26 de outubro de 2017
por esmael
15 Comentários

Beto Richa garante à cúpula nacional do PSDB que ‘está tudo dominado’ em relação a denúncias

O governador do Paraná Beto Richa (PSDB) garantiu ao senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) que ‘está tudo dominado’ em relação às denúncias contra ele no Superior Tribunal de Justiça.

21 de dezembro de 2016
por esmael
21 Comentários

Golpe no golpe: Líder tucano defende presidenta do Supremo no lugar de Temer

O líder do PSDB no Senado Cássio Cunha Lima (PB) defendeu nesta terça (20), em entrevia à rádio RPN, de João Pessoa, que a presidenta do STF Carmén Lúcia substitua o ilegítimo Michel Temer (PMDB) na Presidência da República.

23 de junho de 2016
por esmael
34 Comentários

Até o PSDB considerou absurdo a invasão da casa da senadora Gleisi Hoffmann

gleisi_cassio_senadoO líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), considerou nesta quinta (23) um absurdo a ação da Polícia Federal na casa da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que resultou na prisão do marido ela, o ex-ministro Paulo Bernardo.

“É um abuso. Um juiz de primeiro grau não tem autorização para busca e apreensão no apartamento funcional de uma senadora. Só quem poderia autorizar essa ação é o Supremo”, criticou o senador tucano.

25 de Março de 2015
por esmael
19 Comentários

PSDB trama para acabar com programa Mais Médicos

maism.jpgOs senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Aloysio Nunes (PSDB-SP) apresentaram um projeto de decreto legislativo para sustar o acordo que viabilizou o ingresso de milhares de profissionais cubanos no Programa Mais Médicos. Leia mais

26 de outubro de 2013
por esmael
3 Comentários

“Ibope distorceu pesquisa”, acusa tucano de Aécio Neves

do Brasil 247
O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), braço direito do tucano Aécio Neves (PSDB-MG), e um dos coordenadores da sua campanha presidencial, pretende intensificar a guerra com o Ibope, instituto de pesquisas comandado por Carlos Augusto Montenegro. Nos próximos dias, Cunha Lima apresentará um projeto de lei para proibir que pesquisas de institutos que vendem seus levantamentos para governos e partidos sejam divulgadas em meios de comunicação.

“Há um claro conflito de interesses”, diz Cunha Lima. Segundo ele, esse seria o caso do Ibope, que tem contratos com o PT e cuja pesquisa foi divulgada na última quinta-feira, mostrando a presidente Dilma Rousseff com 41%, o senador Aécio Neves com 14% e o governador pernambucano com 10%. Nas pesquisas anteriores, da Vox Populi, e do Datafolha, Aécio teve 21% e 20%. “Nada justifica a queda apontada pelo Ibope”, diz Cunha Lima.

Leia, abaixo, alguns trechos de sua entrevista:

247 – Do que tratará o seu projeto?

Cássio Cunha Lima – Basicamente, queremos adotar o modelo americano. Instituto que faz pesquisa para partidos e governos não pode fazer para meios de comunicação. Não é nada contra o Ibope ou contra os institutos, mas uma ação para evitar conflitos de interesses.

247 – Esse seria o caso do Ibope?

Cunha Lima – O Ibope, pelas informações de mercado, tem contratos importantes com o PT. Isso cria uma distorção. E essa pesquisa não tem justificativa técnica. Dias antes, o Datafolha e o Vox Populi deram 21% e 20% para o senador Aécio. Nada justifica essa queda para 14%.

247 – Mas por que uma pesquisa seria mais confiável do que outra?

Cunha Lima – O modelo do Datafolha me parece ser o mais ético. O instituto não faz pesquisa para partidos e governos, mas só para o grupo Folha. Se nós, do PSDB, tentarmos contratar uma pesquisa Datafolha não vamos conseguir.

247 – Quando será apresentado o projeto?

Cunha Lima – Nos próximos dias. O caso já está sendo estudado pela consultoria do Senado. Se estará ou não aprovado antes das eleições de 2014, dependerá da tramitação legislativa.

247 – Falando das eleições em si, como o sr. analisa a postulação de José Serra, que reivindica a candidatura do PSDB e tem números superiores aos de Aécio?

Cunha Lima – A pesquisa pega o recall. O caso Serra é uma questão superada dentro do PSDB. O partido esteve ao lado dele em todos os momentos. Agora, é o momento de Serra se colocar ao lado do partido, que tem um candidato definido: Aécio Neves.

247 – Como político nordestino, como o senhor avalia as chances de Aécio na região?

Cunha Lima – Muito boas. E asseg