alvaro_hauly.jpgUm dos parlamentares do PSDB de Londrina, região Norte do Paraná, teria recebido propina do esquema do doleiro londrinense Alberto Youssef, preso desde março na Operação Lava Jato da Polícia Federal.

A revelação acima é do empresário Leonardo Meirelles, braço direito do doleiro, em depoimento à Justiça Federal. Ele é acusado de fazer remessas ilegais de recursos para o exterior, conforme seu advogado Haroldo Nater. A informação é da Folha de S. Paulo (clique aqui).

A cidade de Londrina possui dois parlamentares do PSDB: o senador Álvaro Dias e deputado federal Luiz Carlos Hauly. Alvaro é antigo conhecido do doleiro, pois, em 1998, o tucano voou nas asas de um jatinho de Youssef. O serviço teria sido pago pela Prefeitura de Maringá (clique aqui).

Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa mantinha relações umbilicais com Janene.

Na eleição municipal de 2004, Hauly teria “negociado” para ficar neutro no segundo turno entre Nedson Micheleti (PT) e Antônio Belinati (PP). Na época, o então deputado José Janene (PP), já falecido, denunciara na imprensa que a posição do tucano custou R$ 500 mil. A suspeita também foi registrada pela Folha de São Paulo em 2006 (clique aqui).

Na semana passada, o doleiro declinou o nome do ex-presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), morto este ano, pelo recebimento de propina da Petrobras. A grana seria para “esvaziar” uma CPI no ano de 2009 (clique aqui).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

A presidenta Dilma Rousseff (PT) comandou a festa de militantes ontem à noite, em São Paulo, após a divulgação de pesquisas do Datafolha e Vox Populi que apontaram virada em cima do senador Aécio Neves (PSDB).

“Quem não pula é tucano”, gritavam artistas, intelectuais e blogueiros. Da janela do teatro Tuca, Dilma saltitava diante da palavra de ordem.

Os dois institutos de pesquisas captaram virada da petista a seis dias da eleição. Ela atingiu 52% das intenções de voto ante 48% do tucano.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

choque.jpg

O governador reeleito Beto Richa (PSDB) determinou que os órgãos da administração direta e indireta do governo estadual reduzam os gastos em 30%, sem explicar como ou por quê. Segundo o governador “o melhor está por vir”, mas os servidores estão com medo e chamam a medida de “choque de indigestão”.

Em 2012 o Richa já aplicou um corte de 20%, somando-se a esse, chagamos a 50%. É o estado mínimo pregado pelo neoliberalismo. Na prática são salas de aula superlotadas, viaturas de polícia sem gasolina, presídios sem o mínimo necessário de agentes penitenciários e por aí vai.

Os funcionários públicos deverão cortar os gastos em água, vale transporte, energia elétrica, telefonia, cópias de documentos, correios e até limpeza e conservação de espaços públicos.

Mesmo com os cortes, o 13° salário do funcionalismo está ameaçado.

Não seria melhor pedir socorro para o governo federal logo, governador?

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Campanha tucana é surpreendida por virada da presidente Dilma Rousseff no Datafolha; quatro dias após estar perdendo por 45% a 43%, conta é revertida para 43% para senador Aécio Neves e 46% para candidata do PT; ela subiu três pontos e ele desceu dois; uma hora depois, o Vox Populi confirmou o levantamento, com os mesmos dados; a seis dias das urnas, favoritismo muda de lado; militância do PT aparece na hora certa; estratégia de Aécio Neves demanda correções; Quais seriam? Há tempo?

Campanha tucana é surpreendida por virada da presidente Dilma Rousseff no Datafolha; quatro dias após estar perdendo por 45% a 43%, conta é revertida para 43% para senador Aécio Neves e 46% para candidata do PT; ela subiu três pontos e ele desceu dois; uma hora depois, o Vox Populi confirmou o levantamento, com os mesmos dados; a seis dias das urnas, favoritismo muda de lado; militância do PT aparece na hora certa; estratégia de Aécio Neves demanda correções; Quais seriam? Há tempo?

Com campo realizado na própria segunda-feira 20 em que foi divulgada, a pesquisa Datafolha pegou, no quente, o impacto no eleitorado das cenas de pugilato político entre a presidente Dilma Rousseff e o senador Aécio Neves nos dois debates presidenciais mais recentes. Em ambos, a petista e o tucano trocaram tanto chumbo quanto puderam.

O levantamento também foi feito após uma semana de ataques do PT à figura do ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga, nomeado pelo candidato tucano para o futuro Ministério da Fazenda. Tanto quanto, apurou como chegou ao público a estratégia de desconstrução executada diretamente contra Aécio. Do teste não realizado do bafômetro à não aplicação de verbas constitucionais mínimas no setor de Saúde de Minas Gerais, o armário de munição dos petistas foi aberto contra ele.

Em sua defesa, o tucano, sem pestanejar, acusou Dilma, bem mais de uma vez, de “mentirosa” e “leviana”, olhos nos olhos da presidente, em rede nacional no debate do SBT. Dos detalhes ao quadro mais geral, tudo o Datafolha procurou captar na pesquisa feita e divulgada hoje – e deu Dilma. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Deputado federal eleito Enio Verri, em sua coluna desta terça-feira, utiliza uma arma letal contra os tucanos: a comparação; "Quem viveu os governos tucanos não quer trocar os sonhos atuais pelos pesadelos de antigamente", afirma o colunista, que coloca lado a lado o que pensam Dilma e Aécio sobre temas como inflação, desemprego e bancos públicos; "Dois projetos bem conhecidos por todos nós estão face a face", considera o petista, ao destacar que o de Dilma “aliou desenvolvimento econômico e social, resultando na melhora de vida de milhões de brasileiros”; leia o texto e compartilhe.

Deputado federal eleito Enio Verri, em sua coluna desta terça-feira, utiliza uma arma letal contra os tucanos: a comparação; “Quem viveu os governos tucanos não quer trocar os sonhos atuais pelos pesadelos de antigamente”, afirma o colunista, que coloca lado a lado o que pensam Dilma e Aécio sobre temas como inflação, desemprego e bancos públicos; “Dois projetos bem conhecidos por todos nós estão face a face”, considera o petista, ao destacar que o de Dilma “aliou desenvolvimento econômico e social, resultando na melhora de vida de milhões de brasileiros”; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri*

Você já avaliou como era a sua vida era antes dos Governos Lula e Dilma. Qual era o seu emprego? Seu salário? Você tinha a casa própria? Carro? Viajava de avião? Seus filhos tinham oportunidade de ir à universidade ou ter aulas em algum técnico?

Realmente, quem viveu os governos tucanos não quer trocar os sonhos atuais pelos pesadelos de antigamente. Até por que, mudar por mudar, pode reviver os fantasmas da década de 90 que nos assombraram por tantos anos e ainda dá calafrios em milhões de brasileiros.

No cerne do debate político, dois projetos bem conhecidos por todos nós estão face a face. O primeiro é o mesmo que aliou desenvolvimento econômico e social, resultando na melhora de vida de milhões de brasileiros. O segundo, mesmo que maquiado, é aquele voltado para o mercado internacional da década de 90.

Parece um tanto distante, mas não é. São estas políticas que interferem diretamente no seu emprego, na saúde financeira da sua empresa, na sua renda e capacidade de adquirir bens de consumo.

E você conhece como os dois candidatos pensam inflação, desemprego e bancos públicos? Compare e veja como as escolhas podem mudar totalmente o rumo de nossas vidas: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Aroeira para o Brasil Econômico

Charge de Aroeira para o Brasil Econômico

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

capa_20141021Jornais do Paraná

Gazeta do Povo:  Governo e prefeituras mostram números diferentes do Pronatec

Bem Paraná: Gato? Paraná é a terra do cachorro

Jornal Metro: Policiais suspeitos de esquema Mansão-Cassino são suspensos

Jornal de Londrina:  Com novo selo, Londrina abandona café para abraçar tecnologia

Folha de Londrina: MPF pede condenação de Youssef pelo envio de US$ 444 mi ao exterior

O Diário (Maringá): Rebelião é encerrada com 19 transferências

Diário dos Campos: Dilma cresce, mas segue empatada com Aécio Neves

Jornal da Manhã: Richa determina corte de 30% nos gastos de custeio

Tribuna do Interior: Seca para plantio

O Paraná: Medidas antidemocráticas geram protestos na fronteira

Gazeta do Paraná: Mais uma vez, saúde é centro das discussões na câmara

Jornal Hoje: Justiça peda informações para desocupar Jd. Gramado

Gazeta do Iguaçu: Sociedade organizada é contra o aumento de 15 para 21 vereadores

Diário do Noroeste: Aumento do número de vereadores voltará a ser debatido em Paranavaí

Tribuna de Cianorte: Prefeitura retira atendimento odontológico de escolas

Tribuna do Norte: Cambira pode ter eleição indireta para prefeito

Jornais de outros estados

Globo: Dilma passa Aécio, mas empate técnico continua

Folha: Dilma atinge 52% e Aécio tem 48%, aponta Datafolha

Estadão: DIlma tem 52% e Aécio 48% em empate técnico, diz pesquisa

Correio Braziliense: Como bolso influencia o voto dos brasilienses

Valor: Como bolso influencia o voto dos brasilienses

Estado de Minas: Estiagem deixou comida mais salgada na capital

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Pesquisa do Instituto Vox Populi divulgada nesta segunda (20) indica que a presidente Dilma Rousseff (PT) permanece numericamente à frente do senador Aécio Neves (PSDB) na corrida à Presidência da República, mas o cenário ainda é de empate técnico entre os candidatos; números são semelhantes aos que foram divulgados pelo Datafolha; Dilma aparece com 46% das intenções de voto totais e Aécio registra 43% da preferência do eleitorado; em relação à semana passada, os dois candidatos oscilaram dentro da margem de erro da pesquisa, de 2,2 pontos; no último levantamento Vox Populi, Dilma registrou 45% e Aécio somou 44%.

Pesquisa do Instituto Vox Populi divulgada nesta segunda (20) indica que a presidente Dilma Rousseff (PT) permanece numericamente à frente do senador Aécio Neves (PSDB) na corrida à Presidência da República, mas o cenário ainda é de empate técnico entre os candidatos; números são semelhantes aos que foram divulgados pelo Datafolha; Dilma aparece com 46% das intenções de voto totais e Aécio registra 43% da preferência do eleitorado; em relação à semana passada, os dois candidatos oscilaram dentro da margem de erro da pesquisa, de 2,2 pontos; no último levantamento Vox Populi, Dilma registrou 45% e Aécio somou 44%.

A pesquisa do Instituto Vox Populi, encomendada pela TV Record, Record News e R7, divulgada nesta segunda-feira (20) indica que a presidente Dilma Rousseff (PT) permanece numericamente à frente do senador Aécio Neves (PSDB) na corrida à Presidência da República, mas o cenário ainda é de empate técnico entre os candidatos. Os números são semelhantes aos que foram divulgados pelo Datafolha mais cedo (clique aqui).

Dilma aparece com 46% das intenções de voto totais e Aécio registra 43% da preferência do eleitorado. Em relação à semana passada, os dois candidatos oscilaram dentro da margem de erro da pesquisa — de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

No último levantamento Vox Populi, Dilma registrou 45% e Aécio somou 44%. A pesquisa divulgada hoje aponta que brancos e nulos são 5%, e eleitores indecisos somam 5%.

Considerando apenas os votos válidos, ou seja, descontando-se brancos, nulos e eleitores indecisos, Dilma aparece com 52% enquanto o tucano soma 48%. É com esses números que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) chega ao vencedor da eleição. Também há empate técnico. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Com informações e arte da Folha de S. Paulo.

Com informações e arte da Folha de S. Paulo.


A presidenta Dilma Rousseff (PT) virou em cima do senador Aécio Neves (PSDB). A petista tem 52% e o tucano 48% dos votos válidos, diz o Datafolha. Na sondagem anterior, ele tinha 51% e ela 49%. É a primeira vez que a candidata à reeleição aparece na frente neste segundo turno.

A vantagem da petista é de 4% dos votos válidos e a margem de erro do levantamento é dois pontos para mais ou para menos.

Em votos totais, o resultado da atual pesquisa é Dilma 46% (antes era 43%), Aécio 43% (era 45%). Brancos e nulos somam 5% (ante 6% do levantamento anterior). Outros 6% dizem que não sabem em quem votar, mesmo patamar de antes.

A aprovação ao governo subiu para 42% (subida de 2 pontos). Os que consideram regular são 37% (variou 1 ponto para baixo). Os que desaprovam são 20% (reduziu 1 ponto).

O Datafolha ouviu 4.389 eleitores em 257 municípios. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR 01140/2014.

O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum.

Veja os números: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

severino_ducci.jpgO presidente estadual do PSB, Severino Araújo, afirmou que o partido vai lançar a pré-candidatura do deputado federal eleito Luciano Ducci à Prefeitura de Curitiba em 2016.

Ducci era vice de Beto Richa (PSDB), que deixou a Prefeitura da capital para concorrer ao governo do Paraná em 2010. O socialista não conseguiu se reeleger no cargo em 2012, mas o tucano conquistou um segundo mandato já no primeiro turno destas eleições.

Severino revelou o “Projeto Revanche” em entrevista ao jornal Folha de Londrina, edição deste domingo (19), onde ele finca posição contra a fusão do PSB com o PSB.

Segundo o presidente estadual uma fusão com os limpinhos do PPS abriria uma janela para que os socialistas pulassem fora do PSB.

No ano passado, o deputado federal Rubens Bueno e a direção nacional do PPS tentaram fundir-se, sem sucesso, com o PMN. A tentativa era criar o MD (Movimento Democrático), mas bateu na trave.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

roma_iep_richa.jpgO deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), virtual líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, a partir de 2015, apresentou um projeto de lei nesta segunda-feira (20) prorrogando a eleição de 2,1 mil diretores em um ano. Se aprovada a regra, a comunidade escolar só escolherá os novos dirigentes das escolas em novembro de 2015.

O Blog do Esmael havia adiantado essa possibilidade em junho passado, quando o governador Beto Richa (PSDB) fazia acenos para os gestores de escolas da rede pública. Reeleito, o tucano agora cumpre a promessa (clique aqui).

“As escolas estão muito desorganizadas por causa das eleições do segundo turno para Presidente da República, no caso do estado. Isso prejudica e contamina o processo eleitoral da comunidade escolar”, justificou Romanelli ao Blog do Esmael. “Anos ímpares não coincidirá mais com as eleições de executivos municipais e estadual”, disse.

A novidade é que junto à prorrogação do mandato dos atuais diretores em um ano vem embutido, na Resolução 5390/2014, da Secretaria de Estado da Educação (SEED), acaba com a reeleição de diretores e vice-diretores que já tenham três mandatos consecutivos.

Ou seja, Richa deu um ano mais ao diretores, como havia prometido, mas acabou com o instituto da reeleição nas escolas ad eternum. Enfim, uma medida decente do governo do Paraná e da SEED.

Leia a íntegra do projeto que prorroga o mandato dos diretores de escolas em um ano:

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

via Brasil 247

images-cms-image-000399899

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) reagiu aos comerciais do PT, que associaram as administrações tucanas à crise de abastecimento de água em São Paulo. Ao participar de um ato de campanha, em Minas Gerais, ele sugeriu que o governo federal também tem responsabilidade sobre o problema.

“Vi a água sendo discutida em São Paulo e vimos o resultado. O Estado fez algo adequado, que foi bônus para quem economizar. Talvez tenha faltado uma parceria maior com o governo federal”, disse o presidenciável, que defendeu as medidas tomadas pelo governador Geraldo Alckmin e também atribuiu a crise à seca. “Estamos vivendo a maior estiagem dos últimos 80 anos”.

Aécio insinuou aparelhamento na Agência Nacional de Águas. “Quem sabe se a ANA tivesse servido para outros fins… Nós lembramos quais eram os critérios para ocupar seus cargos”, afirmou.

Nesta segunda-feira, o nível do Sistema Cantareira caiu a 3,5%.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_ameaca.jpgSanta Periquita que nos proteja, pois o governador reeleito Beto Richa (PSDB), em entrevista ao repórter Euclides Lucas Garcia, da Gazeta do Povo, edição deste domingo (19), disse em tom ameaçador: “O melhor está por vir”.

Depois de reeleito no começo deste mês, já estouraram duas rebeliões organizadas pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) nas penitenciárias de Guarapuava e Maringá. Ao todo, são 22 duas revoltas nos presídios somente este ano.

Os paranaenses têm pela frente o “deferimento” (parcelamento) do tarifaço da energia e, em dezembro, vem aí novo reajuste no preço do pedágio nas rodovias do estado, dentre outras “surpresas”.

Segundo informações do próprio Palácio Iguaçu, há um “aperto fiscal” para garantir o pagamento do 13º salário. Os fornecedores não têm garantia de que receberão “o seu” porque a folha dos comissionados ainda bate no limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

A seguir, leia a íntegra da entrevista de Richa: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

dilma_blogueiros

A campanha da presidenta Dilma Rousseff (PT) convocou um ato político para esta segunda-feira (20), em São Paulo, ‘blogueiros progressistas’ e movimentos populares ligados à juventude e cultura.

Com as presenças de Lula e Dilma, a ideia é trabalhar as periferias na reta final da campanha pela reeleição. Na hora do evento, às 17 horas, internautas e militantes virtuais estão sendo orientados a utilizar a hashtag #PeriferiaComDilma.

Além da presidenta e do ex-presidente, o encontro de hoje à tarde ainda vai reunir torcidas organizadas, juventudes partidárias, movimentos estudantis, jornada de lutas, cultura, skate, comunicadores, moradia, rap, funk, direitos humanos e igrejas.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Pesquisa encomendada pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes) aponta a presidente com 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% do candidato do PSDB; em votos gerais, contando brancos e nulos, a vantagem é a mesma para Dilma Rousseff, que tem 45,5% ante 44,5% de Aécio Neves; mostras da semana passada apontavam empate técnico, mas com Aécio numericamente à frente; primeira pesquisa do segundo turno do instituto MDA foi realizada sábado e domingo, portanto antes do terceiro debate presidencial, exibido ontem à noite pela TV Record; margem de erro é de 2,2 pontos percentuais; Ibovespa acentua queda após divulgação da pesquisa.

Pesquisa encomendada pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes) aponta a presidente com 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% do candidato do PSDB; em votos gerais, contando brancos e nulos, a vantagem é a mesma para Dilma Rousseff, que tem 45,5% ante 44,5% de Aécio Neves; mostras da semana passada apontavam empate técnico, mas com Aécio numericamente à frente; primeira pesquisa do segundo turno do instituto MDA foi realizada sábado e domingo, portanto antes do terceiro debate presidencial, exibido ontem à noite pela TV Record; margem de erro é de 2,2 pontos percentuais; Ibovespa acentua queda após divulgação da pesquisa.

Pesquisa CNT/MDA divulgada na manhã desta segunda-feira 20 confirma o empate técnico apontado nas mostras Datafolha e Ibope da semana passada, mas com a presidente Dilma Rousseff (PT) numericamente à frente de Aécio Neves (PSDB).

A candidata à reeleição registrou 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% do candidato tucano. Esta foi a primeira pesquisa do instituto MDA no segundo turno, portanto não há cenário de comparação com levantamentos anteriores.

Contabilizando os votos gerais, com brancos e nulos, a vantagem da petista é mesma: 45,5% das intenções de voto a Dilma, ante 44,5% a Aécio Neves. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais.

O instituto MDA realizou 2.002 entrevistas em 137 municípios de 25 estados no sábado 18 e no domingo 19, portanto antes do terceiro debate presidencial, exibido pela TV Record na noite deste domingo.

As pesquisas Datafolha e Ibope divulgadas na semana passada apontaram resultados idênticos entre elas, com empate técnico entre Aécio (51%) e Dilma (49%), mas com Aécio dois pontos à frente. O Datafolha divulga um novo levantamento nesta segunda-feira 20, às 18h no site da Folha de S. Paulo.

O Ibovespa acentuou a queda após a divulgação da pesquisa mostrando Dilma um ponto à frente. Leia abaixo reportagem do portal Infomoney. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
A vigésima segunda(!) rebelião no sistema penitenciário estadual iniciada no final da tarde de ontem (19) na Penitenciária Estadual de Maringá está chegando ao fim. A reivindicação dos presos era basicamente a mesma das outras 21 revoltas, transferência de parte dos presos e melhoria na alimentação. O saldo até agora é de dois agentes penitenciários feridos e dois tomados como reféns, além da banalização das revoltas, com o governo se tornando o grande refém dos presos.

A vigésima segunda(!) rebelião no sistema penitenciário estadual iniciada no final da tarde de ontem (19) na Penitenciária Estadual de Maringá está chegando ao fim. A reivindicação era basicamente a mesma das outras 21 revoltas, transferência de parte dos presos e melhoria na alimentação. O saldo até agora é de dois agentes penitenciários feridos e dois tomados como reféns, além da banalização das revoltas, com o governo Richa se tornando o grande refém dos presos.

A rebelião iniciada no final da tarde do domingo (19) na Penitenciária Estadual de Maringá deverá ser encerrada ainda na manhã de hoje (20). As negociações conduzidas pela Polícia Militar e pelo Departamento de Execução Penal do Estado do Paraná (Depen) estão avançadas. As reivindicações são parecidas com as rebeliões anteriores: transferências de presos e melhorias na alimentação.

Para se ter uma ideia do nível das reivindicações, um dos líderes da rebelião seria um preso que quer transferência para Curitiba, por que sua mulher estaria para dar a luz.

O saldo desta que é a vigésima segunda rebelião no sistema penitenciário estadual, até agora, é de dois agentes penitenciários feridos, já atendidos e sem risco de morte; e dois agentes tomados como reféns. Mas o que chama mesmo a atenção é a banalização das rebeliões, mostrando que não há comando e a segurança interna dos presídios é muito frágil; e o grande refém é na verdade o governo de Beto Richa (PSDB), que não tem força para fazer frente ao Primeiro Comando da Capital (PCC). (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

gleisi_francischini.jpg

O Blog do Esmael procurou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) para saber o que ela achou da iniciativa do deputado Fernando Francischini (SDD-PR), que anunciou que irá convocá-la para explicar, na Câmara dos Deputados, a denúncia de que teria recebido R$ 1 milhão para sua campanha ao Senado, em 2010, dos delatores do esquema na Petrobras, o ex-diretor Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef.

Gleisi disse não ter problema nenhum em falar sobre o assunto, mas quer saber porque a valentia do delegado Francischini é seletiva. Segundo ela, o deputado mostrou-se “mais frouxo” quando divulgaram o nome de dezenas de deputados que estariam envolvidos, inclusive um do partido dele e o próprio presidente da Câmara dos Deputados.

“Onde estava o valente Francischini, que não convocou imediatamente a todos para se explicarem?”, questiona a petista, apontando “valentia seletiva” do parlamentar do SDD.

Ao Blog do Esmael, o deputado do Solidariedade ironizou a senadora do PT: “Ela queria que eu convocasse do Além o senador Sérgio Guerra [ex-presidente nacional do PSDB, morto este ano, também denunciado pelo ex-diretor da Petrobras], mas será surpreendida com vários “PB’s” na agenda do delator”, retrucou. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

dilma_aecio_record.jpgCentenas de leitores do Blog do Esmael opinaram desde o início da madrugada de hoje sobre o debate presidencial na Record entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). Para eles, embora tenham achado o confronto mais chocho em relação ao do SBT, a petista se sobressaiu apresentando “dados consistentes” no confronto televisivo. Esse foi o terceiro encontro dos contendores neste segundo turno.

Para muitos, a ausência de ataques pessoais e “baixarias” no embate de ontem seria prova de que os dois candidatos amadureceram depois de puxões de orelha do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No encontro dos presidenciáveis, prevaleceu a comparação de realizações nos governos FHC, Lula e Dilma. Na tentativa de evitar a confrontação de projetos antagônicos, Aécio acusava a candidata do PT de “sempre olhar para o passado”.

A Petrobras e a Itaipu Binacional ganharam destaque central no debate da Record, pois o tucano insistiu várias vezes na tecla de que o tesoureiro do PT, João Vacari Neto, fora apontado em delação premiada pelo ex-diretor da estatal, Paulo Roberto Costa, como um dos beneficiários de propinas da petrolífera. O petista é conselheiro de Itaipu.

No debate, Aécio chegou a citar a ex-ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT-PR), de receber dinheiro do esquema denunciado pelo delator. Dilma rebateu a questão dizendo que o partido do adversário engavetou várias denúncias e lembrou que o senador Sérgio Guerra, ex-presidente nacional do PSDB, recebera propina da Petrobras. “Eu puno, vocês não”, repetiu a presidenta.

Dilma espezinhou Aécio em diversas oportunidades. Bem menos que no confronto do SBT, ela levou o adversário a discutir sua gestão em Minas Gerais. Associou-o ao risco da privatização na Petrobras, de ameaçar direitos e conquistas dos trabalhadores, à volta da inflação e do desemprego no país. A petista também cravou no tucano a pecha de “pessimista” devido às críticas no campo econômico.

O quarto e último — e talvez decisivo — debate entre Dilma e Aécio será na sexta-feira, dia 24, na Rede Globo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Marcelo Araújo, em sua coluna desta segunda-feira, afirma que a recente disputa entre os presidenciáveis para ver quem é mais infrator “parece briga entre o cego que empurrava o cadeirante: o cadeirante falou para o cego: ‘Olha que mulher mais linda!’.  O cego prontamente respondeu: ‘Corre atrás...’”; segundo o especialista de trânsito e multa, Dilma cometeu falta gravíssima ao transportar neto no colo, assim como Aécio ao dirigir com carteira vencida e se recusar fazer o bafômetro; leia o texto e compartilhe.

Marcelo Araújo, em sua coluna desta segunda-feira, afirma que a recente disputa entre os presidenciáveis para ver quem é mais infrator “parece briga entre o cego que empurrava o cadeirante: o cadeirante falou para o cego: ‘Olha que mulher mais linda!’. O cego prontamente respondeu: ‘Corre atrás…’”; segundo o especialista de trânsito e multa, Dilma cometeu falta gravíssima ao transportar neto no colo, assim como Aécio ao dirigir com carteira vencida e se recusar fazer o bafômetro; leia o texto e compartilhe.

Marcelo Araújo*

No debate, embate ou combate para a eleição presidencial nesse segundo turno o Trânsito, o Transporte e a Mobilidade ficaram centrados em provocações pessoais. Se de um lado Aécio conduzia o veículo com a carteira vencida (infração gravíssima), de outro, Dilma transportava o neto em desacordo com normas de segurança que seu governo disciplinou (infração gravíssima).

Como nenhum dos candidatos está sendo eleito para ser motorista nem ‘tia’ para cuidar de escolares, creio que o assunto poderia assumir olhos de águia, não de galinha! Fundamental por se tratar de um tema que atinge as três esferas de governo — federal, estadual e municipal — em especial a Política Nacional de Trânsito.

Na esfera federal é uma das joias da coroa, pois pelo menos três ministérios de suma importância estão diretamente ligados ao assunto, como o Ministério das Cidades que preside o CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito – lembrando que sua composição tem uma dezena de ministérios), o Ministério dos Transportes no qual está ligado o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e o Ministério da Justiça, ao qual se subordina a Polícia Rodoviária Federal, além de agências como a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, que controla de forma geral o transporte e as concessões rodoviárias.

Nesse assunto devemos ponderar que o poder concentrado no CONTRAN na sua atividade regulamentadora em forma de Resolução, ou ainda mais, quando a figura individual de seu Presidente edita Deliberações com força de Resolução podemos afirmar que ele age com mais poder que o Legislativo e o próprio chefe do Executivo, pois quando o chefe do Executivo edita uma Medida Provisória ela tem limitação de tempo para ser discutida enquanto a Deliberação pode eternizar-se sem sequer um referendo do restante dos integrantes do CONTRAN.

Um exemplo típico desse poder foi a tentativa frustrada da implantação dos simuladores de direção nas autoescolas que movimentaria rios de dinheiro, com um financiamento já aprovado pela Caixa Econômica em torno de 500 milhões de Reais.

Sequer adentramos nos assuntos que diariamente estão na mídia, como a acidentalidade, aplicação do dinheiro do FUNSET – Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito que arrecada 5% do valor de todas as multas aplicadas no país. O tema merece a devida atenção.

De multa eu entendo!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas segundas-feiras para o Blog do Esmael.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Frank para A Notícia (Joinville SC)

Charge de Frank para A Notícia (Joinville SC)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});