6 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro vai encerrar programa Mais Médicos, afirma El País

Bolsonaro vai encerrar programa Mais Médicos, afirma El País

O governo Bolsonaro vai encerrar o programa Mais Médicos. A informação teria sido confirmada por Mayra Pinheiro, que cuida do programa no ministério da Saúde. ... 

Leia mais

19 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Áreas indígenas ficam sem médicos após saída dos cubanos

Áreas indígenas ficam sem médicos após saída dos cubanos

De 92 vagas para do programa mais médicos em áreas indígenas na Amazônia, somente quatro foram preenchidas. 88 seguem sem atendimento.

Segundo matéria da Saúde Popular compartilhada pelo Brasil de Fato, o governo Bolsonaro (PSL) não consegue resolver vazio deixado por médicos cubanos nas regiões mais vulneráveis do país.

LEIA MAIS:

Abandonados pelo governo, índios sofrem invasão em suas terras em Rondônia ... 

Leia mais

7 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ministério da Saúde apela aos médicos cubanos que ficaram no Brasil e propõe ‘novo Revalida’

Ministério da Saúde apela aos médicos cubanos que ficaram no Brasil e propõe ‘novo Revalida’


O Ministério da Saúde, do governo Bolsonaro, iniciou um operação de busca para localizar os médicos cubanos que ficaram no Brasil, após o anúncio do fim do programa Mais Médicos. Uma das medidas em estudo pelo governo é a criação de um “novo Revalida”, a medida conta com apoio da Associação Médica Brasileira e do Conselho Federal de Medicina (CFM).

A secretária do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, responsável pelo desmonte do programa Mais Médicos no governo de Bolsonaro, é a célebre pediatra cearense que vaiou e xingou os médicos cubanos.

Mayra tem feito apelos insistentes e até carinhosos para os “colegas” e irmãos” cubanos para que se apresentem e participem do programa reformulado. Segundo informou, a ideia é transformar o atual programa Mais Médicos em um programa chamado Mais Saúde, adicionando outros profissionais além do médico nas vagas hoje custeadas pelo governo federal.

Mayra, agora, apela desesperadamente para os médicos cubanos na tentativa de preencher as mais de 30% de vagas abertas e não ocupadas pelos médicos brasileiros. Leia mais

20 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Mais Médicos: Quase três mil vagas ainda não foram preenchidas

Mais Médicos: Quase três mil vagas ainda não foram preenchidas


O Ministério da Saúde divulgou balanço nesta quinta-feira (20) que 5.846 médicos que se inscreveram no Programa Mais Médicos se apresentaram nas cidades escolhidas ou iniciaram as atividades. Restam 2.448 vagas em 1.177 municípios e 28 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) que não foram ocupadas. Os interessados em participar da seleção para as vagas que não foram preenchidas têm até amanhã (21) para se inscrever no site do programa.

Esses profissionais vão substituir os médicos cubanos que começaram a deixar o país no mês passado. Podem participar da nova chamada apenas os médicos que possuem registro no Brasil (CRM).

O Ministério da Saúde diz que atualizará o sistema ainda nesta quinta-feira com as vagas disponíveis. Os médicos que decidirem não comparecer mais às atividades devem informar ao município alocado, que comunicará a desistência ao Ministério da Saúde. Aqueles que desistiram ficam impossibilitados de escolher outro município.

O Programa Mais Médicos foi criado em 2013, no governo da presidente Dilma Rousseff, para ampliar a assistência na Atenção Básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. O programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 DSEIs levando assistência para cerca de 63 milhões de brasileiros.

*Com informações da Agência Brasil Leia mais

17 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Lula escreve carta endereçada aos médicos cubanos

Lula escreve carta endereçada aos médicos cubanos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou neste fim de semana uma carta aos médicos cubanos que participaram nos últimos anos do programa Mais Médicos no Brasil.

LEIA TAMBÉM:

Gleisi lamenta saída dos médicos cubanos; ouça a entrevista ... 

Leia mais

14 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Apagão no Mais Médicos: três mil deram o cano na população

Apagão no Mais Médicos: três mil deram o cano na população


Governo golpista de Temer e o futuro presidente Bolsonaro haviam anunciado o preenchimento de todas as vagas do programa Mais Médicos após saída dos cubanos, fato que não se confirmou. O prazo para que os médicos se apresentassem nos locais de trabalho terminou nesta sexta-feira (15). 3 mil médicos brasileiros que se inscreveram no programa ainda não se apresentaram nos municípios para os quais foram designados.

A situação pode ficar ainda mais grave caso os outros 4 mil médicos brasileiros que já se apresentaram no trabalho deixem os cargos a partir de março do ano que vem, quando começam as residências médicas do país. Caso isso ocorra, o problema voltará praticamente à estaca zero já que a soma dos que desistiram com a dos que podem desistir está bem próximo do total de 8.517 vagas oferecidas.

O desmanche do Mais Médicos foi resultado direto das ameaças e bazófias de Jair Bolsonaro que, de forma irresponsável, provocou o rompimento do acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), organismo que intermediava a relação com o governo cubano.

*Com informações do site do PT e Agências Leia mais

11 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Caso Bolsonaro: ‘Não era só Cuba que ficava com parte de salário dos funcionários’

Caso Bolsonaro: ‘Não era só Cuba que ficava com parte de salário dos funcionários’

As redes sociais não perdoam a família Bolsonaro pelo suposto “cachorro” com o salário de 9 funcionários de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

LEIA TAMBÉM

Gleisi Hoffmann: Caixa 2 de motorista revela o verdadeiro Bolsonaro ... 

Leia mais

11 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Dilma, sobre o governo Bolsonaro: nós vamos ter que resistir

Dilma, sobre o governo Bolsonaro: nós vamos ter que resistir

A eleição de Jair Bolsonaro (PSL) inaugura um novo cenário para as lutas populares no Brasil. Com a ascensão da extrema direita, as forças progressistas precisam se reorganizar e buscar valores em comum para frear os retrocessos. Essa é a análise de Dilma Rousseff (PT) sobre o cenário político que se anuncia para 2019.

LEIA TAMBÉM:

Mais Médicos: Estudo da OPAS aponta para risco de aumento da mortalidade infantil ... 

Leia mais

5 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Gleisi tira onda com filho de Bolsonaro #aconteceu

Gleisi tira onda com filho de Bolsonaro #aconteceu

A presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, tirou uma onda do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no imbróglio do Menos Médicos.

O filho do presidente eleito Jair Bolsonaro escreveu nas redes sociais que ‘quatro’ médicos cubanos processaram a OPAS, entidade que os contratou para o programa Mais Médicos.

LEIA TAMBÉM
Mais Médicos com menos de 3% dos selecionados nos locais de trabalho

“Nossa, quatro médicos frente aos mais de 8 mil que atendiam aqui?”, questionou Gleisi em tom de ironia.

A dirigente petista cobrou ainda que o ‘Coisinha‘ [filho do Coiso] informe ‘como está o preenchimento das vagas dos cubanos que foram expulsos do Brasil’ por médicos brasileiros.

Nossa, quatro médicos frente aos mais de 8 mil q atendiam aqui? Ele poderia aproveitar p/ informar como está o preenchimento das vagas dos cubanos, q foram expulsos, por médicos brasileiros. Até quando o povo vai esperar? pic.twitter.com/osjDcnffPS ... 

Leia mais

2 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Obrador negocia com Cuba implantação do ‘Mais Médicos’ no México

Obrador negocia com Cuba implantação do ‘Mais Médicos’ no México


O novo presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, está prestes a fechar um acordo para receber pelo menos 3 mil médicos cubanos que estavam trabalhando no Brasil. A negociação entre o primeiro representante da esquerda a chegar à presidência mexicana e o governo cubano começou em setembro, segundo apurou o jornal O Estado de São Paulo. Cuba iniciou a retirada de seus médicos que atuavam do Brasil no final do mês de novembro.

Obrador pretende federalizar a atuação dos médicos cubanos no país, adotando o modelo do programa Mais Médicos criado em 2013 pelo governo da presidente Dilma Rousseff. Leia mais

30 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Mais Médicos: Estudo da OPAS aponta para risco de aumento da mortalidade infantil

Mais Médicos: Estudo da OPAS aponta para risco de aumento da mortalidade infantil


Estudo encomendado pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) sobre o impacto do Mais Médicos estima que o País poderia ter 37 mil mortes adicionais de crianças menores de cinco anos até 2030 com o fim do programa e a lacuna deixada pela saída dos médicos cubanos. As afirmações foram feitas durante a apresentação do Relatório “30 anos de SUS – SUS para 2030?”.

Apresentado pelo coordenador do Mais Médicos da OPAS, Gabriel Vivas, o trabalho foi encomendando no ano passado, antes, portanto, do anúncio do fim da cooperação entre Brasil e Cuba. O estudo teve como ponto de partida os ganhos nos indicadores de saúde alcançados na saúde do País desde a implantação do programa, em 2013. No primeiro ano, observou, a cobertura no programa saúde da família passou de 59,6% para 66,9%. Em 2017, 70% da população tinha acesso ao serviços.

Até o rompimento do governo cubano com o programa, o Mais Médicos contava 8.556 profissionais recrutados pelo acordo de cooperação. Isso representava 51,21% da força de trabalho.

o relatório mostra que dos municípios que tiveram um aumento de mais de 15% nos médicos em atuação por causa do programa, houve uma redução de internações de 8,3%, passados dois anos da iniciativa. No terceiro ano, a redução foi de 13,6%.

*Com informações da OPAS/Broadcast Leia mais

30 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em No desespero, governo vai telefonar para médicos que podem substituir os cubanos

No desespero, governo vai telefonar para médicos que podem substituir os cubanos

O ministério da Saúde resolveu telefonar para os médicos inscritos no programa Mais Médicos para que se apressem e se apresentem nos municípios. Menos de 3% dos 8.300 médicos inscritos começaram a trabalhar.

Menos Médicos de Bolsonaro gera caos na saúde brasileira ... 

Leia mais

28 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Médicos cubanos são homenageados na despedida

Médicos cubanos são homenageados na despedida

Médicos e médicas cubanos do programa Mais Médicos foram homenageados na hora da despedida nesta segunda-feira (26).

LEIA MAIS:

Mais Médicos: Apenas 224 se apresentaram para ocupar lugar dos cubanos ... 

Leia mais

25 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Simba, as hienas e a política brasileira

Simba, as hienas e a política brasileira

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) fala sobre Scars, personagem do filme Rei leão, que será relançado no ano vem. Ele adverte: qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.

Simba, as hienas e a política brasileira ... 

Leia mais

22 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Médicos cubanos deixam o Brasil até 12 de dezembro

Médicos cubanos deixam o Brasil até 12 de dezembro

A partir desta quinta-feira, 22, mais cinco voos partirão do Brasil com destino à Cuba levando os profissionais que estavam atuando no programa Mais Médicos. A informação foi divulgada pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), responsável pela intermediação do convênio entre os dois países.

LEIA TAMBÉM:

Menos Médicos de Bolsonaro gera caos na saúde brasileira ... 

Leia mais

21 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Menos Médicos de Bolsonaro gera caos na saúde brasileira

Menos Médicos de Bolsonaro gera caos na saúde brasileira

A saída de médicos cubanos do programa Mais Médico, em virtude do Menos Médicos do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), já provoca caos na saúde em diversos municípios brasileiros.

LEIA TAMBÉM

Ué, não era pra todo mundo ser bem limpinho?, pergunta Gleisi sobre ministério de Bolsonaro ... 

Leia mais

19 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Em carta aberta a Bolsonaro, médico cubano pede “respeito”

Em carta aberta a Bolsonaro, médico cubano pede “respeito”

A desastrosa decisão de Jair Bolsonaro (PSL), presidente eleito, de colocar em risco o bem sucedido Programa Mais Médicos, com a saída dos médicos cubanos, continua rendendo protestos e a apreensão de amplos segmentos da população sobre as consequências do colapso iminente do programa governamental.

Nesta segunda-feira (19), o médico cubano Yonner Gonzales Infante, integrante do programa Mais Médicos, fez uma carta aberta a Bolsonaro, respondendo os ataques dirigidos ao governo cubano, a modalidade e forma de contratação, a questão salarial e o compromisso dos médicos de Cuba com a medicina pública – humanizada e com foco na prevenção. O profissional pediu que o presidente eleito respeito o trabalho dos médicos cubanos. Leia a íntegra da carta.

A carta foi publicada no site Nocaute do jornalista Fernando Morais.

“Bolsonaro, meu filho, quando o Sr. diz que Cuba fica com meu salário eu só penso nas seguintes questões:

1-Eu aceitei os termos de um contrato por livre e pessoal determinação.

2-Ciente de que, com esse dinheiro, minha mãe, irmãos, sobrinhos, primos, tios , vizinhos, famílias todas tem garantido o cuidado de sua saúde. Sem pagar nada .

3-Ciente de que minha formação como médico é graças à criação de universidades públicas em todo o território nacional. Onde filhos de pedreiros, advogados, fazendeiros, faxineiras, empregados dos correios, médicos, etc compartilham a mesma sala de aulas sem discriminação por sexo, cor, ideologia, ou riqueza. Isso, Bolsonaro, chama-se igualdade. Coisa que Sr. não conhece, porque não existe num país onde a corrupção e os privilégios políticos acabam com a riqueza do Brasil.

4-Eu tenho o coragem de trabalhar para o povo brasileiro ainda sem perceber esse salário de que o Sr. fala. Porque eu não trabalho só por uma questão econômica. Eu trabalho porque gosto da minha profissão, por que jamais vou ficar rico às custas dos pobres. Porque jamais vou usar a política como meio de vida. Porque jamais vou enganar os pobres com falsas promessas. Porque jamais vou plantar o ódio e discriminação no coração de ninguém. Porque vou pensar bem as coisas antes de falar para não ter que fazer como você (pedir desculpas todos o dias pelas loucuras que fala).

5-Eu posso sim trazer alguém de minha família. Não trouxe porque, Sr. Bolsonaro, o pobre tem que ter prioridades na vida e para mim a prioridade é ajudar minha família, mais que comprar um passagem aérea sabendo que em casa temos outras necessidades e prioridades.

6- Sei também que o Sr. conta com o apoio de uma pequena parte de meus colegas que, por motivações políticas e econômicas, acham melhor se enriquecer de dinheiro e não de amor, experiência, valores morais , patriotismo, dignidade. Porque eu posso não concordar com meu salário lá em Cuba. Eu posso até não concordar com o sistema político da Cuba. Mas também não tenho porque difamar meu país. Eu vi isso também nos brasileiros pobres, maioria no Brasil. Eles gostam do Brasil, daquele povinho onde eles nasceram, só que com certeza gostam que esse mesmo Brasil que eles tem no coração tenha igualdade, pobreza zero, fome zero, discriminação zero, violência zero, corrupção zero, saúde e educação de qualidade. Mas ainda assim, no Brasil imperfeito, eles gostam de seu país .

7- O Sr. diz que os cubanos “estão se retirando do Mais Médicos por não aceitarem rever esta situação absurda que viola direitos humanos”. Não, Bolsonaro, o que realmente viola os direitos humanos é privar aos pobres do Brasil do acesso à Saúde por não concordar com outras ideologias políticas. Porque o Sr. quer mudar as regras sem perguntar aos beneficiários do programa se realmente os cubanos fazem o trabalho do jeito que tem que ser. Porque aqui no Brasil a gente tem preceptores brasileiros, a gente está fazendo um curso em medicina familiar, tudo sob a supervisão de excelentes profissionais brasileiros. A gente não está lá em qualquer canto fazendo as coisas por capricho não. Agora vem você a dizer que nós estamos fantasiados de médicos. Aqui o único fantasiado é o Sr. São todos os que apoiam sua absurda visão da realidade. O Sr. só está lutando pelos privilégios da classe médica, da classe política. Lamentável! Sim, sr. Bolsonaro, o que resulta lamentável é ver como um cara sem conhecimentos de nada, apenas só de armas, consegue se eleger presidente . E ainda assim mais lamentável ainda foi ver alguns pobres eleger você. Deus tome conta dos pobres. Deus tome conta do Brasil.

8-Quem estudou na época dos livros, quem estudou na época que as pesquisas eram feitas nos livros e não no Google ou na internet merece respeito. Quem lutou pela vida e chorou pela morte de uma pessoa ou de uma criança merece respeito. Quem foi lá, onde para muitos é o fim do mundo, para cuidar dos doentes, merece respeito. Quem ficou longe da família para devolver o sorriso de um idoso ou uma criança merece respeito. Aí é para tirar o chapéu viu? Absurdo que 66 países no mundo estão se beneficiando de nosso labor e vem você nos chamar de fantasiados. Pior ainda duvidar de que alguém queria ser atendido por cubanos.

Peço respeito pelos meus colegas.

Peço respeito à livre escolha de meu povo.

Peço respeito para os pobres e ignorantes .

Peço respeito para a Medicina Pública.

Peço também ao Sr. estudar o que significa amor ao próximo.

O que significa Pátria.

O que significa dignidade.

O que significa diplomacia.

O que significa Medicina familiar.

O que significa igualdade

O que significa respeito de pensamento

O que significa ser o presidente dos brasileiros pobres também é não só dos ricos e poderosos.

Saúde e longa vida para o Sr.

Deus abençoe você e seu povo.”

Yonner González Infante ... 

Leia mais

19 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Gleisi: Bolsonaro, o submisso

Gleisi: Bolsonaro, o submisso

A senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, escreve que o governo de Jair Bolsonaro ainda nem começou e o povo brasileiro já está sentindo os efeitos de sua total subserviência aos Estados Unidos.

Bolsonaro, o submisso ... 

Leia mais

19 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em ‘Escravos cubanos entre os 10% mais ricos do Brasil’, diz Gilberto Dimenstein

‘Escravos cubanos entre os 10% mais ricos do Brasil’, diz Gilberto Dimenstein

O jornalista Gilberto Dimenstein, pelo Twitter, contestou a versão do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) segunda qual seriam análogos à escravidão o trabalho dos médicos cubanos no Brasil.

LEIA TAMBÉM
Joice Hasselmann promete ‘reality show’ permanente na Câmara

“Para 90% dos brasileiros, viver como um “escravo” cubano seria um paraíso: salário líquido de 3 mil mensais, casa e comida grátis – isso, portanto, significaria uma renda R$ 8 mil. Pela definição do IBGE, o “escravo” cubano faria parte dos 10% dos brasileiros mais ricos”, escreveu o jornalista criador do site Catraca Livre.

A pretexto “humanitário” e acabar com a “escravidão” dos cubanos, Bolsonaro criou o ‘Menos Médicos’ que consiste em deixar 60 milhões de brasileiros sem assistência à saúde.

Para 90% dos brasileiros, viver como um "escravo" cubano seria um paraíso: salário líquido de 3 mil mensais, casa e comida grátis – isso, portanto, significaria uma renda R$ 8 mil. Pela definição do IBGE, o "escravo" cubano faria parte dos 10% dos brasileiros mais ricos. ... 

Leia mais

19 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Prefeitos pressionam Temer pela permanência dos cubanos no Mais Médicos

Prefeitos pressionam Temer pela permanência dos cubanos no Mais Médicos


O Encontro dos Municípios Brasileiros – “Avanços da Pauta Municipalista”, que começa nesta tarde de segunda-feira(19) na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM), em Brasília, discutirá alternativas para a permanência dos médicos cubanos no Programa Mais Médicos. Prefeitos e secretários municipais estarão na capital federal para reuniões e contatos com autoridades governamentais. Os prefeitos terão um encontro com Michel Temer.

A Confederação Nacional dos Municípios(CNM), na semana passada, divulgou nota em que demonstrou preocupação com a saída dos profissionais cubanos do programa. Segundo a nota de sexta-feira (16), foi feito um apelo ao Ministério da Saúde e à Presidência da República para novas medidas sejam apresentadas até sexta-feira (23).

A entidade protocolou ofício na Embaixada de Cuba solicitando a permanência dos profissionais cubanos até o fim do ano, bem como a abertura de negociação com a confederação e o governo brasileiro para que busquem alternativas para garantir o atendimento à população brasileira.

De acordo com a nota do CNM, entre os 1.575 municípios que têm somente médico cubano do programa, 80% possuem menos de 20 mil habitantes. O receio é que a ausência dos profissionais de Cuba leve à desassistência básica de saúde a mais de 28 milhões de pessoas.

*Com informações da Agência Brasil Leia mais