24 de Março de 2016
por esmael
2 Comentários

PCdoB retoma o Ministério do Esporte

O PCdoB voltará a ocupar o Ministério do Esporte nos próximos dias, depois de um hiato de um ano e 3 meses. O partido indicou Ricardo Leyser, ex-secretário executivo da pasta, e principal nome do governo nas Olimpíadas.

O ministro George Hilton deixará o cargo porque descontentou com seu antigo partido, o PRB, que apoia Leyser junto com o PCdoB. Hilton migrou para o PROS sem combinar com o Planalto muito menos com os pastores da Universal, por isso dançou.

O PRB anunciou-se independente em relação ao governo, mas, informalmente, continuará presente com diretorias no Esporte.

Com o retorno à quadra esportiva, o PCdoB contará com dois ministérios. Aldo Rebelo, ex-Esporte, é o ministro da Defesa.

Os comunistas assumiram o Esporte no governo Luiz Inácio Lula, em janeiro de 2003, mas o perderam para o PRB em janeiro de 2015 no segundo governo Dilma Rousseff. Agora retomam a pasta com apoio do PRB, contra a permanência de George Hilton.

24 de dezembro de 2014
por esmael
10 Comentários

“Homem da mala”, novo ministro do Esporte ‘conseguiu’ ser expulso do PFL

hilton_mala_aldo.jpgO deputado federal George Hilton (PRB-MG) anunciado ontem (23) para o Ministério do Esporte pode trazer problemas futuros à  presidenta Dilma Rousseff (PT). Leia mais

26 de Abril de 2014
por esmael
12 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: Mais esporte e qualidade de vida para o Paraná

Ricardo Gomyde*

Investir em infraestrutura esportiva promovendo não só lazer como, principalmente, qualidade de vida para a população. Essa é uma preocupação que o Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte, tem demonstrado para todo o país. Com a população do Paraná não é diferente e Curitiba pode testemunhar isso. Só na capital, foram implantados dois Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs), que ampliam a oferta de equipamento público esportivo qualificado, incentivando a iniciação esportiva em regiões com maior vulnerabilidade social.

E não para por aí! Outros municípios de nosso estado tem se beneficiado com a atenção dispensada pelo ministério à  melhoria das instalações esportivas. As remodelações dos estádios Willie Davis, em Maringá, e do Olímpico Regional, de Cascavel, por exemplo, vão na mesma direção. A reforma da praça Osvaldo Cruz em Curitiba, diversos ginásios sendo construídos em todo o estado e outros sendo reformados compõem um cenário de investimentos contínuos que têm chegado ao estado e melhorado nossa infraestrutura esportiva.

Por sinal, só nesta semana, de uma vez só, foram destinados R$ 3,6 milhões para beneficiar todas as regiões do Paraná. Os valores servirão para a implantação dos Programas Segundo Tempo/Navegar (remo, canoagem e vela), Segundo Tempo Modalidades e Vida Saudável.

Os três programas do ministério do Esporte têm previsão de início do atendimento efetivo já nos próximos dois meses. Lembrando que esse valor é correspondente apenas à  primeira parcela liberada. Com isto, será viabilizada a contratação dos profissionais que atuam nos programas, a divulgação do projeto, reparação dos espaços, bem como demais ações estruturantes.

Só o Segundo Tempo/Navegar contemplará, pela prática dos esportes náuticos, cerca de 300 estudantes. Os núcleos de atendimento funcionarão na Associação Santa Helena de Canoagem Clube, no balneário municipal; Associação Ribeirão Clarense de Canoagem, no distrito administrativo de Cachoeira do Espírito Santo; e no Clube de Natação e Regatas Comandante Santa Rita, na cidade de Paranaguá.

Já o Vida Saudável oferecerá em 33 núcleos de 33 cidades do estado atividades esportivas e culturais, como teatro, dança de salão e clube de leitura, a quase 8 mil pessoas acima dos 45 anos.

Por fim, o Segundo Tempo Modalidades, que atenderá jovens e adolescentes com atividades esportivas no contraturno escolar em 76 municípios. O total de beneficiados em todo o Paraná chega a 5,2 mil estudantes.

Isso tudo me dá a certeza que contribuiremos para uma grande mudança no cenário esportivo do Paraná. Haverá a inclusão de estudantes da rede pública na prática de esportes náuticos e melhorias na qualidade de vida de pessoas com idades acima

22 de Abril de 2014
por esmael
24 Comentários

Curitiba é contra a realização da Copa, diz Paraná Pesquisas; Petraglia contesta números

Segundo a Paraná Pesquisas, de Murilo Hidalgo, 57,5% dos curitibanos são contra a realização dos jogos da Copa e apenas 38,7% são favoráveis ao campeonato na cidade; à‰ muita notícia ruim sobre a Copa. à‰ corrupção, desperdício de dinheiro público. Aumenta orçamento da Arena, aeroporto não fica pronto, Avenida das Torres não fica pronta. O povo não consegue enxergar o benefício da Copa!, diz Hidalgo; expectativas dos entrevistados (81,8%), ainda de acordo com o levantamento, é de que haverá protestos em junho próximo; Blog do Esmael procurou gestores do Ministério do Esporte, que hoje estão em Curitiba, mas eles preferiram não comentar o levantamento do instituto de pesquisas; coube ao presidente do Atlético Paranaense, Mario Celso Petraglia, responder ao pesquisador: Esse moço errou todas as pesquisas que fez recentemente. Desconfio, não acredito, não é verdadeira!.

Segundo a Paraná Pesquisas, de Murilo Hidalgo, 57,5% dos curitibanos são contra a realização dos jogos da Copa e apenas 38,7% são favoráveis ao campeonato na cidade; à‰ muita notícia ruim sobre a Copa. à‰ corrupção, desperdício de dinheiro público. Aumenta orçamento da Arena, aeroporto não fica pronto, Avenida das Torres não fica pronta. O povo não consegue enxergar o benefício da Copa!, diz Hidalgo; expectativas dos entrevistados (81,8%), ainda de acordo com o levantamento, é de que haverá protestos em junho próximo; Blog do Esmael procurou gestores do Ministério do Esporte, que hoje estão em Curitiba, mas eles preferiram não comentar o levantamento do instituto de pesquisas; coube ao presidente do Atlético Paranaense, Mario Celso Petraglia, responder ao pesquisador: Esse moço errou todas as pesquisas que fez recentemente. Desconfio, não acredito, não é verdadeira!.

O diretor-presidente da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, nesta terça (22), levou à s páginas do jornal Gazeta do Povo que 57,5% dos curitibanos reprovam realização dos jogos da Copa na capital paranaense. De acordo com a sondagem, que ouviu 504 moradores, apenas 38,7% aprovam o campeonato mundial. Leia mais

19 de Abril de 2014
por esmael
8 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: Ignorância cega os “fracassomaníacos” que agem contra a Copa

Ricardo Gomyde*

Os pessimistas praticantes da fracassomania! atiram contra a Copa do Mundo e as Olimpíadas do Rio utilizando argumentos muitas vezes reproduzidos por outros que escolheram um lado, mas se esquecem de ao menos bater os olhos na ampla lista de benefícios que o Brasil terá com os grandes eventos que sediaremos.

Vejam: um estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), recebeu pouca (ou nenhuma) atenção da imprensa e, por consequência, da sociedade, mostrou que só a Copa das Confederações (um torneio em formato bastante reduzido, se comparado à  Copa do Mundo) gerou cerca de 300 mil empregos em todo o país e adicionou R$ 9,7 bilhões ao PIB brasileiro. Mais do que os R$ 8 bilhões investidos (e não gastos!) nas 12 arenas construídas para a Copa do Mundo.

Ora, se uma Copa das Confederações provocou a injeção de R$ 9,7 bilhões em nossa economia, imaginem o quanto uma Copa do Mundo pode trazer? Nesse mesmo estudo, a projeção é de cerca de R$ 30 bilhões! Montante que, evidentemente, gera mais empregos e arrecadação. Estes sim poderão e serão, sem nenhuma dúvida, investidos em saúde, educação, infraestrutura e outros setores, em benefício da população.

Problemas de preparação existem sim, não se deve acobertar, mas o Brasil está trabalhando e teremos tudo pronto a tempo. E isso não é, nunca foi e nunca será exclusividade do Brasil. No Mundial da Itália, em 1990, por exemplo, os últimos assentos foram instalados na véspera do primeiro jogo! à‰ justificativa? De forma alguma. Mas vale citar o exemplo para os pessimistas de plantão que acham que tudo só acontece no Brasil. E lembro que somos bons de entrega e temos o grande sucesso da Copa das Confederações para provar isso.

Por isso, avalio que muitas vezes, beira a falta de informação fecha os olhos ao outro lado da moeda. A Copa é boa para o Brasil, entusiasma torcedores de todo o mundo, gera negócios capilarizados na sociedade e constrói um legado de benefícios para uso cotidiano da população. Um turbilhão de fatores em curso mostra que a Copa é fator de progresso e bem-estar !“ em todos os campos, inclusive na possibilidade de ganharmos o hexa!

Mas, claro, o grande sonho dos associados da fracassomania! é justamente o contrário: torcer por uma grande derrota do Brasil em pleno Maracanã. E que seja contra a Argentina ou Uruguai, por favor!, diriam eles… Uma pena.

*Ricardo Gomyde, assessor do Ministério do Esporte, especialista em políticas de inclusão social, é membro da Comissão Organizadora da Copa do Mundo no Brasil em 2014. Escreve nos sábados no Blog do Esmael.

5 de Abril de 2014
por esmael
1 Comentário

Coluna do Ricardo Gomyde: “Bonito é pagar dívidas e ter transparência na gestão do futebol!

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, relata uma de suas últimas ações no Ministério do Esporte: acompanhar a confecção da lei que obriga entidades a pagar todos os seus débitos em até 25 anos; segundo o colunista, que se desincompatibilizou do cargo para disputar as eleições de outubro, não tem perdão para clubes devedores; "O futebol brasileiro precisa se reestruturar e mostrar ao mundo que fora de campo também faz bonito"; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, relata uma de suas últimas ações no Ministério do Esporte: acompanhar a confecção da lei que obriga entidades a pagar todos os seus débitos em até 25 anos; segundo o colunista, que se desincompatibilizou do cargo para disputar as eleições de outubro, não tem perdão para clubes devedores; “O futebol brasileiro precisa se reestruturar e mostrar ao mundo que fora de campo também faz bonito”; leia o texto.

Ricardo Gomyde*

Na última quarta-feira (02.04) fui até o plenário da Câmara dos Deputados para participar, durante Comissão Geral na Casa, das discussões sobre projeto de lei que renegocia as dívidas dos clubes. Autor do projeto substantivo, o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) apresentou em plenário seu relatório ao projeto e defendeu que as entidades esportivas sejam obrigadas a pagar todos os seus débitos em até 25 anos. Leia mais

1 de Março de 2014
por esmael
10 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “100 dias para a Copa do Mundo no Brasil”

Ricardo Gomyde, nesta coluna de Carnaval, conta que faltam apenas 100 dias para a Copa das Copas; segundo o diretor de Futebol do Ministério do Esporte, esse campeonato mundial será uma derrota contra os pessimistas de plantão que não acreditam no país; ele destaca o legado que ficará para os brasileiros, as melhorias em infraestrutura, na mobilidade urbana e na qualidade de vida de todos; "Mais do que isso, também queremos fazer da Copa um momento de luta contra o racismo e a intolerância, um momento da afirmação daquilo que o esporte representa: confraternização, oportunidade de encontro entre as pessoas, nas ruas, nas arquibancadas, expressando, por meio do futebol, a esperança de um mundo pacífico e mais tolerante. O Brasil é o palco perfeito para essa celebração mundial. E que venha o hexa!!!", torce; leia o texto.

Ricardo Gomyde, nesta coluna de Carnaval, conta que faltam apenas 100 dias para a Copa das Copas; segundo o diretor de Futebol do Ministério do Esporte, esse campeonato mundial será uma derrota contra os pessimistas de plantão que não acreditam no país; ele destaca o legado que ficará para os brasileiros, as melhorias em infraestrutura, na mobilidade urbana e na qualidade de vida de todos; “Mais do que isso, também queremos fazer da Copa um momento de luta contra o racismo e a intolerância, um momento da afirmação daquilo que o esporte representa: confraternização, oportunidade de encontro entre as pessoas, nas ruas, nas arquibancadas, expressando, por meio do futebol, a esperança de um mundo pacífico e mais tolerante. O Brasil é o palco perfeito para essa celebração mundial. E que venha o hexa!!!”, torce; leia o texto.

Ricardo Gomyde*

Terça-feira, 4 de março. A data marcará 100 dias para o início da Copa do Mundo no Brasil. à‰ claro que as preocupações aumentam na medida em que se aproxima a data de abertura do torneio. Mas queremos e teremos tudo pronto para fazer a Copa das Copas. Leia mais

22 de Fevereiro de 2014
por esmael
3 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “Juntos sempre podemos mais”

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, relata que Foz do Iguaçu vai ganhar um Centro Esportivo de 43 mil metros quadrados destinados à  prática do futebol feminino e sediar delegações internacionais durante nos jogos olímpicos Rio 2016; ele destaca a parceria entre Ministério do Esporte, Prefeitura e Itaipu; "Trabalhando juntos sempre podemos mais", frisa o colunista; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, relata que Foz do Iguaçu vai ganhar um Centro Esportivo de 43 mil metros quadrados destinados à  prática do futebol feminino e sediar delegações internacionais durante nos jogos olímpicos Rio 2016; ele destaca a parceria entre Ministério do Esporte, Prefeitura e Itaipu; “Trabalhando juntos sempre podemos mais”, frisa o colunista; leia o texto.

Ricardo Gomyde*

Não é de hoje que o ministério do Esporte tem dado atenção especial ao futebol feminino no país. Ano passado, nós trabalhamos para trazer de volta a realização do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, algo que não acontecia desde 2001. Também articulamos a realização da Copa Libertadores da modalidade em Foz do Iguaçu, quando o São José (SP) foi campeão. E nessa semana nós demos mais um passo grande no desenvolvimento do esporte no Brasil e principalmente em nosso estado. Leia mais

17 de Fevereiro de 2014
por esmael
15 Comentários

Fruet: “vai ter Copa em Curitiba”

Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, nesta segunda (17), foi bastante evasivo sobre os jogos da Copa na capital paranaense: "Tirando Curitiba, que a resposta é amanhã (terça-feira), a Fifa não irá vetar qualquer sede"; Gustavo Fruet a interlocutores, hoje, afirmava que "Curitiba vai ter Copa"; diretor do Ministério do Esporte, Ricardo Gomyde, também afirmou que não motivo para Curitiba ficar de fora do campeonato; amanhã (18), em Florianópolis, congresso técnico deverá confirmou ou defenestrar Curitiba.

Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, nesta segunda (17), foi bastante evasivo sobre os jogos da Copa na capital paranaense: “Tirando Curitiba, que a resposta é amanhã (terça-feira), a Fifa não irá vetar qualquer sede”; Gustavo Fruet a interlocutores, hoje, afirmava que “Curitiba vai ter Copa”; diretor do Ministério do Esporte, Ricardo Gomyde, também afirmou que não motivo para Curitiba ficar de fora do campeonato; amanhã (18), em Florianópolis, congresso técnico deverá confirmou ou defenestrar Curitiba.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), nesta segunda (17), a interlocutores que recebia no Palácio 29 de Março, inevitavelmente, teve de esclarecer que “vai ter Copa” na Arena da Baixada. Leia mais

15 de Fevereiro de 2014
por esmael
16 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “Não há boa-fé e cordialidade nos grupos que são contra a Copa no Brasil”

Ricardo Gomyde, em sua coluna de hoje, reafirma as riquezas sociais e patrimoniais que a  Copa deixará no Brasil; com números oficiais, o executivo do Ministério do Esporte aponta  orçamento-teto de R$ 33 bilhões, mas revela que  R$ 112 bilhões adicionais circularão na economia brasileira; segundo o colunista, Serão criados 3,6 milhões de empregos e a população vai auferir renda extra de R$ 63,48 bilhões; "Não há boa-fé nem cordialidade intelectual nos grupos que boicotam o torneio da Fifa", critica Gomyde, se referir aos violentos protestos dos Black Blocs; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna de hoje, reafirma as riquezas sociais e patrimoniais que a Copa deixará no Brasil; com números oficiais, o executivo do Ministério do Esporte aponta orçamento-teto de R$ 33 bilhões, mas revela que R$ 112 bilhões adicionais circularão na economia brasileira; segundo o colunista, Serão criados 3,6 milhões de empregos e a população vai auferir renda extra de R$ 63,48 bilhões; “Não há boa-fé nem cordialidade intelectual nos grupos que boicotam o torneio da Fifa”, critica Gomyde, se referir aos violentos protestos dos Black Blocs; leia o texto.

Ricardo Gomyde*

Dias atrás, falamos aqui daquele brasileiro que insiste em não acreditar em nosso país, não só como potência do futebol, mas também como nação em pleno desenvolvimento. Isso tem se demonstrado de forma mais pulsante de uns meses para cá. Há quem ache que os investimentos feitos pelo Governo Federal na Copa, por exemplo, seriam mais bem aplicados em saúde e educação. Leia mais

27 de Janeiro de 2014
por esmael
6 Comentários

Governo Dilma prepara plano contra terrorismo na Copa do Mundo

do Brasil 247
A ‘Copa das copas’, na expressão da presidente Dilma Rousseff, não poderá ser maculada pela violência das ruas. Essa é a determinação dentro do governo, que faz nesta terça-feira 28, em Brasília, uma reunião para estreitar a comunicação entre a Polícia Federal e as polícias estaduais. O encontro é regular e acontece todos os meses.

Ganha importância nesta rodada de planejamento, porém, porque houve recrudescimento de violências nas manifestações anti-Copa durante o final de semana, especialmente em São Paulo. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, está escalado como o técnico encarregado de fazer o time policial jogar duro mas sem ultrapassar os limites da legalidade.

Nesta segunda 27, a Fifa manifestou confiança no “modelo de segurança” a ser aplicado pelo governo federal durante a competição. A entidade máxima do futebol comemora o recorde de um milhão de ingressos vendidos antecipadamente para o evento. Os brasileiros ficaram com mais de 60% dos tickets, com os Estados Unidos em segundo lugar. A Fifa recebeu 9 milhões de pedidos para ingressos para a primeira fase da Copa, também um recorde em relação a mundiais anteriores. Um milhão de ingressos foram vendidos no ano passado.

“Estamos confiantes de que o conceito de segurança adotado pelas autoridades brasileiras vai garantir a segurança de torcedores, delegações e imprensa”, manifestou a entidade. “A Fifa respeita totalmente o direito de as pessoas protestarem de forma pacífica, sempre que os direitos dos demais também sejam respeitados. Mas condenamos qualquer forma de violência”.

Os conflitos em São Paulo aumentaram os sinais de alerta entre as autoridades. Há um ferido em estado grave em razão de um tiro disparado por um policial militar. O governo, ao buscar a centralização das ações, quer evitar repressão gratuita, revide ou qualquer espécie de descontrole entre as forças policiais. A informação de que homens da Polícia Militar de São Paulo atuaram no sábado com suas identificações cobertas preocupou as autoridades. Por outro lado, medidas como manter presos durante todo o Mundial os presos por desordem e vandalismo, como acontece em algumas situações na Europa

21 de dezembro de 2013
por esmael
16 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “No país da Copa, educação e saúde avançam para o padrão Fifa”

Ricardo Gomyde, em sua coluna derradeira do ano, neste sábado, desmistifica com números suposto ônus! que a Copa do Mundo estaria acarretando aos brasileiros; segundo o diretor de Futebol do Ministério do Esporte, a educação e a saúde no país da Copa avança a passos largos para o padrão Fifa!, como pediram os manifestantes nas jornadas de junho de 2013; Investimentos da União em educação quase triplicaram e os destinados à  saúde mais que dobraram. A educação recebeu R$ 311,6 bilhões. A saúde, R$ 447 bilhões!, revela com exclusividade o colunista; Gomyde vai mais além: o país do futebol para gerar 3,6 milhões de empregos !“ o equivalente a população inteira do vizinho Uruguai; à‰ muito grande o legado que a Copa deixará ao Brasil!; diz; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna derradeira do ano, neste sábado, desmistifica com números suposto ônus! que a Copa do Mundo estaria acarretando aos brasileiros; segundo o diretor de Futebol do Ministério do Esporte, a educação e a saúde no país da Copa avança a passos largos para o padrão Fifa!, como pediram os manifestantes nas jornadas de junho de 2013; Investimentos da União em educação quase triplicaram e os destinados à  saúde mais que dobraram. A educação recebeu R$ 311,6 bilhões. A saúde, R$ 447 bilhões!, revela com exclusividade o colunista; Gomyde vai mais além: o país do futebol para gerar 3,6 milhões de empregos !“ o equivalente a população inteira do vizinho Uruguai; à‰ muito grande o legado que a Copa deixará ao Brasil!; diz; leia o texto.

por Ricardo Gomyde*

O país-sede nem sempre, como já vimos, vence a Copa do Mundo dentro do campo. Mas uma coisa é certa: a população festeja um desenvolvimento que deixa em seu rastro um legado incomensurável. O megaevento esportivo mais cobiçado e acompanhado do planeta é um motor de progresso e farol de projeção geopolítica. Leia mais

20 de dezembro de 2013
por esmael
19 Comentários

Metade dos brasileiros é contra protestos nos jogos da Copa, diz pesquisa

Diretor da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, vê diminuição de apoio a protestos contra a Copa no Brasil; movimento de junho passado perde força, segundo sondagem nacional do instituto; metade dos brasileiros não está nem aí com manifestações.

Diretor da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, vê diminuição de apoio a protestos contra a Copa no Brasil; movimento de junho passado perde força, segundo sondagem nacional do instituto; metade dos brasileiros não está nem aí com manifestações.

Sondagem nacional realizada pela Paraná Pesquisas aponta que 47,6% dos brasileiros apoiariam protestos durante os jogos da Copa do Mundo. Praticamente o mesmo índice, 47,27%, não apoiariam manifestações no período da competição mundial. Leia mais

11 de dezembro de 2013
por esmael
20 Comentários

A estranha ausência de Gleisi Hoffmann

Nos bastidores da política, inclusive do PT, crescem rumores de que Gleisi não disputará o governo do Paraná em 2014; ausência da ministra em evento do PAC 2, ontem, em Brasília, que anunciou 15 Centros de Iniciação ao Esporte no estado, reforçou a hipótese do pipoco!; "Plano B" de petistas inclui a vice na chapa de Roberto Requião; prefeito de Pinhais e presidente da Assomec (Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba), Luizão Goulart, é lembrado para a tarefa, bem como o deputado André Vargas, que jura preferir o Senado; com a estranha ausência de Gleisi na agenda positiva, que beneficiou municípios paranaenses com investimentos de até R$ 3 milhões em cada um deles, Ricardo Gomyde, do Ministério do Esporte, e o prefeito de Pinhais faturaram politicamente ao lado dos ministros Aldo Rebelo (Esporte) e Miriam Belchior (Planejamento).

Nos bastidores da política, inclusive do PT, crescem rumores de que Gleisi não disputará o governo do Paraná em 2014; ausência da ministra em evento do PAC 2, ontem, em Brasília, que anunciou 15 Centros de Iniciação ao Esporte no estado, reforçou a hipótese do pipoco!; “Plano B” de petistas inclui a vice na chapa de Roberto Requião; prefeito de Pinhais e presidente da Assomec (Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba), Luizão Goulart, é lembrado para a tarefa, bem como o deputado André Vargas, que jura preferir o Senado; com a estranha ausência de Gleisi na agenda positiva, que beneficiou municípios paranaenses com investimentos de até R$ 3 milhões em cada um deles, Ricardo Gomyde, do Ministério do Esporte, e o prefeito de Pinhais faturaram politicamente ao lado dos ministros Aldo Rebelo (Esporte) e Miriam Belchior (Planejamento).

Sem a presença da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, pré-candidata do PT ao Palácio Iguaçu, o Ministério do Esporte anunciou ontem, em Brasília, a lista de 14 municípios paranaenses que serão beneficiados com a construção de 15 Centros de Iniciação ao Esporte (CIE). Leia mais

7 de dezembro de 2013
por esmael
15 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “O sucesso do sorteio da Copa e a justa homenagem ao comunista Mandela”

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, relata a emoção e o show de organização do Ministério do Esporte no sorteio dos grupos que disputarão a "Copa das Copas", na definição da presidenta Dilma; o evento de ontem foi assistido por 600 milhões de pessoas do mundo inteiro, ao vivo, de 163 países que mandaram equipes de TV para o Costão do Sauípe, na Bahia; colunista destaca a justa homenagem feita ao comunista Nelson Mandela, ex-presidente da àfrica do Sul cujo país sediou o último campeonato mundial de futebol em 2010; "Não importam quem sejam os adversários da nossa Seleção. Croácia, México, Camarões, Holanda, Espanha... Que vença o Brasil! Sempre! Dentro e fora de campo!", brada Gomyde; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, relata a emoção e o show de organização do Ministério do Esporte no sorteio dos grupos que disputarão a “Copa das Copas”, na definição da presidenta Dilma; o evento de ontem foi assistido por 600 milhões de pessoas do mundo inteiro, ao vivo, de 163 países que mandaram equipes de TV para o Costão do Sauípe, na Bahia; colunista destaca a justa homenagem feita ao comunista Nelson Mandela, ex-presidente da àfrica do Sul cujo país sediou o último campeonato mundial de futebol em 2010; “Não importam quem sejam os adversários da nossa Seleção. Croácia, México, Camarões, Holanda, Espanha… Que vença o Brasil! Sempre! Dentro e fora de campo!”, brada Gomyde; leia o texto.

por Ricardo Gomyde*

O maior evento pré-Copa do Mundo! Assim podemos classificar o sorteio dos grupos do próximo mundial. Os números estão aí para comprovar isso. Durante aproximadamente 90 minutos, o Brasil esteve sob os olhos do mundo. O evento foi transmitido simultaneamente para 193 países. A audiência estimada foi de 600 milhões de telespectadores. Cerca de 2 mil jornalistas dos cinco continentes fizeram a cobertura do sorteio e a repercussão positiva foi imediata. Leia mais

30 de novembro de 2013
por esmael
6 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “Viva o Bom Senso Futebol Clube!”

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, sai em defesa do "Bom Senso Futebol Clube", movimento nacional liderado por jogadores como Alex, do Coritiba, que exige calendário, fim de jornada exaustiva e direito a férias e descanso; diretor de Futebol do Ministério do Esporte relata que maratona de jogos imposta a atletas os expõem a constantes lesões; à€s vezes, o número de jogadores no departamento médico é similar a quem pode entrar em campo!, escreve; falta de calendário da CBF, segundo o colunista, atinge cerca de 800 clubes profissionais no Brasil; são 20 na primeira divisão; vinte na segunda e o mesmo na terceira; quarenta na quarta; 700 restantes, que não são de elite, não tem o que fazer, pois ficam o segundo semestre todo parados; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, sai em defesa do “Bom Senso Futebol Clube”, movimento nacional liderado por jogadores como Alex, do Coritiba, que exige calendário, fim de jornada exaustiva e direito a férias e descanso; diretor de Futebol do Ministério do Esporte relata que maratona de jogos imposta a atletas os expõem a constantes lesões; à€s vezes, o número de jogadores no departamento médico é similar a quem pode entrar em campo!, escreve; falta de calendário da CBF, segundo o colunista, atinge cerca de 800 clubes profissionais no Brasil; são 20 na primeira divisão; vinte na segunda e o mesmo na terceira; quarenta na quarta; 700 restantes, que não são de elite, não tem o que fazer, pois ficam o segundo semestre todo parados; leia o texto.

por Ricardo Gomyde*

A negociação que os atletas do Bom Senso FC iniciaram com a CBF para melhorar o calendário do futebol brasileiro não é só oportuna como também urgente. Vejo com muito bons olhos esse movimento e apoio a revisão da maratona de jogos que os clubes maiores disputam ao longo do ano. E nesse processo, a liderança de profissionais do gabarito do Alex, com sua carreira irretocável e gloriosa, tem sido indispensável. Tenho mantido conversas com os principais líderes do movimento para reforçar o nosso apoio a essa luta. Leia mais

23 de novembro de 2013
por esmael
9 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: Em defesa das torcidas organizadas nos estádios de futebol”

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, sai em defesa das torcidas organizadas nos estádios de futebol; diretor do Ministério do Esporte, ele criticou a criminalização das entidades; segundo ele, a extinção delas levará muita gente para a clandestinidade e o controle, que hoje já é difícil, ficaria ainda pior; "Para a punição dos torcedores violentos, a aplicação efetiva do Estatuto do Torcedor é o meio mais eficaz", defende o colunista; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, sai em defesa das torcidas organizadas nos estádios de futebol; diretor do Ministério do Esporte, ele criticou a criminalização das entidades; segundo ele, a extinção delas levará muita gente para a clandestinidade e o controle, que hoje já é difícil, ficaria ainda pior; “Para a punição dos torcedores violentos, a aplicação efetiva do Estatuto do Torcedor é o meio mais eficaz”, defende o colunista; leia o texto.

por Ricardo Gomyde*

Os recentes episódios de violência registrados entre torcedores em alguns jogos do Campeonato Brasileiro de Futebol reacendeu uma discussão importante: como tratar as torcidas organizadas? Evidentemente, condenamos com veemência a violência. Mas não acreditamos que o remédio para isso seja o banimento das organizadas como algumas alas da sociedade tem proposto. Por uma razão muito simples: a extinção delas levará muita gente para a clandestinidade e o controle, que hoje já é difícil, ficaria ainda pior. E as que foram extintas, retornaram com alteração de CNPJ e a mudança de algum detalhe no nome. Leia mais

16 de novembro de 2013
por esmael
2 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “O futebol feminino ganha mais espaço e torcida no país”

Ricardo Gomyde, neste sábado, revela que o futebol feminino continua avançando no país; destaca que Marta foi eleita a melhor do mundo em cinco oportunidades e que, semana passada, o Brasil retomou o título de Copa Libertadores da América! cuja competição fora realizada na cidade de Foz do Iguaçu; colunista conta que Ministério do Esporte conseguiu fazer o primeiro campeonato brasileiro feminino, este ano; em 2014, segundo o diretor de Futebol do Ministério do Esporte, a ideia é aumentar participação de times de camisa! colocando clubes que têm equipes na Série A! do masculino visando atrair ainda mais a atenção de todos; São políticas públicas  fundamentais para fortalecer ainda mais nossas jogadoras e incentivar outras que estão chegando agora!, diz Gomyde; leia o texto.

Ricardo Gomyde, neste sábado, revela que o futebol feminino continua avançando no país; destaca que Marta foi eleita a melhor do mundo em cinco oportunidades e que, semana passada, o Brasil retomou o título de Copa Libertadores da América! cuja competição fora realizada na cidade de Foz do Iguaçu; colunista conta que Ministério do Esporte conseguiu fazer o primeiro campeonato brasileiro feminino, este ano; em 2014, segundo o diretor de Futebol do Ministério do Esporte, a ideia é aumentar participação de times de camisa! colocando clubes que têm equipes na Série A! do masculino visando atrair ainda mais a atenção de todos; São políticas públicas fundamentais para fortalecer ainda mais nossas jogadoras e incentivar outras que estão chegando agora!, diz Gomyde; leia o texto.

por Ricardo Gomyde*

Precisamos destacar o novo momento do futebol feminino em nosso país. Está claro que a modalidade vive uma retomada no Brasil, que sempre se destacou no cenário internacional com as meninas da Seleção Brasileira e tem em Marta, cinco vezes eleita a melhor jogadora do mundo, o melhor exemplo dessa categoria. Mesmo com a falta de um calendário fixo durante todo o ano, nossas atletas estão prontas para qualquer competição. Leia mais

9 de novembro de 2013
por esmael
6 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “Vem aí a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no Futebol Brasileiro”

Ricardo Gomyde, diretor de Futebol do Ministério do Esporte, em sua coluna deste sábado (9), adianta que está vindo aí uma Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), nos mesmos moldes que funciona na administração pública, exclusiva para o mundo da bola !“ o Fair Play Financeiro; primeiro serão sanadas dívidas de R$ 4 bi com parcelamentos em até 240 meses; a título de comparação, o governador Beto Richa (PSDB) teria dificuldade em assumir a direção de um clube de futebol, pois, mostrou-se insuficiente! como gestor; tucano extrapolou o limite prudencial com folha de pagamento e isso dificultou obtenção de empréstimos nacionais e internacionais ao Paraná; regra tende ser a mesma para os clubes de futebol; leia o artigo.

Ricardo Gomyde, diretor de Futebol do Ministério do Esporte, em sua coluna deste sábado (9), adianta que está vindo aí uma Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), nos mesmos moldes que funciona na administração pública, exclusiva para o mundo da bola !“ o Fair Play Financeiro; primeiro serão sanadas dívidas de R$ 4 bi com parcelamentos em até 240 meses; a título de comparação, o governador Beto Richa (PSDB) teria dificuldade em assumir a direção de um clube de futebol, pois, mostrou-se insuficiente! como gestor; tucano extrapolou o limite prudencial com folha de pagamento e isso dificultou obtenção de empréstimos nacionais e internacionais ao Paraná; regra tende ser a mesma para os clubes de futebol; leia o artigo.

por Ricardo Gomyde*

Existe um grave problema entre a maioria dos clubes brasileiros que precisamos enfrentar: as dívidas fiscais acumuladas durante anos. Os débitos já chegam perto dos R$ 4 bilhões, o que a cada ano aumenta e dificulta ainda mais o pagamento da conta. Temos trabalhado no Ministério do Esporte para resolver a questão, sem qualquer espécie de “anistia” e estabelecer um marco zero para uma nova era do futebol brasileiro em relação a isso. Leia mais

2 de novembro de 2013
por esmael
37 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “Copa do Mundo vai gerar 3,6 milhões de empregos e movimentar R$ 189 bilhões”

Ricardo Gomyde, em sua coluna inaugural, garante que Arena da Baixada será inaugurada em dezembro; diretor de Futebol do Ministério do Esporte e da Comissão Organizadora da Copa, ele afirma que competição vai gerar 3,6 milhões de empregos e movimentar R$ 189 bilhões até 2019; segundo o colunista, Fifa disponibilizará, gratuitamente, 50 mil ingressos para a população indígena e a beneficiários do Programa Bolsa Família; Os jogos passarão, mas as melhorias de infraestrutura e mobilidade urbana ficarão!, crava Gomyde; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna inaugural, garante que Arena da Baixada será inaugurada em dezembro; diretor de Futebol do Ministério do Esporte e da Comissão Organizadora da Copa, ele afirma que competição vai gerar 3,6 milhões de empregos e movimentar R$ 189 bilhões até 2019; segundo o colunista, Fifa disponibilizará, gratuitamente, 50 mil ingressos para a população indígena e a beneficiários do Programa Bolsa Família; Os jogos passarão, mas as melhorias de infraestrutura e mobilidade urbana ficarão!, crava Gomyde; leia o texto.

por Ricardo Gomyde*

O estado do Paraná, indiscutivelmente uma das principais forças do futebol brasileiro, segue se preparando para ser também uma das principais sedes da Copa do Mundo da Fifa de 2014. E pela segunda vez! Só para relembrarmos, na Copa de 50, o Durival de Britto (Vila Capanema), foi palco de dois jogos: Espanha 3 x 1 Estados Unidos e Suécia 2 x 2 Paraguai. Leia mais