17 de maio de 2018
por editor
Comentários desativados em Lula no Le Monde: “Porque eu quero voltar a ser presidente”

Lula no Le Monde: “Porque eu quero voltar a ser presidente”

O ex-presidente Lula publicou hoje (17) um artigo no jornal francês Le Monde explicando os motivos pelos quais quer ser novamente presidente do Brasil. No texto, Lula afirma que não cometeu crime nenhum e que pode fazer o país voltar ao caminho da democracia e do desenvolvimento. No artigo ele fala da perseguição que sofre e da condenação injusta que sofreu, mas considera os seus problemas muito menores que os dos brasileiros mais carentes. Leia mais

22 de abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em A saga da destruição da economia continua

A saga da destruição da economia continua

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) denuncia o engodo do combate à corrupção enquanto no Brasil real aumentam o desemprego, a recessão e os juros são estratosféricos para quem produz. Leia mais

24 de fevereiro de 2018
por esmael
Comentários desativados em Chineses concluem compra do Terminal de Contêineres de Paranaguá

Chineses concluem compra do Terminal de Contêineres de Paranaguá

O grupo China Merchants Ports Holdings concluiu nesta quinta (22), em Brasília, a compra do Terminal de Contêineres do Porto de Paranaguá (TCP), no Litoral do Paraná, por R$ 2,9 bilhões. Leia mais

5 de outubro de 2016
por esmael
45 Comentários

Em artigo, Requião denuncia fatiamento da Petrobras para a privatização

requiao_petrobrasO senador Roberto Requião (PMDB-PR), em artigo especial, denuncia que o objetivo de Michel Temer (PMDB) e o presidente da Petrobras, Pedro Parente, é quebrar as pernas e colocar de joelhos o Brasil, o B dos Brics que tanto assustam os senhores do mundo.

6 de setembro de 2016
por esmael
23 Comentários

Requião: Nazismo teve mais consideração com desempregados que o usurpador Temer

requiao_economiaO senador Roberto Requião (PMDB-PR), ao criticar o neoliberalismo econômico, em polêmico artigo, afirma que “o nazismo teve mais consideração com a população de desempregados do que nossos governos” — sobretudo em comparação do usurpador Michel Temer (PMDB).

7 de julho de 2015
por esmael
9 Comentários

Líderes da base aliada lançam manifesto em apoio a Dilma; assista

temerO presidente da República em exercício, Michel Temer (PMDB), reuniu-se nesta terça-feira (7) com os líderes da base aliada no Palácio do Planalto.

Temer, que além de vice-presidente tem a função de articulador político, adiantou que do encontro saiu uma nota de apoio ao governo da presidenta Dilma Rousseff (PT).

“A nota é retratadora daquilo que já acontece. A nota é dos líderes aliados da base. Eles não só verbalizam como hoje escrevem o que pensam”, afirmou o presidente em exercício.

Dilma viajou hoje para a Rússia, onde participa na quinta-feira (9) da VII Cúpula do Brics, grupo formado pelos países emergentes Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Assista ao vídeo

22 de julho de 2014
por esmael
9 Comentários

Coluna do Enio Verri: Brics criam nova ordem econômica mundial!

"O Brasil deixou de ser puxadinho dos Estados Unidos e do FMI", saúda Enio Verri, em sua coluna desta terça, a criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) pelos países que formam o Brics; colunista afirma que ação de Brasil, Rússia, China, àndia e àfrica do Sul significa uma resposta concreta à  crise econômica e do neoliberalismo; "Com Lula e Dilma mostramos que o modo petista de governar dá certo", exalta o parlamentar do PT, que ainda acrescenta: "o protagonismo brasileiro e enfrentamento ao FMI parece superficial aos olhos dos mais jovens que pouco conviveram com os governos neoliberais de FHC"; leia o texto e compartilhe.

“O Brasil deixou de ser puxadinho dos Estados Unidos e do FMI”, saúda Enio Verri, em sua coluna desta terça, a criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) pelos países que formam o Brics; colunista afirma que ação de Brasil, Rússia, China, àndia e àfrica do Sul significa uma resposta concreta à  crise econômica e do neoliberalismo; “Com Lula e Dilma mostramos que o modo petista de governar dá certo”, exalta o parlamentar do PT, que ainda acrescenta: “o protagonismo brasileiro e enfrentamento ao FMI parece superficial aos olhos dos mais jovens que pouco conviveram com os governos neoliberais de FHC”; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri*

Uma nova ordem econômica mundial que está nascendo. à‰ assim que economistas e especialistas internacionais classificam o acordo firmado entre os presidentes do Brasil, Rússia, China, àndia e àfrica do Sul, países que formam o Brics, pela criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD). Leia mais

17 de julho de 2014
por esmael
11 Comentários

Kremlin sobre míssil que abateu Boeing: Ucrânia pode ter tentado assassinar Putin

do Brasil 247O site Russia Today, principal fonte de notícias sobre a Rússia sem viés Ocidental, acaba de publicar uma notícia bombástica: a de que o governo ucraniano pode ter tentado assassinar o presidente russo Vladimir Putin, que regressava da cúpula dos BRICs e fazia praticamente a mesma rota do vôo MH17, da Malaysia Airlines, que foi abatido por um míssil no espaço aéreo ucraniano, numa tragédia que matou 295 pessoas. Caso a suspeita se confirme, o mundo estará à  beira de um grande conflito envolvendo a segunda maior potência nuclear do planeta.

Leia, abaixo, a notícia que acaba de ser publicada no RT:

President Putin’s plane might have been the target for Ukrainian missile – sources

Malaysian Airlines MH17 plane was travelling almost the same route as Russia”s President Vladimir Putin”s jet shortly before the crash that killed 295, Interfax news agency reports citing sources.

LIVE UPDATES:Malaysia Airlines MH17 plane crash in Ukraine

I can say that Putin”s plane and the Malaysian Boeing intersected at the same point and the same echelon. That was close to Warsaw on 330-m echelon at the height of 10,100 meters. The presidential jet was there at 16:21 Moscow time and the Malaysian aircraft – 15:44 Moscow time,! a source told the news agency on condition of anonymity.

“The contours of the aircrafts are similar, linear dimensions are also very similar, as for the coloring, at a quite remote distance they are almost identical”, the source added.

Flight MH17 crashed in Ukraine on a flight from Amsterdam to Kuala Lumpar, and was carrying 295 people.

The passenger plane was expected to enter Russian airspace at 5:20pm local time, but never did, a Russian aviation industry source was cited by Reuters.

The plane crashed 60km away from the border, the plane had an emergency beacon,! ITAR-TASS cited its source.

16 de julho de 2014
por esmael
14 Comentários

‘Banco e fundo dos Brics não são contra ninguém’, avisa Dilma

do Brasil 247
Em coletiva de imprensa concedida após a plenária da VI Cúpula dos Brics, em Fortaleza (CE), na noite desta terça-feira 15, a presidente Dilma Rousseff rebateu a tese de que o novo banco de desenvolvimento e o arranjo contingente de reservas, pelos países do bloco !“ Brasil, Rússia, China, àndia e àfrica do Sul !“ foram criados para fazerem frente ao FMI (Fundo Monetário Internacional) e ao Banco Mundial.

“Essas instituições não são contra ninguém, elas são a nosso favor, é uma outra perspectiva. Elas são a favor dos países Brics, mas também são a favor dos países em desenvolvimento”, afirmou. Dilma garantiu que o banco e o arranjo contingente olharão com atenção para países em desenvolvimento com regras bastante claras e firmes a respeito da sustentabilidade econômicas das instituições.

A presidente também disse que o Brasil não perde ao não presidir o Banco dos Brics. Segundo ela, houve um consenso entre os países para que a àndia indicasse o primeiro presidente por ter sido o país que propôs a instituição. “O banco foi fruto de um grande consenso e terá um novo imenso poder de alavancar recursos”, ressaltou. Sobre a sede em Xangai, Dilma disse que o primeiro-ministro da China, Xi Jinping, está empenhado em definir um local o mais cedo possível.

“A àndia propôs o Banco dos Brics e nós propusemos o Acordo Contingente de Reservas. Então, todos nós consideramos que era justo que a primeira presidência ficasse com o país que tinha proposto, no caso, a àndia, foi justamente isso. A segunda presidência, no rodízio, seria, então, do Brasil. E o Acordo Contingente de Reserva não tem presidência, mas é bom que se diga que foi uma iniciativa do governo brasileiro, ao longo desse tempo”, explicou.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse também nesta terça-feira que outros países emergentes já estão interessados em participar do recém-criado banco de desenvolvimento do Brics. Ele afirmou ainda que a nova instituição não vai competir com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outros bancos de fomento para financiamentos, como os voltados para infraestrutura.

15 de julho de 2014
por esmael
20 Comentários

Dilma na cúpula do Brics: “Estamos entre os que mais cresceram”

do Brasil 247
Em discurso durante sessão plenária da 6!ª cúpula do Brics, que reúne em Fortaleza (CE) mandatários de Rússia, àndia, China e àfrica do Sul, além do Brasil, a presidente Dilma Rousseff afirmou que, com a criação do Novo Banco de Desenvolvimento do bloco e o estabelecimento do Arranjo Contingente de Reservas, os países Brics “ganham densidade e afirmam seu papel no cenário internacional”.

No atual cenário, ressaltou Dilma, uma conjuntura de “grandes oportunidades”, os países do bloco “têm a obrigação de se manifestar, de se fazer escutar, de atuar”. Os membros do grupo “não podem ficar alheios à s grandes questões internacionais”, acrescentou. A presidente reforçou que “estamos não apenas entre as maiores economias do mundo, mas também entre as que mais cresceram nos últimos anos”.

“Somos responsáveis pela mitigação dos efeitos da crise financeira global, e pelo sustentado crescimento da economia mundial”, discursou, lembrando que o “ativismo” do bloco, no entanto, não deve ser confundido com o “exercício de poder hegemônico ou o desejo de dominação”. Entre os temas debatidos na cúpula, disse Dilma, houve o consenso na ideia de que “apesar de uma diminuição no ritmo de seu crescimento, os países emergentes continuam a ser a força motriz”. Segundo a presidente, também foi examinado “o processo de lenta recuperação econômica dos países mais ricos, como os EUA, cuja economia registrou forte contração”.

Dilma finalizou dizendo que o Arranjo de Reservas firmado na cúpula atesta a maturidade da cooperação entre os países do bloco, ao estabelecer fundo de US$ 100 bilhões q apoiará as economias. No encontro, relatou a presidente, o Brasil propôs a criação de uma plataforma conjunta do Brics para o desenvolvimento de metodologias para indicadores sociais e anunciou que nesta quarta-feira haverá a primeira reunião entre os países Brics e países da América do Sul.

Abaixo, reportagem anterior da Agência Brasil:

Daniel Lima e Sabrina Craide – A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (15) que está otimista com a criação do Novo Banco de Desenvolvimento do Brics e de um fundo de reservas para o bloco, que reúne cinco países !“ Brasil, Rússia, àndia, China e àfrica do Sul. Ao sair do hotel onde está hospedada em Fortaleza, para participar da sexta reunião de cúpula do bloco, ela ressaltou que a institui