30 de novembro de 2013
por esmael
6 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “Viva o Bom Senso Futebol Clube!”

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, sai em defesa do "Bom Senso Futebol Clube", movimento nacional liderado por jogadores como Alex, do Coritiba, que exige calendário, fim de jornada exaustiva e direito a férias e descanso; diretor de Futebol do Ministério do Esporte relata que maratona de jogos imposta a atletas os expõem a constantes lesões; à€s vezes, o número de jogadores no departamento médico é similar a quem pode entrar em campo!, escreve; falta de calendário da CBF, segundo o colunista, atinge cerca de 800 clubes profissionais no Brasil; são 20 na primeira divisão; vinte na segunda e o mesmo na terceira; quarenta na quarta; 700 restantes, que não são de elite, não tem o que fazer, pois ficam o segundo semestre todo parados; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, sai em defesa do “Bom Senso Futebol Clube”, movimento nacional liderado por jogadores como Alex, do Coritiba, que exige calendário, fim de jornada exaustiva e direito a férias e descanso; diretor de Futebol do Ministério do Esporte relata que maratona de jogos imposta a atletas os expõem a constantes lesões; à€s vezes, o número de jogadores no departamento médico é similar a quem pode entrar em campo!, escreve; falta de calendário da CBF, segundo o colunista, atinge cerca de 800 clubes profissionais no Brasil; são 20 na primeira divisão; vinte na segunda e o mesmo na terceira; quarenta na quarta; 700 restantes, que não são de elite, não tem o que fazer, pois ficam o segundo semestre todo parados; leia o texto.

por Ricardo Gomyde*

A negociação que os atletas do Bom Senso FC iniciaram com a CBF para melhorar o calendário do futebol brasileiro não é só oportuna como também urgente. Vejo com muito bons olhos esse movimento e apoio a revisão da maratona de jogos que os clubes maiores disputam ao longo do ano. E nesse processo, a liderança de profissionais do gabarito do Alex, com sua carreira irretocável e gloriosa, tem sido indispensável. Tenho mantido conversas com os principais líderes do movimento para reforçar o nosso apoio a essa luta. Leia mais