Ato internacional pela liberdade de Lula na quarta-feira em Curitiba

STF dá adeus à ‘presunção de inocência’ ao confirmar prisão em 2ª instância

stf_prisao_segunda_instanciaO Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (11) confirmar a decisão em que validou a prisão de condenados pela segunda instância da Justiça. Em votação eletrônica, os ministros entenderam que a deliberação deve ser aplicada em todos os casos que estão em andamento no Judiciário.

Oposição registra chapa avulsa para comissão de impeachment

via Agência Brasil.

avulsa

Parlamentares de 13 partidos, entre oposição e alguns da base aliada, protocolaram hoje (8), às 13h50,  na Câmara, a chapa avulsa para compor a Comissão Especial que analisará o pedido deimpeachment da presidenta Dilma Rousseff, aceito semana passada pelo presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Denominado Unindo o Brasil, o grupo se reuniu em frente ao Protocolo da Câmara, onde formalizou a entrega do documento. Os deputados Carlos Sampaio (PSDB-SP), Mendonça Filho (DEM-PE), Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) e Rubens Bueno (PPS-PR) lideravam o movimento, que também tinha representantes do PHS, PTB, PSB, PP, PSC, PSD, PEN, PMB e Solidariedade.

Para ser aprovada, a chapa precisa do voto de 257 deputados em plenário. Ainda não há definição se a votação será aberta ou secreta.

Confira a lista protocolada na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara:

Professor Wilson Picler desiste de concorrer à Prefeitura de Curitiba

Grupo educacional Uninter, dias após visita do senador Cristovam Buarque (PDT), em Curitiba, teria recomendado a desistência de Professor Wilson Picler da disputa pela Prefeitura de Curitiba; prefeiturável ainda não comunicou oficialmente a decisão.
Grupo educacional Uninter, dias após visita do senador Cristovam Buarque (PDT), em Curitiba, teria recomendado a desistência de Professor Wilson Picler da disputa pela Prefeitura de Curitiba; prefeiturável ainda não comunicou oficialmente a decisão.
O empresário Professor Wilson Picler, do PEN, desistiu de concorrer à Prefeitura de Curitiba em 2016.

Segundo uma fonte do Blog do Esmael, o grupo educacional Uninter, do qual Picler é sócio, teria avaliado a candidatura como “inoportuna” aos negócios da empresa.

Sem Rede, Marina anuncia futuro político nesta sexta

do Brasil 247

Ex-senadora minimizou derrota por 6 a 1 no TSE: "Temos o registro moral", disse; segundo ela, a criação do partido é só uma questão de tempo; em entrevista coletiva prevista para hoje, a segunda colocada nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência pode anunciar filiação a outro partido; sem José Serra, Roberto Freire, do PPS, reforçou o convite; disse que ela não enfrentará nenhum constrangimento: "Se houver divergência é de ideia, não de princípios éticos".
Ex-senadora minimizou derrota por 6 a 1 no TSE: “Temos o registro moral”, disse; segundo ela, a criação do partido é só uma questão de tempo; em entrevista coletiva prevista para hoje, a segunda colocada nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência pode anunciar filiação a outro partido; sem José Serra, Roberto Freire, do PPS, reforçou o convite; disse que ela não enfrentará nenhum constrangimento: “Se houver divergência é de ideia, não de princípios éticos”.
A ex-senadora Marina Silva vai anunciar hoje (4), em entrevista coletiva à  imprensa, se vai concorrer à s eleições do ano que vem por outra legenda. Na noite desta quinta-feira, por votos a 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou registro ao partido Rede Sustentabilidade, fundado por Marina. Os ministros entenderam que a legenda não conseguiu o mínimo de 492 mil assinaturas de apoiadores exigido pela Justiça Eleitoral.

Após o julgamento, Marina Silva disse que não está decepcionada com a decisão do TSE, porque entende que a corte reconheceu que a Rede preencheu os demais requisitos da Justiça Eleitoral. “O mais importante é que nós obtivemos nesta corte a declaração de todos os ministros de que nós temos os requisitos mais importantes para ser um partido político. Eles disseram que nós temos um programa e representação social. O registro é só uma questão de tempo!, declarou.

De acordo com a lei da Justiça Federal, Marina tem até este sábado para anunciar filiação a algum partido caso ainda queira concorrer em 2014.

O tucano Aécio Neves (PSDB) até sondou a possibilidade de ter Marina como vice em sua chapa. Mas como segunda candidata das pesquisas, ela deve usar sua força sozinha, como uma das alternativas contra Dilma no palanque. Segundo nota do Painel, da Folha, o senador mineiro vai telefonar hoje para Marina. Dirá que ela terá papel fundamental em 2014, qualquer que seja sua decisão sobre concorrer ou não.

Entre as saídas consideradas pelo grupo de Marina estão:

PPS
Originado do Partido Comunista Brasileiro (PCB), o partido estava esperando a adesão de José Serra, que ameaçava deixar o PSDB. O presidente da sigla, Roberto Freire, deixou claro ontem mesmo que a ex-senadora é bem-vinda, mas disse que cabe a Marina tomar uma decisão.! No PPS, ela não enfrentará nenhum constrangimento. Se houver divergência é de ideia, não de princípios éticos!, disse.

PEN
O Partido Ecológico Nacional (PEN) foi criado no ano passado e tem bandeiras semelhantes à s de Marina. A sigla até poderia ser rebatizada de Rede, mas a falta de estrutura partidária é um ponto negativo.

PV
Em 2010, Marina concorreu à  Presidência pela sigla, após ela deixar o PT. No entanto, saiu brigada com a cúpula.

Abandonar 2014
Sair da disputa com o sentimento de que tentou de tudo, perder a credibilidade de aderir a um partido convencional ou deixar um terço de eleitores na mão?

Leia o artigo de Marina publicado nesta sexta, na Folha:

Sem partido, Marina terá convite para vice de Aécio. Alguma surpresa?

do Brasil 247

A uma semana do prazo fatal para o registro ou não da Rede Sustentabilidade, a ex-senadora Marina Silva tem recebido diversas abordagens para se manter no jogo de 2014; partidos nanicos se oferecem até para mudar seu nome para "Rede" e, assim, seduzir a candidata que ainda aparece em segundo lugar nas pesquisas; no entanto, a proposta que contará com maior adesão nos meios de comunicação será o convite para que ela seja vice na chapa do senador Aécio Neves (PSDB-MG); para FHC, Marina é uma "liderança moral" no País.
A uma semana do prazo fatal para o registro ou não da Rede Sustentabilidade, a ex-senadora Marina Silva tem recebido diversas abordagens para se manter no jogo de 2014; partidos nanicos se oferecem até para mudar seu nome para “Rede” e, assim, seduzir a candidata que ainda aparece em segundo lugar nas pesquisas; no entanto, a proposta que contará com maior adesão nos meios de comunicação será o convite para que ela seja vice na chapa do senador Aécio Neves (PSDB-MG); para FHC, Marina é uma “liderança moral” no País.
Faltam exatos sete dias para que o Brasil saiba se o partido que a ex-senadora Marina Silva pretende criar, o Rede Sustentabilidade, sairá ou não do papel. As perspectivas, no entanto, não parecem nada positivas. Segundo o vice-procurador-geral eleitoral, Eugênio Aragão, ele não fará “nenhuma concessão” para que o partido seja criado fora dos parâmetros legais. De acordo com um parecer produzido por ele, Marina comprovou pouco mais de 100 mil das 492 mil assinaturas exigidas.

Nos tribunais superiores, não há muita boa vontade para providenciar um “jeitinho”. “Coloque o dedo na ferida: sem as assinaturas é uma esperança vã”, disse o ministro Marco Aurélio Mello. Marina apelou para artistas, como Marcos Palmeira e Adriana Calcanhotto, que postaram vídeos no YouTube, mas a ministra Carmen Lúcia afirmou que isso não mudará a posição do Tribunal Superior Eleitoral, presidido por ela.

Batman sai do armário e assume comando do Solidariedade no Paraná

via Blog do Johnny, Caderno Ponta Grossa

Deputado federal Fernando Francischini, conhecido como Batman, resolveu sair do armário nesta quarta; ele deverá assumir o comando do Solidariedade no Paraná; entretanto, o parlamentar deverá continuar sob as asas do governador Beto Richa (PSDB), a quem vai oferecer cerca de 2 minutos de tevê para sua reeleição em 2014; novo partido é visto como mais uma oportunidade para os políticos pularem a cerca até 5 de outubro, sem serem punidos com a perda do mandato.
Deputado federal Fernando Francischini, conhecido como Batman, resolveu sair do armário nesta quarta; ele deverá assumir o comando do Solidariedade no Paraná; entretanto, o parlamentar deverá continuar sob as asas do governador Beto Richa (PSDB), a quem vai oferecer cerca de 2 minutos de tevê para sua reeleição em 2014; novo partido é visto como mais uma oportunidade para os políticos pularem a cerca até 5 de outubro, sem serem punidos com a perda do mandato.
A expectativa do deputado federal Fernando Francischini (PEN) é de que pelo menos 25 deputados se somem à  bancada do Solidariedade no Congresso Nacional. O novo partido, liderado pelo deputado federal Paulo Pereira da Silva, Paulinho da Força! (PDT-SP), foi aprovado ontem à  noite pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por maioria !“ quatro votos a três. Foi de virada, final de Copa do Mundo!, comemorou Francischini o resultado da votação do TSE. Ele deverá migrar para o novo partido e comandar a sigla no Estado.

Francischini conta que houve uma tentativa de boicote ao partido, já que existem diversos deputados federais que devem migrar para a nova sigla e defendem o apoio a candidatura do senador Aécio Neves (PSDB) para a Presidência da República.

O governo jogou contra e plantaram assinaturas dentro do nosso pedido para sacanear!, relatou o deputado, afirmando que durante o processo de aprovação as lideranças que estão articulando a formação da sigla não puderam se manifestar para não atrapalhar.

Uma reunião com os deputados federais que irão integrar o Solidariedade está marcada para as 14 horas. Vamos decidir quem vai ou não e tenho que decidir a minha vida!, afirmou Francischini.

Trata-se do 32!º partido político do país. Mais cedo, o tribunal já havia aprovado a criação de outra nova legenda, o Partido Republicano da Ordem Social (PROS). O Solidariedade, fundado em outubro do ano passado, adotará como sigla partidária SDD e terá o número 77 como representação nas eleições de 2014.