23 de outubro de 2015
por Esmael Morais
26 Comentários

Beto Richa expõe projeto de acabar com a carreira do magistério ao fechar escolas no Paraná

fechaescolas

Continuam chegando ao Blog do Esmael denúncias sobre fechamentos ou junções de escolas por todo o Estado. Essas denúncias vêm desde o começo do governo Beto Richa (PSDB), mas nós últimos meses elas se intensificaram.

O Blog do Esmael também apurou que Beto Richa participa de um grupo no WhatsApp, juntamente com outros governadores, que discute formas de “gastar menos” com a educação pública. O fechamento ou junção de escolas e de turmas é uma das formas de economia encontrada.

Outra forma de economia seria criar um novo modelo de contratação de professores através das Organizações Sociais (Oss). A ideia é liquidar a carreira do magistério terceirizando de vez a educação, flexibilizando os contratos de trabalho e enfraquecendo os sindicatos da categoria em todo o país.

Seria uma reedição piorada do Paraná Educação do ex-governador Jaime Lerner. Verdadeira tragédia para educação paranaense nos anos 90, que deixou um passivo trabalhista enorme e um atraso de décadas na educação pública do estado. Leia mais

23 de outubro de 2015
por Esmael Morais
22 Comentários

Governador Beto Richa tem a pior avaliação do país, diz Paraná Pesquisas

beto_richaBeto Richa (PSDB) lidera o ranking de governadores com pior avaliação do país. O cruzamento de dados foi divulgado nesta sexta-feira (23), em Curitiba.

De acordo com o levantamento da Paraná Pesquisas, o tucano paranaense tem 73% de reprovação e 25% de aprovação.

No extremo, aparece o governador de Alagoas Renan Filho (PMDB) com 68% de aprovação e 28 de reprovação.

O segundo governador melhor avaliado é Raimundo Colombo (PSD), de Santa Catarina. Ele tem 64% de aprovação e 30% de reprovação.

Em terceiro do ranking da Paraná Pesquisas está o governador da Bahia, Rui Costa (PT), com 60% de aprovação ante 34 de reprovação.

O instituto também investigou a popularidade dos governadores de São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Confira abaixo. Leia mais

23 de outubro de 2015
por Esmael Morais
18 Comentários

Adversários retiram chapa e Requião é candidato único no PMDB do Paraná

requiao_pmdbA menos de 24 horas da convenção estadual do PMDB, neste sábado (24), a chapa “PMDB para todos” liderada pelo ex-governador Orlando Pessuti protocolou desistência na manhã de hoje (23). Com isso, apenas o senador Roberto Requião concorre ao comando do partido em chapa única. ... 

Leia mais

23 de outubro de 2015
por Esmael Morais
5 Comentários

CPI de Crimes Cibernéticos quer ouvir o taradão do Palácio Iguaçu

nereu_cpi_caramoriO fotógrafo Marcelo Tchello Caramori, ex-assessor do governador Beto Richa (PSDB), que esteve preso no começo do ano sob a acusação de pedofilia, deverá ser ouvido pela CPI de Crimes Cibernéticos da Câmara Federal. O requerimento com a convocação dele foi protocolado ontem (22) pelo deputado João Arruda (PMDB-PR), integrante da comissão de investigação.

Tchello teria se apresentado durante a prisão, no final de janeiro, como assessor do governador Beto Richa em Londrina e mostrado uma tatuagem no braço 100% Beto Richa. Ele era lotado na Governadoria com salário de R$ 6.177,13, símbolo DAS-5.

Segundo informações obtidas pela CPI, Tchello teria ligações com os administradores da “Tenda Digital” na campanha eleitoral de 2014. Esse grupo é formado por cibercomissionados que agem anonimamente no submundo do crime da internet.

O deputado estadual Nereu Moura, líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Paraná, ao Blog do Esmael, informou nesta sexta-feira (23) que a bancada estudará a possibilidade de acompanhar o depoimento do pedófilo em Brasília, pois, nos últimos oito meses, a Casa vem rejeitando a instalação de uma CPI para investigar abusos sexuais e casos de corrupção na Receita Estadual. Leia mais

23 de outubro de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Coluna do Bruno Meirinho: Por uma ‘Cidade sem catracas’

Download

Bruno Meirinho*

No último dia 20 de outubro, anunciei ao Partido Socialismo e Liberdade minha pré-candidatura a prefeito de Curitiba, função pela qual concorri nas eleições de 2008 e 2012.

Desde 2008, com nossa campanha “Curitiba sem catracas”, temos apresentado nossa tese sobre a cidade. Criticamos o mito da cidade modelo e denunciamos a segregação, como em 2012, inspirados por Caetano Veloso e Maiakovski, em que nossa campanha anunciava: “Gente é pra brilhar”.

Em todas as campanhas, lançamos também vereadoras e vereadores, com o objetivo de conquistar um espaço na câmara municipal, que ainda não tem um representante do PSOL. Estamos confiantes que no ano de 2016 poderemos conseguir esse resultado.

Sinto que todo esse processo tem sido um grande aprendizado para o nosso partido. As campanhas representam um esforço muito grande de toda militância, mas que todos nós assumimos com grande disposição.

Pretendemos que nossas campanhas representem não apenas a opinião dos membros do PSOL, mas também o pensamento das diversas pessoas que se identificam com as ideias da esquerda. Afinal, sabemos que as alternativas de candidaturas à esquerda são escassas, especialmente quando outros partidos que defendem ideais de esquerda coligam-se com partidos da direita, sem qualquer programa.

Nas eleições que participamos, construímos humildemente um programa para a cidade. Com esse programa, pretendemos colocar em prática políticas públicas que possam construir uma cidade mais justa e solidária.

Desprivatizar a cidade pode ser a atitude mais importante a ser tomada em uma prefeitura socialista. Hoje, somos reféns dos empresários do transporte, das empresas concessionárias dos serviços públicos, do mercado imobiliário e dos proprietários de terras, dos bancos, e, até mesmo, do excesso de carros.

Uma cidade privatizada, como a cidade de Curitiba, é uma cidade hostil, pois perdeu o maior valor do espaço urbano: ser o cenário do encontro. Nosso programa é desprivatizar a cidade e, para isso, é fundamental que haja ampla participação popular. Por meio da participação, as pessoas podem ser aquilo que elas realmente são, afastando a influência do poder econômico.

Por tudo isso, eu pretendo me candidatar a prefeito de Curitiba nas eleições de 2016 Leia mais