Ministério Público do Paraná adere à  campanha pela construção da ponte Matinhos-Guaratuba, lançada em 2012 pelo Blog do Esmael; moradores do Litoral e setor produtivo paranaense como Fiep, Crea, Assindilitoral, bem como o mundo do trabalho e lideranças políticas já fazem pressão para que o governo Beto Richa inicie o projeto; é a oportunidade concreta de a região viver mais do que a temporada e viabilizar-se economicamente o ano inteiro.

Ministério Público do Paraná adere à  campanha pela construção da ponte Matinhos-Guaratuba, lançada em 2012 pelo Blog do Esmael; moradores do Litoral e setor produtivo paranaense como Fiep, Crea, Assindilitoral, bem como o mundo do trabalho e lideranças políticas já fazem pressão para que o governo Beto Richa inicie o projeto; é a oportunidade concreta de a região viver mais do que a temporada e viabilizar-se economicamente o ano inteiro.

Alvíssaras. Segundo reportagem de Thiago Machado, no jornal Metro, edição desta terça (5), o Ministério Público do Paraná (MP-PR), ingressou com uma ação civil pública pedindo que o governo do Estado faça o estudo de viabilidade da ponte Matinhos-Guaratuba.

Em dezembro de 2012, este blog lançou campanha pela construção da ponte Matinhos-Guaratuba (clique aqui para relembrar), sobre a baía de Guaratuba, com 800 metros de extensão, e mais de 34 quilômetros de acessos e viadutos pelas PRs 508 e 412.

A construção da ponte, uma reivindicação de mais de 20 anos, vai impactar positivamente em todos os municípios do Litoral porque consiste num conjunto de obras de mobilidade urbana. à‰ a oportunidade concreta de a região viver mais do que a temporada, enfim, viabilizar-se economicamente o ano inteiro. Esse tema foi abordado durante o lançamento do “Caderno Litoral” deste blog, no último final de semana, em Paranaguá.

Várias entidades, como Fiep, UGT, Crea, Assindilitoral, e lideranças políticas como o ex-governador Orlando Pessuti (PMDB) já se pronunciaram a favor da iniciativa do blog (baixe o material da campanha).

Seja bem-vindo, Ministério Público. Parabéns à  promotora Ana Claudia Luvizotto Bergo pela iniciativa e adesão à  campanha lançada pelo Blog do Esmael! A seguir, leia a íntegra da reportagem no jornal Metro: (mais…)

Os deputados João Arruda (PMDB-PR) e Alessandro Molon (PT-RJ), presidente e relator da Comissão que analisa projeto de lei, respectivamente, confirmam a votação nesta quarta (6) da nova legislação da internet; espionagem norte-americana contra presidenta Dilma fez governo pedir urgência na aprovação do Marco Civil da Internet; projeto de lei está concentrado em três pontos: a liberdade de expressão; a privacidade do usuário; e o ponto mais polêmico, a neutralidade da rede; leia também entrevista de Molon, concedida a Paulo Henrique Amorim.

Os deputados João Arruda (PMDB-PR) e Alessandro Molon (PT-RJ), presidente e relator da Comissão que analisa projeto de lei, respectivamente, confirmam a votação nesta quarta (6) da nova legislação da internet; espionagem norte-americana contra presidenta Dilma fez governo pedir urgência na aprovação do Marco Civil da Internet; projeto de lei está concentrado em três pontos: a liberdade de expressão; a privacidade do usuário; e o ponto mais polêmico, a neutralidade da rede; leia também entrevista de Molon, concedida a Paulo Henrique Amorim.

O presidente da Comissão Especial que analisou o projeto do Marco Civil da Internet, deputado João Arruda (PMDB-PR), confirmou que a Câmara votará nesta quarta (6) o texto que tramita em regime de urgência constitucional e tranca a pauta das sessões ordinárias. Pela manhã, será formada uma Comissão Geral e à  tarde, a partir das 14h30, vai a plenário.

A presidente Dilma Rousseff pediu urgência para o projeto depois das denúncias de espionagem do governo dos Estados Unidos contra empresas e autoridades brasileiras, inclusive ela mesma.

O projeto de lei está concentrado em três pontos: a liberdade de expressão; a privacidade do usuário; e o ponto mais polêmico, a neutralidade da rede.

A ideia de neutralidade da rede consiste em impedir que empresas que explorem a infraestrutura de transmissão e difusão da internet possam privilegiar cliente e controlar conteúdos. Ou seja, a neutralidade veda qualquer tipo de controle !“ inclusive monetário !“ do dono do cabo sobre aquilo que transita pelo cabo.

O relator do projeto do Marco Civil, Alessandro Molon (PT-RJ), foi entrevistado pelo jornalista Paulo Henrique Amorim, do blog Conversa Afiada. Leia: (mais…)

André Vargas, em sua coluna semanal, relata a chegada de médicos estrangeiros ao Paraná; em tom irônico, petista avisa: importação de cubanos para atuar no estado

André Vargas, em sua coluna semanal, relata a chegada de médicos estrangeiros ao Paraná; em tom irônico, petista avisa: importação de cubanos para atuar no estado “não é obra” do governador Beto Richa, que tem inaugurado hospitais sem condições de funcionamento; vice-presidente da Câmara ainda diz que o programa federal Mais Médico, assim como o Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida, veio para ficar; leia o texto.

por André Vargas*

Em Curitiba, acompanhei a chegada dos médicos selecionados no programa Mais Médicos, do governo federal, que vão trabalhar para prevenir e melhorar a saúde dos brasileiros. Em Londrina, recepcionei 14 desses profissionais e pude observar a expectativa e o desejo desses médicos em contribuir com a população mais carente do país.

Brasileiros ou estrangeiros, não importa. O que me chamou a atenção foi uma resposta à  xenofobia do corporativismo médico brasileiro que extrapolou o debate natural,e a certeza de que esses profissionais vão desempenhar suas funções e emprestar seu conhecimento à  sociedade brasileira, principalmente à s classes mais carentes que residem nos rincões e grotões do nosso Brasil bem como nas periferias de nossas metrópoles .

Dados do Ministério da Saúde revelam que o Brasil tem 1,8 médicos para cada grupo de cem mil habitantes, quando o recomendado pela ONU – Organização das Nações – é 2,5 médicos por cem mil habitantes. Portanto, além da carência de médicos, os profissionais brasileiros estão mal distribuídos no país, o que torna algumas regiões ainda mais carentes.

Lamentamos também, a pouca adesão de médicos ao SUS – Sistema Único de Saúde. A grande maioria dos médicos, embora tenham sua formação acadêmica custeada pela sociedade, optam pelo setor privado, onde a sua remuneração é maior.

Por isso, o Programa Mais Médicos, a exemplo do Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida, são programas sociais de altíssimo alcance junto à  sociedade mais carente e que vieram para ficar.

Há de se destacar que médicos cubanos, brasileiros ou de qualquer outra nacionalidade, atuarão em áreas distintas, embora com objetivo único, que é elevar a qualidade da saúde pública no Brasil.

O programa Mais Médicos não se restringe à  abertura de vagas para médicos de outra nacionalidade, mas também no investimento de bilhões de reais na construção de milhares de Unidades Básicas de Saúde (UBS) e centenas de UPAs, na estruturação da rede de urgência e emergências e na reestruturação dos hospitais filantrópicos e Santas Casas, responsáveis por metade dos atendimentos do SUS, reajustando procedimentos e renegociando dívidas históricas, através do PROSUS.

A ampliação de vagas e cursos de medicina também desempenham papel central no programa. No Paraná, serão 500 novas vagas e trabalho para que sejam distribuídas em regiões carentes como Noroeste, Centro e Norte Pioneiro e preferencialmente em Universidades Públicas e gratuitas.

No Paraná, precisamos aumentar e qualificar a aplicação dos recursos públicos e chegar aos 12% mínimos exigidos por lei. O governador precisa mais que inaugurar umas poucas obras e garantir o real funcionamento. Parceria pressupõe investir também recursos estaduais nos respectivos programas.

*André Vargas, deputado federal pelo PT do Paraná, vice-presidente da Câmara, é colunista do Blog do Esmael. Escreve sobre poder e socialismo nas terças-feiras.

Charge de Paixão - Gazeta do Povo (PR).

Charge de Paixão – Gazeta do Povo (PR).

exercito_pccJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Curitiba vai dobrar extensão de vias exclusivas para ônibus

Bem Paraná: Pesquisa aponta malha rodoviária do Paraná como 3!ª melhor do País

Jornal Metro: MP entra na briga pela ponte de Guaratuba

Jornal de Londrina: Problemas no registro de desaparecidos

Folha de Londrina: Estupros superam homicídios no País

O Diário (Maringá): Maringá registra três homicídios e quatro tentativas

Diário dos Campos: Região tem dois trechos entre 5 melhores rodovias do Sul do Brasil

Jornal da Manhã: Exportações de Ponta Grossa somam mais de R$ 2,2 bilhões em 2013

Tribuna do Interior: Municípios sofrem com queda de FPM

O Paraná: Isenção ao trigo importado gera desestímulo no campo

Gazeta do Paraná: Cresce violência no Brasil e Cascavel não fica ‘atrás’

Jornal Hoje: Balanço reage e registra o melhor saldo do ano

Gazeta do Iguaçu: Exército inicia operação contra crimes na região de fronteira

Diário do Noroeste: Paraná tem muito pasto para pouco boi

Tribuna de Cianorte: Região deve vacinar 52 mil bovinos até fim da campanha

Umuarama Ilustrado: Novo sistema de integração ainda confunde os usuários

Tribuna do Norte: PCC pode ter liderado rebelião em Ivaiporã

Jornais de outros estados

Globo: Pressão nas bombas !“ Governo cede e Petrobras pode aumentar gasolina

Folha: Enriquecimento de mais 42 auditores é alvo de investigação

Estadão: Prefeitura fará pente-fino e vai cobrar ISS de 15 construtoras

Correio: O jeitinho distrital de ganhar sem trabalhar

Valor: Governo começa retirar os estímulos à  economia

Estado de Minas: As distorções do seguro desemprego

Zero Hora: Trânsito está matando menos em 2013 no RS

Blogueiro Rogério Bonato, de Foz, desconfia do gatilho rápido de Dom Dirceu, bispo da cidade, que requereu ajuda do Vaticano para afastar três padres desafetos; Justiça "Divida! foi ágil ao gongar três religiosos acusados de espionar e-mails do superior;  Justiça dos "homens" no Brasil ainda patina no mesmo caso.

Blogueiro Rogério Bonato, de Foz, desconfia do gatilho rápido de Dom Dirceu, bispo da cidade, que requereu ajuda do Vaticano para afastar três padres desafetos; Justiça “Divida! foi ágil ao gongar três religiosos acusados de espionar e-mails do superior; Justiça dos “homens” no Brasil ainda patina no mesmo caso.

O jornalista e blogueiro Rogério Bonato, de Foz do Iguaçu, de forma didática e bem humorada, conta em sua página que três padres “espiões” foram defenestrado pelo Vaticano a pedido do bispo da cidade, Dom Dirceu Vigine. Os padrecos teriam xeretado e-mails do superior (clique aqui para relembrar).

Sem entrar no mérito do conteúdo das mensagens violadas do bispo, o blogueiro iguaçuense estranha que a Justiça “Divida”, ou seja, do Vaticano, tenha sido rápida ao gongar os três religiosos enquanto a Justiça dos “homens” no país ainda patina no mesmo caso.

Segundo Bonato, “os padres não foram excomungados, exonerados ou banidos da Santa Sé, mas sim apenas suspensos, simplesmente afastados do rebanho, das atividades sacerdotais, sem poder ocupar uma igreja para rezar uma missa, ouvir confissão ou organizar um bingo, por exemplo”. “Estão ajoelhados no milho”, diverte-se. Leia o texto: (mais…)

Presidente da ACP, Edson José Ramon, adepto do capitalismo burro, aquele que exclui a sociedade do consumo, se explicou a líderes negros, mas não recuou da decisão de barrar na Justiça o feriado de homenagem a Zumbi dos Palmares; à“rgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná, formado por 25 julgadores, maioria branca, concedeu liminar nesta segunda (4) à  entidade comercial. Foto: ACP/Divulgação.

Presidente da ACP, Edson José Ramon, adepto do capitalismo burro, aquele que exclui a sociedade do consumo, se explicou a líderes negros, mas não recuou da decisão de barrar na Justiça o feriado de homenagem a Zumbi dos Palmares; à“rgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná, formado por 25 julgadores, maioria branca, concedeu liminar nesta segunda (4) à  entidade comercial. Foto: ACP/Divulgação.

O à“rgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), composto por 25 julgadores, a maioria de juízes brancos, proibiu liminarmente nesta segunda (4) a existência do feriado do Dia da Consciência Negra em Curitiba.

O TJPR acatou pedido da Associação Comercial do Paraná (ACP) contra lei sancionada em 11 de janeiro deste ano pela Câmara de Vereadores. O feriado lembra a morte do líder negro Zumbi dos Palmares, morto a 20 de novembro de 1695, portanto há 318 anos.

Os magistrados foram na contramão dos moradores da capital paranaense. Segundo levantamento da Paraná Pesquisa, realizado em fevereiro último, 81% dos curitibanos aprovam o Dia da Consciência Negra (clique aqui).

Por que a ACP também não entra na Justiça contra o feriado de Natal, Dia das Mães, Dia das Crianças?

Segundo dados do IBGE, 24% da população de Curitiba é afrodescendente, portanto, um contingente importante incorporado à  sociedade do consumo.

Adepta do capitalismo burro, a ACP diz que perderá cerca de R$ 160 milhões com o feriado da Consciência Negra.

Em sua página na internet (clique aqui), o TJPR informa que “essa decisão é de caráter provisório, uma vez que o mérito sobre a inconstitucionalidade da referida lei será apreciado oportunamente”.

Facebook, rede social com 76 milhões de usuários brasileiros, tem index de assuntos proibidos, dentre os quais críticas a políticos tucanos; PSDB e assemelhados, como Eduardo Campos, Richa e Aécio treinam nos "porões" ciberguerrilheiros para atacar adversários de 2014; no Paraná, além de censura, PT, Gleisi e Requião estão na mira dos "freelancers" que promovem difamação na internet; dois caminhos contra a censura e a favor da liberdade na rede: 1- aprovação nesta terça (5) do Marco Civil; e 2- criação do "Facebrás", uma rede social 100% brasileira.

Facebook, rede social com 76 milhões de usuários brasileiros, tem index de assuntos proibidos, dentre os quais críticas a políticos tucanos; PSDB e assemelhados, como Eduardo Campos, Richa e Aécio treinam nos “porões” ciberguerrilheiros para atacar adversários de 2014; no Paraná, além de censura, PT, Gleisi e Requião estão na mira dos “freelancers” que promovem difamação na internet; dois caminhos contra a censura e a favor da liberdade na rede: 1- aprovação nesta terça (5) do Marco Civil; e 2- criação do “Facebrás”, uma rede social 100% brasileira.

Na véspera da votação do Marco Civil da Internet, na Câmara Federal, o site “Brasil Diário” publicou hoje (4) entrevista com Thallis Cantizani, administrador da página Política no Face! (clique aqui). Segundo o entrevistado, o Facebook, sempre a mando dos tucanos, tem repetidas vezes censurado postagens críticas a Aécio Neves e José Serra.

A reportagem também lembra que o Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná, também treinava nos porões “ciberguerrilheiros” para detonar o senador Roberto Requião (PMDB) e a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), possíveis adversários do governador Beto Richa (PSDB) em 2014 (clique aqui para relembrar post publicado por este blog em setembro).

Outro paranaense defenestrado pelo Facebook em várias oportunidades foi o deputado Enio Verri, presidente estadual do PT. Suas postagens censuradas na rede social versavam sobre críticas a políticas neoliberais de Richa. O petista diz que não tem dúvidas de que o Facebook é tucano (clique aqui).

Thallis relata que sofreu duas censura no Facebook porque ousou falar sobre a filiação de Marina Silva ao PSB, e o segundo sobre a disputa presidencial. Foi um balde de água fria para nós que achávamos que a internet era um ambiente livre para o debate de ideias!, lamenta.

A meu ver, e de vários ativistas digitais, para combater a censura no Facebook e noutras redes sociais tem dois caminhos: 1- Marco Civil da Internet neles!; e 2- criação de um “Facebrás” (rede de relacionamento 100% nacional).

Leia a reportagem de Leonardo Simões, do site Brasil Diário: (mais…)

Jornal Hoje, de propriedade do tucano Alfredo Kaefer, sempre tem dado destaque à  questão da segurança em Cascavel e na fronteira, como na edição de 3 de janeiro deste ano; direção do diário, em nota, nega que governador Beto Richa (PSDB) tenha perdido o controle da segurança pública e coloca o surgimento do Primeiro Comando da Capital (PCC) na conta do governo da presidenta Dilma Rousseff; "Se tem algum culpado nesta história é o governo federal que faz de conta que nossa fronteira está segura e controlada", diz jornal do tucano; leia a nota.

Jornal Hoje, de propriedade do tucano Alfredo Kaefer, sempre tem dado destaque à  questão da segurança em Cascavel e na fronteira, como na edição de 3 de janeiro deste ano; direção do diário, em nota, nega que governador Beto Richa (PSDB) tenha perdido o controle da segurança pública e coloca o surgimento do Primeiro Comando da Capital (PCC) na conta do governo da presidenta Dilma Rousseff; “Se tem algum culpado nesta história é o governo federal que faz de conta que nossa fronteira está segura e controlada”, diz jornal do tucano; leia a nota.

Recebi nota da direção dos jornais O Paraná e Hoje, de Cascavel, negando que matéria publicada nesta segunda (4), sobre a atuação do Primeiro Comando da Capital (PCC), tenha afirmado que o governador Beto Richa (PSDB) tenha perdido o controle da segurança pública na área de fronteira (clique aqui).

“Se tem algum culpado nesta história é o governo federal que faz de conta que nossa fronteira está segura e controlada”, diz trecho da nota assinada por Emilio Fernando Martini, diretor administrativo dos jornais que pertencem ao deputado federal Alfredo Kaefer (PSDB).

“… ficamos preocupados quando querem nos usar tanto como meio de comunicação como também utilizando o nome do deputado Alfredo Kaefer, que não está no dia a dia do jornal e portanto não é o responsável direto pelo editorial desta e de outras matérias que o jornal realiza de forma investigativa”.

Na manhã desta segunda, o blog afirmou que “o insuspeito Jornal Hoje, de Cascavel, no Oeste do Paraná, traz reportagem de Juliet Manfrin sobre a instalação do PCC (Primeiro Comando da Capital) na região da tríplice fronteira (Brasil, Paraguai e Argentina). Na prática, o jornal, de propriedade do deputado federal tucano Alfredo Kaefer (PSDB), denuncia o que todos os paranaenses já sabem faz tempo: Beto Richa (PSDB) perdeu o controle da Segurança Pública. Enquanto o pau canta na fronteira, o tucano visita New York, New York!¦ (clique aqui)”.

A seguir, leia a íntegra da nota enviada pela direção do jornal: (mais…)

Deputado Nelson Luersen, presidente da CPI do Pedágio, diz que o lucro da concessionária Econorte, na praça de Jacarezinho, no Norte Pioneiro,  aumentou 1000% entre 2002 e 2012; audiências públicas realizadas pela comissão de investigação da Assembleia Legislativa do Paraná, no interior do estado, ficou a impressão de que o lucro das concessionárias faz inveja ao narcotráfico; nesta terça (5), a partir das 9 horas, deputados vão tomar depoimento do empresário Evandro Viana, diretor para a Região Sul da Ecocataratas e superintendente da Ecovia.

Deputado Nelson Luersen, presidente da CPI do Pedágio, diz que o lucro da concessionária Econorte, na praça de Jacarezinho, no Norte Pioneiro, aumentou 1000% entre 2002 e 2012; audiências públicas realizadas pela comissão de investigação da Assembleia Legislativa do Paraná, no interior do estado, ficou a impressão de que o lucro das concessionárias faz inveja ao narcotráfico; nesta terça (5), a partir das 9 horas, deputados vão tomar depoimento do empresário Evandro Viana, diretor para a Região Sul da Ecocataratas e superintendente da Ecovia.

O presidente da CPI do Pedágio, Nelson Luersen (PDT), apresentou números que demonstram que na praça de pedágio de Jacarezinho, no Norte Pioneiro, o lucro da concessionária Econorte aumentou 1000% entre 2002 e 2012.

Não tem como negar que a arrecadação subiu de forma assustadora nesta praça de pedágio!, disse Luersen, que amanhã (5) promete ouvir o empresário Evandro Viana, diretor para a Região Sul da Ecocataratas e superintendente da Ecovia.

Nas outras praças administradas pela Econorte a lucratividade teve evolução de 360% e 524%, respectivamente, afirma Luersen.

A robustez dos números apresentada pelo presidente da CPI não foi contestada na semana passada durante depoimento do diretor-presidente da Econorte, Hélio Ogama.

Estamos agora na fase de confrontar os depoimentos e verificar o que as concessionárias têm a dizer com relação a todas as denúncias levadas nas audiências públicas!, adianta Nelson Luersen.

Nas audiências públicas realizadas pela CPI do Pedágio, no interior do Paraná, ficou a impressão de que o lucro das concessionárias faz inveja ao narcotráfico.

do Brasil 247

Aos 82 anos, Paulo Maluf é condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar R$ 42,3 milhões por improbidade administrativa em superfaturamento nas obras do túnel Ayrton Senna, quando era prefeito da capital paulista; deputado federal, que disputou 13 eleições nos últimos 31 anos, fica de fora da política; condenação o torna ficha-suja e, portanto, inelegível por cinco anos; ação inicial contra Maluf, que ficou conhecido como o político que "rouba, mas faz", é de 2001, mas demorou 12 anos para chegar à  segunda instância.

Aos 82 anos, Paulo Maluf é condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar R$ 42,3 milhões por improbidade administrativa em superfaturamento nas obras do túnel Ayrton Senna, quando era prefeito da capital paulista; deputado federal, que disputou 13 eleições nos últimos 31 anos, fica de fora da política; condenação o torna ficha-suja e, portanto, inelegível por cinco anos; ação inicial contra Maluf, que ficou conhecido como o político que “rouba, mas faz”, é de 2001, mas demorou 12 anos para chegar à  segunda instância.

Depois de uma longa carreira política, o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) foi condenado nesta segunda-feira 4 pelo Tribunal de Justiça de São Paulo e será obrigado a ficar excluído por cinco anos das disputas eleitorais. Aos 82 anos de idade, ele deixa a vida política devido à  improbidade administrativa em superfaturamento nas obras do túnel Ayrton Senna, construído durante sua gestão como prefeito da capital paulista, entre 1993 e 1996. (mais…)

do Brasil 247

Novo pedido de ajuda dos procuradores da Suíça ao Ministério Público brasileiro marca a retomada da investigação que envolve propina a funcionários públicos e políticos ligados ao PSDB em licitações de trens e metrô durante governos tucanos de São Paulo; quem está agora à  frente do caso é o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que se colocou de prontidão e encaminhará hoje a primeira leva de documentos à  Europa; apurações foram interrompidas depois da falta de colaboração do procurador responsável pelo caso, Rodrigo de Grandis, que arquivou um pedido suíço em uma pasta errada e o esqueceu por lá.

Novo pedido de ajuda dos procuradores da Suíça ao Ministério Público brasileiro marca a retomada da investigação que envolve propina a funcionários públicos e políticos ligados ao PSDB em licitações de trens e metrô durante governos tucanos de São Paulo; quem está agora à  frente do caso é o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que se colocou de prontidão e encaminhará hoje a primeira leva de documentos à  Europa; apurações foram interrompidas depois da falta de colaboração do procurador responsável pelo caso, Rodrigo de Grandis, que arquivou um pedido suíço em uma pasta errada e o esqueceu por lá.

Depois que as autoridades suíças se cansaram de esperar colaboração brasileira no caso Alstom, a investigação acaba de ser retomada. Uma leva de documentos deverá ser encaminhada a procuradores do país europeu ainda nesta segunda-feira 4 pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informa reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, o que deve impulsionar o caso com novas informações.

Janot se colocou à  disposição para contribuir com as apurações a funcionários públicos e políticos ligados ao PSDB acusados de receber e intermediar propina de multinacionais do setor de transportes. A procuradoria da Suíça acabou arquivando a investigação contra três acusados depois que não recebeu colaboração do Brasil. Um pedido feito há quase três anos ficou parado na Procuradoria Geral do Estado de São Paulo, o que foi justificado como “falha administrativa” pelo procurador responsável pelo caso, Rodrigo de Grandis.

Com Janot de prontidão, os procuradores suíços enviaram novo pedido na semana passada, dando sequência à s apurações. O objetivo principal dos investigadores é averiguar contratos firmados entre os governadores Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin, entre 1999 e 2009, e empresas, como a Alstom, acusadas de formar um conluio e cometer fraudes em licitações para a prestação de serviços no transporte ferroviário do Estado. (mais…)

Reportagem no Jornal Hoje! do deputado tucano Alfredo Kaefer, de Cascavel, revela que governo Beto Richa perdeu o controle da Segurança Pública na região da tríplice fronteira (Brasil, Paraguai e Argentina); Primeiro Comando da Capital (PCC), segundo relatório do Ministério Público de São Paulo, tem 626 membros no Paraná, dos quais 545 estão presos; secção paranaense do PCC é a segunda maior do país; enquanto isso, o governador tucano está em New York, New York...

Reportagem no Jornal Hoje! do deputado tucano Alfredo Kaefer, de Cascavel, revela que governo Beto Richa perdeu o controle da Segurança Pública na região da tríplice fronteira (Brasil, Paraguai e Argentina); Primeiro Comando da Capital (PCC), segundo relatório do Ministério Público de São Paulo, tem 626 membros no Paraná, dos quais 545 estão presos; secção paranaense do PCC é a segunda maior do país; enquanto isso, o governador tucano está em New York, New York…

O insuspeito Jornal Hoje, de Cascavel, no Oeste do Paraná, traz reportagem de Juliet Manfrin sobre a instalação do PCC (Primeiro Comando da Capital) na região da tríplice fronteira (Brasil, Paraguai e Argentina). Na prática, o jornal, de propriedade do deputado federal tucano Alfredo Kaefer (PSDB), denuncia o que todos os paranaenses já sabem faz tempo: Beto Richa (PSDB) perdeu o controle da Segurança Pública. Enquanto o pau canta na fronteira, o tucano visita New York, New York… Leia o texto:

PCC avança e Cascavel se torna importante polo na fronteira

por Juliet Manfrin

A incorporação de pequenos grupos criminosos já faz parte da estratégia ousada do PCC (Primeiro Comando da Capital) que praticamente exterminou, a partir da fusão, com o segundo mais poderoso da área: o Comando vermelho. Para isso, a organização que nasceu no estado de São Paulo e que comanda atos criminosos de dentro de cadeias e presídios em todo o País, está se alastrando e criando raízes cada vez mais profundas em inúmeras cidades brasileiras.

O acompanhamento feito por forças policiais na região Oeste revela que o PCC está, mais do que nunca, presente em alguns municípios. Cascavel já funciona como um dos núcleos mais importantes ao bando que também tem agido como intermediador entre gangues e pequenas ações, uma espécie de célula-mãe, um paladino da justiça no meio. O Primeiro Comando tem dado a cartada final para resolver conflitos entre grupos criminosos. (mais…)

do Brasil 247

No momento em que os Estados Unidos estão sob a ataque no mundo inteiro, por terem colocado em prática um dos mais amplos programas de espionagem de todos os tempos, que chegou até a grampear celulares de líderes globais, e que Brasil e Alemanha apresentam resolução conjunta à  ONU em defesa da privacidade, a Folha acusa o governo Lula de usar a Abin para espionar diplomatas; reportagem cai como luva para o discurso oficial dos Estados Unidos, na linha de que "eu faço, mas todo mundo faz"; estranho, muito estranho.

No momento em que os Estados Unidos estão sob a ataque no mundo inteiro, por terem colocado em prática um dos mais amplos programas de espionagem de todos os tempos, que chegou até a grampear celulares de líderes globais, e que Brasil e Alemanha apresentam resolução conjunta à  ONU em defesa da privacidade, a Folha acusa o governo Lula de usar a Abin para espionar diplomatas; reportagem cai como luva para o discurso oficial dos Estados Unidos, na linha de que “eu faço, mas todo mundo faz”; estranho, muito estranho.

Os Estados Unidos, como se sabe, estão na berlinda. Programas de espionagem em larga escala, colocados em prática pela Agência de Segurança Nacional, a NSA, vigiaram cidadãos e governos de países como Brasil, México, França, Espanha e Alemanha.

No caso alemão, suspeita-se que o celular da chanceler Angela Merkel tenha sido monitorado nos últimos dez anos. Não por acaso, na última sexta-feira, Brasil e Alemanha apresentaram na sexta-feira uma resolução conjunta à s Nações Unidas, em defesa da privacidade (leia aqui). E a Alemanha estuda, inclusive, conceder asilo diplomático a Edward Snowden, ex-técnico da NSA que denunciou a arapongagem (leia aqui).

Nesse contexto, a Folha de S. Paulo, maior jornal do País, publica hoje como manchete uma reportagem que cai como uma luva para os Estados Unidos, onde o discurso oficial tem sido “espionamos, mas todo mundo espiona”.

Segundo a Folha, no governo Lula, diplomatas da Rússia, do Irã e dos Estados Unidos foram alvo de ações de monitoramento conduzidas pela Agência Brasileira de Inteligência (leia aqui). Os documentos obtidos pela Folha apontam que alvos diplomáticos foram seguidos e fotografados por agentes em suas viagens. O objetivo, segundo o texto, era conhecer seus contatos no Brasil. Segundo o Palácio do Planalto, foram ações de contra-inteligência, em defesa do interesse nacional.

Ok, ainda que essas operações possam ser eventual classificadas como espionagem, será que isso é comparável aos programas de interceptação das comunicações colocados em prática pelos Estados Unidos?

Evidentemente, não. Mas com sua manchete de hoje, a Folha prestou um favor inestimável ao governo americano.

Marcelo Araújo, colunista deste blog, aborda esta semana a questão da implantação de "vias calmas" ou acalmadas! para convívio de ciclistas e veículos; embora elogie a iniciativa da Prefeitura de Curitiba, ressaltando ser uma ideia antiga!, o especialista em trânsito e multas, diz que os pedestres correrão riscos de serem atropelados em algumas avenidas movimentadas de Curitiba, como na Sete de Setembro (Arte cartaz

Marcelo Araújo, colunista deste blog, aborda esta semana a questão da implantação de “vias calmas” ou acalmadas! para convívio de ciclistas e veículos; embora elogie a inciativa da Prefeitura de Curitiba, ressaltando ser uma ideia antiga!, o especialista em trânsito e multas, diz que os pedestres correrão riscos de serem atropelados em algumas avenidas movimentadas de Curitiba, como na Sete de Setembro (Arte cartaz “Acalmado”: Monique Borba/Agência Muu); leia o texto.

por Marcelo Araújo*

!‹A Prefeitura de Curitiba anunciou que em 2014 haverá a implantação de uma “via calma” ou “acalmada”, projeto que será iniciado pela Av. Sete de Setembro no trecho de cerca de 6,3 Km entre a Mariano Torres e a Praça do Japão. A finalidade é tornar mais seguro o convívio entre motorizados e ciclistas, e por consequência os pedestres.

A idéia de vias com essa finalidade não é nova, e seu marco inicial da sugestão é 2007, e consistiria num trecho central formado por diversas vias cuja velocidade regulamentada seria de 30Km/h, e por esse motivo o batismo foi de àrea !“ 30. Outra expressão que passou a qualificar essa característica foi “via lenta”.

Mais recentemente é que por criatividade passaram a chamar de “via calma” ou “acalmada”, que, me perdoem, não tem nada a ver com a finalidade proposta. Faz parecer que a pessoa utilizaria uma via como essa em busca de paz, tranqà¼ilidade, o que não encontraria nas vias “nervosas”, onde a música ambiente mudaria do rock para o louge. Não é nada disso!

!‹A velocidade máxima de 30km/h permite que bicicletas e veículos motorizados circulem num mesmo sentido com uma diferença não superior a 10Km/h, porém de nada adiantaria a sinalização (Placa R-19 !“ Velocidade Máxima Permitida) se não houver uma forma de controle, seja por radares seja por obstáculos físicos que não permitam desenvolver velocidades maiores, tais como faixas elevadas, lombadas, etc.

Independente das ponderações acima, é louvável a iniciativa merecendo todo o apoio e reconhecimento de uma idéia antiga e que só agora encontrou ambiente favorável a se desenvolver. Devemos reconhecer até porque a equipe do governo conta com pessoas ligadas e conhecedoras da causa (entenda-se Miranda e Danilo).

!‹Ressaltamos a preocupação por ser a Sete de Setembro uma via composta de canaleta destinada aos coletivos, os quais em princípio não estariam sujeitos a esta restrição de velocidade, até porque os ciclistas não utilizariam as canaletas. Porém, os pedestres fazem a travessia de toda a via, e se por um lado estariam mais seguros caminhando junto a uma parte da via “calma”, numa travessia poderiam deparar-se com um veículo de grande porte numa canaleta “nervosa”, e sem os obstáculos e controles acima mencionados.

De multa eu entendo!!!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas segundas-feiras para o Blog do Esmael.

Charge de Frank - A Notícia (SC).

Charge de Frank – A Notícia (SC).

imageJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Dilma usa programas federais para reforçar sua marca nos municípios

Bem Paraná: Informação contra desastres

Jornal Metro: Pronto-atendimento infantil opera no limite

Jornal de Londrina: Sobram vagas, faltam estudantes capacidades

Folha de Londrina: Livrarias à  beira da extinção

Jornal Hoje: PCC fortalece núcleo e amplia ações em Cascavel

Gazeta do Iguaçu: Bispo Diocesano afasta três padres em Foz do Iguaçu

Jornais de outros estados

Globo: Rio sem a perimetral

Folha: Governo brasileiro vigiou diplomatas estrangeiros

Estadão: Por discurso ambiental, Dilma prepara ação pró-índio

Correio: Crise das seguradoras ameaça o consumidor

Valor: Dobra a fatia dos Estados na dívida externa pública

Estado de Minas: Disfarce ambulante

Zero Hora: O placar das obras de Dilma

Sua internet poderá ficar "carregando" caso a Globo e as teles consigam enterrar a neutralidade da rede; Marco Civil vai obrigar que todas as informações que trafegam na rede devam ser tratadas da mesma forma, navegando a mesma velocidade; Deputado João Arruda (PMDB-PR), que presidente Comissão Especial que analisou o projeto, denuncia lobbies que atuam no Congresso a favor da emissora carioca e empresas de telefonia; Além da censura econômica aos usuários, o lobby também quer censurar conteúdos que circulam na internet a pretexto dos direitos autorais. Se essa aberração prosperar nós vamos sofrer um retrocesso democrático e a liberdade de expressão será apenas uma retórica sem importância!.

Sua internet poderá ficar “carregando” caso a Globo e as teles consigam enterrar a neutralidade da rede; Marco Civil vai obrigar que todas as informações que trafegam na rede devam ser tratadas da mesma forma, navegando a mesma velocidade; Deputado João Arruda (PMDB-PR), que presidente Comissão Especial que analisou o projeto, denuncia lobbies que atuam no Congresso a favor da emissora carioca e empresas de telefonia; Além da censura econômica aos usuários, o lobby também quer censurar conteúdos que circulam na internet a pretexto dos direitos autorais. Se essa aberração prosperar nós vamos sofrer um retrocesso democrático e a liberdade de expressão será apenas uma retórica sem importância!.

O presidente da Comissão Especial que analisou na Câmara o projeto de lei do Marco Civil da Internet, deputado João Arruda (PMDB-PR), pelo Twitter, denunciou neste domingo (3) conluio entre as teles e a Rede Globo para censurar a internet no país.

Segundo o parlamentar, que comandou diversas audiências públicas sobre o tema em vários estados, a emissora e tevê carioca e as empresas de telefonia intensificaram lobby no Congresso Nacional visando desfigurar o Marco Civil para atender seus interesses econômicos.

Na próxima terça (5), o projeto deverá ser votado e duas questões entraram na alça da mira dos lobistas da Globo e das teles: 1- contra a neutralidade da rede e 2- direitos autorias na internet.

Deputado João Arruda espera que o projeto original enviado pela presidenta Dilma prevaleça no Congresso, que votará texto na terça (5): governo não pode recuar para prejudicar os usuários e ajudar as teles e a Globo!, diz o parlamentar paranaense.

Deputado João Arruda espera que o projeto original enviado pela presidenta Dilma prevaleça no Congresso, que votará texto na terça (5): governo não pode recuar para prejudicar os usuários e ajudar as teles e a Globo!, diz o parlamentar paranaense.

A neutralidade da rede significa que todas as informações que trafegam na rede devem ser tratadas da mesma forma, navegando a mesma velocidade. à‰ esse princípio que garante o livre acesso a qualquer tipo de informação na rede [que vigora hoje].

As teles e a Globo defendem que sejam cobrados pacotes por faixa de consumo de dados e de tempo de uso da internet. Assim, elas ganhariam mais dinheiro e os usuários as deixariam mais ricas.

A segunda questão, explica João Arruda, diz respeito a direitos autorais na rede. “Hoje existe algo chamado “notice and take down” que dá liberdade para qualquer pessoa se intitular dona de conteúdo e pedir a retirada. Só depois que um provedor retira o conteúdo é que o processo tramita na Justiça. Por causa disso, sites e blogs já foram multados absurdamente por não retirar conteúdo de postagens que não conseguem mais controlar”.

“Depois que o Marco Civil for aprovado ninguém será obrigado a retirar conteúdo sem ser notificado pela Justiça”, aponta o presidente da Comissão.

João Arruda afirmou que a Globo e as teles fingem uma disputa com o intuito de criar uma cortina de fumaça para enfraquecer o debate e desmoralizar o projeto do Marco Civil da Internet.

do Brasil 247

Mais do que simplesmente publicar seu manifesto, a revista Der Spiegel, a mais importante da Alemanha, tomou uma posição: defendeu que a chanceler à‚ngela Merkel conceda asilo diplomático a Edward Snowden, para que seja possível protegê-lo, mas também conhecer a fundo os detalhes da espionagem; em julho deste ano, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu que o Brasil fizesse o mesmo, mas o Itamaraty preferiu manter distância dessa hipótese; Dilma e Merkel apresentarão resolução conjunta nas Nações Unidas.

Mais do que simplesmente publicar seu manifesto, a revista Der Spiegel, a mais importante da Alemanha, tomou uma posição: defendeu que a chanceler à‚ngela Merkel conceda asilo diplomático a Edward Snowden, para que seja possível protegê-lo, mas também conhecer a fundo os detalhes da espionagem; em julho deste ano, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu que o Brasil fizesse o mesmo, mas o Itamaraty preferiu manter distância dessa hipótese; Dilma e Merkel apresentarão resolução conjunta nas Nações Unidas.

A revista alemã Der Spiegel foi a publicação escolhida por Edward Snowden, técnico da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos, a NSA, para publicar um manifesto onde afirma algo incontestável: dizer a verdade não pode ser considerado um crime (leia mais aqui).

No entanto, mais do que simplesmente publicar o texto de Snowden, enviado à  revista de forma criptografada, a Spiegel tomou uma posição editorial: defendeu, na capa, que a chanceler alemã Angela Merkel conceda o asilo diplomático a ele. Embora já tenha obtido esse benefício da Rússia, Snowden se adaptaria melhor à  Alemanha. Além disso, sua presença no país ajudaria a desvendar os segredos da espionagem norte-americana.

Caso Merkel tome essa decisão, ela poderá fazer por Snowden algo que esteve diante também do Brasil. Em julho deste ano, quando vieram à  tona as primeiras informações sobre a espionagem americana sobre o governo Dilma, alguns senadores defenderam que o Brasil lhe desse asilo diplomático.

“A reação mais lógica e mais séria em relação a essa história da espionagem americana seria imediatamente conceder asilo ao Snowden. E nós teríamos condição de saber, nós e o mundo, com mais seriedade e transparência, o que realmente significou a espionagem. O Snowden é um herói dos Estados Unidos. Amanhã ou depois, a história vai se lembrar do Snowden, e não do Obama, que foi quem acabou sendo responsável pela espionagem na internet no mundo inteiro. à‰ uma vergonha que alguns países latino-americanos tenham oferecido, e nós fiquemos enrolando esse assunto”, disse o senador Roberto Requião (PMDB-PR). (mais…)

Vice-prefeita Mirian Gonçalves quer implantar o orçamento participativo em Curitiba; ela quer que o prefeito Gustavo Fruet (PDT) se associe à  proposta; petista se consultou com o prefeito porto-alegrense José Fortunati sobre o modelo de gestão democrática durante Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local, em Foz, no último final de semana, que contou com a presença de Lula; Maria Olivia Samek, assessora e estrategista da vice, testemunhou os entendimentos para a importação do modelo gaúcho de consulta popular.

Vice-prefeita Mirian Gonçalves quer implantar o orçamento participativo em Curitiba; ela quer que o prefeito Gustavo Fruet (PDT) se associe à  proposta; petista se consultou com o prefeito porto-alegrense José Fortunati sobre o modelo de gestão democrática durante Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local, em Foz, no último final de semana, que contou com a presença de Lula; Maria Olivia Samek, assessora e estrategista da vice, testemunhou os entendimentos para a importação do modelo gaúcho de consulta popular.

Neste final de semana, em Foz do Iguaçu, durante sessão do Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local, a vice-prefeita de Curitiba, a petista Mirian Gonçalves, consultou-se com o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, sobre o funcionamento do orçamento participativo.

Orçamento com a participação e a decisão de 100% da população!, garantiu o pedetista em sua exposição no evento, que contou com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A vice-prefeita, que também é secretária do Trabalho e Emprego, já acordou uma visita à  capital gaúcha para conhecer como funciona o modelo e trazer bons exemplos para Curitiba.

O entendimento sobre a importação do modelo gaúcho de orçamento participativo foi testemunhado por Maria Olivia Samek, assessora e estrategista política de Mirian Gonçalves.

Acerca do orçamento participativo

Considerado um dos mais antigos do Brasil, o orçamento participativo de Porto Alegre foi implantado em 1989. Neste ano, mais de 25 comunidades da capital gaúcha deliberaram sobre um orçamento de R$ 173 milhões.

Lista de Links

Publicidade

Widget direita

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Proin semper ultrices tortor quis sodales. Proin scelerisque porttitor tellus, vel dignissim tortor varius quis. Proin diam eros, lobortis sit amet viverra id, eleifend ut tellus. Vivamus sed lacus augue.
Copyright © 2009-2016 Esmael Morais. Alguns direitos reservados.

Reprodução e compartilhamento autorizados desde que citada a fonte.