26 de Fevereiro de 2018
por esmael
Comentários desativados em Jaques Wagner, plano B de Lula e PT, é alvo de operação da Polícia Federal

Jaques Wagner, plano B de Lula e PT, é alvo de operação da Polícia Federal

As ações político-partidárias da PF dão o tamanho exato do medo do PT, que, mesmo sem Lula, continua sendo o bicho-papão de 2018. Leia mais

14 de Fevereiro de 2018
por esmael
1 Comentário

Agora vai! Feliciano e Malafaia com Bolsonaro

Há muito espaço para a ‘piora’ no barco de Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Depois de receber apoio do Pastor Malafaia, da Assembleia de Deus, que exaltou o presidenciável por ser oposição ao ‘lixo moral’ da sociedade, agora é a vez do deputado Pastor Feliciano (PSC-SP) dizer que vai de Bolsonaro em 2018. Leia mais

7 de Fevereiro de 2017
por esmael
18 Comentários

“Avião de rosca” de Richa volta a escandalizar

Que o “avião de rosca” faz um barulho danado todos já sabemos, mas o que poucos têm conhecimento é que o governador Beto Richa (PSDB) torrou 49 milhões com o aluguel de jatinhos e helicópteros junto à empresa de Helisul Táxi Aéreo.

25 de setembro de 2014
por esmael
18 Comentários

Fotos de eleitores! compradas em bancos de imagem causam polêmica nas campanhas de Richa e Gleisi

Algumas matérias na imprensa levantam polêmica sobre os eleitores! que aparecem em materiais de propaganda das campanhas de Beto Richa (PSDB) e Gleisi Hoffmann (PT), entre outras. à‰ que para economizar na produção, as agências usam fotos compradas em bancos de imagens, então o eleitor! é na realidade um modelo que pode figurar em qualquer anúncio mundo afora. Polêmica reforça a superficialidade e o papel da publicidade no debate eleitoral.

Algumas matérias na imprensa levantam polêmica sobre os eleitores! que aparecem em materiais de propaganda das campanhas de Beto Richa (PSDB) e Gleisi Hoffmann (PT), entre outras. à‰ que para economizar na produção, as agências usam fotos compradas em bancos de imagens, então o eleitor! é na realidade um modelo que pode figurar em qualquer anúncio mundo afora. A polêmica reforça a superficialidade e o papel da publicidade no debate eleitoral.

Uma matéria da coluna Caixa Zero, do jornalista Rogério Galindo na Gazeta do Povo semana passada, chamava a atenção para o uso de fotos de modelos de outros países! na campanha de Gleisi Hoffmann. Na edição de hoje, a Folha de São Paulo repete o tema e mostra diversas campanhas Brasil afora que usam do mesmo expediente. Beto Richa e Gleisi Hoffman são os dois paranaenses citados na matéria. O fato é que as! campanhas usam fotos de eleitores! compradas em bancos de imagem. Então, um eleitor! da Gleisi é o mesmo modelo que aparece como dentista nos Estados Unidos. Leia mais

24 de setembro de 2014
por esmael
25 Comentários

PT convoca militância para fazer a diferença por Dilma e Gleisi

O Partido dos Trabalhadores e seus aliados de esquerda como o PCdoB e o PDT sempre contam com a histórica militância para fazer a diferença nas batalhas mais difíceis. E à s vezes, funciona. Por isso, o PT está distribuindo um comunicado assinado pelo secretário nacional de organização do Partido, o paranaense Florisvaldo Souza, mais conhecido por “Flores”, em que a militância está sendo chamada a “fazer a diferença” pela eleição de Dilma e Gleisi.

No texto, Flores destaca que é o momento de intensificar a mobilização, levando as bandeiras e camisetas vermelhas para a rua nas campanhas da Presidenta Dilma, de Gleisi Hoffmann governadora, Ricardo Gomyde senador, e dos candidatos e candidatas aos parlamentos.

Além da mobilização, o comunicado ressalta a importância dos militantes se inscreverem como fiscais para o dia da votação, procurando os diretórios municipais e comitês de campanha.

Ele ressalta a experiência do PT na fiscalização do processo eleitoral e pede o envolvimento da militância para acompanhar as mais de 400 mil seções eleitorais espalhadas em 95 mil locais de votação, nos 5.570 municípios no Brasil.

A pergunta que fica é: será que a força da militância de esquerda vai fazer a diferença dessa vez?

22 de setembro de 2014
por esmael
42 Comentários

Educadores denunciam mais um jantar “grátis” da campanha de Beto Richa

Professores e funcionários da Secretaria de Estado da Educação (SEED) denunciam que estão sendo

Professores e funcionários da Secretaria de Estado da Educação (SEED) denunciam que estão sendo “convocados” para um jantar de campanha do governador-candidato Beto Richa (PSDB), hoje à  noite, no Hotel Hara, na Praça Ouvidor Pardinho, em Curitiba. Os organizadores dizem que é por adesão, mas fontes na SEED garantem que tudo será grátis!, o que é ilegal pela lei eleitoral vigente. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) promete mais uma blitz no local esta noite, a exemplo do que fez na última quarta-feira (17) durante jantar no Buffet Ilha do Mel.

Professores e funcionários da Secretaria de Estado da Educação (SEED) denunciam que estão sendo ‘convocados’ para participar de um jantar nesta segunda-feira (22), à s 19 horas, no Hotel Hara, Praça Ouvidor Pardinho, em Curitiba, pela reeleição do governador Beto Richa (PSDB). Leia mais

19 de setembro de 2014
por esmael
37 Comentários

Gleisi denuncia Richa por distribuição de micro-ônibus para prefeitos em período eleitoral

A coligação Paraná Olhando pra Frente entrou hoje com uma representação contra o candidato à  reeleição, governador Beto Richa (PSDB), por realizar a distribuição de micro-ônibus da saúde para municípios em pleno período eleitoral.

A prática contraria o artigo 73 da Lei 9.504/97, que trata das condutas vedadas aos agentes públicos em campanha.

A Lei afirma que o agente público não pode fazer ou permitir uso promocional em favor de candidato, partido político ou coligação, de distribuição gratuita de bens e serviços de caráter social custeados ou subvencionados pelo Poder Público!.

Para embasar a denúncia, a coligação que tem Gleisi Hoffmann apresentou à  Justiça Eleitoral fotos e vídeos que comprovam forte presença de material de campanha de Beto Richa nos eventos de entrega dos ônibus.

Além de Richa, são citados na ação o secretário de Estado da Saúde, Michelle Caputo e a candidata à  vice-governadora, Cida Borghetti.

A legislação eleitoral é muito clara. Não bastasse a estratégia de realizar a entrega de bem caro e durável (micro-ônibus), especificamente para a sensível área da saúde, vemos que no caso da entrega realizada em Piraquara o evento tomou uma proporção eleitoral mais acentuada!, explica o coordenador jurídico da coligação Paraná Olhando pra Frente, Luiz Fernando Pereira.

Rápida busca feita por Gleisi na internet confirmaria a entrega de vários ônibus, a diversos Municípios, no período de campanha:

14/08/2014 !“ Paranaguá/PR e Litoral !“ 01 micro-ônibus e diversos veículos;
28/08/2014 !“ Jacarezinho/PR !“ 06 micro-ônibus;
28/08/2014 !“ Cornélio Procópio/PR !“ 07 micro-ônibus;
03/09/2014 !“ Ponta Grossa/PR !“ 04 micro-ônibus;
04/09/2014 !“ Piraquara/PR !“ 04/09/2014 !“ 04 micro-ônibus.

Confira a íntegra da representação:! 

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/09/representa.pdf

17 de setembro de 2014
por esmael
26 Comentários

2!º turno à  vista: Gleisi empolga multidão na Grande Curitiba

Uma multidão lotou o salão paroquial da Igreja São Benedito, no distrito da Areia Branca em Mandirituba, na noite desta terça-feira (16), em apoio à  candidata ao governo do estado pela coligação Paraná Olhando Pra Frente, Gleisi Hoffmann. O evento faz parte de um grande esforço da candidatura de Gleisi na região metropolitana de Curitiba, tentando uma arrancada que leve a petista ao segundo turno.

Gleisi esteva acompanhada do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, deputado estadual Toninho Wandscheer e do candidato ao Senado, Ricardo Gomyde.

Além de Mandirituba, moradores de Agudos do Sul, Campo do Tenente, Fazenda Rio Grande, Quitandinha, Rio Negro, São José dos Pinhais e Tijucas do Sul participaram do encontro. Gleisi foi recebida com saudações de governadora, governadora!. O clima era de muita alegria, entusiasmo e disposição para a reta decisiva da campanha.

à‰ muito bom receber essa energia, ver tanta gente animada, com vontade de fazer campanha, que acredita que o Paraná mereça um governo com foco nas pessoas, em educação, saúde, segurança, transporte público, e não para os ricos!, disse Gleisi.

A candidata destacou que nas últimas semanas de campanha a militância tem a missão de fazer os paranaenses refletirem sobre quais foram as grandes obras e políticas do atual governo para o estado. Quando a gente for fazer o debate com a sociedade vamos questionar qual o legado que este governo deixa para o Paraná. Qual a grande obra que o candidato à  reeleição fez? Nenhuma! à‰ um governo vazio, que não está preocupado com o povo.!

Ela afirmou que a “maior obra” do atual governador foram os investimentos em publicidade. O Paraná não precisa de um governo de propaganda, precisamos de um governo que faça para o povo, que atenda a população. Mais quatro anos deste governo e o Paraná não se recupera, vai ficar quebrado, sucateado por muito tempo.!

Falando para as mulheres, Gleisi defendeu a construção de um hospital regional em Mandirituba para que as mães não precisem mais viajar para terem bebês longe do município. Não tem justificativa o governo transportar uma mulher que está grávida para outro município para ter o bebê, não pode! Como mãe, como mulher, eu assumo o compromisso de construir o hospital regional e ter uma maternidade aqui na região. Nós vamos arrumar a saúde do Paraná!!

16 de setembro de 2014
por esmael
15 Comentários

Dilma recebe o apoio de artistas e intelectuais em ato no Rio

via Brasil 247

Repetindo ato de 2010, um grupo de Intelectuais, cientistas, lideranças sociais, religiosas, políticos e artistas lotou ontem (15) o Teatro Oi Casagrande, na Zona Sul do Rio de Janeiro, ao lado do ex-presidente Lula, em apoio à  candidatura de Dilma Rousseff à  Presidência.

Participaram do evento figuras como Leonardo Boff, Chico César e Marilena Chauí, além de Elza Soares, Otto, Alcione e Beth Carvalho. Do lado de fora, mais de mil pessoas acompanharam o ato, que durou cerca de três horas.

Ao discursar, Dilma observou: “De todos aqueles que me apoiaram em 2010, a grande maioria está de volta aqui, muito obrigada. Quando estive aqui em 2010, foi já no segundo turno, eu senti que a gente iria vencer a eleição e nós vencemos.”

Não vamos voltar para trás, e faremos isso investindo em educação qualificada, para todos, e colocando a cultura dentro da nossa estratégia de crescimento e desenvolvimento econômico. Não queremos só obras, queremos utopias. Não queremos só vantagens materiais, queremos nos compreender. Vamos colocar a Cultura dentro da nossa estratégia de crescimento econômico!, acrescentou.

A presidente lembrou que os recursos do pré-sal irão garantir os investimentos em educação e em cultura, e disse que não há “alquimia ou milagre” que faça a educação evoluir: temos que pagar bem o professor e exigir que ele fique na aula”.

O teólogo Leonardo Boff, um dos que lideram o manifesto em prol da candidatura da petista, destacou as mudanças promovidas desde a entrada do Partido dos Trabalhadores no poder, salientando também as medidas ainda necessárias.

Já o ex-presidente Lula, om críticas à  grande imprensa, ao próprio partido e ao discurso dos candidatos de oposição, buscou apresentar a importância do novo olhar à s camadas mais pobres e de um possível fim dos financiamentos privados de campanhas políticas.

‘Nós temos uma pobreza histórica que nós temos que recuperar”, disse, dando como exemplo o número de brasileiros em universidades, inclusive em instituições do exterior, a partir de programas como o Ciência sem Fronteiras.

14 de agosto de 2014
por esmael
19 Comentários

Morto é principal cabo eleitoral de candidato a deputado no Paraná

Que as pessoas ficam mais legais quando morrem todo mundo fala. Mas será que morto dá voto? Essa é aposta do candidato a deputado estadual Marquinhos Roque (PMDB), que usa a imagem de seu pai falecido, o ex-prefeito de Paranaguá e ex-deputado estadual, Mario Roque; que morreu quando estava à  frente da prefeitura da maior cidade do litoral paranaense em julho do ano passado. A novidade está na forma como a imagem é utilizada. Nos materiais de campanha de Marquinhos aparece uma foto de seu pai como se fosse um fantasma. Para completar, o sobrenome Roque recebe uma aureola de santo, como na novela Roque Santeiro exibida nos anos 80 pela TV Globo.

Na história do nosso país há diversos casos em que pessoas mortas serviram a objetivos políticos. Um dos casos mais conhecidos é do presidente da então província da Paraíba, João Pessoa. Seu assassinato quando era candidato a vice-presidente na chapa com Getúlio Vargas foi o estopim para a revolução de 1930. Seu corpo foi embalsamado e o esquife ficou exposto à  visitação pública por vários dias na Paraíba, até ser transportado para ser sepultado no Rio de Janeiro.

O Paraná está cheio de herdeiros políticos!, como o governador Beto Richa (PSDB), o deputado Alexandre Curi (PMDB), entre outros. ! O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), se elegeu deputado federal em 1996 substituindo seu pai, Mauricio Fruet, falecido poucos dias antes das eleições.

A trágica morte do candidato a presidente Eduardo Campos (PSB) ocorrida ontem (13) trouxe o tema à  tona. Analistas políticos! costumam afirmar que casos de vitimização, como falecimentos de parentes ou correligionários, tendem a atrair a simpatia dos eleitores, o que pode ser revertido em votos.

Mas Marquinhos Roque é campeão em enfatizar a herança! no material de campanha. Seu irmão, Marcelo Roque, candidato a deputado federal pelo PV é mais discreto. Limita-se a usar o slogan Com a experiência e a força do povo, é Roque de novo!”, numa clara referência ao pai, visto que é bem novo e não tem lá muita experiência.

Já Marquinhos resolveu não arriscar e abandonou a sutileza. Ele deve pensar que se o pai era bom de voto, é melhor! fazer de tudo para garantir que esse capital político lhe sirva de herança.

8 de agosto de 2014
por esmael
27 Comentários

Comitê do PSDB em Curitiba apaga grafite da dupla ‘Os Gêmeos’ e causa revolta nas redes sociais

Está causando forte revolta nas redes sociais o pintura de uma fachada na Praça 19 de Dezembro em que figurava a única obra da dupla de grafiteiros Os Gêmeos! em Curitiba. A pintura da fachada foi feira para destacar o comitê da deputada estadual-candidata Cantora Mara Lima (PSDB) que não fez cerimônia (provável ignorância) para apagar uma obra dessa dupla reconhecida mundialmente.

Está causando forte revolta nas redes sociais o pintura de uma fachada na Praça 19 de Dezembro em que figurava a única obra da dupla de grafiteiros Os Gêmeos! em Curitiba. A pintura da fachada foi feira para destacar o comitê do! PSDB que não fez cerimônia para apagar uma obra dessa dupla reconhecida mundialmente.

Um grafite da dupla Os Gêmeos! na Praça 19 de Dezembro, em Curitiba, foi apagado para dar lugar à  fachada do comitê de campanha eleitoral da deputada estadual Cantora Mara Lima. Ela é candidata ao mesmo cargo nestas eleições pelo PSDB. A fachada do comitê tem uma placa de apoio a Beto Richa, governador-candidato pelo mesmo partido. Leia mais

28 de julho de 2014
por esmael
7 Comentários

Dilma sobre Santander: Inadmissível, lamentável!

via Brasil 247

A presidente Dilma Rousseff classificou como “inadmissível” e “lamentável” a atitude do banco Santander, que emitiu um comunicado aos clientes de alta renda alertando para o risco à  economia brasileira, caso Dilma vença as eleições. “à‰ inadmissível, lamentável, para qualquer candidato”, afirmou a presidente, durante sabatina promovida por Folha, Uol, SBT e Jovem Pan.

Dilma disse que terá “atitude bastante clara em relação ao banco” e afirmou ter considerado o pedido de desculpas da instituição como “bastante protocolar”. Questionada se pretendia processar o banco, respondeu que irá “conversar primeiro” a respeito. “Eu conheço bastante bem o CEO do banco, pretendo conversar a respeito”, acrescentou, sobre o presidente mundial, Emilio Botín, que é recebido com frequência no Palácio do Planalto.

No comunicado, o Santander disse que a reeleição da Dilma seria prejudicial à  economia. No pedido de desculpas, afirmou: “a instituição pede desculpas aos seus clientes e acrescenta que estão sendo tomadas as providências para assegurar que nenhum comunicado dê margem a interpretações diversas dessa orientação”. Emilio Botín tentou minimizar a responsabilidade da instituição: “não foi o banco, foi um analista” (leia aqui).

Privatização

Ao falar sobre economia, afirmou que “a inflação ficará abaixo do limite superior da meta, numa trajetória decrescente”. Questionada se admitia erros na área econômica, e que se por isso promoveria mudanças, disse que não se faz mudanças porque errou, mas porque “precisa sempre querer alterar e melhorar as coisas que faz”.

A presidente atribuiu a “jogo político” o fato de o PSDB apontar que o governo do PT promove privatizações. “O que nós fizemos é concessão, eles [os prestadores de serviço] têm prazo para devolver. à‰ por isso que as pessoas se equivocam. Ninguém pode achar que [o serviço] é da pessoa eternamente, ao fim do prazo eles me devolvem. Privatização não existe devolução”.

Rejeição

Dilma atribuiu a rejeição ao seu governo, especialmente no estado de São Paulo, ao “desconhecimento” sobre muitos programas realizados pelo governo federal. E acrescentou que pretende “esclarecer bastante” o eleitorado durante o horário político eleitoral, a partir de agosto. Ela lembrou que outros candidatos a presidente, em eleições passadas, tinham índice similar de rejeição nesse período da campanha. Segundo o último Datafolha, divulgada na semana passada, a rejeição ao governo Dilma é de 35% no País.

“Chantagem”

A candidata à  reeleição pelo PT disse não ter se sentido chantageada, “de maneira alguma”, pelo PR, que pediu a substituição do ministro dos Transportes em troca de apo

11 de julho de 2014
por esmael
2 Comentários

TSE divulga cálculo do tempo de rádio e TV de candidatos à  Presidência

via Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta quinta-feira (10) a estimativa de tempo que os 11 candidatos à  Presidência da República terão no horário eleitoral no rádio e na televisão, que começa no dia 19 de agosto. Os números serão apresentados aos partidos em audiência pública na quarta-feira (16). Após as coligações tomarem conhecimento da minuta, o plano de divulgação definitivo será colocado em votação no plenário do tribunal.

Segundo os dados, a coligação Com A Força do Povo, da candidata à  reeleição Dilma Rousseff (PT), terá 11 minutos e 48 segundos. A coligação Muda Brasil, do candidato Aécio Neves (PSDB), ficou com quatro minutos e 31 segundos. Eduardo Campos (PSB), da Coligação Unidos pelo Brasil, terá um minuto e 49 segundos.

O restante do tempo no rádio e na TV ficou dividido entre o PSC, do Pastor Everaldo (um minuto e oito segundos); PV, de!  Eduardo Jorge (um minuto e um segundo); PSOL, da candidata Luciana Genro (51 segundos), e Eymael, do PSDC (47 segundos). Os candidatos Levy Fidelix (PRTB), Zé Maria (PSTU), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) terão 45 segundos para expor suas ideias.

O bloco de 20 minutos que será destinado aos que disputam a Presidência da República foi dividido de acordo com o número de partidos e coligações que registraram candidaturas ao cargo e a suas representações na Câmara dos Deputados.

O TSE definirá a primeira ordem de exibição dos programas em sorteio no dia 5 de agosto. Nos programas seguintes, a ordem seguirá o critério de rodízio. Caso a disputa vá para segundo turno, o bloco de 20 minutos será dividido de forma igualitária entre as coligações.

10 de julho de 2014
por esmael
10 Comentários

PSTU lança seus candidatos no Paraná

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) fará o lançamento de seus candidatos no Paraná nesta sexta-feira, dia 11 de julho, na cidade de Sarandi para as eleições estaduais de 2014.

O partido que traz como candidato a governador estadual Rodrigo Tomazini, trabalhador da educação, e à‰rica Andreassy como vice, tem, segundo eles, um programa voltado aos trabalhadores e à  juventude. O PSTU se propõe a debater abertamente suas propostas junto à  comunidade.

Nossa candidatura é feita por trabalhadores e para os trabalhadores. A melhor forma de encontrar melhorias dos setores públicos como Saúde, Educação, Transporte e Moradia é ouvindo quem os utiliza e mais sofre com sua precarização, que são os trabalhadores e a juventude.!, afirma Tomazini.

Os outros candidatos do PSTU são Evandro Castagna para senador, Mariane Siqueira para deputada federal e para deputados estaduais são Alexandre dos Santos, Bianca Zanetti, Ivan Ramos, José Carlos de Assis e Marcela de Souza.

O lançamento estadual será no dia 22 de julho, em Curitiba, com a presença de Zé Maria, candidato a presidente pelo PSTU.

Serviço:
Local: Esquina da Av. Londrina com a Rua Taí, Sobreloja da Top 100, sala 11 – Sarandi-PR
Horário: 19h30
Data: 11 de julho

6 de julho de 2014
por esmael
30 Comentários

Campanha eleitoral começa hoje

via Folha de Londrina

Liberados pela Justiça Eleitoral, a partir de hoje candidatos, partidos e coligações podem levar a campanha para as ruas. Entra em vigor o período da propaganda política, que vai até o dia 4 de outubro, um dia antes das eleições. Até lá os concorrentes poderão, efetivamente, pedir voto aos eleitores, porém sem infringir as regras impostas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pelos códigos de posturas municipais.

Nas cidades em que há legislação específica sobre a publicidade visual em espaços públicos, como Londrina, com a lei Cidade Limpa, os candidatos devem ficar atentos à s proibições locais. De acordo com o advogado especialista em Direito Eleitoral, Luiz Fernando Pereira, a questão já está pacificada no TSE. “Prevalece o código de posturas municipal, mesmo que seja mais restritivo. O que não pode nas eleições é o juiz eleitoral baixar portarias colocando regras, pois não é atribuição dele.” Também citando a jurisprudência, a chefe do cartório da 189!ª zona eleitoral de Londrina, Jacqueline Piton Volpi, disse que “convém aos candidatos o respeito a ambas legislações”, eleitoral e municipal.

A fiscalização de eventuais excessos caberá ao Ministério Público Eleitoral (MPE) e aos juízes eleitorais de primeiro grau, que terão o chamado “poder de polícia”, quando podem tomar as providências necessárias para inibir práticas ilegais ou ordenar a retirada de material em desacordo com a legislação. Mas, como se trata de eleição estadual, a aplicação de qualquer sanção será decidida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná, ou, no caso de candidatos à  presidência, pelo TSE.

A Corte do TRE é formada pelo presidente e mais seis juízes e desembargadores, além de três juízes auxiliares. De acordo com o coordenador de comunicação do tribunal, Marden Machado, “diferente das disputas municipais, nesta eleição os processos são julgados no TRE e o grau de recurso é o TSE”. Aos candidatos também é vedada a participação em solenidades de entrega e inauguração de obras públicas. A punição, neste caso, é a cassação do registro ou do diploma.

O eleitor que identificar desrespeito à s regras durante a campanha, poderá levar o caso à  Justiça Eleitoral. De acordo com Jacqueline, as notícias de irregularidades apresentadas perante o cartório eleitoral serão encaminhadas ao juiz eleitoral. “Aquelas apresentadas verbalmente deverão ser reduzidas a termo e assinadas. No cartório eleitoral não serão aceitas denúncias anônimas”