7 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Mourão recebe CUT no Planalto contra a vontade de Bolsonaro

Mourão recebe CUT no Planalto contra a vontade de Bolsonaro

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) recebeu o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (7), e fez críticas à reforma previdenciária da equipe econômica de Bolsonaro. ... 

Leia mais

23 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Desvalorizar mínimo e aposentadorias será ruim para as cidades, diz presidente da CUT

Desvalorizar mínimo e aposentadorias será ruim para as cidades, diz presidente da CUT

“Se Mansueto e Bolsonaro acabarem com a política de valorização do salário mínimo e a Previdência, significa o fim econômico da maioria das cidades brasileiros de menos de 100 mil habitantes.” Diz o presidente da CUT, Vagner Freitas.

Em

entrevista à Rádio Brasil Atual, ... 

Leia mais

14 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Gleisi afirma que Moro ‘sextou’ contra Lula; ao vivo

Gleisi afirma que Moro ‘sextou’ contra Lula; ao vivo

A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, afirmou nesta quarta (14) que o juiz-ministro Sérgio Moro ‘sextou’ contra o ex-presidente Lula.

Para a parlamentar petista, o depoimento de Lula à juíza substituta Gabriela Hardt — amiga de Moro — é mais uma farsa da lava jato.

O presidente a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, disse que houve fraude na eleição e que a entidade não reconhece o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

“Vamos libertar Lula. Vamos realizar caravanas. Vamos derrotar Bolsonaro nas ruas”, anunciou o dirigente da CUT.

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) disse que a investigação do sítio de Atibaia (SP) não tem nada a ver com a Petrobras e nunca deveria ser realizada em Curitiba.

Assista ao vídeo:

Leia mais

6 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Criação do Ministério da Produção, Trabalho e Comércio é golpe de Bolsonaro contra os trabalhadores, diz CUT

Criação do Ministério da Produção, Trabalho e Comércio é golpe de Bolsonaro contra os trabalhadores, diz CUT


O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, criticou, em nota divulgada nesta terça-feira (6), a intenção de parte do empresariado brasileiro de criar o Ministério da Produção, Trabalho e Comércio em substituição ao Ministério do Trabalho e Emprego. Para o dirigente sindical, “a proposta revela a intenção de submeter a agenda dos trabalhadores aos interesses empresariais”.

A proposta feita ao presidente eleito Jair Bolsonaro é mais uma ofensiva do empresariado para retirar direitos e precarizar ainda mais as relações de trabalho no Brasil, disse Vagner se referindo a reforma Trabalhista, sancionada em novembro do ano passado pelo ilegítimo e golpista Michel Temer que, ao invés de gerar emprego, como prometido, gerou trabalho intermitente, sem carteira assinada e sem direitos. Leia a íntegra da nota a seguir:

A CUT rejeita a proposta apresentada por grupos empresariais ao novo governo de criar o Ministério da Produção, Trabalho e Comércio.

A proposta revela a intenção dos empresários de submeter a agenda do trabalho a seus próprios interesses, o que levará a uma nova ofensiva de retirada de direitos e de precarização das relações de trabalho. Este já é resultado da reforma Trabalhista patrocinada por eles no governo Temer, e cujo aprofundamento teria sido um dos motivos que os levaram a apoiar o presidente recém eleito.

Neste sentido, soam como duvidosos os argumentos levantados para justificar a proposta, como a desburocratização e o aprimoramento da relação capita-trabalho, assim como inaceitável a desejada colaboração das partes para promover o aumento da produtividade e da competitividade da economia brasileira.

A proposta, que parece não ter chances de ser acatada, foi uma reação dos empresários ao projeto de fundir o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) ao Ministério da Economia, conferindo poderes extraordinários a Paulo Guedes, o futuro responsável pela pasta.

Seja qual for a decisão final do próximo governo em relação à demanda dos empresários, a intenção de aprofundar a precarização do trabalho ficou clara durante a campanha eleitoral.

Diante deste cenário, a CUT reafirma seu compromisso histórico de continuar a defender incondicionalmente os direitos da classe trabalhadora e a democracia.

Vagner Freitas, presidente da CUT Leia mais

29 de outubro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em “A luta continua em defesa dos trabalhadores”, diz nota da CUT

“A luta continua em defesa dos trabalhadores”, diz nota da CUT

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) em nota oficial sobre o resultado das eleições de 2018, divulgada nesta segunda-feira(29), defendeu a resistência ativa da sua base de sindicatos aos riscos dos projetos defendidos por Jair Bolsonaro, presidente eleito neste domingo (28), contra a classe trabalhadores, uma agenda regressiva que inclui a reforma da Previdência, a retirada de mais direitos sociais, as privatizações e a desvalorização do salário mínimo.

Além disso, a central alerta para o retrocesso político e civilizatório caso Bolsonaro (PSB) tenha êxito em implementar seu nefasto programa de governo. Confira o documento.

Nota da CUT

A Direção Executiva da CUT, diante do resultado oficial das eleições presidenciais, aprovou a seguinte nota, que deve ser amplamente divulgada para todos os trabalhadores e trabalhadoras da base de cada um dos sindicatos afiliados.

A maioria dos eleitores brasileiros acaba de entregar a presidência da República para alguém que, ao longo de sua carreira política, sempre votou contra os direitos da classe trabalhadora, se opôs às políticas sociais, votou a favor do congelamento dos investimentos em saúde e educação, da entrega do pré-sal e das reservas petrolíferas aos estrangeiros ofendeu e ameaçou militantes de esquerda, as mulheres, os negros e os LGBTs. No entanto, quase a metade da população votou contra o projeto que levará o Brasil ao retrocesso político e civilizatório.

Ao longo da campanha, os meios de comunicação foram utilizados diuturnamente para atacar a candidatura popular. Os empresários pressionaram seus funcionários com todo tipo de ameaças. O nome de Deus foi usado em vão. As redes sociais foram inundadas de mentiras, numa estratégia articulada e paga por empresas com o objetivo de difamar o PT e seu candidato, Fernando Haddad. O sistema judiciário, além de ter impedido, arbitrariamente, a candidatura de Lula, manifestou fraqueza e conivência ao não punir exemplarmente aqueles que ameaçaram abertamente as instituições ou cometeram crime eleitoral. A impunidade contribuiu para o aumento de atos de intimidação e violência contra eleitores do PT e para o crescente clima de ódio que dividiu o país.

Enganam-se aqueles que acharam que destruiriam nossa capacidade de resistência e de luta. O PT saiu mais forte desse processo como a principal força de oposição ao governo de recorte neoliberal e neofascista. A CUT e os movimentos sociais também se fortaleceram. Lula e Haddad consolidaram-se como as grandes lideranças no campo democrático-popular. A CUT manterá a classe trabalhadora unida, preparando-a para a luta, nas ruas, nos locais de trabalho, nas fábricas e no campo contra a retirada de direitos e em defesa da democracia.

O governo que tomará posse no dia 1º de janeiro de 2019 vai tentar aprofundar o programa neoliberal que está em curso desde o golpe contra a presidenta Dilma: a reforma da previdência, a retirada de mais direitos, a continuidade das privatizações, o aumento do desemprego, o arrocho salarial, o aumento do custo de vida, a piora da educação e da saúde, o aumento da violência e da insegurança. Além disso, vai tentar perseguir e reprimir o movimento sindical, os movimentos sociais, bem como os setores democráticos e populares em geral.

Temos um enorme desafio pela frente. É hora de unidade das forças democrático-populares para resistir. A CUT dará continuidade a sua trajetória de luta e conclama suas bases a continuarem mobilizadas e a resistirem a qualquer ataque contra os direitos e a democracia.

Viva a classe trabalhadora brasileira!

Lula livre!

Vagner Freitas – Presidente da CUT Leia mais

10 de agosto de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Vagner Freitas: Chegou o “Dia do Basta” contra o assalto aos direitos dos trabalhadores

Vagner Freitas: Chegou o “Dia do Basta” contra o assalto aos direitos dos trabalhadores

O presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Vagner Freitas, promete mostrar nesta sexta (10) mais uma vez que a central, os sindicatos e seus militantes são hoje o principal foco de resistência, organização e enfrentamento aos patrões que construíram o golpe para tirar direitos. Abaixo, leia a íntegra do comunicado.

Chegou o “Dia do Basta” contra o assalto aos direitos dos trabalhadores ... 

Leia mais

28 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em PT vai radicalizar nos próximos dias pela libertação de Lula

PT vai radicalizar nos próximos dias pela libertação de Lula

Os dirigentes petistas sacaram que o “bico doce” não funciona com a mídia e o judiciário, principais artífices do golpe que mantém Lula prisioneiro político em Curitiba há 113 dias. Por isso o PT tende a radicalizar pela libertação imediata do ex-presidente.

O start foi dado semana passada pelo ex-ministro Gilberto Carvalho que sugeriu um “

levante popular ... 

Leia mais

21 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em CUT anuncia para o Brasil: “agora é guerra” pela liberdade de Lula

CUT anuncia para o Brasil: “agora é guerra” pela liberdade de Lula

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, disse nesta sexta (20) que “agora é guerra” na luta pela liberdade de Lula.

LEIA TAMBÉM

Lula só sairá da cadeia com um levante popular, afirma Gilberto Carvalho ... 

Leia mais

6 de julho de 2018
por editor
Comentários desativados em FENAJ publica nota condenando ‘mordaça’ da Globo aos jornalistas

FENAJ publica nota condenando ‘mordaça’ da Globo aos jornalistas

A

Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) ... 

Leia mais

21 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em STF poderá libertar Lula na terça, dia 26

STF poderá libertar Lula na terça, dia 26

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso ilegalmente há 76 dias, poderá finalmente sair da carceragem da Polícia Federal de Curitiba na próxima terça-feira, dia 26.

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) examinará pedido de efeito suspensivo da execução da pena, que pode deixar o ex-presidente aguardar em liberdade enquanto os recursos são julgados nas instâncias superiores e a suspensão da inelegibilidade gerada com a condenação na segunda instância da Justiça.

Nesta quarta (20), segundo o presidente nacional da CUT,

Vagner Freitas ... 

Leia mais

20 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Lula levanta o talo: ‘Só não serei candidato se me tirarem a vida’

Lula levanta o talo: ‘Só não serei candidato se me tirarem a vida’

Nas vésperas de ser julgado pelo STF, Luiz Inácio Lula da Silva mandou dizer que só não será candidato se lhe tirarem a vida — ou seja, se ele morrer assassinado — como na música de Raul Seixas.

O petista terá um recurso apreciado na próxima terça (26) pela Segunda Turma do STF e o recado sobre a candidatura foi transmitido pelo presidente nacional da CUT, Vagner Freitas.

“O ex-presidente Lula mandou um recado aos golpistas do Brasil e do mundo. Ele é candidato à Presidência da República do Brasil e só não será, se lhe tirarem a vida ou rasgarem a Constituição”, disse o dirigente cutista, durante o encerramento do Congresso Mundial de Trabalhadores da UNI Global, na Inglaterra.

A defesa pleiteia o efeito suspensivo da execução da pena, que pode deixar o ex-presidente aguardar em liberdade enquanto os recursos são julgados nas instâncias superiores e a suspensão da inelegibilidade gerada com a condenação na segunda instância da Justiça.

Vagner relatou no encontro mundial que no Brasil cresce o fascismo, a intolerância, a possibilidade de intervenção militar. “O movimento Lula Livre mais do que falar para os brasileiros, é um grito de alerta aos trabalhadores e aos democratas do mundo inteiro para que não tenhamos retrocesso no processo de construção que estamos fazendo”, discursou.
Leia mais

14 de junho de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Presidente da CUT entrega ‘plataforma da classe trabalhadora’ para Lula em Curitiba

Presidente da CUT entrega ‘plataforma da classe trabalhadora’ para Lula em Curitiba

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, visitou o ex-presidente Lula nesta quinta-feira (14), na sede da Polícia Federal em Curitiba. Durante o encontro, o dirigente cutista entregou para Lula um documento das centrais sindicais – CUT, Força Sindical, Nova Central, UGT, CTB e CSB – que contém as propostas dos trabalhadores para saída da crise econômica e social do país. Também deixou uma mensagem das centrais ao pré-candidato petista.

O documento possui 22 pontos de emergência para a retomada do emprego e desenvolvimento econômico. Para Vagner, o ex-presidente Lula tem um compromisso histórico com as reivindicações dos trabalhadores. “Porque ele é o candidato que melhor qualifica esse debate, é o candidato que nós da CUT vamos fazer campanha”, declarou.

Confira a mensagem das centrais sindicais entregue por Vagner Freitas ao ex-presidente: ... 

Leia mais

14 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Delegado da PF, outra vez, ataca Vigília Lula Livre em Curitiba

Delegado da PF, outra vez, ataca Vigília Lula Livre em Curitiba

O delegado da Polícia Federal Gastão Schefer Neto foi flagrado na noite ontem (13) pelo ativista Zeca Moraes, da Vigília Lula Livre, em Curitiba, pichando o asfalto com “Bolsonaro” durante novo ataque ao local.

LEIA TAMBÉM

Bolsominions atacam a Vigília Lula Livre; assista ... 

Leia mais

13 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Presidente da CUT visita Lula nesta quinta, em Curitiba, nas vésperas de parar o Brasil

Presidente da CUT visita Lula nesta quinta, em Curitiba, nas vésperas de parar o Brasil

O presidente da CUT, Vagner Freitas, visitará nesta quinta (14) o ex-presidente Lula na carceragem da Polícia Federal de Curitiba. O encontro será às 16h.

LEIA TAMBÉM

Por “Lula Livre”, centrais sindicais vão parar o Brasil no próximo dia 10 de agosto ... 

Leia mais

7 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Por “Lula Livre”, centrais sindicais vão parar o Brasil no próximo dia 10 de agosto

Por “Lula Livre”, centrais sindicais vão parar o Brasil no próximo dia 10 de agosto

As sete principais centrais sindicais — CUT, CSB, CTB, Força Sindical, Intersindical, Nova Central e UGT — decidiram que vão parar o Brasil no próximo dia 10 de agosto por “Lula Livre” no Dia Nacional de Luta em defesa da democracia e da soberania nacional.

Embora não determine apoio oficial a nenhum político ou candidato à Presidência da República, o grito “Lula livre” tomou conta do auditório do Sindicato dos Químicos por diversos momentos, nesta quarta (6), em São Paulo.

O evento marcou o lançamento oficial da Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora, documento que lista 22 propostas para o desenvolvimento do Brasil, com foco na pauta da classe trabalhadora.

Os militantes levaram cartazes e faixas pedindo a liberdade do ex-presidente e, na mesa, o presidente da CUT, Vagner Freitas, e a secretária-adjunta nacional de Combate ao Racismo, Rosana Fernandes, exibiram a faixa Lula Livre, ato repetido por outros representantes das demais centrais sindicais.

“Nós das centrais sindicais estamos apresentando uma proposta de desenvolvimento para o Brasil, que fala da retomada da geração de empregos, do crescimento econômico, da dignidade do trabalhador, da participação do Estado, entre outras”, discursou o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas.

“O Brasil está paralisado e os trabalhadores têm que ser protagonistas nessas mudanças, porque a classe trabalhadora é quem sofre com todo esse desmonte imposto pelo governo ilegítimo de Michel Temer”, disse Vagner. E destacou: “É uma agenda completa para mudarmos o País e que, claro, para nós da CUT, o Lula livre, Lula Presidente também está nesta agenda da classe trabalhadora.”

Para o secretário-geral nacional da CUT, Sérgio Nobre, a “Agenda” ajudará a CUT e as demais centrais sindicais a levar reivindicações e propostas da classe trabalhadora a toda sociedade e preparar a militância à grande mobilização nacional marcada para 10 de agosto.

“As 22 propostas unitárias contidas no documento traduzem as prioridades da classe trabalhadora, sob o guarda-chuva da democracia e soberania nacional e, por isso, devem ser apresentadas e debatidas em todos os espaços, especialmente, nos sindicatos, nas bases, nos locais de trabalho.”

A secretaria-adjunta nacional de Combate ao Racismo da CUT, Rosane Fernandes, afirmou que a unidade das centrais foi fundamental para construir as propostas de um Brasil melhor para a classe trabalhadora. E “como mulher e negra” destacou a importância da luta pela diversidade do povo brasileiro.

“Essa diversidade está em todos os locais de trabalho e, por isso, as centrais sindicais acertam ao inserir a luta pela igualdade para mulheres, negros, jovens, LGBTQI e migrantes. Nós queremos uma sociedade sem machismo, racismo, homofobia e direitos iguais para todos e todas. Só unidos podemos transformar a sociedade tornando-a mais justa e igualitária”, destacou Rosane.

O presidente da CTB, Adilson Araujo, disse que a “Agenda” servirá de orientação política para a população brasileira, que está sofrendo com os duros ataques do governo golpista, e trazer cada vez mais os trabalhadores e trabalhadoras para a luta.

O secretário-Geral da Intersindical, Edson Carneiro, o Índio, que disse para a economia voltar a crescer é preciso urgente revogar a Reforma Trabalhista e gerar mais emprego.

O secretário-Geral da CSB, Alvaro Egea, disse que é muito importante retomar a política de valorização do salário mínimo para que o trabalhador e a trabalhadora possam ter uma vida digna.

O presidente da Nova Central, Luiz Gonçalves (Luizinho), afirmou que a unidade das centrais dá força para continuar a luta e diz ter certeza que terá resultados positivos para a classe trabalhadora. E ainda encerrou sua fala com um forte “Lula livre”.

O presidente interino da Força Sindical, Miguel Torres, disse que a prisão de Lula e a invasão da polícia federal na Força Sindical e UGT demostram a criminalização dos movimentos sociais e sindicais e que é fundamental resgatar a democracia e ter Lula candidato.

Sobre a Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora ... 

Leia mais

15 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
1 Comentário

Centrais sindicais prometem greve geral na semana que vem contra a reforma da previdência

As principais centrais sindicais — CUT, UGT, Força Sindical, CSB e Nova Central — prometem uma greve geral para parar o país nos próximos dias contra a reforma da previdência. Os trabalhadores no

sistema de transporte público ... 

Leia mais

26 de janeiro de 2018
por Esmael Morais
3 Comentários

O Ministério do Trabalho vai continuar um “trem desgovernado” até fevereiro

Para um governo que tem como objetivo gerar desemprego, nada mais normal o Ministério do Trabalho continuar sem comando até fevereiro. A informação de que o PTB insistirá até fevereiro no nome da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), barrada pela Justiça, coincidiu hoje (26) com os números do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) segundo qual Michel Temer fechou 20.832 vagas de trabalho formal em 2017.

O Ministério do Trabalho é retrato de um “trem desgovernado” cuja acefalia coroa o governo Temer como o governo do desemprego, despreocupado com a renda e o salário dos trabalhadores brasileiros.

Noutra ponta, a bancada do PTB na Câmara se diz cansada de lutar por quase um mês pela filha do ex-mensaleiro Roberto Jefferson. Os parlamentares petebistas sugerem o nome do deputado paranaense

Alex Canziani ... 

Leia mais

7 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
7 Comentários

CUT denuncia fake news da Folha

Para a Central Única dos Trabalhadores, a Folha de S. Paulo também faz parte do consórcio fake news — do qual ainda participam Estadão, Veja, IstoÉ, Globo, dentre outros menos famosos, mas não menos criminosos. Em nota divulgada nesta quinta-feira (7), a CUT repudia a manipulação do jornalão paulistano. Confira. Leia mais

6 de julho de 2017
por Esmael Morais
6 Comentários

CUT convoca nova Greve Geral para agosto

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, convocou na desta quarta-feira (5) a militância do campo de esquerda para uma nova Greve Geral contra as reformas, pela saída de Michel Temer e pelas Diretas Já. Leia mais