9 de dezembro de 2016
por esmael
12 Comentários

Câmara aprova acompanhamento da ‘Operação Quadro Negro’ no Paraná

richa_quadronegro_zecaA Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara Federal aprovou requerimento do deputado Zeca Dirceu (PT-PR), nesta quarta (7), pedido de informações para acompanhar o andamento da Operação Quadro Negro, que investiga desvio de R$ 50 milhões da Educação pelo governo Beto Richa (PSDB).

24 de julho de 2015
por esmael
11 Comentários

Artigo de Zeca Dirceu: O jeito malandro de Beto Richa se livrar das obrigações

Zeca Dirceu*

Na campanha ao governo do Estado, Beto Richa (PSDB) se defendia das falhas cometidas por ele na gestão do Paraná dizendo que “estava surpreso”. A desculpa rendeu-lhe o apelido de “Kinder Ovo”, uma definição muito adequada dada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT) na época. As surpresas, no entanto, ainda estão por aí.

Agora o governador culpa o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) pelo atraso no início das obras de duplicação das rodovias do Estado. Conversei com alguns amigos comerciantes e empresários do Noroeste recentemente e eles são unânimes: as condições de tráfego nas estradas do Paraná são péssimas.

Mas devemos lembrar o passado: Em 2010, Beto Richa se comprometeu em duplicar a rodovia PR-323, entre Maringá e Guaíra e disse que enquanto a duplicação não fosse implantada, o trecho teria, ao menos, terceiras faixas. E não acaba por aí: em entrevista à rádio CBN Maringá, Richa afirmou que tudo isso seria feito o mais breve possível.

O tempo passou e, em 2014, Richa fez uma nova promessa: que a duplicação viria em breve, por meio de parceria público-privada, com pedágio. Mais uma surpresa do Kinder Ovo. O que era para ser rápido e sem mais custos para os paranaenses, demorou e veio com o adendo do pedágio.

Agora, um ano depois, a rodovia segue sem duplicação, sem terceira pista e sem pedágio. Mas o governo do Estado se supera a cada dia. O pedágio que nos foi enfiado por goela abaixo é o mais caro do Brasil. As taxas são 20% maiores do que o pedágio implantado por Jaime Lerner. Esta é a “turma do pedágio”. Privatizam, vendem o que é do Estado e sacrificam os paranaenses.

A situação está tão triste que em Umuarama, perto da minha Cruzeiro do Oeste, uma cratera está se formando próximo ao lar dos idosos. Isso num trecho que, de acordo com anúncio de Beto Richa, seria duplicado.

Recentemente Richa anunciou a duplicação da rodovia PR-280, entre os municípios de Marmeleiro e Palmas. O valor total da obra (se acontecer, claro) é de R$ 1,8 bilhão. Richa só não disse quem pagará por isso. De acordo com o governador, o modelo adotado no Sudoeste será o mesmo da rodovia PR-323, que até agora não saiu do papel. Preocupou-me o anúncio desta duplicação porque nem com pista simples o Governo do Estado consegue lidar. O trecho de Palmas, por exemplo, a situação está tão desesperadora que a vereadora Célia Oliveira cobrou providências na sessão da Câmara. Segundo ela, ocorrem acidentes diários na rodovia.

Outra coisa que me preocupa é a transferência de estradas federais para o Estado. Os contratos vencem em 31 de dezembro e como o Paraná vive a pior crise financeira de sua história, estou trabalhando para reverter, junto com a bancada paranaense, esta situação em Brasília.

Sou totalmente contra a transferência das rodovias para o Estado porque o governo já mostrou sua incompetência. O Paraná não consegue sequer limpar a vegetação que invade as estradas estaduais, não tapa buracos e não sinaliza. Nesse cenário, cuidar das rodovias federais seria o caos.

Outro fato controverso, para não dizer desonesto, é a renovação dos contratos já vigentes de pedágio nas rodovias do Estado. As concessões só vencem em 2021, mas Beto Richa já quer estender o prazo até 2050. A troco de quê o governo do Estado deseja isso?

A habilidade de Beto Richa em culpar os outros por irresponsabilidades próprias extrapola o imaginável. O Paraná fechou 2014 com uma dívida de R$ 1,2 bilhão. Ele tentou usurpar R$ 8 bilhões do fundo previdenciário dos servidores, agrediu professores em praça pública, aumentou a tarifa da Copel, prometeu melhorar estradas e não cumpriu…

16 de julho de 2015
por esmael
2 Comentários

Artigo especial de Zeca Dirceu: “Após triunfo do Mais Médicos, Brasil terá Mais Especialidades”

Zeca Dirceu*

A preocupação do Governo Federal com a saúde dos brasileiros e brasileiras tem sido marca ao longo desses mais de doze anos. Apenas na primeira fase do Mais Médicos foram mais de 63 milhões de pessoas atendidas em todo Brasil. Agora é a vez de lançar o programa Mais Especialidades, previsto para este semestre.

Como morador de cidade pequena vi a diferença que o Mais Médicos fez em Cruzeiro do Oeste. Mas isso não se restringiu apenas ao meu município. De acordo com o Ministério da Saúde, até ano passado, foram mais de 3,7 mil cidades atendidas com 14,4 mil médicos.

No entanto, podemos ir além. Após otimizar o atendimento básico precisamos também melhorar o atendimento junto aos especialistas. Áreas como oftalmologia, ortopedia e cardiologia, além de obstetrícia devem figurar entre as primeiras ações do Governo Federal para expansão dos programas de saúde.

Os avanços são inegáveis. Somente no Paraná, embasados nas diretrizes estabelecidas pelo Mais Médicos, foram autorizados quatro novos cursos de medicina nas cidades de Pato Branco, Campo Mourão, Guarapuava e Umuarama. Assim, a intenção do Governo Federal, é garantir a formação de médicos brasileiros e ampliar o atendimento.

Para as cidades, os benefícios são imediatos: desenvolvimento local e regional, bem como programas de residência e atendimento em saúde que terão de ser ofertados pelas instituições selecionadas. Com os especialistas não será diferente.

As demandas específicas por vezes são maiores que a oferta de especialistas. Com o Mais Especialidades a projeção é que o tempo de espera diminua, dando mais assertividade aos tratamentos médicos.

A saúde é uma preocupação real do Governo Federal e particularmente minha. Em Guarapuava, quando realizei tratativas para que o hospital Santa Tereza recebesse o reconhecimento de instituição filantrópica, pude ver no rosto das pessoas as expressões de felicidade e gratidão.

Já em Foz do Iguaçu, há dois anos existe o curso de medicina na Universidade Federal da Integração Latino-Americana, a Unila. A autorização do curso de medicina garantiu mais prestigio à instituição, uma das mais renomadas do Brasil e elevou Foz a um novo patamar educacional e de saúde. Assim como as cidades de Toledo e Cornélio Procópio, que, em breve também terão cursos de medicina em câmpus Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Nas cidades que oferecerão medicina as comemorações foram enormes e não é para menos. Umuarama, por exemplo, além de sediar a 12ª Regional de Saúde, e agora abrigar uma gradu

26 de Março de 2015
por esmael
14 Comentários

Zeca Dirceu: “Os 30 anos de liberdade não serão derrubados no Brasil”

Zeca Dirceu*

“O golpe militar de 31 de março de 1964 foi o mais longo período de interrupção democrática pelo qual passou o Brasil durante a República. Qualificado pela história como “os anos de chumbo”, o período da ditadura foi marcado pela cassação de direitos civis, censura à imprensa, repressão violenta das manifestações populares, assassinatos e torturas”. O trecho é de uma reportagem feita pelo jornalista Marcos Chagas, da Agência Brasil, em 2011.

Neste 2015 completamos 30 anos de democracia no país, após um longo período ditatorial, que deixou centenas de brasileiros e brasileiras marcados pela sombra da tortura e outros inúmeros mortos, desaparecidos. Neste 2015, porém, vivemos também um período dúbio: ora sombrio, ora duvidoso.

Sombrio pelo fato de haver pessoas pedindo uma intervenção militar no país. Duvidoso porque é praticamente impossível acreditar que sabendo o que foi o período de ditadura militar no Brasil haja cidadãos defendendo este tipo de regime.

Na década de 60, quando houve o golpe, uma série de fatores culminaram com a ascensão da ditadura. No ano de 1961, com a renúncia do presidente Jânio Quadros, foi feita emenda constitucional que instituiu o parlamentarismo no país até 1963, quando foi realizado o plebiscito que decidiu pelo presidencialismo. Em 31 de março de 1964, como diz a historiografia oficial, na madrugada de 1º de abril, começou um dos períodos mais vergonhosos do nosso país.

João Goulart, então vice-presidente, ocupou legalmente a sucessão presidencial, mas foi deposto por golpistas. Jango defendia direitos trabalhistas. Dias antes do golpe, no emblemático comício na Central do Brasil, afirmou que faria reformas de base, garantindo direitos para brasileiros e brasileiras antes esquecidos. Esse foi o estopim para o golpe.

Hoje, 2015, já estamos maduros o suficiente para avaliar os malefícios de uma ditadura. No entanto, ainda há e

2 de outubro de 2014
por esmael
3 Comentários

Gleisi Hoffmann cumpre extensa agenda de olho no segundo turno

A candidata ao governo estadual pela coligação Paraná Olhando Pra Frente, Gleisi Hoffmann, segue com extensa agenda em ritmo de campanha muito forte, acreditando na possibilidade de passar para o segundo turno da disputa, apesar do que dizem as pesquisas.

Na quarta-feira (01), Gleisi cumpriu agenda em Cianorte e Campo Mourão, acompanhada do candidato ao Senado, Ricardo Gomyde, e do deputado federal Zeca Dirceu.

Em Cianorte, a candidata participou de uma caminhada pela Avenida Goiás, no centro da cidade. Ela conversou com comerciantes, donas de casas, estudantes e aposentados. Muitos moradores parabenizaram a candidata pelo desempenho no debate da RPC TV. Ela recebeu dezenas de declarações de apoio.

Ainda em Cianorte, Gleisi participou de uma carreata que teve início em frente ao estádio municipal e passou pelas principais avenidas da cidade.

Em Campo Mourão, Gleisi foi recebida pela prefeita Regina Dubay. Centenas de carros participaram da carreata, que saiu da avenida dos Lagos, passou pela região central e terminou no bairro Lar Paraná em clima de muita confiança rumo ao segundo turno.

Nesta quinta-feira, a comitiva da senadora promete percorrer sete municípios da região metropolitana de Curitiba em uma grande carreata que sai de Adianópolis e passa por Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente e Rio Negro. Haja fôlego!

7 de julho de 2014
por esmael
26 Comentários

Desenxabido, Serraglio costeia o alambrado da petista Gleisi Hoffmann

Na semana passada, em Cascavel, Serraglio costeou o alambrado da senadora Gleisi Hoffmann (PT), também candidata ao Palácio Iguaçu, em evento que estava seu arquirrival Zeca Dirceu (PT). Quem viu a cena não teve dúvidas sobre qual seria o lema do peemedebista em relação ao petista: 'Não te aguento, mas não te largo'.

Na semana passada, em Cascavel, Serraglio costeou o alambrado da senadora Gleisi Hoffmann (PT), também candidata ao Palácio Iguaçu, em evento que estava seu arquirrival Zeca Dirceu (PT). Quem viu a cena não teve dúvidas sobre qual seria o lema do peemedebista em relação ao petista: ‘Não te aguento, mas não te largo’.

O deputado federal Osmar Serraglio, presidente do PMDB do Paraná, anda bastante desenxabido depois da derrota que sofreu no partido para o senador Roberto Requião. Leia mais

27 de junho de 2014
por esmael
29 Comentários

“Depois de perder convenção para Requião, bateu o desespero em Serraglio”, diz Zeca Dirceu

"Depois de perder a convenção para o Requião, de goleada, bateu o desespero em Serraglio. Coitado", ironiza o deputado Zeca Dirceu; petista distribui na região Noroeste áudios em que Serraglio garante que não disputaria mais a Câmara porque seria o vice na chapa do governador Beto Richa (PSDB); deputado do PT também acusa Serraglio de usar estrutura do PMDB em benefício próprio e contra a cidade de Umuarama.

“Depois de perder a convenção para o Requião, de goleada, bateu o desespero em Serraglio. Coitado”, ironiza o deputado Zeca Dirceu; petista distribui na região Noroeste áudios em que Serraglio garante que não disputaria mais a Câmara porque seria o vice na chapa do governador Beto Richa (PSDB); deputado do PT também acusa Serraglio de usar estrutura do PMDB em benefício próprio e contra a cidade de Umuarama.

O deputado federal Zeca Dirceu (PT) disse ao Blog do Esmael, nesta sexta (27), que bateu o desespero no colega de parlamento Osmar Serraglio depois de perder a convenção do PMDB do Paraná. Leia mais

15 de Maio de 2014
por esmael
18 Comentários

Zeca Dirceu põe Barbosa na parede: ‘Vá ao plenário do STF’

A arbitrariedade feriu o direito

Por Zeca Dirceu, especial para o Brasil 247

Hoje faz seis meses que o meu pai, José Dirceu, foi preso. Ele permanece em regime fechado, mesmo sendo condenado ao semiaberto, numa gritante violação aos direitos humanos e uma afronta ao que diz o Código Penal e a Lei de Execuções Penais.

Diante disso, lanço um desafio ao presidente do Supremo, ministro Joaquim Barbosa, que na última semana desconsiderou uma jurisprudência de décadas para negar o pedido de trabalho externo com o claro objetivo de mantê-lo preso em regime fechado: para que leve a sua decisão para discussão no STF, ouvindo todos os ministros no plenário.

A alegação do ministro Barbosa para negar ao meu pai o direito de trabalhar apoia-se no fato de que ele precisaria cumprir um sexto de sua pena em regime fechado. Mas não é isso o que diz há décadas o Superior Tribunal de Justiça nem a legislação. A decisão do presidente do STF só desnuda sua vontade política e evidente perseguição a meu pai e outros réus da AP 470.

à‰ evidente que o ministro não se conformou com a decisão do Tribunal de absolver José Dirceu e outros réus do crime de formação de quadrilha e, sozinho, com decisões que beiram a tirania, burla a lei e ainda desrespeita a instituição à  qual preside.

Desta vez, Barbosa quebrou um precedente de 20 anos de execuções penais em todo o país que nunca exigiu cumprimento de um sexto de pena no semiaberto para ter acesso ao benefício. Com o posicionamento arbitrário, produziu um fato que pode prejudicar milhares de outros presos que já estão liberados para trabalhar. Estima-se, segundo a própria OAB, que no Brasil existam hoje 100 mil condenados que executam trabalho externo que podem ter seus direitos banidos com esta decisão de cumprimento de tempo de pena.

Nesta semana o próprio Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, novamente se posicionou a favor da liberação de trabalho externo de meu pai, contrapondo a decisão do presidente. Ele foi taxativo em dizer que o direito ao emprego fora do presídio faz parte do regime semiaberto. Mas Barbosa procede como se estivesse acima de todos e de todas as coisas, agindo sem considerar nenhuma outra opinião de seus iguais.

Não consigo imaginar que os demais membros do STF sejam coniventes com esta situação e permaneçam calados. à‰ preciso que se manifestem, para o bem da nossa democracia e preservação do Estado Democrático de Direito. Pela forma como as coisas estão se encaminhando, se os demais ministros não se posicionarem sobre essa decisão de exceção, não me surpreenderia se as próximas atitudes do ministro fossem ainda mais extremistas, pois já perdeu a noção dos limites do autoritarismo.

Nenhum brasileiro está acima da lei, nem mesmo o presidente da República ou do Supremo Tribunal Federal. A impressão é que voltamos à  ditadura, desta vez imposta por um representante do Judiciário que age com poder desmedido.

O que posso dizer é que não vamos nos calar! Como filho e cidadão brasileiro a minha esperança é que a história seja respeitada e ainda haja a verdadeira justiça, imparcial e livre de todo tipo de preconceito.

Zeca Dirceu é deputado federal (PT-PR) e filho do ex-ministro José Dirceu

1 de Abril de 2014
por esmael
22 Comentários

Zeca Dirceu: “Da ditadura militar à  ditadura da mídia e do judiciário”

Zeca Dirceu*

Os 50 anos do Golpe de 64 potencializaram nas últimas semanas as discussões sobre a ditadura militar. Toco nesse assunto com a certeza de que esse período de mais de duas décadas, manchado por torturas e mortes, marca a história de guerreiros que lutaram pela liberdade social do nosso país.

Confesso que a nossa recente democracia, que já alcançou grandes vitórias, ainda precisa evoluir muito. Não sofremos mais das ordens militares armadas, com perseguição e exílio, mas ainda convivemos com os abusos de uma mídia preconceituosa de direita, que manobra a opinião pública e, surpreendentemente, nos deparamos com a força autoritária de uma justiça que age com dois pesos e duas medidas, culminando em prisões injustas.

Digo isto de coração aberto, como filho de José Dirceu, um líder da resistência, que em 1968 foi preso e deportado do país por sonhar com um Brasil onde os cidadãos pudessem ser atores políticos e donos de sua própria forma de expressão, numa época em que se falar em pobreza, igualdade social e acesso à  saúde significava ser taxado de comunista.

Fico emocionado ao lembrar do sofrimento da minha avó que ficou 10 anos sem notícias do seu filho e da preocupação da minha mãe que a todo momento temia que eu fosse sequestrado como forma de retaliação dos militares. Quando os resultados desse sacrifício começaram a acontecer, o pesadelo voltou.

Meu pai vive hoje mais uma vez a prisão, depois de um julgamento sem provas, injusto e pautado pela grande imprensa. Ele paga o preço caro por ter lutado contra a ditadura e participado a partir da década de 80 do processo de redemocratização do país, quando ajudou na fundação e teve papel decisivo na construção do maior partido político do Brasil, o PT. Assume com coragem o fato de ser um homem que não nega a superação de grandes desafios, como no caso em que, junto com outros companheiros, atuou na instauração da CPI que teve como consequência o impeachment do Collor.

Aos 68 anos de idade, O Zé guerreiro do povo brasileiro! carrega nos ombros o peso por ter contribuído na construção de um projeto político que levou o primeiro siderúrgico a ocupar o cargo de presidente do Brasil e a tirar mais de 36 milhões de brasileiros da miséria.

Hoje, condenado ao regime semiaberto, meu pai está mantido há mais de 130 dias em regime fechado, sem autorização para trabalhar. Um absurdo incabível! Uma prova de que ainda estamos submetidos a padrões ditadores e autoritários que não respeitam o ser humano e seus direitos constitucionais.

Para provar a parcialidade no tratamento do caso, na semana passada o STF- Supremo Tribunal Federal concedeu corretamente a Eduardo Azevedo !“ do PSDB, o direito de ser julgado no mínimo em duas instâncias judiciárias, o que foi negado a meu pai. O STF provou ser justo com o PSDB e injusto com o PT, isto é inaceitável!

Como se tudo ainda fosse pouco, meu pai ainda é acusado de se favorecer de privilégios na cadeia. Uma piada de mau gosto se o observador fizer uma reflexão mais profunda e observar a verdade, longe da superficialidade enganadora da comunicação de massa. Qual é o privilégio? Ser julgado sem direito a recurso? Qual é o privilégio? Ser condenado sem provas? Qual o privilégio? Ser condenado a semiaberto e cumprir em regime fechado?

à‰ assim que a oposição, que não consegue nos vencer nas urnas, tenta nos destruir com o seu poder típico rasteiro. Não irá funcionar, porque continuamos com punhos cerrados e não fugimos da luta. Não teremos medo de enfrentar novamente a repressão da grande mídia maquiada com o rótulo mentiroso da transparência e venceremos mais uma vez a noite escura, desta vez assombrada pelo autoritarismo judiciário.

A prisão, por um determinado tempo, poderá continuar a conter a ação física dos revolucionários dos anos 60 e 70, mas nunca conseguirá aprisionar os seus ideais e sonhos. O trabalho continua forte porque a nossa disposição em executar este grande projeto político pelo povo brasileiro é gigante.

*Zeca Dirceu é deputado federal pelo PT do Paraná.

A luta continua!

20 de Março de 2014
por esmael
25 Comentários

Zeca Dirceu vê “ciúme de homem” na bancada do Paraná

O deputado federal Zeca Dirceu (PT), em nota oficial, disse nesta quinta (20) que foi surpreendido por “ataques e ameaças” dos colegas da bancada paranaense Fernando Giacobo (PR), Osmar Serraglio (PMDB) e Nelson Meurer (PP) que o acusam de “roubar” municípios de seus mandatos.

Ao blog, o petista desabafou: “ciúmes de homem é muito pior que de mulher”.

O chororô dos três parlamentares foi registrado na edição de hoje do jornal Gazeta do Povo, de Curitiba.

A seguir, leia a íntegra da nota de Zeca Dirceu:

Infelizmente hoje o dia começa com um desabafo! Mais uma vez me surpreendo com ataques e ameaças de outros deputados. Meu posicionamento:

1. Sugiro que eles cuidem mais dos seus mandatos ao invés de se preocuparem tanto comigo.

2. Fico decepcionado ao ver que alguns parlamentares se consideram DONOS de alguns municípios. Já passou da hora de superar o coronelismo e o conceito de curral eleitoral.

3. Se os prefeitos de todo o Estado me visitam em Brasília e me convidam para ir aos municípios, isto é sinal que meu mandato tem sido útil e eficiente para o Paraná.

4. Só defendo em Brasília e divulgo os resultados dos pedidos que são repassados a mim formalmente por ofício.

5. Divulgar ações do Governo Federal é minha obrigação! Faço isto com alegria pois estou voto a voto ajudando a presidenta Dilma a aprovar e implantar importantes programas.

6. O trabalho parlamentar não pode ser confundido com disputa eleitoral. Cada deputado que tiver resultados com sua atuação pode e deve divulgar boas notícias.

7. Sigo com o entendimento que nossa obrigação em Brasília é defender a população do Paraná atendendo aos municípios. Temos que fazer isto todos juntos, nunca com botinadas e pontapés. Quem perde com a divisão da bancada é o Paraná!

16 de Fevereiro de 2014
por esmael
21 Comentários

Gleisi Hoffmann é recebida como “governadora” na região de Maringá

Diante de público de duas mil pessoas que participaram de festa de aniversário de Arilson Chiorato, em Mandaguaçu, Gleisi foi aclamada como "governadora" do Paraná; antes, porém, na mesma noite de sexta, a senadora petista também havia sido tratada como chefe do executivo estadual; aos acadêmicos da UEM, durante sua aula magna, a ex-ministra manteve a linha de ataque ao reafirmar que o impasse da liberação de empréstimo do governo federal ao Paraná tem a ver com limite da Lei Responsabilidade Fiscal" que o governador Beto Richa (PSDB) não cumpre.

Diante de público de duas mil pessoas que participaram de festa de aniversário de Arilson Chiorato, em Mandaguaçu, Gleisi foi aclamada como “governadora” do Paraná; antes, porém, na mesma noite de sexta, a senadora petista também havia sido tratada como chefe do executivo estadual; aos acadêmicos da UEM, durante sua aula magna, a ex-ministra manteve a linha de ataque ao reafirmar que o impasse da liberação de empréstimo do governo federal ao Paraná tem a ver com limite da Lei Responsabilidade Fiscal” que o governador Beto Richa (PSDB) não cumpre.

A senadora e ex-ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, na sexta-feira (14) à  noite, em Maringá, conversou com 2,5 mil pessoas em duas atividades. Em ambas a petista, que é pré-candidata ao Palácio Iguaçu, foi tratada como “governadora” do Paraná. Leia mais

6 de Fevereiro de 2014
por esmael
13 Comentários

Zeca Dirceu: “imprensa jamais dará mesmo espaço para minha absolvição”

Deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), filho do ex-ministro José Dirceu, em artigo especial para o blog, comenta sua absolvição por unanimidade no Supremo Tribunal Federal: Sei que a imprensa nacional que me expôs ao ridículo nos maiores veículos de comunicação jamais dará à  minha absolvição o mesmo espaço que repercutiu essa denúncia mentirosa!, desabafou; petista afirma que foi vítima de perseguição; Inventaram um crime que nunca existiu! Sofri muito, fui humilhado!; Zeca Dirceu dedicou vitória de hoje a todos os injustiçados sigam lutando com fé e coragem para estabelecer a verdade!.

Deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), filho do ex-ministro José Dirceu, em artigo especial para o blog, comenta sua absolvição por unanimidade no Supremo Tribunal Federal: Sei que a imprensa nacional que me expôs ao ridículo nos maiores veículos de comunicação jamais dará à  minha absolvição o mesmo espaço que repercutiu essa denúncia mentirosa!, desabafou; petista afirma que foi vítima de perseguição; Inventaram um crime que nunca existiu! Sofri muito, fui humilhado!; Zeca Dirceu dedicou vitória de hoje a todos os injustiçados sigam lutando com fé e coragem para estabelecer a verdade!.

por Zeca Dirceu*

Recebo com serenidade a decisão do STF me absolvendo por unanimidade de uma denúncia infundada. Parabenizo os ministros pela sensatez e meus advogados pela dedicação. Divido mais uma vez minha gratidão com todos os amigos, familiares e apoiadores do mandato pela confiança. Nas horas difíceis é que conhecemos as pessoas com quem realmente podemos contar! Leia mais

6 de Fevereiro de 2014
por esmael
38 Comentários

Perdeu, Barbosa. Deputado Zeca Dirceu absolvido no STF

do Brasil 247

A decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, de colocar na pauta um caso envolvendo o deputado Zeca Dirceu (PT-PR), filho do ex-ministro José Dirceu, não saiu exatamente conforme planejado; a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o caso foi arquivado sumariamente; Barbosa se ausentou da sessão, que foi presidida pelo ministro Ricardo Lewandowski; caso foi colocado em pauta na semana em que deveria sair a autorização de trabalho para José Dirceu, ainda não decidida pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal.

A decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, de colocar na pauta um caso envolvendo o deputado Zeca Dirceu (PT-PR), filho do ex-ministro José Dirceu, não saiu exatamente conforme planejado; a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o caso foi arquivado sumariamente; Barbosa se ausentou da sessão, que foi presidida pelo ministro Ricardo Lewandowski; caso foi colocado em pauta na semana em que deveria sair a autorização de trabalho para José Dirceu, ainda não decidida pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal.

Na primeira sessão que presidiu neste ano, o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, decidiu colocar em pauta um caso envolvendo o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), que era acusado de crime eleitoral. Coincidência ou não, o caso entrou na pauta na mesma semana em que a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal deveria julgar o pedido de trabalho externo de José Dirceu, preso em regime fechado há três meses, embora condenado ao semiaberto. Leia mais

4 de Fevereiro de 2014
por esmael
37 Comentários

Vendetta: Barbosa ordenou pauta contra petistas via SMS, acusa Vargas

André Vargas, que ontem ousou cerrar os punhos na frente de Joaquim Barbosa, repetindo os gestos de Genoino e Dirceu, disse ter fortes evidências de que o ministro incluiu ações contra o senador Lindbergh e o deputado Zeca Dirceu na pauta do STF depois da solenidade no Congresso; vice-presidente da Câmara enviou foto ao blog, com exclusividade, no momento em que Barbosa enviava instruções via SMS; "Muito coincidência essas ações contra Zeca Dirceu e Lindbergh Farias. Enquanto nos preparávamos para a sessão solene e eu cerrava os punhos em homenagem aos companheiros do PT injustiçado, o ministro não largava o celular. Ficou o tempo todo de cabeça baixa, mandando mensagens de texto. Acho que tem vendetta aí, sim, do Barbosa contra os petistas. Temos que dar um basta nessa tirania disfarçada de magistratura", atacou André Vargas.

André Vargas, que ontem ousou cerrar os punhos na frente de Joaquim Barbosa, repetindo os gestos de Genoino e Dirceu, disse ter fortes evidências de que o ministro incluiu ações contra o senador Lindbergh e o deputado Zeca Dirceu na pauta do STF depois da solenidade no Congresso; vice-presidente da Câmara enviou foto ao blog, com exclusividade, no momento em que Barbosa enviava instruções via SMS; “Muito coincidência essas ações contra Zeca Dirceu e Lindbergh Farias. Enquanto nos preparávamos para a sessão solene e eu cerrava os punhos em homenagem aos companheiros do PT injustiçado, o ministro não largava o celular. Ficou o tempo todo de cabeça baixa, mandando mensagens de texto. Acho que tem vendetta aí, sim, do Barbosa contra os petistas. Temos que dar um basta nessa tirania disfarçada de magistratura”, atacou André Vargas.

O vice-presidente da Câmara Federal, deputado André Vargas (PT), disse nesta terça-feira (4) ter evidências “concretas” que o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou via SMS a inclusão na pauta de ações contra o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e o deputado Zeca Dirceu (PT-PR). Leia mais

4 de Fevereiro de 2014
por esmael
24 Comentários

Barbosa inclui na pauta ação contra Zeca Dirceu. Perseguição a petistas ou mera coincidência?

do Brasil 247

Ministros do STF foram surpreendidos com a pauta da primeira sessão criminal de 2014 que anuncia processo contra o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), filho de José Dirceu, por suposto crime eleitoral; nas férias de Barbosa, Ricardo Lewandowski deu parecer favorável a que fosse analisado pedido de trabalho do ex-ministro da Casa Civil, condenado na AP 470; perseguição aos petistas ou seria apenas mera coincidência?

Ministros do STF foram surpreendidos com a pauta da primeira sessão criminal de 2014 que anuncia processo contra o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), filho de José Dirceu, por suposto crime eleitoral; nas férias de Barbosa, Ricardo Lewandowski deu parecer favorável a que fosse analisado pedido de trabalho do ex-ministro da Casa Civil, condenado na AP 470; perseguição aos petistas ou seria apenas mera coincidência?

A condução da condenação de José Dirceu por Joaquim Barbosa tem sido um grande constrangimento para seus colegas do Supremo Tribunal Federal. Desde sua prisão, no dia 15 de novembro, o caso é recheado de incoerências. Leia mais

15 de novembro de 2013
por esmael
9 Comentários

Dirceu se entrega à  Polícia Federal

"Fui condenado sem ato de oficio ou provas, num julgamento transmitido dia e noite pela TV, sob pressão da grande imprensa", protestou Dirceu em "carta aos brasileiros" divulgada na tarde de hoje; ex-ministro José Dirceu se entregou à  Polícia Federal de São Paulo na noite desta sexta; mandado de prisão foi expedido pelo ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF.

“Fui condenado sem ato de oficio ou provas, num julgamento transmitido dia e noite pela TV, sob pressão da grande imprensa”, protestou Dirceu em “carta aos brasileiros” divulgada na tarde de hoje; ex-ministro José Dirceu se entregou à  Polícia Federal de São Paulo na noite desta sexta; mandado de prisão foi expedido pelo ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF.

O ex-ministro José Dirceu acabou de se entregar à  Polícia Federal de São Paulo. Ele teve o mandado de prisão expedido pelo ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF. Leia mais

25 de setembro de 2013
por esmael
41 Comentários

“Falta educação ao governo medíocre de Richa”, diz Zeca Dirceu

por Zeca Dirceu*

Todo gestor público sabe que o desenvolvimento da educação depende de investimento em estrutura física, bons programas de inovação em ensino e valorização do potencial humano profissional. Como paranaense, lamento em constatar que o Governo do Estado tem pecado e muito em sua atuação nessa área.

Solidário aos profissionais da educação, pelos quais cultivo respeito e admiração, desejo profundamente que desta vez se cumpra o acordo de pagamento do reajuste salarial de 0,6%, no dia 4 de outubro, o que representa uma dívida de R$ 50 milhões com a categoria. Que não seja, novamente, a falta de equilíbrio das contas estaduais, motivo para mais uma decepção e planos frustrados da classe.

“Essa gente” que trabalha com educação merece tempo de conversa e reconhecimento, sim! Aliás, os professores esperam muito mais do que apenas assistir aos noticiários sobre uma folha de pagamento inchada, com a contratação de cargos comissionados e, depois disso, indignar-se com comerciais que torram milhões do orçamento público em campanhas publicitárias gigantescas sobre o Governo do Estado. Um gasto em propagandas exorbitante, que tenta silenciar os veículos de comunicação sobre o fracasso de gestão.

Tenho percorrido todo o Paraná e, além da insatisfação dos professores que se sentem desvalorizados e manifestam o seu descontentamento, percebo também os prefeitos exaustos de falsas promessas de investimentos. A reclamação é sempre a mesma: a tentativa de manutenção política é grande e a ação efetiva inexistente!

Além do Governo do Estado estar impedido de contrair empréstimos para investimentos !“ única e exclusivamente por estar com o “nome sujo” na Secretaria do Tesouro Nacional; sem o menor escrúpulo, se apropria de programas federais para disfarçar a sua ineficiência.

Foi o caso da distribuição de tablets aos professores dos colégios estaduais e da entrega de ônibus escolares para as APAEs, ambos financiados com recursos federais. Mais recentemente, uma estrutura da Secretaria de Educação do Governo do Estado se intitulou porta-voz para treinamentos sobre o PAR !“ Plano de Ações Articuladas, do Governo Federal, sem a devida autorização do Ministério da Educação. Agora, a estrutura estadual orienta gestores municipais sobre o cadastramento de propostas para recebimento de investimentos federais.

Sem a proximidade com todas as informações dos programas, essa “disposição” acaba muito mais confundindo do que