11 de março de 2016
por Esmael Morais
19 Comentários

Curi e Romanelli já estão fora do PMDB

Os deputados estaduais Alexandre Curi e Luiz Claudio Romanelli formalizaram nesta sexta-feira (11) pedido de desfiliação do PMDB do Paraná. Eles aproveitaram a janela para trocar o PMDB pelo PSB, sem que sejam importunados com a perda do mandato.

Agora, eles terão mais tranquilidade para apoiar o governo Beto Richa (PSDB) sem o risco de serem expulsos, pois o PMDB se declara oposição ao tucano desde que perdeu a eleição de 2014.

Ato contínuo, os dois parlamentares marcaram uma coletiva de imprensa para a próxima terça-feira, dia 15, às 11 horas, seguida de asinhas de frango e polenta do Restaurante Madalosso, em Santa Felicidade.

Os demais deputados que também estavam sob ameaça de expulsão pelo senador Roberto Requião, que os acusam de infidelidade partidária, ainda não formalizaram saída da legenda.

Com a saída de Curi e Romanelli, a ala que segue a Carta de Puebla soltou rojões na sede do PMDB.

A seguir, leia as cartas de desfiliação:

Leia mais

11 de março de 2016
por admin
9 Comentários

Prefeito de Irati abandona barbudos do PT pelo barbudo Osmar Dias, do PDT

O prefeito de Irati, Odilon Burgath, emitiu um comunicado nesta sexta-feira (11) informando que está deixando o Partido dos Trabalhadores (PT) após 13 anos de militância. Ele parte para o PDT do ex-senador Osmar Dias, que é da base de sustentação do governo Dilma Rousseff.

No comunicado, Odilon reconhece os avanços proporcionados pelos governo petistas e agradece a ajuda que teve do governo da presidente Dilma em sua administração.

Ele tenta justificar a mudança apontando que o “PT errou”, mas reconhece que outros partidos também erraram. O prefeito cita até os escândalos de corrupção no governo Beto Richa (PSDB), na Receita Estadual e na Educação. Também aborda os desvios de merenda no governo do tucano Geraldo Alckmin (PSDB).

Odilon é candidato à reeleição em 2016 e parece querer se desvincular da imagem do PT em função do intenso massacre que o partido vem sofrendo na mídia e na Justiça.

O município de Irati, na região Centro-Sul do Paraná,  com 60 mil habitantes, está a 150 km de Curitiba, e era o 15º sob a égide petista.

Resumo da ópera: o prefeito Odilon trocou os barbudos do PT pelo barbudo do PDT, Osmar Dias, cujo partido é da base de sustentação de Dilma.

Leia mais

8 de março de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Por Fruet, vereador Stica e secretário Cordiolli abandonam o PT

O vereador de Curitiba Jonny Stica oficializou nesta terça-feira (8) sua saída do Partido dos Trabalhadores. Ele aproveita a janela da infidelidade para migrar a outra legenda da base do prefeito Gustavo Fruet (PDT).

O secretário Municipal de Cultura (Fundação Cultural), Marcos Cordiolli, também encaminhou carta de desfiliação ao diretório municipal.

Na semana passada, o PT já havia recebido comunicado de desligamento do vereador Pedro Paulo.

De três eleitos em 2012, o partido agora conta apenas com uma vereadora, Professora Josete.

O curioso nisso tudo é que saíram três “pesos-pesados” em uma semana, mas o PT recebeu 50 novos pedidos de filiação nesse período. Ou seja, o fluxo de entrada é maior que o de saída.

Os petistas lançarão na capital paranaense candidatura própria com o deputado Tadeu Veneri.

Leia mais

7 de março de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Sequestro de Lula e tentativa de golpe ofuscam janela da infidelidade

Ela vai se fechar e poucos se darão conta de que esteve aberta um dia: a janela da infidelidade, que permite ao político trocar de sigla sem que seja punido com a perda do mandato.

O sequestro do ex-presidente Lula e a tentativa de golpe de Estado, numa articulação diabólica entre setores do judiciário e da mídia, ganhou a atenção majoritária da frente política e dos brasileiros.

Não há ainda um balanço parcial do troca-troca partidária, mas, estima-se, poderá ficar aquém do que se previa anteriormente. De 10 a 20% deverão pular a janela da infidelidade até o próximo dia 12.

No Paraná, a principal pulada de janela – antigamente era cerca – foi protagonizada pelo deputado licenciado Ratinho Júnior. Ele trocou o PSC pelo PSD, mas já tem problemas na nova agremiação.

Segundo uma fonte do Blog do Esmael que frequenta a toca de Ratinho, o pai Ratão esteve com o presidente nacional do PSD, ministro Gilberto Kassab (Cidades), para reivindicar a presidência estadual da sigla. Hoje, o partido é comandado pelo secretário da Casa Civil, Eduardo Sciarra, que não quer largar o osso.

Além disso, os remanescentes do PSD temem o rumo que Ratinho Júnior tomará nas eleições de 2016 – um deles, transformar a legenda em linha auxiliar do governador Beto Richa (PSDB) na eleição de Curitiba.

Para complicar o “jogo do bicho”, há quem proclame que Ratinho Junior, por conta de Kassab, passe defender a presidente Dilma Rousseff. O PSD é da base de sustentação do governo federal no Congresso.

Também bateu na trave a transferência do deputado Fernando Francischini do SD para o PSC, pois, bem no dia que sacramentaria a migração saiu reportagem na IstoÉ apontando-o como cobrador de “pedágio” para não convocar à CPI da Petrobras.

Pastor Everaldo, o presidente nacional do PSC, antigo partido de Ratinho e novo de Bolsonaro, puxou o freio de mão. Deixou Batman na saudade.

Leia mais

25 de fevereiro de 2016
por admin
14 Comentários

De olho em 2016, ‘Japa da Federal’ no PTN; Chistiane Yared parte para o PR

O troca-troca partidário promete ser intenso no Paraná até o próximo dia 19 de março, data fatal para a “janela da infidelidade”, quando os parlamentares podem mudar de sigla sem serem punidos com a perda dos respectivos mandatos. Também é o período de quem vai disputar as eleições de 2016 buscar um abrigo partidário.

Nesse balaio todo está o agente da Polícia Federal Newton Hidenori Ishii, o Japa da Federal, que deverá ingressar no PTN. Ele está de olho na Prefeitura de Curitiba. Antes, o Japa tentou o PSD, mas o partido apresentará o deputado estadual Ney Leprevost ao executivo da capital paranaense.

Quem também pulará a janela é a deputado federal Christiane Yared, a mais votada do Paraná, que deixará o PTN para filiar-se no Partido da República (PR). O convite foi formalizado pelo presidente estadual da legenda, o deputado federal Luiz Nishimori. A solenidade de filiação será no dia 7 de março.

Chistiane já havia se rebelado contra a direção do PTN e descumprido a orientação do partido de apoiar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), envolvido em denúncias de corrupção. Ela também se queixava da falta da estrutura no PTN.

A mudança em si não representa uma grande guinada política para a deputada. Ela se elegeu na coligação da senadora Gleisi Hoffmann (PT) em 2014; e o PR compõe a base de sustentação do governo federal, inclusive ocupando o Ministério dos Transportes.

O único “porém” é que o PR esteve na coligação do governador Beto Richa (PSDB), mas não elegeu deputados estaduais.

Assim como o Japa da Federal, Cristiane Yared sonha com a Prefeitura de Curitiba. A deputada é lembrada para a vice do deputado Requião Filho (PMDB).

Leia mais

23 de fevereiro de 2016
por admin
4 Comentários

Coluna do João Arruda: Dança das cadeiras pode ser recomeço para partidos no Paraná e no Brasil

Download áudio

João Arruda*

Você já deve ter lido por aí: deputados federais, estaduais e vereadores têm até o dia 19 de março para trocar de legenda sem correr o risco de perder o mandato. Há quem tema a chamada “janela da infidelidade”, criada por emenda constitucional, talvez pelo risco de diminuir seu peso político. No entanto, o período de mudança também pode oxigenar os partidos e significar um novo começo para a maioria deles.

O que me leva a pensar assim? Explico: a grande contribuição da abertura da tal janela é o estímulo ao debate partidário, mecanismo capaz de fortalecer a democracia interna. É como deveria funcionar em partido que não tem dono. No mundo perfeito, e em tese, o caminho a ser trilhado é sempre aquele que a convenção define. Nesse caso, quem não aceita a decisão da maioria deve procurar outro rumo. O problema é que nem sempre isso acontece.

É relativamente comum encontrar um parlamentar que acaba na base de apoio do governo para o qual deveria fazer oposição, uma vez que foi eleito pela coligação adversária na campanha. O principal motivo é a sobrevivência política, pois acredita-se que estar na situação facilita a liberação de verbas para atender às bases eleitorais. Não seria melhor, portanto, se mudar de vez para um partido governista ou aliado?

Por honestidade intelectual, trocar de partido talvez fosse a dec Leia mais

15 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
12 Comentários

Em Curitiba, 2 vereadores do PT deverão pular a janela da infidelidade

pt_vereadoresA direção do PT em Curitiba conta com a possibilidade de perder dois vereadores com a abertura da janela da infidelidade, na próxima quinta-feira (18), quando os parlamentares poderão deixar o partido sem serem penalizados com a perda do mandato.

Os petistas calculam que Jonny Stica migre para o PV, aliado do prefeito Gustavo Fruet, do PDT, e Pedro Paulo embarque na canoa brizolista. Restaria no PT apenas a vereadora Professora Josete. Leia mais

9 de agosto de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Prestes a ingressar no PSB, Romanelli faz cursinho intensivo sobre marxismo

Deputado Romenelli aguarda aprovação da "janela", pelo Congresso Nacional, para migrar do PMDB para o PSB; neste sábado, em Curitiba, líder do governo Richa foi a principal atração política no congresso estadual socialista.

Deputado Romenelli aguarda aprovação da “janela”, pelo Congresso Nacional, para migrar do PMDB para o PSB; neste sábado, em Curitiba, líder do governo Richa foi a principal atração política no congresso estadual socialista.

O deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PMDB), prestes a mudar de mala e cuia para o PSB (Partido Socialista Brasileiro), iniciou semana passada um cursinho intensivo sobre marxismo-leninismo. ... 

Leia mais