Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

27 de setembro de 2016
por esmael
10 Comentários

Fruet é acusado de prática antissindical contra presidente do SindiUrbano

mestriner_fruetO prefeito Gustavo Fruet (PDT) está sendo acusado de prática antissindical contra o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Urbanização do Estado do Paraná (SindiUrbano), Valdir Mestriner, que teve o salário cortado em retaliação às ações da entidade que ele dirige.

14 de julho de 2016
por esmael
5 Comentários

Fruet poderá “apagar” a Tocha Olímpica em Curitiba, alerta sindicato que mantém greve dos agentes de trânsito

tocha_sindiurbano_fruetO Sindiurbano alerta que a intransigência do prefeito Gustavo Fruet (PDT), que enrola os trabalhadores da Urbs, empresa que gerência o trânsito e o transporte de Curitiba, poderá colocar em risco a integridade da passagem da Tocha Olímpica pela capital paranaense nesta quinta (14). A categoria está em greve há 24 horas.

23 de dezembro de 2015
por admin
4 Comentários

Fruet atrasa salário de servidores da Urbs, que bloqueiam saída de ônibus para interior e litoral do Paraná

onibus_urbs_fruetCentenas de trabalhadores da Urbs, empresa que gerencia o transporte público de Curitiba, decidiram há pouco, em assembleia na Rodoferroviária, bloquear o tráfego de ônibus que saem para o interior do Paraná. O protesto pode atrapalhar o Natal de milhares de paranaenses.

Os 1,5 mil trabalhadores exigem providências do prefeito Gustavo Fruet (PDT) contra o atraso no salário de dezembro. A Urbs é uma empresa mista controlada pela Prefeitura de Curitiba.

De acordo com o Acordo Coletivo de Trabalho da URBS, os salários de dezembro deveriam ser depositados junto com o pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário, ou seja, até o dia 15. Mas somente o 13° foi pago. Agora a Urbs sinaliza com o pagamento de 25% dos valores e o restante até o 5° dia útil de janeiro, mas essa proposta ainda não foi oficializada.

25 de novembro de 2015
por admin
3 Comentários

‘Urbs faz terrorismo e atrasa pagamento dos trabalhadores’

urbsA Urbanização de Curitiba (Urbs), empresa que administra o transporte público municipal da Capital, atrasou, sem qualquer aviso prévio ou justificativa, o pagamento de seus funcionários.

O Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) firmado entre a Urbs e o SindiUrbano, prevê que o pagamento deve ser feito sempre no dia 25 de cada mês. Esse pagamento é feito sempre pela manhã, mas até agora os valores não foram creditados na conta dos 1,5 mil trabalhadores.

Segundo o presidente do SindiUrbano, Valdir Mestriner, não há nenhum motivo para o atraso, pois não existe corte em nenhuma receita da Urbs. “Tudo nos leva a crer que se trata de puro terrorismo contra os trabalhadores para intimidar nossas mobilizações e reivindicações”, completou Valdir.

9 de outubro de 2015
por admin
11 Comentários

Trabalhadores da Urbs são demitidos por justa causa após testemunharem em ação de assédio moral e sexual

urbsDois trabalhadores da área jurídica da Companhia de Urbanização de Curitiba, a Urbs, que gerencia o transporte, foram demitidos por justa causa após terem testemunhado em uma ação trabalhista de assédio moral e sexual contra diretores da empresa que pertence à Prefeitura de Curitiba.

A ação é resultado de uma denúncia anônima feita ano passado para a Procuradoria Regional do Trabalho que instaurou procedimento investigatório para averiguar casos de assédio moral e sexual na empresa, ouvindo diversas testemunhas. A partir dessa investigação, o Ministério Público do Trabalho (MPT) propôs, em agosto de 2015, a ação civil pública para pôr fim aos abusos cometidos.

A demissão dos trabalhadores ocorreu em 23 de setembro, um dia após a Urbs ter sido notificada de liminar concedida pela Justiça do Trabalho, para que deixasse de assediar seus empregados.

6 de fevereiro de 2014
por esmael
20 Comentários

Com medo de perder emprego, mil funcionários da Urbs deverão marchar hoje rumo ao TCE

Presidente do Sindiurbano, Valdir Mestriner, informa que mil trabalhadores deverão marchar hoje pelas ruas centrais de Curitiba, rumo ao TCE, em protesto contra a liminar que manda reduzir em 43 centavos a tarifa técnica do transporte coletivo; segundo o sindicalista, relatório do conselheiro Nestor Baptista, presidente do órgão de contas, tira 50% da receita da Urbs e mantém as exorbitantes taxas de lucro das empresas concessionárias; "A fórmula do TCE esmaga os empregos dos trabalhadores, mas garante os extorsivos lucros das concessionárias", protesta o dirigente.

Presidente do Sindiurbano, Valdir Mestriner, informa que mil trabalhadores deverão marchar hoje pelas ruas centrais de Curitiba, rumo ao TCE, em protesto contra a liminar que manda reduzir em 43 centavos a tarifa técnica do transporte coletivo; segundo o sindicalista, relatório do conselheiro Nestor Baptista, presidente do órgão de contas, tira 50% da receita da Urbs e mantém as exorbitantes taxas de lucro das empresas concessionárias; “A fórmula do TCE esmaga os empregos dos trabalhadores, mas garante os extorsivos lucros das concessionárias”, protesta o dirigente.

O presidente do Sindiurbano (Sindicato Trabalhadores em Trânsito e Transporte Curitiba), Valdir Mestriner, em contato com este blog, informou que cerca de mil funcionários da Urbs — a empresa que gerencia o transporte e o trânsito na capital paranaense — realizarão uma marcha nesta quinta (6), a partir do meio dia, rumo ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). Leia mais