10 de agosto de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Cabo Daciolo foi expulso do PSOL

Cabo Daciolo foi expulso do PSOL

O deputado Cabo Daciolo, candidato presidente da República pelo Patriota, foi eleito pelo PSOL-RJ na esteira das “jornadas de junho” de 2013, mas foi expulso por infidelidade partidária em maio de 2015. ... 

Leia mais

9 de março de 2016
por Esmael Morais
7 Comentários

De olho em 2018, Ratinho Jr pula ‘janela da infidelidade’ nesta quinta

O deputado licenciado Ratinho Júnior vai pular a janela da infidelidade nesta quinta-feira (10), ao meio dia, no plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná. Ele vai trocar o PSC pelo PSD.

Ratinho Júnior é secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU) e é da tropa de sustentação do governo Beto Richa (PSDB).

A filiação do moço antecipa a disputa pela Palácio Iguaçu, em 2018, e, consequentemente, o fim do governo tucano.

A vice-governadora Cida Borghetti (PP), e o marido dela, Ricardo Barros (PP), já sentem cheiro de “enxofre” no ar.

Leia mais

7 de março de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Sequestro de Lula e tentativa de golpe ofuscam janela da infidelidade

Ela vai se fechar e poucos se darão conta de que esteve aberta um dia: a janela da infidelidade, que permite ao político trocar de sigla sem que seja punido com a perda do mandato.

O sequestro do ex-presidente Lula e a tentativa de golpe de Estado, numa articulação diabólica entre setores do judiciário e da mídia, ganhou a atenção majoritária da frente política e dos brasileiros.

Não há ainda um balanço parcial do troca-troca partidária, mas, estima-se, poderá ficar aquém do que se previa anteriormente. De 10 a 20% deverão pular a janela da infidelidade até o próximo dia 12.

No Paraná, a principal pulada de janela – antigamente era cerca – foi protagonizada pelo deputado licenciado Ratinho Júnior. Ele trocou o PSC pelo PSD, mas já tem problemas na nova agremiação.

Segundo uma fonte do Blog do Esmael que frequenta a toca de Ratinho, o pai Ratão esteve com o presidente nacional do PSD, ministro Gilberto Kassab (Cidades), para reivindicar a presidência estadual da sigla. Hoje, o partido é comandado pelo secretário da Casa Civil, Eduardo Sciarra, que não quer largar o osso.

Além disso, os remanescentes do PSD temem o rumo que Ratinho Júnior tomará nas eleições de 2016 – um deles, transformar a legenda em linha auxiliar do governador Beto Richa (PSDB) na eleição de Curitiba.

Para complicar o “jogo do bicho”, há quem proclame que Ratinho Junior, por conta de Kassab, passe defender a presidente Dilma Rousseff. O PSD é da base de sustentação do governo federal no Congresso.

Também bateu na trave a transferência do deputado Fernando Francischini do SD para o PSC, pois, bem no dia que sacramentaria a migração saiu reportagem na IstoÉ apontando-o como cobrador de “pedágio” para não convocar à CPI da Petrobras.

Pastor Everaldo, o presidente nacional do PSC, antigo partido de Ratinho e novo de Bolsonaro, puxou o freio de mão. Deixou Batman na saudade.

Leia mais

2 de março de 2016
por Esmael Morais
9 Comentários

Janela da infidelidade antecipa fim do governo Beto Richa

Sabe aquela sensação de fim de feira? Pois é, é exatamente isso que acomete o governo do Paraná, de Beto Richa (PSDB), com a abertura da janela da infidelidade, que permite aos políticos trocar de partido sem que sejam penalizados com a perda de mandato.

Richa completou um ano e dois meses deste segundo mandato, ou seja, falta ainda dois anos e 10 meses para concluí-lo. Ou seja, a agonia continua para o desespero dos paranaenses.

Mas por que raios chegou ao fim o governo tucano, antes mesmo do término da gestão? Que diabo tem a ver infidelidade partidária com Richa, se ele permanecerá no ninho?

Ora, a migração do secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU), Ratinho Junior, que trocou o PSC pelo PSD, antecipa a disputa pela sucessão do governador do PSDB, em 2018. Além disso, a movimentação extemporânea causa fissuras insanáveis nas paredes do Palácio Iguaçu.

Até as capivaras que habitam o Parque Barigui, em Curitiba, sabem que a vice-governadora Cida Borghetti (PP) sonha herdar a cadeira de Richa. Logo, a família do capo Ricardo Barros lutará com unhas e dentes para permanecer no comando do estado após desincompatibilização do titular que buscará o “foro privilegiado” no Congresso.

Desenha-se no horizonte, portanto, uma guerra palaciana entre as facções do PSD e do PP. Ratinho tem na retaguarda do Palácio Iguaçu o chefe de negócios e da Casa Civil, Eduardo Sciarra, em contradição com os interesses dos Barros. Ou será que só o pedágio une o que a política desuniu?

Leia mais

14 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
5 Comentários

Deputados pró-Richa se reúnem nesta segunda para avaliar saída do PMDB

pmdb_infieisOs deputados estaduais do PMDB, que compõem a bancada de apoio do governador Beto Richa (PSDB), na Assembleia Legislativa do Paraná, reunir-se-ão nesta segunda-feira (15), para discutir o que fazer diante do “convite” para deixarem o partido.

O senador Roberto Requião pressiona para que os parlamentares do partido que sustentam Richa — Jonas Guimarães, Luiz Claudio Romanelli, Artagão Filho e Alexandre Curi — saiam do “velho MDB de guerra” aproveitando a abertura da janela para a troca de legenda, no próximo dia 18, sem que eles sejam punidos com a perda de mandato.

Os quatro deputados pró-Richa não querem deixar a agremiação, mesmo com as conhecidas divergências com os requianistas. “Vou lutar para ficar”, disseram uníssono, separadamente, ao Blog do Esmael Romanelli e Curi.

Na guerra psicológica dentro do PMDB, Requião distribuiu na última sexta-feira (12) cópia de uma reportagem da revista CartaCapital aos 54 deputados da Assembleia com o título “Família, amigos e menores”, a qual exibe uma foto de Richa ao lado do ex-assessor Marcelo Tchello Caramori – acusado de pedofilia e promover festinhas com menores de idade.

O senador Requião, que é o atual xerife no PMDB do Paraná, também anexou um cartão com o seguinte recado aos parlamentares: “Apoiar um governo assim é uma indignidade”. Leia mais

30 de setembro de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Sem partido, Paulo DRink pode perder mandato de vereador em Curitiba

O procurador Regional Eleitoral, Alessandro José Fernandes de Oliveira, do Ministério Público Federal, nesta quarta-feira (30), emitiu parecer que deverá resultar na cassação do mandato do vereador curitibano Paulo DRink, que desfiliou-se do PPS há três meses, por infidelidade partidária.

O pedido de cassação partiu do primeiro suplente do PPS, Diego Busse, que já entrou em aquecimento para assumir a vaga na Câmara Municipal.

Por sua vez, DRink, da Bancada da Cachaça, alegou perseguição no partido do limpinho Rubens Bueno. Por isso teria efetivado a desfiliação.

A seguir, leia a íntegra do despacho da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) do MPF:

http://s3.amazonaws.com/static.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/20192112/PARECER-MPE-BUSSE-X-RINK.pdf

Leia mais

27 de julho de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Romanelli, líder de Richa, consegue liminar na Justiça para suspender expulsão do PMDB

pmdbO juiz Erick Antônio Gomes, da 14a Vara Cível de Curitiba, nesta segunda-feira (27), concedeu liminar suspendendo o processo de expulsão do deputado Luiz Cláudio Romanelli do PMDB, bem como o afastamento dele, por 60 dias, da vice-presidência do partido no Paraná. ... 

Leia mais

8 de maio de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Deputado Romanelli, líder de Richa, cogita sair do PMDB antes de ser expulso por Requião

limpinhoO novo partido que deve resultar fusão do PSB com os “limpinhos” do PPS poderá abrigar os deputados que forem defenestrados de suas legendas por se alinharem ao governador Beto Richa (PSDB) e terem votado a favor do confisco da previdência dos servidores.

Conforme o Blog do Esmael noticiou, a executiva do PMDB já determinou que seus filiados entreguem os cargos no governo estadual e o PDT ensaia o expurgo dos seus deputados que votaram com o governador no episódio do massacre dos servidores no último dia 29 de abril.

Pois bem, o presidente do PSB do Paraná, Severino Araújo, já fez uma visita ao deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB) na manhã desta quinta (7). O assunto foi justamente a criação do novo partido, uma possível tábua de salvação para o líder do governo na Assembleia que está na marca do pênalti no “MDB velho de guerra”.

O novo partido seria uma janela a mais, prevista na lei, para as puladas de cerca de parlamentares sem que eles percam os mandatos eletivos.

Além de Romanelli, o ex-governador Orlando Pessuti possui cargo no governo Richa, isso sem falar dos deputados Alexandre Curi, Artagão Jr. e Jonas Guimarães do PMDB; mais André Bueno e Fernando Scanavaca, do PDT, que votaram todos a favor do confisco previdenciário e na prática integram a base aliada de Beto Richa, contrariando a orientação dos seus respectivos partidos. Leia mais

17 de abril de 2015
por Esmael Morais
28 Comentários

Contagem regressiva: PMDB pode deixar o governo Richa em 10 dias

Blog do Esmael transmite ao vivo, às 19 horas, encontro regional do PMDB direto de Laranjeiras do Sul; Requião vai liderar mais um comício pela expulsão de "infiéis" e pela saída do partido do governo Richa; agremiação agendou reunião do diretório para dia 27, portanto, adesistas têm sobrevida de 10 dias; "Enquanto nossos adversários estão indo presos, nós, do MDB velho de guerra, estamos visitando as bases discutir um projeto de estado e de país", discursa Requião, apontando o governo tucano como “o mais corrupto da história do Paraná”.

Blog do Esmael transmite ao vivo, às 19 horas, encontro regional do PMDB direto de Laranjeiras do Sul; Requião vai liderar mais um comício pela expulsão de “infiéis” e pela saída do partido do governo Richa; agremiação agendou reunião do diretório para dia 27, portanto, adesistas têm sobrevida de 10 dias; “Enquanto nossos adversários estão indo presos, nós, do MDB velho de guerra, estamos visitando as bases discutir um projeto de estado e de país”, discursa Requião, apontando o governo tucano como “o mais corrupto da história do Paraná”.

O presidente estadual do PMDB, Rodrigo Rocha Loures, cumprindo as formalidades legais, publicou ontem (16) edital convocando reunião no próximo dia 27 de abril, às 14 horas, na sede do partido, em Curitiba, para deliberar sobre questões relacionadas à fidelidade partidária. ... 

Leia mais

9 de abril de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Requião realiza comício nesta sexta contra a corrupção no governo Richa

pessuti_richa_requiaoO senador Roberto Requião retoma a cruzada nesta sexta-feira (10), às 19 horas, contra a corrupção no governo Beto Richa (PSDB). O novo comício será transmitido amanhã pelo Blog do Esmael em parceria com a TV 15. ... 

Leia mais

30 de março de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Liminar suspende expulsão de Pessuti do PMDB; Requião critica interferência da Justiça no partido

requiao_richa_pessutiUma liminar da Justiça proibiu nesta segunda-feira (30) que a Comissão de Ética do PMDB do Parana desse início ao processo de expulsão do ex-governador Orlando Pessuti. ... 

Leia mais

30 de março de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Ex-governador Orlando Pessuti teme ser expulso hoje do PMDB do Paraná

requiao_pessuti_expulsao
O senador Roberto Requião deu início ao processo de expurgo no PMDB do Paraná. O primeiro a ser julgado por infidelidade partidária é o ex-governador Orlando Pessuti, que, durante a campanha de 2014, apoiou e apareceu no horário eleitoral do governador Beto Richa (PSDB).  ... 

Leia mais

27 de outubro de 2014
por Esmael Morais
26 Comentários

PMDB deverá pedir cassação de Serraglio por infidelidade; Rocha Loures entra no aquecimento

serraglio_pmdb_cassacao.jpgO deputado federal Osmar Serraglio pode ter tido uma vitória de Pirro nesta eleição. Reeleito para mais um mandato com 117.048 votos, o ex-presidente do PMDB do Paraná deverá sofrer processo de cassação no partido por “flagrante infidelidade partidária”. ... 

Leia mais

14 de março de 2014
por Esmael Morais
12 Comentários

Limpinho Rubens Bueno comemora cassação de Maron: Justiça foi feita!

A Justiça foi feita. O PPS volta a ter três deputados estaduais no Paraná!, afirmou o presidente do partido no estado, deputado federal Rubens Bueno, ao comemorar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que cassou o mandato de Alceu Maron (PSDB) por infidelidade partidária na noite desta quinta-feira (13 de março). Com a decisão, o suplente de Irati Felipe Lucas recupera sua cadeira na Assembleia Legislativa.

Este blog registrou em primeira mão, ontem à  noite, a cassação do parlamentar tucano pela “pulada de cerca malsucedida”. Com isso, o Litoral perdeu o único representante que tinha na Assembleia Legislativa do Paraná. Entretanto, segundo fontes na região, o porto de Paranaguá deverá ganhar o reforço de Maron nos próximos dias.

O caso

Após a eleição de dois deputados estaduais do PPS para prefeito em 2012, César Silvestri Filho, em Guarapuava, e Marcelo Rangel, em Ponta Grossa, os suplentes do partido assumiram as cadeiras vagas na Assembleia Legislativa. Alceu Maron Filho deixou o PPS e se filiou ao PSDB para concorrer ao cargo de prefeito de Paranaguá em 2012. Mesmo assim, ele recorreu e conseguiu permanecer no cargo por meio de uma liminar. Ele ficou com a cadeira de Rangel. Já quem ficou com a cadeira de Cesar Filho foi o londrinense Tercilio Turini (PPS).

Leia mais

23 de setembro de 2013
por Esmael Morais
7 Comentários

Político com mandato ainda tem 13 dias para pular a cerca

Deputado Paulinho da Força (PDT-SP) torce para que a Rede de Marina continue furada, pois, assim, acredita, o Solidariedade se tornará "janela" alternativa para políticos que queiram pular a cerca! em virtude de dificuldades regionais;  legislação eleitoral prevê até 5 de outubro "janelas" em caso de transferência para legendas novas, desde que por "justa causa" com um ano antes das eleições.

Deputado Paulinho da Força (PDT-SP) torce para que a Rede de Marina continue furada, pois, assim, acredita, o Solidariedade se tornará “janela” alternativa para políticos que queiram pular a cerca! em virtude de dificuldades regionais; legislação eleitoral prevê até 5 de outubro “janelas” em caso de transferência para legendas novas, desde que por “justa causa” com um ano antes das eleições.

Termina no próximo dia 5 de outubro o prazo para que políticos migrem para sigla recém-criada sem que sejam penalizados com a perda do mandato por infidelidade partidária.  ... 

Leia mais