9 de abril de 2013
por Esmael Morais
11 Comentários

Da indústria da multa à  indústria da casa: Consilux faz habitações na Venezuela

Juro que a cada dia me surpreendo mais. A Consilux, aquela da indústria da multa, de Curitiba, também faz casas na Venezuela. Ajuda a arrecadação na capital paranaense, mas também tem seu lado social: constrói habitações. “Misión Vivenda”, uma versão do Minha Casa, Minha Vida, criada pelo ex-presidente Hugo Chávez, morto em março passado. Prefeito Gustavo Fruet, aproveite os cem dias e rompa com essa picaretagem da indústria da multa. A seguir as informações do Opera Mundi:

O déficit habitacional era e permanece um dos principais desafios da Venezuela. Tanto que Hugo Chávez lançou em 2011 um ambicioso programa de moradia, a Misión Vivienda, que tem como objetivo entregar três milhões de casas até 2018. De acordo com o governo, 64% delas já saíram do papel.

Com a aproximação de Brasil e Venezuela, fortalecida com o estabelecimento de um convênio bilateral em 2005, veio o convite para que empresas brasileiras participassem dos projetos habitacionais. A Consilux, do Paraná, enxergou naquele momento a oportunidade de investir em construção civil em um ambiente com concorrência menos feroz que o brasileiro. O primeiro contrato foi assinado em 2011.

Essa relação política estratégica, de se voltar para o Sul, para as empresas latino-americanas, indicou que precisávamos estar unidos. E que as empresas faziam parte desse processo. Todas as companhias que estão aqui devem isso ao impulso do Lula, que enxergou as oportunidades também de intercâmbio comercial!, afirma Espartano da Fonseca, CEO da empresa em Caracas.

A partir de setembro de 2011, a Consilux colocou em marcha a construção de um polo urbano de desenvolvimento endógeno em Ciudad Bolívar, capital do Estado de Bolívar. A ideia, de acordo com Fonseca, era criar uma estrutura habitacional que incluísse também escolas, hospitais, delegacias e conselhos comunais, por exemplo, fazendo com que o morador não precisasse sair de seu entorno com tanta frequência.

Com um orçamento de 100 milhões de dólares, a Consilux entregou até o momento 788 casas, de um to Leia mais

9 de abril de 2013
por Esmael Morais
27 Comentários

Que resorts há em Curitiba ou BH, dr. Joaquim Barbosa?

por Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania

O presidente do STF pôs associações de magistrados, OAB e até a Associação dos Delegados de Polícia de São Paulo (Adepol) em pé-de-guerra. Mas sua mise-en-scà¨ne acrescentou mais um tijolinho à  imagem de grilo falante da República que vem erigindo.

Os vergonhosos convescotes patrocinados por empresas para as associações de juízes nos tais resorts! em grandes praias! conferem um falso sentido à  conduta desairosa de Joaquim Barbosa na reunião com os representantes dessas entidades.

Todavia, ainda está por provar-se a teoria de que a criação de novos Tribunais Regionais Federais não passa de desperdício de bilhões de reais de dinheiro público.

Misturar os resorts aos quais grandes empresas cheias de ações na Justiça levam aqueles que julgarão as causas que interessam a elas com a criação de maior estrutura para o sobrecarregado Poder Judiciário, foi uma jogada que visou predispor o cidadão desatento.

Uma breve reflexão, porém, faz lembrar que falta estrutura à  Justiça brasileira, razão pela qual ela é tão lenta.

O Brasil terá, agora, mais quatro Tribunais Regionais Federais !“ em Curitiba, Belo Horizonte, Salvador e Manaus. O Projeto de Emenda Constitucional 544, que criou os novos TRFs, teve origem em proposta do senador Arlindo Porto (PT/MG), em 2001. Mas a reivindicação tem pelo menos 20 anos no Paraná.

O que desgostou Barbosa e o levou a essa postura danosa ao país, então, não foi o interesse público, mas seus delírios de poder e sua egolatria, como ficou patente na reunião em seu gabinete na qual humilhou magistrados, quando bradou: Não fui ouvido pelo Congresso!!.

Ess Leia mais

9 de abril de 2013
por Esmael Morais
5 Comentários

EUA fizeram lobby pró-censura durante governo militar

por Natália Viana, Agência PúblicaEm 1973 o governo do general Emílio Garrastazu Médici entrava em seu quarto ano, consolidando a presença da chama linha dura! militar no governo. A censura à  imprensa se estruturou e se oficializou, abarcando todos os principais veículos de imprensa do país. Sob Médici, a maioria das redações recebiam bilhetinhos apócrifos ou ligações quase diárias de membros da Polícia Federal !“ a força encarregada de controlar a censura !“ com a relação de temas que não poderiam ser abordados: desde relatos de tortura e prisões políticas até reportagens sobre a precária situação dos trens, a pobreza no país ou escandalosos casos de corrupção. Outras, como Veja e o Pasquim, tinham que enviar seu conteúdo para a censura prévia. O Estado de S. Paulo convivia com um censor plantado dentro da redação, lendo todos os textos para decidir o que podia e o que não podia ser publicado.

Para os Estados Unidos, porém, país que propagandeava a democracia como resposta à  ameaça comunista!, nada disso importava. Pelo contrário: documentos constantes no PlusD, do WikiLeaks, mostram que a diplomacia americana chegou a defender a censura do regime militar brasileiro perante um jornalista da poderosa rede de TV americana CBS.

O cônsul geral de São Paulo relata que o correspondente da CBS na América Latina, George Nathanson, está em São Paulo, fazendo um vídeo sobre a censura à  imprensa brasileira. A ideia de realizar essa história foi incitada pelo artigo do New York Times Leia mais

9 de abril de 2013
por Esmael Morais
16 Comentários

Ouça o áudio: “Presidente do STF é autoritário e afronta o Congresso Nacional”, denuncia André Vargas

Deputado André Vargas (PT-PR), no exercício da presidência da Câmara, acusa o ministro Joaquim Barbosa, do STF, de autoritário e afrontar o Congresso Nacional.

Deputado André Vargas (PT-PR), no exercício da presidência da Câmara, acusa o ministro Joaquim Barbosa, do STF, de autoritário e afrontar o Congresso Nacional.

O Deputado Federal André Vargas (PT-PR), na condição de presidente da Câmara dos Deputados, durante a sessão desta terça-feira (9), discursou sobre as últimas falas do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa. O magistrado condenou ontem, em audiência com juízes federais, a aprovação da PEC 544 que cria novos Tribunais Federais no país.  ... 

Leia mais

9 de abril de 2013
por Esmael Morais
16 Comentários

Quiproquó na reunião do PMDB

Causou tremenda saia justa o discurso do deputado federal Osmar Serraglio, presidente do PMDB do Paraná, durante encontro com prefeitos e deputados da bancada estadual.

Serraglio desceu a borduna no antecessor, Waldyr Pugliesi, que presidia a legenda no estado até dezembro último.

Segundo Serraglio, único deputado federal presente no evento, as contas do partido rejeitadas pelo TSE, referentes ao exercício de 2004, precisam ser explicadas pela antiga direção.

O novo presidente disse que o partido recebia um milhão, gastava tudo mas não soube explicar onde gastou, por isto as contas foram rejeitadas.

Detalhe: na mesa estavam os deputados estaduais Ademir Bier e Luiz Cláudio Romanelli – tesoureiro e primeiro-secretário daquela gestão.

Serraglio também detonou as antigas administrações, dizendo que agora o partido seria democrático e que vai ouvir as bases… só esqueceu que ao lado dele estava o Waldyr, que foi presidente nos últimos 4, 5 anos…

Bier pediu questão de ordem para explicar os gastos com reforma e aquisição de móveis e que o erro ocorreu na apresentação de uma nota de pesquisa c Leia mais

9 de abril de 2013
por Esmael Morais
6 Comentários

Comissões vão pedir a Henrique Alves a criação da CPI da telefonia celular

da Agência Câmara

celular_internetOs presidentes das comissões de Fiscalização Financeira e Controle; e de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, respectivamente, deputado Edinho Bez (PMDB-SC) e Jerônimo Goergen (PP-RS) vão pedir nesta terça-feira (9) ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, a instalação da CPI da Telefonia Móvel.

Os parlamentares decidiram apoiar a criação da comissão parlamentar de inquérito depois que tentaram !“ e não conseguiram – ouvir os presidentes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), da Claro, da Oi, da Tim, da Vivo, da GVT, da Telemar e da NET.

Eles haviam sido convidados para participar, nesta manhã, de audiência pública sobre a qualidade do serviço oferecido pelas operadoras e avaliar o cumprimento das determinações da Anatel impostas à s telefônicas, mas não compareceram. Todos mandaram representantes, o que irritou os parlamentares. Leia mais

9 de abril de 2013
por Esmael Morais
35 Comentários

Funeral de Margaret Thatcher será em 17 de abril; no de Chávez a velha mídia queria apressar o enterro

Velha mídia queria que Chávez fosse enterrado logo, mas parece querer eternizar Thatcher.

Velha mídia queria que Chávez fosse enterrado logo, mas parece querer eternizar Thatcher.

O funeral da ex-primeira-ministra da Grã-Bretanha, Margaret Thatcher, a rainha das privatizações e mãe do neoliberalismo, vai durar até o próximo dia 17 de abril. Portanto, o “guardamento” da ideóloga dos tucanos terá durado 9 dias até o enterro. ... 

Leia mais

9 de abril de 2013
por Esmael Morais
2 Comentários

Reforma política ainda sem consenso para votação na Câmara

via Agência Câmara
A proposta de reforma política, que será votada nesta semana, não tem acordo entre os líderes partidários quanto à  forma nem ao conteúdo. Depois de debater o tema por meses em comissão especial, deputados e partidos não conseguiram fechar uma proposta mínima consensual. Os líderes têm dúvidas sobre a possibilidade de aprovação dos itens do relatório elaborado pelo deputado Henrique Fontana (PT-RS).

O texto é centrado no financiamento público exclusivo de campanha, mas é possível que um item que não consta do relatório !“ a janela para troca de partidos !“ ganhe força e se sobreponha aos demais.

Os trechos divulgados do relatório que serão colocados em votação são:

* financiamento público exclusivo de campanha;
* fim das coligações para eleições proporcionais, porém permitindo que os partidos façam federações partidárias que durariam, no mínimo, quatro anos;
* coincidência das eleições (municipais, estaduais e federais);
* ampliação da participação da sociedade na apresentação de projetos de iniciativa popular, inclusive por meio da internet. Pela medida, 500 mil assinaturas garantiriam a apresentação de um projeto de lei; e 1,5 Leia mais

9 de abril de 2013
por Esmael Morais
60 Comentários

OAB solta nota contra agressão do ministro Joaquim Barbosa

do Brasil 247

Comandada por Marcus Vinícius Furtado Coelho, a Ordem dos Advogados do Brasil já começa a adotar uma postura mais combativa, em defesa das prerrogativas da classe, bem diferente da que prevalecia na gestão de Ophir Cavalcanti. Ontem, diante de mais uma agressão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, aos advogados, a OAB decidiu reagir com uma dura nota.

Barbosa afirmou que a criação de novos tribunais federais, uma proposta que tramita no Congresso desde 2002 e que teve o voto transparente de 371 deputados federais, foi aprovada de forma “sorrateira”. Disse ainda que os novos tribunais servirão apenas para dar emprego a juízes e advogados !“ e que serão construídos ao lado de resorts. Detalhe: quem gosta de resorts é justamente Barbosa, que passou férias em Trancoso e, recentemente, buscava um imóvel de veraneio em Miami para comprar.

Leia, abaixo, reportagem do Conjur sobre a resposta da OAB a Joaquim Barbosa:

OAB repudia declarações de Joaquim Barbosa sobre TRFs

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil aprovou, em sessão plenária na noite desta segunda-feira(8/4), feita para eleger os nomes que devem representar a entidade no Conselho Nacional de Justiça e no Conselho Nacional do Ministério Público, uma nota pública refutando e repudiando! as declarações feitas pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, durante encontro com representantes de três associações de magistrados (Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho, Associação dos Magistrados Brasileiros e Associação dos Juízes Federais do Brasil).

Nesta segunda-feira, o presidente do STF criticou a criação de novos tribunais regionais federais, aprovada na semana anterior pelo Congresso Federal. Pelo que eu vejo, vocês participaram de forma sorrateira na aprovação!, disse o presidente do STF, quando, então, acabou discutindo com o vice-presidente da Ajufe, Ivanir Ireno.

Barbosa criticou abertamente o que classificou como intromissão de entidades de classe de juízes na aprovação do texto da Proposta de Emenda Constitucional 544, que criou quatro novos Tribunais Regionais Federais. O presidente do STF chegou a dizer que os TRFs vão servir para dar emprego para advogados (…) e vão ser criados em resorts, em alguma praia!.

Não faz sentido nem corresponde à  relevân Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo