E-mail enviado pela chefe do Núcleo Regional da Educação, Adalgisa Gouveia, comissionada do governador Beto Richa foi disparado para os educadores na segunda-feira, dia 29, véspera do debate na RPC TV; documento que pede voto para a reeleição do tucano caiu nas redes sociais nesta quarta (1º) gerando protesto de professores, pedagogos, funcionários e diretores de escolas; tal conduta é vedada pela Justiça Eleitoral, pois o uso da máquina pública constitui-se crime passível de cassação da candidatura; abaixo, leia a íntegra dos documentos encaminhados aos educadores pela Secretaria da Educação pedindo votos para o PSDB.

E-mail enviado pela chefe do Núcleo Regional da Educação, Adalgisa Gouveia, comissionada do governador Beto Richa foi disparado para os educadores na segunda-feira, dia 29, véspera do debate na RPC TV; documento que pede voto para a reeleição do tucano caiu nas redes sociais nesta quarta (1º) gerando protesto de professores, pedagogos, funcionários e diretores de escolas; tal conduta é vedada pela Justiça Eleitoral, pois o uso da máquina pública constitui-se crime passível de cassação da candidatura; abaixo, leia a íntegra dos documentos encaminhados aos educadores pela Secretaria da Educação pedindo votos para o PSDB.

A chefe do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Cornélio Procópio, Adalgisa Gouveia, encaminhou um e-mail em nome da Secretaria de Estado da Educação (SEED), pedindo voto para a reeleição do governador Beto Richa (PSDB). O uso da máquina pública constitui-se crime eleitoral e, se aplicada a lei, pode resultar em cassação da candidatura do tucano.

Aldalgisa é da cozinha do governador do PSDB, partido no qual ela é filiada e disputou sem êxito em 2012 a Prefeitura de São Sebastião da Moreira, no Norte Pioneiro.

O e-mail enviado pela chefe comissionada de Richa foi disparado para os educadores na segunda-feira, dia 29, véspera do debate na RPC TV. O documento caiu nas redes sociais nesta quarta (1º) gerando protesto de professores, pedagogos, funcionários e diretores de escolas.

“Para que possamos juntos: Núcleo Regional da Educação, Diretores, Pedagogos, Professores, Agentes Educacionais I e II e toda comunidade continuar mantendo a parceria harmoniosa, pedimos seu apoio e seu voto para Beto Richa 45″, diz um trecho do texto.

Além de pedir votos para os educadores, Adalgisa anexou ao e-mail uma carta-proposta da coligação Paraná Que Acredita.

A seguir, leia a íntegra da carta da chefe do NRE, Adalgisa Gouveia, e a carta-proposta da coligação de Richa: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

O que esperar de um instituto que se diz sério que nem consegue registrar corretamente suas pesquisas? Dá para confiar nos números? Opine. (Clique na imagem para ampliar).

O que esperar de um instituto que se diz sério que nem consegue registrar corretamente suas pesquisas? Dá para confiar nos números? Opine. (Clique na imagem para ampliar).

O instituto Datafolha, que ganhou a corruptela DatafAlha no Paraná por questões óbvias, novamente, errou no registro da pequisa de intenção de voto para o governo do estado. De acordo com o site do TSE, a empresa vai divulgar sondagem em “01/10/2014″, mas concluirá as 1.392 entrevistas em “02/10/14″.

Deduz-se, portanto, que o DatafAlha divulgará entre hoje e amanhã nova rodada de pesquisa sobre a corrida pelo Palácio Iguaçu, a soldo da RPC TV (Globo), pelo valor de R$ 81.415,38.

No levantamento anterior, o DatafAlha também havia errado no registro da pesquisa (clique aqui). Pelo jeito, a falha deve ser um padrão das pesquisas.

O que esperar de um instituto que se diz sério que nem consegue registrar corretamente suas pesquisas? Dá para confiar nos números? Opine.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Nova propaganda da campanha de Dilma Rousseff, que foi ao ar nesta quarta-feira 1º, penúltimo dia de horário eleitoral gratuito, faz novo ataque direto à candidata do PSB; vídeo mostra Marina Silva ao lado de imagens Jorge Bornhausen e de Heráclito Fortes, ex-líderes do DEM (hoje PFL); narrador descreve os políticos como representantes "dos ruralistas e dos banqueiros. Gente que vem lá do tempo da Arena e da ditadura"; e conclui: "se Marina tem alguma coisa de novo, certamente não são as suas companhias"; abaixo, assista ao vídeo.

Nova propaganda da campanha de Dilma Rousseff, que foi ao ar nesta quarta-feira 1º, penúltimo dia de horário eleitoral gratuito, faz novo ataque direto à candidata do PSB; vídeo mostra Marina Silva ao lado de imagens Jorge Bornhausen e de Heráclito Fortes, ex-líderes do DEM (hoje PFL); narrador descreve os políticos como representantes “dos ruralistas e dos banqueiros. Gente que vem lá do tempo da Arena e da ditadura”; e conclui: “se Marina tem alguma coisa de novo, certamente não são as suas companhias”; abaixo, assista ao vídeo.

Um novo comercial do PT, que foi ao nesta quarta-feira 1º, penúltimo dia de propaganda eleitoral gratuita, acusa a candidata Marina Silva (PSB) de andar com “gente da ditadura”. O vídeo de 30 segundos mostra a imagem da presidenciável ao lado de fotos de Jorge Bornhausen e de Heráclito Fortes.

Trata-se de mais um ataque duro contra a adversária da presidente Dilma Rousseff nessa reta final da campanha. No filme, o narrador descreve os políticos, que apoiam a candidatura de Marina, como representantes “dos ruralistas e dos banqueiros. Gente que vem lá do tempo da Arena e da ditadura”. “Se Marina tem alguma coisa de novo, certamente não são as suas companhias”, concluir o texto. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Os mesmos petistas que ontem criticavam hoje fazem autocrítica à luz do debate na RPC. Segundo a turma da estrelinha, Ogier Buchi estava mais para Requião do que para Beto, como erroneamente desconfiavam no princípio de tudo. Na manhã desta quarta-feira (1º), os frequentadores da Boca Maldita queriam saber o que havia acontecido com Ogier Buchi. "Foi adquirido pelo PMDB?", ironizavam os maledicentes.

Os mesmos petistas que ontem criticavam hoje fazem autocrítica à luz do debate na RPC. Segundo a turma da estrelinha, Ogier Buchi estava mais para Requião do que para Beto, como erroneamente desconfiavam no princípio de tudo. Na manhã desta quarta-feira (1º), os frequentadores da Boca Maldita queriam saber o que havia acontecido com Ogier Buchi. “Foi adquirido pelo PMDB?”, ironizavam os maledicentes.

Os petistas da entourage da senadora Gleisi Hoffmann reconheceram hoje que queimaram a língua ao classificar no início da campanha o candidato do PRP, Ogier Buchi, como “Orange Buchi”, que em tradução livre para o tupiniquim significaria algo como “Laranja Buchi”.

Os mesmos petistas que ontem criticavam hoje fazem autocrítica à luz do debate na RPC. Segundo a turma da estrelinha, Ogier estava mais para Roberto Requião do que para Beto Richa (PSDB), como erroneamente desconfiavam no princípio de tudo.

“Houve evolução, talvez”, dizem, ao concordarem que Ogier Buchi levantou a bola para a cortada certeira de Requião contra Richa na questão das aposentadorias.

A partir de uma pergunta do candidato do PRP, Requião acusou Richa de ter sido criado com recursos da aposentadoria de sua mãe “que nunca foi governadora” (clique aqui).

Na prática, no debate, o placar era cinco contra dois. Ou seja, de um lado estavam Richa e Túlio Bandeira (PTC); de outro, Requião, Gleisi, Bernardo Pilotto (PSol) e Geonísio Bandeira (PRTB). Resultado: “depilaram” o tucano.

Os frequentadores da Boca Maldita queriam saber o que havia acontecido com Ogier Buchi. “Foi adquirido pelo PMDB?”, ironizavam.

Não estranhe, caro leitor, em caso de vitória de Requião, Ogier Buchi for convocado para assumir a Secretaria de Turismo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Aloprado da campanha de Richa pede R$ 500 mil para entregar "mocó" com toneladas de propaganda apócrifa contra Gleisi e Requião; ex-secretário Maurício Requião denunciou o fato à Polícia Federal; “Com certeza é dinheiro de caixa dois”, disse o peemedebista.

Aloprado da campanha de Richa pede R$ 500 mil para entregar “mocó” com toneladas de propaganda apócrifa contra Gleisi e Requião; ex-secretário Maurício Requião denunciou o fato à Polícia Federal; “Com certeza é dinheiro de caixa dois”, disse o peemedebista.

A Polícia Federal (PF) tenta localizar um “mocó” em Curitiba que esconde materiais de ‘campanha suja’ do PSDB contra adversários do governador Beto Richa.

Segundo o ex-secretário da Educação, Maurício Requião, um coordenador da campanha tucana foi ao comitê peemedebista “vender” por R$ 500 mil informações sobre o local em que estariam escondidos os impressos apócrifos contra a petista Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião.

Para provar que falava a verdade, o aloprado da campanha de Richa teria levado fotos de propaganda negativa contra Gleisi “mocozadas” em esconderijo secreto do PSDB.

Eram imagens com milhares da revista “Panorama” em papel de alta gramatura, portanto, bastante cara. “Com certeza é dinheiro de caixa dois”, disse Maurício Requião.

Diante do pedido de dinheiro, o ex-secretário e irmão do senador Requião chamou a Polícia Federal. Agora o tucano agora é investigado.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

"Você não pode falar sobre isso porque tem uma decisão judicial proibindo", teria gritado Richa com o dedo em riste.  "Quer me censurar moleque? Não vai conseguir!", devolveu Requião. Com o debate fora do script, o candidato do PSDB ficou tenso durante todo o debate. Quando descompensava, ele era amparado pelo chefe de gabinete Deonilson Roldo.

“Você não pode falar sobre isso porque tem uma decisão judicial proibindo”, teria gritado Richa com o dedo em riste. “Quer me censurar moleque? Não vai conseguir!”, devolveu Requião. Com o debate fora do script, o candidato do PSDB ficou tenso durante todo o debate. Quando descompensava, ele era amparado pelo chefe de gabinete Deonilson Roldo.

O governador Beto Richa (PSDB) e o senador Roberto Requião (PMDB) quase foram às vias de fato nos intervalos do debate na RPC TV, realizado ontem à noite em Curitiba.

O estopim para o bate-boca foram as acusações do peemedebista de que o tucano teria autorizado festinha com bolos e salgadinhos para o PCC, o partido do crime, na Penitenciária de Piraquara, e recebido dinheiro das concessionárias para “afrouxar o sutiã” com o pedágio.

“Você não pode falar sobre isso porque tem uma decisão judicial proibindo”, teria gritado Richa com o dedo em riste.

“Quer me censurar moleque? Não vai conseguir!”, devolveu Requião.

Com o debate fora do script, o candidato do PSDB ficou tenso durante todo o debate. Quando descompensava, ele era amparado pelo chefe de gabinete Deonilson Roldo.

Pelo Twitter, Requião registrou hoje pela manhã a sua impressão sobre o enfrentamento com o tucano:

“No debate da Globo Beto Richa mostrou que sem teleprompter nem sabe onde esta . Governador ausente do governo”.

A RPC não mostrou os bastidores do debate dentro do estúdio. O Blog do Esmael está atrás dessas imagens, quem as tiver pode enviar para cá.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Queda das intenções de voto da candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, é mais intensa no Sul do país –perdeu 14 pontos desde o início de setembro, mesmo com vice gaúcho, Beto Albuquerque; ela também teve queda superior a dez pontos entre os eleitores mais jovens, os mais ricos e os mais escolarizados; entre evangélicos, seu forte, perdeu dois pontos, enquanto presidente Dilma Rousseff ganhou três, e Aécio Neves (PSDB), quatro.

Queda das intenções de voto da candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, é mais intensa no Sul do país –perdeu 14 pontos desde o início de setembro, mesmo com vice gaúcho, Beto Albuquerque; ela também teve queda superior a dez pontos entre os eleitores mais jovens, os mais ricos e os mais escolarizados; entre evangélicos, seu forte, perdeu dois pontos, enquanto presidente Dilma Rousseff ganhou três, e Aécio Neves (PSDB), quatro.

Nas simulações de intenções de voto divulgadas ontem pelo Datafolha e pelo Ibope, Marina Silva continua em queda. O derretimento da candidata do PSB é mais intenso no Sul do país: perdeu 14 pontos desde o início de setembro, apesar de ter escolhido o gaúcho Beto Albuquerque como vice.

Segundo dados divulgados pelo colunista Bernardo Mello Franco, a ex-senadora também teve queda superior a dez pontos entre os eleitores mais jovens, os mais ricos e os mais escolarizados. Na faixa de até 24 anos, que engrossou as manifestações do ano passado, recuou de 39% para 28%.

Quanto aos evangélicos, seu setor mais forte, ex-senadora perdeu dois pontos, enquanto presidente Dilma Rousseff ganhou três, e Aécio Neves (PSDB), quatro. Entre os católicos, caiu ainda mais: 11 pontos e recuou para 20%. Dilma e Aécio cresceram sete pontos cada no grupo. Têm 46% e 22%, respectivamente.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Segundo analistas políticos, o governador Beto Richa mais perdeu que ganhou no debate da RPC TV; tucano foi alvo da "bala de prata" disparada pelos adversários Gleisi, Requião e Pilotto, que disseram que o “depilaram” ao vivo e a cores para todo o Paraná; ponto mais tenso do confronto foi quanto Requião acusou Richa de ter sido criado com recursos da aposentadoria de sua mãe “que nunca foi governadora”; abaixo, assista ao trecho pelo Blog do Esmael.

Segundo analistas políticos, o governador Beto Richa mais perdeu que ganhou no debate da RPC TV; tucano foi alvo da “bala de prata” disparada pelos adversários Gleisi, Requião e Pilotto, que disseram que o “depilaram” ao vivo e a cores para todo o Paraná; ponto mais tenso do confronto foi quanto Requião acusou Richa de ter sido criado com recursos da aposentadoria de sua mãe “que nunca foi governadora”; abaixo, assista ao trecho pelo Blog do Esmael.

Na chegada ao debate na RPC TV (Globo), ontem à noite, o senador Roberto Requião (PMDB) foi inquirido pelos jornalistas que cobririam o confronto sobre a famigerada “bala de prata”. O candidato de pronto respondeu que se tratava de uma invenção da Globo para ganhar audiência.

Pelo sim pelo não, Requião levou uma “bala de prata” acondicionada em uma embalagem plástica. Ele chegou a distribuir a foto no Twitter, o que deixou o governador Beto Richa (PSDB) mais tenso no pré-debate.

Entretanto, o peemedebista contou com a ajuda dos candidatos Gleisi Hoffmann (PT) e Bernardo Pilotto (PSol) para detonar a “bala de prata” contra o adversário tucano. Para os três, houve uma “depilação” pública e televisada de Richa.

Gleisi acusou o candidato do PSDB de mentir acerca da paternidade de projetos habitacionais, como o Minha Casa Minha Vida. Já Pilotto deu oportunidade para o governador “agradecer” seus doadores de campanha. Irritado, Richa o chamou de “moleque” e não respondeu à questão.

O ponto mais tenso do debate foi quanto Requião acusou Richa de ter sido criado com recursos da aposentadoria de sua mãe “que nunca foi governadora”. O ataque do peemedebista era resposta à pergunta de Ogier Buchi (PRP), que, como ex-jogador de vôlei, levantou a bola para que Requião a cortasse em cima do tucano.

O Blog do Esmael selecionou o trecho para os leitores:

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Marco Jacobsen para a Folha de Londrina

Charge de Marco Jacobsen para a Folha de Londrina

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

jornal_1245_img1_0930-1Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: “Velhos” políticos superam os protestos por renovação

Bem Paraná: No último debate pré-eleição…

Jornal Metro: Aécio se aproxima de Marina na reta final

Jornal de Londrina: Por obras, dívida do Município vai a R$ 602 mi

Folha de Londrina: A cada 28 horas uma pessoa morre vítima de homofobia no País

O Diário (Maringá): Financiamento de imóvel já chega a R$ 1,6 bilhão

Diário dos Campos: Ibope aponta vitória de Aécio Neves no Paraná

Jornal da Manhã: Azul confirma voos de PG para SP

Gazeta do Paraná: Rede bancária de Cascavel adere 100% à paralisação

Jornal Hoje: Verba repassada por Roman não chegou até entidade

Gazeta do Iguaçu: IFPR abre teste seletivo para 254 vagas em Foz

Diário do Noroeste: Sem acordo, comerciantes temem multas por expediente diferenciado

Tribuna de Cianorte: Promotorias são inspecionadas pelo Ministério Público do PR

Tribuna do Norte: Arapongas enfrente impasse no transporte coletivo

Jornais de outros estados

Globo: Marina volta a cair e já é ameaçada por Aécio

Folha: Aécio encosta em Marina; Dilma mantém vantagem

Estadão: Dilma abre 14 pontos; disputa entre Marina e Aécio se acirra

Correio Braziliense: quatro dias que vão decidir as eleições

Valor: Tesouro corrige ‘pedaladas’ e superávit cai quase a zero

Estado de Minas: Petista admite uso dos Correios na campanha de Dilma e Pimentel

Zero Hora: Contas públicas têm o pior agosto desde 2001

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Debate da RPC TV terminou à 1h desta quarta-feira (1º), a quatro dias da eleição. O momento mais tenso teve como protagonistas o governador Beto Richa (PSDB) e o senador Roberto Requião (PMDB), que o acusou de ter sido criado com recursos da aposentadoria de sua mãe “que nunca foi governadora”. O peemedebista e a candidata do PT, Gleisi Hoffmann, acreditam que “depilaram” o tucano no último confronto televisivo e garantiram o segundo turno na disputa pelo Palácio Iguaçu.

Debate da RPC TV terminou à 1h desta quarta-feira (1º), a quatro dias da eleição. O momento mais tenso teve como protagonistas o governador Beto Richa (PSDB) e o senador Roberto Requião (PMDB), que o acusou de ter sido criado com recursos da aposentadoria de sua mãe “que nunca foi governadora”. O peemedebista e a candidata do PT, Gleisi Hoffmann, acreditam que “depilaram” o tucano no último confronto televisivo e garantiram o segundo turno na disputa pelo Palácio Iguaçu.

O governador Beto Richa (PSDB), como era esperado, foi o principal alvo no debate promovido pela RPC TV (Globo). O momento mais tenso teve como protagonista o tucano e o senador Roberto Requião (PMDB), que o acusou de ter sido criado com recursos da aposentadoria de sua mãe “que nunca foi governadora”. O ataque do peemedebista era resposta à pergunta de Ogier Buchi (PRP), que levantou a bola para que o ex-governador a cortasse.

O formato engessado com temas sorteados foram desrespeitados por praticamente todos os candidato, diga-se, para o bem do debate. Aliás, a RPC TV/Globo deveriam repensar isso sob pena de ficaram para trás.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT) e o candidato do PSol, Bernardo Piltotto, chamaram Richa de mentiroso. A petista no que se refere à paternidade do programa Minha Casa Minha Vida e Pilotto no que diz respeito à criação das Defensorias Públicas.

Quando o debate esquentava para o lado do candidato tucano, os candidatos “laranjas” – Ogier Buchi e Túlio Bandeira (PTC) — eram solicitados para esfriar os ânimos dos contendores. Geonísio Marino (PRTB) também fazia o meio de campo no “laranjal”, mas anti-Richa.

Geonísio perguntou sobre “funcionário fantasma” e lembrou que o governador do PSDB era investigado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Richa negou e atribuiu isso à disputa eleitoral.

No embate, o candidato do PSDB conseguiu um direito de resposta de um minuto em cima de Requião.

Nas considerações finais, Requião afirmou que Richa não tem condições de governar o Paraná.

Pilotto bateu nas pesquisas, condenou os “mesmos” candidatos e os “laranjas” no debate.

Gleisi disse que quer ir para o segundo turno com objetivo de implantar o programa “Mais Médicos” no Paraná

Último a fazer as considerações finais, Richa relatou que visitou os 399 municípios do estado sem discriminação política ou partidária. Ele disse que herdou o estado quebrado com R$ 4,5 bilhões de dívidas do governo Requião/Pessuti. O tucano jurou que o Paraná é o estado com o menor número de cargos comissionados do país.

O último confronto televisivo avançou a madrugada desta quarta-feira, dia 1º de outubro, terminando à 1h, a quatro dias da eleição. Provavelmente, poucos trabalhadores assistiam ao debate devido ao adiantar das horas.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

O Blog do Esmael retransmite ao vivo, às 21h30, via ÓTV, o pré-debate com os candidatos ao governo do Paraná.

O programa, comandado por Cristian Toledo e Regis Rieger, vai mostrar os bastidores do debate, acompanhar a chegada dos candidatos, conversar com os jornalistas envolvidos e trazer análises das campanhas.

O confronto se dará às 21h50 nos estúdios da RPC TV (Globo), em Curitiba, com a participação de sete postulantes ao Palácio Iguaçu: Beto Richa (PSDB), Roberto Requião (PMDB), Gleisi Hoffmann (PT), Ogier Buchi (PRP), Túlio Bandeira (PTC), Bernardo Pilotto (PSOL) e Geonísio Marinho (PRTB).

Assista ao debate da RPC TV no portal G1 (clique aqui).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Pesquisa divulgada nesta terça-feira mostra vantagem de 15 pontos da presidente sobre Marina Silva, segunda colocada; Dilma Rousseff manteve os 40% das intenções de voto da última pesquisa, de quatro dias atrás, enquanto a candidata do PSB caiu dois pontos e Aécio Neves, do PSDB, cresceu dois; tucano subiu de 18% para 20%, se aproximando mais de Marina; em simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a petista seria reeleita por 54% a 46%, vantagem de oito pontos em relação à adversária; na disputa com Aécio, Dilma venceria por 50% a 41%, ou seja, nove pontos.

Pesquisa divulgada nesta terça-feira mostra vantagem de 15 pontos da presidente sobre Marina Silva, segunda colocada; Dilma Rousseff manteve os 40% das intenções de voto da última pesquisa, de quatro dias atrás, enquanto a candidata do PSB caiu dois pontos e Aécio Neves, do PSDB, cresceu dois; tucano subiu de 18% para 20%, se aproximando mais de Marina; em simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a petista seria reeleita por 54% a 46%, vantagem de oito pontos em relação à adversária; na disputa com Aécio, Dilma venceria por 50% a 41%, ou seja, nove pontos.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira 30 mostra que a vantagem da presidente Dilma Rousseff sobre a Marina Silva, segunda colocada, aumentou para 15 pontos, dois a mais do que na última pesquisa, divulgada há quatro dias.

A petista se manteve com 40% das intenções de voto, contra 25% da candidata do PSB, que caiu dois pontos. Aécio Neves, que tinha 18% na mostra anterior, cresceu para 20% nessa pesquisa, se aproximando mais de Marina.

Em simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a presidente seria reeleita com 54% dos votos, contra 46% da adversária. Entre Dilma e Aécio, a vitória da petista seria por 50% contra 41%.

O levantamento foi feito com 7.526 pessoas entre os dias 29 e 30, contratado pela Folha de S. Paulo e Rede Globo. Na pesquisa anterior, divulgada na última sexta-feira 26, Dilma dobrou a vantagem sobre Marina Silva. Leia abaixo a matéria publicada anteriormente pelo 247: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Gomyde levou à telinha denúncia de que Álvaro teria sido flagrado pela Receita Federal por não declarar aplicações financeiras de R$ 6 milhões e que teria requerido R$ 1,6 milhão relativos à aposentadoria de ex-governador. "A prova não era difícil, bastava ao representante trazer cópia de sua declaração de renda”, afirmou o juiz Leonardo Castanho Mendes, do TRE, em despacho negando direito de resposta ao tucano; candidato do PCdoB aproveitou a decisão judicial para cutucar mais uma vez o "pai" do cachorrinho ‘Bichon Frisé’ Hugo Henrique: "Por que não mostra a declaração de renda?".

Gomyde levou à telinha denúncia de que Álvaro teria sido flagrado pela Receita Federal por não declarar aplicações financeiras de R$ 6 milhões e que teria requerido R$ 1,6 milhão relativos à aposentadoria de ex-governador. “A prova não era difícil, bastava ao representante trazer cópia de sua declaração de renda”, afirmou o juiz Leonardo Castanho Mendes, do TRE, em despacho negando direito de resposta ao tucano; candidato do PCdoB aproveitou a decisão judicial para cutucar mais uma vez o “pai” do cachorrinho ‘Bichon Frisé’ Hugo Henrique: “Por que não mostra a declaração de renda?”.

O senador Álvaro Dias, do PSDB, que defende a continuidade na cadeira, mais uma vez, não conseguiu censurar o programa de TV do desafiante Ricardo Gomyde, do PCdoB, no programa eleitoral gratuito. Pelo menos nos tribunais, o comunista tem dado trabalho ao tucano.

O juiz Leonardo Castanho Mendes, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE), nesta terça-feira (30), negou liminar concedendo direito de resposta ao veterano parlamentar.

Gomyde levou à telinha denúncia de que Álvaro teria sido flagrado pela Receita Federal por não declarar aplicações financeiras de R$ 6 milhões e que teria requerido R$ 1,6 milhão relativos à aposentadoria de ex-governador.

Assista ao vídeo:

“A prova não era difícil, bastava ao representante trazer cópia de sua declaração de renda. Comprovaria, sem margem para dúvida, a declaração de referido numerário e demonstraria se tratar de afirmação inverídica”, diz o despacho do magistrado, ao negar liminar ao senador do PSDB.

O comunista aproveitou a decisão judicial para cutucar mais uma vez o “pai” do cachorrinho Bichon Frisé Hugo Henrique: “Por que não mostra a declaração de renda?”.

A seguir, leia a íntegra da decisão da Justiça Eleitoral: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa teve seu registro de advogado negado pela seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, do Distrito Federal; presidente da entidade, Ibaneis Rocha alegou que ele feriu a ética profissional quando exerceu a magistratura; durante seu estrelato, Barbosa ofendeu advogados e fez até com que o defensor de José Genoino, Luiz Fernando Pacheco, fosse retirado do plenário do STF por seguranças da casa – fato inédito na história do Judiciário; agora, veio o troco; leia a íntegra do despacho do presidente da OAB-DF.

Ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa teve seu registro de advogado negado pela seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, do Distrito Federal; presidente da entidade, Ibaneis Rocha alegou que ele feriu a ética profissional quando exerceu a magistratura; durante seu estrelato, Barbosa ofendeu advogados e fez até com que o defensor de José Genoino, Luiz Fernando Pacheco, fosse retirado do plenário do STF por seguranças da casa – fato inédito na história do Judiciário; agora, veio o troco; leia a íntegra do despacho do presidente da OAB-DF.

O ex-presidente do STF Joaquim Barbosa colheu nesta segunda-feira 30, na seção do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, uma parte do que semeou no exercício do cargo. Ele teve seu pedido de registro profissional como advogado recusado pela OAB-DF, sob a justificativa, registrada pelo presidente da entidade, Ibaneis Rocha, de ter “ferido a ética profissional”.

Barbosa destratou dois advogados, Maurício Corrêa, já falecido, e José Gerardo Grossi, durante seu período como ministro do Supremo. A OAB, em cada uma das ocasiões, realizou atos de desagravo aos profissionais.

Em junho, durante uma de suas últimas sessões no STF e numa cena que foi transmitida ao vivo pela TV Justiça, Barbosa mandou que seguranças retirassem da corte o advogado Luiz Fernando Pacheco, que defende o ex-presidente do PT José Genoíno. O gesto despertou indignação em diferentes setores da Justiça.

Agora, Barbosa terá de recorrer à comissão de seleção da OAB se quiser pertencer à classe que, nitidamente, não o quer. Ele foi comunicado do indeferimento de seu pedido nesta segunda 30. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Comitê “Bala de Prata” de Requião, em Curitiba, começou hoje sinalizar com fita zebrada cavaletes quebrados por partidários de Richa; "Mais uma obra do Beto", diz o adesivo colocado nos materiais vandalizados nas ruas da capital; destruição despertou solidariedade do PT, que a partir de agora ajuda na fiscalização e denúncia de tucanos.

Comitê “Bala de Prata” de Requião, em Curitiba, começou hoje sinalizar com fita zebrada cavaletes quebrados por partidários de Richa; “Mais uma obra do Beto”, diz o adesivo colocado nos materiais vandalizados nas ruas da capital; destruição despertou solidariedade do PT, que a partir de agora ajuda na fiscalização e denúncia de tucanos.

A campanha do senador Roberto Requião (PMDB) começou sinalizar os cavaletes destruídos nas ruas de Curitiba com uma fita zebrada com a seguinte inscrição “Mais uma obra do Beto”.

Os peemedebistas acusam a campanha do bom-moço Beto Richa (PSDB) de derrubar, rasgar e quebrar o material de propaganda de Requião.

“A partir desta quarta-feira (1) vamos colocar mil cavaletes em alguns pontos da capital com esse adesivo zebrado”, adianta Hudson Calefe, do comitê curitibano pró-Requião denominado “Bala de Prata”.

O cenário de destruição da propaganda do candidato do PMDB até despertou solidariedade dos petistas, que começaram a denunciar a vandalização promovida pelos tucanos.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Senadora Gleisi Hoffmann, candidata ao Palácio Iguaçu, nesta terça-feira (30), quebrou o silêncio que vinha mantendo sobre as pesquisas de opinião durante toda a campanha; "Gustavo Fruet não acredita em pesquisas, porque há dois anos, ele era terceiro, hoje é prefeito de Curitiba", disse a petista, que aposta no segundo turno na eleição do Paraná; "Não deixe as pesquisas influenciarem seu voto", recomenda a candidata do PT.

Senadora Gleisi Hoffmann, candidata ao Palácio Iguaçu, nesta terça-feira (30), quebrou o silêncio que vinha mantendo sobre as pesquisas de opinião durante toda a campanha; “Gustavo Fruet não acredita em pesquisas, porque há dois anos, ele era terceiro, hoje é prefeito de Curitiba”, disse a petista, que aposta no segundo turno na eleição do Paraná; “Não deixe as pesquisas influenciarem seu voto”, recomenda a candidata do PT.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT), candidata ao governo do Paraná, que até aqui vinha mantendo silêncio sepulcral acerca das pesquisas de intenção de votos, resolveu botar a boca no trombone nesta terça-feira (30). “Não deixe as pesquisas influenciarem seu voto”, recomendou aos eleitores paranaenses.

“Gustavo Fruet não acredita em pesquisas, porque há dois anos, ele era terceiro, hoje é prefeito de Curitiba”, disse.

A petista afirmou ainda que o governador Beto Richa (PSDB) também não acredita em pesquisa. “Aliás, ele só acredita quando aparece bem, como nas eleições de 2010″.

“Todos nós sabemos que no Paraná, pesquisa eleitoral é a gosto do freguês”, denunciou Gleisi, ao pedir o voto “independente” para renovar a esperança com o futuro do estado.

Relembre o caso das pesquisas em 2010: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Rodrigo Rocha Loures, presidente do PMDB do Paraná, em nota de repúdio divulgada nesta terça-feira (30), informou que abriu processo de expulsão de Orlando Pessuti, que ontem foi ao programa eleitoral do PSDB de Beto Richa; "... peço a você que está nos assistindo, não vote em Requião. É isso mesmo, não vote em Requião!", pregou na TV tucana o ex-governador; dirigente partidário considerou a atitude de Pessuti "irresponsável" ocorrida porque o ex-governador não teria conseguido absorver a derrota na convenção estadual; abaixo, leia a íntegra da nota.

Rodrigo Rocha Loures, presidente do PMDB do Paraná, em nota de repúdio divulgada nesta terça-feira (30), informou que abriu processo de expulsão de Orlando Pessuti, que ontem foi ao programa eleitoral do PSDB de Beto Richa; “… peço a você que está nos assistindo, não vote em Requião. É isso mesmo, não vote em Requião!”, pregou na TV tucana o ex-governador; dirigente partidário considerou a atitude de Pessuti “irresponsável” ocorrida porque o ex-governador não teria conseguido absorver a derrota na convenção estadual; abaixo, leia a íntegra da nota.

O presidente estadual do PMDB do Paraná, Rodrigo Rocha Loures, nesta terça-feira (30), em nota de repúdio, informou abertura de processo de expulsão do ex-governador Orlando Pessuti que ontem à noite pulou a cerca partidária.

Pessuti apareceu no horário eleitoral do governador Beto Richa (PSDB) pedindo para que os eleitores não votassem no senador Roberto Requião, candidato do PMDB ao Palácio Iguaçu.

“… peço a você que está nos assistindo, não vote em Requião. É isso mesmo, não vote em Requião!”, pregou o ex-governador.

Para Rocha Loures, a atitude de Pessuti foi “irresponsável” e ocorreu porque o ex-governador ainda não teria conseguido absorver a derrota na convenção estadual.

“Essa ação caracteriza descumprimento das normas estatutárias com claro objetivo de tumultuar o processo eleitoral, não havendo outra medida se não as legalmente cabíveis”, diz trecho da nota assinada por Rocha Loures.

Leia a íntegra da nota de repúdio contra Pessuti: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Já noticiamos semana passada as rachaduras encontradas na pilastra de um viaduto na Rodovia PR-445, no acesso a Londrina. O Departamento de Estradas de Rodagem garantiu que as fendas não colocam em risco a estrutura. Acontece que as fendas estão aumentando rapidamente e já têm mais de 6 cm conforme constatou hoje o vereador Roberto Fu (PDT) de Londrina.

Já noticiamos semana passada as rachaduras encontradas na pilastra de um viaduto novo na Rodovia PR-445, no acesso a Londrina. O Departamento de Estradas de Rodagem garantiu que as fendas não colocam em risco a estrutura. Acontece que as fendas estão aumentando rapidamente e já têm mais de 6 cm conforme constatou hoje o vereador Roberto Fu (PDT) de Londrina.

O Blog do Esmael já havia noticiado semana passada as rachaduras de um viaduto prestes a ser inaugurado junto com a duplicação da PR-445 em Londrina, repercutindo matéria do Portal Bonde. Na ocasião o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do governo do Estado garantiu que as fendas não colocam em risco a estrutura.

O vereador Roberto Fu (PDT) visitou as obras na manhã desta terça-feira (30) e constatou que as rachaduras do viaduto estão aumentando.  De acordo com ele, a espessura aumentou de 2 cm para 6 cm nos últimos dias; “é assustador”, destacou.

Fu convocou representantes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e do Sindicato da Construção Civil (Sinduscon) para dar explicações sobre as rachaduras, mas ninguém apareceu. “A comunidade está sem respostas”, observou. O engenheiro da obra também faltou ao encontro. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

"Tirem os menores de 18 da sala durante o debate na RPC". Essa foi a principal recomendação de estrategistas do senador Roberto Requião, esta tarde, depois de decidirem pela detonação da “bala de prata” no debate de hoje à noite, às 22 horas, na TV Globo, contra o candidato à reeleição Beto Richa. Mesmo com as dificuldades "técnicas" para explodir a "bomba" ontem à noite, o peemedebista avaliou como positivo o furdúncio todo criado com a expectativa. Segundo ele, o medo fez com que Richa e "laranjas" colocassem a cabeça para fora no horário eleitoral. "Eles atacaram um Requião doce", divertiu-se, afirmando ainda que fez os adversários de "bobos" perante os paranaenses.

“Tirem os menores de 18 da sala durante o debate na RPC”. Essa foi a principal recomendação de estrategistas do senador Roberto Requião, esta tarde, depois de decidirem pela detonação da “bala de prata” no debate de hoje à noite, às 22 horas, na TV Globo, contra o candidato à reeleição Beto Richa. Mesmo com as dificuldades “técnicas” para explodir a “bomba” ontem à noite, o peemedebista avaliou como positivo o furdúncio todo criado com a expectativa. Segundo ele, o medo fez com que Richa e “laranjas” colocassem a cabeça para fora no horário eleitoral. “Eles atacaram um Requião doce”, divertiu-se, afirmando ainda que fez os adversários de “bobos” perante os paranaenses.

Há pouco foi batido o martelo, no bairro Bigorrilho, residência do senador Roberto Requião (PMDB), em Curitiba, na estratégia que pode definir os rumos da eleição ainda esta noite. Ficou decidido entre o candidato, o jornalista Benedito Pires e o ex-secretário Maurício Requião, que a tão falada “bala de prata” será finalmente disparada às 22 horas no debate da RPC TV (Globo).

Requião pretendia detonar o “artefato” ontem à noite, mas fora impedido pela Justiça Eleitoral que lhe tomou metade do tempo na TV para direito de resposta ao governador Beto Richa (PSDB). O peemedebista tentou levar as denúncias “cabeludas” contra o adversário tucano à internet, entretanto, hackers atacaram sua televisão caseira na web.

Mesmo com as dificuldades “técnicas” para explodir a “bomba” ontem à noite contra o candidato do PSDB, Requião avaliou como positivo o furdúncio todo criado com a expectativa. Segundo ele, o medo fez com que Richa e “laranjas” colocassem a cabeça para fora no horário eleitoral. “Eles atacaram um Requião doce”, divertiu-se, afirmando ainda que fez os adversários de “bobos” perante os paranaenses.

Avaliação à parte, o trio decidiu que a “bala de prata” será detonada hoje à noite. Por incrível que possa parecer, Requião que resistia à tese foi convencido pelo mano e pelo inseparável Benedito. Portanto, eles voltaram a recomendar nesta tarde: “Tirem os menores de 18 da sala durante o debate na RPC”.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});