29 de Março de 2018
por Eugênio Aragão
Comente agora

Lucro das estatais aumenta 214%, mas os golpistas querem privatizar tudo


O lucro líquido das cinco principais empresas estatais brasileiras aumentou 214% em 2017. A Petrobras, Caixa, Banco do Brasil, BNDES e Eletrobras renderam R$ 28,3 bilhões aos cofres públicos. Mesmo com a rentabilidade em alta, o governo do ilegítimo Michel Temer só pensa em torrar o patrimônio brasileiro e vender as empresas que são as “joias” da nossa coroa. Leia mais

20 de Janeiro de 2018
por esmael
10 Comentários

Michel Temer diz não querer sair da Presidência com a pecha de ladrão

Michel Temer disse à Folha que não vai concluir seu mandato com a pecha de um “sujeito que incorreu em falcatruas”. Ele falou da demissão de quatro vice-presidentes da Caixa Econômica Federal — por imposição do Ministério Público Federal — todos eles investigados no âmbito da operação Greenfield. Leia mais

16 de Fevereiro de 2017
por esmael
6 Comentários

Cunha ameaça dar com a língua nos dentes

O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), mantido fechado pelo STF, ameaça ‘bater com a língua nos dentes’ e implodir o ex-aliado Michel Temer (PMDB).

6 de dezembro de 2014
por esmael
30 Comentários

Em editorial, Gazeta do Povo/RPC defende impeachment de Dilma

gazeta_impeachment_dilma.jpgO Grupo RPC (Globo) aderiu oficialmente ao golpismo neste sábado, dia 6 de dezembro, em editorial publicado pelo jornal Gazeta do Povo. Na página 2, o diário advoga que “impeachment não é golpismo” como apregoam juristas e democratas que defendem a legalidade e legitimidade do mandato da presidenta reeleita Dilma Rousseff (PT).

“O impeachment é um instrumento legal e legítimo nas melhores democracias e se aplica aos governantes que cometam crimes de responsabilidade”, diz um trecho do editorial.

O Grupo RPC/Gazeta do Povo tem sido agraciado com vistosas publicidades em seus veículos de comunicação. Um exemplo disso é a Caixa Econômica Federal e Itaipu Binacional que não economizam em anúncios. Portanto, o governo federal tem alimentado os corvos que agora estão prestes a lhe comer os olhos.

O jornal Gazeta do Povo havia aderido envergonhadamente ao protesto pelo impeachment de Dilma no último dia 15 de novembro, conforme registro do Blog do Esmael (clique aqui). Mas hoje sua posição ficou desnudada em relação ao apoio ao golpismo.

Esta não é a primeira vez que o Grupo RPC/Gazeta do Povo se manifesta favoravelmente a golpistas. Em 26 de junho de 2012, o jornal curitibano também defendeu o golpe de Estado no Paraguai que culminou com a deposição do presidente Fernando Lugo (clique aqui para relembrar).

A seguir, leia a íntegra do editorial da Gazeta do Povo:

22 de Maio de 2014
por esmael
46 Comentários

Ratinho Jr quebra silêncio e faz 1!ª crítica à  gestão de Fruet: “infeliz”

O ex-candidato a prefeito de Curitiba, Ratinho Júnior (PSC), quase um ano e meio após a posse de Fruet, abriu fogo hoje, pela 1!ª vez, contra a administração na Prefeitura de Curitiba; ele lançou nota solidarizando-se com os donos de bancas de jornais e revistas que estão proibidos de vender cartões de Estar (regularização de estacionamento), que agora é exclusividade de lotéricas da Caixa; para Ratinho, a gestão de Fruet foi infeliz!; há dez dias, Marcelo Araújo, colunista do Blog do Esmael, alertou sobre a confusão.

O ex-candidato a prefeito de Curitiba, Ratinho Júnior (PSC), quase um ano e meio após a posse de Fruet, abriu fogo hoje, pela 1!ª vez, contra a administração na Prefeitura de Curitiba; ele lançou nota solidarizando-se com os donos de bancas de jornais e revistas que estão proibidos de vender cartões de Estar (regularização de estacionamento), que agora é exclusividade de lotéricas da Caixa; para Ratinho, a gestão de Fruet foi infeliz!; há dez dias, Marcelo Araújo, colunista do Blog do Esmael, alertou sobre a confusão.

O deputado federal Ratinho Júnior (PSC) quebrou jejum de quase um ano e meio, nesta quinta (22), ao criticar em público pela primeira a gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT), depois da posse em 1!º janeiro de 2013, por proibir a venda de cartão de estacionamento (EstaR) nas bancas de jornais e revistas. Leia mais

12 de Maio de 2014
por esmael
36 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: Multa de trânsito agora passa pela lotérica em Curitiba. Fruet é cego ou tapado?

Marcelo Araújo, em sua coluna desta segunda, critica convênio entre Prefeitura de Curitiba e Caixa Econômica Federal que, a partir de hoje, passa a vender talões de regularização de estacionamento EstaR; "... entidade que não tem nenhuma relação com o Sistema Nacional de Trânsito, muito menos é órgão executivo de trânsito para firmar convênio para evitar multas de trânsito", aponta o especialista em multas; "Essa importante função poderia ser delegada até aos

Marcelo Araújo, em sua coluna desta segunda, critica convênio entre Prefeitura de Curitiba e Caixa Econômica Federal que, a partir de hoje, passa a vender talões de regularização de estacionamento EstaR; “… entidade que não tem nenhuma relação com o Sistema Nacional de Trânsito, muito menos é órgão executivo de trânsito para firmar convênio para evitar multas de trânsito”, aponta o especialista em multas; “Essa importante função poderia ser delegada até aos “flanelinhas”, pois, como agora os agentes não poderão vender os talões, os próprios “flanelinhas” estarão mais disponíveis que antes para fazer as vezes e evitar que o motorista tenha que sair correndo à  procura de uma das 160 lotéricas. “, ironiza o colunista, que ainda crava essa: “ou o prefeito Gustavo Fruet está cego ou tapado”.

Marcelo Araújo*

A partir de segunda-feira (12), tanto a venda de talões como a regularização de avisos do Estacionamento Regulamentado (EstaR) – com código de barras – serão realizadas apenas nas 160 agências lotéricas de Curitiba ligadas à  Caixa Econômica Federal. São dois tipos de talões disponíveis: o atual para venda, com dez folhas, ao preço de R$ 15; e outro com capa vermelha, para regularização, com dez folhas, ao preço de R$ 16,50.! Este parágrafo foi extraído fielmente do site oficial da Prefeitura de Curitiba. Leia mais