28 de agosto de 2014
por esmael
32 Comentários

Bomba: Copel teve prejuízo de R$ 660 mi com atravessadores de energia

Operação de venda de energia causou prejuízo estimado de R$ 660 milhões à  Copel. O empresário Donato Gulin, dono da Tradener, teria feito uma espécie de "delação premiada" ao senador Roberto Requião (PMDB) ao entregar o funcionamento de todo o esquema.  Ao mesmo tempo em que deixou escapar! essa soma da estatal, Richa travou durante meses guerra política para conseguir empréstimos junto ao governo federal e bancos internacionais. Será que o reajuste médio de 25% na tarifa dos consumidores residenciais e industriais seria para cobrir esse rombo na empresa de todos os paranaenses?

Operação de venda de energia causou prejuízo estimado de R$ 660 milhões à  Copel. O empresário Donato Gulin, dono da Tradener, teria feito uma espécie de “delação premiada” ao senador Roberto Requião (PMDB) ao entregar o funcionamento de todo o esquema. Ao mesmo tempo em que deixou escapar! essa soma da estatal, Richa travou durante meses guerra política para conseguir empréstimos junto ao governo federal e bancos internacionais. Será que o reajuste médio de 25% na tarifa dos consumidores residenciais e industriais seria para cobrir esse rombo na empresa de todos os paranaenses?

O Blog do Esmael obteve nesta quinta-feira (28), com exclusividade, planilhas de operações da Companhia Paranaense de Energia (Copel) para a venda de energia. São contratos realizados entre 2011 e 2013 no chamado Ambiente de Contratação Livre (ACL). Nessas transações, a estatal sofreu prejuízos estimados de R$ 660 milhões no período. Leia mais

2 de julho de 2014
por esmael
13 Comentários

Richa poderá gastar R$ 817 milhões do Proinveste somente em agosto

à‰ mais fácil Saci-Pererê cruzar as pernas e o sargento Garcia prender o Zorro que sair o dinheiro do Proinveste antes de agosto; governador Beto Richa sabe disso, por isso subiu no palanque reeleitoral pedindo a prisão dos titulares da Secretaria Nacional do Tesouro; nesta quinta, Dilma estará em Curitiba; portanto, o tucano mandou à s favas a diplomacia; governo do Paraná fez vistas grossas à  Lei de Responsabilidade Fiscal, que limita a contratação de pessoal à  arrecadação.

à‰ mais fácil Saci-Pererê cruzar as pernas e o sargento Garcia prender o Zorro que sair o dinheiro do Proinveste antes de agosto; governador Beto Richa sabe disso, por isso subiu no palanque reeleitoral pedindo a prisão dos titulares da Secretaria Nacional do Tesouro; nesta quinta, Dilma estará em Curitiba; portanto, o tucano mandou à s favas a diplomacia; governo do Paraná fez vistas grossas à  Lei de Responsabilidade Fiscal, que limita a contratação de pessoal à  arrecadação.

O Blog do Esmael anotou em abril passado que o governo Beto Richa (PSDB) só verá a cor dos R$ 817 milhões do Proinveste somente em agosto (clique aqui). Também está escrito nas estrelas. Leia mais

4 de junho de 2014
por esmael
45 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: Cinismo é a marca política do PT e de Gleisi

"Mal informada e mal intencionada", afirma Ademar Traiano em sua coluna desta terça; líder do governo Richa e guru ideológico do Palácio Iguaçu, o tucano diz que o cinismo é a marca política do PT e de Gleisi Hoffmann -- lançada pela terceira vez ao governo do Paraná; "Essa repetição interminável do mesmo evento sugere que os próprios petistas têm dúvidas sobre a viabilidade da candidatura da senadora", sapeca o colunista; Traiano insiste na tese de que a pré-candidata do PT trabalha contra o Paraná, que não consegue sacar R$ 817 milhões do Proinveste apesar de três decisões do STF; leia o texto e compartilhe.

“Mal informada e mal intencionada”, afirma Ademar Traiano em sua coluna desta terça; líder do governo Richa e guru ideológico do Palácio Iguaçu, o tucano diz que o cinismo é a marca política do PT e de Gleisi Hoffmann — lançada pela terceira vez ao governo do Paraná; “Essa repetição interminável do mesmo evento sugere que os próprios petistas têm dúvidas sobre a viabilidade da candidatura da senadora”, sapeca o colunista; Traiano insiste na tese de que a pré-candidata do PT trabalha contra o Paraná, que não consegue sacar R$ 817 milhões do Proinveste apesar de três decisões do STF; leia o texto e compartilhe.

Ademar Traiano*

No sábado passado (31), Gleisi Hoffmann foi lançada pré-candidata do PT ao governo do Paraná pela terceira vez. Essa repetição interminável do mesmo evento sugere que os próprios petistas têm dúvidas sobre a viabilidade da candidatura da senadora e, quem sabe, têm a esperança de fazê-la pegar no tranco. Leia mais

28 de Maio de 2014
por esmael
18 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: Promessas de Gleisi atrasaram o Paraná

Ademar Traiano*

Os paranaenses têm uma qualidade que é muito elogiada no Brasil: promessa feita é promessa cumprida. Todos sabem que o fio do bigode! tem validade aqui no Paraná. Talvez por isto, vez por outra, o paranaense acaba acreditando em promessas feitas ao vento.

Nos últimos três anos, a União – sob a batuta de Gleisi Hoffmann, que chefiou a Casa Civil do governo federal – comprometeu-se com o estado em uma série de melhorias na área da infraestrutura, que não saíram do papel. Foram duplicações de rodovias federais, investimentos na modernização dos portos e a construção de uma nova linha ferroviária, que não foram e não serão concretizados em curto prazo de tempo. O que se dirá do projeto aeroviário da Infraero que até o momento é discurso e propaganda de televisão.

Todas estas demandas, pedidas pelo setor produtivo paranaense e também pela sociedade civil, foram encaminhadas ao governo federal em março de 2011. Muitas delas viraram promessas que foram dadas como certas por representantes dos ministérios e da Casa Civil. Mas, até hoje são incertezas, como é o caso da rodovia Boiadeira. Esta rodovia teve quatro datas de licitação anunciadas com muita pompa e barulho, mas nada de efetivo aconteceu.

O ritmo demorado e publicitário do governo federal também prejudicou o projeto de construção da rodovia duplicada da BR-101, cujo traçado é interrompido apenas no Paraná. Foram diversas justificativas da União, que atrasaram um projeto de extrema importância.

Hoje o estado conduz este projeto sozinho, além de ter em andamento o maior plano de duplicações de rodovias dos últimos 20 anos. Serão 267 quilômetros em obras entregues ou andamento ainda neste ano e outros 300 quilômetros que começarão em 2015.

A série de anúncios e esquecimentos da União afetou a construção da nova ferrovia entre Maracaju/Paranaguá/Pontal do Paraná. Este projeto é uma conquista do Governo do Paraná e do G7, grupo que reúne o setor produtivo. Em 2012, graças mobilização dos paranaenses, que conseguiram um traçado dentro do Estado.

A briga dos paranaenses permitiu que o Estado garantisse uma ligação importante entre as áreas produtoras de grãos do Brasil, facilitando o escoamento pelo porto de Paranaguá. Seria uma ferrovia moderna, que cruzaria e ampliaria a área de atuação da Ferroeste. Até mesmo um calendário da licitação foi anunciado pelo governo federal à  imprensa.

O assunto morreu nas entranhas da burocracia federal, mas não foi esquecido pelo governo do Estado. Para facilitar a vida dos produtores paranaenses, a Ferroeste recebeu investimentos, que permitiram adquirir mais locomotivas, além de recuperar as existentes. Por intervenção do governo estadual, o trajeto atual duplicou, graças a uma parceria, ganhando mais 250 quilômetros, levando safra do Oeste até Ponta Grossa.

Na área dos portos, os paranaenses fizeram sua lição de casa. Reuniram o setor produtivo e criaram um plano de desenvolvimento portuário. O Paraná foi primeiro estado brasileiro a estar 100% ajustado ao marco regulatório do setor e, portanto, preparado para fazer os arrendamentos de áreas. O governo federal puxou para si está responsabilidade e nada saiu do papel. Com exceção dos investimentos no exterior beneficiando os portos de Cuba e do porto projetado para o Uruguai, que devem competir com os portos brasileiros.

Diante das dificuldades, o Paraná não se encolheu e está investindo mais de R$ 470 milhões nos portos, com novos shiploaders, dragagem e melhorias na malha viária de acesso ao Porto de Paranaguá. Ao mesmo tempo aguarda as melhorias das rodovias anunciadas pelo Dnit que são tão urgentes e necessárias, mas que não se efetivaram.

Todas as promessas da União, de cifras bilionárias, estão paradas. Na área das rodovias, nem mesmo o empréstimo do Proinveste foi depositado na conta do governo estadual, apesar de três liminares do Supremo Tri

27 de Maio de 2014
por esmael
25 Comentários

Coluna do Enio Verri: Incompetência do governo Richa atrasa liberação de empréstimo ao Paraná

O governo Beto Richa atrasa novamente liberação de financiamento de R$ 817 milhões do Proinveste ao pedir para assumir a dívida de R$ 2 bilhões do Badep; se não tivesse feito essa nova barbeiragem, os recursos já teriam sido depositados no caixa paranaense; relato e análise são do deputado Enio Verri, em sua coluna desta terça; petista afirma ainda que, anteriormente, empréstimo bateu na trave porque o tucano ultrapassou o limite prudencial de gastos com funcionalismo e não realizou os investimentos mínimos em saúde conforme determina a Constituição; leia o texto e compartilhe.

O governo Beto Richa atrasa novamente liberação de financiamento de R$ 817 milhões do Proinveste ao pedir para assumir a dívida de R$ 2 bilhões do Badep; se não tivesse feito essa nova barbeiragem, os recursos já teriam sido depositados no caixa paranaense; relato e análise são do deputado Enio Verri, em sua coluna desta terça; petista afirma ainda que, anteriormente, empréstimo bateu na trave porque o tucano ultrapassou o limite prudencial de gastos com funcionalismo e não realizou os investimentos mínimos em saúde conforme determina a Constituição; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri*

A dívida acumulada de aproximadamente R$ 2 bilhões que o Banco de Desenvolvimento do Paraná (Badep) tem com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é o entrave mais recente para a liberação do empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste para o Estado. Leia mais

7 de Maio de 2014
por esmael
59 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: Quem vai indenizar o Paraná pelos prejuízos causados por Gleisi?

Ademar Traiano, apesar de ontem pela manhã ter anunciado a liberação de empréstimo de R$ 817 milhões pelo Ministério da Fazenda, em sua coluna desta quarta, mostra-se ainda cético com a promessa do governo federal: à‰ preciso ter cautela. Diversos anúncios sobre essa liberação foram feitos, resultando sempre em frustração!; colunista, que é guru ideológico do governador Beto Richa, de quem é líder na Assembleia Legislativa, afirma que o telefonema do ministro Guido Mantega, informando a liberação do Proinveste, só porque houve risco de aumentar a bancada do PT na Papuda e Dilma ter um secretário do Tesouro, Arno Augustin, despachando da prisão - junto do Zé Dirceu, do Genoino e do Delúbio - saiu o anúncio da liberação; Traiano acusa a ex-ministra e senadora de ter causado prejuízos ao Paraná e pede que a petista faça o ressarcimento ao povo paranaense; Os prejuízos causados pela senadora são imensos e irreparáveis!, aponta o tucano; leia o texto e compartilhe.

Ademar Traiano, apesar de ontem pela manhã ter anunciado a liberação de empréstimo de R$ 817 milhões pelo Ministério da Fazenda, em sua coluna desta quarta, mostra-se ainda cético com a promessa do governo federal: à‰ preciso ter cautela. Diversos anúncios sobre essa liberação foram feitos, resultando sempre em frustração!; colunista, que é guru ideológico do governador Beto Richa, de quem é líder na Assembleia Legislativa, afirma que o telefonema do ministro Guido Mantega, informando a liberação do Proinveste, só porque houve risco de aumentar a bancada do PT na Papuda e Dilma ter um secretário do Tesouro, Arno Augustin, despachando da prisão – junto do Zé Dirceu, do Genoino e do Delúbio – saiu o anúncio da liberação; Traiano acusa a ex-ministra e senadora de ter causado prejuízos ao Paraná e pede que a petista faça o ressarcimento ao povo paranaense; Os prejuízos causados pela senadora são imensos e irreparáveis!, aponta o tucano; leia o texto e compartilhe.

Ademar Traiano*

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ter assinado a liberação do empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste para o Paraná. à‰ preciso ter cautela. Diversos anúncios sobre essa liberação foram feitos, resultando sempre em frustração. Leia mais

6 de Maio de 2014
por esmael
32 Comentários

Exclusivo: Governo federal deposita empréstimo de R$ 817 milhões na conta do governo Beto Richa

Ministro da Fazenda, Guido Mantega, na manhã desta terça (6), telefonou para o governador Beto Richa informando que já liberou R$ 817 milhões do Proinveste; deputado Ademar Traiano, líder do tucano na Assembleia, disse que alguém! do governo federal assistiu ontem à  noite a entrevista do correligionário no programa Roda Viva, da TV Cultura, viu o tamanho da perseguição que o Paraná vinha sofrendo", disse, referindo-se à  senadora Gleisi Hoffmann.

Ministro da Fazenda, Guido Mantega, na manhã desta terça (6), telefonou para o governador Beto Richa informando que já liberou R$ 817 milhões do Proinveste; deputado Ademar Traiano, líder do tucano na Assembleia, disse que alguém! do governo federal assistiu ontem à  noite a entrevista do correligionário no programa Roda Viva, da TV Cultura, viu o tamanho da perseguição que o Paraná vinha sofrendo”, disse, referindo-se à  senadora Gleisi Hoffmann.

O governador Beto Richa (PSDB) recebeu uma ligação há pouco do ministro da Fazenda, Guido Mantega, informando que os R$ 817 milhões do Proinveste já estão na conta do tesouro estadual. A informação exclusiva foi repassada ao Blog do Esmael pelo líder do tucano na Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB). Leia mais

16 de Abril de 2014
por esmael
67 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: “Gleisi, a Dama do Trambique, conta lorota sobre empréstimo ao Paraná!

Ademar Traiano*

Gleisi Hoffmann poderia ter um pouco de senso de ridículo e parar de fingir que tentou ajudar o Paraná na questão dos empréstimos. Ganharia mais se dedicasse seu tempo a responder as gravíssimas denúncias feitas pela revista Veja.

Segundo Veja: Bernardo é beneficiário do propinoduto que opera na Petrobras!. Contra a própria Gleisi consta – ainda segundo Veja – uma denúncia envolvendo a milionária publicidade do governo federal.

A denúncia a respeito da Petrobras é especialmente grave porque pode indicar que o esforço que Gleisi fez e faz para melar a CPI da Petrobras não decorre apenas da fidelidade fanática ao PT, suas causas equivocadas e seus trambiques.

Ao agir para sufocar a CPI – contrariando o pensamento de 78% dos brasileiros, que acreditam haver corrupção na estatal – Gleisi pode estar na linha de frente de uma causa em que tem interesse pessoal.

à‰ preciso também parar de brincar. Só tolos ou mal-intencionados (ou os dois) podem sugerir que os prejuízos causados ao Paraná pelo bloqueio de crédito por anos a fio, pela exclusão do estado de projetos federais, por avanços sobre receitas estaduais vão desaparecer em um passe de mágica, porque se diz agora que empréstimos serão liberados.

Gleisi insinuar que tentou ajudar o Paraná nos empréstimos – que bloqueou por pelo menos 510 dias – faz tanto sentido quanto faria Vladimir Putin sugerir que anexou a Criméia devido a seu grande amor a Ucrânia e a seu povo. Só pode ser piada.

E sempre bom lembrar que a liberação do dinheiro foi obtida na marra, por ações do Paraná no STF que sujeitavam cúmplices da senadora a temporadas na prisão. Arno Augustin não apontou caminho nenhum. A nova liminar que “sugeriu” já havia sido pedida pelo Paraná. Assim como aquela que pedia sua prisão imediata.

à‰ também muita cara de pau de alguém, como Gleisi Hoffmann, que ocupou um cargo muito importante em um governo que afundou o Brasil num mar de descrédito, fracasso e corrupção ter o desplante de dar conselhos ao Paraná.

Foi o que fez Gleisi, na nota que publicou quando Arno Augustin a avisou que não tinha mais como segurar os empréstimos do Paraná sem correr o risco de ser forçado a conviver com o primeiro escalão do PT na Papuda.

Só a absoluta falta de noção pode levar alguém a dar conselhos a um governo que !“ apesar de toda a perseguição que sofre – apresenta resultados muito melhores que a média brasileira.

E qual o valor de conselhos vindos de alguém que integrou um governo que afundou o Brasil, que quebrou a Petrobras, destruiu a credibilidade do país, e se prepara para fazer uma investida final para aparelhar e desmoralizar o IBGE para esconder os índices verdadeiros de desemprego do país?

O descrédito dos números do governo é obra maior das maquiagens contábeis do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, sempre tão rigoroso com as contas do Paraná e tão liberal com os rombos nas finanças do governo federal.

O governo do PT é um

15 de Abril de 2014
por esmael
51 Comentários

Coluna do Enio Verri: “As desculpas acabaram. Vai começar o governo Richa?”

Enio Verri*

No primeiro ano de mandato, Beto Richa não fez outra coisa a não ser atribuir a culpa pela inércia administrativa dos primeiros meses ao antecessor. O discurso repetido exaustivamente pela claque tucana era da herança maldita!: o governo Requião havia deixado o Paraná quebrado e organizar as contas levaria certo tempo. Quem se lembra?

Meses mais tarde, depois de um sem número de decisões catastróficas em termos de gestão pública e responsabilidade fiscal, o governo tucano precisava de um novo bode expiatório para dissimular seu fracasso. O escolhido foi o terrível! governo federal, na pessoa do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, por supostamente travar os empréstimos ao estado, prejudicando deliberadamente a gestão Richa.

O trato do governo Richa no processo de liberação dos empréstimos foi uma aula magna de incompetência, falta de diálogo, desorganização e manipulação política da operação. Finalmente, seguindo as sugestões do próprio Augustin, na semana passada, o governo encontrou o caminho da liberação dos empréstimos, sendo o primeiro no valor de R$ 817 milhões do Programa Proinveste.

As desculpas acabaram. A liberação dos recursos sempre foi colocada como fator determinante para que o Paraná possa reorganizar as finanças, marcadas por atrasos com fornecedores e risco de não conseguir pagar a folha de pagamento.

A pergunta que todos os paranaenses fazem neste momento é: o governo vai finalmente pagar as dívidas com os fornecedores, que ultrapassam R$ 1 bilhão? A população pode esperar que as viaturas não vão mais ficar sem combustível nas ruas e que não vai mais faltar medicamentos nos hospitais e postos de saúde?

As mesmas dúvidas estão nas pequenas prefeituras. O dinheiro do PAM (Plano de Apoio dos Municípios) !“ cerca de R$ 150 milhões !“, programa do governo estadual que destina recursos a fundo perdido para cidades com menos de 50 mil habitantes vai finalmente chegar, depois de tantas promessas?

Da mesma forma, os servidores estaduais terão garantidos o pagamento de salários, benefícios e plano de carreira?

Os paranaenses querem saber. A oito meses do fim, vai finalmente começar o governo Beto Richa para além das eternas promessas não cumpridas, ou novas desculpas virão do Palácio Iguaçu?

*Enio Verri é deputado estadual, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Interinamente, nas terças escreve no Blog do Esmael sobre poder e socialismo.

14 de Abril de 2014
por esmael
48 Comentários

Depois de “resolver” empréstimos e saúde, Gleisi agora debruça sobre logística do Paraná

A ex-ministra e senadora Gleisi Hoffmann (PT), candidata ao governo do Paraná, tem agenda forte nesta segunda-feira (14). Depois de posicionar-se como “mãe” da liberação do empréstimo de R$ 817 milhões, que estava travado havia meses na Secretaria Nacional do Tesouro, agora a petista dedica seu tempo para ampliar a presença de médicos cubanos no estado e discutir os gargalos logísticos do Paraná.

Hoje pela manhã, em Curitiba, Gleisi participa de cerimônia de acolhimento e distribuição de 295 dos novos profissionais do programa Mais Médicos que atuarão em vários municípios. O evento conta com a presença do ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Logo mais, a partir das 14h30, em Foz do Iguaçu, a senadora do PT ministra palestra sobre o Programa de Investimentos em Logística (PIL) do Governo Federal na 2!ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua, composto pelo presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), pelos 27 presidentes dos Conselhos Regionais e pelo presidente da Mútua. A palestra acontece no Hotel Slaviero Suítes (Rua Rui Barbosa, 394). Na sequencia, a senadora visita o prefeito Reni Pereira.

13 de Abril de 2014
por esmael
45 Comentários

Afinal, quem é a “mãe” e quem é o “pai” da liberação dos empréstimos ao PR?

Paternidade da liberação do Proinveste, aquele empréstimo de R$ 817 milhões que não saia de jeito nenhum, finalmente foi anunciado na sexta pelo STN; agora, depois do filho! feito, têm vários reivindicando o papel de "pai" e de "mãe" da operação de crédito; primeiro a fazê-lo, por instinto maternal até, foi Gleisi, que foi rechaçada pelo líder tucano Ademar Traiano; hoje, nas páginas da Gazeta do Povo, colunista Celso Nascimento aponta os peemedebistas (requianistas) Romanelli e João Arruda como verdadeiros "pais" do empréstimo; na disputa da opinião, se desenha que Richa levou um "chapéu de touro", embora assuma a paternidade, o "filho" é de outro "pai" e de outra "mãe"; afinal, quem é a "mãe" e quem é o "pai" da liberação dos empréstimos ao Paraná?

Paternidade da liberação do Proinveste, aquele empréstimo de R$ 817 milhões que não saia de jeito nenhum, finalmente foi anunciado na sexta pelo STN; agora, depois do filho! feito, têm vários reivindicando o papel de “pai” e de “mãe” da operação de crédito; primeiro a fazê-lo, por instinto maternal até, foi Gleisi, que foi rechaçada pelo líder tucano Ademar Traiano; hoje, nas páginas da Gazeta do Povo, colunista Celso Nascimento aponta os peemedebistas (requianistas) Romanelli e João Arruda como verdadeiros “pais” do empréstimo; na disputa da opinião, se desenha que Richa levou um “chapéu de touro”, embora assuma a paternidade, o “filho” é de outro “pai” e de outra “mãe”; afinal, quem é a “mãe” e quem é o “pai” da liberação dos empréstimos ao Paraná?

Na sexta-feira (11), a ex-ministra da Casa Civil e senadora Gleisi Hoffmann (PT) se adiantou para anunciar a liberação R$ 817 milhões pela Secretaria Nacional do Tesouro (STN). Assim, a petista se colocava como “mãe” do empréstimo do Proinveste ao Paraná. Leia mais

11 de Abril de 2014
por esmael
47 Comentários

“Gleisi é muito cara de pau”, acusa líder tucano Ademar Traiano

"Gleisi é muito cara de pau mesmo. Ela ficou 510 dias trabalhando contra o Paraná. Nem se dignou a participar da reunião com o secretário Arno Augustin, na última quarta, em Brasília", protestou o guru político e ideológico do Palácio Iguaçu; Ademar Traiano, líder do governo Beto Richa, ainda ironizou a petista: "A afirmação de que Gleisi ajudou o Paraná a liberar o empréstimo do Proinveste é tão verdadeira quanto seus cabelos loiros"; nesta sexta (11), senadora Gleisi Hoffmann se intitulou como mãe! da liberação de R$ 817 milhões de empréstimo ao governo do Paraná.

“Gleisi é muito cara de pau mesmo. Ela ficou 510 dias trabalhando contra o Paraná. Nem se dignou a participar da reunião com o secretário Arno Augustin, na última quarta, em Brasília”, protestou o guru político e ideológico do Palácio Iguaçu; Ademar Traiano, líder do governo Beto Richa, ainda ironizou a petista: “A afirmação de que Gleisi ajudou o Paraná a liberar o empréstimo do Proinveste é tão verdadeira quanto seus cabelos loiros”; nesta sexta (11), senadora Gleisi Hoffmann se intitulou como mãe! da liberação de R$ 817 milhões de empréstimo ao governo do Paraná.

O deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa, em contato com o blog, nesta tarde, disse que a senadora Gleisi Hoffmann (PT) foi “cara de pau” ao se intitular “mãe” da liberação de R$ 817 milhões de empréstimos pela Secretaria Nacional do Tesouro (STN). Leia mais

11 de Abril de 2014
por esmael
61 Comentários

Governo Richa deixa alunos passando fome nas escolas do Paraná

Professores e pais de alunos relatam ao blog a tristeza causada pela falta de merenda nas escolas; em Pato Branco, por exemplo, alimentos vencidos são preparados para as crianças que correm risco de intoxicação; nos colégios agrícolas os mantimentos sumiram das prateleiras em fevereiro, no início das aulas, e não foram mais repostos; crise financeira e de gestão também levou o governo Richa a suspender obras nos municípios; nesta sexta, 11, Gleisi anunciou liberação de R$ 817 milhões de empréstimo ao Paraná por meio do Proinveste do governo federal; há um problema sério de gestão que bagunça de forma insolúvel as finanças do estado, ou seja, o caixa estadual se transformou em um verdadeiro saco sem fundo!, portanto, a operação de crédito autorizada hoje pode não ser a panaceia.

Professores e pais de alunos relatam ao blog a tristeza causada pela falta de merenda nas escolas; em Pato Branco, por exemplo, alimentos vencidos são preparados para as crianças que correm risco de intoxicação; nos colégios agrícolas os mantimentos sumiram das prateleiras em fevereiro, no início das aulas, e não foram mais repostos; crise financeira e de gestão também levou o governo Richa a suspender obras nos municípios; nesta sexta, 11, Gleisi anunciou liberação de R$ 817 milhões de empréstimo ao Paraná por meio do Proinveste do governo federal; há um problema sério de gestão que bagunça de forma insolúvel as finanças do estado, ou seja, o caixa estadual se transformou em um verdadeiro saco sem fundo!, portanto, a operação de crédito autorizada hoje pode não ser a panaceia.

O Colégio Estadual Pato Branco, que leva o nome do município localizado no Sudoeste, a 437 km de Curitiba, o antigo PREMEN, não tem merenda para os 1,3 mil alunos desde o início do ano letivo em 10 de fevereiro. As cozinheiras do estabelecimento de ensino fazem merenda dia sim dia não com os alimentos vencidos em janeiro, que sobraram do ano passado. Leia mais

10 de Abril de 2014
por esmael
44 Comentários

Se liminar do STF desse dinheiro, Richa já teria R$ 2,4 bi em empréstimo

Governo Beto Richa consegue terceira liminar no STF, concedida pelo ministro Luís Roberto Barroso, autorizando a Secretaria Nacional do Tesouro (STN) emprestar R$ 817 milhões ao Paraná; se decisão provisória rendesse dinheiro, o tucano já teria abocanhado R$ 2,4 bilhões do Proinveste; segundo uma fonte do blog, a operação será liberada no final de agosto; até lá, Gleisi Hoffmann continuará sendo acusada de atrapalhar o estado.

Governo Beto Richa consegue terceira liminar no STF, concedida pelo ministro Luís Roberto Barroso, autorizando a Secretaria Nacional do Tesouro (STN) emprestar R$ 817 milhões ao Paraná; se decisão provisória rendesse dinheiro, o tucano já teria abocanhado R$ 2,4 bilhões do Proinveste; segundo uma fonte do blog, a operação será liberada no final de agosto; até lá, Gleisi Hoffmann continuará sendo acusada de atrapalhar o estado.

O governador Beto Richa (PSDB) anunciou nesta quinta (10) uma nova liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) liberando empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste. à‰ a terceira vez que a Corte autoriza a Secretaria Nacional do Tesouro (STN) a realizar a operação de crédito com o governo do Paraná, mas sempre bate na trave. Leia mais

9 de Abril de 2014
por esmael
26 Comentários

“Eu esperava um posicionamento do PT favorável ao Paraná”, diz Traiano

"Eles quedaram silentes", diz Ademar Traiano sobre o comportamento dos petistas Enio Verri e Tadeu Verri, que hoje participaram da reunião com o secretário Nacional do Tesouro; dinheiro do Proinveste não sai por pura incompetência do governo do PSDB!, rebate Verri; autor da proposta de audiência na STN, Luiz Cláudio Romanelli, registra que "só falta pedirem exame de sangue do Paraná"; expedição suprapartidária que foi a Brasília, nesta quarta (9), voltou de mãos abanando.

“Eles quedaram silentes”, diz Ademar Traiano sobre o comportamento dos petistas Enio Verri e Tadeu Verri, que hoje participaram da reunião com o secretário Nacional do Tesouro; dinheiro do Proinveste não sai por pura incompetência do governo do PSDB!, rebate Verri; autor da proposta de audiência na STN, Luiz Cláudio Romanelli, registra que “só falta pedirem exame de sangue do Paraná”; expedição suprapartidária que foi a Brasília, nesta quarta (9), voltou de mãos abanando.

O deputado Ademar Traiano (PSDB), líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná, na noite desta quarta (9), fez um balanço ao blog sobre a reunião de hoje com Arno Augustin, da Secretaria Nacional do Tesouro (STN). Leia mais

9 de Abril de 2014
por esmael
23 Comentários

Ex-secretário Stephanes sugere “demissão” do governo Richa por “incompetência”

"Tem que demitir quem pediu isso", reagiu o deputado Reinold Stephanes (PSD), ex-secretário-chefe da Casa Civil até a semana passada, sobre o pedido de aval do governo estadual que travou a operação de crédito ao Paraná; parlamentar participou de reunião nesta quarta (9) com o secretário Nacional do Tesouro (STN), Arno Augustin, para discutir a liberação de empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste; "Uma secretaria do governo Richa não conversou com outra secretaria do governo Richa, ou seja, o dinheiro do Proinveste não sai por pura incompetência do governo do PSDB", disse Verri.

“Tem que demitir quem pediu isso”, reagiu o deputado Reinold Stephanes (PSD), ex-secretário-chefe da Casa Civil até a semana passada, sobre o pedido de aval do governo estadual que travou a operação de crédito ao Paraná; parlamentar participou de reunião nesta quarta (9) com o secretário Nacional do Tesouro (STN), Arno Augustin, para discutir a liberação de empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste; “Uma secretaria do governo Richa não conversou com outra secretaria do governo Richa, ou seja, o dinheiro do Proinveste não sai por pura incompetência do governo do PSDB”, disse Verri.

Uma comitiva de deputados estaduais e federais paranaenses terminou há pouco, em Brasília, uma reunião com o secretário Nacional do Tesouro (STN), Arno Augustin, para discutir a liberação de empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste. Leia mais

9 de Abril de 2014
por esmael
72 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: “Perseguição ensandecida de Gleisi pode causar prisão de Arno Augustin”

Ademar Traiano, em sua coluna desta quarta, afirma que Supremo Tribunal Federal prova duas vezes que Gleisi persegue o Paraná; segundo o guru de Beto Richa e ideólogo do Palácio Iguaçu, a perseguição da ex-ministra e senadora petista poderá levar o secretário Nacional do Tesouro, Arno Augustin, ao constrangimento da prisão devido descumprimento da ordem judicial expedida pelo ministro Marco Aurélio Mello; nesta quarta-feira (9), na qualidade de xerife, o líder do governo tucano estará em Brasília, ao lado dos colegas de parlamento Tadeu Veneri (PT) e Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), quando alertará o secretário da ilegalidade que comete ao não liberar o empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste; Gleisi, a loura má, quando saiu da Casa Civil fez questão de dizer: "Agradeço em especial ao Arno Augustin, que nunca mediu esforços para ajudar"; leia o texto.

Ademar Traiano, em sua coluna desta quarta, afirma que Supremo Tribunal Federal prova duas vezes que Gleisi persegue o Paraná; segundo o guru de Beto Richa e ideólogo do Palácio Iguaçu, a perseguição da ex-ministra e senadora petista poderá levar o secretário Nacional do Tesouro, Arno Augustin, ao constrangimento da prisão devido descumprimento da ordem judicial expedida pelo ministro Marco Aurélio Mello; nesta quarta-feira (9), na qualidade de xerife, o líder do governo tucano estará em Brasília, ao lado dos colegas de parlamento Tadeu Veneri (PT) e Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), quando alertará o secretário da ilegalidade que comete ao não liberar o empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste; Gleisi, a loura má, quando saiu da Casa Civil fez questão de dizer: “Agradeço em especial ao Arno Augustin, que nunca mediu esforços para ajudar”; leia o texto.

Ademar Traiano*

Se alguém ainda precisa de uma prova que o Paraná sofre uma perseguição do governo federal no caso dos empréstimos, o Supremo Tribunal Federal forneceu, não uma, mas duas provas. Em 12 de fevereiro o STF reconheceu a razão do Paraná e concedeu liminar determinando imediata liberação de empréstimo de R$ 817 milhões, parado na Secretaria do Tesouro Nacional (STN). O governo federal, instigado pela senadora petista Gleisi Hoffmann, que persegue o Paraná de forma incansável e aloprada, desobedeceu ao Supremo. O empréstimo não foi pago. Leia mais

3 de Abril de 2014
por esmael
23 Comentários

Richa: STF impõe multa de R$ 100 mil ao governo federal por descumprir liberação de empréstimo ao PR

Governador Beto Richa resolveu arrancar a fórceps liberação de empréstimos junto ao STN; tucano, parecendo não acreditar na expedição de Romanelli, que na próxima quarta se encontrará com Arno Augustin, secretário Nacional do Tesouro, anunciou na noite desta quinta (3) decisão do STF que impõe multa diária de R$ 100 mil ao governo federal caso não libere  empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste ao Paraná.

Governador Beto Richa resolveu arrancar a fórceps liberação de empréstimos junto ao STN; tucano, parecendo não acreditar na expedição de Romanelli, que na próxima quarta se encontrará com Arno Augustin, secretário Nacional do Tesouro, anunciou na noite desta quinta (3) decisão do STF que impõe multa diária de R$ 100 mil ao governo federal caso não libere empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste ao Paraná.

O governador Beto Richa (PSDB), em seu perfil no Facebook, na noite desta quinta (3), informou que o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, impôs multa diária de R$ 100 mil ao governo federal se não liberar empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste ao Paraná. Leia mais

26 de Março de 2014
por esmael
80 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: “A enlouquecida perseguição de Gleisi Hoffmann contra o Paraná”

Ademar Traiano, líder do governo Richa e principal ideólogo do Palácio Iguaçu, em sua coluna desta quarta-feira, diz que reportagem do jornal Gazeta do Povo prova!, com dados oficiais, a perseguição enlouquecida! da ex-ministra e senadora Gleisi Hoffmann contra o Paraná;  segundo o colunista, a perseguição começou em 2011 quando a petista assumiu a Casa Civil para operar 24 horas por dia contra os interesses do Paraná!; Gleisi e o PT negam, histericamente, as denúncias de perseguição!, mas os dados comprovariam o contrário: O Paraná é a unidade da federação com menor número de autorizações do governo federal para realizar empréstimos ao longo da gestão Dilma Rousseff; o colunista diz ser mentira! que o governo tucano tenha extrapolado o limite prudencial de 49% das receitas com a folha, motivo do travamento de empréstimos; a culpa da crise vivida pelo estado, de acordo com Traiano, é da loura malvada!; leia o texto.

Ademar Traiano, líder do governo Richa e principal ideólogo do Palácio Iguaçu, em sua coluna desta quarta-feira, diz que reportagem do jornal Gazeta do Povo prova!, com dados oficiais, a perseguição enlouquecida! da ex-ministra e senadora Gleisi Hoffmann contra o Paraná; segundo o colunista, a perseguição começou em 2011 quando a petista assumiu a Casa Civil para operar 24 horas por dia contra os interesses do Paraná!; Gleisi e o PT negam, histericamente, as denúncias de perseguição!, mas os dados comprovariam o contrário: O Paraná é a unidade da federação com menor número de autorizações do governo federal para realizar empréstimos ao longo da gestão Dilma Rousseff; o colunista diz ser mentira! que o governo tucano tenha extrapolado o limite prudencial de 49% das receitas com a folha, motivo do travamento de empréstimos; a culpa da crise vivida pelo estado, de acordo com Traiano, é da loura malvada!; leia o texto.

Ademar Traiano*

Surgem novas provas da perseguição contra o Paraná por parte do PT. Uma perseguição que começou e se tornou selvagem depois de 8 de junho de 2011, quando a senadora petista Gleisi Hoffmann assumiu a Casa Civil – ministério encarregado de encaminhar os pedidos de empréstimos para a avaliação do Senado. Leia mais

12 de Março de 2014
por esmael
67 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: “Gleisi é representante do PT e não do Paraná que ela persegue”

"Na Casa Civil o grande feito de Gleisi foi a perseguição sem trégua contra o Paraná". Este é um trecho da coluna do deputado Ademar Traiano, líder do governo Richa e ideólogo do Palácio Iguaçu; nesta quarta, o tucano relata as maldades! que estariam sendo cometidas pela senadora do PT contra o estado; ele destaca o empréstimo do Proinveste (R$ 817 milhões) travado pela petista em Brasília, ao mesmo tempo em que ela teria dado ajuda ao Paraguai, por meio do Tratado de Itaipu, além de jogar contra os agricultores para delimitar as áreas que serão restituídas aos índios! na região de Terra Roxa; ao final, em resposta ao secretário de Governo Municipal de Curitiba, Ricardo Mac Donald, que semana passa propôs a ele um teste da farinha!, o parlamentar do PSDB diz que não vai baixar o nível em linguagem de botequim: As respostas a esse assessor serão dadas pela via judicial!, avisa; leia o texto.

“Na Casa Civil o grande feito de Gleisi foi a perseguição sem trégua contra o Paraná”. Este é um trecho da coluna do deputado Ademar Traiano, líder do governo Richa e ideólogo do Palácio Iguaçu; nesta quarta, o tucano relata as maldades! que estariam sendo cometidas pela senadora do PT contra o estado; ele destaca o empréstimo do Proinveste (R$ 817 milhões) travado pela petista em Brasília, ao mesmo tempo em que ela teria dado ajuda ao Paraguai, por meio do Tratado de Itaipu, além de jogar contra os agricultores para delimitar as áreas que serão restituídas aos índios! na região de Terra Roxa; ao final, em resposta ao secretário de Governo Municipal de Curitiba, Ricardo Mac Donald, que semana passa propôs a ele um teste da farinha!, o parlamentar do PSDB diz que não vai baixar o nível em linguagem de botequim: As respostas a esse assessor serão dadas pela via judicial!, avisa; leia o texto.

Ademar Traiano*

Gleisi Hoffmann se elegeu senadora pelo Paraná em 2010, mas jamais agiu como representante dos paranaenses. Como senadora, como ministra, e novamente senadora, age exclusivamente como representante do PT, de sua ideologia e de seus projetos. Leia mais