29 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em A “intervenção militar” começou, enfim; assista ao vídeo

A “intervenção militar” começou, enfim; assista ao vídeo

A pedido de “coxinhas”, ocorreu ontem (28) à noite, em São Luís, no Maranhão, a “intervenção militar” contra a greve dos caminhoneiros.  ... 

Leia mais

24 de abril de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Requião Filho: Nunca esqueceremos 29 de abril de 2015

Requião Filho: Nunca esqueceremos 29 de abril de 2015

“Três anos se passaram e cada vez que chego à Assembleia Legislativa do Paraná ainda consigo ouvir os gritos de socorro da população, os tiros e o cheiro das bombas de gás lançadas no meio dos manifestantes”, relata o deputado Requião Filho (MDB-PR). ... 

Leia mais

7 de abril de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em URGENTE: BOMBAS E TIROS NA MANIFESTAÇÃO DE APOIO A LULA EM CURITIBA

URGENTE: BOMBAS E TIROS NA MANIFESTAÇÃO DE APOIO A LULA EM CURITIBA

A tropa de choque da PM avança sobre os manifestantes que foram se solidarizar com o ex-presidente Lula, que se apresenta esta noite (7) na Polícia Federal de Curitiba. Por outro lado, os policiais custodiam fascistas que hostilizam o petista, denunciam os agredidos.  ... 

Leia mais

21 de março de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Lula sofre ataque de milícia bolsonarista

Lula sofre ataque de milícia bolsonarista

A caravana do ex-presidente Lula, que visita cidades no Rio Grande Sul, foi alvo de atuação violenta de milícias profissionais que agem na região Sul do país. A denúncia é da presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann. ... 

Leia mais

6 de dezembro de 2016
por Esmael Morais
11 Comentários

Governo bombardeia povo no Rio

protestoVale a pena governar para meter bomba no povo? É isto que está acontecendo nesta terça (6) no Rio. Foi isto que aconteceu em 29 de abril de 2015 no Paraná. Leia mais

29 de novembro de 2016
por Esmael Morais
9 Comentários

Votação da PEC 55: Lá fora, bomba; lá dentro, também bomba; acompanhe ao vivo

O governo ilegítimo de Michel Temer (PMDB) garante a votação da PEC 55, na noite desta terça (29), metendo bomba e bala de borracha no estudantes; do lado de dentro do Senado, também, lança-se bombas contra os direitos dos brasileiros. Leia mais

2 de junho de 2015
por Esmael Morais
30 Comentários

“Está difícil o fim da greve”

Fervilha os bastidores políticos no Centro Cívico. Desde a manhã desta terça-feira (2), são intensas as negociações que “podem” pôr fim à greve de professores e servidores públicos.

Os grevistas reivindicam reposição inflacionária de 8,17%, mas o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, interventor nacional do PSDB nas finanças do Paraná, como governador de facto, joga duro.

“Está difícil o fim da greve”, reconheceu o deputado Professor Lemos (PT) ao ser questionado esta manhã pelo Blog do Esmael sobre as negociações da data-base com o Palácio Iguaçu.

O líder do governo na Assembleia, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), às 11h45, afirmou que tinha acabado de sair de uma reunião com o governador Beto Richa (PSDB). No entanto, o peemedebista não quis antecipar o resultado da conversa.

Há ceticismo entre os educadores em greve há 36 dias, que anseiam voltar às salas de aula. Eles rejeitam o retorno à escola humilhados, desconfiam de calote no parcelamento da reposição e da intransigência do tucano que estaria fazendo “cortina de fumaça” sobre os escândalos de corrupção envolvendo o governo Beto Richa.

Romanelli levou ao Palácio Iguaçu a seguinte proposta: o salário dos servidores teria um reajuste de 3,45% em outubro e outro de 4,56% em dezembro, sem alterações na data base de 2016. Isto traria um impacto adicional ao orçamento de 2015 da ordem de quase R$ 1 bilhão.

Leia mais

2 de junho de 2015
por Esmael Morais
29 Comentários

Beto Richa prolonga a greve dos professores e servidores para encobrir escândalos de corrupção no governo?

profs_richa_gaeco

Nos últimos dias, não foram nem uma nem duas vezes que leitores do Blog do Esmael levantaram suspeitas sobre o prolongamento da greve dos educadores, que hoje entrou no 36º dia, deixando mais de 2 mil escolas fechadas e 1 milhão de alunos sem aula.

Para os mais incrédulos, o governador Beto Richa (PSDB) utiliza a justa reivindicação de 8,17% na data-base como “cortina de fumaça” para algo de muito mais podre no reino do tucanada: a roubalheira na Receita Estadual e outros escândalos cujo núcleo central disso tudo estaria no Palácio Iguaçu.

Não é segredo para ninguém que o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço policial do Ministério Público, investiga corrupção a partir de auditores fiscais da Receita Estadual; pedofilia; fraude em licitações; etc. Os promotores chegaram ao gabinete no tucano, ou melhor, à primeira-dama Fernanda Richa, secretária da Família e comandante-em-chefe do Provopar (Programa do Voluntariado Paranaense). Leia mais

30 de maio de 2015
por Esmael Morais
13 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: A falência do governo do Paraná e o massacre dos professores

Jorge Bernardi*

Qual a receita para se quebrar uma empresa? Gastar mais do que fatura. E para quebrar um Estado? Simples, gastar mais do que arrecadar. Foi o que fez o Governo Beto Richa nos últimos quatro anos. Arrecadou, arrecadou, tornou-se o campeão nacional de arrecadação de tributos, mas gastou tudo e mais um pouco deixando um déficit nas contas públicas de 4,6 bilhões de reais.

A arrecadação do Paraná demonstra que o aparelho de fiscalização tem sido eficiente, apesar da quadrilha de fiscais que agia na região de Londrina, O Estado aumentou no período (2011/14) a receita corrente liquida de R$ 16,97 bilhões para R$ 26,46 bilhões, acréscimo de R$ 9,46 bilhões, crescimento de 56%, o dobro da inflação acumulada que foi de 24%.

Mas por que o estado quebrou? Por que o governo Beto Richa decidiu apropriar-se dos recursos do fundo de aposentadoria dos servidores gerando a revolta santa de professores e servidores, que foi debelada pela polícia com cassetetes, bombas, balas de borracha e cães ferozes?

O Governo Beto Richa gastou mais do que arrecadou. No que gastou? Ninguém sabe. Não se tem notícia de que tenha asfaltado estradas, construídos escolas, universidade, edifícios públicos, melhorado a segurança, equipado a polícia, com os recursos do estado. Esbanjou o dinheiro do contribuinte, como fez o filho pródigo da parábola bíblica. Entre as gastanças, alugou helicóptero, sem licitação, por 2 milhões de reais.

Quando Jaime Canet Junior governou o Paraná há 40 anos, construiu 4 mil km de estradas, dezenas de escolas, prédios públicos, mesmo tendo enfrentando a geada negra que destruiu os cafezais do Paraná que expulsou 1 milhão de pessoas da agricultura. E o que fez Beto Richa? Nenhuma obra de vulto, nestes quatro anos, em que a arrecadação foi abundante.

Não bastasse a farra desenfreada com os recursos públicos, o Governo Beto Richa, em dezembro de 2014, lançou com a anuência da Assembleia Legislativa uma série de maldades contra a paranaense. Aumentou a alíquota do IPVA em 40%, o ICMS da energia de 28% para 29%, e acabou com a isenção da cesta básica (feijão, arroz e carne e etc). E ainda majorou a alíquota de material escolar, eletrodomésticos e mais de 100 mil itens. Até o imposto do giz, ele aumentou, menos o da bala.

Infelizmente o Governo Beto Richa será lembrado pelo pouco giz e muita bala. Somos todos professores.

*Jorge Bernardi, vereador de Curitiba pelo PDT, é advogado e jornalista. Mestre e doutorando em gestão urbana, ele escreve Leia mais

19 de maio de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

“Engraçado, o barulho das bombas em 29 de abril não atrapalhou o confisco da previdência pela Assembleia”

bombas_29abril

“Engraçado, o barulho das bombas em 29 de abril não atrapalhou o confisco da previdência pela Assembleia”. A pertinente observação é da professora Érica Alves, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), ao comentar a atitude do presidente da Assembleia, Ademar Traiano (PSDB), de encerrar a sessão devido ao “barulho” nas galerias. Coincidentemente, a base governista perdia o PSC — a maior bancada da Casa — na questão da data-base.

Naquela fatídica tarde que ocorreu o massacre de professores e servidores públicos no Centro Cívico, diante de estrondos de bombas, latidos de cães e choros de mulheres e crianças, Traiano ordenava: “A bomba não é aqui dentro. Então, vamos votar”.

Do Palácio Iguaçu ouvia-se: “Mete bomba! Mete bomba!”.

Assim, no último 29 de abril o barulho das bombas não foram suficientes para cessar o confisco da poupança previdenciária dos funcionários públicos. Os deputados não se importunaram com o cenário de guerra. Leia mais

11 de maio de 2015
por Esmael Morais
31 Comentários

Enquete: Quem mais se feriu no massacre do Centro Cívico, os professores ou Beto Richa?

richa_massacreO governador Beto Richa (PSDB) agora quer fazer-se de vítima, após mandar massacrar os professores no último dia 29 de abril. ... 

Leia mais

30 de abril de 2015
por Esmael Morais
54 Comentários

Coluna do Requião Filho: Paraná em luto pela educação, pela política e pela democracia

requiaofilho_profRequião Filho*

Não há muito o que dizer, as imagens do confronto sangrento entre Policiais Militares e Servidores Públicos são suficientes para demonstrar a gravidade do que aconteceu na fatídica data do dia 29/04/2015. Data esta que jamais será apagada da memória de todos.

Dia 29 de abril, acredite quem quiser, o Estado do Paraná colocou praticamente todo o seu efetivo para BATER, sim senhores leitores, BATER, ATIRAR BOMBAS, AGREDIR, HUMILHAR, DENEGRIR, PISOTEAR, todos que em praça pública pediam de forma legítima que o Projeto de Lei de autoria do Governo do Estado não fosse aprovado.

Vejam, as pessoas estavam GRITANDO! Pedindo socorro para que aqueles que estavam “protegidos”, em suas cadeiras, dentro da Assembleia Legislativa ao menos as escutassem! Gritando para que os deputados que elas mesmas elegeram, não aprovassem um projeto que viola seus direitos e condena o futuro da aposentadoria dos servidores públicos paranaenses. Leia mais

29 de agosto de 2014
por Esmael Morais
39 Comentários

Tucanos àlvaro Dias e Beto Richa foram alvos de protesto no Paraná

Cerca de três mil manifestantes marcharam nas ruas centrais de Curitiba, nesta sexta-feira (29), em Dia de Luto e de Luta Pela Educação; foram quatro horas de protesto transmitidas ao vivo pelo Blog do Esmael; educadores e estudantes carregavam faixas e cantavam palavras de ordem contra o senador àlvaro Dias e o governador Beto Richa; "#AposentaAlvaro", dizia uma das faixas; movimento lembrou os 26 anos do massacre de grevista em frente ao Palácio Iguaçu, no dia 30 de agosto de 1988, durante governo Dias.

Cerca de três mil manifestantes marcharam nas ruas centrais de Curitiba, nesta sexta-feira (29), em Dia de Luto e de Luta Pela Educação; foram quatro horas de protesto transmitidas ao vivo pelo Blog do Esmael; educadores e estudantes carregavam faixas e cantavam palavras de ordem contra o senador àlvaro Dias e o governador Beto Richa; “#AposentaAlvaro”, dizia uma das faixas; movimento lembrou os 26 anos do massacre de grevista em frente ao Palácio Iguaçu, no dia 30 de agosto de 1988, durante governo Dias.

O senador àlvaro Dias e o governador Beto Richa, ambos do PSDB que disputam a reeleição, foram alvos na manhã desta sexta-feira de protesto da comunidade escolar paranaense. Cerca de três mil professores, funcionários de escolas, alunos e sindicalistas de outras categorias marcharam da Praça Santos Andrade, na Universidade Federal do Paraná, até o Centro Cívico, onde fica a sede do governo estadual. ... 

Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo