Em queda em todas as pesquisas de opinião, principalmente em Curitiba, Richa pediu socorro ao deputado-Batman; Francischini volta ao ninho na condição de presidente do PSDB na capital; parlamentar vai coordenar processo reeleitoral do governador na capital.

Em queda em todas as pesquisas de opinião, principalmente em Curitiba, Richa pediu socorro ao deputado-Batman; Francischini volta ao ninho na condição de presidente do PSDB na capital; parlamentar vai coordenar processo reeleitoral do governador na capital.

Nas eleições municipais de 2012, o espirituoso Gustavo Fruet (PDT) apelidou o deputado delegado Fernando Francischini de Batman. Tudo porque disse que a cidade não precisa de super-herói para resolver o problema na segurança (clique aqui para relembrar).

Pois bem, Francischini está retornando ao PSDB. Ele vai presidir o ninho em Curitiba. Será o coordenador da campanha à  reeleição do governador Beto Richa (PSDB) na capital e região metropolitana.

Em queda em todas as pesquisas de opinião, Richa apelou para o homem-morcego. Como diria Robin, “Santa decisão, Batman”.

O presidente da OAB-PR, Juliano Breda, fez ontem à  noite o que deveria ser feito pelos deputados estaduais: fiscalizar e conter com rigor os excessos do executivo, aquilo que é pernicioso aos paranaenses; graças a uma liminar conseguida pela autarquia federal, o TJ ficou proibido de repassar R$ 2,1 bilhões de depósitos judiciais !“ dinheiro privado !“ para o Caixa Único (CU) tucano; sublevado, Plauto Miró (DEM) comemorou decisão do Conselho Nacional de Justiça e estuda propor título de Cidadão Benemérito do Paraná ao presidente da OAB pelos relevantes serviços prestados em defesa da sociedade!; nas redes sociais, além de manifestação de advogados, que dizem sentir orgulho de serem advogados, internautas já gritam: Breda governador!!.

O presidente da OAB-PR, Juliano Breda, fez ontem à  noite o que deveria ser feito pelos deputados estaduais: fiscalizar e conter com rigor os excessos do executivo, aquilo que é pernicioso aos paranaenses; graças a uma liminar conseguida pela autarquia federal, o TJ ficou proibido de repassar R$ 2,1 bilhões de depósitos judiciais !“ dinheiro privado !“ para o Caixa Único (CU) tucano; sublevado, Plauto Miró (DEM) comemorou decisão do Conselho Nacional de Justiça e estuda propor título de Cidadão Benemérito do Paraná ao presidente da OAB pelos relevantes serviços prestados em defesa da sociedade!; nas redes sociais, além de manifestação de advogados, que dizem sentir orgulho de serem advogados, internautas já gritam: Breda governador!!.

A OAB-PR, presidida pelo Dr. Juliano Breda, melou o Caixa Único (CU) pretendido pelo governador Beto Richa (PSDB). Se não fosse a liminar conseguida pelo órgão junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na noite de ontem, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ) poderia transferir, a partir de hoje, R$ 2,1 bilhões para o tesouro tucano — que provou ser um saco sem fundo.

Dr. Juliano Breda mostrou-se mais combativo que quase a totalidade da Assembleia Legislativa. Infelizmente, aquela Casa age como “empregadinha” do governador. Um horror. Está aí um bom motivo para renovar os integrantes daquele parlamento em 2014.

O deputado Plauto Miró (DEM), sublevado contra Richa, propõe, inclusive, título de Cidadão Benemérito do Paraná ao presidente da OAB pelo relevante serviço prestado ao proteger o “CU” de toda a sociedade.

Portanto, as sessões extraordinárias de quarta e ontem à  noite, na Assembleia, foram inócuas. Os senhores e as senhoras deputados perderam seu tempo ao interromper férias para a votação inconstitucional.

Os poderes legislativo e executivo somente gastaram muito pela convocação e transporte, haja vista que a aprovação da mensagem governamental não tem efeito algum diante da decisão do CNJ.

Nas redes sociais, há um movimento pedindo para que a OAB ingresse na Justiça pedindo ressarcimento aos cofres públicos do dinheiro torrado nessa convocação extraordinária. Pelo menos a conta de luz precisa ser ressarcida, reivindicam os internautas.

Também já é possível ouvir nas redes sociais os primeiros gritos: “Breda governador!”.

"Me chama que eu vou", teria dito Richa à  sorridente presidenta Dilma, durante evento em Ponta Grossa (PR); governador do PSDB acompanha queda de popularidade da petista; segundo o Ibope, tucano despencou 21% em apenas cinco meses, vítima das manifestações de rua contra os políticos. Mesmo quase chegando ao chão, Richa e Dilma, a seu modo e particularidade, ainda são favoritos para a corrida eleitoral de 2014.

“Me chama que eu vou”, teria dito Richa à  sorridente presidenta Dilma, durante evento em Ponta Grossa (PR); governador do PSDB acompanha queda de popularidade da petista; segundo o Ibope, tucano despencou 21% em apenas cinco meses, vítima das manifestações de rua contra os políticos. Mesmo quase chegando ao chão, Richa e Dilma, a seu modo e particularidade, ainda são favoritos para a corrida eleitoral de 2014.

Definitivamente, esta não está sendo uma boa semana para o governador Beto Richa (PSDB). O tucano viu ontem à  noite ir por terra a proposta da criação do bilionário Caixa Único (CU) com dinheiro de depósitos judiciais e, à  tarde, soube que sua popularidade despencou 21% em cinco meses, de acordo com pesquisa do Ibope.

Há uma semana, este blog repercutiu pesquisa do instituto Portinari-Paiquerê AM, em Londrina, que apontava queda de 17,5% na popularidade do governador em 100 dias (clique aqui para relembrar).

à‰ natural que o Palácio Iguaçu solte rojões mesmo com Richa quase beijando o chão, afinal, argumentam os estrategistas tucanos, ele é o segundo mais bem avaliando dentre 11 governadores pesquisados. E daí? Mesmo com a popularidade virada em pó, de acordo com todas as sondagens, Dilma ainda lidera a corrida presidencial de 2014.

Os números que mostram a evaporação da popularidade de Dilma e Richa é uma prova inequívoca que as manifestações de rua, ocorridas em junho, atingiram todos os políticos. Ou seja, pau que bateu em Chico também bateu em Francisco.

Em fevereiro passado, o Ibope, também conhecido no Paraná como iBeto por questões óbvias, registrava 73% de aprovação ao governador tucano. O levantamento de ontem mostrou que sua aprovação caiu para 52%, portanto, despencou 21% revelando um viés de queda também captado pelo instituto Portinari.

Charge de Tiago Recchia - Gazeta do Povo.

Charge de Tiago Recchia – Gazeta do Povo.

gazetaJornais do Paraná

Gazeta do Povo: CNJ barra repasse de verba judicial para o governo do PR

Bem Paraná: Agricultores contam prejuízos com frio; preços de produtos disparam

Jornal Metro: Assembleia aprova conta única do Estado

Jornal de Londrina: Hotel do Marco Zero é mais uma de várias obras irregulares

Folha de Londrina: DEPà“SITOS JUDICIAIS – Deputados endossam acordo bilionário entre Estado e TJ

O Diário (Maringá):
Geada queima 16 milhões de pés de café na região

Diário dos Campos: PG terá maior fábrica da Ambev no mundo

Jornal da Manhã: Marcelo Rangel anuncia investimento de R$ 1 bilhão em Ponta Grossa

Tribuna do Interior: Richa anuncia obras e recursos na região

O Paraná: Radares invadem cidades e demonstram ineficiência na redução de acidentes no trânsito

Jornal Hoje: Saúde na UTI

Gazeta do Iguaçu: Concorrência da limpeza pública pode chegar a R$ 405 milhões

Diário do Noroeste: Administração diz que vereador Picorelli foi contra proposta de reforma administrativa

Tribuna de Cianorte: Café e moda se destacam na história dos 60 anos

Umuarama Ilustrado: Geada compromete próxima colheita de café no Paraná

Tribuna do Norte: Polícia faz cerco aos caça-níqueis em Arapongas

Jornais de outros estados

Globo: Lamaçal impede vigília e missa, na maior falha de organização

Folha: Nova falha de organização muda roteiro de Francisco

Estadão: Maior evento do papa muda por falha no planejamento

Correio: A apoteose de Francisco

Valor: CDBs perdem espaço no mercado

Estado de Minas: ‘Nunca desanimem’

Zero Hora: A apoteose de Francisco

Advogado Juliano Breda, presidente da OAB-PR.

Advogado Juliano Breda, presidente da OAB-PR.

O presidente da OAB-PR, Juliano Breda, informou há pouco este blogueiro que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) acabou de conceder liminar proibindo qualquer possibilidade de transferência de depósitos judiciais para o Caixa Único (CU) do governo Beto Richa (PSDB).

O conselheiro Silvio Luís Ferreira da Rocha, do CNJ, na sua decisão, nesta noite, deixou claro: “…proibir qualquer autoridade do Poder Judiciário do Estado do Paraná, inclusive o seu Presidente, de transferir, por qualquer instrumento jurídico, para o Poder Executivo, valores relativos aos depósitos judiciais recolhidos em instituição financeira oficial contratada pelo Poder Judiciário, até o julgamento do mérito do presente procedimento.”

Portanto, o esforço governista para aprovar o CU à s pressas, em sessão extraordinária, foi em vão. O que os deputados estaduais aprovaram nesta noite (25) não tem efeito legal.

A seguir, lei a íntegra da decisão do CNJ: (mais…)

Comunistas brasileiros deram boas-vindas na segunda-feira ao papa argentino Francisco, no aeroporto do Galeão, Rio de Janeiro; dentre comitiva que recebeu o Pontífice estavam a presidenta Dilma e casal ministerial Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann.

Comunistas brasileiros deram boas-vindas na segunda-feira ao papa argentino Francisco, no aeroporto do Galeão, Rio de Janeiro; dentre comitiva que recebeu o Pontífice estavam a presidenta Dilma e casal ministerial Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann.

A ex-guerrilheira Dilma Rousseff, hoje presidenta do Brasil, e sua ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, também comunista desde criancinha, foram recebidas na última segunda-feira (22) pelo papa Francisco, no Rio, durante a Jornada Mundial da Juventude.

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, depois de consultar o vidente Chik Jeitoso, fez questão de posar para a foto. Bingo. Ontem à  noite (24), oposicionistas espalham nas redes sociais que o moço tinha morrido em acidente de avião.

A assessoria do ministro “morto”, além de negar o acidente de avião, afirmou ao blog que o homem-forte do governo Dilma ainda vai viver o suficiente para fazer a revolução socialista.

Outra prova concreta de que Paulo Bernardo ainda está vivinho da silva é que o Marco Civil da Internet ainda não foi votado pelo Congresso Nacional.

Transmissão encerrada pelo blog à s 20h12.

Juliano Breda, presidente da OAB-PR, a qualquer momento, pode apresentar liminar invalidando criação do Caixa Único (CU) tucano; nesta noite, a Assembleia Legislativa realiza sessão extraordinária para votar mensagem do governador Beto Richa, que possibilita a transferência de depósitos judiciais do Tribunal de Justiça ao tesouro estadual.

Juliano Breda, presidente da OAB-PR, a qualquer momento, pode apresentar liminar invalidando criação do Caixa Único (CU) tucano; nesta noite, a Assembleia Legislativa realiza sessão extraordinária para votar mensagem do governador Beto Richa, que possibilita a transferência de depósitos judiciais do Tribunal de Justiça ao tesouro estadual.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Paraná, Juliano Breda, confirmou há pouco que aguarda uma decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) suspendendo os efeitos da sessão extraordinária da Assembleia Legislativa do Paraná, convocada ontem e hoje à  noite pelo governador Beto Richa (PSDB), para aprovar mensagem autorizando o Tribunal de Justiça a transferir 30% dos depósitos judiciais no Caixa Único (CU) do tesouro estadual.

Em 12 de junho último, por unanimidade, o CNJ concedeu liminar à  OAB proibindo o de transferir depósitos judiciais no Caixa Único criado pelo tucano.

Segundo Breda, a decisão liminar do CNJ também é válida para a mensagem enviada ontem pelo executivo ao legislativo estadual. “Estamos aguardando essa confirmação pelo órgão nacional”, disse.

Há inconstitucionalidade na transferência de recursos privados e oriundos de litígios particulares para conta única do Executivo!, destaca o presidente da OAB-PR.

Daqui a pouco, a partir das 18 horas, o plenário da Assembleia será transformado em comissão geral e, cumpridas as formalidades regimentais, a mensagem transferindo cerca de R$ 2,1 bilhões para o “CU” será votada pelos deputados.

Joel Krà¼ger assumiu a Setran em janeiro com a promessa de acabar com a "indústria da multa" na capital, mas, no período, não acabou nem baixou o número de infrações de trânsito; saída do presidente do Crea dá início a uma ampla reforma no secretariado de Gustavo Fruet.

Joel Krà¼ger assumiu a Setran em janeiro com a promessa de acabar com a “indústria da multa” na capital, mas, no período, não acabou nem baixou o número de infrações de trânsito; saída do presidente do Crea dá início a uma ampla reforma no secretariado de Gustavo Fruet.

Em menos de sete meses de gestão, o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), poderá deflagrar neste final de semana a reforma no secretariado. A primeira baixa seria o secretário Municipal de Trânsito, Joel Krà¼ger, que também acumula a presidência do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea).

A atual superintendente da Secretaria de Trânsito (Setran), Luíza Marilda Pacheco, é apontada como possível substituta de Krà¼ger. Ela já havia assumido o cargo interinamente em março, durante viagem internacional do presidente do Crea.

O blog entrou em contato no celular de Joel Krà¼ger, que não atendeu. Conversou com sua assessoria no Crea, mas esta ainda não tinha conhecimento da saída do secretário da equipe de Fruet.

O secretário de Governo, Ricardo Mac Donald, não disse nem “sim” nem não ao ser indagado sobre o desligamento do titular da Setran, mas o blog apurou que Krà¼ger pediu mesmo para sair em virtude do acúmulo de tarefas no Crea.

O secretário da Setran assumiu o cargo, em janeiro, com a promessa de acabar com a “indústria da multa” na capital por meio de um decreto. Não acabou nem baixou o número de infrações de trânsito no período.

Além do secretário de Trânsito, Fruet estuda mexer nas secretarias de Esporte, Guarda Municipal, Comunicação, Educação, Meio Ambiente e Liderança do Governo. No início deste mês, o blog mostrou a vontade de o prefeito realizar a primeira reforma “ampla” no secretariado (clique aqui para relembrar).

Se o Gustavo Fruet quiser fazer apenas um mandato, ótimo, este secretariado é fantástico para isso!, ironizou uma graduada fonte ligada ao prefeito curitibano.

P.S.: o secretário de Governo, Ricardo Mac Donald, à s 18 horas, confirmou a saída de Joel Krà¼ger da Setran.

Segundo pesquisa Ibope, divulgada nesta quinta-feira (25), o eleitor paranaense desconfia muito do governador Beto Richa. De onze estados pesquisados, ele ocupa a 7!ª posição nesse quesito; entretanto, o tucano tem a segunda melhor avaliação ficando atrás apenas do colega pernambucano; pela dinheirama que torra com o instituto, o governador do PSDB tinha a obrigação de liderar a sondagem em todos os sentidos.

Segundo pesquisa Ibope, divulgada nesta quinta-feira (25), o eleitor paranaense desconfia muito do governador Beto Richa. De onze estados pesquisados, ele ocupa a 7!ª posição nesse quesito; entretanto, o tucano tem a segunda melhor avaliação ficando atrás apenas do colega pernambucano; pela dinheirama que torra com o instituto, o governador do PSDB tinha a obrigação de liderar a sondagem em todos os sentidos.

Nem pagando a fortuna de R$ 2,3 milhões ao Ibope o governador Beto Richa (PSDB) se posicionar como o melhor de todos os governadores pesquisados na rodada divulgada nesta quinta-feira (25).

De acordo com levantamento do instituto em 11 estados, o tucano paranaense ocupa a sétima posição no quesito “confiança” do eleitor com 44%. à€ sua frente ficam os colegas de Santa Catarina (45%), Espírito Santo (46%), Rio Grande do Sul (46%), Minas Gerais (49%), Ceará (53%) e Pernambuco (68).

Richa é o segundo em taxa de aprovação. Ele tem 41% contra o primeiro, Eduardo Campos (PSB), de Pernambuco.

Sobre o “jeitão” de governar, o paranaense cai para terceiro lugar. Na frente estão Campos e Cid Gomes (PSB), do Ceará.

Veja abaixo a taxa de aprovação em cada um dos 11 estados pesquisados: (mais…)

do Brasil 247

Já apontada por pesquisas Datafolha, queda na aprovação do governo Dilma Rousseff é confirmada nesta quinta-feira por pesquisa Ibope feita em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI); de acordo com o levantamento, a aprovação do governo caiu de 55% para 31% em um mês; por quê?; alta da inflação é apontada como origem da queda de popularidade, num processo que teria se intensificado com o início das manifestações que tomaram conta do País pouco antes da Copa das Confederações; é cada vez mais inevitável a discussão do "Volta, Lula" no PT e nos partidos que compõem a base de sustentação do governo no Congresso.

Já apontada por pesquisas Datafolha, queda na aprovação do governo Dilma Rousseff é confirmada nesta quinta-feira por pesquisa Ibope feita em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI); de acordo com o levantamento, a aprovação do governo caiu de 55% para 31% em um mês; por quê?; alta da inflação é apontada como origem da queda de popularidade, num processo que teria se intensificado com o início das manifestações que tomaram conta do País pouco antes da Copa das Confederações; é cada vez mais inevitável a discussão do “Volta, Lula” no PT e nos partidos que compõem a base de sustentação do governo no Congresso.

A queda na aprovação do governo Dilma Rousseff, já apontada por pesquisas Datafolha, foi confirmada nesta quinta-feira por pequisa Ibope em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com a pesquisa, a aprovação do governo caiu de 55% para 31%. Essa é a segunda queda seguida apontada pela CNI/Ibope, pois, antes de atingir 55%, a popularidade do governo estava em 63%. (mais…)

Deputado Plauto Miró (DEM), rompido com o governador Beto Richa (PSDB), assumiu literalmente ontem à  noite a "liderança" da bancada petista na Assembleia Legislativa do PR; hoje à  noite a luta continua contra a aprovação do Caixa Único (CU) tucano de R$ 2,1 bilhões.

Deputado Plauto Miró (DEM), rompido com o governador Beto Richa (PSDB), assumiu literalmente ontem à  noite a “liderança” da bancada petista na Assembleia Legislativa do PR; hoje à  noite a luta continua contra a aprovação do Caixa Único (CU) tucano de R$ 2,1 bilhões.

Literalmente, o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Plauto Miró Guimarães (DEM), está atuando na bancada do PT. A foto de Sandro Nascimento, na sessão extraordinária de ontem à  noite, mostra o parlamentar “demo” confortavelmente instalado na fileira “à  esquerda” reservada aos sete deputados petistas no plenário.

Eu voto contra o “CU” de Beto Richa. Já votei uma vez, vou votar outra!, antecipou Plauto a este blogueiro, na tarde de ontem.

A bancada do PT boicotou ontem à  noite a sessão relâmpago instalada para a leitura da mensagem do governador Beto Richa (PSDB) que, regimentalmente, convocou a Assembleia. No entanto, hoje à  noite, a partir das 18 horas, de acordo com a assessoria petista, os sete vão atuar em plenário junto com o “líder” do DEM.

Segundo informações do blogueiro maringaense à‚ngelo Rigon, o tucano até colocou aviões visando garantir quórum de 35 senhores e senhoras excelências para aprovar o projeto da transferência de R$ 2,1 bilhões de depósitos judiciais para o Caixa Único (CU) do tesouro estadual.

Plauto foi derrotado na eleição do TC porque Richa preferiu apoiar Fábio Camargo, filho do desembargador Clayton Camargo, presidente do Tribunal de Justiça (TJ), que, num gesto de retribuição, aprovou esta semana projeto de lei que permite a transferência bilionária para o cofre tucano.

Nelsão da Força, o polêmico e combativo metalúrgico que presidente a Força Sindical no Paraná, deverá reforçar o time da ministra Gleisi Hoffmann; ele está prestes a se filiar no PT e, possivelmente, disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa; central sindical no estado torce o nariz para o deputado Paulinho da Força (PDT-SP), que tenta fundar o partido Solidariedade!.

Nelsão da Força, o polêmico e combativo metalúrgico que presidente a Força Sindical no Paraná, deverá reforçar o time da ministra Gleisi Hoffmann; ele está prestes a se filiar no PT e, possivelmente, disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa; central sindical no estado torce o nariz para o deputado Paulinho da Força (PDT-SP), que tenta fundar o partido Solidariedade!.

O polêmico diretor do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, Nelson Silva de Souza, mais conhecido como Nelsão da Força!, presidente da Força Sindical do Paraná, deverá ingressar no Partido dos Trabalhadores (PT).

Ex-vereador do município de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, e militante de causas populares e em defesa da sociedade, Nelsão, confirmou ao blog que estuda trocar o PMDB, partido no qual está filiado, pelo PT da ministra Gleisi Hoffmann e da presidenta Dilma.

A Força Sindical do Paraná destoa de outras seções da central no país, que tende a assumir uma linha mais oposicionista em relação aos petistas. Lideranças da entidade, como o deputado Paulinho da Força (PDT-SP), estudam criar um novo partido chamado “Solidariedade”.

Na prática, no Paraná, com a filiação de Nelsão ao partido, todas as entidades representativas dos trabalhadores deverão ficar sob a influência política do PT.

do Brasil 247

Em visita a hospital no Rio de Janeiro, Francisco diz que "não é deixando livre o uso das drogas, como se discute em várias partes da América Latina, que se conseguirá reduzir a difusão e a influência da dependência química". Presidente do Uruguai, José Mujica, na prática, e FHC, no debate ideológico, têm sido os grandes defensores da liberação das drogas no continente.

Em visita a hospital no Rio de Janeiro, Francisco diz que “não é deixando livre o uso das drogas, como se discute em várias partes da América Latina, que se conseguirá reduzir a difusão e a influência da dependência química”. Presidente do Uruguai, José Mujica, na prática, e FHC, no debate ideológico, têm sido os grandes defensores da liberação das drogas no continente.

Em visita ao Hospital São Francisco de Assis, que trata dependentes no Rio de Janeiro, o papa Francisco se posicionou contra a pratica e debate sobre a legalização das drogas como forma de enfrentar a dependência química no continente. (mais…)

Concurso mais bagunçado da história do magistério do Paraná agora está sob suspeita de chuncho!; professores e pedagogos, altamente qualificados em suas áreas de atuação, foram reprovados nas provas aplicadas pela PUCPR; outros profissionais que se inscreveram em Biologia, por exemplo, tiveram classificação divulgada como Matemática; no governo Richa, cujo titular da Educação é o vice Flávio Arns (PSDB), mesmo diante de fortes evidências de cambalacho, não fala em revisar ou cancelar o certame que selecionaria 14 mil; tucanato utiliza a velha mídia para imputar culpa de desorganização nos próprios educadores, apontando-os como burros! que reprovaram; Secretaria da Educação não descarta contratar professores pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS), sem concurso público.

Concurso mais bagunçado da história do magistério do Paraná agora está sob suspeita de chuncho!; professores e pedagogos, altamente qualificados em suas áreas de atuação, foram reprovados nas provas aplicadas pela PUCPR; outros profissionais que se inscreveram em Biologia, por exemplo, tiveram classificação divulgada como Matemática; no governo Richa, cujo titular da Educação é o vice Flávio Arns (PSDB), mesmo diante de fortes evidências de cambalacho, não fala em revisar ou cancelar o certame que selecionaria 14 mil; tucanato utiliza a velha mídia para imputar culpa de desorganização nos próprios educadores, apontando-os como burros! que reprovaram; Secretaria da Educação não descarta contratar professores pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS), sem concurso público.

O governo Beto Richa (PSDB) demorou dizer alguma coisa sobre a “zorra total” no concurso que selecionaria 14 mil professores e pedagogos para trabalharem nas 2,1 mil escolas da rede pública estadual. Quando se pronunciou, por meio da velha mídia, o tucanato culpou os próprios profissionais que seriam “burros” porque teriam reprovado nas provas.

A sucessão de equívocos, trapalhadas e de desorganização no certame faz com que o magistério lance fortes suspeitas de chuncho! no concurso realizado em maio deste ano. Para quem não conhece o termo, surgido no Norte do Paraná, chuncho! é o equivalente à  golpe, armação, falsificação, trapaça, maracutaia, etc.

Professores altamente qualificados em suas respectivas áreas foram reprovados; quem se inscreveu para assumir aulas em Curitiba acabou sendo registrado em Londrina; quem se manifestou para lecionar Biologia teve o resultado em Matemática, mesmo não possuindo graduação. E pior: não foram casos isolados, exceções. A bagunça foi a regra (clique aqui para relembrar a denúncia).

O titular da Secretaria de Estado da Educação (SEED), Flávio Arns (PSDB), é o atual vice-governador do estado. A pasta contratou a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) para aplicar as provas, que também foi alvo de críticas porque teria barrado a entrada de educadores no concurso.

O governo Richa aponta a culpa do caos na Educação no professor que seria burro demais. A SEED fala em contratar professores PSS (Processo Seletivo Simplificado) para assumir as aulas.

O tucanato utiliza a mesma justificativa daquele secretário do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), que culpou o povo que utiliza o SUS pelo caos na Saúde da capital (clique aqui para relembrar).

Como se vê, mesmo diante de fortes evidências de cambalacho, conforme relato de professores e pedagogos, o governo do PSDB não fala em revisão nem cancelamento do concurso. Que fazer?

Charge de Jarbas - Diário de Pernambuco.

Charge de Jarbas – Diário de Pernambuco.

gazetaprJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Papa cita mercadores da morte! e condena liberalização de drogas

Bem Paraná: Tudo branco de geada

Notícias Paraná: PR quebrado: Richa passa por cima da opinião pública para aprovar projeto polêmico

Jornal de Londrina: Carros quase vazios dominam ruas nos horários de rush

Folha de Londrina: ABAIXO DE ZERO – Frio intenso traz prejuízos ao campo

O Diário (Maringá):
Atacadistas de moda esperam vender R$ 500 milhões no ano

Diário dos Campos: Integrantes de CPI não vêem razões para cassar Ana Maria

Jornal da Manhã: Prefeito Marcelo Rangel anuncia corte drástico nas despesas

Tribuna do Interior: Chuva em junho ultrapassa média histórica e gera prejuízos em Campo Mourão

O Paraná: Richa autoriza reajuste de 11,35% a 80 mil professores

Gazeta do Paraná: Com reprovação alta, “solução” na rede ainda será o PSS

Jornal Hoje: Crise fez desemprego disparar em Cascavel

Gazeta do Iguaçu: Unila busca alojamentos para 800 estudantes

Diário do Noroeste: Audiência sobre comércio aos domingos pode ser na segunda quinzena de agosto

Tribuna de Cianorte: Entrega de título a Dirceu Rosa é regada a bate-boca com plateia

Umuarama Ilustrado: Umuarama lidera índice de assassinatos no Noroeste

Tribuna do Norte: Geada provoca estragos na região

Jornais de outros estados

Globo: Papa critica liberalização das drogas no continente

Folha: Francisco expõe rigor ao falar de drogas e consumo

Estadão: Papa ataca projetos que liberam uso de drogas na América Latina

Correio: Grupo se declara dono de área em que estão 54 condomínios no DF

Valor: Multinacionais elevam captação via empréstimo

Estado de Minas: Libertados

Zero Hora: Papa condena debate para liberar drogas

do Brasil 247

A presidente proferiu discurso que encerrou as comemorações dos 10 anos de governo do PT e não decepcionou quem esperava posicionamento sobre as manifestações que continuam a acontecer em todo o país; "Tudo o que nós fizemos é apenas o começo. Nossa estratégia de desenvolvimento exige mais. Por isso podemos ter certeza de que mais dez anos virão"; sobre "a tão pleiteada, tão debatida e adiada reforma política", Dilma responsabilizou o Congresso por ela não acontecer; a presidente também comentou os ataques da oposição quanto à  instabilidade econômica e fez comparação com os antecessores do PT; "A verdade é que há exatamente dez anos a inflação está absolutamente sob controle no Brasil".

A presidente proferiu discurso que encerrou as comemorações dos 10 anos de governo do PT e não decepcionou quem esperava posicionamento sobre as manifestações que continuam a acontecer em todo o país; “Tudo o que nós fizemos é apenas o começo. Nossa estratégia de desenvolvimento exige mais. Por isso podemos ter certeza de que mais dez anos virão”; sobre “a tão pleiteada, tão debatida e adiada reforma política”, Dilma responsabilizou o Congresso por ela não acontecer; a presidente também comentou os ataques da oposição quanto à  instabilidade econômica e fez comparação com os antecessores do PT; “A verdade é que há exatamente dez anos a inflação está absolutamente sob controle no Brasil”.

Com discurso longo e firme, a presidente Dilma Rousseff encerrou nesta quarta-feira em Salvador as comemorações dos 10 anos de governo do PT e não decepcionou quem esperava posicionamento sobre as manifestações populares que continuam a acontecer em todo o país. (mais…)

jorge-bergoglio-papa-francisco-i-ditadura-argentinapor Breno Altman, via Brasil 247

A visita do chefe máximo da Igreja Católica ao Brasil virou um daqueles consensos aos quais se referia o escritor Nelson Rodrigues. “A unanimidade é burra”, pontificava o reacionário e fanático torcedor do Fluminense. Praticamente todos os setores da sociedade, afinal, estão batendo palmas para o sumo pontífice.

Até mesmo representantes ilustres da antiga teologia da libertação juntam-se ao coro dos embevecidos. O centro nervoso do culto ao papa argentino está em seus modos simples e nos discursos voltados à  pobreza. Depois da égide de uma nobreza eclesiástica ancorada na guerra fria contra o socialismo, eis que o Vaticano passa ao comando de um cardeal paisano e latino-americano. (mais…)

Agenda

fevereiro 2016
S T Q Q S S D
« jan.    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
29  

Em discussão

Lista de Links

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2009-2015 Esmael Morais. Todos os direitos reservados.