17 de abril de 2014
por Esmael Morais
16 Comentários

Ibope atribui 37% a Dilma, que venceria em 1!º turno

do Brasil 247Embora tenha perdido três pontos percentuais entre março e abril, a presidente Dilma Rousseff registra 37% das intenções de voto do eleitorado, revela pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira 17 pela TV Globo e portal G1. Com esse índice, a pré-candidata do PT à  reeleição ganharia a eleição em primeiro turno em todos os dois cenários pesquisados. Na semana passada, pesquisa Vox Populi mostrou Dilma em primeiro lugar com 40% de intenções.

Dilma venceria com 37% nos dois cenários. No primeiro, o senador do PSDB Aécio Neves teria 14% dos votos, e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), 6%. No segundo, com Marina Silva, candidata a vice, no lugar de Campos, a ex-senadora teria 10% da preferência do eleitorado.

O primeiro cenário traz ainda 2% para o candidato do PSC, Pastor Everaldo, 1% para Denise Abreu, do PEN, e 1% para Randolfe Rodrigues, que disputará pelo PSOL. Eymael (PSDC), Levy Fidélix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Eduardo Jorge (PV) não alcançaram 1%.

Os que disseram que votarão em branco ou nulo somaram 24% e os entrevistados que não sabem em quem votar ou não quiseram responder, 13%. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas com mais de 16 anos em 140 municípios entre os dias 10 e 14 de abril.

Na semana passada, pesquisa Vox Populi mostrou Dilma estável, com 40% das intenções. Mesmo com a variação apontada pelo Ibope, de Carlos Augusto Montenegro, a candidatura da presidente está se mostrando mais forte do que as pressões desatadas até aqui pela oposição.

Desta vez o Ibope divulgou junto com a pesquisa de intenção de voto o levantamento sobre aprovação do governo. No mês passado, o instituto fez isso de maneira separada, ajudando a provocar duas ondas de agitação na Bolsa de Valores. O índice de bom! e ótimo! para classificar a gestão da presidente Dilma oscilou dentro da margem de erro, marcando 34% agora contra 36% no levantamento do mês passado. Em dezembro do ano passado, o mesmo índice era de 43%, segundo o instituto.

Em três cenários de disputa do segundo turno, Dilma vence três adversários definidos. Ela ganharia com 43% contra 22% de Aécio Neves. No hipótese de enfrentar Eduardo Campos, marcou 44% contra 17%. Diante de Marina Silva, o placar ficou em 41% a 25% para Dilma.

Leia mais

17 de abril de 2014
por Esmael Morais
32 Comentários

The Economist: brasileiro é improdutivo!, ataca revista estrangeira preferida dos tucanos

do Brasil 247Depois de criticar a política econômica da presidente Dilma Rousseff, pedir por mais de uma vez a cabeça do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e até desdenhar o leilão de Libra, do pré-sal, definindo o negócio como “barato”, a revista britânica The Economist passou dos limites. Em sua última edição impressa (leia aqui, em inglês), a publicação traz uma reportagem intitulada “The 50-year snooze” (50 anos de soneca, em português), uma alusão ao que interpreta como um estacionamento ou mesmo queda na produção por trabalhador brasileiro nas últimas cinco décadas.

O texto avalia que, após um breve período de aumento da produtividade entre 1960 e 1970, a produção não avançou mais no País. O fato estaria acontecendo, de acordo com a Economist, em contraste com o cenário internacional, onde países emergentes como Coreia do Sul, Chile e China registram tendência de melhora nesse quesito. A reportagem ouviu o empresário norte-americano Blake Watkings, dono do restaurante BOS BBQ em São Paulo. “No momento em que você aterrissa no Brasil você começa a perder tempo”, declarou Watkings.

“A produtividade do trabalho foi responsável por 40% do crescimento do PIB do Brasil entre 1990 e 2012 em comparação com 91% na China e 67% na àndia, de acordo com pesquisa da consultoria McKinsey. O restante veio da expansão da força de trabalho, como resultado da demografia favorável, formalização e baixo desemprego”, diz trecho da matéria, que traz uma série de fatores, na visão de economistas, para explicar o cenário.

O primeiro citado é o baixo investimento em infraestrutura. Outro problema são os indicadores de qualidade dos alunos brasileiros, que não crescem, apesar dos investimentos públicos em educação. A Economist cita ainda a legislação trabalhista !“ alguma empresas, segundo a revista, preferem contratar amigos e familiares menos capazes para Leia mais

17 de abril de 2014
por Esmael Morais
58 Comentários

Cibertucanos teleguiados pelo Palácio Iguaçu agora atacam Requião

O senador Roberto Requião (PMDB), nesta semana, passou a ser alvo preferencial da artilharia do Palácio Iguaçu. Cibertucanos, especializados em trollagem na internet, viraram seus canhões teleguiados nas redes sociais contra o peemedebista. Coincidência ou não, na terça (15) o Blog do Esmael revelou que numa pesquisa do PSC, realizada em Curitiba, o parlamentar teria virado e estaria liderando a corrida pelo governo do Paraná.

“Chega à s minhas mãos uma pesquisa, não registrada, feita por candidatos a deputado do PSC. Porreta, Betinho tem razão para estar em desespero”, confirmou Requião, via Twitter, nesta quinta (17).

O blog ouviu o senador sobre esse novo quadro, onde ele se transformou em alvo da artilharia tucana.

“Os samurais são perfeitos tecnicamente porque são treinados para não temer a morte. Eu, a exemplo dos samurais japoneses, não temo perder ou ganhar uma eleição”, disse Requião, sinalizando que vai para briga aberta com Richa.

Além dos ataques que Requião passou a recebe na internet, o próprio governador Richa também o elegeu como a “bola da vez” em seus discursos e entrevistas. Foi assim, por exemplo, em Guarapuava na última terça.

à‰ bom lembrar que até semana passada, o esporte preferido dos cibertucanos e dos tucanos era atacar a senadora Gleisi Hoffmann.

Que diabo de tão importante aconteceu em uma semana para que o Palácio Iguaçu reorientasse sua estratégia? Ora, as pesquisas, as malditas pesquisas…

Subitamente, o Palácio Iguaçu descobriu que o festival de pancadaria contra a petista não modificou sua intenção de votos (clique aqui). E mais: Richa caiu, sendo ultrapassado por Requião na capital paranaense.

O quadro desesperador tem a ver com a disputa interna no PMDB. em junho, os convencionais tendem escolher Requião com candidato do partido para uma quarta temporada no Palácio Iguaçu. Os estrategistas de Richa esperavam apoio dos peemedebistas para o projeto de reeleição. Ao que tudo indica, entrou água no chope tucano.

Da França, o ex-governador Orlando Pessuti enviou ontem carta ao Blog do Esmael que sepultou de uma vez por todas o sonho de aliança do PMDB com o PSDB no Paraná. Nenhum peemedebista consciente vai trabalhar contra o partido!, fulminou, ao reafirmar seu compromisso com a candidatura própria ao governo do Paraná (clique aqui).

No Paraná, a frente política já trabalha com um cenário eleitoral sem Beto Richa no segundo turno (clique aqui).

Acerca dos cibertucanos:

Em setembro de 2013 o Blog do Esmael, em primeira mão, revelou que o Palácio Iguaçu, sede do executivo estadual, abrigava “ciberguerrilheiros” ou “cibertucanos” cuja missão seria atirar contra adversários políticos do governador Beto Richa (PSDB).

Na época, este blog revelou que perdigueiros seguiram as pegadas na internet até chegar à  equipe de comunicação do governador tucano, que estaria fazendo da máquina pública um comitê de difamação contra a então ministra Gleisi Hoffmann (PT) e também o senador Roberto Requião (PMDB).

Mais tarde, por volta de novembro do ano passado, a Folha de S. Paulo confirmou a história prospectada pelo blogueiro Johnny Willian, parceiro desta página no Caderno Ponta Grossa.

Leia mais

17 de abril de 2014
por Esmael Morais
30 Comentários

Março registrou taxa de desemprego de 5%, a menor da história do país

A despeito de economistas ligados ao tucano Aécio Neves (MG), candidato à  Presidência da República, como Armínio Fraga, que defendem desemprego, congelamento do salário mínimo, fim de programas proativos, dentre outras barbaridades neoliberais para salvaguardar o “mercado” ameaçado pelo governo Dilma Rousseff (PT), o país segue forte no pleno emprego. Em março, a taxa de desemprego fechou março em 5%, a menor taxa para o mês desde o início da série histórica iniciada em 2002. Leia a matéria da Agência Brasil:

Março registrou taxa de desemprego de 5%

A taxa de desemprego fechou março em 5%, a menor taxa para o mês desde o início da série histórica iniciada em 2002. O dado é da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) divulgado hoje (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em fevereiro a taxa foi 5,1% e 5,7% em março de 2013.

O contingente de trabalhadores desocupados ficou em 1,2 milhão de pessoas em março, mantendo-se praticamente estável em relação a fevereiro, mas recuando 11,6% na comparação com março de 2013. A população ocupada, de 22,9 milhões de pessoas, também manteve-se praticamente estável comparada a fevereiro desse ano e março do ano passado.

Entre os setores da economia, houve geração de emprego, na comparação com fevereiro, nos segmentos da construção (1%) e serviços prestados à  empresas (2,6%). Na comparação com março do ano passado, houve crescimento dos postos de trabalho em seis dos sete setores, com exceção da indústria, que teve queda de 0,5%. Os destaques positivos foram a construção (6,6%) e o comércio (6%).

O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado ficou praticamente o mesmo de fevereiro, 11,7 milhões. Mas foi registrado um aumento de 2% em relação a março do ano passado.

O rendimento médio real do pessoal ocupado de R$ 2.026,60 em março é 0,3% inferior a fevereiro e 3% superior Leia mais

17 de abril de 2014
por Esmael Morais
24 Comentários

Requião: “Já pedi voto para André Vargas e Ratinho Júnior. Me enganei?”

Roberto Requião, pelo Twitter, nesta quinta (17), disse que já pediu voto para André Vargas (PT) e Ratinho Júnior (PSC); na manhã de hoje, o telejornal Jornal da Massa exibiu um vídeo de 2010 em que o peemedebista indica o petista para a Câmara; "Rede Massa coloca um védeo em que peço voto pro André (coligação), já pedi também para o Ratinho. Me enganei? peço desculpas", tuitou o senador.

Roberto Requião, pelo Twitter, nesta quinta (17), disse que já pediu voto para André Vargas (PT) e Ratinho Júnior (PSC); na manhã de hoje, o telejornal Jornal da Massa exibiu um vídeo de 2010 em que o peemedebista indica o petista para a Câmara; “Rede Massa coloca um védeo em que peço voto pro André (coligação), já pedi também para o Ratinho. Me enganei? peço desculpas”, tuitou o senador.

Rede Massa coloca um video em que peço voto pro André (coligação), já pedi também para o Ratinho. Me enganei ? peço desculpas. ... 

Leia mais

17 de abril de 2014
por Esmael Morais
13 Comentários

Como a oposição salvou o mandato do petista André Vargas

do Brasil 247
A renúncia do deputado federal André Vargas (PT) era dada como praticamente certa desde que ele anunciou, na semana passada, que entregaria o cargo de vice-presidente da Câmara. Evitaria assim uma possível cassação e a consequente inelegibilidade. Com a pressão midiática, após denúncias de envolvimento dele com o doleiro Alberto Youssef, a direção do PT entendia que a renúncia era a melhor decisão, dado o fato de este ser um ano eleitoral. No entanto, a oposição fez Vargas mudar sua rota.

Deputados oposicionistas como Rubens Bueno (PPS/PR) e Julio Delgado (PSB/MG) radicalizaram o discurso contra Vargas. Não satisfeitos com a saída dele da Mesa Diretora da Câmara, afirmaram que o processo de Vargas no Conselho de à‰tica irá continuar mesmo com sua renúncia.

Relator do processo de André Vargas no Conselho de à‰tica, Delgado tem dito que mesmo com a eventual renúncia do petista, o colegiado dará prosseguimento à s investigações. “A Constituição garante que o processo continue mesmo após a renúncia e que se suspenda os efeitos da renúncia até o trâmite final no Conselho de à‰tica e no plenário”, afirmou. “A gente sabe que a renúncia dele, neste momento, depois de aberto um processo, é uma jogada meramente política. Não se tem nenhum obstáculo no âmbito da representação do conselho em função da renúncia. Então, ele estará inelegível por oito anos se renunciar, com base na Lei da Ficha Limpa”, afirmou.

Tal pressão fez Vargas repensar sua decisão. Na reunião com petistas, não se chego Leia mais

17 de abril de 2014
por Esmael Morais
23 Comentários

Veja essa: Com dor de cotovelo, Globo chama blogueiros para briga

do Brasil 247 Com uma matéria intitulada A entrevista dos camaradas!, o jornal O Globo, liderado por João Roberto Marinho coloca em questão time de blogueiros convidados pelo Instituto Lula para entrevista exclusiva com o ex-presidente Lula na semana passada.

Com evidente dor de cotovelo, publicação diz que os eleitos para o encontro com o ex-presidente Lula atuam em blogs que polarizam, invariavelmente, à  esquerda, e são cada vez mais usados como munição na disputa eleitoral!.

Tentativa de descreditar entrevista é rebatida por Conceição Lemes, que representou o Viomundo no encontro, e por Paulo Nogueira, do DCM. Leia as respectivas respostas:

Conceição Lemes, 33 anos de estrada: Resposta em público a O Globo
por Conceição Lemes

Nessa segunda-feira 13, uma repórter de O Globo enviou-nos um e-mail:

Estou fazendo uma matéria sobre a entrevista que o ex-presidente Lula concedeu a blogueiros na semana passada. Gostaria de conversar contigo por telefone!.

Pedi que enviasse as perguntas por e-mail. Hoje, à s 12h27 elas foram encaminhadas:

Nada contra a repórter. Embora não a conheça, respeito-a profissionalmente como colega.

Já a empresa para a qual trabalha, não merece a nossa consideração.

Com essas perguntas aos blogueiros, O Globo parece estar com saudades da ditadura, quando apresentava como verdadeira a versão dos órgãos de repressão. Exemplo disso foi a da prisão, tortura e assassinato de Raul Amaro Nin Ferreira, em 1971, no Rio de Janeiro.

Com essas perguntas, O Globo parece querer promover uma caça aos blogueiros progressistas. Um macartismo à  brasileira.

O marcartismo, como todos sabem, consistiu num movimento que vigorou nos EUA do final da década de 1940 até meados da década de 1950. Caracterizou-se por intensa patrulha anticomunista, perseguição política e dersrespeito aos direitos civis.

O interrogatório emblemático daqueles tempos nos EUA:

Mr. Willis: Well, are you now, or have you ever been, a member of the Communist Party? (Bem, você é agora ou já foi membro do Partido Comunista?)

A sensação com as perguntas de O Globo é que voltamos à  ditadura. Agora, a ditadura midiática das Organizações Globo. à‰ como estivéssemos sendo colocados numa sala de interrogatório.

Afinal, qual o objetivo de saber se pe Leia mais

17 de abril de 2014
por Esmael Morais
34 Comentários

Deputado André Vargas tem relações suprapartidárias no Paraná

Alçado à  condição de “inimigo número 1” da Nação devido linchamento diário na mídia, desde o sugestivo dia 1!º de abril, o deputado federal André Vargas (PT), ex-vice-presidente da Câmara, tem relações políticas suprapartidárias no Paraná.

Engana-se quem acha que o petista faz política só para dentro do PT, de forma sectária. O deputado sempre manteve laços estreito e amistosos com todas as siglas e lideranças do estado, a exemplo do governador Beto Richa (PSDB) e do senador Roberto Requião (PMDB).

Ainda não se sabe sobre o futuro político de Vargas, que estava à  frente das articulações das alianças para a senadora Gleisi Hoffmann, candidata de seu partido ao Palácio Iguaçu.

Correligionários do governador tucano, se esquecendo da proximidade com Vargas, neste período pré-eleitoral, disseminam nas redes sociais vídeo no qual Requião aparece pedindo voto para o deputado do PT. O objetivo é vincular a imagem do senador com o parlamentar que pegou carona no avião do empresário londrinense Alberto Youssef – o doleiro que também age de maneira suprapartidária –, que foi preso na operação Lava Jato da Polícia Federal.

Naquela disputa de 2010, peemedebistas e petistas estiveram juntos na chapa que teve o senador Osmar Dias (PDT) como candidato ao governo do Paraná.

O vídeo, que reproduzo abaixo, diz nada com coisa alguma. Aliás, ressalto, André Vargas é colunista do Blog do Esmael. Pediu licença para cuidar de sua defesa na Câmara e no partido.

Ao fazer coro com o senso comum da mídia que propõe a satanização de Vargas com a tentativa vinculá-lo de maneira pejorativa ao mundo da política, os estrategistas do PSDB apenas contribuem para a criminalização da própria atividade política no Paraná e no país. Os tucanos prestam um desserviço à  democracia, no longo prazo, e, como mostrou ontem o Blog do Esmael, tem result Leia mais

17 de abril de 2014
por Esmael Morais
65 Comentários

Coluna do Requião Filho: Governo Richa não existe. Caso de “falsos professores” retrata mundo faz de conta tucano!

Requião Filho*

Já escrevi neste espaço que o atual governo do Paraná é um governo de marketing. Vou repetir: o atual governo não existe! O produto, leia-se Beto Richa, foi fabricado após uma minuciosa pesquisa junto ao consumidor.

Foram a campo e descobriram o que a população, naquele momento eleitoral, queria comprar. Construíram um produto do jeito que a pesquisa mandou, nada no produto é nato, é dele… Tudo é um recorte de coisas que poderiam agradar ao grande público.

As roupas, o jeito de andar, o ângulo da foto, e, principalmente o discurso. Tudo isto é ensaiado, coreografado, decorado e repetido.

Após exaustivas aparições públicas todas as imagens são estudadas, criticadas e recomeçam os ensaios e as passagens de texto.

O personagem de nossa novela se adapta conforme o ibope insinua, mais à  esquerda, mais à  direita, mais sorriso, menos sorriso, e la vida va.

Nós paranaenses vemos as encenações, as propagandas, e nada é feito de concreto em nosso Estado. Tudo são efeitos especiais, são cortinas e fumaça, nada acontece além de belas e vistosas propagandas no horário eleitoral.

A imagem deste governo é tão importante para eles, apesar de superdesgastada, que independem da realidade. Lembrem-se das janelas da propaganda que mostrava um Paraná sem problemas e nas ruas as viaturas estavam paradas e o Estado inadimplente.

A última tentativa de montagem de uma imagem positiva foi em Cascavel, na sexta-feira, quando funcionários comissionados se passaram por professores para segurar faixas de apoio ao governador do lado de dentro da cerca do evento. Enquanto isso, do lado de fora, os verdadeiros professores e a APP reclamavam do abandono da educação pelo atual governo.

O que importa para eles é a imagem.

Querem vender novamente um produto, querem confundir o eleitor com uma imagem de algo que não existe, vão treinar e ensaiar os textos nos quais eles não acreditam, com promessas que não pretendem cumprir e vão aparecer na sua sala de televisão repetindo aquilo que a pesquisa disse que você queria ouvir.

Estarão com comissionados abanando faixas de aprovação e atores sorrindo dizendo que foram atendidos, exibirão gráficos distorcendo números e PRINCIPALMENTE arranjando desculpas para as promessas não cumpridas. Anotem, dirão que a culpa não foi deles.

Não vão mencionar os aumentos seguidos de água e luz, nem falar da privatização da saúde, muito menos do arrocho fiscal nos empresários.

As famosas pesquisas dizem que a população quer renovação, mas quer manter aquilo que já ganhou. Mostram que a Bolsa Família é bem-vinda nos rincões, mas que só isto não basta; querem mais saúde, mais educação, querem infraestrutura, esgoto, água e luz, querem asfalto.

A população cresce como povo, quer mais e melhor, aprende seus direitos e quer melhorar de vida. Não basta vir com imagens falsas e falso discurso nos quais eles não acreditam. O nosso senso crítico do serviço público torna-se cada vez mais exigente.

Todos os comissionados do mundo atacando adversários na internet e elogiando o governo de forma descarada não irão mudar nossa percepção de realidade. Queremos um Paraná de palavra, palavra dada, palavra cumprida, chega de dialogo e blábláblá.

Estado de respeito é o Estado que faz, e sustenta seus feitos. Vamos mostrar aos criadores do produto que o Paraná tem povo e não apenas financiadores de campanha. Abre o olho Paraná.

*Requião Filho é advogado, especialista em políticas públicas, escreve à s quintas no Blog do Esmael.

Leia mais