5 de abril de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro anuncia empresário na Secom

Bolsonaro anuncia empresário na Secom

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta sexta-feira (5) que o empresário Fábio Wajngarten assumirá a chefia da Secretaria de Comunicação Social (Secom) do Palácio do Planalto. ... 

Leia mais

6 de março de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro tenta minimizar vídeo pornô; ação popular exige retirada do Twitter

Bolsonaro tenta minimizar vídeo pornô; ação popular exige retirada do Twitter

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) corre o risco de ser obrigado, pela Justiça, a retirar vídeo pornô com cenas “golden shower” (fetiche de urinar no parceiro) durante relação sexual. ... 

Leia mais

7 de outubro de 2016
por Esmael Morais
44 Comentários

Temer limita investimento na saúde e educação, mas faz farra na mídia aumentando verba em até 1.129%

midia_farra_propagandaA servilidade canina da velha mídia golpista com o vice Michel Temer (PMDB) tem um preço: a farra publicitária cuja verba teve aumento de até 1.129% em apenas três meses. Paralelamente, o governo planeja congelar o investimento na saúde e educação — com a PEC 241 — pelos próximos 20 anos. Leia mais

31 de março de 2015
por Esmael Morais
5 Comentários

Dilma dá posse a Edinho Silva na Secom e defende liberdade de expressão e imprensa

da Agência Brasil
31032015-_R0V6852-Editar

Ao dar posse hoje (31) ao ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, a presidenta Dilma Rousseff defendeu a liberdade de expressão e de imprensa e disse que seu governo tem esses direitos como princípios.

“Quem, como eu e todos da minha geração, viveu sob uma ditadura sabe o imenso valor da liberdade de expressão e de imprensa. Estamos comprometidos com o direito de se manifestar, de informar, de criticar. Somos contra a censura, a autocensura, as pressões, os lobbies e os interesses não confessados que podem coibir o direito a livre manifestação e à liberdade de imprensa”, disse a presidenta. Leia mais

9 de março de 2014
por Esmael Morais
25 Comentários

Ibope revela que jornais e revistas estão no bico do corvo

Fatores relevantes da pesquisa sobre hábitos de consumo de mídia com 18 mil brasileiros, divulgada nesta semana pela Secretaria de Comunicação, do governo federal, são os péssimos resultados das revistas e dos jornais impressos; levantamento do Ibope deixa impressos no bico do corvo, cuja previsão de morte definitiva no Brasil é em 2027; tradicional revista semanal norte-americana Newsweek, uma espécie Veja dos Estados Unidos, por exemplo, teve sua última edição impressa publicada em 31 de dezembro de 2012, que agora só existe na versão eletrônica na internet, depois de 80 anos no papel; levantamento da Secom ajudará o poder público a direcionar verbas da publicidade; a internet deverá alcançar fatia de 15% dos investimentos este ano; com baixa estima, circulação em queda e declínio comercial, como as revistas e os jornais impressos irão sobreviver?

Fatores relevantes da pesquisa sobre hábitos de consumo de mídia com 18 mil brasileiros, divulgada nesta semana pela Secretaria de Comunicação, do governo federal, são os péssimos resultados das revistas e dos jornais impressos; levantamento do Ibope deixa impressos no bico do corvo, cuja previsão de morte definitiva no Brasil é em 2027; tradicional revista semanal norte-americana Newsweek, uma espécie Veja dos Estados Unidos, por exemplo, teve sua última edição impressa publicada em 31 de dezembro de 2012, que agora só existe na versão eletrônica na internet, depois de 80 anos no papel; levantamento da Secom ajudará o poder público a direcionar verbas da publicidade; a internet deverá alcançar fatia de 15% dos investimentos este ano; com baixa estima, circulação em queda e declínio comercial, como as revistas e os jornais impressos irão sobreviver?

O instituto Ibope fez levantamento a pedido da Secretaria de Comunicação Social (Secom), da Presidência da República, sobre os hábitos de consumo de mídia do público brasileiro. Constatou-se que os internautas ficam, em média, três horas e 39 minutos na internet, enquanto os telespectadores passam três horas e 29 minutos vendo TV. A televisão ainda continua bastante popular, pois tem a preferência de 76,4%. ... 

Leia mais

7 de março de 2014
por Esmael Morais
4 Comentários

Brasileiros se informam mais pela internet do que pela TV, diz Ibope

da Agência Brasil
A televisão é o meio predileto de comunicação dos brasileiros (76,4%), seguido da internet (13,1%). Os dados fazem parte da Pesquisa brasileira de mídia 2014 – Hábitos de consumo de mídia pela população brasileira, divulgada hoje (7) pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República.

Com o objetivo de saber por quais meios de comunicação o brasileiro se informa e também para subsidiar a elaboração da política de comunicação do governo federal, o Ibope Inteligência ouviu 18.312 pessoas em 848 municípios entre os dias 12 de outubro e 6 de novembro do ano passado. O levantamento custou R$ 2,4 milhões.

Segundo a pesquisa, apesar de os usuários de internet passarem mais tempo navegando que os telespectadores passam assistindo a programas na TV, o alcance da televisão é muito maior que o da web nos lares brasileiros: só 3% dos entrevistados disseram não assistir nunca a televisão. No caso da internet, 53% dos entrevistados afirmaram não ter o hábito de acessar a rede mundial de computadores.

De acordo com a sondagem, de segunda a sexta-feira, os internautas ficam, em média, três horas e 39 minutos na internet, enquanto os telespectadores passam três horas e 29 minutos vendo TV. Os que ouvem rádio nesse período dedicam três horas e sete minutos a esse hábito e os que leem jornais impressos, uma hora e cinco minutos.

Ainda segundo a pesquisa, enquanto 21% dos entrevistados com renda familiar de até um salário mínimo acessam a rede semanalmente, o índice sobe para 75% entre os que têm renda superior a cinco salários mínimos.

Os mais escolarizados também levam vantagem: 87% dos entrevistados com nível superior disseram têm acesso à  internet pelo menos uma vez por semana. Por outro lado, só 8% dos entrevistados que cursaram até a 4!ª série acessam a rede mundial de computadores ao menos uma vez por semana.

Outro dado da pesquisa revela que 75% dos entrevistados nunca leem jornais e 85% nunca leem qualquer revista. Apenas 6% dos brasileiros entrevistados disseram ler jornais diariamente. Mesmo em baixa, o jornal impresso é o veículo apontado como de maior credibilidade: 53% das pessoas consultadas responderam que confiam sempre, ou muitas vezes, nos jornais.

Leia mais