8 de dezembro de 2014
por esmael
30 Comentários

Presidente da Fiep vê “irresponsabilidade” de Richa em aumento de impostos

campagnolo_richa.jpgO presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, classificou nesta segunda-feira (8) como uma irresponsabilidade o pacote de reajustes tributários proposto pelo governador Beto Richa (PSDB). O mais nefasto é aumento de 28% para 29% da alíquota do Imposto sobre a Circulação e Mercadorias e Serviços (ICMS). Leia mais

28 de novembro de 2014
por esmael
5 Comentários

Economia brasileira cresce 0,1% no terceiro trimestre

via Agência Brasil
econo.jpg

O Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 0,1% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o período anterior. A soma do PIB no trimestre correspondeu a R$ 1,29 trilhão. No segundo trimestre, a economia brasileira caiu 0,6%. Os dados foram divulgados hoje (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, a economia brasileira recuou 0,2%. No ano, o PIB acumula alta de 0,2%. Já no período de 12 meses, a taxa acumulada de crescimento é de 0,7%.

6 de novembro de 2014
por esmael
7 Comentários

Norte e Nordeste que ‘reelegeram’ Dilma puxam crescimento do país

via Agência Brasil

cresci.jpg

A produção industrial brasileira desconcentrou-se das regiões Sul e Sudeste e está mais presente no Norte, Nordeste e Centro-Oeste ao longo de uma década. No Sudeste, o estado de São Paulo, maior parque industrial do Brasil, foi o responsável pela retração, já que o Rio de Janeiro e Minas Gerais registraram aumento na participação produtiva. Os dados estão em mapa divulgado hoje (6), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), com o perfil do setor nos 27 estados.

Segundo o levantamento da CNI, entre 2001 e 2011, o Norte, Centro-Oeste e Nordeste, aumentaram, respectivamente, 1,9; 1,3 e 0,6 ponto percentual a participação no Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e riquezas produzidos no país) da indústria. No Sul e Sudeste, o movimento foi contrário, com queda respectiva de 2,1 e 1,7 ponto percentual na participação.

7 de setembro de 2014
por esmael
4 Comentários

Coluna do Rocha Loures: Inovação, eleições e governo

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, aponta a participação política como ferramenta garantidora da inovação da própria política e da sociedade; "O mundo está se modificando, nós precisamos inovar. Pode !“ e deve - haver inovação em uma indústria, em um estabelecimento comercial, nas escolas, no sistema político e nas grandes estratégias nacionais", prega o colunista, que ainda afirma que o exercício da cidadania passa por uma criteriosa escolha de nossos representantes políticos agora em outubro; Agora, toda inovação implica em mudanças e isso também é uma transformação cultural!, filosofa Rocha Loures; leia o texto e compartilhe.

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, aponta a participação política como ferramenta garantidora da inovação da própria política e da sociedade; “O mundo está se modificando, nós precisamos inovar. Pode !“ e deve – haver inovação em uma indústria, em um estabelecimento comercial, nas escolas, no sistema político e nas grandes estratégias nacionais”, prega o colunista, que ainda afirma que o exercício da cidadania passa por uma criteriosa escolha de nossos representantes políticos agora em outubro; Agora, toda inovação implica em mudanças e isso também é uma transformação cultural!, filosofa Rocha Loures; leia o texto e compartilhe.

Rodrigo da Rocha Loures*

A tecnologia e a industrialização tem proporcionado uma melhoria contínua na qualidade de vida de toda a humanidade. Hoje é possível dizer que superamos todas as civilizações anteriores. Porém, o nosso avanço também gerou desequilíbrios sociais e ambientais e nos trouxe um novo desafio: como tornar toda essa modernidade sustentável? Leia mais

3 de agosto de 2014
por esmael
16 Comentários

Coluna do Rocha Loures: Impostos são a principal barreira ao crescimento

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, critica a excessiva carga tributária no país, que, segundo ele, chega a 40% do PIB; à‰ muito elevada mesmo em relação a países desenvolvidos, que devolvem o arrecadado à  população na forma de serviços públicos de qualidade!, reclama o empresário, que aponta a alta e complexa carga tributária! praticada pelos governos federal, estaduais e municipais como causa principal do crescimento pífio do país; colunista afirma que os estados abusam da substituição tributária e denuncia que o Paraná é um dos estados com a maior alíquota de ICMS sobre o consumo de energia e de telecomunicações (29%); O ICMS é pago antes das mercadorias chegarem à s mãos dos consumidores!, afirma Rocha Loures, que então sugere uma Reforma Tributária para que Brasil volte a crescer; leia o texto e compartilhe.

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, critica a excessiva carga tributária no país, que, segundo ele, chega a 40% do PIB; à‰ muito elevada mesmo em relação a países desenvolvidos, que devolvem o arrecadado à  população na forma de serviços públicos de qualidade!, reclama o empresário, que aponta a alta e complexa carga tributária! praticada pelos governos federal, estaduais e municipais como causa principal do crescimento pífio do país; colunista afirma que os estados abusam da substituição tributária e denuncia que o Paraná é um dos estados com a maior alíquota de ICMS sobre o consumo de energia e de telecomunicações (29%); O ICMS é pago antes das mercadorias chegarem à s mãos dos consumidores!, afirma Rocha Loures, que então sugere uma Reforma Tributária para que Brasil volte a crescer; leia o texto e compartilhe.

Rodrigo da Rocha Loures*

A principal causa do crescimento pífio do Brasil é a alta e complexa carga tributária, praticada pelos três níveis de governo, sobretudo o federal. Esta carga está em torno dos 40% do PIB. à‰ muito elevada mesmo em relação a países desenvolvidos, que devolvem o arrecadado à  população na forma de serviços públicos de qualidade. Leia mais