21 de Fevereiro de 2012
por esmael
4 Comentários

Confusão interrompe apuração do Carnaval de SP; 5 são presos

da Folha.com
Ao menos cinco pessoas foram presas na tarde desta terça-feira após a confusão que interrompeu a apuração do Carnaval de São Paulo. Segundo a polícia, um deles é o responsável invadir a área da apuração, agredir o locutor e roubar as últimas notas.

De acordo com o delegado da Deatur (delegacia do turista), Oswaldo Nico Gonçalves, foram presos Tiago Ciro Tadeu Faria, 29, da Império de Casa Verde, e Cauê Santos Ferreira, 20, da Gaviões da Fiel. Outras três pessoas foram presas, mas não tiveram os nomes divulgados.

Faria e Ferreira serão indiciados sob suspeita de dano ao patrimônio público, e a polícia ainda avalia um indiciamento por suspeita de furto, já que cédulas de votação dos jurados desapareceram.

O delegado afirma que Faria é o homem que invadiu a área onde as notas eram lidas, agrediu o locutor com um chute, pegou e rasgou as notas. A polícia diz que ele é membro da diretoria da Império, mas o vice-presidente da escola, Paulo Ferreira, nega. “Ele nem estava na mesa com a gente”, disse.

A escola estava em 11!º lugar até a interrupção, e não seria rebaixada para o Grupo de Acesso, a segunda divisão do Carnaval.

Paulo Ferreira disse que é contra a apuração do Carnaval em local aberto, e que, para ele, as notas deveriam ser divulgadas em teatro fechado, com a presença da imprensa e da diretoria das escolas.

“Isso aqui [apuração aberta] tem que acabar. Tem três torcidas de futebol envolvi

21 de Fevereiro de 2012
por esmael
1 Comentário

Olha o Flávio Arns aí, gente!

Flávio Arns participou das homenagens a Zilda Arns. Foto: Freddy Pinheiro.

A escola de samba Mocidade Azul, bicampeã do carnaval curitibano, homenageou Zilda Arns. Na arquibancada, o vice-governador e secretário da Educação, Flavio Arns (PSDB) caiu na folia. Leia mais

21 de Fevereiro de 2012
por esmael
12 Comentários

Na Bahia, Richa liga greve à  oposição

por Sandro Moser, via Gazeta do Povo

Em Salvador desde a última quinta-feira, o governador Beto Richa (PSDB) disse em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo que a ameaça de greve dos policiais civis e militares no Paraná foi insuflada por opositores para desgastar sua gestão. Nesta hora de tensão, vários interesses difusos acabam se infiltrando nesses movimentos para causar desgaste. Daí já vêm motivação política e partidária!, disse Richa.

Sem citar nomes dos opositores que teriam articulado a greve, Richa disse que havia motivação partidária no movimento. Pessoas insuflaram os policiais para causar desgaste. Isso ficou claro no Rio e na Bahia. No Paraná conseguimos evitar graças ao aumento consistente que concedemos!, disse à  Folha.

Richa está na Bahia a convite do governador petista Jaques Wagner. Ele e a primeira-dama Fernanda Richa acompanham o carnaval no camarote do governo baiano. Atualmente, o PT é o único partido com representação na Assembléia Legislativa do Paraná que faz oposição a Richa.

21 de Fevereiro de 2012
por esmael
Comentários desativados em Manchetes desta terça

Manchetes desta terça

Jornais do Paraná

– Gazeta do Povo: Prefeitos cassados terão de bancar novas eleições

– Folha de Londrina: Soropositivos ficam fora da adoção Leia mais