28 de julho de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Convenção do Solidariedade define ‘futuro’ de Aldo Rebelo neste sábado

Convenção do Solidariedade define ‘futuro’ de Aldo Rebelo neste sábado


Aldo Rebelo (SD), um dos nomes cotados pelo “Centrão” para ser vice na chapa encabeçada por Geraldo Alckmin (PSDB), negou que “está tentando ser vice”. A declaração foi dada via uma rede social na quinta-feira. Neste sábado (28), o Solidariedade realiza sua convenção nacional. ... 

Leia mais

23 de julho de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Aldo Rebelo mantém candidatura e solidariedade ainda negocia com Alckmin

Aldo Rebelo mantém candidatura e solidariedade ainda negocia com Alckmin


O pré-candidato do Solidariedade à Presidência da República, o ex-ministro do Esporte e Defesa Aldo Rebelo, afirmou ao Estadão/Broadcast que sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto está mantida. Perguntado pela reportagem sobre como ficaria sua candidatura diante da possibilidade de o Solidariedade, partido que compõe o chamado Centrão, vir a apoiar a candidatura do tucano Geraldo Alckmin (PSDB), o ex-ministro disse que seu partido ainda não fechou apoio ao ex-governador paulista. ... 

Leia mais

23 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Para desespero de Alckmin, Centrão à beira da implosão

Para desespero de Alckmin, Centrão à beira da implosão

O Centrão pode ter sido apenas um “sonho de verão” de Geraldo Alckmin (PSDB) em pleno veranico (fenômeno que se verifica calor em pleno inverno nas regiões Sul e Sudeste do país). O blocão formado PR, DEM, PP, PRB e Solidariedade está à beira da implosão. ... 

Leia mais

22 de julho de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Encontro ‘afinou a viola’ entre Alckmin e Paulinho da Força

Encontro ‘afinou a viola’ entre Alckmin e Paulinho da Força


O pré-candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, se reuniu neste domingo (22) com o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical, para contornar o início de uma crise entre o tucano e o Solidariedade, um dos partidos do Centrão que está fechando uma aliança com o tucano para a eleição presidencial. ... 

Leia mais

21 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Alckmin continua com 6% nas pesquisas, até prova em contrário

Alckmin continua com 6% nas pesquisas, até prova em contrário

Apesar da celebração da mídia pelo apoio do Centrão, Geraldo Alckmin (PSDB) continua com 6% nas intenções de voto — até prova em contrário, qual seja, uma nova pesquisa. ... 

Leia mais

21 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Centrão que apoia Alckmin na verdade é um quadrilhão, segundo a Folha

Centrão que apoia Alckmin na verdade é um quadrilhão, segundo a Folha

O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) não montou uma coligação com o Centrão, mas sim uma delegacia. Segunda a Folha, está mais para um quadrilhão porque os líderes dos partidos — PR, PP, PRB, DEM e SD — são alvo de ao menos 13 inquéritos. ... 

Leia mais

20 de julho de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Solidariedade cogita apoiar Ciro Gomes

Solidariedade cogita apoiar Ciro Gomes

O Solidariedade de Paulinho da Força, que tem como pré-candidato à presidência da República, o ex-ministro Aldo Rebelo, passou a discutir internamente um possível apoio ao candidato do PDT, Ciro Gomes, oficializado nesta sexta-feira (20) na convenção pedetista. ... 

Leia mais

20 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em As primeiras fissuras no Centrão que podem detonar Alckmin

As primeiras fissuras no Centrão que podem detonar Alckmin

Nem tudo são flores no arraial de Geraldo Alckmin (PSDB), que afirma ter recebido em bloco apoio do Centrão. Na política real, o bicho está pegando para o lado do tucano.  ... 

Leia mais

16 de abril de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Aldo Rebelo, lançado pelo Solidariedade, quer ser o “pacificador” nas eleições

Aldo Rebelo, lançado pelo Solidariedade, quer ser o “pacificador” nas eleições

 ... 

Leia mais

22 de fevereiro de 2017
por Esmael Morais
6 Comentários

“Jogo duplo” de Paulinho racha a Força Sindical

Líderes da Força Sindical na região Sul — Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul — aprovaram por unanimidade uma moção de repúdio contra o “jogo duplo” do deputado Paulinho da Força (SD-SP). Leia mais

20 de junho de 2016
por Esmael Morais
42 Comentários

Olha o bafão! Paulinho da Força é escrachado dentro do avião; assista ao vídeo

paulinho_da_forca_eduardo_cunhaA vida não está nada fácil para os golpistas. O deputado Paulinho da Força (SD-SP) foi escrachado dentro de um avião, ontem (19) à noite, no trecho São Paulo-Brasília. Abaixo, assista ao vídeo: Leia mais

18 de maio de 2016
por Esmael Morais
70 Comentários

Paulinho da Força diz que foi ‘enganado’ pelo colega de golpe Temer

paulinho_forcaO deputado Paulinho da Força (SD) lamentou nesta quarta-feira (18) que o governo ditatorial de Michel Temer (PMDB) tenha “esquecido” os representantes da classe trabalhadora. Na verdade, o presidente da Força Sindical quis dizer que ele, Paulinho, foi “preterido”, “enganado”, pelo colega de golpe contra a democracia. CUT e CTB se negam a reconhecer o governo golpista.

Paulinho da Força chegou a ser cogitado para o Ministério do Trabalho, mas, após o afastamento da presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), Temer escolheu para o desconhecido deputado Ronaldo Nogueira (PTB-RS), o qual abriu vaga na Câmara para o suplente Cajar Nardes (PTB-RS) — irmão do ministro Carlos Augusto Nardes, do Tribunal de Contas da União (TCU).

Além de Paulinho da Força, quem também ficou chupando os dedos foi o deputado Alex Canziani (PTB-PR). O parlamentar paranaense já tinha montado equipe de transição, pedido contribuições sobre programas sociais para o ex-secretário estadual do Trabalho e atual Luiz Claudio Romanelli (PSB), líder do governador Beto Richa (PSDB) na Assembleia; Canziani também havia conversado com o vereador colombense José Renato Strapasson (PTB), o Pelé, suplente do deputado, sobre a “convocação” de Temer.

A seguir, leia matéria da Agência Brasil: Leia mais

20 de abril de 2016
por Esmael Morais
23 Comentários

Cunha já chantageia “presidente” Temer com impeachment

eduardo_cunha_pmdb24_paulinho

Ganha um doce quem adivinhar o nome do sucessor de Michel Temer (PMDB-SP), caso este venha assumir e também sofra impeachment na Presidência da República. Acertou quem respondeu Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara, o próximo na linha sucessória, segundo a Constituição Federal. A sugestão da chantagem teria partido do deputado Paulinho da Força (SD-SP), segundo o jornal Estado de S. Paulo. Leia mais

30 de março de 2016
por Esmael Morais
5 Comentários

“Ministério da Justiça deveria investigar a farra golpista do sistema S com dinheiro público”

J. Carlos de Assis*

Marx supunha que o capitalismo explodiria por conta de suas próprias contradições internas. Parte do capitalismo brasileiro não quer esperar por isso. Corre o risco de explodir por conta de sua imbecilidade. As matérias pagas pedindo o impeachment da Presidenta Dilma em edições de quatro jornais de ontem denotam a suprema estupidez do empresariado, sobretudo paulista, capitaneado por essa figura caricata de Paulo Skaf, por perderam completamente a perspectiva dos interesses reais em favor de ideologia política.

É bem verdade que, para seus propósitos imbecis, Skaf é um sujeito de sorte. Encontrou entre dirigentes das classes trabalhadoras um trânsfuga do movimento sindical, Paulinho da Força, que se coloca na vanguarda do atraso em matéria de política econômica e tornou-se seu sócio. Skaf teve sorte também por trocar a fatigante vida industrial pela comodidade do corporativismo sindical, apossando-se de uma das maiores caixas da República, o dinheiro público arrecadado em nome do Sesi e do Senai.

A exposição pública de dinheiro esbanjado na propaganda do impeachment, com a cobertura de assinaturas provavelmente financiadas pela própria Fiesp, é um acinte à decência e um desafio à ética. Algum procurador da República, desses que preservam a honra de não agir segundo preferências partidárias, deveria investigar a fonte dos recursos usados nessa propaganda, ou seja, se há ali dinheiro do Sesi e do Senai – dinheiro público que deve estar sob fiscalização do TCU e demais órgãos de controle da administração federal, mas que não está.

Não só pelo descaramento do uso político-partidário de verbas oriundas de recursos parafiscais essa atuação de Skaf deveria ser investigada. Ele e o presidente da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, Eduardo Eugênio, introduziram no sistema S a inacreditável cobrança por cursos de profissionalização. Um sistema inventado por Getúlio e empresários idealistas, no tempo em que os havia, foi degenerado numa arapuca para ganhar dinheiro de pobres e de desempregados, numa verdadeira aberração das finalidades do Senai.

Por que a imprensa brasileira nunca denunciou isso? A resposta está nas páginas do pedido de impeachment. Na verdade, a Fiesp não quer apenas fazer propaganda do golpe. Quer também encher de dinheiro as burras dos jornais cujo partidarismo ext Leia mais

26 de março de 2016
por Esmael Morais
20 Comentários

Roberto Freire e Paulinho da Força, comandantes do golpe, estão na lista da propina da Odebrecht. E agora?

do Brasil 247

O listão da Odebrecht também atinge políticos que estão na linha de frente do golpe contra a presidente Dilma Rousseff, como os deputados Roberto Freire (PPS-SP) e Paulinho da Força (SDD-SP). Ambos aparecem na lista de beneficiários de pagamentos de bônus da empreiteira, segundo reportagem de Mateus Coutinho (leia aqui).

Os documentos foram encontrados na casa do presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Barbosa Silva Junior, no Rio de Janeiro, e revelam “pagamentos via bônus” a partidos e a políticos de sete siglas: PSDB, PMDB, PT, DEM, PPS, PDT e PTB, nas eleições municipais de 2012.

No caso de Roberto Freire, que não foi candidato naquele ano, aparece o valor de R$ 500 mil. O mesmo valor é anotado ao lado do nome de Paulinho da Força e também de outra política do PPS, a ex-vereadora Soninha Francine.

Em 2012, no entanto, não há doações da Odebrecht registradas no Tribunal Superior Eleitoral para o PPS. Freire alega que o dinheiro veio de uma distribuidora de bebidas e que o partido imaginava se tratar da empreiteira.

“Oficialmente, a sigla não recebeu nenhuma doação de empresas do grupo Odebrecht naquele ano. Questionado pela reportagem, Roberto Freire disse que o partido recebeu R$ 500 mil da Odebrecht em 31 de agosto, contudo ele encaminhou um comprovante de doação de uma empresa distribuidora de bebidas e alegou que, no período, foi informado que o dinheiro era da Odebrecht”, diz a reportagem de Mateus Coutinho.

Eis a posição de Roberto Freire:

“Sequer fui candidato a cargo eletivo no pleito eleitoral de 2012. A referência a meu nome na mensagem eletrônica encaminhada pelo senhor tem justificativa apenas e tão somente pelo meu exercício à frente da Presidência do PPS Leia mais

13 de março de 2016
por Esmael Morais
19 Comentários

Tucanos vão de camburão à manifestação pelo golpe contra Dilma

tucanos_camburaoChamou a atenção neste domingo (13) a chegada de tucanos e assemelhados dentro de um camburão na manifestação da Avenida Paulista, em São Paulo, pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff. ... 

Leia mais

8 de março de 2016
por Esmael Morais
11 Comentários

Discurso golpista de Paulinho faz Força Sindical desmilinguir no ranking nacional das centrais

O discurso golpista do deputado federal Paulinho da Força (SD), pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, vem afundando a representatividade da central Força Sindical. A entidade caiu para o 3º lugar no ranking nacional.

De acordo com levantamento do Ministério do Trabalho e Previdência Social, a União Geral dos Trabalhadores (UGT) agora ocupa a segunda posição (11,38%) em número de trabalhadores filiados na base (1.458.320).

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) continua a liderar o ranking representando 3.904.817 trabalhadores, ou 30,7% total dos filiados.

A Força desmilinguiu devido à posição raivosa de Paulinho contra o PT e o governo de Dilma. Houve desfiliação de vários sindicatos importantes, que migraram principalmente para a UGT e para a CTB (Central dos Trabalhadores do Brasil).

A representatividade da Força caiu para 1.279.477 trabalhadores na base (9,98%), ou seja, 1,4% a menos que a UGT de Ricardo Patah.

No Paraná, apesar de parte de dirigentes da Força terem posição diferente do comando nacional, o grande entrave é a ligação entre o deputado federal Fernando Francischini (Batman), que também ocupa a vice-presidência nacional da central, ao deputado Paulinho.

“Não podemos ficar numa central sindical que quer dar o golpe na democracia e acabar com os direitos da classe trabalhadora”, confidenciou ao Blog do Esmael um sindicalista sob a condição de anonimato.

Leia mais