12 de outubro de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

PT vence eleição em reduto do tucano Beto Richa, diz Paraná Pesquisas

Nem tudo são trevas e espinhos para o PT. No município de Guarapuava, a 250 km de Curitiba, na região Centro-Sul, reduto político do governador Beto Richa (PSDB),  o partido da presidenta Dilma Rousseff e de Lula lidera a corrida eleitoral do ano vem.

Segundo a Paraná Pesquisas, no cenário mais crível, Dr. Antenor (PT) aparece na dianteira com 30% das intenções de voto. Fernando Ribas Carli (PP) surge em segundo lugar com 28% e em terceiro o atual prefeito Cezar Silvestri Filho (PPS), com 22%.

Os Carli e os Silvestri são aliados históricos do lernismo e de Beto Richa, que tem a cidade como seu reduto político.

O instituto entrevistou 473 eleitores entre os dia 7 e 8 de outubro. A margem de erro da pesquisa é de 4,5%.

No mesmo levantamento, Richa seria o político que mais atrapalharia um candidato a prefeito. Por outro lado, os senadores Alvaro Dias (PSDB) e Roberto Requião (PMDB) são os que mais ajudariam no palanque.

Guarapuava tem 122 mil eleitores e 180 mil habitantes, o nono municípios mais populoso do Paraná.

A seguir, leia a íntegra da pesquisa em Guarapuava:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/GuarapuavaOut15_Divulgação.pdf

Leia mais

12 de outubro de 2015
por Esmael Morais
21 Comentários

PSDB tramou ‘golpe paraguaio’ em reunião secreta com Eduardo Cunha

do Brasil 247

psdbA jornalista Natuza Nery, que assumiu a coluna Painel, revelou um encontro secreto, ocorrido neste sábado, em que se traçou o roteiro do golpe paraguaio contra a presidente Dilma Rousseff.

O encontro reuniu o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o líder da bancada do PSDB, Carlos Sampaio (PSDB-SP), e o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Nele, os três combinaram o seguinte roteiro: Cunha rejeitará todos os pedidos de impeachment, menos o apresentado por Hélio Bicudo, que será turbinado com uma manifestação do procurador Júlio Marcelo de Oliveira, que atua junto ao Tribunal de Contas da União, alegando que as chamadas ‘pedaladas fiscais’ prosseguiram em 2015. Leia mais

12 de outubro de 2015
por Esmael Morais
7 Comentários

Coluna da Gleisi Hoffmann: Feliz dia das Crianças!

criancas

Download

Gleisi Hoffmann*

Estava na Casa Civil quando a presidenta Dilma decidiu que o Bolsa Família deveria ser complementado para quem tivesse crianças de até 6 anos de idade. Depois o programa foi estendido para as famílias que tinham filhos de até 15 anos.

Nascia ali o “Brasil Carinhoso”, nome fantasia do programa, que fazia referência ao desenho infantil Ursinho Carinhoso, com o objetivo de beneficiar quem mais sofria com a pobreza extrema: crianças na primeira infância.

Os dados eram tristes. A maior pobreza era negra/parda, feminina e infantil. O Bolsa Família já tinha interferido muito nesse cenário, retirando milhões de pessoas da miséria. Mas a prevalência da pobreza extrema ainda ficava nos 2 milhões de famílias com crianças de 0 a 6 anos de idade.

A decisão de Dilma foi que todas as famílias, beneficiárias do Bolsa Família, que tivessem crianças de até  6 anos, receberiam uma complementação de renda por pessoa. Além disso, essas crianças têm hoje acesso gratuito as vitaminas, principalmente ao sulfato ferroso que previne anemias, além da promoção das campanhas de vacinação e dos medicamentos de asma, que são distribuídos gratuitamente. Anemia e asma eram as principais causas de internamento de crianças.

Outra frente para proteger os pequenos brasileiros foi o investimento em creches. T Leia mais

12 de outubro de 2015
por Esmael Morais
29 Comentários

Coluna do Luiz Cláudio Romanelli: O vento, e o quem vem por aí

romanelli

Download

Luiz Claudio Romanelli*

“Dizem que a vida é para quem sabe viver, mas ninguém nasce pronto.
A vida é para quem é corajoso o suficiente para se arriscar
e humilde o bastante para aprender”

Clarice Lispector

Quando na semana passada, ao falar de um dos maiores desafios para o crescimento do pais, a geração sustentável de energia, a presidente Dilma pontuou especificamente uma área de estudos que tem sido objeto das pesquisas dos cientistas que atuam com a geração de energia eólica, a “estocagem” da energia produzida pelo vento. Ato contínuo uma onda de memes invadiu a internet para ridicularizar a fala presidencial.

Minha mulher, Fabiana Campos, que é química e doutora em Ciências pela UFSCar, me explicou que sim, é possivel e necessário “estocar” o vento – ou seja, todo o excedente gerado pela produção de energia eólica pode ser convertido por meio de um sistema, relativamente simples, de eletrólise – onde, a partir da passagem da energia pela água, os átomos de hidrogênio são separados dos de oxigênio, e assim, pode ser armazenado o hidrogênio como combustível para atender ao consumo de energia nos dias sem vento.

Ela acredita que a geração de energia a partir da produção de hidrogênio é a fonte inesgotável de energia sustentável do futuro, independente de como o mesmo é produzido.

Quem atua na área sabe, que a energia eólica tem recebido grandes investimento Leia mais