9 de abril de 2018
por esmael
5 Comentários

Requião afirma que pesquisa Ibope sem ele não vale nada

Pré-candidato ao governo do Paraná, o senador Roberto Requião (MDB-PR) não gostou de ser excluído da primeira pesquisa divulgado pelo Ibope nesta segunda (9). O emedebista não descarta ingressar na Justiça para impugnar o levantamento contratado pela CBN Cascavel. ... 

Leia mais

24 de setembro de 2016
por esmael
25 Comentários

Requião Filho vai pedir a impugnação da candidatura de Greca

greca_seed_requiaoO candidato a prefeito de Curitiba pelo PMDB, Requião Filho denunciou neste sábado (24), pelo Twitter, o transporte de servidores comissionados do governo estado para fazer campanha do adversário Rafael Greca (PMN). Por isso, o peemedebista diz que vai pedir a impugnação da candidatura do “laranja” do governador Beto Richa (PSDB). Leia mais

16 de setembro de 2016
por esmael
9 Comentários

Fruet pede censura à pesquisa Ibope/Globo

fruet_ibope_grecaO prefeito de Curitiba Gustavo Fruet (PDT), candidato à reeleição, decidiu brigar com as pesquisas. Nesta sexta (16), o candidato anunciou que pediu a impugnação de sondagem do Ibope, contratado pela RPCTV (Globo), emissora que foi aliada do pedetista nesses últimos 4 anos. Leia mais

7 de julho de 2016
por esmael
3 Comentários

Pré-candidato do PROS pede impugnação da 1ª pesquisa Ibope em Curitiba

ademarO pré-candidato a prefeito de Curitiba pelo PROS, Professor Ademar, ingressou nesta quinta (7), no TRE, com pedido de impugnação da primeira pesquisa do Ibope. Abaixo, leia a íntegra da representação. Leia mais

9 de agosto de 2014
por esmael
17 Comentários

Coligação de Requião informa que abateu “pesquisa tucana” na Justiça. Será que Ibope e Datafolha saem?

O Partido da Pátria Livre (PPL), da coligação Paraná com Governo, de Roberto Requião (PMDB), abateu a primeira pesquisa eleitoral nestas eleições. O instituto “Real Pesquisa”, que pretendia divulgar números da corrida ao governo do estado, não poderá fazê-lo sob pena de multa de R$ 53 mil.

Alzimara Bacellar, dirigente do PPL — ex-Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8) –, alegou falhas insanáveis na sondagem registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O partido coligado a Requião apontou duas falhas graves na pesquisa: 1- consta apenas os nomes de três candidatos ao Palácio Iguaçu, quando a legislação exige todos; e 2- não informa claramente a margem de erro no levantamento.

O juiz auxiliar Lourival Pedro Chemim, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE), também determinou que um jornal da região Oeste se abstivesse de divulgar a pesquisa.

Requianistas comemoraram a decisão porque, afirmam, “os tucanos iriam fingir que essa pesquisa ‘realizada’ em Toledo seria estadual, tal qual a de Cascavel no começo do mês passado”.

Semana que vem tem Datafolha e Ibope. Será que alguém vai impugnar essas também?

Leia a íntegra da decisão judicial:

http://s3.amazonaws.com/static.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/08/20124324/liminar_real.pdf

Leia mais

31 de julho de 2014
por esmael
16 Comentários

Feitiço contra feiticeiro: Justiça abre processo criminal contra Ogier Buchi

A Corte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) rejeitou, por unanimidade, na tarde desta quinta-feira (31), o pedido de impugnação da candidatura de Gleisi Hoffmann (PT) ao governo do Paraná.

Gleisi Hoffmann é a primeira candidata ao governo do Paraná a ter aprovado o registro de candidatura.

O pedido de impugnação foi feito pelo candidato Ogier Buchi (PRP), que alegava que a indicação do vice de Gleisi, Haroldo Ferreira (PDT), ocorreu fora do prazo estabelecido pela legislação eleitoral.

Além de rejeitar o pedido de impugnação, o Ministério Público Eleitoral (MPE) determinou ainda a abertura de processo criminal contra Ogier Buchi por má fé.

Em seu parecer, o MPE já havia alertado para o cunho político do pedido de Ogier Buchi. (…) chama a atenção o eminente cunho político que a presente impugnação aparenta ter, seja pela grande repercussão da impugnação na imprensa, seja pelos fraquíssimos argumentos para seu ajuizamento!.

Desde que o pedido de impugnação foi protocolado, o coordenador jurídico da coligação Paraná Olhando pra Frente, Luiz Fernando Pereira, afirmou que não havia irregularidade alguma no registro da candidatura de Gleisi.

Ele explicou que dia 30 de junho foi o prazo final para as convenções, mas os registros dos candidatos poderiam ser feito até cinco dias depois. No caso do PDT e de outros partidos, os convencionais delegaram à  executiva do partido a escolha do vice. A indicação de Haroldo aconteceu no dia 1!º de julho.

Leia mais