso do trabalhador à Justiça. Essa foi a conclusão da audiência pública realizada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) nesta segunda-feira (14) no Senado. A Comissão está discutindo a proposta de um novo Estatuto do Trabalho para reverter a retirada de direitos promovida pelo golpe de 2016. Leia mais

27 de março de 2018
por esmael
Comentários desativados em URGENTE: Juiz declara inconstitucional reforma trabalhista de Michel Temer

URGENTE: Juiz declara inconstitucional reforma trabalhista de Michel Temer

O juiz da 1ª Vara do Trabalho de Curitiba, Ariel Szymanek, declarou inconstitucional a alteração promovida pela lei 13467/2017 – reforma trabalhista — e determinou que o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) faça o pagamento da contribuição sindical devida ao Sindicato dos Empregados em Empresas de Processamentos de Dados do Paraná. Leia mais

22 de março de 2018
por Eugênio Aragão
Comentários desativados em Carteira de Trabalho completa 86 anos em clima de funeral

Carteira de Trabalho completa 86 anos em clima de funeral


A Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) completou 86 anos nesta quarta-feira (21). Criada por Getúlio Vargas em 1932, o documento perdeu boa parte de seu valor com a reforma trabalhista do ilegítimo Michel Temer e dos golpistas do Congresso. Leia mais

12 de março de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Decisão da Justiça do Trabalho condena funcionário a pagar R$ 750 mil após demanda trabalhista

Decisão da Justiça do Trabalho condena funcionário a pagar R$ 750 mil após demanda trabalhista

A mutilação da CLT, com a “reforma” trabalhista do governo golpista de Temer, começa mostrar os seus nefastos resultados para os trabalhadores. Veja, caro leitor, o que aconteceu  com um ex-vendedor de uma empresa concessionária de caminhões localizada no interior do Mato Grosso que foi condenado a pagar R$ 750 mil, em honorários, ao advogado do ex-empregador. Leia mais

7 de setembro de 2016
por esmael
30 Comentários

Fruet pagará R$ 1 milhão por assédio sexual na Urbs, diz Justiça

fruet_abuso_urbsA gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT) fez acordo ontem (6), na Justiça do Trabalho, reconhecendo assédio sexual e moral na Urbs — empresa que gerencia o transporte em Curitiba. Os termos do acordo custarão R$ 1 milhão aos cofres municipais, conta que ficará para o próximo gestor.

9 de outubro de 2015
por admin
11 Comentários

Trabalhadores da Urbs são demitidos por justa causa após testemunharem em ação de assédio moral e sexual

urbsDois trabalhadores da área jurídica da Companhia de Urbanização de Curitiba, a Urbs, que gerencia o transporte, foram demitidos por justa causa após terem testemunhado em uma ação trabalhista de assédio moral e sexual contra diretores da empresa que pertence à Prefeitura de Curitiba.

A ação é resultado de uma denúncia anônima feita ano passado para a Procuradoria Regional do Trabalho que instaurou procedimento investigatório para averiguar casos de assédio moral e sexual na empresa, ouvindo diversas testemunhas. A partir dessa investigação, o Ministério Público do Trabalho (MPT) propôs, em agosto de 2015, a ação civil pública para pôr fim aos abusos cometidos.

A demissão dos trabalhadores ocorreu em 23 de setembro, um dia após a Urbs ter sido notificada de liminar concedida pela Justiça do Trabalho, para que deixasse de assediar seus empregados.

24 de agosto de 2015
por esmael
3 Comentários

Exemplo para o País: Metalúrgicos encerram greve após acordo que cancela 798 demissões

da Agência BrasilMais de 4 mil funcionários da General Motors (GM), de São José dos Campos (SP), encerraram a greve de 12 dias, após assembleia realizada hoje (24) de manhã. Os metalúrgicos concordaram com a proposta do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região que cancela 798 demissões. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, essa foi uma das maiores paralisações na fábrica nos últimos 20 anos.

Os trabalhadores, que haviam sido demitidos por telegrama no dia 8 de agosto, entram em licença remunerada, retroativa a 10 de agosto. Ficou acertado que, em setembro, esses metalúrgicos entram em lay-off (suspensão do contrato de trabalho) por um período de cinco meses, e recebem o pagamento de indenização adicional de quatro salários ao final do lay-off, caso haja rescisões contratuais.

A proposta inclui ainda antecipar a aposentadoria de um grupo de empregados e adotar um Programa de Desligamento Voluntário. Segundo o TRT, a GM se comprometeu a verificar a possibilidade de alteração do Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP), a fim de possibilitar o atendimento às aposentadorias especiais. A empresa poderá indenizar os trabalhadores que não desejarem integrar o programa de lay-off, no valor correspondente a cinco meses de desembolso da companhia, mais os quatro salários nominais de indenização.

A GM propôs pagamento de 50% dos dias parados e a compensação dos outros 50%. Durante o período do lay-off, ficam garantidos aos trabalhadores o 13º salário, a participação nos lucros e o reajuste na data-base. A Agência Brasil entrou em contato com a assessoria de imprensa da GM, que ainda não se pronunciou.

10 de agosto de 2015
por esmael
7 Comentários

Movimento ‘Vítimas do HSBC’ expõe a violência e o assédio moral contra trabalhadores de bancos

interno2bO Banco HSBC está se retirando do país após figurar em denúncias de corrupção e lavagem de dinheiro. Há uma semana foi anunciada a venda de toda a estrutura do HSBC no Brasil ao Banco Bradesco. Mas a história da presença do banco inglês no Brasil, que já começou nebulosa nos anos 90, quando o Bamerindus foi vendido por R$ 1 (um real) no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), ainda está longe de terminar.

Foi lançado neste domingo (9) o movimento “Vítima do HSBC” que tem por objetivo expor a humilhação, assédio moral, terrorismo psicológico e ameaças de demissão praticadas contra os funcionários do banco como prática de gestão para alcance e superação de metas.

Segundo o movimento, essas práticas estão levando milhares de pessoas à depressão, doenças, fadiga, stress, frustração e até suicídio.

Os dados que embasam o movimento foram coletados através de pesquisa entre os bancários demitidos, e os que desenvolveram doenças físicas ou psíquicas em função do trabalho. Os arquivos de 4 mil trabalhadores e mais de mil e quinhentas ações trabalhistas foram analisadas, além de informações da Previdência e do Ministério de Saúde.

No site e na página Vítimas do HSBC no Facebook estão sendo publicados vídeos com depoimentos das vítimas do banco. As histórias são surpreendentes.

O movimento é uma iniciativa do Instituto Defesa da Classe Trabalhadora – Declatra, que se intitula uma instituição de pesquisas, debate, ação política e desenvolvimento de atividades acadêmicas e culturais e tem entre seus membros tem, os advogados Wilson Ramos Filho (Xixo) e Mirian Gonçalves (PT), vice-prefeita de Curitiba.

Confira o vídeo que apresenta o “Vítimas do HSBC”: 

18 de dezembro de 2014
por esmael
7 Comentários

Justiça determina intervenção no Hospital e na Faculdade Evangélica

evang.jpgA Justiça do Trabalho do Paraná determinou nesta quarta feira (17) uma intervenção judicial no Hospital Evangélico de Curitiba e na Faculdade Evangélica do Paraná. O Juiz Eduardo Milléo Baracat indicou como interventor o médico Fabrício Carcardo Hito, diretor do Hospital Ipiranga, em São Paulo.

O pedido de intervenção foi feito pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que justificou o requerimento com base no descumprimento de pagamentos de salários no prazo legal, recolhimentos de FGTS e indenizações a empregados.

Segundo o MPT, tramitam atualmente mais de 1,3 mil processos trabalhistas contra a Sociedade Beneficente Evangélica (SEB), responsável pela administração do hospital e da faculdade. Além disso, a SEB teria descumprido um acordo em que havia se comprometido a cumprir com diversas obrigações trabalhistas.

3 de junho de 2014
por esmael
Comentários desativados em Sindicato pede liberação de catracas dos ônibus de Ponta Grossa

Sindicato pede liberação de catracas dos ônibus de Ponta Grossa

Com 16 dias de paralisação, a greve dos ônibus de Ponta Grossa é considerada uma das maiores já realizadas no Brasil. Sindicato teria pedido em audiência no TRT que as catracas fossem liberadas, e nesse caso, os trabalhadores colocariam 100% dos ônibus em funcionamento. Viação Campos gerais diz que o pedido não aconteceu e que os sindicalistas só querem tumultuar a situação. Impasse continua e quem paga é a população.

Com 16 dias de paralisação, a greve dos ônibus de Ponta Grossa é considerada uma das maiores já realizadas no Brasil. O Sindicato dos trabalhadores teria pedido em audiência no TRT que as catracas fossem liberadas, e nesse caso, os trabalhadores colocariam 100% dos ônibus em funcionamento. A Viação Campos Gerais diz que o pedido não aconteceu e que os sindicalistas só querem tumultuar a situação. Impasse continua e quem paga é a população.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de passageiros Urbanos Intermunicipais Fretamento e Turismo de Ponta Grossa e Região (Sintropas-PG), Ricardo Peloze, afirma que solicitou durante a última rodada de conciliação, que aconteceu na última sexta-feira, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PR) – entre a Viação Campos Gerais e representantes da categoria – a liberação das catracas dos ônibus para os 100 mil usuários do transporte coletivo. Caso a empresa acatasse o pedido, 100% da frota voltaria!  operar normalmente. Leia mais