24 de setembro de 2014
por Esmael Morais
55 Comentários

Palácio Iguaçu acredita que “bomba” de Requião será “peido de véia”; “Aguardem”, recomenda peemedebista

Eles que aguardem para ver, não perdem por esperar!, dizem os estrategistas de Roberto Requião, candidato do PMDB, ao responder os coordenadores da campanha reeleitoral do governador Beto Richa, do PSDB, que duvidam das revelações! no horário político de segunda-feira, dia 29 de setembro; luas-pretas tucanos apostam que o senador apenas cria factoide nas vésperas da eleição; orelha seca do Blog do Esmael apurou que palacianos esperam um peido de véia! no lugar da anunciada bomba! peemedebista; a conferir.

Eles que aguardem para ver, não perdem por esperar!, dizem os estrategistas de Roberto Requião, candidato do PMDB, ao responder os coordenadores da campanha reeleitoral do governador Beto Richa, do PSDB, que duvidam das revelações! no horário político de segunda-feira, dia 29 de setembro; luas-pretas tucanos apostam que o senador apenas cria factoide nas vésperas da eleição; orelha seca do Blog do Esmael apurou que palacianos esperam um peido de véia! no lugar da anunciada bomba! peemedebista; a conferir.

Orelha seca do Blog do Esmael esteve na manhã desta quarta (24) no Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná. Lá, ele prospectou que os luas-pretas do governador Beto Richa (PSDB), candidato à  reeleição, acreditam que a “bomba” anunciada pelo senador Roberto Requião (PMDB) na segunda-feira (29) não passará de apenas um “peido de véia”. ... 

Leia mais

24 de setembro de 2014
por Esmael Morais
25 Comentários

PT convoca militância para fazer a diferença por Dilma e Gleisi

O Partido dos Trabalhadores e seus aliados de esquerda como o PCdoB e o PDT sempre contam com a histórica militância para fazer a diferença nas batalhas mais difíceis. E à s vezes, funciona. Por isso, o PT está distribuindo um comunicado assinado pelo secretário nacional de organização do Partido, o paranaense Florisvaldo Souza, mais conhecido por “Flores”, em que a militância está sendo chamada a “fazer a diferença” pela eleição de Dilma e Gleisi.

No texto, Flores destaca que é o momento de intensificar a mobilização, levando as bandeiras e camisetas vermelhas para a rua nas campanhas da Presidenta Dilma, de Gleisi Hoffmann governadora, Ricardo Gomyde senador, e dos candidatos e candidatas aos parlamentos.

Além da mobilização, o comunicado ressalta a importância dos militantes se inscreverem como fiscais para o dia da votação, procurando os diretórios municipais e comitês de campanha.

Ele ressalta a experiência do PT na fiscalização do processo eleitoral e pede o envolvimento da militância para acompanhar as mais de 400 mil seções eleitorais espalhadas em 95 mil locais de votação, nos 5.570 municípios no Brasil.

A pergunta que fica é: será que a força da militância de esquerda vai fazer a diferença dessa vez?

Leia mais

24 de setembro de 2014
por Esmael Morais
26 Comentários

Dilma defende combate ao racismo e à  homofobia em discurso na ONU

da Agência Brasil
A presidenta Dilma Rousseff defendeu hoje (24), em discurso na abertura da 69!ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o combate ao racismo, à  homofobia e à s desigualdades entre homens e mulheres.

Ao lado do desenvolvimento sustentável e da paz, a ordem internacional que buscamos construir funda-se em valores. Entre eles, destacam-se o combate a todo o tipo de discriminação e exclusão!.

Dilma disse que a promoção da igualdade racial no Brasil é uma forma de compensar os séculos de escravidão a que os negros foram submetidos e que a miscigenação é um orgulho para os brasileiros.

O racismo, mais que um crime inafiançável, é uma mancha que não hesitamos em combater, punir e erradicar. O mesmo empenho que temos em combater a violência contra as mulheres e os negros, os afro-brasileiros, temos também contra a homofobia!, disse a presidenta, ao citar decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu a união estável entre pessoas do mesmo sexo.

Acreditamos firmemente na dignidade de todo ser humano e na universalidade de seus direitos fundamentais. Estes devem ser protegidos de toda seletividade e de toda politização tanto no plano interno como no plano internacional!, acrescentou.

Durante o discurso, em que falou principalmente de economia e questões internacionais, Dilma também defendeu um novo modelo de governança da internet para garantir o respeito aos direitos humanos nos mundos real e virtual.

Em setembro de 2013, propus aqui, no debate geral, a criação de um marco civil para a governança e o uso da Internet com base nos princípios da liberdade de expressão, da privacidade, da neutralidade da rede e da diversidade cultural. Noto, com satisfação, que a comunidade internacional tem se mobilizado, desde então, para aprimorar a atual arquitetura de governança da internet!, avaliou.

Dilma também falou sobre as negociações para um novo acordo global sobre o combate à s mudanças climáticas e voltou a defender um texto equilibrado, justo e eficaz! e com graus diferentes de responsabilidades para países ricos e nações em desenvolvidos.

Esperamos que os países desenvolvidos, que têm a obrigação não só legal, mas também política e moral de liderar pelo exemplo, demonstrem de modo inequívoco e concreto seu compromisso de combater esse mal que aflige a todos nós!, cobrou. A presidenta defendeu a criação de mecanismos de desenvolvimento e transferência de tecnologias limpas, principalmente em favor dos países mais pobres.

Leia mais

24 de setembro de 2014
por Esmael Morais
21 Comentários

Gaeco investiga coordenador de campanha de Beto Richa em Londrina por suposto golpe de R$ 100 milhões

O vereador e ex-prefeito de Londrina Gérson Araújo (PSDB) é investigado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) por suposto favorecimento à  construtora Iguaçu do Brasil, suspeita de ter aplicado um golpe milionário na cidade. O vereador e o ex-chefe de gabinete William Polaquini Godoy estiveram na sede do Ministério Público na tarde de segunda-feira (22) para prestar depoimento.

Gérson Araújo coordena a campanha do governador-candidato Beto Richa (PSDB) em Londrina e não é o primeiro dos seus generais a se envolver em falcatruas. O Blog do Esmael noticiou em agosto a prisão do Prefeito de Terra Rica, Mi Molina, que coordenava a campanha de Richa no Noroeste Paranaense.

Sobre o caso de Araújo, o delegado do Gaeco, Ernandes Cézar Alves, explicou que o dono de um terreno, localizado na Avenida Henrique Mansano !“ em frente ao Estádio do Café !“ teria sofrido uma suposta pressão política para que a área fosse negociada com a construtora. Segundo os relatos da suposta vítima, a negociação da venda do terreno para a Iguaçu do Brasil estaria avançada quando foi procurado por Godoy.

O fato teria ocorrido quando Gérson Araújo assumiu o cargo de prefeito de Londrina, após a cassação de Barbosa Neto (PDT) e a prisão seguida de renúncia de Joaquim José Ribeiro (sem partido) em 2012.

Ele [William Godoy] teria entrado em contato para informar que a Prefeitura tinha interesse em desapropriar o terreno. Por conta dessa informação, ele rapidamente fechou negócio com a Iguaçu do Brasil. Nossas investigações seguem no sentido de apurar se esse interesse na desapropriação era legítimo ou se isso foi feito para que a venda do imóvel ocorresse de maneira mais rápida!, explicou o delegado.

O primeiro contato do ex-chefe de gabinete, de acordo com o delegado, foi feito junto aos antigos proprietários do terreno em 23 de novembro de 2012. Poucos dias depois, em 5 de dezembro do mesmo ano, o imóvel foi vendido para a Iguaçu do Brasil. Como o dinheiro prometido não foi pago em sua totalidade, as vítimas procuraram o Gaeco. “O terreno fez parte, efetivamente, do golpe aplicado pela construtora em Londrina”, afirmou o delegado.

Alves não deu detalhes sobre o depoimento dos investigados, mas revelou que Araújo e Godoy negaram qualquer tipo de relação com a construtora. Além disso, o delegado tomou conhecimento de um requerimento assinado pelo vereador sugerindo ao prefeito Alexandre Kireeff (PSD) que solicitasse a desapropriação da área. O documento, porém, não foi protocolado !“ o que teria impedido a tramitação normal do pedido.

via Jornal de Londrina, com adendos.

Leia mais

24 de setembro de 2014
por Esmael Morais
17 Comentários

Confiante no segundo turno, Gleisi pega a estrada na reta final

Indiferente a pesquisas e confiante no 2!º turno, Gleisi Hoffmann pega a estrada na reta final da campanha; ela visita dezenas de municípios paranaenses, onde realiza carreatas e reuniões com apoiadores; petista fala em segundo turno contra Requião, sem a presença do tucano Beto Richa; autoconfiança da petista teria relação direita com a denúncia que o candidato do PMDB promete levar à  TV na segunda-feira, dia 29 de setembro?

Indiferente a pesquisas e confiante no 2!º turno, Gleisi Hoffmann pega a estrada na reta final da campanha; ela visita dezenas de municípios paranaenses, onde realiza carreatas e reuniões com apoiadores; petista fala em segundo turno contra Requião, sem a presença do tucano Beto Richa; autoconfiança da petista teria relação direita com a denúncia que o candidato do PMDB promete levar à  TV na segunda-feira, dia 29 de setembro?

A senadora Gleisi Hoffmann, do PT, parece mesmo nem aí para as pesquisas que a colocam em terceiro lugar na disputa pelo governo do Paraná. Nesta quarta-feira (24), por exemplo, ela percorre os municípios de Candói e Laranjeiras do Sul, na região Centro-Sul, cerca de 300 km de Curitiba. ... 

Leia mais

24 de setembro de 2014
por Esmael Morais
15 Comentários

Dilma Rousseff abre Assembleia Geral da ONU em viés de alta eleitoral

do Brasil 247
Para quem pode, é assim. E só quem pode, diante das regras da reeleição, é o presidente em exercício. Assim, nesta quarta-feira 24, a presidente Dilma Rousseff vai ocupar a tribuna da ONU para abrir a Assembleia Geral da Nações – e poderá faturar politicamente o gesto na eleição presidencial. Ela está preparada para fazer um discurso voltado aos países ricos, frisando os avanços obtidos pela aliança econômica real que se forma entre os Brics (Brasil, Rússia, àndia, China e àfrica do Sul), mas, especialmente, vai mirar o público interno. Dilma chegou a Nova York preparada para citar, um a um, os programa sociais desenvolvidos em seu governo, que vão obtendo reconhecimento internacional pelos resultados de combate à  pobreza e à  fome.

O momento para Dilma, na qualidade de candidata à  reeleição, não poderia ser melhor para aparecer em destaque na ONU como presidente do Brasil. Todas as pesquisas mostram sua retomada a patamares próximos dos 40% das intenções de voto, enquanto a até aqui principal adversária, Marina Silva, do PSB, despencou da faixa dos 30% para a dos 20% e ainda não mostrou, claramente, qual é seu piso. Pode cair mais. O candidato do PSDB, Aécio Neves, já parou de cair e voltou a crescer, mas ainda não voltou à  faixa dos 20%, de acordo com os levantamentos mais recentes. Já há cálculos que indicam, de novo, como acontecia antes da morte do presidenciável Eduardo Campos, que Dilma possa vencer em 1!º turno.

Não há, para a oposição, como reclamar dessa situação. As regras da reeleição, afinal, foram escritas durante o governo de Fernando Henrique, líder dos tucanos. São elas que permitem ao presidente disputar a corrida eleitoral desfrutando de todas as vantagens do cargo, o que sempre se mostrou uma qualidade objetiva. Tanto assim que quem usou a prerrogativa, como o próprio FHC e, em seguida, o petista Lula, conseguiu seu segundo mandato. Agora é a vez de Dilma.

Para obter a maior repercussão eleitoral no Brasil, a presidente se preparou para elencar em Nova York os resultados dos programas sociais desenvolvidos em sua gestão. Ela poderá dar a máxima ênfase a isso, uma vez que iniciativas como o Bolsa Família têm obtido reconhecimento cada vez maior de organizações internacionais, entre as quais a FAO, o órgão e combate à  fome da própria ONU.

Para o público externo, Dilma também terá o que dizer. Ela participou ativamente da construção do Novo Banco de Desenvolvimento, fundado pelos sócios dos Brics, em reunião em Fortaleza, este ano. Com capital de US$ 100 bilhões, o novo banco de fomento de fomento se mostra preparado para apoiar o desenvolvimento da infraestrutura dos países da área de influência dos Brics. Dilma, ao que parece, tem tudo para brilhar na ONU – e, em seguida, na campanha eleitoral. Para ela, o momento de aparecer como estadista de porte global não poderia ser melhor para seus planos de reeleição.

Abaixo, notícia da Agência Brasil a respeito:

Brasil abre hoje Assembleia Geral da ONU em Nova York

Seguindo a tradição iniciada em 1947 por Oswaldo Aranha, de o primeiro orador na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) ser um brasileiro, a presidenta Dilma Rousseff fará hoje (24) o discurso de abertura da 69!ª Sessão da Assembleia Geral da ONU, em Nova York. Ontem, ao comentar os ataques aéreos dos Estados Unidos na Síria, para combater o grupo extremista Estado Islâmico, que deve ser o principal assunto nos discursos dos líderes de grandes potências, Dilma disse que lament Leia mais

24 de setembro de 2014
por Esmael Morais
86 Comentários

Programa de TV na segunda-feira tira Richa do 2!º turno!, garante Requião

Senador Roberto Requião evoca a condição de patriota e exalta dever cívico para justificar bomba! que levará no programa de TV na próxima segunda-feira, dia 29 de setembro, no horário eleitoral gratuito; A revelação que farei sobre Beto Richa, mais do que a eleição, cumprirei meu dever cívico de brasileiro e de patriota!, dramatiza o candidato do PMDB, garantido que o governador do PSDB ficará fora do segundo turno depois da propaganda eleitoral da semana que vem; Haverá desagregação familiar, choro e desespero. Por isso eu sugiro que tirem os menores de 18 anos da sala!, voltou a recomendar.

Senador Roberto Requião evoca a condição de patriota e exalta dever cívico para justificar bomba! que levará no programa de TV na próxima segunda-feira, dia 29 de setembro, no horário eleitoral gratuito; A revelação que farei sobre Beto Richa, mais do que a eleição, cumprirei meu dever cívico de brasileiro e de patriota!, dramatiza o candidato do PMDB, garantido que o governador do PSDB ficará fora do segundo turno depois da propaganda eleitoral da semana que vem; Haverá desagregação familiar, choro e desespero. Por isso eu sugiro que tirem os menores de 18 anos da sala!, voltou a recomendar.

O senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao governo do Paraná, nesta quarta-feira (24), disse ao Blog do Esmael que já gravou o tão esperado e polêmico! programa eleitoral da próxima segunda-feira, dia 29 de setembro, que, de acordo com ele, vai tirar o governador Beto Richa (PSDB) do segundo turno das eleições. ... 

Leia mais

24 de setembro de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

“Marina vai com as outras” vira mote do PT na propaganda do rádio

do Brasil 247
Em alta nas pesquisas, a presidente Dilma Rousseff vai manter a estratégia de evidenciar ao eleitor as incoerências de sua principal adversária no momento, a candidata Marina Silva.

Segundo o colunista Bernardo Mello Franco, as constantes mudanças de ideia da ex-senadora, em temas como transgênicos, pré-sal e revisão da Lei da Anistia, serão o mote central de seis novas peças de propaganda da campanha petista, com música em ritmo de marchinha de Carnaval: “A Marina vai com as outras, a Marina volta atrás. Ela joga pra torcida, depois vê como é que faz”.

Em outro quadro, vai imitar a ex-senadora falando com voz de aparelho de GPS: “Vire à  esquerda. Não, mudei de ideia, é direita. Isso, direita mesmo!”. O locutor emenda: “Se como candidata Marina está sempre mudando de direção, imagine como governante”.

Cercada por uma legião de gurus!, como a herdeira do Itaú, Neca Setúbal, Marina Silva hoje nega convicções políticas do passado. Além disso, influenciada pela busca de votos, tem recuado diversas vezes em seu plano de governo para atender a interesses de setores da sociedade. à‰ o caso do pastor Silas Malafaia que pressionou para o PSB rever seu apoio à  causa gay em troca do apoio dos evangélicos. Mais recentemente, a ex-senadora fez nova revisão para atender à s exigências de lideranças do agronegócio, como o ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, um setor que tenta seduzir após anos de guerra com sua passagem pelo Ministério do Meio Ambiente.

Leia mais