17 de Abril de 2015
por esmael
28 Comentários

Contagem regressiva: PMDB pode deixar o governo Richa em 10 dias

Blog do Esmael transmite ao vivo, às 19 horas, encontro regional do PMDB direto de Laranjeiras do Sul; Requião vai liderar mais um comício pela expulsão de "infiéis" e pela saída do partido do governo Richa; agremiação agendou reunião do diretório para dia 27, portanto, adesistas têm sobrevida de 10 dias; "Enquanto nossos adversários estão indo presos, nós, do MDB velho de guerra, estamos visitando as bases discutir um projeto de estado e de país", discursa Requião, apontando o governo tucano como “o mais corrupto da história do Paraná”.

Blog do Esmael transmite ao vivo, às 19 horas, encontro regional do PMDB direto de Laranjeiras do Sul; Requião vai liderar mais um comício pela expulsão de “infiéis” e pela saída do partido do governo Richa; agremiação agendou reunião do diretório para dia 27, portanto, adesistas têm sobrevida de 10 dias; “Enquanto nossos adversários estão indo presos, nós, do MDB velho de guerra, estamos visitando as bases discutir um projeto de estado e de país”, discursa Requião, apontando o governo tucano como “o mais corrupto da história do Paraná”.

O presidente estadual do PMDB, Rodrigo Rocha Loures, cumprindo as formalidades legais, publicou ontem (16) edital convocando reunião no próximo dia 27 de abril, às 14 horas, na sede do partido, em Curitiba, para deliberar sobre questões relacionadas à fidelidade partidária. Leia mais

30 de Março de 2015
por esmael
11 Comentários

Liminar suspende expulsão de Pessuti do PMDB; Requião critica interferência da Justiça no partido

requiao_richa_pessutiUma liminar da Justiça proibiu nesta segunda-feira (30) que a Comissão de Ética do PMDB do Parana desse início ao processo de expulsão do ex-governador Orlando Pessuti. Leia mais

30 de Março de 2015
por esmael
14 Comentários

Ex-governador Orlando Pessuti teme ser expulso hoje do PMDB do Paraná

requiao_pessuti_expulsao
O senador Roberto Requião deu início ao processo de expurgo no PMDB do Paraná. O primeiro a ser julgado por infidelidade partidária é o ex-governador Orlando Pessuti, que, durante a campanha de 2014, apoiou e apareceu no horário eleitoral do governador Beto Richa (PSDB). Leia mais