26 de Maio de 2016
por esmael
22 Comentários

A farra de Beto Richa na Argentina

richa_mendoza

Garganta Profunda de Londrina, principal informante do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu, revela-nos nesta quinta (26) que o governador Beto Richa (PSDB) promove uma verdadeira farra neste feriadão doutro lado da fronteira, em Mendoza, na Argentina, longe de fantasmas e do tarifaço do vinho que ele mesmo criou. “Mendoza é uma espécie de Disneylândia dos apaixonados pela alta gastronomia, compras e boa vida!”, relata o nosso Julian Assange das Araucárias. O X-9 mais famoso das Américas, com acesso mais frouxo à antessala do tucano que dona Fernanda Richa, a primeira-dama, puxa pela memória: “Na ultima viagem com os amigos, no maior navio do mundo da Royal Caribbean, Beto e o engenheiro Mauricio Fanini se divertiram na piscina de ondas flowrider….”, Leia, comente e compartilhe a íntegra do relatório de Garganta Profunda de Londrina:

11 de setembro de 2015
por esmael
12 Comentários

Pelo 2º mês consecutivo, tarifaço de Beto Richa causa maior inflação do país na região de Curitiba

richa_inflacaoParece notícia repetida, mas não é. Pelo 2º mês consecutivo, a região metropolita de Curitiba registrou no mês de agosto a maior inflação do país. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve a maior variação em comparação à média nacional: 0,47%. Leia mais

10 de julho de 2015
por esmael
19 Comentários

Tarifaços de Beto Richa causam maior inflação do país em Curitiba

inflacaoA inflação vem apertando o orçamento dos brasileiros nos últimos meses, fruto da crise econômica mundial que chegou forte ao país. Mas no Paraná, a situação é mais grave ainda. Números divulgados esta semana pelo IBGE mostram que Curitiba é a capital com a maior inflação nos últimos doze meses, mas por quê? Leia mais

21 de Abril de 2015
por esmael
26 Comentários

Sob Richa, mais de 30 mil empresas fechadas nos últimos dois anos

richa_pr_quebradoO estado do Paraná perdeu mais de 30 mil empresas nos últimos dois anos. Esse levantamento não é de nenhum político que faz oposição ao governador Beto Richa (PSDB). Pelo contrário. Trata-se de dados oficiais da Junta Comercial, órgão vinculado à Secretaria de Estado da Administração. Leia mais

7 de Abril de 2015
por esmael
17 Comentários

“O Governo do Paraná está no bico do urubu”, diz Requião

richa_urubu_requiao“A situação do Paraná está muito complicada. Este governo está no bico do urubu. Mas eu quero abordar este desespero arrecadador do Governo do Estado com o aumento das contas de água, de energia elétrica, do IPVA. Sem o aumento do ICMS de 95 mil produtos (de bens de consumo) o governo chega a R$ 2,5 bilhões a mais por ano. É suficiente para sanar qualquer Estado”, afirmou nesta terça-feira (7) o senador Roberto Requião (PMDB-PR).

“Não tem nenhum sentido o aumento de imposto. É ferrar mais a população em um momento de dificuldade do Estado. O governador (Beto Richa) segundo li na imprensa veio a Brasília conversar com Eduardo Cunha, presidente da Câmara, para não por em votação um projeto meu que acaba com a substituição tributária”, contou o senador. A substituição é a antecipação da cobrança do ICMS, de micro e pequenas empresas, empresas que são enquadradas no regime Simples Nacional.

Segundo o senador, micro e pequenas empresas estão quebrando e gerando demissões. “Nós temos que evitar que isto ocorra. Pressionem os deputados”, pediu Requião. O projeto foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça e teve como relatora a senador Gleisi Hoffmann (PT-PR). Agora aguarda votação na Câmara dos Deputados.

O que diz o projeto

6 de Abril de 2015
por esmael
8 Comentários

Gleisi pede a Cunha que vote projeto de Requião que reduz impostos

richa_gleisi_cunhaA senadora Gleisi Hoffmann (PT) acabou de sair de uma audiência com o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ela foi pedir pela aprovação do projeto do colega paranaense Roberto Requião (PMDB), que reduz impostos das pequenas e microempresas. Leia mais

5 de dezembro de 2014
por esmael
8 Comentários

Em artigo de Roberto Requião, rechaça política tributária de Beto Richa

O senador Roberto Requião (PMDB), em artigo exclusivo para o Blog do Esmael, nesta sexta-feira (5), analisa a política de substituição tributária! do governador Beto Richa (PSDB) que reajustou ICMS de alimentos da cesta básica e de taxas estaduais como IPVA de veículos, bem como os tributos do Poder Judiciário. O peemedebista defende o corte de milhares de cargos em comissão existentes, com a diminuição sensível da folha de pessoal, para diminuir a despesa estadual e manter os preços de serviços públicos e da alimentação. Para o parlamentar, o povo paranaense não pode pagar essa conta com a anuência da Assembleia Legislativa. Abaixo, leia o artigo.

O senador Roberto Requião (PMDB), em artigo exclusivo para o Blog do Esmael, nesta sexta-feira (5), analisa a política de substituição tributária! do governador Beto Richa (PSDB) que reajustou ICMS de alimentos da cesta básica e de taxas estaduais como IPVA de veículos, bem como os tributos do Poder Judiciário. O peemedebista defende o corte de milhares de cargos em comissão existentes, com a diminuição sensível da folha de pessoal, para diminuir a despesa estadual e manter os preços de serviços públicos e da alimentação. Para o parlamentar, o povo paranaense não pode pagar essa conta com a anuência da Assembleia Legislativa. Abaixo, leia o artigo.

Roberto Requião*

A sociedade paranaense foi surpreendida com projetos de lei propondo o aumento dos impostos estaduais (ICMS e IPVA) e do Funrejus (tributo do Poder Judiciário). Leia mais

6 de agosto de 2014
por esmael
30 Comentários

Sob Richa, Paraná teve “pibinho” se comparado ao governo Requião

Sob a gestão de Beto Richa o estado teve um "pibinho" acumulado real de 12,53% ao passo que a arrecadação cresceu 25,25%. "A arrecadação cresceu duas vezes mais rápido do que a produção", análise obtida pelo Blog do Esmael; a título de comparação, o crescimento acumulado real no governo Requião (2007-2010) foi de 20,83%, ainda que afetado negativamente pela crise mundial de 2009; no período, a arrecadação de ICMS cresceu 24,04%; pelo Twitter, senador do PMDB promete acabar com a "farra da substituição tributária que está quebrando empresas no Paraná" caso seja eleito para um quarto mandato.

Sob a gestão de Beto Richa o estado teve um “pibinho” acumulado real de 12,53% ao passo que a arrecadação cresceu 25,25%. “A arrecadação cresceu duas vezes mais rápido do que a produção”, análise obtida pelo Blog do Esmael; a título de comparação, o crescimento acumulado real no governo Requião (2007-2010) foi de 20,83%, ainda que afetado negativamente pela crise mundial de 2009; no período, a arrecadação de ICMS cresceu 24,04%; pelo Twitter, senador do PMDB promete acabar com a “farra da substituição tributária que está quebrando empresas no Paraná” caso seja eleito para um quarto mandato.

O Blog do Esmael teve acesso a um detalhado estudo sobre o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) do Paraná nos últimos três anos do governo Beto Richa (PSDB). Segundo as análises, sob a gestão do tucano o estado teve um “pibinho” acumulado real de 12,53% ao passo que a arrecadação cresceu 25,25%. “A arrecadação cresceu duas vezes mais rápido do que a produção”, observa o documento vazado por membros das secretarias da Fazenda e do Planejamento. Leia mais

3 de agosto de 2014
por esmael
16 Comentários

Coluna do Rocha Loures: Impostos são a principal barreira ao crescimento

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, critica a excessiva carga tributária no país, que, segundo ele, chega a 40% do PIB; à‰ muito elevada mesmo em relação a países desenvolvidos, que devolvem o arrecadado à  população na forma de serviços públicos de qualidade!, reclama o empresário, que aponta a alta e complexa carga tributária! praticada pelos governos federal, estaduais e municipais como causa principal do crescimento pífio do país; colunista afirma que os estados abusam da substituição tributária e denuncia que o Paraná é um dos estados com a maior alíquota de ICMS sobre o consumo de energia e de telecomunicações (29%); O ICMS é pago antes das mercadorias chegarem à s mãos dos consumidores!, afirma Rocha Loures, que então sugere uma Reforma Tributária para que Brasil volte a crescer; leia o texto e compartilhe.

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, critica a excessiva carga tributária no país, que, segundo ele, chega a 40% do PIB; à‰ muito elevada mesmo em relação a países desenvolvidos, que devolvem o arrecadado à  população na forma de serviços públicos de qualidade!, reclama o empresário, que aponta a alta e complexa carga tributária! praticada pelos governos federal, estaduais e municipais como causa principal do crescimento pífio do país; colunista afirma que os estados abusam da substituição tributária e denuncia que o Paraná é um dos estados com a maior alíquota de ICMS sobre o consumo de energia e de telecomunicações (29%); O ICMS é pago antes das mercadorias chegarem à s mãos dos consumidores!, afirma Rocha Loures, que então sugere uma Reforma Tributária para que Brasil volte a crescer; leia o texto e compartilhe.

Rodrigo da Rocha Loures*

A principal causa do crescimento pífio do Brasil é a alta e complexa carga tributária, praticada pelos três níveis de governo, sobretudo o federal. Esta carga está em torno dos 40% do PIB. à‰ muito elevada mesmo em relação a países desenvolvidos, que devolvem o arrecadado à  população na forma de serviços públicos de qualidade. Leia mais