6 de abril de 2014
por Esmael Morais
15 Comentários

Veja essa: Fruet manda propaganda de Curitiba para o divã; assista ao vídeo

A propaganda oficial da Prefeitura de Curitiba é uma piada pronta; depois da duvidosa vovozinha no trânsito, agora chegou a vez do psicanalista do lixo; publicidade da capital é conduzida pelas mesmas agências que atendem ao Palácio Iguaçu; Secretaria Municipal de Comunicação de Curitiba, sob intervenção desde o início do ano, não consegue fazer licitação de R$ 100 milhões para os próximos cinco anos; com o surgimento de Dr. Sigmundo, o personagem animado, literalmente, Fruet manda a propaganda para o divã; assista ao vídeo.

A propaganda oficial da Prefeitura de Curitiba é uma piada pronta; depois da duvidosa vovozinha no trânsito, agora chegou a vez do psicanalista do lixo; publicidade da capital é conduzida pelas mesmas agências que atendem ao Palácio Iguaçu; Secretaria Municipal de Comunicação de Curitiba, sob intervenção desde o início do ano, não consegue fazer licitação de R$ 100 milhões para os próximos cinco anos; com o surgimento de Dr. Sigmundo, o personagem animado, literalmente, Fruet manda a propaganda para o divã; assista ao vídeo.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), mandou a publicidade oficial para o divã. Anúncio de página inteira no jornal Gazeta do Povo, neste domingo (6), deu o “start” à  nova campanha midiática com o personagem animado Dr. Sigmundo!. ... 

Leia mais

6 de abril de 2014
por Esmael Morais
34 Comentários

FHC usa CPI da Petrobras para defender privatização

do Brasil 247 Todo o barulho em torno da Petrobras foi o pretexto encontrado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para defender sua política de privatizações. Segundo ele, os casos que vêm sendo explorados pela oposição !“ como a compra da refinaria de Pasadena, no Texas !“ demonstram que ele estava correto.

No fim de seu governo, FHC tentou mudar o nome da Petrobras para Petrobrax. Dizia-se, à  época, que, assim, a empresa teria uma identidade mais global, podendo atrair mais investidores internacionais. O plano, no entanto, foi rechaçado pela sociedade e FHC abandonou a ideia.

No fim de seu governo, quando era presidida por Henri Philippe Reichstul, a Petrobras realizou uma transação extremamente polêmica, que foi contestada judicialmente e hoje está no Superior Tribunal de Justiça, onde a então relatora, Eliana Calmon, determinou a realização de uma perícia. A Petrobras trocou ativos com a espanhola Repsol, recebendo uma refinaria na Argentina à s vésperas da crise cambial no país vizinho e entregando 30% da Refinaria Alberto Pasqualini, no Rio Grande do Sul, 10% de um campo de petróleo na Bacia de Campos e mais de 700 postos de combustíveis !“ avaliações apontam que o Brasil entregou US$ 3 bilhões e recebeu US$ 750 milhões (leia mais aqui).

FHC afirma que a oposição dever tomar “à  unha o pião dos escândalos” da Petrobras, mas este caso da Repsol, que já se encontra num tribunal superior, também poderá ser investigado.

Leia, abaixo, o artigo de FHC:

Sem mistificações

Quando me empenhei em fazer algumas reformas e modernizar a estrutura produtiva do Brasil, tanto das empresas privadas quanto das estatais, não o fiz movido por caprichos ou por subordinação ideológica. Tratava-se pura e simplesmente de adequar a produção brasileira e o desempenho do governo aos novos tempos (sem discutir se bons ou maus, melhores ou piores do que experiências de tempos passados). Eram, como ainda são, tempos de globalização, impulsionados por novas tecnologias de comunicação e informação, como a internet, e por avanços nos sistemas de transporte, como os contêineres, que permitiram maximizar os fatores produtivos à  escala mundial. Daí por diante a produção se espalhou pelo mundo, independentemente do local de origem do capital. Os mecanismos financeiros, por sua vez, englobaram todos os mercados, interligados por computadores.

Nas novas condições mundiais, ou o Brasil se integrava competitiva e, quanto possível, autonomamente aos fluxos produtivos do mercado, ou pereceria no isolamento e em desvantagem competitiva, pelo atraso tecnológico e pela ineficiência da máquina pública. As privatizações foram apenas parte do processo modernizador. Tão importante quanto foi a transformação do setor produtivo estatal. O objetivo era transformar as empresas estatais em companhias públicas, submetidas a regras de governança, fora do controle dos interesses político-partidários, capazes de competir e de se beneficiar d Leia mais

6 de abril de 2014
por Esmael Morais
24 Comentários

“Nem a pau, Juvenal”, diz Requião sobre acordo eleitoral com Pessuti

Senador Roberto Requião, ao blog, jura que não fará acordo com o ex-governador Pessuti na convenção do PMDB; "Nem a pau, Juvenal", reagiu; segundo o parlamentar, 90% dos convencionais vão aprovar a candidatura própria e o projeto de retorno do partido ao Palácio Iguaçu; nesta semana, quando retornar do Uruguai, onde presidente o Parlasul, Requião deverá registrar sua pré-candidatura na agremiação, bem como o deputado Marcelo Almeida também deverá anotar seu desejo de concorrer ao Senado.

Senador Roberto Requião, ao blog, jura que não fará acordo com o ex-governador Pessuti na convenção do PMDB; “Nem a pau, Juvenal”, reagiu; segundo o parlamentar, 90% dos convencionais vão aprovar a candidatura própria e o projeto de retorno do partido ao Palácio Iguaçu; nesta semana, quando retornar do Uruguai, onde presidente o Parlasul, Requião deverá registrar sua pré-candidatura na agremiação, bem como o deputado Marcelo Almeida também deverá anotar seu desejo de concorrer ao Senado.

O senador Roberto Requião falou ao blog neste domingo (6) momentos antes de embarque para Montevidéu, no Uruguai, onde vai presidir amanhã mais uma sessão do Parlasul – o Parlamento do Mercosul. Este blogueiro foi direito na “jugular” perguntando-lhe sobre hipotético acordo com seu desafeto no PMDB, o ex-governador Orlando Pessuti. ... 

Leia mais

6 de abril de 2014
por Esmael Morais
47 Comentários

Em semana de cão, Richa e àlvaro enfrentam bate-bocas, vuvuzelas e megafones no PR; assista aos vídeos

Tucanos tiveram uma sexta-feira de cão nas cidades do interior do Paraná; durante o dia, Richa enfrentou vuvuzelas e megafone em protestos de professores e servidores; governador também bateu boca com estudante em Umuarama; à  noitinha, senador àlvaro Dias foi expulso de universidade, em Guarapuava, quando quis falar sobre ética! aos alunos; assista aos vídeos.

Tucanos tiveram uma sexta-feira de cão nas cidades do interior do Paraná; durante o dia, Richa enfrentou vuvuzelas e megafone em protestos de professores e servidores; governador também bateu boca com estudante em Umuarama; à  noitinha, senador àlvaro Dias foi expulso de universidade, em Guarapuava, quando quis falar sobre ética! aos alunos; assista aos vídeos.

O céu não está para tucano no Paraná, pelo menos nesses últimos dias. O governador Beto Richa (PSDB) vem sendo alvo de constantes protestos no interior do Paraná. Nas três cidades que ele passou, na sexta-feira (3), foi recepcionado com faixas, barulho e muito bate-boca. ... 

Leia mais

6 de abril de 2014
por Esmael Morais
52 Comentários

Extrema-direita encurralada: SBT afasta Sheherazade da programação

 Investigada pela Procuradoria-Geral da República, de Rodrigo Janot, após denúncia de apologia ao crime feita pela líder do PCdoB na Câmara, Jandira Feghali (RJ), apresentadora Rachel Sheherazade sai do ar; emissora de Silvio Santos alega novas férias!, dois meses após ela ter tirado folga para viagem a Paris; em fevereiro, ela gerou polêmica nas redes sociais e entre outros jornalistas por defender a ação de um grupo de justiceiros! que acorrentaram um suposto infrator a um poste no Rio; no Paraná, Rede Massa, emissora afiliada ao SBT, também retirou do ar o Jornal da Massa! depois de cinco anos; bancada do telejornal contava com o polêmico Paulo Martins; com posições de extrema-direita, jornalista se posicionava contra PT e Dilma; nas redes sociais, fãs do moço fazem campanha para que o apresentador Ratinho, dono da emissora paranaense, o recontrate para continuar descendo o chinelo no petismo e na esquerda.


Investigada pela Procuradoria-Geral da República, de Rodrigo Janot, após denúncia de apologia ao crime feita pela líder do PCdoB na Câmara, Jandira Feghali (RJ), apresentadora Rachel Sheherazade sai do ar; emissora de Silvio Santos alega novas férias!, dois meses após ela ter tirado folga para viagem a Paris; em fevereiro, ela gerou polêmica nas redes sociais e entre outros jornalistas por defender a ação de um grupo de justiceiros! que acorrentaram um suposto infrator a um poste no Rio; no Paraná, Rede Massa, emissora afiliada ao SBT, também retirou do ar o Jornal da Massa! depois de cinco anos; bancada do telejornal contava com o polêmico Paulo Martins; com posições de extrema-direita, jornalista se posicionava contra PT e Dilma; nas redes sociais, fãs do moço fazem campanha para que o apresentador Ratinho, dono da emissora paranaense, o recontrate para continuar descendo o chinelo no petismo e na esquerda.

Sem fazer alardes, o SBT afastou a polêmica apresentadora Rachel Sheherazade da grande de programação. Oficialmente, a emissora de Silvio Santos alega que jornalista está em férias, mas segundo o colunista Ricardo Feltrin, ela já havia tirado folga em janeiro, em viagem a Paris. ... 

Leia mais