Roberto Pupin (PP).

O ex-secretário da Indústria e Comércio, Ricardo Barros (PP), sofreu mais um duro golpe na tarde deste domingo (19), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que negou registro à candidatura de Roberto Pupin (PP) na disputa pela prefeitura de Maringá.

Na semana passada, o Condomínio Barros já havia sofrido um revés quando a mesma Corte cassou a candidatura do vice na chapa de Pupin, Cláudio Ferdinandi (PMDB).

Com a decisão de hoje, o grupo de Ricardo Barros ficou sem candidato a prefeito e vice.

A representação que culminou com a “dança” do Condomínio Barros em Maringá coube à equipe de advogados de Guilherme Gonçalves.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Fac-símile do anúncio do jantar no jornal Gazeta do Povo.

Grã-finas da alta sociedade realizam amanhã, no Clube Curitibano, jantar em apoio à candidatura do prefeito Luciano Ducci (PSB). O convite individual custará a bagatela R$ 1 mil. As madames da capital são adeptas daquele movimento “Cansei” surgido em São Paulo, em 2007, com o propósito de derrubar o governo Lula.

A título de comparação, o preço do convite para uma única refeição no jantar do “Cansei” daria para um cidadão comer durante 3 anos em uma das três unidades do Programa Restaurante Popular, mantidos pela prefeitura, ao custo de um real o prato. Ou ainda, como esse único convite, daria para uma família de três pessoas alimentar-se durante um ano inteiro.

O objetivo da campanha de Ducci é vender 5 mil convites e arrecadar cerca de R$ 5 milhões. Uma das estratégias usadas pela coordenação para desovar os convites está sendo vender certas quantias a empresas que fornecem serviços ao município. Por exemplo, empresa X compra Y de convites. Necessariamente não precisam comparecer ao evento.

Há também uma intenção política no jantar de amanhã. Segundo informações obtidas pelo blog, as grã-finas querem introduzir o prefeito na roda da “massa cheirosa” curitibana.

Neste domingo (19), próximo à coluna social do jornalista Reinaldo Bessa, no jornal Gazeta do Povo, tem um anúncio do jantar do “Cansei”. Na foto, aparecem como garotos-propaganda Beto Richa (PSDB), Luciano Ducci (PSB) e Rubens Bueno (PPS).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Para as coligações de Gustavo Fruet (PDT) e Ratinho Jr (PSC), candidatos a prefeito de Curitiba, é muito grande a suspeita de que o instituto de pesquisas Ibope esteja de conluio com o governador Beto Richa (PSDB) — padrinho e chefe-maior da campanha do prefeito Luciano Ducci (PSB).

Petistas e seus aliados Fruet e Ratinho, seguindo a lógica da troca de “gentileza” sobre esses institutos, chamam a empresa de “Ibeto”.

Pois bem, a campanha de Ducci mostrou que tem coragem de censurar pesquisas — a última a ser defenestrada foi aquela contratada por Ratinho, a Datacenso. Barrou também o DataPicler, enfim, segura via judicial os números que podem desfavorecer-lhe na corrida pela reeleição.

A informação nos bastidores da política é que o “Ibeto” registrará nesta semana nova rodada de pesquisas a soldo da RPC TV.

A pergunta que se faz por aí é a seguinte: quem terá coragem de censurar o “Ibeto”?

Não falta vontade a Ratinho Jr e Gustavo Fruet para dar o troco em Ducci. Mas a questão é: eles terão coragem? A conferir.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Prefeito Luciano Ducci (PSB). Foto: Rodrigo Félix Leal/Metro.

A coligação liderada pelo prefeito Luciano Ducci (PSB), que busca a reeleição, conseguiu barrar neste domingo (19) mais duas pesquisas de opinião.

As sondagens dos institutos Datacenso Pesquisas e Tendências Mercadológicas Ltda, contratado pelo candidato Ratinho Jr (PSC), que seria divulgada nesta segunda-feira (20), e Promidia Pesquisas de Opinião Pública e Marketing, que seria realizada entre 1º e 4 de setembro.

A campanha de Ducci alega que tanto a Datacenso – que eles chamam de DataRatinho – quanto a Promidia – também alcunhada pela campanha do prefeito de DataPT – não cumpriram as formalidades exigidas pelo Tribunal Superior Eleitoral.

O blog apurou que a estratégia da campanha de Ducci é barrar as pesquisas até sair o Ibope – o Ibeto, para a turma de Ratinho Jr e Gustavo Fruet (PDT) – que teria o poder de abafar os resultados dos demais institutos de pesquisas.

Na última sexta-feira (17), o IRG (DataPicler) foi o primeiro a ser censurado pelo corpo jurídico de Luciano Ducci. O script é parecido com o de 2010, quando Beto Richa (PSDB) segurou judicialmente uma horda de sondagens sobre a disputa pelo Palácio Iguaçu.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Debate dos vices ocorrido ontem na Band TV. Foto: Jader da Rocha.

Você assistiu ao debate ontem à noite, na Band TV, entre os candidatos a vice-prefeito de Curitiba?

O confronto dos vices foi melhor do que o dos prefeitos? Quem venceu?

Todos os cinco debatedores acreditam que foram vencedores. E, na sua opinião, quem se saiu melhor?

Participaram do embate Rubens Bueno (PPS), Mirian Gonçalves (PT), Marinalva Silva (PMDB), Ricardo Mesquita (PSC) e Sueli Fernandes (PSOL).

A enquete, que está localizada no canto superior direito do seu navegador, só aceita um voto por IP (máquina).

Participe e peça voto para seu candidato preferido. Opine. Vote.

Resolução do TSE 23.364/2012: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Charge de Toninho – Jornal de Uberaba (MG).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Jornais do Paraná

– Gazeta do Povo: Os segredos das melhores escolas públicas do Paraná

– Jornal de Londrina: Com quantos votos se faz um vereador?

– Folha de Londrina: Lixo: problema de difícil solução

– O Diário (Maringá): Área 44 tem só uma antena para 4,5 mil celulares

– Diário dos Campos: HM fecha as portas por falta de médicos

– O Paraná: Exportações têm o pior desempenho dos últimos dois anos

– Jornal Hoje: Longe da crise, procura por carro zero gera fila de espera

– Diário do Noroeste: Petistas decidem entrar com ação popular contra Gurgel

– Tribuna de Cianorte: Cianorte está no Google Street View

– Umuarama Ilustrado: Uopeccan mantém previsão de inauguração para 2013

– Tribuna do Norte: Novo Código Penal é alvo de críticas

Jornais de outros estados

– Globo: Hospitais cariocas internam 40 mil de outras cidades

– Folha: Conselho de SP libera empréstimo de útero

– Estadão: País precisa investir R$ 100 bi por ano em infraestrutura

– Zero Hora: Depenados

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Menegusso desanimou.

Vítima da “judicialização da política”, Louvanir “Joãozinho” Menegusso (DEM) desistiu de concorrer à prefeitura de Campo Magro, município da Região Metropolitana de Curitiba.

No último dia 5 de agosto, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) havia cassado a candidatura do ex-prefeito que tentava voltar ao cargo.

Desgostoso com esse processo crescente da judicialização da política, Menegusso jogou a toalha. Na prática, passou o bastão para Rilton Boza (PMDB), o Bozinha, também ex-prefeito, agora franco favorito na disputa.

Em tempo: Menegusso jogou a toalha porque teve a candidatura indeferida pelo TRE, conforme informação no site oficial do TSE.

Fac-símile da situação processual de Menegusso no site do TSE. Clique na imagem para ampliar o documento.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Luciano, Beto e Rubens lideram carreata no Pinheirinho‏. Foto: Orlando Kissner.

Um dos fiscais do candidato peemedebista à prefeitura de Curitiba, Rafael Greca, analisou as imagens da carreata de Luciano Ducci (PSB), nesta manhã, no bairro Pinheirinho, e enxergou que o prefeito, o vice Limpinho e o governador Beto Richa (PSDB) ajudaram o motorista a cometer falta gravíssima ao desfilarem na carroceria de uma camionete.

Diz o “Fiscal do Greca”:

“De acordo com o artigo 230 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), transportar pessoas irregularmente em carrocerias de caminhões, caminhonetes e similares é infração gravíssima e o condutor é punido com 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), tem o veículo apreendido e recebe multa no valor de R$ 191,54.”

O diabo é que nem a famigerada Setran (Secretaria Municipal de Trânsito) nem a polícia de trânsito conseguem enxergar essas infrações que os fiscais do Greca sempre enxergam.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Em Toledo, Gleisi Hoffmann é “Beto” desde criancinha. Foto: divulgação.

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, em Toledo, no Oeste, fez questão de posar hoje para foto com um cartaz ao fundo com a seguinte inscrição: “Agora é Beto”.

Não se tratou de uma reverência ao outro Beto, o Richa, caro leitor. Mas o anúncio de apoio ao peemedebista Beto Lunitti, que disputa a prefeitura daquele município com o apoio do PT e do PDT.

No retrato com a ministra e Lunitti estão os deputados Elton Welter, Zeca Dirceu e o vice pedetista Pelanka.

Amanhã, domingo, Gleisi desce a Serra do Mar para o lançamento da candidatura do petista André Pioli em Paranaguá.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Ratinho pode ficar sem pesquisa.

A coligação do prefeito Luciano Ducci (PSB) provou nesta tarde que teve coragem de pedir a impugnação da pesquisa encomendada pelo candidato Ratinho Jr (PSC).

Ratinho encomendou pesquisa junto ao Datacenso, que deveria ser divulgada na próxima segunda-feira (20).

A decisão pela impugnação ou não – processo Nº 120676 — caberá ao juiz Marcelo Wallbach Silva.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Fruet faz campanha ao lado de petistas na região Sul. Fotos: Everson Bressan.

Quem achava que o candidato a prefeito de Curitiba pelo PDT, Gustavo Fruet, ficaria na defensiva por causa da coligação com o PT enganou-se redondamente.

Na manhã deste sábado (18), o pedetista fez campanha no bairro Cidade Industrial de Curitiba (CIC), na região Sul, abraçado com a esposa Márcia Oleskovski e com petistas de alto calibre.

O deputado federal Angelo Vanhoni (PT) foi uma das estrelas na caminhada de Fruet pelo populoso bairro.

Em visita a comerciantes, Gustavo Fruet prometeu liderar a questão da segurança em Curitiba quando for prefeito.

“Vamos trabalhar fortemente na prevenção, com ações integradas e o fortalecimento da Guarda Municipal. E também vamos envolver o trabalho de outras áreas como a educação, a cultura e o lazer, as quais fortalecidas também ajudam na prevenção da violência”, garantiu.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Rafael Greca (PMDB) hoje na “Boca Bendita”, segundo ele. Foto: divulgação.

O candidato a prefeito de Curitiba pelo PMDB, Rafael Greca, pelo Facebook, disse que apoia a censura à pesquisa do IRG, o DataPicler, reivindicada pelo prefeito Luciano Ducci (PSB) e acatada ontem pela Justiça Eleitoral.

“Até quando terei que dar entrevistas à rádio CBN explicando asneiras e factóides primários, tipo pesquisas DataPicler, IBETO,$EN$U$ e outras bobagens?”, questiona Greca.

A seguir, a íntegra da opinião de Greca sobre a impugnação da pesquisa:

Apóio a decisão do T.R.E. de impugnar a pesquisa do IRG. Mais uma tentativa de dar vitória a quem paga a suposta “sondagem” de opinião pública. Nessa pesquisa todas as zonais tem o mesmo peso demográfico ou seja, a 1° zonal tem o mesmo peso que a 4° zonal, a 2ª ou a 145ª e assim por diante, dividiram de forma amadora as 10 zonais em 10% para cada. Não obedeceram a proporcionalidade de eleitores de cada zona eleitoral. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Ratinho Jr usa um megafone para discursar no Largo da Ordem. Foto: divulgação.

O candidato do PSC à prefeitura de Curitiba, Ratinho Jr, fez campanha neste sábado no histórico Largo da Ordem. Ele esteve amparado por militantes dos movimentos negro, cultural, professores, sambistas e artesãos.

Diante da tropa, Ratinho Jr não teve dúvidas. Sacou um megafone e desceu o verbo, para o delírio das fãs e simpatizantes da candidatura do moço.

“A nossa campanha tem espaços por toda cidade onde as pessoas podem dar suas sugestões, opiniões e participar da campanha de uma forma inclusiva, assim como fizemos para montar o nosso plano de governo”, conclamou o candidato.

“É muito bom ver a população engajada de verdade neste nosso novo projeto para Curitiba”, discursou Ratinho Junior.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Carreata pela candidatura de Ducci no bairro Pinheirinho. Foto: divulgação.

O prefeito Luciano Ducci (PSB) participou na manhã deste sábado, no Pinheirinho, de uma carreata pelas principais ruas do bairro. Ao lado dele, num carro aberto, estavam o vice da chapa Rubens Bueno (PPS), o Limpinho, o governador Beto Richa (PSDB), e a primeira-dama Fernanda Richa.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Mês passado o blog registrou que na primeira propaganda oficial de Gustavo Fruet (PDT) estava faltando uma parte importante: a cabeça.

Pois bem, o mundo gira e lusitana roda. Neste sábado (18), os mesmos fãs e eleitores que perceberam a falta notaram que o pedetista está com a cabeça no lugar.

Veja o “antes” e o “agora”.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Cavaletes com propaganda de Ratinho e Borghetti “juntos” nas ruas.

Leitor deste blog, que se identifica como “Fiscal do Greca”, capturou uma imagem nesta manhã ensolarada de sábado entre as ruas Padre Anchieta e Capitão Souza Franco, no chiquérrimo bairro do Champagnat, onde cavaletes do candidato a prefeito Ratinho Jr (PSC) e do vereador Juliano Borghetti (PP) estão “juntos” num mesmo espaço.

O Fiscal do Greca não perdoou e fez a seguinte pergunta: “Que isso companheiro, é uma dobradinha?”.

Borghetti concorre à reeleição à Câmara de Curitiba na chapa do prefeito Luciano Ducci (PSB).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Luiz Fernando Pereira.

O jurista e professor Luiz Fernando Pereira, especialista em Direito Eleitoral, encaminhou ao blog um artigo de sua lavra no qual defende a “Judicialização da Política” em contraposição à opinião deste blogueiro (“Quer ser prefeito? Contrate um grande escritório de advocacia”) que vê exagero do Judiciário que, junto com advogados de grandes escritórios, parece querer criar uma “República da Judicialização” para legislar e governar o país.

A seguir, leia a íntegra do artigo do nobre jurista:

Judicialização da Política?

Luiz Fernando C. Pereira*

É recente o anúncio que fez o Presidente do TSE sobre a cassação de mandatos pela Justiça Eleitoral no Brasil. Nos últimos dez anos foram mais de seiscentos vereadores e prefeitos. Só nos últimos três anos foram três os governadores cassados. Em algumas pessoas o anúncio causou desconforto. Logo surgiu a acusação de indevida “judicialização da política”. Houve até quem ressuscitasse a conhecida frase de Carl Schimitt para embalar a crítica: “com a judicialização da política, a política não tem nada a ganhar e a justiça tem tudo a perder”. Nada mais equivocado.

A assim chamada “judicialização da política” tem múltiplos significados, mas nenhum pode ser cogitado em qualquer crítica que se articule ao rompimento com a antiga cultura de leniência da Justiça Eleitoral. Cassar mandato conquistado mediante fraude é manifestação de maturidade do sistema político-eleitoral brasileiro.

Nem sempre foi assim por aqui e há países que ainda não atingiram este grau de maturidade. A revolução de 1930 foi impulsionada pela crítica ao sistema eleitoral viciado da Primeira República. Daí surgiu a Justiça Eleitoral em 1932 e a justiciabilidade das questões eleitorais. Desde então a Justiça Eleitoral pode reconhecer que uma eleição foi vencida mediante fraude e restabelecer a vontade popular com a cassação do mandato viciado. Grossíssimo modo, se pode dizer que a Justiça Eleitoral “revisa” o processo eleitoral, garantido a higidez do sistema político democrático. Sustentar que esta “revisão” significa indevida “judicialização da política” é admitir infensa ao controle do judiciário a prática de corrupção eleitoral.

A possibilidade da “revisão” – do controle jurisdicional da higidez do processo eleitoral – começou na Inglaterra em 1868 (corrupt practices at elections act). Desde então, é nítida uma tendência global em direção à jurisdicionalização do contencioso eleitoral. Há países que resistem, mas se trata de inequívoco sinal de atraso. O Partido Revolucionário Institucional ficou setenta anos no poder no México, em boa medida graças às fraudes eleitorais. Lá o Judiciário não controlava as eleições. Só na década de 90, com a eleição escandalosamente fraudulenta de Carlos Salinas, é que o México (pressionado pela Comissão Interamericana de Direito Humanos) criou um organismo eleitoral independente. O Paraguai só criou um sistema de controle depois de três décadas de eleições fraudadas, responsáveis por sustentar Alfredo Stroessner no poder. Na Europa, a Itália foi chamada a se explicar na Corte Europeia de Direitos Humanos por excluir do judiciário o combate das irregularidades eleitorais. Não por acaso, é freqüente a denúncia de fraude eleitoral na Itália.

A serenidade e a estabilidade do regime democrático dependem de uma Justiça Eleitoral que exerça o efetivo controle do sistema. Este controle deve obedecer a parâmetros racionais e é insuprimível alguma tensão com os representantes eleitos. Mas nada pode justificar a crítica à própria possibilidade de controle. Mais do que isso, as críticas sugerem irresignação ao combate às fraudes eleitorais. É até de se desconfiar, portanto, de quem vocaliza a resistência ao papel da Justiça Eleitoral.

* Luiz Fernando C. Pereira, Doutor e Mestre em Direito pela UFPR, professor de Direito Eleitoral na Escola da Magistratura e em diversas instituições; ex-coordenador da especialização em Direito Eleitoral do Unicuritiba. Coautor do livro Direito Eleitoral Contemporâneo. Autor de diversos artigos na área e palestrante em eventos de Direito Eleitoral. Diretor Geral da Revista Brasileira de Direito Eleitoral. Atualmente Preside a Comissão de Direito Eleitoral da OAB-PR e o Instituto Paranaense de Direito Eleitoral – IPRADE.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Protesto de professores ocorrido em abril. Foto: Giuliano Gomes.

O governador Beto Richa (PSDB) enfrentará manifestação nesta tarde, a partir das 14 horas, quando visitará o município de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba.

Richa vai ao município nesta tarde participar do lançamento de seu correligionário Chico Santos, que disputará a reeleição em outubro.

O protesto organizado pelos professores da rede estadual do município, conforme registro nas redes sociais, tem a ver com o não cumprimento de promessas para a Educação.

“…passaram-se 20 meses do mandato do governador e os compromissos com educação não foram cumpridos…”, reclama pelo Facebook o professor Fernando Lima.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Se depender das torcidas dos vices, hoje à noite, acontecerá o “confronto do século”.

A petista Mirian Gonçalves, vice na chapa de Gustavo Fruet (PDT), ficou com “sangue na boca” por causa de insinuações da militância de que ela estava “amarelando” em virtude do debate entre os vices, hoje à noite, na Band TV.

Considerada dentro do PT uma espécie de “Requião de saias”, Mirian Gonçalves, segundo a coligação gustavista, promete “trucidar” no debate o vice na chapa de Ducci, o Limpinho Rubens Bueno (PPS).

Outro que aposta no bom desempenho de sua vice no debate é Rafael Greca (PMDB). Assistente social e sanitarista, Marinalva Silva tem militância histórica no PMDB. Foi chefe regional da Saúde no governo Roberto Requião.

Volto ao embate entre Limpinho e a “Requião de saias”, ou melhor, Mirian Gonçalves. O vice de Ducci também tem muita experiência nos confrontos. Ele já foi candidato a prefeito de Curitiba e a governador do Paraná. Nas duas oportunidades se destacou justamente nos debates televisivos. O Limpinho também é tido como um dos bons debatedores na Câmara Federal, fama que lhe rendeu o ingresso na lista dos 100 Cabeças do Congresso.

Resumo da ópera: Se os palpites das coordenações e das torcidas se confirmarem, o debate dos vices, a partir das 22h10, na Band TV, tem tudo para ser até melhor que o confronto entre os candidatos a prefeito. A conferir. Portanto, não durma.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.