fevereiro 5, 2014
por esmael
9 Comentários

Pizzolato preso: fugiu com passaporte de irmão morto

do Brasil 247

Ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, estava na cidade de Maranello, sede da Ferrari, na Itália, país do qual tem cidadania; o problema é que ele havia saído do país com um documento falso: o passaporte de um irmão falecido havia vários anos, Celso Pizzolato; depois de ser detido pelos carabinieri, Pizzolato deverá ser extraditado para o Brasil; dos réus da AP 470, o único que ainda não foi preso !“ e talvez nunca seja !“ é Roberto Jefferson.

Ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, estava na cidade de Maranello, sede da Ferrari, na Itália, país do qual tem cidadania; o problema é que ele havia saído do país com um documento falso: o passaporte de um irmão falecido havia vários anos, Celso Pizzolato; depois de ser detido pelos carabinieri, Pizzolato deverá ser extraditado para o Brasil; dos réus da AP 470, o único que ainda não foi preso !“ e talvez nunca seja !“ é Roberto Jefferson.

A polícia italiana prendeu, nesta quarta-feira 5, o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, que estava foragido desde novembro, quando recebeu ordem de prisão do Supremo Tribunal Federal por sua condenação na Ação Penal 470. Ele portava um documento falso – o passaporte de um irmão morto há vários anos.

A prisão foi por este motivo, na cidade de Maranello, região norte da Itália, país do qual Pizzolato tem cidadania e por isso não podia ser extraditado. Agora que foi preso, o condenado deve ser enviado pelos ‘carabinieri’ para cumprir sua pena de 12 anos e 7 meses de prisão no Brasil. Dos réus da Ação Penal 470, agora o único que ainda está solto – e talvez continue – é o delator, Roberto Jefferson.

De acordo com as primeiras informações, a Polícia Federal do Brasil já teria sido informada sobre o caso. Assim que recebeu ordem de prisão, em novembro, Pizzolato fugiu do Brasil por Buenos Aires, na Argentina. Depois de ter chegado na Itália, ele divulgou nota por meio de seu advogado justificando sua fuga, criticando a condenação e pedindo um novo julgamento.

“Por não vislumbrar a mínima chance de ter um julgamento afastado de motivações político eleitorais, com nítido caráter de exceção, decidi consciente e voluntariamente fazer valer meu legítimo direito de liberdade para ter um novo julgamento, na Itália, em um Tribunal que não se submete à s imposições da mídia empresarial, como está consagrado no tratado de extradição Brasil e Itália”, disse ele na ocasião.

Abaixo, notícia da Agência Brasil a respeito: Continue lendo →

fevereiro 5, 2014
por esmael
61 Comentários

Gesto de André Vargas “viraliza” e o transforma em herói no PT

Nas redes sociais, André Vargas, vice-presidente da Câmara, se transformou em herói da militância petista e de simpatizantes do partido; na internet, há quem proponha o troféu "Homem do Ano" ao deputado paranaense mesmo faltando dez meses para terminar 2014; explicação dos proponentes é essa: "No momento certo, na hora exata estava lá e fez [levantou o punho cerrado na cara de Barbosa]"; algo que nem Lula ou outro simpatizante do PT ousou fazer antes de André Vargas; agora

Nas redes sociais, André Vargas, vice-presidente da Câmara, se transformou em herói da militância petista e de simpatizantes do partido; na internet, há quem proponha o troféu “Homem do Ano” ao deputado paranaense mesmo faltando dez meses para terminar 2014; explicação dos proponentes é essa: “No momento certo, na hora exata estava lá e fez [levantou o punho cerrado na cara de Barbosa]”; algo que nem Lula ou outro simpatizante do PT ousou fazer antes de André Vargas; agora “viralizado” o gesto, todos cerram os punhos em todo o país. (Charge de Adolar).

Não são poucos os elogios à  coragem do deputado federal André Vargas (PT-PR), nas redes sociais, que na segunda-feira (3) levantou o punho cerrado em frente o ministro Joaquim Barbosa. A repetição do gesto feito por José Genoino e José Dirceu, quando foram presos, soou como provocação ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

No mundo virtual, surgiram charges exaltando Vargas e mostrando um Barbosa acuado. No entanto, na vida real, o ministro do STF apertou o garrote contra os petistas. Em um único dia, o magistrado fez sua “terça gorda”. Mandou incluir na pauta da Corte ações contra os parlamentares petistas Lindbergh Farias (RJ) e Zeca Dirceu (PR), além de determinar a prisão do deputado João Paulo Cunha (SP).

Muito coincidência essas ações contra Zeca Dirceu e Lindbergh Farias. Enquanto nos preparávamos para a sessão solene e eu cerrava os punhos em homenagem aos companheiros do PT injustiçado, o ministro não largava o celular. Ficou o tempo todo de cabeça baixa, mandando mensagens de texto. Acho que tem vendetta aí, sim, do Barbosa contra os petistas. Temos que dar um basta nessa tirania disfarçada de magistratura!, atacou André Vargas.

Voltando à  zona de “conforto” na internet, há quem proponha o troféu “Homem do Ano” mesmo faltando dez meses para terminar 2014. A explicação de petistas e simpatizantes é essa: “No momento certo, na hora exata estava lá e fez [levantou o punho cerrado na cara de Barbosa]”. Algo que nem Lula ou outro simpatizante do PT ousou fazer antes de André Vargas. Agora viralizou. Todos fazem em todo o país.

fevereiro 5, 2014
por esmael
15 Comentários

Apagão e a velha mídia: o que é fato e o que é torcida contra o Brasil?

do Brasil 247

Em uníssono, Folha, Estado e Globo voltam a prever apagões e disseminam a informação de que o Brasil opera no limite; no passado recente, houve alarmes falsos; desta vez, colunistas, como Merval Pereira, destacam até que "os deuses estão do lado de Eduardo Campos", ao comentar que a luz acabou enquanto o socialista criticava o governo; será que desta vez a análise será novamente contaminada pela política?

Em uníssono, Folha, Estado e Globo voltam a prever apagões e disseminam a informação de que o Brasil opera no limite; no passado recente, houve alarmes falsos; desta vez, colunistas, como Merval Pereira, destacam até que “os deuses estão do lado de Eduardo Campos”, ao comentar que a luz acabou enquanto o socialista criticava o governo; será que desta vez a análise será novamente contaminada pela política?

Nesta quarta-feira 5, os principais jornais do País, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo, dedicam suas manchetes à  falha de energia ocorrida ontem em várias cidades do País. Com tom pessimista, a mídia retoma as previsões de apagão e dissemina a informação de que o Brasil opera no limite de sua capacidade de energia.

Num passado recente, colunistas da grande imprensa previram um apagão na virada de 2012 para 2013, o que não aconteceu. Depois, mesmo desmentida pelas termelétricas e pelas chuvas, a mídia anteviu, há um ano, que haveria corte de energia também em 2014. A mesma torcida parece agora ter voltado.

Colunistas como Merval Pereira, do Globo, ressaltam até que “os deuses estão do lado do [pré-candidato à  presidência] Eduardo Campos”, ao comentar que a luz acabou enquanto o socialista criticava o governo (leia aqui). Com a declaração, Merval leva um debate que é técnico para o campo político e sugere que o candidato teve sorte ao poder comprovar seus ataques, apesar do prejuízo à  população.

O presidenciável do PSDB, senador Aécio Neves, foi um dos primeiros políticos a responsabilizar a gestão petista pela falha de energia. “Estamos agora colhendo, infelizmente, os frutos da má-gestão do governo federal na área de energia. O governo federal afugentou os investimentos”, atacou o tucano. Continue lendo →

fevereiro 5, 2014
por esmael
18 Comentários

Por que os tucanos poupam Requião? Medo ou estratégia?

Jornal tucano "O Paraná", de Cascavel, coloca "guizo no gato" ao atribuir ao senador Requião travamento de empréstimos ao Paraná; por outro lado, deputado Ademar Traiano, ideólogo do tucanato, coloca culpa na ex-ministra Gleisi a quem classifica em sua coluna de hoje, neste blog, como "mentirosa"; ao poupar o senador Requião, o Palácio Iguaçu estaria com medo do troco ou cumpre estratégica política visando polarizar a disputa de outubro com a petista?

Jornal tucano “O Paraná”, de Cascavel, coloca “guizo no gato” ao atribuir ao senador Requião travamento de empréstimos ao Paraná; por outro lado, deputado Ademar Traiano, ideólogo do tucanato, coloca culpa na ex-ministra Gleisi a quem classifica em sua coluna de hoje, neste blog, como “mentirosa”; ao poupar o senador Requião, o Palácio Iguaçu estaria com medo do troco ou cumpre estratégica política visando polarizar a disputa de outubro com a petista?

O Palácio Iguaçu virou todas as “baterias aéreas” contra a ex-ministra e atual senadora Gleisi Hoffmann (PT), candidata à  cadeira que hoje pertence ao governador Beto Richa (PSDB) — que tentará a reeleição nas eleições de outubro. Acusam-na de travar empréstimos para prejudicar o Paraná. Não entrarei no mérito dessa questão, mas o que chama a atenção é que o senador Roberto Requião (PMDB) não tem medido esforços para impedir as operações de crédito pleiteadas pelos tucanos.

O jornal tucano “O Paraná”, do deputado federal Alfredo Kaefer (PSDB), foi bastante sincero ao colocar o “guizo no gato” ao “manchetear” na edição desta quarta (5) que “Requião vai ao Supremo impedir empréstimo ao Paraná”.

O governo Richa tenta desde o ano passado destravar empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste (Programa de Apoio ao Investimento dos Estados) junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O senador peemedebista afirma que o Paraná estaria descumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no que diz respeito aos gastos com pagamento de inativos. Segundo ele, Richa faz manobra contábil! para diminuir o valor declarado com pagamento de aposentados e pensionistas.

O tema dos empréstimos recuperou fôlego hoje com a coluna do deputado Ademar Traiano (PSDB), líder do governo Richa na Assembleia Legislativa, publicada neste blog, que classifica Gleisi como “mentirosa” (clique aqui). Estranhamente, nenhuma palavra sobre Requião.

Diante do comportamento dos tucanos ficam algumas questões no ar: 1- eles temem Requião?; 2- escolheram Gleisi como adversária?; e 3- estratégia para isolar o senador do PMDB?

fevereiro 5, 2014
por esmael
55 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: “Mentirosa é dona Gleisi e o PT mensaleiro”

Deputado Ademar Traiano, em sua coluna desta quarta, afirma com veemência que a mentira está no DNA do PT do mensalão; ideólogo de Beto Richa e do Palácio Iguaçu, sem dó nem piedade, ele devolve acusação que petistas fizeram contra o governador tucano no último fim de semana: "Mentirosa é dona Gleisi e o PT mensaleiro"; Traiano diz que a ex-ministra utiliza o método da mentira para agir contra o Paraná; ele a acusa de travar empréstimos, acobertar mensaleiros fugitivos e a desmente que o estado esteja inadimplente e tenha estourado o limite de 49% com folha de pagamento; Gleisi Hoffmann quer ser candidata ao governo. Tem de explicar porque impediu que empréstimos, destinados a atender interesses prioritários do Paraná, capazes de melhorar a saúde, educação, saneamento e segurança pública, chegassem ao Paraná. Mentir sobre o que fez não vai resolver nada!, diz um trecho de sua coluna; leia o texto.

Deputado Ademar Traiano, em sua coluna desta quarta, afirma com veemência que a mentira está no DNA do PT do mensalão; ideólogo de Beto Richa e do Palácio Iguaçu, sem dó nem piedade, ele devolve acusação que petistas fizeram contra o governador tucano no último fim de semana: “Mentirosa é dona Gleisi e o PT mensaleiro”; Traiano diz que a ex-ministra utiliza o método da mentira para agir contra o Paraná; ele a acusa de travar empréstimos, acobertar mensaleiros fugitivos e a desmente que o estado esteja inadimplente e tenha estourado o limite de 49% com folha de pagamento; Gleisi Hoffmann quer ser candidata ao governo. Tem de explicar porque impediu que empréstimos, destinados a atender interesses prioritários do Paraná, capazes de melhorar a saúde, educação, saneamento e segurança pública, chegassem ao Paraná. Mentir sobre o que fez não vai resolver nada!, diz um trecho de sua coluna; leia o texto.

por Ademar Traiano

A mentira está no DNA do PT. Foi o Partido dos Trabalhadores que – num delírio de cinismo – tentou vender a ideia que o gigantesco desvio de dinheiro público para alimentar o mensalão não passava de uma “inocente” operação de caixa dois, os recursos não contabilizados!.

A ex-ministra Gleisi Hoffmann não foge a esse padrão. Usa a mentira como método. Na Casa Civil combinou um desempenho medíocre, a incansável disposição para trabalhar contra os interesses do Paraná. Agora, candidata ao governo do Estado, temendo as consequências de seus atos – os paranaenses sabem bem o que ela fez nos verões passados – tenta reescrever a história.

Na hora de se explicar, Gleisi age com a mesma falta de respeito aos fatos que levaram os chefes do mensalão a afirmar que são “presos políticos”. Usa o mesmo cinismo do mensaleiro fugitivo – flagrado pela Polícia Federal movimentando uma polpuda conta secreta na Suíça !“, a garantir ser um inocente e injustiçado refugiado político!.

No governo Dilma Gleisi teve um desempenho entre o inócuo e o iníquo. Só se destacou pela capacidade sorrateira de prejudicar o Paraná, obcecada com seu projeto político pessoal e o de seu partido. Gleisi jogou tudo na estratégia sinistra de criar dificuldades para o Estado acreditando com isso facilitar o projeto de se eleger governadora. Ao ter suas malfeitorias descobertas, passou a percorrer o Estado tentando enganar a população com mentiras.

Gleisi afirma que não agiu contra o Paraná. O Estado não recebeu empréstimos apenas devido ao mau estado de suas finanças. Essa alegação é falsa e essa mentira é fácil desmascarar. E a prova de que houve uma ação premeditada contra o Estado fica evidente quando se considera um exemplo flagrante de discriminação: o empréstimo do Proinveste.

O Proinveste – Programa de Apoio ao Investimento de Estados e do Distrito Federal – é um financiamento lançado em 2012, para combater os efeitos da crise de 2008. Ao Paraná caberia receber R$ 817 milhões. Pois todos os Estados brasileiros receberam esse empréstimo. Todos, menos o Paraná. Por que será?

Será que alguém é capaz de acreditar que o Paraná é o único Estado do Brasil que não tem solvência para receber o Proinveste? Alguém acredita que o Paraná tem as finanças em pior estado que a Paraíba, Tocantins, Sergipe, Rio Grande do Norte ou Alagoas, estados com grandes dificuldades financeiras e que receberam o Proinveste?

O Paraná não está em pior situação que esses Estados, que receberam o Proinveste e outros empréstimos federais. E as provas disso se encontram em dados oficiais do próprio governo federal. Vamos aos números.

Além do Proinveste o Estado da Paraíba teve cinco empréstimos, no valor R$ 1,4 bilhão, liberados pela Secretaria do Tesouro Nacional. O dinheiro saiu apesar de a Paraíba ter comprometido 50,5% de sua receita com despesas de pessoal. Tocantins conseguiu liberar empréstimos de R$ 522 milhões com 49,5% de suas receitas comprometidas. Alagoas liberou R$ 618 milhões com 49,05% de comprometimento. Rio Grande do Norte, R$ 917 milhões, com 48,93% comprometidos. Sergipe recebeu R$ 641 milhões, com 48,9% das receitas comprometidas.

O limite fatal que impede a concessão de empréstimos, segundo as normas da Secretaria do Tesouro Nacional é de 49% das receitas líquidas. O Paraná jamais ultrapassou esse limite, no entanto nossos empréstimos nunca são liberados. Só uma ação política hostil e sistemática explica esse bloqueio.

Gleisi Hoffmann quer ser candidata ao governo. Tem obrigação de prestar contas aos paranaenses sobre tudo o que fez contra nosso Estado quando estava no ministério de Dilma Rousseff. Tem de explicar porque impediu que empréstimos, destinados a atender interesses prioritários do Paraná, capazes de melhorar a saúde, educação, saneamento e segurança pública, chegassem ao Paraná. Mentir sobre o que fez não vai resolver nada.

*Ademar Traiano é deputado estadual pelo PSDB e líder do governo Beto Richa na Assembleia Legislativa. Ele escreve à s quartas-feiras sobre governo e parlamento.

fevereiro 5, 2014
por esmael
Comente agora

O que diz a velha mídia nesta quarta

capaJornais do Paraná

Gazeta do Povo:
Apagão deixa 6 milhões de pessoas sem luz em 11 estados

Bem Paraná: Apagão deixa meio milhão de paranaenses sem luz

Jornal de Londrina: Fila para “piscina própria” aumenta com o calor em Londrina

Folha de Londrina: Londrina corre sério risco de epidemia de dengue

O Diário (Maringá): Mercado se abre para o primeiro emprego

Diário dos Campos: PG é a terceira cidade que mais recebe investimentos do Paraná Competitivo

Jornal da Manhã: Calor, apagão e falta de água

Tribuna do Interior: 11!º BPM passa responder por apenas 20 municípios

O Paraná: Requião vai ao Supremo impedir empréstimo ao Paraná

Gazeta do Paraná: ‘Problema’ com Estrada do Colono não é ambiental

Jornal Hoje: Aluguel em rodoviária terá reajuste de até 300%

Gazeta do Iguaçu: Cataratas do Iguaçu têm o melhor janeiro de todos os tempos

Diário do Noroeste: Ministério Público Federal acompanha situação de haitianos na região

Tribuna de Cianorte: Eu brigo pelo Paraná, diz Richa

Umuarama Ilustrado: Quem ganhou casa popular no Sonho Meu já tenta vendê-la

Tribuna do Norte: Região tem quase 30 mil analfabetos

Jornais de outros estados

Globo: Sistema opera no limite e apagão pode se repetir

Folha: Apagão atinge 11 Estados, e 6 milhões ficam sem luz

Estadão: Apagão atinge 11 estados e analistas veem sistema frágil

Correio: Fantasma do apagão assombra o governo

Valor: Inadimplência tem queda fortes e bancos lucram mais

Estado de Minas: Verba indenizatória !“ Eles não querem parar de gastar, mas agora aceitam licitar

Zero Hora: Na penitenciária, em Brasília: João Paulo, condenado do mensalão, se entrega

fevereiro 4, 2014
por esmael
8 Comentários

Vou me entregar, mas continuarei lutando!, diz João Paulo Cunha

do Brasil 247

Em carta aberta, deputado do PT João Paulo Cunha afirma que, "apesar do desrespeito à  legislação vigente" ao longo do julgamento da Ação Penal 470, vai "seguir a lei" e se entregar para "cumprir a injusta e absurda pena" a que foi sentenciado; mas garante que continuará lutando, "em defesa da verdade e da justiça"; ex-presidente da Câmara anuncia que sua defesa solicitará a revisão do processo e dispara críticas ao presidente do STF, Joaquim Barbosa, quem, segundo ele, "age como se fosse o todo poderoso que estaria acima da lei"; João Paulo, que teve a prisão determinada hoje, ressalta: "Tenho minhas mãos limpas".

Em carta aberta, deputado do PT João Paulo Cunha afirma que, “apesar do desrespeito à  legislação vigente” ao longo do julgamento da Ação Penal 470, vai “seguir a lei” e se entregar para “cumprir a injusta e absurda pena” a que foi sentenciado; mas garante que continuará lutando, “em defesa da verdade e da justiça”; ex-presidente da Câmara anuncia que sua defesa solicitará a revisão do processo e dispara críticas ao presidente do STF, Joaquim Barbosa, quem, segundo ele, “age como se fosse o todo poderoso que estaria acima da lei”; João Paulo, que teve a prisão determinada hoje, ressalta: “Tenho minhas mãos limpas”.

No dia em que teve determinada a ordem de prisão pelo relator da Ação Penal 470, Joaquim Barbosa, o deputado João Paulo Cunha (PT-SP) divulgou uma carta aberta afirmando que irá se entregar à  polícia, apesar das injustiças a que foi condenado, e ressalta que continuará lutando “em defesa da verdade”. João Paulo foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e peculato e cumprirá pena inicial de seis anos e quatro meses de prisão em regime semiaberto.

“Apesar do desrespeito à  legislação vigente ao longo deste processo, vou seguir a lei e me entregar para cumprir a injusta e absurda pena a que fui sentenciado. Continuarei lutando, em defesa da verdade e da justiça, para que este julgamento seja revisto”, escreveu o parlamentar. No texto, ele reafirma ser inocente e não ter cometido “os crimes pelos quais nem sequer deveria ter sido levado a julgamento”, diante das provas testemunhais que apresentou. Continue lendo →

fevereiro 4, 2014
por esmael
45 Comentários

Assembleia rejeita ouvir irmão do governador do Paraná sobre denúncia de propina de R$ 500 mil

Bateu na trave por 34 votos a 9, na Assembleia, requerimento do PT propondo convite para o secretário de Infraestrutura, Pepe Richa, irmão do governador, explicar denúncia na revista Istoà‰ sobre propina de R$ 500 mil; Ministério Público já investiga esquema para favorecer empresa no Paraná.

Bateu na trave por 34 votos a 9, na Assembleia, requerimento do PT propondo convite para o secretário de Infraestrutura, Pepe Richa, irmão do governador, explicar denúncia na revista Istoà‰ sobre propina de R$ 500 mil; Ministério Público já investiga esquema para favorecer empresa no Paraná.

A Assembleia Legislativa do Paraná, na sessão desta terça (4), por 34 votos a 9, rejeitou requerimento do líder do PT, deputado Tadeu Veneri, propondo convite para o secretário de Infraestrutura e Logística do governo do Paraná, José Richa Filho, comparecer ao plenário para esclarecer as denúncias feitas na semana passada pela revista Istoà‰.

Na semana passada, o Ministério Público do Paraná abriu procedimento de investigação para apurar o suposto recebimento de R$ 500 mil, como propina, por Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa (PSDB), para facilitar e favorecer uma empresa em um negócio no estado com a Renault (clique aqui para relembrar).

Como não poderia ser diferente, no fim de semana, o senador Roberto Requião (PMDB) distribuiu um vídeo na internet defendendo “direito de resposta” automático na mídia para o governador explicar essa denúncia de propina (clique aqui para relembrar).

fevereiro 4, 2014
por esmael
31 Comentários

Barbosa continua caçada a petistas. Agora mandou prender deputado João Paulo Cunha

Joaquim Barbosa, do STF, continua implacável caçada aos petistas; nesta terça, magistrado incluiu na pauta da corte ações contra parlamentares do partido e, para fechar o dia, mandou prender o deputado João Paulo Cunha (PT-SP); vice-presidente da Câmara, André Vargas, acusa Barbosa de promover vendetta contra o PT; coincidência ou não, presidente do Supremo apertou o cerco à  legenda depois que o parlamentar paranaense cerrou os punhos na sua frente, na solenidade de abertura dos trabalhos do Congresso, em protesto contra as prisões dos réus no mensalão.

Joaquim Barbosa, do STF, continua implacável caçada aos petistas; nesta terça, magistrado incluiu na pauta da corte ações contra parlamentares do partido e, para fechar o dia, mandou prender o deputado João Paulo Cunha (PT-SP); vice-presidente da Câmara, André Vargas, acusa Barbosa de promover vendetta contra o PT; coincidência ou não, presidente do Supremo apertou o cerco à  legenda depois que o parlamentar paranaense cerrou os punhos na sua frente, na solenidade de abertura dos trabalhos do Congresso, em protesto contra as prisões dos réus no mensalão.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, mandou prender na tarde desta terça (4) o deputado federal João Paulo Cunha (PT).

O ex-presidente da Câmara foi condenado a 9 anos e 4 meses de prisão por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro no julgamento do mensalão.

No começo desta tarde, o vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), acusou Barbosa de promover vendetta contra os petistas. O parlamentar paranaense distribuiu foto em que, segundo ele, o presidente do STF autoriza, via SMS, ordem para incluir na pauta da corte ações contra parlamentares do PT.

Vargas, em sessão solene de instalação da legislatura do Congresso, ontem (3), cerrou os punhos repetindo o gesto de José Genoino e José Dirceu, condenados no mensalão, em provocação ao presidente do STF !” algoz dos petistas na ação !” que sentava ao seu lado (clique aqui para relembrar).

Muito coincidência essas ações contra Zeca Dirceu e Lindbergh Farias. Enquanto nos preparávamos para a sessão solene e eu cerrava os punhos em homenagem aos companheiros do PT injustiçado, o ministro não largava o celular. Ficou o tempo todo de cabeça baixa, mandando mensagens de texto. Acho que tem vendetta aí, sim, do Barbosa contra os petistas. Temos que dar um basta nessa tirania disfarçada de magistratura!, atacou André Vargas.

fevereiro 4, 2014
por esmael
17 Comentários

Na quinta, Gleisi Hoffmann vai exercitar o estilo “bateu, levou”

Nesta quinta-feira 6 haverá novo "round" entre petistas e tucanos; durante jantar no Show Rural, em Cascavel, Gleisi deverá exercitar o estilo adotado "bateu, levou" e responder aos ataques que recebeu na segunda-feira (3) do presidenciável Aécio Neves e governador Beto Richa; senador Roberto Requião (PMDB), que sonha governar o estado pela quarta vez, age como "anjinho" ao pedir parcimônia aos meninos "Gleisi" e "Beto"; peemedebista tenta evitar a polarização entre PT e PSDB.

Nesta quinta-feira 6 haverá novo “round” entre petistas e tucanos; durante jantar no Show Rural, em Cascavel, Gleisi deverá exercitar o estilo adotado “bateu, levou” e responder aos ataques que recebeu na segunda-feira (3) do presidenciável Aécio Neves e governador Beto Richa; senador Roberto Requião (PMDB), que sonha governar o estado pela quarta vez, age como “anjinho” ao pedir parcimônia aos meninos “Gleisi” e “Beto”; peemedebista tenta evitar a polarização entre PT e PSDB.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT), agora livre, leve e solta para correr o Paraná, visando o Palácio Iguaçu, participa na quinta-feira 6 à  noite, em Cascavel, de um jantar promovido pelo Banco do Brasil no “Show Rural”.

A petista deverá exercitar, em cima do governador Beto Richa (PSDB), o estilo “bateu, levou” que inaugurou no último final de semana na região Noroeste.

No sábado 1, nos municípios de Quarto Centenário e Umuarama, Gleisi e Richa se estranharam e bateram boca em público. A então ministra chamou o tucano de “mentiroso”. O governador do PSDB afinou. (clique aqui e aqui para relembrar).

Neste final de semana, na região Oeste, Gleisi Hoffmann deverá responder novamente à s críticas desferidas pelo senador Aécio Neves que, na segunda, tomou as dores de Richa ao afirmar que perseguição ao Paraná é injustificável!. O tucano falava sobre as dificuldades crescentes! que o Paraná tem, diferente de outros estados, na obtenção de recursos, que não são da União, não são de um partido político!.

De camarote, o senador Roberto Requião (PMDB), que sonha governar o estado pela quarta vez, age como “anjinho” ao pedir parcimônia aos meninos “Gleisi” e “Beto”. Na verdade, o peemedebista tenta evitar a polarização política entre o tucano e a petista.

fevereiro 4, 2014
por esmael
2 Comentários

Ministro Aldo Rebelo lança à s 19 horas livro no bar “O Torto”

Ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB), lança hoje à  noite, à s 19 horas, no bar O Torto, em Curitiba, o livro "Pátria de Chuteiras" -- uma coletânea de crônicas do dramaturgo Nelson Rodrigues escritas entre 1950 e 1970; dono do boteco, Arlindo Ventura, o Magrão, semana passada, havia anunciado que vestiu a cueca de seda", ou seja, aderiu ao ninho do tucano Beto Richa.

Ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB), lança hoje à  noite, à s 19 horas, no bar O Torto, em Curitiba, o livro “Pátria de Chuteiras” — uma coletânea de crônicas do dramaturgo Nelson Rodrigues escritas entre 1950 e 1970; dono do boteco, Arlindo Ventura, o Magrão, semana passada, havia anunciado que vestiu a cueca de seda”, ou seja, aderiu ao ninho do tucano Beto Richa.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, à s 19 horas, desta terça (4), dará pausa na agenda em Curitiba para lançar um livro com coletânea de crônicas do dramaturgo Nelson Rodrigues. A obra — Pátria de Chuteiras — será apresentada no bar “O Torto”, de Arlindo Ventura, o Magrão.

“A posteridade é o cenário perfeito para que os desafetos reavaliem a obra rodriguiana sem ressentimento retroativo. Mas há, grosso modo, um terceiro grupo que o fantasma de Nelson Rodrigues continua a assombrar: o dos que não acreditam no Brasil. A estes é endereçada esta seleção de crônicas”. Com essas palavras e muitas outras lembranças, Aldo Rebelo assina a apresentação do livro “A Pátria de Chuteiras”.

O livro trata-se de coletânea de 40 crônicas futebolísticas produzidas nos anos 1950 e 1970, selecionadas pelo próprio ministro. As crônicas revelam que o futebol foi a metáfora utilizada pelo escritor para apresentação e divulgação de um Brasil eficiente e vitorioso.

Acerca do “tucano” bar O Torto

De mal com Fruet, o dono do bar "O Torto", o Magrão, se entregou aos "paraguaios", ou seja, aos tucanos; indignado pela falta de apoio ao projeto da "Quadra Cultural", organizada por ele, Magrão se abraçou ao governador Beto Richa e vice-versa; no mundo da política, porém, a conversa é que a prefeitura "cedeu" Magrão aos tucanos em gratidão pela "cessão" de Paulo Vítola, ex-diretor-presidente da TV Educativa, o novo interventor na Secretaria Municipal de Comunicação.

De mal com Fruet, o dono do bar “O Torto”, o Magrão, se entregou aos “paraguaios”, ou seja, aos tucanos; indignado pela falta de apoio ao projeto da “Quadra Cultural”, organizada por ele, Magrão se abraçou ao governador Beto Richa e vice-versa; no mundo da política, porém, a conversa é que a prefeitura “cedeu” Magrão aos tucanos em gratidão pela “cessão” de Paulo Vítola, ex-diretor-presidente da TV Educativa, o novo interventor na Secretaria Municipal de Comunicação.

Na semana passada, Magrão havia anunciado rompimento de “namoro” com o prefeito Gustavo Fruet (PDT) — a quem apoiou nas eleições de 2012 — e iniciado um novo “relacionamento” com o governador Beto Richa (PSDB). O dono do bar, inclusive, recebeu o tucano para uma partida de sinuca para celebrar o “enlace” (clique aqui para relembrar).

O dono d’O Torto ficou contrariado com o prefeito depois que a Fundação Cultura de Curitiba negou-lhe privilégios para a “Quadra Cultural”, um evento privado, segundo o secretário da Cultura Marcos Cordiolli.

fevereiro 4, 2014
por esmael
37 Comentários

Vendetta: Barbosa ordenou pauta contra petistas via SMS, acusa Vargas

André Vargas, que ontem ousou cerrar os punhos na frente de Joaquim Barbosa, repetindo os gestos de Genoino e Dirceu, disse ter fortes evidências de que o ministro incluiu ações contra o senador Lindbergh e o deputado Zeca Dirceu na pauta do STF depois da solenidade no Congresso; vice-presidente da Câmara enviou foto ao blog, com exclusividade, no momento em que Barbosa enviava instruções via SMS; "Muito coincidência essas ações contra Zeca Dirceu e Lindbergh Farias. Enquanto nos preparávamos para a sessão solene e eu cerrava os punhos em homenagem aos companheiros do PT injustiçado, o ministro não largava o celular. Ficou o tempo todo de cabeça baixa, mandando mensagens de texto. Acho que tem vendetta aí, sim, do Barbosa contra os petistas. Temos que dar um basta nessa tirania disfarçada de magistratura", atacou André Vargas.

André Vargas, que ontem ousou cerrar os punhos na frente de Joaquim Barbosa, repetindo os gestos de Genoino e Dirceu, disse ter fortes evidências de que o ministro incluiu ações contra o senador Lindbergh e o deputado Zeca Dirceu na pauta do STF depois da solenidade no Congresso; vice-presidente da Câmara enviou foto ao blog, com exclusividade, no momento em que Barbosa enviava instruções via SMS; “Muito coincidência essas ações contra Zeca Dirceu e Lindbergh Farias. Enquanto nos preparávamos para a sessão solene e eu cerrava os punhos em homenagem aos companheiros do PT injustiçado, o ministro não largava o celular. Ficou o tempo todo de cabeça baixa, mandando mensagens de texto. Acho que tem vendetta aí, sim, do Barbosa contra os petistas. Temos que dar um basta nessa tirania disfarçada de magistratura”, atacou André Vargas.

O vice-presidente da Câmara Federal, deputado André Vargas (PT), disse nesta terça-feira (4) ter evidências “concretas” que o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou via SMS a inclusão na pauta de ações contra o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e o deputado Zeca Dirceu (PT-PR).

O deputado André Vargas enviou ao blog, com exclusividade, foto em que Barbosa aparece supostamente ordenando via SMS a inclusão ações contra os petistas a pauta do STF. O envio das mensagens de texto teria ocorrido depois que Vargas cerrou os punhos em solidariedade a seus companheiros de partido.

Vargas, na tarde desta segunda (3), em sessão solene de instalação da legislatura do Congresso, cerrou os punhos repetindo o gesto de José Genoino e José Dirceu, condenados no mensalão, em provocação ao presidente do STF — algoz dos petistas na ação — que sentava ao seu lado (clique aqui para relembrar).

“Muito coincidência essas ações contra Zeca Dirceu e Lindbergh Farias. Enquanto nos preparávamos para a sessão solene e eu cerrava os punhos em homenagem aos companheiros do PT injustiçado, o ministro não largava o celular. Ficou o tempo todo de cabeça baixa, mandando mensagens de texto. Acho que tem vendetta aí, sim, do Barbosa contra os petistas. Temos que dar um basta nessa tirania disfarçada de magistratura”, atacou André Vargas.

fevereiro 4, 2014
por esmael
21 Comentários

Requião Filho poderá coordenar em Curitiba a campanha de Requião

Maurício Requião Filho, colunista deste blog, é cotado para assumir o comando da campanha de seu pai, Roberto Requião, em Curitiba e Região Metropolitana; advogado, especialista em políticas públicas, trabalharia nas frentes de juventude, educação, segurança e de mulheres, onde se julga que o senador tem grande ativo político; pré-candidato ao governo do Paraná, peemedebista planeja passos políticos calcado em pesquisas quantitativas e qualitativas !“ conforme divulgou este blog ontem.

Maurício Requião Filho, colunista deste blog, é cotado para assumir o comando da campanha de seu pai, Roberto Requião, em Curitiba e Região Metropolitana; advogado, especialista em políticas públicas, trabalharia nas frentes de juventude, educação, segurança e de mulheres, onde se julga que o senador tem grande ativo político; pré-candidato ao governo do Paraná, peemedebista planeja passos políticos calcado em pesquisas quantitativas e qualitativas !“ conforme divulgou este blog ontem.

O advogado Maurício Requião Filho, colunista deste blog, deverá ser o principal estrategista da campanha de seu pai, senador Roberto Requião (PMDB), em Curitiba, na corrida pelo Palácio Iguaçu.

Requião revelou ontem à  tarde, em entrevista a este blogueiro, que pretende vencer a disputa pelo governo do Paraná no primeiro turno. Para isso, filosofou, será preciso reforçar a campanha na capital — ponto ainda vulnerável no projeto de retorno ao governo do estado pela quarta vez. O peemedebista estava calcado em pesquisas de opinião (clique aqui).

Maurício Requião Filho, pré-candidato a deputado estadual pelo PMDB, disse hoje que ainda não recebeu nenhuma missão de seu pai para as eleições de outubro, mas, garantiu, “se convocado eu aceito o desafio”.

Pelas informações preliminares, Requião Filho teria a tarefa de coordenar as ações de campanha em Curitiba e Região Metropolitana. A ideia seria trabalhar nas frentes de juventude, educação, segurança e de mulheres, onde se julga que o senador Requião tem grande ativo político.

fevereiro 4, 2014
por esmael
23 Comentários

Barbosa inclui na pauta ação contra Zeca Dirceu. Perseguição a petistas ou mera coincidência?

do Brasil 247

Ministros do STF foram surpreendidos com a pauta da primeira sessão criminal de 2014 que anuncia processo contra o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), filho de José Dirceu, por suposto crime eleitoral; nas férias de Barbosa, Ricardo Lewandowski deu parecer favorável a que fosse analisado pedido de trabalho do ex-ministro da Casa Civil, condenado na AP 470; perseguição aos petistas ou seria apenas mera coincidência?

Ministros do STF foram surpreendidos com a pauta da primeira sessão criminal de 2014 que anuncia processo contra o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), filho de José Dirceu, por suposto crime eleitoral; nas férias de Barbosa, Ricardo Lewandowski deu parecer favorável a que fosse analisado pedido de trabalho do ex-ministro da Casa Civil, condenado na AP 470; perseguição aos petistas ou seria apenas mera coincidência?

A condução da condenação de José Dirceu por Joaquim Barbosa tem sido um grande constrangimento para seus colegas do Supremo Tribunal Federal. Desde sua prisão, no dia 15 de novembro, o caso é recheado de incoerências.

Atualmente, o ex-ministro petista luta pelo direito de sair da Papuda para trabalhar durante dia, o que faz parte do regime semiaberto a que foi condenado. Na ausência de Barbosa, durante suas férias na Europa, Ricardo Lewandowski deu parecer favorável à  análise do pedido de Dirceu.

Coincidência ou não, os ministros do Supremo Tribunal Federal se surpreenderam ontem ao receber a pauta da primeira sessão criminal de 2014, que será na quinta-feira. Na volta ao trabalho, Joaquim Barbosa incluiu processo contra o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), filho de José Dirceu, por suposto crime eleitoral, segundo o Painel, da Folha de S. Paulo.

fevereiro 4, 2014
por esmael
37 Comentários

Coluna do André Vargas: “Eu reafirmo: Beto Richa é um mentiroso!”

André Vargas, em sua coluna de hoje, parte para o ataque: "Eu reafirmo: Beto Richa é um mentiroso!"; vice-presidente da Câmara vê falhas éticas no tucano, o acusa de quebrar o Paraná e de decepcionar os eleitores com sua "especialidade" de contar mentiras; colunista destaca investimentos do governo federal no estado e a dificuldade do governador em sair da inadimplência; petista afirma que tucano foi indelicado com a então ministra Gleisi Hoffmann no último final de semana; Faremos estragos em 2014, sem quebrar a louça!, avisou o deputado, principal ideólogo do socialismo no PT, que vem embalado pelo ato de ousadia, ontem, quando cerrou os punhos diante do ministro Joaquim Barbosa, do STF; gesto simbólico foi tido como de coragem e bravura de Vargas; leia o texto.

André Vargas, em sua coluna de hoje, parte para o ataque: “Eu reafirmo: Beto Richa é um mentiroso!”; vice-presidente da Câmara vê falhas éticas no tucano, o acusa de quebrar o Paraná e de decepcionar os eleitores com sua “especialidade” de contar mentiras; colunista destaca investimentos do governo federal no estado e a dificuldade do governador em sair da inadimplência; petista afirma que tucano foi indelicado com a então ministra Gleisi Hoffmann no último final de semana; Faremos estragos em 2014, sem quebrar a louça!, avisou o deputado, principal ideólogo do socialismo no PT, que vem embalado pelo ato de ousadia, ontem, quando cerrou os punhos diante do ministro Joaquim Barbosa, do STF; gesto simbólico foi tido como de coragem e bravura de Vargas; leia o texto.

por André Vargas*

Na política, bom senso, ética, dedicação e trabalho, são a chave para o sucesso. Quem não tiver esses atributos certamente estará fadado ao fracasso. O governador paranaense Beto Richa, pelo que percebemos, está longe de possuir tais qualidades. Infelizmente não herdou e muito menos ficou com o legado do ex-governador e senador José Richa. Apenas usou seu nome para se aventurar na política. Perdeu em 2012 não elegendo o prefeito da capital e terá muita dificuldade na tentativa de se reeleger.

Richa, o Beto, tem decepcionado os paranaenses que o elegeram governador. Quebrou o Estado, não realizou nenhuma obra de destaque que pudesse orgulhar os que nele votaram, não tem programas sociais estruturados e ainda por cima tem se especializado em dizer mentiras, ao colocar nos ombros do governo federal, todos os seus erros como político, afirmando nos quatro cantos do nosso Estado, que a presidente Dilma Rousseff não faz questão de investir no Paraná. Isto é inverdade e já disse, aqui, várias vezes, que o governo federal vem investindo pesado no Paraná com várias frentes de obras, principalmente em rodovias, novas universidades, postos de saúde e habitação popular.

Beto Richa não consegue os famigerados empréstimos porque não paga suas contas, é inadimplente e não cumpre com as obrigações fiscais e previdenciárias.

Agora, com a senadora Gleisi Hoffmann em campo, como candidata do PT ao governo do Estado e em condições de igualdade, Beto Richa se desesperou. Em Goioerê durante evento da APROSOJA, em que ele falou por último, foi deselegante cobrando o Governo federal pela não liberação dos empréstimos.

Não permitiu o contraditório, como se o governo federal, a União e a própria presidente Dilma Rousseff, tivessem culpa pelo seu fracasso como administrador das finanças públicas do Estado.

Já em Umuarama, no evento de inauguração de casas do programa Minha Casa Minha Vida, o valente governador que falou grosso em Goioerê foi ameno e recuou. Ele falou antes da ministra Gleisi, mas mesmo assim foi duramente corrigido pela candidata reafirmando a inadimplência como motivo para a não liberação dos empréstimos e o alertou para não entregar rodovias para concessão com tarifas consideradas absurdas, o dobro que cobra o governo federal.

Seria bom que os assessores comissionados do governo !“ e não são poucos !“ lembrassem Beto Richa que seu destempero não leva a nada, a não ser à  derrota. Aliás, a fúria do governador começou em Londrina, onde soube que milhares de aparelhos de ar condicionado, comprados com dinheiro público para atender escolas, não estavam funcionando por falta de capacidade técnica.

Ninguém sabia disso. Que secretários têm o senhor governador que compra equipamentos, gasta fortunas, e não têm utilidade porque a rede elétrica não comporta? Isso é piada de mau gosto.

Em Umuarama, pasmem, foi um momento hilário. Ver o governador bufando de raiva foi mais um pífio capítulo dessa triste novela que se prolonga por três anos e, felizmente, está chegando ao seu final. Agora com a senadora Gleisi Hoffmann à  frente, propomos debates públicos para traçarmos o destino futuro do Paraná, ou seja, recuperar o tempo perdido e não nos prestamos a pequenez como o que aconteceu no interior do Estado. Como governador, Richa envergonhou e frustrou a todos os que estavam presentes, porque, mais uma vez, mostrou seu despreparo para tratar com o povo e com seus adversários políticos.

Nossa campanha, como eu já disse antes, será de debate com a população e a nossa aguerrida militância não entrará no jogo sujo marcado pela ironia e deboche. Nós estaremos em todos os municípios paranaenses, fazendo uma campanha de alto nível elevado, dentro das propostas democráticas sintonizadas com as ideias de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, que objetiva melhorar a vida dos brasileiros.

Não vamos permitir a baixaria típica de quem está assustado com a perspectiva de derrota, porém não vamos deixar de responder a ataques lastreados na mentira. Vamos ao debate aberto e franco em favor do Paraná de Todos.

*André Vargas, deputado federal pelo PT do Paraná, vice-presidente da Câmara, é colunista do Blog do Esmael. Escreve sobre poder e socialismo nas terças-feiras.

fevereiro 4, 2014
por esmael
Comente agora

O que diz a velha mídia nesta terça

bemprJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Vídeos ajudam a flagrar motoristas embriagados

Bem Paraná: Protestos e tensão pré-eleitoral marcam retorno da Assembleia

Jornal de Londrina: Na volta do recesso, Câmara promete cobrar resultados do Executivo

Folha de Londrina: Paraná deve consumir 18% mais energia que restante do País

O Diário (Maringá): Binário da Brasil vai até a Gastão Vidigal este ano

Diário dos Campos: Adolescente é encontrado morto em córrego

Jornal da Manhã: Prefeitura de PG notifica Sanepar pela execução de obras mal feitas

Tribuna do Interior: Procuradora nega incentivo a invasão de terrenos em CM

O Paraná: Brasil tem hoje um governo de improviso, critica Aécio

Gazeta do Paraná: Sanepar garante que nos próximos 90 dias não há risco de falta água

Jornal Hoje: Aplicação de multas no trânsito cresce 31%

Gazeta do Iguaçu: Curso de medicina da Unila deve começar em agosto deste ano

Diário do Noroeste: Requião busca apoio para ser candidato a governador

Tribuna de Cianorte: Custos, baixa demanda e falta de segurança inviabilizam plantões

Umuarama Ilustrado: Umuarama mantém o ritmo da construção civil em 2014

Tribuna do Norte: Estiagem obriga Sanepar a adotar rodízio na região

Jornais de outros estados

Globo: Polícia reage e monta megaofensiva contra o crime

Folha: Em meio à  tensão mundial, Dilma vê economia no rumo

Estadão: Dilma dá tom eleitoral a despedida de ministros

Correio: Por Pedrinho, por Leo, pela paz, pela vida

Valor: Risco de déficit de energia já chega a 20%

Estado de Minas: Vereadores adiam fim de verba indenizatória

Zero Hora: Mau humor global pressiona dólar e faz a bolsa despencar

fevereiro 3, 2014
por esmael
75 Comentários

Governo Richa dá novo aumento de 30% a comissionados e revolta educadores no PR

Professor Paixão, diretor da APP-Sindicato, em sua página pessoal, denuncia reajuste mágico! de 30% dado os servidores em cargos de comissão (sem necessidade de concurso); sindicalista relata que educadores paranaenses estão revoltados com calote de R$ 100 milhões dado pelo governo do estado, que alega estar no limite da LRF e acusa o governo federal de não repassar verbas para a Educação; nesta segunda-feira (3), tucanos Beto Richa e Flávio Arns foram vaiados.

Professor Paixão, diretor da APP-Sindicato, em sua página pessoal, denuncia reajuste mágico! de 30% dado os servidores em cargos de comissão (sem necessidade de concurso); sindicalista relata que educadores paranaenses estão revoltados com calote de R$ 100 milhões dado pelo governo do estado, que alega estar no limite da LRF e acusa o governo federal de não repassar verbas para a Educação; nesta segunda-feira (3), tucanos Beto Richa e Flávio Arns foram vaiados.

Em 6 de janeiro de 2014, através do decreto 9865, na surdina, o governador Beto Richa (PSDB) autorizou o pagamento da “gratificação de encargos especiais” será paga em valor fixo, de acordo com a simbologia do cargo ou função, tendo como base a tabela vigente, acrescida de trinta por cento para os cargos de simbologia DAS!, C! ou “Função”. A traquinagem só veio a público nesta segunda-feira (3), depois que uma leva de decretos foi publicada no Diário Oficial do Estado com data retroativa.

Na prática, o reajuste 30% para os ocupantes de cargos em comissão vai na contramão do discurso da austeridade e do respeito ao limite Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) — que foi a base do argumento do governador para dizer que não teria como pagar R$ 100 milhões atrasados à  valores de avanços na carreira (progressões e promoções) em atraso há vários meses, bem como a implantação de 33% da hora-atividade nas escolas.

“Em cada escola temos educadores descontentes com o calote dado pelo governo. E aí, em um toque de mágica, o governador assina um reajuste de 30% para cargos comissionados. à‰ grande a revolta entre professores e funcionários da rede pública estadual”, desabafou Professor Paixão, diretor de Comunicação da APP-Sindicato, em sua página pessoal.

Na manhã desta segunda-feira (3), Richa foi vaiado depois de pronunciamento exibido nas 2,1 mil escolas da rede pública estadual na abertura da Semana Pedagógica. Na palestra à  distância, o tucano atribuiu o calote do governo estadual nos educadores e o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que implica no não pagamento de R$ 100 milhões devidos à  categoria, à  falta de repasses de verbas federais (clique aqui para relembrar).

Já pela tarde de hoje, na Assembleia Legislativa, foi a vez do vice-governador e secretário Educação, Flávio Arns (PSDB) ser alvo de vaias. Ele fazia o balanço dos três anos de gestão do governo do PSDB. As estridentes manifestações contrárias das galerias, formadas por funcionários públicos, o impediu de prosseguir a leitura do discurso (clique aqui para ouvir o áudio).

Richa privilegia comissionados Continue lendo →

fevereiro 3, 2014
por esmael
49 Comentários

No Congresso, Vargas cerra punhos em provocação a Barbosa; veja as imagens

Deputado André Vargas (PT-PR), vice-presidente da Câmara, na tarde desta segunda (3), cerrou os punhos várias vezes, repetindo o gesto de José Genoino e José Dirceu, condenados no mensalão, em provocação ao ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF, algoz dos petistas; Barbosa, que participava da abertura da sessão legislativa de 2014, ficou o tempo todo de cabeça baixa no ensaio fotográfico! do parlamentar paranaense, que, no processo de julgamento e definição das penas dos réus na AP 470, chegou defender o impeachment do magistrado; veja as imagens.

Deputado André Vargas (PT-PR), vice-presidente da Câmara, na tarde desta segunda (3), cerrou os punhos várias vezes, repetindo o gesto de José Genoino e José Dirceu, condenados no mensalão, em provocação ao ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF, algoz dos petistas; Barbosa, que participava da abertura da sessão legislativa de 2014, ficou o tempo todo de cabeça baixa no ensaio fotográfico! do parlamentar paranaense, que, no processo de julgamento e definição das penas dos réus na AP 470, chegou defender o impeachment do magistrado; veja as imagens.

O deputado federal André Vargas (PT-PR), vice-presidente da Câmara, cerrou os punhos em ato de provocação ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, e em solidariedade aos petistas condenados no processo do mensalão — José Genoino, Delúbio Soares e José Dirceu.

Vargas fez o gesto durante a sessão solene de abertura dos trabalhos do Legislativo em 2014, realizado no Congresso Nacional. Em sua mensagem, Barbosa defendeu melhoras no sistema prisional do país.

Gestos dos petistas José Dirceu e José Genoino, em 15 de novembro de 2013, quando se apresentaram à  superintendência da Polícia Federal; Eduardo Knapp/Daniel Guimarães/Folhapress.

Gestos dos petistas José Dirceu e José Genoino, em 15 de novembro de 2013, quando se apresentaram à  superintendência da Polícia Federal; Eduardo Knapp/Daniel Guimarães/Folhapress.

O vice-presidente da Câmara deixou-se fotografar várias vezes fazendo o gesto que ficou conhecido como marca registrada das “vítimas” petistas do presidente do STF.

Durante o ensaio fotográfico do petista, dentro do plenário do Congresso, Barbosa ficou de cabeça baixa. Fingiu que não via as estripulias do parlamentar paranaense que, no processo de julgamento e definição das penas, chegou defender o impeachment do magistrado.