31 de outubro de 2016
por Esmael Morais
55 Comentários

Estudante vai às lágrimas pela “traição” de professores que suspenderam greve no Paraná; assista

Mariana, 16 anos, aluna do Colégio Estadual Arnaldo Jansen, a primeira escola ocupada no Paraná contra a MP 746, foi às lágrimas na manhã desta segunda (31), na assembleia da APP-Sindicato, quando criticou a “traição” dos professores que suspenderam a greve de 15 dias. Leia mais

29 de agosto de 2015
por Esmael Morais
2 Comentários

Ao vivo: Assembleia da APP; 4 meses do massacre dos professores

Transmissão ao vivo encerrada às 12h15.

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite ao vivo para o Brasil e o mundo, desde Curitiba, a assembleia geral da APP-Sindicato e em lembrança dos quatro meses do massacre ocorrido durante manifestação contra confisco da ParanáPrevidência, quando 213 pessoas ficaram feridas.

Quatro meses após, o “Carniceiro do Centro Cívico” continua a massacrar os educadores — agora moralmente — retirando conquistas e atacando a democracia na escola.

Richa planeja indicar os diretores nos 2,1 mil estabelecimentos de ensino. Ele encaminhou à Assembleia Legislativa um projeto fajuta e antidemocrático.

A escalada autoritária do governo do PSDB só será freada se houver mobilização à altura. A resposta começará a ser dada neste sábado, nas ruas, pela comunidade escolar paranaense. Leia mais

25 de agosto de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Vaza minuta do ‘golpe na eleição de diretores de escolas’; educadores prometem guerra contra Richa

Circula nas redes sociais, em páginas e comunidades de professores, uma minuta do Projeto de Lei com novas regras para eleições de diretores nas 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná. O texto vazado desagrada os educadores, que o consideram um golpe contra a democracia e prometem uma nova guerra contra o governador Beto Richa (PSDB).

As eleições nas escolas mobilizam cerca de 4 milhões de pessoas no Paraná, entre pais, alunos, professores, servidores, além das comunidades de cada localidade nos 399 municípios.

O governador Beto Richa já havia mudado as regras do jogo de forma intempestiva no ano passado, quando resolveu prorrogar por mais um ano o mandato dos atuais diretores que terminava em dezembro de 2014. Agora, o tucano mandou anunciar que vai enviar à Assembleia Legislativa uma nova Lei para aprovação dos deputados.

A principal discordância dos professores com a nova regra é o voto paritário, com peso igual entre professores, alunos e pais, ou seja, uma cabeça um voto dentro de cada estabelecimento de ensino. O problema com a paridade, segundo os educadores, é que existem muito mais pais e alunos do que professores e funcionários, e estes perdem representatividade com a paridade. Além disso, uma pergunta “óbvia e ululante”: quem mais conhece a realidade da escola pública do que os educadores, que a respiram diariamente?

A mudança no peso dos votos, diminuindo a importância de educadores, tem como objetivo do governador o controle político das escolas. A falta de representatividade do PSDB nos estabelecimentos seria compensado com a mobilização externa de tucanos e aliados, líderes de comunidades, vereadores, prefeitos, etc.

Os professores e servidores da rede pública estadual de ensino realizam dia neste sábado, 29 de agosto, às 8h da manhã, uma assembleia da categoria na Praça Santos Andrade (UFPR), em Curitiba, em seguida, farão uma passeata ao Centro Cívico lembrando os quatro meses do massacre de 29 de abril.

O Blog do Esmael, em parceria, com a TV 15, vai transmitir ao vivo assembleia para o Brasil e o mundo.

O projeto ainda não foi enviado para a Assembleia Legislativa, portanto pode receber alterações.

Leia a seguir a minuta: 

A Assembleia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

Capítulo I
Das Disposições Gerais

Art. 1º A designação de Diretores e Diretores Auxiliares da Rede Estadual de Educação Básica do Paraná é competência do Poder Executivo, nos termos desta Lei, mediante consulta à Comunidade Escolar, a ser realizada simultaneamente em todos os Estabelecimentos de Ensino.

Parágrafo único. Excetuam-se da presente Lei os Estabelecimentos de Ensino:

I – regidos por convênios ou congêneres celebrados com a Secretaria de Estado da Educação que prevejam outra forma de consulta para designação de Diretores;
II – de comunidades indígenas e quilombolas;
III – que funcionam em prédios privados, cedidos ou alocados de instituições religiosas, salvo previsão no respectivo instrumento;
IV – da Polícia Militar do Estado do Paraná;
V – das Unidades Prisionais e dos Centros de Socioeducação – CENSE.

Art. 2º Para os fins da presente Lei entende-se por Comunidade Escolar os professores, especialistas em educação, funcionários, pais ou responsáveis e os alunos do Estabelecimento de Ensino onde se dará a designação Leia mais

6 de junho de 2015
por Esmael Morais
93 Comentários

Assembleia com 15 mil educadores pode encerrar histórica greve na terça

“É momento de agirmos mais com razão do que a emoção. Às vezes é importante darmos um passo atrás para darmos vinte mais adiante”, filosofou no início da tarde de hoje o professor Luiz Fernando Rodrigues, diretor de comunicação da APP-Sindicato durante deslocamento até o município de Cianorte, Noroeste do estado.

Ao ser questionado pelo Blog do Esmael se a assembleia geral dos educadores colocará fim à greve na próxima terça-feira, dia 9, o dirigente da entidade que tira o sono do governador Beto Richa (PSDB) suspirou: “O fim da greve é imprevisível. A categoria está bem dividida”.

A assembleia deverá reunir 15 mil educadores na Vila Capanema, estádio do Paraná Clube, cujo encaminhamento majoritário poderá encerrar a paralisação de 45 dias.

Três propostas deverão se sobressair na assembleia. A saber: 1- retornar à escola com 3,45% e organizar a próxima batalha; 2- continuar a greve até o recebimento de 8,17% este ano; e 3- voltar às salas de aula SEM aceitar 3,45% para mostrar que a greve não foi só por dinheiro, mas pela qualidade do ensino.

Luiz Fernando vê essa divisão como “natural” e “saudável” ao movimento, pois mostra vida. “Em Londrina e Foz optaram pela continuidade; Francisco Beltrão, Arapongas e Área Norte de Curitiba pela volta; Maringá está meio a meio; enfim, qual proposta vencer nós encaminharemos”, declarou.

O diretor de comunicação da APP-Sindicato corrobora a tese segunda qual o governador tucano vem utilizando a greve dos educadores para se esquivar das denúncias de corrupção.

“Que tal voltarmos para a escola e amplificarmos essas denúncias?”, provocou, ao avaliar que “os professores e funcionários das 2,1 mil estabelecimentos de ensino já obtiveram vitória política ao desmascarar esse governo corrupto”.

O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo a assembleia de terça, a partir das 9 horas, em parceria com a TV 15. O leitor também poderá acompanhar tudo em tempo real pelo Facebook. Basta curtir a fanpage desta página para receber as atualizações das notícias.

Leia mais

22 de abril de 2015
por Esmael Morais
21 Comentários

CCJ da Alep aprova confisco da previdência dos servidores

alepcA Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), aprovou no início da tarde desta quarta-feira (22), o projeto de lei, em regime de urgência, que prevê o confisco de R$ 140 milhões ao mês da poupança previdenciária de 200 mil servidores públicos estaduais. ... 

Leia mais

3 de março de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Paraná Pesquisas: ‘73% condenam política educacional de Richa’

Na esteira do desabamento da popularidade de Beto Richa (PSDB), o eleitorado paranaense também reprova a política educacional do tucano. De acordo com sondagem da Paraná Pesquisas, 73% consideram ruim ou péssimo o desempenho do governador na educação. à‰ a pior área avaliada, seguida da saúde (59%), segurança (54%) e social (46%).

A pesquisa serve como combustível para a mobilização da assembleia geral da categoria nesta quarta, dia 4, em Curitiba. Cerca de 20 mil pessoas deverão comparecer no Estádio Durval de Britto, campo do Paraná Clube, na Vila Capanema (clique aqui).

Levantamento da Paraná Pesquisas, publicado hoje no jornal Gazeta do Povo, revela que a popularidade de Beto Richa despencou para 19,9%. O índice de reprovação do tucano atingiu a incrível marca de 76,1%, o que desnorteou até a cúpula nacional do PSDB.

O senador Roberto Requião (PMDB) atribuiu à  “corrupção no governo” a queda na popularidade de Beto Richa. Segundo o peemedebista, que luta por informações sobre a adesão da Copel aos leilões de energia, “falta transparência” na gestão do tucano.

Greve na educação completa 23 dias

O governo Beto Richa vai perdendo a batalha da comunicação para a APP-Sindicato. O tucano tenta disseminar informações falsas sobre “supersalários” de educadores, taxando-os de “privilegiados” e “vagabundos”. A estratégia revelou-se um tiro no pé.

Nesta terça, quando a paralisação na educação completou 23 dias, o Palácio Iguaçu se agarrou como pauta na Escola Nossa Senhora da Salete, no bairro Bacacheri, como exemplo de “fura greve”. No entanto, segundo o Comando da Greve, 100% das escolas continuam paradas.

O isolamento do governo Richa é tanto que os professores e funcionários de escola em greve são aplaudidos em público, sempre que explicam os motivos da mobilização. Foi o que ocorreu ontem pela manhã no município de Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba.

Os motivos da greve

à‰ bom frisar que a greve nas 2,1 mil escolas fora deflagrada porque o governador Beto Richa demitiu 30 mil trabalhadores na educação; fechou várias turmas e superlotou salas de aula com até 60 alunos.

Desde novembro de 2014, o tucano também deixou de repassar recursos do fundo rotativo, que é utilizado para a manutenção dos estabelecimentos de ensino. Além disso, não pagara a rescisão dos 30 mil demitidos, nem as férias dos educadores do quadro próprio.

Para fechar o “pacote de maldades”, o governador do PSDB quer confiscar R$ 8 bilhões do fundo previdenciário destino à  aposentadoria dos 200 mil servidores públicos paranaenses.

Leia mais

2 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
91 Comentários

Beto Richa empurra educadores à  greve, dizem professores

escolas_richaO ano letivo de 2015 poderá não começar na próxima segunda-feira, dia 9 de fevereiro, como previsto no calendário escolar da rede pública estadual. Tudo por culpa do governo Beto Richa (PSDB), que empurra os educadores à  greve com suas medidas de desmonte da educação no Paraná.

O governo tucano acabou este ano com a Semana Pedagógica, que era destinada a reflexão dos profissionais e organização do início do ano letivo, trocando-a, hoje, pela redistribuição de aulas. Isso porque a Secretaria da Educação (SEED), sob direção do Grupo Positivo, diminuiu o porte das escolas.

Em português claro, o governo do estado fechou escolas e isto provocará superlotação nas salas de aula !“ o que dificultará a aprendizagem dos alunos e o trabalho do professor com sobrecarga.

Neste sábado, dia 7, no município de Guarapuava, região Centro, professores, pedagogos e funcionários de escolas realizarão uma assembleia geral da APP-Sindicato para discutir a greve contra a perda das conquistas da educação pública paranaense. Teme-se que a área regrida aos anos 90, em níveis piores até do que a Era Lerner.

Do jeito que o governo Richa está fazendo, as escolas públicas não têm condições de iniciar as aulas. Faltam merendeiras, funcionários administrativos e os recursos do Fundo Rotativo que estão três meses atrasados. Não tem material de higiene e limpeza, por exemplo.

Os educadores também reclamam do calote no terço de férias e nas rescisões trabalhistas dos professores PSS, suspensão das salas de apoio, recurso, CELEM; progressões e promoções, etc.

Nesta terça-feira, dia 3, os profissionais da educação vão protestar em frente aos Núcleos Regionais da SEED para aquecer o movimento pró-greve. Londrina, Maringá, C

Vamos realizar uma mobilização nesta terça, aqui na cidade de Palmeira, na praça da Matriz, à s 16 horas, contra os desmandos de Richa!, exemplificou Daisy Hartkopf Gehm, professora PSS.

Em apoio à  luta da educação, o Blog do Esmael vai reativar a partir de hoje o caderno Diário de Greve! no topo superior da página.

Abaixo, veja os locais de mobilização da APP nesta terça: Leia mais

Esmael Morais 2009-2019. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo