Senador Álvaro Dias (PSDB) terá que retirar da propaganda impressa e da televisão a logomarca da “casinha” de quando era governador do Paraná (1987-1991); decisão judicial inédita proferida nesta sexta-feira (22) atendeu representação do adversário Ricardo Gomyde (PCdoB); tucano tem 72 horas para cumprir decisão, sob pena de multa diária de R$ 50 mil; “É muito oportunismo até porque ele não é mais governador há quase um quarto de século”, comemorou Gomyde, que viu na decisão judicial “o restabelecimento do equilíbrio na disputa pela vaga ao Senado”.

Senador Álvaro Dias (PSDB) terá que retirar da propaganda impressa e da televisão a logomarca da “casinha” de quando era governador do Paraná (1987-1991); decisão judicial inédita proferida nesta sexta-feira (22) atendeu representação do adversário Ricardo Gomyde (PCdoB); tucano tem 72 horas para cumprir decisão, sob pena de multa diária de R$ 50 mil; “É muito oportunismo até porque ele não é mais governador há quase um quarto de século”, comemorou Gomyde, que viu na decisão judicial “o restabelecimento do equilíbrio na disputa pela vaga ao Senado”.

O candidato ao Senado pela Coligação Paraná Olhando Pra Frente, Ricardo Gomyde (PCdoB), nesta sexta (22), conseguiu na Justiça derrubar a “casinha” do senador Álvaro Dias (PSDB).

Conforme representação de Gomyde, o tucano que busca a reeleição terá de retirar da propaganda impressa e da televisão o símbolo “A” estilizado, em forma de casinha, que usara na sua gestão como governador do Paraná (1987-1991).

“É muito oportunismo até porque ele não é mais governador há quase um quarto de século”, comemorou Gomyde, que viu na decisão judicial “o restabelecimento do equilíbrio na disputa pela vaga ao Senado”.

Álvaro terá 72 horas para cumprir a decisão sob pena de multa diária de R$ 50 mil.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Ex-deputado Ricardo Gomyde (PCdoB), candidato ao Senado, ingressou ontem (21) na Justiça pedindo a retirada da “casinha” dos materiais impressos de campanha pela reeleição do senador Álvaro Dias (PSDB); pedido também pede a retirada da logomarca do horário eleitoral na televisão; segundo o coordenador jurídico da Coligação Paraná Olhando Pra Frente, Luiz Fernando Pereira, o tucano realiza propaganda irregular e causa desequilíbrio na disputa eleitoral em desacordo com a lei; Dias espalhou pelas principais rodovias do Paraná, durante sua gestão no governo (1987-1991), uma "casinha" cravada no concreto com a inscrição "A" de Álvaro; "obras" resistiram ao tempo e até hoje são vistas em várias partes do estado.

Ex-deputado Ricardo Gomyde (PCdoB), candidato ao Senado, ingressou ontem (21) na Justiça pedindo a retirada da “casinha” dos materiais impressos de campanha pela reeleição do senador Álvaro Dias (PSDB); pedido também pede a retirada da logomarca do horário eleitoral na televisão; segundo o coordenador jurídico da Coligação Paraná Olhando Pra Frente, Luiz Fernando Pereira, o tucano realiza propaganda irregular e causa desequilíbrio na disputa eleitoral em desacordo com a lei; Dias espalhou pelas principais rodovias do Paraná, durante sua gestão no governo (1987-1991), uma “casinha” cravada no concreto com a inscrição “A” de Álvaro; “obras” resistiram ao tempo e até hoje são vistas em várias partes do estado.

O senador Álvaro Dias (PSDB) pode estar cometendo irregularidade em sua propaganda pela reeleição. O tucano imprimiu nos materiais gráficos e está usando no programa eleitoral a logomarca de seu governo, de 1987 a 1991, que tinha uma “casinha” estilizada a partir da letra “A” de seu nome.

O candidato ao Senado, Ricardo Gomyde (PCdoB), por meio de representação da Coligação Paraná Olhando Pra Frente, requereu ontem na Justiça a “retirada imediata do símbolo oficial da ‘casinha’ do conteúdo de toda e qualquer propaganda eleitoral dos Representados, em especial das suas redes sociais, impressos e da propagada veiculada no horário eleitoral gratuito”.

Durante sua gestão, Dias espalhou pelas principais rodovias do Paraná uma “casinha” cravada no concreto com a inscrição “A” de Álvaro. Essas “obras” resistiram ao tempo e até hoje são vistas em várias partes do estado.

Segundo a jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o uso de logomarca pública em campanha eleitoral configura-se em abuso de poder político que causa desiquilíbrio na disputa entre os candidatos. O desrespeito à legislação pode resultar em cassação da candidatura.

Até 2010, era possível cada qual governante escolhesse sua própria marca de gestão. No Paraná, essa regra foi proibida a partir de 1.º de janeiro de 2011.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
A Força Sindical do Paraná emitiu notas de repúdio à postura dos candidatos ao governo do Paraná, Beto Richa (PSDB) e Gleisi Hoffman (PT), que teriam assinado compromisso com os empresários para baixar o salário mínimo regional; apesar de Gleisi negar ter assinado esse tipo de compromisso. A central também emitiu nota de agradecimento ao candidato Roberto Requião (PMDB) que teria se recusado a assinar o compromisso.

A Força Sindical do Paraná emitiu notas de repúdio à postura dos candidatos ao governo do Paraná, Beto Richa (PSDB) e Gleisi Hoffman (PT), que teriam assinado compromisso com os empresários para baixar o salário mínimo regional; apesar de Gleisi negar ter assinado esse tipo de compromisso. A central também emitiu nota de agradecimento ao candidato Roberto Requião (PMDB) que teria se recusado a assinar o compromisso.

A Força Sindical do Paraná emitiu nesta quinta-feira (21) uma nota de repúdio à postura dos candidatos ao governo do estado, Beto Richa (PSDB) e Gleisi Hoffman (PT), por declararem apoio à proposta da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) para o Piso Mínimo Regional. Para a Central Sindical, a proposta enfraquece o salário mínimo estadual, o poder de compra dos mais de 1 milhão de trabalhadores beneficiados  e, por conseguinte, a economia estadual.

“Lamentamos que dois candidatos que tem a pretensão de governar o Paraná se mostrem favoráveis a uma proposta que significa o retrocesso para a vida dos paranaenses. Reduzir ou congelar salário é deixar de injetar dinheiro na economia do estado”, disse o presidente da Força, Sérgio Butka.

A manifestação da Força Sindical ignorou a nota da candidata Gleisi Hoffmann (PT) emitida na quarta-feira (20) negando ter assinado compromisso de baixar o piso regional. “Sou a favor da manutenção do salário mínimo regional e qualquer alteração passa por amplo diálogo com todos os segmentos da sociedade envolvidos nesta discussão”, afirmou Gleisi. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

No programa eleitoral do PT desta quinta-feira (21), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou "uma das piores campanhas negativas de certa imprensa que se tornou o principal partido de oposição"; segundo ele, a mídia esconde os feitos do governo Dilma e voltou a pedir voto para sua afilhada política; ele se referia a grandes obras não mostradas, como a da transposição do rio São Francisco: "Eu tenho certeza que você já está surpreso com tanta coisa que a Dilma fez e que você não sabia"; "Essa campanha vai servir exatamente para isso. Para você ver como certa imprensa gosta mais de fazer política do que informar bem".

No programa eleitoral do PT desta quinta-feira (21), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou “uma das piores campanhas negativas de certa imprensa que se tornou o principal partido de oposição”; segundo ele, a mídia esconde os feitos do governo Dilma e voltou a pedir voto para sua afilhada política; ele se referia a grandes obras não mostradas, como a da transposição do rio São Francisco: “Eu tenho certeza que você já está surpreso com tanta coisa que a Dilma fez e que você não sabia”; “Essa campanha vai servir exatamente para isso. Para você ver como certa imprensa gosta mais de fazer política do que informar bem”.

No programa eleitoral do PT desta quinta-feira (21), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou “uma das piores campanhas negativas de certa imprensa que se tornou o principal partido de oposição”.

Segundo ele, a mídia esconde os feitos do governo Dilma e voltou a pedir voto para sua afilhada política. Ele se referia a grandes obras não mostradas, como a da transposição do rio São Francisco, em PE.

“Eu tenho certeza que você já está surpreso com tanta coisa que a Dilma fez e que você não sabia”, disse. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta-feira, volta ao tema corrupção e burocracia na máquina pública brasileira; capitão do time do prefeito Gustavo Fruet, colunista cita artigo professor Claudio de Moura Castro, Doutor por Yale, publicado na última revista Veja; "Nada a acrescentar", afirma o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta-feira, volta ao tema corrupção e burocracia na máquina pública brasileira; capitão do time do prefeito Gustavo Fruet, colunista cita artigo professor Claudio de Moura Castro, Doutor por Yale, publicado na última revista Veja; “Nada a acrescentar”, afirma o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald*

Peço licença para interromper a série “A Superestrutura do Estado” para trazer alguns trechos do ótimo artigo escrito pelo professor Claudio de Moura Castro, Doutor por Yale, publicado na última revista Veja.

Ele trata, com muito brilho, de temas que venho abordando com minhas poucas luzes. Mas ressalto que todos os tratadistas da atualidade, de uma ou outra maneira, estão a demonstrar que, se o Estado gastar toda a arrecadação para manter a máquina burocrática, sobrará pouco para atender quem paga: o povo brasileiro.

Diz o mestre em seu artigo Corrupção, burocracia ou ambos?:

“Alguns remédios curam a doença, mas deixam estragos no organismo. Igualmente, o combate à corrupção tem também efeitos colaterais sobre a sociedade e sobre o serviço público. As grandes realizações do Estado sempre foram feitas por administradores destemidos, navegando no limite do prudente e do legal. A barafunda legislativa, a burrice e a rigidez das regras de funcionalismo hoje impostas para coibir a corrupção fizeram da covardia a grande virtude de um dirigente público. Ministérios públicos e tribunais de contas pairam no cangote de quem quer fazer aquilo de que a sociedade precisa. Há uma paralisia decisória. Quem mereceria ser chefe ficou mais arredio. E, após as decisões, o caminho da implementação é pantanoso e traiçoeiro.

Jornais falam de atraso na execução de obras públicas. É inexato, o atraso é mais na papelada que vem antes dela. As exigências legais são tortuosas e descabidas, as licitações empacam, há impugnações.”

“Qual o resultado? Pega-se um ou outro ladrão de galinha e escapam incólumes os salafrários mais espertos. Parafraseando Ortega y Gasset, na ânsia de impedir o abuso, pune-se o uso. A vida se complica para todos. O cidadão comum tropeça a cada passo com o mundo da burocracia. Se começam, as obras públicas não acabam. O paquiderme não anda…”

“Mas há consertos. Em primeiro lugar, é preciso mais inteligência e pragmatismo nas regras burocráticas. As formas de dirimir conflitos devem melhorar drasticamente. O controle tem de ser comensurável com a seriedade do potencial delito. Quem merece mais confiança deveria ser confiado. Despesas pequenas, danos pequenos, controles pequenos.”

“Para consertar, porém, o exemplo precisa vir de cima. Necessitamos de lideranças que ponham a moralidade pública e o bem-estar da sociedade acima dos interesses eleitoreiros. E que deem o exemplo de bom governo. O resto acontece.”

Nada a acrescentar. Nos vemos na próxima.

*Ricardo Mac Donald Ghisi é advogado, secretário Municipal de Governo de Curitiba. Escreve às sextas no Blog do Esmael.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Aroeira para o Brasil Econômico

Charge de Aroeira para o Brasil Econômico

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

1423427Jornais do Paraná

- Gazeta do Povo: TJ anula apuração de fraude em obra do Tribunal de Contas

- Bem Paraná: Governo do Estado tira sites do ar para evitar ações no TRE

- Jornal Metro: Na largada, campanha de Marina enfrenta 1a crise

- Jornal de Londrina: Após dois anos, uniformes superfaturados aguardam destino

- Folha de Londrina: País tem o pior saldo de empregos em 15 anos

- O Diário (Maringá): Maringá é segunda cidade do PR em geração de vagas

- Diário dos Campos: Opositores de Rangel têm 73% dos projetos vetados

- Jornal da Manhã: Exportações já passam de R$ 1,7 bilhão em PG

- Tribuna do Interior: 20 assassinatos

- O Paraná: Trabalho forçado gera lucro de R$ 337 bilhões

- Gazeta do Paraná: Salário teve bom reajuste, mas inadimplência cresceu

- Jornal Hoje: Em audiência, cascavelense rejeita exploração de xisto

- Diário do Noroeste: Em julho, Paranavaí foi a terceira maior geradora de empreos do Sul do Brasil

- Tribuna de Cianorte: Tentativa de golpe contra pacientes alerta direção

- Umuarama Ilustrado: Horário eleitoral não empolga muito os eleitores de Umuarama

- Tribuna do Norte: Gás de cozinha fica mais caro em setembro

Jornais de outros estados

- Globo: Dilma defende Graça e direito de pressionar TCU

- Folha: Marina acena ao mercado com lei para BC autônomo

- Estadão: Campanha de Marina tem primeira crise com saída de dirigentes

- Correio Braziliense: Kit macho e drogas nas eleições do DF

- Valor:  Mantega recomenda aperto fiscal e juro menor em 2015

- Estado de Minas: Mais roubos e menos mortes

- Zero Hora: RS no limite do endividamento

 

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Genival, o Fiscal de Requião, solidário, flagrou materiais de propaganda da petista sendo queimados como se fossem a própria Joana D´Arc na Santa Inquisição. Como se vê, Genival também é ternurinha...

Genival, o Fiscal de Requião, solidário, flagrou materiais de propaganda da petista sendo queimados como se fossem a própria Joana D´Arc na Santa Inquisição. Como se vê, Genival também é ternurinha…

Os cavaletes de campanha da senadora Gleisi Hoffmann (PT), candidata ao governo do Paraná, estão sendo perseguidos por adversários em Curitiba.

Genival, o Fiscal de Requião, solidário, flagrou materiais de propaganda da petista sendo queimados como se fossem a própria Joana D´Arc na Santa Inquisição.

Os cavaletes de Gleisi foram vandalizados no bairro Uberaba, ao lado do ferro velho Eco, em uma rua que saia na Rua Canal Belém.

Como se vê, Genival também é ternurinha…

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Transmissão encerrada.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
O deputado estadual e presidente da comissão de segurança da Assembleia Legislativa do Paraná, Mauro Moraes (PSDB) denunciou em seu site o descaso do atual governador com o pagamento dos quinquênios e progressões da Policia Militar. Ele também cobra outros direitos como o auxílio remoção pago aos policiais e bombeiros que trocam de Batalhão, além da falta de cursos para Cabos e Sargentos na PM.

O deputado estadual e presidente da comissão de segurança da Assembleia Legislativa do Paraná, Mauro Moraes (PSDB) denunciou em seu site o descaso do atual governador com o pagamento dos quinquênios e progressões da Policia Militar. Ele também cobra outros direitos como o auxílio remoção pago aos policiais e bombeiros que trocam de Batalhão, além da falta de cursos para Cabos e Sargentos na PM.

O governador-candidato tenta negar a série de “calotes” aplicados por seu governo, mas as denúncias e reclamações não param da surgir. Hoje pela manhã o Blog do Esmael publicou nota com uma cópia de documento protocolado por empresário junto ao governo do Estado cobrando valores atrasados e o empenho de contratos de obras em execução.

Agora é o deputado estadual e presidente da comissão de segurança da Assembleia Legislativa do Paraná, Mauro Moraes (PSDB), que cobra através de sua página na internet o pagamento de direitos devidos aos policiais militares e bombeiros. Segundo Moraes, o governo estaria protelando o pagamento de dos quinquênios e do auxílio remoção das forças de segurança.

“Setores do governo insistem em estipular datas equivocadas para o pagamento dos quinquênios das forças de segurança. Em uma nova tentativa de acordo, secretarias competentes prometeram liquidar a divida em folha complementar ainda no mês de agosto. No entanto, nenhum movimento concreto por parte do Executivo foi feito até o momento. É imprescindível que o pagamento seja feito ainda durante este mês. Não há justificativas para atraso maior”, diz Mauro Moraes na matéria. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
O candidato a governador pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Bernardo Pilotto, encaminhou nota à imprensa explicando por que não foi ao café da manhã organizado pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) marcado para hoje (21). Na nota, ele afirma que as propostas da FIEP não representam as demandas da maioria da população e que os outros candidatos vão mesmo é pra fazer caixa.

O candidato a governador pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Bernardo Pilotto, encaminhou nota à imprensa explicando por que não foi ao café da manhã organizado pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) marcado para hoje (21). Na nota, ele afirma que as propostas da FIEP não representam as demandas da maioria da população e que os outros candidatos vão mesmo é para passar uma “caixinha” visando o financiamento de suas campanhas.

O que não se pode é reclamar da falta de variedade na postura dos candidatos ao Governo do Paraná. Tulio Bandeira, candidato do PTC, reclamou  da discriminação por parte da FIEP por ter sido preterido do evento principal  realizado na terça-feira (19) somente com os três candidatos mais bem colocados nas pesquisas. Já Bernado Pilotto (PSOL) não foi no evento de hoje (21) e disse por que em nota. Leia a seguir:

Na FIEP nós não vamos!

A nossa campanha tem se caracterizado pela presença nos mais diversos espaços em que somos convidados, além da presença nas ruas, praças e bairros das cidades, fazendo uma conversa sempre olho no olho com a população. Em várias ocasiões, fomos o único candidato a governador a estar presente: assinatura de compromisso com o Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral (MCCE), Marcha das Vadias e no II Congresso Paranaense de Saúde Pública. Entendemos que estes e outros espaços são prioritários para uma campanha que pretende construir um conjunto de ideias alternativas para a política paranaense. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Equipe jurídica de Gleisi Hoffmann, comandada pelo advogado Luiz Fernando Pereira, abateu nesta quinta-feira (21) o portal da Agência Estadual de Notícias -- que saiu do ar; "Em razão da legislação eleitoral, as notícias desta página ficarão indisponíveis até que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) oficialize o término das eleições 2014", diz comunicado oficial; jornalista Marcelo Cattani, titular da Secretaria de Comunicação e marqueteiro do governador Beto Richa (PSDB), candidato à reeleição, também foi multado pelo Tribunal Regional Eleitoral; governador do PSDB também decidiu autocensurar demais páginas como da Saúde e Educação; resumo da ópera: Richa e assessores, mordidos por cobra, agora têm medo até de linguiça.

Equipe jurídica de Gleisi Hoffmann, comandada pelo advogado Luiz Fernando Pereira, abateu nesta quinta-feira (21) o portal da Agência Estadual de Notícias — que saiu do ar; “Em razão da legislação eleitoral, as notícias desta página ficarão indisponíveis até que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) oficialize o término das eleições 2014″, diz comunicado oficial; jornalista Marcelo Cattani, titular da Secretaria de Comunicação e marqueteiro do governador Beto Richa (PSDB), candidato à reeleição, também foi multado pelo Tribunal Regional Eleitoral; governador do PSDB também decidiu autocensurar demais páginas como da Saúde e Educação; resumo da ópera: Richa e assessores, mordidos por cobra, agora têm medo até de linguiça.

O governador Beto Richa (PSDB), candidato à reeleição, mandou retirar do ar o site da Agência Estadual de Notícias (AENotícias) e de secretarias estratégicas depois de colecionar inúmeras multas por propaganda irregular.

“Em razão da legislação eleitoral, as notícias desta página ficarão indisponíveis até que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) oficialize o término das eleições 2014″, diz comunicado oficial no portal do governo do estado.

A maioria das representações contra o governador partiu da senadora Gleisi Hoffmann (PT), que também disputa o Palácio Iguaçu. Além de abater o candidato tucano, a artilharia jurídica da petista também atingiu o marqueteiro dublê de secretário de Comunicação, Marcelo Cattani, que recebeu multa de R$ 15 mil.

Por causa das multas, o governador do PSDB decidiu “autocensurar” os sites das estratégicas secretarias da Saúde e Educação.

Resumo da ópera: Richa, mordido por cobra, agora tem medo até de linguiça.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Dupla Gomyde e Gleisi, no Pinheirinho, comemorou hoje o apoio recebido do prefeito curitibano Gustavo Fruet; pedetista reuniu ontem à noite mil lideranças no Clube Três Marias, no bairro São Braz; "Gustavo é um dos melhores prefeitos do país, homem íntegro e preparado. É, para mim, uma honra estar ao lado dele", elogiou o candidato ao Senado pelo PCdoB.

Dupla Gomyde e Gleisi, no Pinheirinho, comemorou hoje o apoio recebido do prefeito curitibano Gustavo Fruet; pedetista reuniu ontem à noite mil lideranças no Clube Três Marias, no bairro São Braz; “Gustavo é um dos melhores prefeitos do país, homem íntegro e preparado. É, para mim, uma honra estar ao lado dele”, elogiou o candidato ao Senado pelo PCdoB.

O prefeito de Curitiba Gustavo Fruet (PDT) reuniu ontem no Clube 3 Marias, no bairro São Braz, cerca de mil lideranças para anunciar seu apoio à candidata Gleisi Hoffmann (PT), ao governo do estado, e a Ricardo Gomyde (PCdoB), que concorre ao Senado Federal.

Segundo Fruet, é necessário renovar o Senado. “O Gomyde representa essa esperança. Vamos juntos eleger o Gomyde nosso senador”, declarou.

Para Gomyde, o apoio do prefeito Gustavo Fruet aumenta a convicção da vitória. “Gustavo é um dos melhores prefeitos do país, homem íntegro e preparado. É, para mim, uma honra estar ao lado dele”, finalizou.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Genival, o Fiscal do Requião, selecionou os três piores programas no horário eleitoral (Pilotto, Gleisi e Marcelo Almeida). Os vídeos talvez até ganhem mais tarde o Festival de Cannes, mas dificilmente converterá votos nesta eleição. Mas, afinal, qual fica com título? Assista e opine.

Genival, o Fiscal do Requião, selecionou os três piores programas no horário eleitoral (Pilotto, Gleisi e Marcelo Almeida). Os vídeos talvez até ganhem mais tarde o Festival de Cannes, mas dificilmente converterá votos nesta eleição. Mas, afinal, qual fica com título? Assista e opine.

No mundo da política já há um consenso sobre os três piores programas exibidos no horário eleitoral. Genival, o Fiscal do Requião, selecionou-os por ordem alfabética: Bernardo Piolotto (PSol), Gleisi Hoffmann (PT); e Marcelo Almeida (PMDB).

Os vídeos talvez até ganhem mais tarde o Festival de Cannes, mas dificilmente converterá votos nesta eleição. Abaixo, assista aos programas que foram ao ar ontem à noite e opine: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Os funcionários da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), empresa de economia mista que atua na execução dos programas habitacionais do governo do Estado, aprovaram nesta quarta-feira (20), indicativo de greve. Eles alegam que estão há dois anos sem negociação salarial e que as perdas chegam a 30%.

Os funcionários da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), empresa de economia mista que atua na execução dos programas habitacionais do governo do Estado, aprovaram nesta quarta-feira (20), indicativo de greve. Eles alegam que estão há dois anos sem negociação salarial e que as perdas chegam a 30%.

O governador Beto Richa (PSDB), em campanha pela reeleição, deverá enfrentar greve dos funcionários da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) no começo do mês de setembro.

Há dois anos sem negociação salarial, os empregados da companhia em Curitiba aprovaram por ampla maioria, nesta quarta-feira (20), indicativo de greve da categoria. A decisão foi tomada em assembleia dos funcionários, realizada em frente a sede da empresa.

As perdas acumuladas pelos funcionários, devido aos anos em que não houve acordo de trabalho firmado entre os sindicatos e a empresa, chegam a 30% dos benefícios, como no vale-alimentação. Neste ano, retomada as negociações das entidades com a Cohapar, vem insistindo numa proposta que não contempla os prejuízos de seus funcionários.

Outra medida da Cohapar na atual negociação é a vinculação da aprovação das propostas à desistência de ações judiciais movidas pelos sindicatos pelo cumprimento dos reajustes previstos nas convenções do setor durante os anos em que não houve negociação de acordo. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Transmissão encerrada.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
A Organização Internacional do Trabalho (OIT) em conjunto com a União Geral dos Trabalhadores (UGT) lançam nesta sexta-feira (22) em Foz do Iguaçu o Fórum Tripartite contra o Trabalho Escravo. Evento vai reunir autoridades, representantes do terceiro setor e lideranças sindicais do Brasil, Argentina e Paraguai em defesa do Trabalho Decente.

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) em conjunto com a União Geral dos Trabalhadores (UGT) lançam nesta sexta-feira (22) em Foz do Iguaçu o Fórum Tripartite contra o Trabalho Escravo. Evento vai reunir autoridades, representantes do terceiro setor e lideranças sindicais do Brasil, Argentina e Paraguai em defesa do Trabalho Decente.

Representantes sindicais do Brasil, Argentina e Paraguai estarão reunidos em Foz do Iguaçu nesta sexta-feira(22), às 15 horas, no plenário da Câmara de Vereadores a fim de oficializarem a instalação do Fórum Tripartite contra o Trabalho Escravo. O evento concretiza uma série de reuniões realizadas ao longo do ano na sede do Sinecofi (Sindicato dos Comerciários de Foz do Iguaçu), representado pelo seu presidente, vereador Zé Carlos Neves, quando estiveram reunidos líderes sindicais nacionais e internacionais.

“O encontro tem como pauta a oficialização do ingresso do Brasil como membro do Fórum Tripartite (Brasil, Argentina e Paraguai) no enfrentamento de problemas comuns aos membros fronteiriços: trabalho escravo, exploração de menores, crescimento do trabalho informal, falta de representatividade legal ao trabalhador, entre outros. O ato representa o fortalecimento da representatividade dos trabalhadores, em busca de políticas e ações multilaterais para fazer valer a produção e o trabalho e garantir o funcionamento da proteção social”, destaca o sindicalista Zé Carlos. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

via Blog do Ângelo Rigon

O atento jornalista maringaense Ângelo Rigon, em seu blog, afirma nesta quinta (21) que o ex-prefeito Silvio Barros II, do PHS, é quem organiza a agenda de Requião na Cidade Canção; detalhe: político é cunhado da candidata a vice-governadora de Beto Richa (PSDB), deputada Cida Borghetti (PROS). Oficialmente, o PHS apoia Beto Richa (PSDB). Coisa do “Leitão Vesgo”?

O atento jornalista maringaense Ângelo Rigon, em seu blog, afirma nesta quinta (21) que o ex-prefeito Silvio Barros II, do PHS, é quem organiza a agenda de Requião na Cidade Canção; detalhe: político é cunhado da candidata a vice-governadora de Beto Richa (PSDB), deputada Cida Borghetti (PROS). Oficialmente, o PHS apoia Beto Richa (PSDB). Coisa do “Leitão Vesgo”?

O senador Roberto Requião (PMDB) tem programada visita a Maringá para a próxima quarta-feira (27). O blog [do Ângelo Rigon] soube que ele dará uma entrevista a O Diário (que ignorou sua última passagem pela cidade) e manterá um encontro com poderoso grupo de empresários.

Detalhe: a reunião foi agendada pelo ex-prefeito Silvio Barros II (PHS), cunhado da candidata a vice-governadora de Beto Richa (PSDB). Oficialmente, o PHS apoia Beto Richa (PSDB).

Silvio Barros II, que costuma obedecer o irmão mais novo, do PP, ainda não teria se recuperado completamente da rasteira que levou quando Ricardo negociou sua candidatura em troca da vaga para a mulher na vice de Beto. E não custa lembrar que SB II foi oferecido para a vice de Requião (aqui), que recusou porque “Ricardo queria muito”.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

 Taxa de desocupação em julho ficou estável nas quatro regiões metropolitanas pesquisadas – São Paulo (4,9%), Recife (6,6%), Rio de Janeiro (3,6%) e Belo Horizonte (4,1%) – e mostram mínimas histórias de desemprego no País; a despeito de todas as previsões de recessão na economia, dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) apontaram essa semana que rendimento real médio do trabalhador cresceu 3,18% em 2013 e que o Brasil gerou 1,49 milhões de empregos formais no período; para o ministro do Trabalho, Manoel Dias, números refletem que o mercado de trabalho continua em expansão e não há indícios de retração; "Nossos percentuais em todos os setores da economia são altamente positivos. O País vem mantendo a geração de postos, seguindo o crescimento do PIB"; números podem embalar reeleição da presidenta Dilma Rousseff.


Taxa de desocupação em julho ficou estável nas quatro regiões metropolitanas pesquisadas – São Paulo (4,9%), Recife (6,6%), Rio de Janeiro (3,6%) e Belo Horizonte (4,1%) – e mostram mínimas histórias de desemprego no País; a despeito de todas as previsões de recessão na economia, dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) apontaram essa semana que rendimento real médio do trabalhador cresceu 3,18% em 2013 e que o Brasil gerou 1,49 milhões de empregos formais no período; para o ministro do Trabalho, Manoel Dias, números refletem que o mercado de trabalho continua em expansão e não há indícios de retração; “Nossos percentuais em todos os setores da economia são altamente positivos. O País vem mantendo a geração de postos, seguindo o crescimento do PIB”; números podem embalar reeleição da presidenta Dilma Rousseff.

Dados divulgados nesta quinta-feira 21 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam para uma situação de pleno emprego no País. As quatro regiões metropolitanas pesquisadas mostraram estabilidade na taxa de desocupação de junho para julho desse ano: Recife (6,6%), Belo Horizonte (4,1%), Rio de Janeiro (3,6%) e São Paulo (4,9%). Em relação a julho de 2013, houve estabilidade em Recife e Belo Horizonte, e recuos no Rio de Janeiro e em São Paulo. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Começa nesta quinta-feira (21), na Associação Banestado em Pontal do Paraná, a quarta edição do Festival de Turismo do Litoral do Paraná. O evento reúne empresários ligados ao turismo e serviços do litoral com o objetivo de fomentar negócios e divulgar os atrativos da região. Culinária, artesanato e tradições também terão espaço no festival que segue até sábado.

Começa nesta quinta-feira (21), na Associação Banestado em Pontal do Paraná, a quarta edição do Festival de Turismo do Litoral do Paraná. O evento reúne empresários ligados ao turismo e serviços do litoral com o objetivo de fomentar negócios e divulgar os atrativos da região. Culinária, artesanato e tradições locais também terão espaço no festival que segue até sábado.

O 4º Festival de Turismo do Litoral do Paraná será realizado entre os dias 21 e 23 de agosto, na Associação Banestado de Praia de Leste, em Pontal do Paraná (PR). A escolha do município segue um rodízio – o primeiro foi em Morretes, depois em Paranaguá e no ano passado em Matinhos.  Empresários, moradores, veranistas e interessados no Litoral do Paraná vão discutir quais as formas de tornar a região mais atrativa – não só para turistas, mas também para investidores.

O evento vai apresentar diversas ferramentas de desenvolvimento econômico, social e ambiental através do turismo na região. Segundo o presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral do Paraná (Adetur Litoral), Adalto Mendes Luders, o festival pretende reunir em um único espaço todas as informações que o empreendedor precisa para desenvolver seu negócio no Litoral do Paraná. “Ofereceremos a nossos visitantes desde orientações sobre crédito, até estudos com as melhores opções de investimentos”, contou. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.