Advogado de Lula pede “música no Fantástico” pela inocência do petista no caso do Sítio de Atibaia

Para a República de Curitiba, ministro Marco Aurélio Mello agiu certo ao conceder HC

Ao vivo: Kakay e advogado de Lula dão adeus a Deltan Dallagnol na Lava Jato

O criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, e o advogado Luiz Carlos Rocha, o Rochinha, são os entrevistados do Blog do Esmael nesta quinta-feira (3). A atração é ao vivo e com transmissão multicanais.

Kakay defende clientes implicados na Lava Jato, e, no final de 2019, sustentou oralmente a defesa da ADC 43, no STF, que confirmou a constitucionalidade do art. 283 do CPP. Com isso, possibilitou a soltura do ex-presidente Lula.

Luiz Carlos Rocha, o Rochinha, é um dos advogados do ex-presidente Lula, que, nos 580 dias de prisão do petista, esteve praticamente todos os dias na Superintendência da Polícia Federal do Paraná.

O Blog do Esmael abre seus canais para que os advogados deem adeus ao procurador Deltan Dallagnol, demitido esta semana da coordenação da Lava Jato.

Não haverá censura no debate de hoje à noite. Pelo contrário. Nós iremos perguntar sobre a implosão da força-tarefa, a atuação do PGR Augusto Aras, do presidente Bolsonaro e das eleições 2022.

Acompanhe ao vivo e compartilhe essa transmissão ao vivo.

Kakay e advogado de Lula serão entrevistados hoje, às 19h, pelo Blog do Esmael

O criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, será o entrevistado do Blog do Esmael nesta quinta-feira, dia 3 de setembro, às 19 horas. Também participará do debate o advogado Luiz Carlos Rocha, o Rochinha, um dos defensores do ex-presidente Lula.

Os juristas falarão sobre o impacto da demissão do procurador Deltan Dallagnol, que deixou esta semana a força-tarefa Lava Jato depois de seis anos.

O leitor pode acionar o lembrete da transmissão e os demais veículos de comunicação –corporativos e independentes– têm autorização para reproduzir e compartilhar a íntegra do conteúdo (link aqui).

A entrevista de hoje ocorre no contexto de implosão da Lava Jato, com movimentos demissionários na força-tarefa, e o risco de abertura de uma CPI no Congresso para investigar as atividades do ex-coordenador Deltan Dallagnol e do ex-juiz Sérgio Moro.

Quem é Kakay

Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, tem 61 anos. Nasceu em Patos de Minas (MG) e cursou direito na UnB, em Brasília. É advogado criminal. Dentre várias atuações em tribunais superiores, Kakay esteve na defesa da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADC) nº 43, que derrubou a prisão após segunda instância para condenados.

Sobre “Rochinha”, advogado de Lula

O advogado Luiz Carlos Rocha, o Rochinha, um dos defensores do ex-presidente Lula, esteve praticamente todos os dias no cárcere com o petista. Nos 580 dias em que Lula ficou preso, em Curitiba, Rochinha visitou o ex-presidente no cárcere da Polícia Federal do Paraná.

Serviço:

Entrevista com Kakay e Rochinha
Data: quinta-feira, dia 3 de setembro de 2020
Horário: 19 horas
Local/canais:
‘https://www.esmaelmorais.com.br/’
‘https://www.facebook.com/esmael.morais/’
‘https://twitter.com/esmaelmorais’
‘https://www.youtube.com/c/BlogdoEsmaelTV’

LEIA TAMBÉM

  • Deltan Dallagnol é alvo de protesto de críticos na despedida da Lava Jato
  • Deltan Dallagnol foi demitido da força-tarefa Lava Jato
  • Moro estuda concorrer a presidente da República pelo Podemos
  • STF determina que Lava Jato entregue a Lula acordo de leniência da Odebrecht

    O ministro Ricardo Lewandowski determinou que o juiz responsável pela 13ª Vara Federal Criminal, em Curitiba, conceda, em até 48 horas, o acesso ao acordo de leniência da Odebrecht ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Divulgada na tarde desta quarta-feira, 2, a decisão de Lewandwoski responde a uma reclamação do ex-presidente, que alega não ter tido a liberação para avaliar as informações que lhe digam respeito nos documentos.

    O primeiro pedido feito pela defesa do ex-presidente Lula data de 27 de setembro de 2017, ou seja, há mais de três anos. O primeiro pedido deferido por decisão do ministro Luiz Edson Fachin foi indefinidamente negado pela juíza Gabriela Hardt, substituta de Sérgio Moro. A negativa de acesso ao acordo, desconsiderando um direito constitucional, tem causado estranheza no meio jurídico. O que contém o acordo, que levaria os operadores da Lava Jato a se exporem tanto, questionam.

    De acordo com a decisão, Lula terá acesso a “anexos da delação, à troca de correspondência entre a Força Tarefa da Lava-Jato e outros países que participaram, direta ou indiretamente, da avença, como, por exemplo, autoridades dos Estados Unidos da América e da Suíça”. Recentemente, o site A Pública denunciou a existência de acordos ilegais, a margem da legislação brasileira, entre a Operação Lava Jato e autoridades norte-americanas, incluindo o FBI.

    A defesa de Lula também poderá ter acesso aos documentos e depoimentos relacionados aos sistemas da Odebrecht, assim como às perícias da Odebrecht, da Polícia Federal, do MPF e realizadas por outros países. E, ainda, aos valores pagos pela Odebrecht em razão do acordo, bem como à alocação destes pelo MPF e por outros países, como também por outros órgãos, entidades e pessoas que nele tomaram parte, de acordo com a decisão do ministro Lewandowski.

    Lava Jato busca ‘gol de mão’ como honra no final do jogo, diz advogado de Lula

    Saiba o que fez e com quem esteve Lula antes do depoimento a Moro

    Quatro horas antes do depoimento ao juiz Sérgio Moro, nesta quarta-feira (10), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve no escritório do advogado Luiz Carlos Rocha, o Rochinha, no bairro Boa Vista, em Curitiba, próximo ao prédio da Justiça Federal do Paraná.

    Ao vivo: Luiz Gonzaga Belluzzo debate ‘Keynes’ nos tempos do capitalismo

    O economista Luiz Gonzaga Belluzzo lança o livro “O tempo de Keynes nos tempos do capitalismo” na noite desta quinta-feira, dia 15 de setembro, em Curitiba, com transmissão ao vivo da TV 15 e Blog do Esmael.