da Agência Brasil

Engenheiro Ildo Sauer, ex-diretor da Petrobras, uma das poucas vozes destoantes do consenso neoliberal se soma à s denúncias que vêm sendo feitas pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR), afirma que o leilão do Campo de Libra é a maior privatização da história brasileira! e maior crime que se comete contra a Nação; Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) estima o tamanho das reservas entre 8 bilhões e 12 bilhões de barris de petróleo;  parlamentar paranaense promete ingressar na Justiça contra megaleilão previsto para o próximo dia 21 de outubro.

Engenheiro Ildo Sauer, ex-diretor da Petrobras, uma das poucas vozes destoantes do consenso neoliberal se soma à s denúncias que vêm sendo feitas pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR), afirma que o leilão do Campo de Libra é a maior privatização da história brasileira! e maior crime que se comete contra a Nação; Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) estima o tamanho das reservas entre 8 bilhões e 12 bilhões de barris de petróleo; parlamentar paranaense promete ingressar na Justiça contra megaleilão previsto para o próximo dia 21 de outubro.

O diretor do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE/USP), Ildo Sauer, ex-diretor da Petrobras, espera que o Poder Judiciário ainda possa se manifestar para inviabilizar a licitação do Campo de Libra, primeira na área do pré-sal, programada para o próximo dia 21, no Rio de Janeiro. Para Sauer, esse é um ato contra o interesse nacional!.

Sou totalmente contrário!, disse o diretor do IEE/USP á Agência Brasil. Quem disse que vai ser bom para o país é porque ou deve estar equivocado ou não sabe fazer contas!. Sauer sublinhou que nenhum país do mundo que conseguiu identificar uma nova província petrolífera, ainda mais da importância de Libra, coloca em produção e efetua leilões sem primeiro pesquisar a fundo qual é o tamanho da reserva.

Se é para mudar o país, você tem que saber quanto petróleo tem. Nenhum fazendeiro vende uma fazenda sem saber quantos bois têm!, argumentou para sinalizar a necessidade que haja um controle estratégico sobre o ritmo de produção. (mais…)

Compartilhe!

    Novo presidente do TJ-PR, desembargador Guilherme Luiz Gomes, deu provimento ao mandado de segurança impetrado pela ex-primeira-dama, Regina Pessuti, contra ato de Rossoni que a "desaposentava"; segundo o relator do processo, houve "ofensa ao contraditório e à  ampla defesa"; tucano vem colecionando derrotas no front judicial em sua luta udenista à  frente da Assembleia Legislativa.

    Novo presidente do TJ-PR, desembargador Guilherme Luiz Gomes, deu provimento ao mandado de segurança impetrado pela ex-primeira-dama, Regina Pessuti, contra ato de Rossoni que a “desaposentava”; segundo o relator do processo, houve “ofensa ao contraditório e à  ampla defesa”; tucano vem colecionando derrotas no front judicial em sua luta udenista à  frente da Assembleia Legislativa.

    A ex-primeira-dama do estado Regina Pessuti conseguiu anular na Justiça ato do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Valdir Rossoni (PSDB), que a “desaposentava” depois de 28 anos de atividade na Casa.

    A decisão é do desembargador Guilherme Luiz Gomes, novo presidente do Tribunal de Justiça, que acatou o argumento de que houve “ofensa ao contraditório e à  ampla defesa” de dona Regina Pessuti (clique aqui para ler a íntegra da decisão).

    Em março deste ano, Rossoni informou que foi detectado erro na tramitação do processo de aposentadoria dela e que o pedido seria analisado novamente. A ex-primeira-dama foi aposentada do cargo de consultora jurídica, com um salário de R$ 10,2 mil mensais.

    Segundo informações dos bastidores da Assembleia, esta é mais uma dentre as várias derrotas que Rossoni já sofreu na Justiça em virtude da gestão udenista à  frente da Casa.

    Compartilhe!

      do Brasil 247

      Ex-presidente acelera na estratégia de ocupar espaços à  esquerda; é o dublê de candidato a presidente que ele prometeu ser; "Tenho casco de tartaruga, estou acostumado a levar bordoadas", disse Lula na 3!ª Conferência Global sobre Trabalho Infantil, em Brasília; irônico, defendeu sua opção preferencial pelos pobres: "Para eles", disse, referindo-se à  elite nacional, "tudo o que a gente dá para os ricos, é investimento, mas tudo o que a gente dá para os pobres é gasto"; defendeu Bolsa Família e atacou bancos; "Setor financeiro irresponsável já foi socorrido com US$ 10 trilhões desde 2008. Esse dinheiro acabaria com a fome no mundo"; mais palanqueiro, impossível.

      Ex-presidente acelera na estratégia de ocupar espaços à  esquerda; é o dublê de candidato a presidente que ele prometeu ser; “Tenho casco de tartaruga, estou acostumado a levar bordoadas”, disse Lula na 3!ª Conferência Global sobre Trabalho Infantil, em Brasília; irônico, defendeu sua opção preferencial pelos pobres: “Para eles”, disse, referindo-se à  elite nacional, “tudo o que a gente dá para os ricos, é investimento, mas tudo o que a gente dá para os pobres é gasto”; defendeu Bolsa Família e atacou bancos; “Setor financeiro irresponsável já foi socorrido com US$ 10 trilhões desde 2008. Esse dinheiro acabaria com a fome no mundo”; mais palanqueiro, impossível.

      O ex-presidente Lula está na estrada. Ele cumpre, à  risca, e com o pé no acelerador, a estratégia de ser o que chamou de “candidato dublê” da presidente Dilma Rousseff. Na manhã desta quinta-feira 10, ele subiu à  tribuna da 3!ª Conferência Global sobre Trabalho Infantil, em Brasília, para reforçar sua associação ao Programa Bolsa Família, atacar a ajuda dos países ricos ao setor financeiro internacional e para mandar recados aos adversários.

      “Estou acostumado a tomar bordoadas. Mas tenho casco de tartaruga. Essa luta nós já vencemos”, disse ele.

      Lula deu números sobre conquistas sociais alcançadas em seu governo, como a criação de 50 mil creches e a implantação de escolas em tempo integral. “Neste ponto, quero agradecer a Leonel Brizola e Darcy Ribeiro, que nos anos 80 já apontavam a escola de tempo integral com a alternativa ao trabalho infantil”. (mais…)

      Compartilhe!

        Vereador Jorge Bernardi, presidente da CPI da Urbs, cogita pedir prisão de Isfer e Ghignone, aliados do governador Beto Richa; ele alega que os ex-dirigentes da empresa que gerencia o transporte na capital estariam atrapalhando as investigações da comissão; parlamentar é líder do PDT, partido do prefeito Gustavo Fruet, na Câmara de Curitiba.

        Vereador Jorge Bernardi, presidente da CPI da Urbs, cogita pedir prisão de Isfer e Ghignone, aliados do governador Beto Richa; ele alega que os ex-dirigentes da empresa que gerencia o transporte na capital estariam atrapalhando as investigações da comissão; parlamentar é líder do PDT, partido do prefeito Gustavo Fruet, na Câmara de Curitiba.

        O presidente da CPI do Transporte Coletivo, Jorge Bernardi (PDT), estuda pedir a custódia preventiva do ex-presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs), Marcos Isfer, e do ex-diretor de Transporte, Fernando Ghignone. A decisão foi tomada com base na interpelação judicial movida pelos ex-dirigentes da empresa contra o vereador. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (10), durante reunião da CPI na Câmara Municipal.

        Atualmente, Ghignone é presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) — a estatal de água e esgoto — e preside o PSDB na capital.

        Assim como Ghignone, o ex-presidente da Urbs, Marcos Isfer, também é um dos principais nomes de confiança do ex-prefeito Luciano Ducci (PSB) e do governador Beto Richa (PSDB).

        Tenho uma reunião preparatória no Ministério Público para debater a notitia criminis. O processo está pronto e pede a custódia cautelar dos senhores Marcos Isfer e Fernando Ghignone. Ambos estão ameaçando os trabalhos da CPI. A custódia significa que eles podem ser presos até que as investigações sejam concluídas!, informou Bernardi. (mais…)

        Compartilhe!

          Dilma seria reeleita pelos eleitores paranaenses se as eleições fossem hoje, diz a Paraná Pesquisas; vantagem da petista tende a ampliar-se com a saída de Serra e Marina da disputa direta; pela primeira vez o PT poderá vencer as eleições presidenciais no estado, aponta o instituto de Murilo Hidalgo.

          Dilma seria reeleita pelos eleitores paranaenses se as eleições fossem hoje, diz a Paraná Pesquisas; vantagem da petista tende a ampliar-se com a saída de Serra e Marina da disputa direta; pela primeira vez o PT poderá vencer as eleições presidenciais no estado, aponta o instituto de Murilo Hidalgo.

          Considerado berço do conservadorismo nacional, o Paraná também daria vitória à  presidenta Dilma Rousseff (PT) se as eleições fossem hoje.

          Segundo levantamento da Paraná Pesquisas, pela primeira vez, a petista venceria a corrida presidencial no estado com 29,5% das intenções de voto (clique aqui para ler o relatório completo).

          O retrospecto dos petistas no Paraná não é nada bom, haja vista os últimos resultados nas urnas. Em 2010, por exemplo, Dilma perdeu no segundo turno de 2010 para José Serra.

          Neste levantamento divulgado hoje pelo blog, a ex-senadora Marina Silva (PSB) aparece em segundo lugar com 25,4%; Aécio Neves (PSDB) em terceiro com 21,3% e Eduardo Campos (PSB) com 6,4%.

          O diretor presidente da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, considera que Dilma continua crescendo! rumo à  reeleição no primeiro turno.

          A Paraná Pesquisas entrevistou 2.512 eleitores maiores de 16 anos em 90 municípios do estado do Paraná entre os dias 30 de setembro e 6 de outubro. A margem de erro estimada nesse levantamento é de 2%.

          Veja os três cenários pesquisados: (mais…)

          Compartilhe!

            Números do instituto Paraná Pesquisa afirmam que Requião ameaça Gleisi, mas sua presença na disputa é a garantia de segundo turno no Paraná; governador Beto Richa lidera; sem o senador no páreo, tucano poderia liquidar a fatura da reeleição já no primeiro turno; se as eleições fossem hoje, a petista e o peemedebista disputariam palmo a palmo a vaga para a segunda etapa.

            Números do instituto Paraná Pesquisa afirmam que Requião ameaça Gleisi, mas sua presença na disputa é a garantia de segundo turno no Paraná; governador Beto Richa lidera; sem o senador no páreo, tucano poderia liquidar a fatura da reeleição já no primeiro turno; se as eleições fossem hoje, a petista e o peemedebista disputariam palmo a palmo a vaga para a segunda etapa.

            O blog teve acesso nesta quinta (10) à  nova sondagem realizada pela Paraná Pesquisas, entre os dia 30 de setembro e 6 de outubro, sobre a disputa pelo Palácio Iguaçu.

            Segundo os números do instituto, o senador Roberto Requião (PMDB) avançou e já ameaçaria a ida da ministra Gleisi Hoffmann (PT) se as eleições fossem hoje. No cenário estimulado, o peemedebista tem 20,7% ante 23,2% da chefe da Casa Civil.

            Na espontânea, Requião fica na frente com 3,7% e Gleisi consegue 3,6% das intenções de votos. Nesse cenário, àlvaro Dias (PSDB) e Osmar Dias (PDT) aparecem com 0,7%; Edson Campagnolo (sem partido) e Ratinho Júnior (PSC) com 0,2%.

            O governador Beto Richa (PSDB) lidera em todos os cenários. Segundo a Paraná Pesquisas, o tucano tem 43,8% na estimulada e 13,2% na espontânea.

            Pelos números da pesquisa, mais do que nunca, Gleisi Hoffmann precisará de Roberto Requião para levar a eleição para o segundo turno, embora ele a ameace hoje (clique aqui para ler a íntegra do relatório da sondagem). Caso o senador não consiga viabilizar-se no PMDB, muito provavelmente, Richa liquidaria a fatura já no primeiro turno.

            A Paraná Pesquisas entrevistou 2.512 eleitores maiores de 16 anos em 90 municípios do estado do Paraná. A margem de erro estimada nesse levantamento é de 2%.

            Compartilhe!

              Jornal Gazeta do Povo, do grupo RPC, continua cruzada contra o ex-presidente do TJ-PR, Clayton Camargo, e seu filho, Fábio Camargo, eleito conselheiro do TCE em julho; na edição desta quinta, jornalão joga a batata quente nas mãos do presidente da Assembleia, Valdir Rossoni, sobre anulação da sessão e convocação de nova eleição para a vaga do ex-conselheiro Hermas Brandão; tucano Beto Richa nega denúncia de que houve troca de favor no processo eleitoral visando liberar R$ 2,1 bi para o Caixa Único (CU) do governo do estado.

              Jornal Gazeta do Povo, do grupo RPC, continua cruzada contra o ex-presidente do TJ-PR, Clayton Camargo, e seu filho, Fábio Camargo, eleito conselheiro do TCE em julho; na edição desta quinta, jornalão joga a batata quente nas mãos do presidente da Assembleia, Valdir Rossoni, sobre anulação da sessão e convocação de nova eleição para a vaga do ex-conselheiro Hermas Brandão; tucano Beto Richa nega denúncia de que houve troca de favor no processo eleitoral visando liberar R$ 2,1 bi para o Caixa Único (CU) do governo do estado.

              Caberá ao presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Valdir Rossoni (PSDB), a decisão política de anular a sessão que escolheu o ex-deputado Fábio Camargo para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em 15 de julho, ou aguardar o resultado da investigação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre o suposto tráfico de influência na votação. Esta é análise do jornal Gazeta do Povo, nesta quinta (10), em reportagem do jornalista José Marcos Lopes.

              O jornal lembra que esse procedimento não é novidade no TCE, pois em 2009 o então conselheiro Maurício Requião foi afastado devido acusação de nepotismo. Entretanto, o que ainda sustenta sua saída do colegiado foi a votação não secreta para o cargo na Assembleia.

              No lugar do ex-secretário da Educação o governo Beto Richa (PSDB) fez força para indicar Ivan Bonilha, ex-procurador-geral do Estado e ex-coordenador jurídico da campanha do tucano em 2010.

              Além de jogar a batata quente no colo de Rossoni, o repórter Fábio Silveira, do Jornal de Londrina, também do grupo RPC, registra que o governador saiu em defesa da lisura do processo eleitoral no TCE.

              Não houve troca alguma. E lá [na Assembleia Legislativa] o desembargador Clayton Camargo não tinha influência nenhuma”, jurou Richa, ao negar relação entre a posse de Fábio Camargo com a aprovação, pelo à“rgão Especial do Tribunal de Justiça, da transferência de R$ 2,1 bilhões relativos a depósitos judiciais para a Conta Única (CU) do governo do estado.

              Não tem a menor relação!, disse o governador.

              Será que Rossoni, fiel aliado da Gazeta do Povo e ex-coordenador da campanha de Camargo, vai abrir nova eleição? A conferir.

              Compartilhe!

                Advogado Maurício Requião, especialista em políticas públicas, em sua coluna desta semana é lacônico: "infelizmente, a educação não é prioridade do governo Richa"; depois de fazer paralelo de programas educacionais no Paraná e Minas, ele ironiza dizendo que até um Aécio Neves sabe da importância da educação no desenvolvimento de um país, mas ao final diagnostica que seu colega de ninho (Beto Richa) não está dando conta do recado; leia o texto.

                Advogado Maurício Requião, especialista em políticas públicas, em sua coluna desta semana é lacônico: “infelizmente, a educação não é prioridade do governo Richa”; depois de fazer paralelo de programas educacionais no Paraná e Minas, ele ironiza dizendo que até um Aécio Neves sabe da importância da educação no desenvolvimento de um país, mas ao final diagnostica que seu colega de ninho (Beto Richa) não está dando conta do recado; leia o texto.

                por Maurício Requião*

                Não vamos, hoje, comparar o governo atual com os demais. Vamos demonstrar que com boa vontade e o mínimo de dedicação se pode melhorar a educação de um Estado. Vamos demonstrar que, maniqueísmo à  parte, tanto um governo do PSDB como um do PMDB, mais especificamente os últimos governos de Minas Gerais e do Paraná, respectivamente, se dedicaram à  melhorar a educação seguindo caminhos parecidos e obtendo sucesso.

                Acredito que os professores têm que participar ativamente do desenvolvimento de nossa educação. No Paraná, por exemplo, a participação dos educadores foi maciça na era Requião. Professores e SEED criaram as Diretrizes Curriculares da Educação Básica, amplamente discutidas durante 6 anos, gerando um Documento de caráter teórico e metodológico que fundamentava e orientava o ensino das disciplinas de tradição curricular da Educação Básica. Em parceria também foi feito o Livro Didático Público. De autoria dos professores foram distribuídos gratuitamente aos alunos.

                Ora (!), da importância da educação até o Aécio Neves sabe, veja o que ele disse no programa de TV do PSDB: Olha, quando eu assumi um governo de Minas, eu falei, eu tenho uma prioridade, cara, uma acima de todas as outras que é a educação!

                Em Minas, o PSDB criou o Programa Escola Viva, Comunidade Ativa. A escola é aberta para a comunidade, permitindo aos alunos, aos pais e familiares a participação em atividades.

                No Paraná, implantamos o Escola Aberta, ações dirigidas à  ampliação do acesso à s atividades educativas, culturais, esportivas, de lazer e de geração de renda, em parceria com o Governo Federal e Instituições de Ensino Superior. As escolas participantes ficavam abertas nos finais de semana para o desenvolvimento de diversas atividades.

                Em Minas o PSDB criou o Programa de Educação Profissional (PEP) para os jovens, no qual comprava vagas em cursos técnicos de instituições privadas e abria vagas nas públicas e as repassava gratuitamente aos alunos selecionados.

                Implantamos aqui o programa Educação Profissional, oferecendo formação geral de nível médio integrada à  formação profissional, fundamentadas na cultura geral e no preparo para atividades profissionais por meio dos cursos técnicos.

                Instituímos o Paraná Digital, rede de computadores com acesso à  internet nas escolas públicas. Em Minas, o Projeto Escolas em Rede levou a internet à s escolas estaduais.

                Vejam que não importa o partido. O que importa são as prioridades elegidas pelo governador. No Paraná de hoje, infelizmente, a educação não é prioridade do governador.

                *Maurício Requião Filho é advogado, especialista em políticas públicas, escreve à s quintas no Blog do Esmael.

                Compartilhe!

                  do Brasil 247

                  Após falatório de Marina Silva na mídia, que se colocou como candidata à  presidência, sigla reage: "Não tem isso de discutir lá na frente posição na chapa. A candidatura posta é a de Eduardo e ela vai até o dia da eleição. A cabeça de chapa se chama Eduardo Henrique Accioly Campos e esse será o nome na urna no dia da eleição", afirmou o secretário-geral do PSB, Carlos Siqueira; senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) também descartou outras 'possibilidades' para 2014: "Os que apostarem em uma disputa entre Eduardo e Marina vão perder. Não tenho nenhuma dúvida de que a Marina fez opção pela candidatura do Eduardo, e essa candidatura vai até o fim".

                  Após falatório de Marina Silva na mídia, que se colocou como candidata à  presidência, sigla reage: “Não tem isso de discutir lá na frente posição na chapa. A candidatura posta é a de Eduardo e ela vai até o dia da eleição. A cabeça de chapa se chama Eduardo Henrique Accioly Campos e esse será o nome na urna no dia da eleição”, afirmou o secretário-geral do PSB, Carlos Siqueira; senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) também descartou outras ‘possibilidades’ para 2014: “Os que apostarem em uma disputa entre Eduardo e Marina vão perder. Não tenho nenhuma dúvida de que a Marina fez opção pela candidatura do Eduardo, e essa candidatura vai até o fim”.

                  Após a repercussão negativa da série de declarações de Marina Silva sobre o futuro do PSB nas eleições de 2014, em detrimento ao projeto de Eduardo Campos, o partido reagiu publicamente em defesa do governador de Pernambuco. Em entrevista à  Folha, a ex-senadora recém-filiada ao partido disse que tanto ela quanto Campos são “possibilidades” para a disputa.

                  “Não tem isso de discutir lá na frente posição na chapa. A candidatura posta é a de Eduardo e ela vai até o dia da eleição. A cabeça de chapa se chama Eduardo Henrique Accioly Campos e esse será o nome na urna no dia da eleição”, afirmou o secretário-geral do PSB, Carlos Siqueira, segundo reportagem da Folha.

                  O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) também negou a possibilidade de que o governador possa vir a ceder a vaga a Marina, a depender das circunstâncias. (mais…)

                  Compartilhe!
                    Charge de Miguel - Jorn. do Commercio (PE).

                    Charge de Miguel – Jorn. do Commercio (PE).

                    Compartilhe!

                      globoJornais do Paraná

                      Gazeta do Povo: Orçamento do estado corta subsídio para o transporte em Curitiba

                      Bem Paraná: Pão francês de Curitiba sobe mais que a média nacional

                      Jornal Metro: Ataque hacker prejudica emissão de alvarás e CNPJ

                      Jornal de Londrina: Barbosa Neto é condenado por licitação de kits escolares

                      Folha de Londrina: MP acusa 14 médicos do HU de fraude

                      O Diário (Maringá): TJ manda Câmara votar contas de João Ivo Caleffi

                      Diário dos Campos: Prazo curto encurrala Câmara para elaboração de emendas

                      Jornal da Manhã: Distrito Industrial de Ponta Grossa receberá R$ 21 milhões para obras

                      Tribuna do Interior: CM comemora 66 anos com desfile e eventos na praça

                      O Paraná: Perspectiva da safra verão é injetar mais de R$ 3,714 bi no Oeste

                      Gazeta do Paraná: Dilma diz que está vivendo fase de ‘beijos com todos’

                      Jornal Hoje: Assistência Social quer levar indígenas ao Conselho Tutel

                      Gazeta do Iguaçu: Iguaçuenses já pagaram mais de R$ 573 milhões em impostos este ano

                      Diário do Noroeste: Adesivo identificará lixo que não for separado corretamente em Paranavaí

                      Tribuna de Cianorte: Dia das Crianças: greve traz impacto negativo no comércio

                      Umuarama Ilustrado: Beto Richa retorna hoje a Umuarama

                      Tribuna do Norte: Arapongas completa 66 anos com desafios no trânsito e na segurança

                      Jornais de outros estados

                      Globo: Brasil grande: País volta a ter maior taxa de juro real do mundo

                      Folha: BC sobe juros a 9,5%, na alta seguida 5!ª alta seguida

                      Estadão: Copom eleva juro e aponta para taxa em dois dígitos

                      Correio: Geovana, 6, a menina que o descaso engoliu

                      Valor: BC aumenta Selic e taxa deve voltar a dois dígitos

                      Estado de Minas: Escolas se isentam de festa com álcool

                      Zero Hora: Juro sobe outra vez e encosta em dois dígitos

                      Compartilhe!

                        da Agência Brasil

                        Centrais sindicais e entidades patronais se unem na crítica ao aumento da taxa de juros de 9% para 9,5% ao ano, divulgado nesta noite pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC); reajuste freia o consumo e a produção para conter o processo inflacionário no país que, contraditoriamente, mostra viés de queda ao ficar em setembro abaixo de 6% pela primeira vez em 2013.

                        Centrais sindicais e entidades patronais se unem na crítica ao aumento da taxa de juros de 9% para 9,5% ao ano, divulgado nesta noite pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC); reajuste freia o consumo e a produção para conter o processo inflacionário no país que, contraditoriamente, mostra viés de queda ao ficar em setembro abaixo de 6% pela primeira vez em 2013.

                        O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) elevou hoje (9) a taxa básica de juros (Selic) de 9% para 9,5% ao ano. Foi o quinto aumento seguido desde abril, dos quais quatro com variação de 0,5 ponto percentual, em linha com as expectativas dos analistas financeiros, como mostra o boletim Focus divulgado na última segunda-feira (7) pelo BC. (mais…)

                        Compartilhe!

                          Vereador Nilton Bobato (PCdoB) denuncia supersalários na Fundação de Saúde de Foz do Iguaçu; administração Reni Pereira rebate através do assessor Budel, que afirma que diretores da OS Pró-Saúde possuíam salários complementares de até R$ 50 mil; Dr. Roberto Almeida, negou a informação. Segundo ele, seus vencimentos nunca ultrapassaram os R$ 20 mil, incluindo o que era pago pela OS.

                          Vereador Nilton Bobato (PCdoB) denuncia supersalários na Fundação de Saúde de Foz do Iguaçu; administração Reni Pereira rebate através do assessor Budel, que afirma que diretores da OS Pró-Saúde possuíam salários complementares de até R$ 50 mil; Dr. Roberto Almeida, negou a informação. Segundo ele, seus vencimentos nunca ultrapassaram os R$ 20 mil, incluindo o que era pago pela OS.

                          O veterano jornalista Rogério Bonato, em seu blog, traz denúncia feita pelo vereador Nilton Bobato (PCdoB) sobre a existência de supersalários na Fundação de Saúde de Foz do Iguaçu. Segundo o blogueiro, o parlamentar comunista apresentou uma tabela comparando os salários de “antes” R$ 9 mil — na gestão Paulo Mac Donald — e “agora” R$ 25 mil na gestão Reni Pereira (PSB).

                          O Assessor Especial de Governo, Carlos Budel, rebateu a denúncia dizendo que os antigos diretores recebiam valores que variavam na ordem de R$ 30 a R$ 50 mil.

                          No meio dessa confusão toda com o dinheiro público ainda há a divergência acerca do modelo da administração na saúde. Antes, uma OS (Organização Social) chamada Pró-Saúde gerenciava a saúde dos iguaçuenses. Hoje, a Fundação Municipal de Saúde comanda o funcionamento do complexo.

                          A seguir, leia as informações do blog de Rogério Bonato:

                          Quadro comparativo faz cair o queixo da população

                          O vereador Nilton Bobato causou espanto até mesmo aos colegas da situação, quando apresentou no plenário da Câmara Municipal, na manhã desta terça-feira (8), uma planilha comparativa sobre os salários antes praticados pela Pró-Saúde, e os valores que são pagos hoje pela Fundação Municipal de Saúde, a entidade que passou a gerenciar o funcionamento do Complexo localizado na Avenida Paraná. Entende-se pelo funcionamento do Hospital Germano Lauck, do Laboratório e dos serviços do hospital que funcionam no edifício Centro de Especialidades Médicas. Compare as diferenças salariais entre o passado e o presente na tabela (original) abaixo:

                          Planilha

                          Beira um disparate imaginar, que em tempos de crise, o diretor de um hospital passe a ganhar R$ 25 mil, quando alguns meses antes o salário era R$ 9 mil menor e praticamente o mesmo em todas as funções, além de algumas que foram criadas pelos novos gestores. O diretor técnico, como se pode observar, passou a receber praticamente o triplo do valor anteriormente pago. No geral, a folha do Pró-Saúde custava R$ 55.149,00 ao mês a da Fundação custa R$ 164.480,00, pasmem uma diferença de R$ 109.331,00 a mais. Valor que é pago com o dinheiro do povo, diga-se.

                          Seo Reni Pereira e seus assessores terão muito que explicar, mesmo atendendo a solicitação do Ministério Público, cujo promotor não aceitou mais a Pró-Saúde, de-jeito-nenhum.

                          E ainda existe uma variante: A OS, Pró-Saúde, não recolhia o INSS na ordem de 28%, pois era isenta, mediante a Lei 9637. Quer dizer, hoje, além dos custos mais elevados, o dinheiro do povo ainda precisa recolher o imposto.

                          Antes, um diretor da OS ganhava mais de 50 mil!, rebate prefeitura

                          Foi o que disse o Assessor Especial de Governo, Carlos Budel, em sua avaliação, após a divulgação do quadro comparativo. Em entrevista, ao vivo, aos microfones da Rádio Cultura de Foz do Iguaçu, Budel assegurou que além dos salário pagos pela OS Pró-Saúde aos seus diretores, eles também recebiam por serviços prestados, ou seja, um complemento de salário, e os valores seriam na ordem de R$ 30 a R$ 50 mil reais.

                          Segundo o médico e ex-diretor da Pró-Saúde, Roberto Almeida, seus vencimentos nunca ultrapassaram a cifra dos R$ 20 mil, incluindo o valor pago pela OS. Segundo ele, possui todos os recibos de pagamento para comprovar, até pelo fato de precisar declarar os valores no imposto de renda! disse. Outros médicos e ex-diretores também garantiram não possuir conhecimento de complementos salariais ou adicionais tão altos, como disse Budel, em sua entrevista.

                          Compartilhe!

                            do Brasil 247

                            Na primeira avaliação do Planalto sobre a aliança entre a ex-senadora e o governador de Pernambuco, ministro Paulo Bernardo diz que governo "não está preocupado" com a provável candidatura, e que a presidente Dilma Rousseff continua favorita em 2014; "Acho que a presidenta está muito tranquila nesse aspecto. Está fazendo um bom governo, tem apoio", declarou; sobre a união de Marina Silva e Eduardo Campos, titular das Comunicações considera positiva para ambos, mas avalia que não "agrega necessariamente mais peso" à  chapa; petista lembra que "no Brasil, ninguém vota por causa do vice".

                            Na primeira avaliação do Planalto sobre a aliança entre a ex-senadora e o governador de Pernambuco, ministro Paulo Bernardo diz que governo “não está preocupado” com a provável candidatura, e que a presidente Dilma Rousseff continua favorita em 2014; “Acho que a presidenta está muito tranquila nesse aspecto. Está fazendo um bom governo, tem apoio”, declarou; sobre a união de Marina Silva e Eduardo Campos, titular das Comunicações considera positiva para ambos, mas avalia que não “agrega necessariamente mais peso” à  chapa; petista lembra que “no Brasil, ninguém vota por causa do vice”.

                            Na primeira manifestação do Palácio do Planalto sobre a aliança entre a ex-senadora Marina Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, avaliou que o governo “não está preocupado” com uma provável candidatura da dupla e que a presidente Dilma Rousseff continua favorita em 2014, além de ter apoio. O petista acrescentou, porém, que “com certeza, nós vamos ter no ano que vem uma eleição muito disputada”.

                            Segundo Paulo Bernardo, a união entre Marina e Eduardo é positiva para ambos. No entanto, não “agrega necessariamente mais peso” à  chapa. “Acho que fizeram uma boa articulação política, pode ser que isso se desenvolva bem, pode ser que não”. “Esse movimento da Marina indo para o PSB, com certeza o saldo é positivo do ponto de vista político para eles. Eu não sei se a chapa é competitiva. Ela acrescenta para ele, mas, se você for pensar, no Brasil, ninguém vota por causa do vice. As pessoas votam no candidato”. (mais…)

                            Compartilhe!
                              Crime de pedofilia constrange partidos políticos no Paraná; primeiro foram denúncias contra integrante do PV, depois PT e agora PPS.

                              Crime de pedofilia constrange partidos políticos no Paraná; primeiro foram denúncias contra integrante do PV, depois PT e agora PPS.

                              Nota Oficial do PPS

                              A comissão executiva do diretório Estadual do Partido Popular Socialista (PPS), informa que em reunião extraordinária realizada nesta data (09 de outubro) DECIDIU PELO CANCELAMENTO DA FILIAà‡àƒO PARTIDàRIA do Sr Euclides Danilo Garbellotti Filho, do município de Pontal do Paraná/PR, conforme o previsto em seu Estatuto e leis partidárias, em decorrência de sua condenação criminal que tramitou pela 12Í£ Vara Criminal de Curitiba/PR.

                              O PPS, partido que historicamente atua na prática e na defesa dos direitos individuais, da vida, da integridade e proteção a infância e juventude não aceita de forma alguma qualquer violação a estes princípios e a sua infração requer uma atuação firme e rápida. A condenação de filiado por práticas antidemocráticas e antissociais desta natureza representam uma afronta ao histórico da legenda e o seu infrator divorcia-se dos princípios éticos praticados no Partido.

                              O Diretório municipal de Pontal do Paraná/PR deverá promover DE IMEDIATO o cancelamento da filiação partidária do Sr Euclides Danilo Garbellotti Filho e sua comunicação aos órgãos eleitorais da comarca, bem como à  Prefeitura Municipal da localidade e à  comunidade em geral.

                              PARTIDO POPULAR SOCIALISTA
                              DIRETà“RIO ESTADUAL DO PARANà

                              Compartilhe!

                                Coronel Vinicius Cezár Kogut, do 2!º Comando Regional Norte (Londrina), de Londrina, será o novo Comandante da Polícia Militar do Paraná; ele substituirá o coronel Roberson Luiz Bondaruk.

                                Coronel Vinicius Cezár Kogut, do 2!º Comando Regional Norte (Londrina), de Londrina, será o novo Comandante da Polícia Militar do Paraná; ele substituirá o coronel Roberson Luiz Bondaruk.

                                Orelha seca do blog bem instalado no Palácio Iguaçu informa que o coronel César Vinicius Kogut, do 2!º Comando Regional Norte (Londrina), de Londrina, será o novo Comandante da Polícia Militar do Paraná. Ele vai substituir o coronel Roberson Luiz Bondaruk.

                                Coronel Kogut estava a frente do 2!º Comando Regional desde dezembro de 2012. Antes disso, foi corregedor e diretor de Ensino da PM. Tem 34 anos na corporação e também foi comandante do 8!º Batalhão da PM (Paranavaí); 10 !º Batalhão da PM (Apucarana) e 5!º Batalhão da PM (Londrina).

                                O blog informou em primeira mão a mudança de comando na PMPR (clique aqui para relembrar).

                                Compartilhe!

                                  do Opera Mundi

                                  Maduro discursa ao lado de retrato do falecido Hugo Chávez para pedir poderes especiais contra corrupção e "guerra econômica"; "O que vem é ofensiva total da Revolução", afirmou aos deputados ao pedir aprovação de Lei Habilitante.

                                  Maduro discursa ao lado de retrato do falecido Hugo Chávez para pedir poderes especiais contra corrupção e “guerra econômica”; “O que vem é ofensiva total da Revolução”, afirmou aos deputados ao pedir aprovação de Lei Habilitante.

                                  O presidente Nicolás Maduro pediu, nesta terça-feira (08 /10), que o Legislativo da Venezuela aprove uma Lei Habilitante para poder ditar decretos com força de lei pelo período de 12 meses. Em um discurso de cerca de três horas na Assembleia Nacional do país, o chefe de Estado afirmou que a solicitação dos poderes especiais não é um capricho! e que com eles poderá travar e acelerar uma batalha profunda por uma nova ética política!.

                                  O que vem é ofensiva total da Revolução!, disse ele, que garantiu ter um conjunto de propostas legislativas para a luta contra a corrupção, uma das bandeiras de sua gestão. De acordo com a Constituição venezuelana, o presidente tem autonomia para ditar decretos com força de lei sobre temas específicos, por um prazo pré-estipulado, mediante uma Lei Habilitante aprovada por três quintos dos integrantes da Assembleia Nacional do país.

                                  Atualmente, o governismo venezuelano conta com 98 dos 165 parlamentares, entre deputados do PSUV (Partido Socialista Unido da Venezuela) e aliados. O nome do responsável pelo voto adicional necessário para a aprovação, até o momento alardeada pelo chavismo como certa, ainda é uma incógnita. A frase eu sou o deputado 99! foi utilizada por apoiadores do governo nos últimos dias, para demonstrar que Maduro conta com o apoio da população. (mais…)

                                  Compartilhe!

                                    da Agência Brasil

                                    Com texto principal do programa Mais Médicos aprovado pela Câmara durante a madrugada, inflação em doze meses abaixo de 6% e atenta ás mudanças no cenário eleitoral para 2014, presidente Dilma Rousseff se mostra feliz na comemoração de 25 anos da Constituição de 1988, no Congresso; "Estou em uma fase de grandes beijos... com todo o Brasil", divertiu-se ela; no Twitter, Dilma declarou que "a Constituição de 1988 é a mais avançada da nossa história na garantia de direitos sociais e liberdades individuais"; sobre o Mais Médicos, exultou: "Fiquei muito animada com a votação".

                                    Com texto principal do programa Mais Médicos aprovado pela Câmara durante a madrugada, inflação em doze meses abaixo de 6% e atenta ás mudanças no cenário eleitoral para 2014, presidente Dilma Rousseff se mostra feliz na comemoração de 25 anos da Constituição de 1988, no Congresso; “Estou em uma fase de grandes beijos… com todo o Brasil”, divertiu-se ela; no Twitter, Dilma declarou que “a Constituição de 1988 é a mais avançada da nossa história na garantia de direitos sociais e liberdades individuais”; sobre o Mais Médicos, exultou: “Fiquei muito animada com a votação”.

                                    A presidenta Dilma Rousseff, que participou há pouco da cerimônia em homenagem aos 25 anos da Constituição, na Câmara dos Deputados, disse que está “em uma fase de grandes beijos”, em reposta a uma jornalista. Perguntada, em seguida, se a declaração valia também para a relação com o Congresso, a presidenta completou: “com todo o Brasil”.

                                    Ao deixar o Congresso, Dilma também se disse satisfeita com a aprovação da Medida Provisória (MP) 621, que instituiu o Programa Mais Médicos. “Fiquei muito animada com a votação.” (mais…)

                                    Compartilhe!

                                      Se um Ratinho incomoda muita gente, imagine dois... Vem aí o Ratinho candidato a deputado federal pelo Solidariedade; o moço saiu do PDT, partido pelo qual foi eleito vereador de Colombo, para ingressar na legenda liderada pelo deputado Francischini; Ratinho metropolitano quer dobrar com o secretário Ratinho Júnior, que disputará a Assembleia pelo PSC.

                                      Se um Ratinho incomoda muita gente, imagine dois… Vem aí o Ratinho candidato a deputado federal pelo Solidariedade; o moço saiu do PDT, partido pelo qual foi eleito vereador de Colombo, para ingressar na legenda liderada pelo deputado Francischini; Ratinho metropolitano quer dobrar com o secretário Ratinho Júnior, que disputará a Assembleia pelo PSC.

                                      O vereador José Aparecido Gotardo (PDT), conhecido como Ratinho, do município de Colombo, município da Grande Curitiba, aderiu ao troca-troca partidário no último final de semana ao se filar no Solidariedade. O pequeno camundongo metropolitano diz que vai disputar a Câmara Federal pelo novo partido.

                                      Ratinho é vereador pelo quarto mandato consecutivo. Em 2012, foi reeleito com 1.077 votos dos colombenses. Ele trocou de legenda a convite do deputado Fernando Francischini, capo do Solidariedade, e com a anuência da prefeita tucana Beti Pavin.

                                      O outro Ratinho, o Júnior, do PSC, que é deputado federal licenciado para ocupar a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU), sonha com a vice na chapa do governador Beto Richa (PSDB). Se o projeto bater na trave, ele disputará uma cadeira na Assembleia Legislativa do Paraná.

                                      Portanto, o Ratinho vereador avisou que quer fazer uma dobradinha! com o Ratinho secretário. O que vai dar disso? Só Deus sabe…

                                      Compartilhe!

                                        Santa manobra, Batman. Fernando Francischini, conhecido como Batman, estava com o projeto de reeleição sob risco; agora ele será o líder da bancada na Câmara com 23 deputados do Solidariedade ; legenda recém-criada funcionará no Paraná como sublegenda !“ ou barriga de aluguel --  do governador Beto Richa (PSDB), que ficará com cerca de 2 minutos de tevê para sua reeleição em 2014; no estado, segundo Francischini, mais de 200 vereadores e importante lideranças regionais aderiram à  sigla.

                                        Santa manobra, Batman. Fernando Francischini, conhecido como Batman, estava com o projeto de reeleição sob risco; agora ele será o líder da bancada na Câmara com 23 deputados do Solidariedade ; legenda recém-criada funcionará no Paraná como sublegenda !“ ou barriga de aluguel — do governador Beto Richa (PSDB), que ficará com cerca de 2 minutos de tevê para sua reeleição em 2014; no estado, segundo Francischini, mais de 200 vereadores e importante lideranças regionais aderiram à  sigla.

                                        O deputado federal Fernando Francischini, do Paraná, foi eleito, por unanimidade, o líder do partido Solidariedade na Câmara dos Deputados, hoje (dia 8), há pouco, durante reunião da bancada da nova sigla. Francischini estará à  frente do partido até 2014. Com 23 deputados filiados, o Solidariedade já é a 8!ª maior sigla da Câmara. Na semana passada, Francischini assumiu a presidência do partido no Paraná.

                                        Mesmo recém criado, no Paraná, o Solidariedade já passa dos 200 vereadores filiados. Isso torna o novo partido um dos maiores do Paraná em tempo recorde!, ressalta o deputado. (mais…)

                                        Compartilhe!

                                          Lista de Links

                                          Publicidade

                                          abril 2016
                                          S T Q Q S S D
                                          « mar    
                                           123
                                          45678910
                                          11121314151617
                                          18192021222324
                                          252627282930  
                                          Copyright © 2009-2015 Esmael Morais. Todos os direitos reservados.