Lobista Luiz Abi, o primo de Richa, governa o Paraná desde o início; leitor do Blog do Esmael sempre soube, em primeira mão, das estripulias do parente do tucano no subterrâneo do Palácio Iguaçu.

Lobista Luiz Abi, o primo de Richa, governa o Paraná desde o início; leitor do Blog do Esmael sempre soube, em primeira mão, das estripulias do parente do tucano no subterrâneo do Palácio Iguaçu.

O Blog do Esmael foi ao fundo do baú neste sábado (18) buscar um texto do final de 2011. Completava-se quase um ano de Beto Richa (PSDB) no governo do Paraná, mas também quase fazia aniversário no ‘comando de facto‘ o primo Luiz Abi. Por motivo de troca de servidor de hospedagem do site, perdemos o link original para o banco de dados. Mas conseguimos resgatar o registro feito há quase quatro anos no blog Folha Diferenciada, publicado no dia 1º de dezembro de 2011. Leia abaixo:

Luiz Abi, o primeiro-ministro de Beto Richa

É enorme a fila para quem precisa falar com o influente primo

O nome dele é Luiz Abi Antoun, conhecido como El Turco, primo do governador Beto Richa (PSDB).

El Turco está instalado no Hotel Bourbon, no centro de Curitiba, de onde despacha como primeiro-ministro do governador tucano.

Tem dias que a fila para falar com Luiz Abi dobra a esquina da Biblioteca Pública do Paraná (o Bourbon fica em frente).

No escritório do primeiro-ministro há legião de gente buscando soluções para todos os problemas.

Quer uma obra no governo, procura-se El Turco; precisa de um carguinho comissionado, pede-se a El Turco. Enfim, a panacéia.

Detalhe: Luiz Abi Antoun não é do governo, não tem cargo comissionado no governo, não foi eleito para nenhuma função pública, mas fala em nome do governo do PSDB.

Compartilhe!

    cibertucanos_ptO jornal Folha de S. Paulo registrou hoje (18) que o governador Geraldo Alckmin (PSDB), de São Paulo, paga mensalmente R$ 70 mil para que um blogueiro, que navega anonimamente na internet, ataque a presidenta Dilma Rousseff e o PT.

    O expediente do paulista é o mesmo utilizado pelo governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), que mantém um bunker no Palácio Iguaçu. De lá, cibertucanos atiram anonimamente contra adversários políticos.

    Nas eleições de 2014, os senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB) foram os alvos prediletos dos cibertucanos paranaenses. Eles agiam sob o guarda-chuva da franquia tucana “Tenda Digital” — que foi proibida na disputa pelo Palácio Iguaçu.

    Entre os “sócios” com direito à cadeira cativa na “Tenda Digital”, durante a campanha eleitoral, estavam o lobista Luiz Abi Antoun – primo de Beto Richa que puxou uma semana de cadeia por fraude em licitação – e Marcelo “Tchello” Caramori, o Taradão do Palácio Iguaçu, que também viu o sol nascer quadrado sob a acusação de pedofilia (clique aqui).

    O cibertucano de Alckmin chama-se Fernando Gouveia. Ele atua na rede com o pseudônimo de Gravataí Merengue, que se apresenta como “CEO” do site de extrema-direita Implicante — hospedado no exterior para fugir às leis brasileiras, que proíbem o anonimato.

    Como se vê, Beto Richa faz escola nacionalmente.

    Compartilhe!

      luiz_vicente

      O prefeito Luiz Vicente, o Mestiço, do município de Assaí, Norte do Paraná, encaminhou ao Blog do Esmael nota de esclarecimento acerca do post “Primo de Richa é investigado por compra de fazenda com dinheiro suspeito de corrupção“, publicado na noite de ontem (17). Abaixo, leia a íntegra:

      Nota de Esclarecimento:

      Que o Senhor Luiz Alberto Vicente, Prefeito do Município de Assaí, vem pela presente esclarecer que até o presente momento desconhece que paire sobre sua pessoa qualquer tipo de investigação junto ao GAECO (Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado) ou qualquer outro órgão com poderes e competência para esse objetivo. Que conta com a certeza de que tais órgãos atuam com grande clareza, transparência, competência e imparcialidade em suas funções institucionais.

      Que comentários envolvendo imóvel localizado no município de Assaí são caluniosos e possuem conotação política, tendo em vista que o referido bem é de minha propriedade, inclusive tendo sido declarado a Justiça Eleitoral por oportunidade de minha candidatura. No local havia sim a intenção de implantação de empreendimento imobiliário razão pela qual foi firmado termo de parceria com a empresa citada em matéria divulgada neste respeitado blog, ocorre que tal contrato também possuía cláusula resolutiva, o que acarretaria, caso a empresa não executasse a infra estrutura no prazo estipulado, a rescisão imediata do referido termo, mantendo-se o imóvel no estado anterior, ou seja, na propriedade do Senhor Luiz Alberto Vicente.

      Que no período em que estive a frente do DETO – Departamento de Transporte do Estado do Paraná, o que ocorreu por aproximadamente 02 anos, desconheço completamente que tenha ocorrido qualquer irregularidade. Durante minha gestão junto ao referido departamento, foram realizadas grandes aquisições de veículos, que transcorreram dentro de todos os padrões de legalidade e de forma isenta a qualquer interesse particular.

      Diante dos esclarecimentos acima, me mantenho como sempre me mantive a disposição da justiça, dos meus eleitores e amigos para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários para que não reste qualquer resquício de dúvida sobre minha conduta.

      Compartilhe!

        O senador Roberto Requião (PMDB) lidera na manhã deste sábado (18), no município de Toledo, no Oeste do estado, a partir das 10h30, a quinta jornada regional contra a corrupção no governo Beto Richa (PSDB). Ontem à noite ele esteve em Laranjeiras do Sul, região Centro-Sul.

        O Blog do Esmael transmite ao vivo a cruzada do peemedebista, que ainda prega a saída do partido da base de sustentação do tucano na Assembleia Legislativa e a proibição de delegados à convenção do PMDB com cargos em comissão no governo do estado.

        Além das cidades de Laranjeiras do Sul e Toledo, visitadas nesta etapa, também o foram Fernandes Pinheiros, Londrina e Apucarana. A próxima reunião será em Pitanga, dia 23, na região Central do Paraná.

        Transmissão encerrada às 12h30.

        Compartilhe!

          abi_richa_reporter

          O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (Sindijor-PR), por meio de nota, denuncia tentativa de assassinato do produtor James Alberti, da RPC TV (afiliada da Globo), durante investigações de esquemas de corrupção no governo Beto Richa (PSDB).

          Alberti também é produtor nacional do programa Fantástico. Ele investigava em Londrina, Norte do estado, pessoas muito próximas ao governador Beto Richa, como seu parente, Luiz Abi Antoun, e o ex-inspetor geral de fiscalização da Receita Estadual, Marcio de Albuquerque Lima, foragido da Justiça.

          De acordo com a nota do Sindijor, o produtor foi ameaçado por meio de um telefonema na quinta-feira (9) em que se revelava um esquema para matá-lo por meio de um suposto assalto a uma churrascaria em Londrina.

          A RPC TV informa o jornalista está em lugar seguro fora do Paraná.

          Há quase duas semanas, o Sindijor já havia anotado que profissionais da RPC TV/Gazeta do Povo haviam sofrido ameaças devido às reportagens denunciando irregularidades cometidas por policias civis e militares.

          O Blog do Esmael se solidariza com James Alberti e demais profissionais de imprensa que sofreram — ou ainda sofrem — tentativas de cerceamento na liberdade de bem informar à sociedade.

          Compartilhe!
            Charge de Aroeira - Jornal O Dia (RJ).

            Charge de Aroeira – Jornal O Dia (RJ).

            Compartilhe!

              revistasJornais do Paraná

              Gazeta do Povo: Delegado da Lava Jato acusa procurador de querer “dificultar as investigações”

              Folha de Londrina: Delegado da PF acusa Janot de atrapalhar as investigações

              O Diário (Maringá): Municípios vão receber R$ 120 mi este ano com IPVA

              Diário dos Campos: Potencial de consumo da região supera R$ 17,45 bi

              Jornal da Manhã: Grupo é preso acusado de sequestro e morte

              O Paraná: Prisão de Vargas e Vaccari deve frear troca na Itaipu

              Gazeta do Paraná: Vargas já cogita fazer delação premiada

              Jornal Hoje: Após polêmica, Câmara desiste da compra de carro de luxo

              Diário do Noroeste: Relatório aponta 16 melhorias necessárias no PA de Paranavaí

              Tribuna de Cianorte: Número de devedores é o maior dos últimos anos em Cianorte

              Tribuna do Norte: Dengue põe Arapongas em alerta

              Jornais de outros estados

              Globo: Petrobras recebe socorro de R$ 9
              bi e vende plataformas

              Folha: Impeachment é desespero da oposição, diz governo

              Estadão: Petrobras consegue R$ 9,5 bi com BB, Caixa e Bradesco

              Correio Braziliense: TJ paralisa desocupação da orla do Lago Paranoá

              Estado de Minas: Estado quer de volta 6,5 mil servidores

              Zero Hora: Planalto reage a TCU e a pressões da oposição

              Capas de revistas:

              CartaCapital: O efeito Vaccari – A prisão do tesoureiro do PT reacende a campanha pelo impeachment de Dilma Rousseff

              Veja: Espécie em extinção?

              IstoÉ: 10 anos de corrupção

              Época: Os papéis secretos de Palocci

              Compartilhe!

                O senador Roberto Requião (PMDB) realiza comício esta noite no município de Laranjeiras do Sul, na região Centro-Sul, a 360 km de Curitiba, numa cruzada contra a corrupção no governo Beto Richa (PSDB).

                O Blog do Esmael transmite o evento ao vivo, a partir das 19h30, em parceria com a TV 15.

                É a quarta reunião do peemedebista que luta para higienizar o partido. Antes, houve encontros regionais em Apucarana, Londrina e Pinheiro Fernandes. Amanhã, sábado (18), às 10 horas, será em Toledo, na região Oeste.

                Transmissão encerrada às 21h20.

                Compartilhe!

                  FRAME1

                  O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), braço policial do Ministério Público do Paraná, investiga a compra de uma fazenda pelo lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador Beto Richa (PSDB), no município de Assaí, Norte do estado.

                  Segundo fontes do Blog do Esmael no município, o parente do governador comprou através da empresa KLM Empreendimentos 10 alqueires de terra com a ajuda do prefeito cidade, Luiz Alberto Vicente, conhecido como Mestiço. Ele tinha procuração de Abi para atuar entre as duas partes (do comprador e do vendedor).

                  De acordo com certidão de registro de imóvel, de 6 de abril último, as terras foram adquiridas R$ por 200 mil (veja documento datado de novembro de 2013). Mas, conforme moradores da localidade, a fazenda valeria ao menos R$ 1 milhão.

                  O Gaeco investiga se a área foi comprada com dinheiro de propina na Receita Estadual. A propriedade seria usada para a construção de casas populares.

                  Coincidentemente, Mestiço foi diretor-presidente do Deto (Departamento de Transporte Oficial), que administra os veículos do governo do estado, por indicação de Luiz Abi.

                  Outra coincidência: o ex-deputado André Vargas é natural de Assaí, que fica na região metropolitana de Londrina.

                  Nesta sexta-feira (17), veio à tona que a operação Lava Jato bateu forte na porta do governo Beto Richa. Empresas públicas do estado fizeram negócios de R$ 18 milhões com o ex-vice-presidente da Câmara.

                  Leia a íntegra do registro do imóvel: (mais…)

                  Compartilhe!

                    da Agência Brasil

                    vacina_dengueO ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, disse hoje (17) após encontro com pesquisadores do Instituto Butantan, em São Paulo, que deve conversar pessoalmente com os responsáveis pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para agilizar autorização para que o instituto antecipe a terceira fase de testes clínicos da vacina contra dengue. A Secretaria Estadual de Saúde anunciou em 25 de março que pediria antecipação.

                    “Ao chegar em Brasília na segunda-feira (20), vou procurar o ministro da Saúde, Arthur Chioro, e pedir a ele as explicações e ponderações que devem ser levadas em conta para que a população possa ser beneficiada das providências que precisam ser tomadas,” disse. (mais…)

                    Compartilhe!

                      face_moro_fagner_aguayoA advogada Rosangela Wolff Moro, esposa do juiz federal paranaense Sérgio Moro, chefe da Operação Lava Jato, pelo Facebook, jurou nesta sexta-feira (17) que não é tucana.

                      “Atenção tuiteiros. Não sou, nunca fui advogada de partido político algum, seja do pt, psdb, pdt, pqp. Tampouco sou filiada a partido politico. Não sou, nunca fui advogada de qualquer político. Fui, em meados de 2009-2010, advogada da uma massa falida na área trabalhista, cujos síndicos, aliás, me passaram o calote, nunca pagaram os honorários, razão pela qual pedi renúncia em TODOS os processos”, registrou em seu perfil na rede social.

                      O desabafo da primeira-dama da Lava Jato ocorreu horas depois do tuitaço com a hashtag ‘#ExplicaMoroPorqueSoPT’ (Explica Porque só o PT), que liderou na maior parte do dia de ontem (16) o “trending topics” do Twitter no Brasil.

                      Desde o final de 2014, circula na internet a informação de que a mulher do xerife que prendeu vários petistas tem relações umbilicais com o tucanato paranaense. Uma dessas versões aponta Rosangela como assessora jurídica do ex-vice-governador Flávio Arns (PSDB).

                      arns_rosangela

                      Segundo o empresário curitibano Fábio Aguayo, amigo do casal, Rosangela é procuradora jurídica da Federação Nacional das APAEs. Segundo ele, a participação de Arns no movimento apaeano confunde o pessoal que a identifica com os tucanos. “Ela não é do PSDB”, garante Aguayo que no mês passado apresentou os Moro para o cantor Raimundo Fagner, que compôs uma música em homenagem ao juiz.

                      No último 15 de março, dia de marcha anti-Dilma, Aguayo, que é presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRABAR), organizou uma manifestação com 100 motociclistas, em frente ao prédio da Justiça Federal do Paraná, em apoio a Sérgio Moro.

                      Compartilhe!

                        Blog do Esmael transmite ao vivo, às 19 horas, encontro regional do PMDB direto de Laranjeiras do Sul; Requião vai liderar mais um comício pela expulsão de "infiéis" e pela saída do partido do governo Richa; agremiação agendou reunião do diretório para dia 27, portanto, adesistas têm sobrevida de 10 dias; "Enquanto nossos adversários estão indo presos, nós, do MDB velho de guerra, estamos visitando as bases discutir um projeto de estado e de país", discursa Requião, apontando o governo tucano como “o mais corrupto da história do Paraná”.

                        Blog do Esmael transmite ao vivo, às 19 horas, encontro regional do PMDB direto de Laranjeiras do Sul; Requião vai liderar mais um comício pela expulsão de “infiéis” e pela saída do partido do governo Richa; agremiação agendou reunião do diretório para dia 27, portanto, adesistas têm sobrevida de 10 dias; “Enquanto nossos adversários estão indo presos, nós, do MDB velho de guerra, estamos visitando as bases discutir um projeto de estado e de país”, discursa Requião, apontando o governo tucano como “o mais corrupto da história do Paraná”.

                        O presidente estadual do PMDB, Rodrigo Rocha Loures, cumprindo as formalidades legais, publicou ontem (16) edital convocando reunião no próximo dia 27 de abril, às 14 horas, na sede do partido, em Curitiba, para deliberar sobre questões relacionadas à fidelidade partidária.

                        Traduzindo em português claro: a permanência do PMDB no governo Beto Richa (PSDB) entrou em contagem regressiva.

                        “Os peemedebistas têm de sair deste governo que é o mais corrupto da história do Paraná”, orienta o senador Roberto Requião, que hoje à noite vai comandar mais um comício em Laranjeiras do Sul. O Blog do Esmael transmitirá ao vivo a reunião em parceria com a TV 15.

                        Se aprovada a resolução proibindo os deputados eleitos pelo partido de ocuparem a liderança do governo tucano na Assembleia, necessariamente, Luiz Cláudio Romanelli deverá imediatamente entregar o posto a Richa sob pena de perder o mandato.

                        A cúpula peemedebista também planeja cassar o direito de voto aos delegados às convenções que estejam ocupando cargos em comissão no governo do PSDB.

                        Além disso, o diretório estadual do PMDB quer a expulsão do ex-governador Orlando Pessuti.

                        Na campanha pelo Palácio Iguaçu, ano passado, Pessuti foi ao programa eleitoral de TV de Beto Richa para atacar o então candidato peemedebista Roberto Requião. Em troca, em março, o ex-governador ganhou do tucano uma das diretorias do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul).

                        “Enquanto nossos adversários estão indo presos, nós, do MDB velho de guerra, estamos visitando as bases discutir um projeto de estado e de país”, declarou Requião.

                        Ao que parece, o senador vai vencendo essa guerra intestina. A conferir.

                        Compartilhe!

                          barros_richa_governoO deputado federal Ricardo Barros (PP), de longe, é quem mais fatura politicamente com a crise no governo Beto Richa (PSDB).

                          Conhecido no Centro Cívico como “Leitão Vesgo” — que mama numa teta olhando para a outra –, o marido da vice-governadora Cida Borghetti (PROS) já abriu um olho grande em direção à cadeira que hoje pertence ao tucano.

                          Pensando lá na frente, Barros também pediu para a filha Maria Victória, deputada estadual do PP, evitar “bolas divididas” na Assembleia.

                          A bela Vick não apareceu para votar, por exemplo, no requerimento para votar em regime de urgência o projeto que confisca a poupança previdenciária dos servidores públicos.

                          Igualmente, a vice-governadora não se meteu em confusão até agora. Ela tem preferido agir como chefe do executivo de facto, em Brasília, onde constantemente surge liderando comitivas de secretários.

                          O desgaste pela aprovação do “pacote de maldades 2″ tem recaído exclusivamente nos outros 18 parlamentares novatos da Casa, que são “carinhosamente” chamados pelos veteranos de “bucha de canhão”.

                          Os deputados que mais apanham são os do PSC, eleitos na aba de Ratinho Júnior — que reavalia a decisão de ocupar a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDU). Ele pode voltar à Assembleia em breve.

                          Em tempos de Lava Jato, Yousseff, Abi, Caramori, Gaeco e ameaça de impeachment, evitar desgastes e manter o time em permanente aquecimento parece ser a principal estratégia do “Leitão Vesgo”.

                          Compartilhe!

                            bakri_profsO deputado estadual Hussein Bakri (PSC) bateu boca ontem (16) à noite com professores de Bituruna, região Sul do Paraná. O parlamentar, que pegou carona no camburão da PM em fevereiro, foi cobrado pela sua posição na votação em regime de urgência do confisco da poupança previdenciária.

                            Bakri, da bancada do camburão, como dizem os educadores, tentou puxar para a confusão o colega do PSC Cláudio Palozi, da região Noroeste. Entretanto, embora seja do mesmo partido, Palozi votou contra o regime de urgência aprovado pelo governo Beto Richa (PSDB).

                            Bakri foi bastante hostilizado por professores. A troca de insultos fez ferver o k-suco. Os assessores do deputado precisaram ampará-lo, pois o bate-boca quase terminou em sopapos generalizados.

                            A tensão entre deputados e o magistério paranaense tende a se agravar nos próximos dias. Além de professores da educação básica, os docentes das universidades também prometem voltar à greve semana que vem contra o confisco de R$ 140 milhões mensais da ParanáPrevidência.

                            A APP-Sindicato convocou assembleia geral de professores e funcionários de escolas para o próximo dia 25 de abril, em Londrina, onde poderá definir pela retomada da greve geral nos 2,1 mil estabelecimentos de ensino do estado.

                            Assista ao vídeo do professor Alan Jung, que captou o quiproquó:

                            Compartilhe!

                              lavajato_richaReportagem de Amanda Audi, no jornal Gazeta do Povo, edição desta sexta-feira (17), afirma que o juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, investiga negócios entre o ex-deputado André Vargas (sem partido), preso há uma semana, com empresas e órgãos estaduais do governo Beto Richa (PSDB).

                              Segundo o jornal, uma força-tarefa do Ministério Público Federal está investigando se algum político levou vantagem nos sete contratos firmados pela empresa usada por Vargas, a tecnologia It7 Services, no valor de R$ 18 milhões, com Receita Estadual do Paraná, a Celepar e a Compagás.

                              Foram R$ 10,1 milhões pela Celepar, R$ 6,9 milhões pela Receita e R$ 459,8 mil pela Compagás. A empresa também prestou outros serviços de TI, por valores menores.

                              De acordo com a Gazeta, os contratos foram assinados entre 2012 e 2014 pelo então secretário da Fazenda Luiz Carlos Hauly (PSDB), pela Receita; Jacson Carvalho Leite, pela Celepar; e Stênio Jacob, hoje aliado do ex-governador Orlando Pessuti, pela Compagás.

                              Resta saber se o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, provará ao Brasil que não conduz uma operação seletiva, antipetista, somente para prejudicar a presidenta Dilma Rousseff. Ontem nas redes sociais, a hashtag ‘#ExplicaMoroPorqueSoPT’ (Explica Porque só o PT) liderou na maior parte do dia a “trend topics” do Twitter no país.

                              O envolvimento do governo Richa em mais esse escândalo da Lava Jato dá força para a instalação da CPI da Corrupção na Assembleia Legislativa.

                              O círculo próximo ao Palácio Iguaçu já enfrenta devassa do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço policial do Ministério Público do Paraná, que aponta crimes de agentes públicos em três frentes: pedofilia, propina da Receita Estadual e fraudes em licitações do governo do estado.

                              Compartilhe!
                                Charge de Jarbas para o Diário de Pernambuco

                                Charge de Jarbas para o Diário de Pernambuco

                                Compartilhe!

                                  20150417_MetroCuritiba_capaJornais do Paraná

                                  Gazeta do Povo: Lava Jato investiga contratos de empresa com órgãos estaduais

                                  Bem Paraná: Governo federal deve R$ 540 milhões para a saúde do Paraná

                                  Jornal Metro: Curitiba e Araucária acertam transporte

                                  Jornal de Londrina: Tarifa de Londrina entre as mais caras do País

                                  Folha de Londrina: Paraná terá que criar mais de 100 mil vagas na pré-escola até 2016

                                  O Diário (Maringá): Formação de empreendedor tem alta de 30% em um ano

                                  Diário dos Campos: Professores da UEPG voltam à greve na próxima semana

                                  Jornal da Manhã: Governo Rangel descarta aumento para servidores

                                  O Paraná: Supersalários

                                  Gazeta do Paraná: AGU defende Dilma e diz que ‘pedalada’ não é crime

                                  Jornal Hoje: MP investiga supersalários no HU e na Unioeste

                                  Gazeta do Iguaçu: Canal Itaipu recebe o mundial de Canoagem

                                  Diário do Noroeste: Melhoria dos serviços exige ação integrada diz secretário da saúde

                                  Tribuna de Cianorte: Mais de 54 mil eleitores terão que fazer o cadastro biométrico

                                  Umuarama Ilustrado: Chuva deixou casas ameaçadas por erosão, na lama e escola destelhada

                                  Tribuna do Norte: População reclama dos Correios em Apucarana

                                  Jornais de outros estados

                                  Globo: Uso político agrava rombo de fundos de pensão

                                  Folha: Decisão do TCU cria risco de rejeição de contas para Dilma

                                  Estadão: Disputa entre Procuradoria e PF trava parta da Lava Jato

                                  Correio Braziliense: Governo fixa limite para reajuste nos Três Poderes

                                  Valor: Decreto aumentará ainda mais as tarifas de energia

                                  Estado de Minas: …E não sobrou nenhum

                                  Zero Hora: Dengue é epidemia em 4 Estados e surto no nordeste do RS

                                  Compartilhe!

                                    dick_vigarista_richa

                                    A APP-Sindicato radicalizou o discurso nas vésperas da assembleia geral dos educadores, no próximo dia 25 de abril, em Londrina, quando poderá retornar à greve suspensa no mês passado.

                                    Para mobilizar a base, a entidade produziu materiais oficiais associando a imagem do governador Beto Richa (PSDB) ao personagem Dick Vigarista, do desenho animado “Corrida Maluca” exibido nos anos 70 (veja abaixo).

                                    Maior sindicato do Paraná, a APP-Sindicato representa mais de 100 mil professores e funcionários de 2,1 mil escolas da rede pública no estado.

                                    “Governador: Cadê o dinheiro do Paraná? Pague o que nos deve!”, é mote da campanha que circula entre os educadores nas redes sociais. A bronca tem a ver com os sucessivos calotes que o magistério paranaense levou do tucano, que é associado à figura de “vigarista”.

                                    A situação das escolas em todo o estado é caótica, segundo diretores ouvidos pelo Blog do Esmael. Mesmo as aulas tendo iniciado há 40 dias, ainda faltam professores, funcionários e o repasse do fundo rotativo para compra de produtos mais elementares ao funcionamento com dignidade de um estabelecimento de ensino.

                                    Além disso, a APP-Sindicato discorda do “regime de urgência” para a tramitação do projeto que confisca a poupança previdenciária dos servidores públicos.

                                    Assista ao vídeo com a abertura da “Corrida Maluca”:

                                    Compartilhe!

                                      Os primos Arruda e Requião Filho, idealizadores do fórum anticorrupção no governo Richa, apresentam placar que será inaugurado dia 26; Os integrantes do clã Requião distribuíram hoje imagem simulando o painel na Rua XV, em Curitiba.

                                      Os primos Arruda e Requião Filho, idealizadores do fórum anticorrupção no governo Richa, apresentam placar que será inaugurado dia 26; Os integrantes do clã Requião distribuíram hoje imagem simulando o painel na Rua XV, em Curitiba.

                                      O ‘Fórum Popular Contra a Corrupção no Paraná’ apresentou nesta quinta-feira (16) o ‘Placar da Corrupção’, que será inaugurado no próximo dia 26 de abril, em Curitiba, durante manifestação pelo impeachment do governador Beto Richa (PSDB).

                                      O colegiado idealizado pelos primos João Arruda e Requião Filho, deputados federal e estadual do PMDB, respectivamente, busca ainda um coordenador “suprapartidário” que trabalhe o movimento de massas, o pluralismo e ideias, os partidos e transite bem na Assembleia Legislativa.

                                      O objetivo do ‘Placar da Corrupção’ é pressionar nas ruas os deputados estaduais para que assinem requerimento pela criação da CPI da Corrupção. Até agora seis atenderam ao apelo do autor da comissão, Requião Filho.

                                      O foco da comissão parlamentar seria os escândalos de corrupção na Receita Estadual, cuja investigação do Ministério Público aponta prejuízo superior a R$ 1 bi para o tesouro do Paraná.

                                      Placar pronto, só falta o povo na rua.

                                      Compartilhe!

                                        richa_pedagio_periclesO deputado estadual Péricles Mello (PT) tem insistentemente denunciado na Assembleia Legislativa que os desvios da Lava Jato, investigados pelo juiz Sérgio Moro, são café pequeno perto do que a máfia do pedágio fatura no Paraná.

                                        Não foi diferente ontem (15), quando o petista sugeriu um “cabresto online” no pedágio mais caro do mundo (clique aqui), no caso o pedágio do governador Beto Richa (PSDB) — que autorizou sucessivos aumentos na tarifa e retirou ações judiciais do “povo paranaense” contra as concessionárias.

                                        Péricles recordou que a CPI do Pedágio, da qual ele fez parte no ano passado, apontou 100% de sobrepreço na tarifa cobrada nas rodovias do Paraná. Tudo com o beneplácito do governo Richa, que, ainda de acordo com o deputado do PT, não fiscaliza as pedageiras.

                                        A ideia do “cabresto online” não é nova. Já foi sugerida anteriormente pelo deputado Tercílio Turini (PPS), que a levou para a Federação das Indústrias do Paraná (FIEP).

                                        Segundo o parlamentar, a própria CPI recomendou a implantação do pedágio online, a isenção dos eixos suspensos e a determinação de que as próximas obras sejam feitas pela tabela do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Por enquanto, ainda não se concretizou a ideia de contar a quantidade de veículos que passam pelas 27 praças de pedágio no estado em tempo real.

                                        Péricles Mello conta que na semana passada, em Brasília, uma comitiva do governo do estado enrolou a bancada federal durante audiência no Ministério dos Transportes. O grupo liderado pela vice-governadora, Cida Borghetti (PROS), e o secretário da Infraestrutura, Pepe Richa, irmão do governador, voltaram pedir a prorrogação da concessão dos pedágios no Paraná. Em 2013, a presidenta Dilma disse “não” ao próprio Richa (clique aqui).

                                        “Sou contra a renovação e essa é também a posição que está no relatório final da CPI do Pedágio”, demarcou, ao relatar que os governistas levaram a tiracolo à audiência no Ministério nada mais nada menos que o vice-presidente da CCR — a concessionária que atende a BR 277 — para discutir obras do Contorno Norte em Ponta Grossa.

                                        Ouça o discurso de Péricles Mello:

                                        Compartilhe!
                                          Copyright © 2009 Blog do Esmael Morais. Todos os direitos reservados.