23 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em PPL será incorporado ao PCdoB no dia 2 de dezembro

PPL será incorporado ao PCdoB no dia 2 de dezembro

O PCdoB e o PPL definiram o próximo dia 2 de dezembro para juntar as “escovas de dentes” e formar um único partido. ... 

Leia mais

30 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Meirelles quer “lular” nas eleições

Meirelles quer “lular” nas eleições

Rifado pela cúpula do MDB, o ex-ministro Henrique Meirelles quer “lular” nas eleições de outubro. Isto mesmo, o verbo “lular”, que significa legado nas áreas sociais e econômica. ... 

Leia mais

27 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Planalto avalia que Meirelles não passa na convenção do MDB

Planalto avalia que Meirelles não passa na convenção do MDB

Acendeu a luz vermelha no Palácio do Planalto. Michel Temer, Moreira Franco, Eliseu Padilha et caterva avaliam que o nome do ex-ministro dos bancos Henrique Meirelles não passa na convenção nacional do MDB prevista para julho. ... 

Leia mais

8 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
1 Comentário

Michel Temer irá disputar a Presidência para defender “legado” do golpe

Michel Temer bateu o martelo e decidiu disputar a Presidência da República. O emedebista quer participar do jogo sucessório para defender seu “legado” e, quem sabe, chegar ao segundo turno se houver a pulverização de candidaturas da centro-esquerda… ... 

Leia mais

5 de outubro de 2017
por Esmael Morais
20 Comentários

Em nota oficial, OAB-PR pede veto ao fundo partidário bilionário

O presidente da OAB-PR, José Augusto Araújo de Noronha, distribuiu nota oficial da entidade nesta quinta-feira (5) pedindo veto de Michel Temer (PMDB) à criação do fundo partidário de R$ 1,6 bilhão. Leia mais

10 de setembro de 2017
por Esmael Morais
9 Comentários

“Portabilidade” é prova de que parlamentares viraram “mercadoria” qualquer

A Câmara deverá votar na próxima terça-feira (12) a “portabilidade” para casos em que os deputados decidam pular a cerca pela “janela da traição”. Leia mais

19 de abril de 2017
por Esmael Morais
Comentários desativados em UGT prepara campanha pelo fim do fundo partidário

UGT prepara campanha pelo fim do fundo partidário

A União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná, divulgou nota nesta quarta-feira (19) condenando o ataque o deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), relator da “desgraça” da reforma trabalhista, que retira direitos como férias, 13º salário, FGTS, dentre outros. Leia mais

10 de julho de 2016
por Esmael Morais
22 Comentários

Estadão diz que Leitão Vesgo, isto é, o ministro da Saúde é “incompetente” para o cargo

ricardo_barrosEm duro editoral, o Estadão afirmou neste domingo (10) que Ricardo Barros, conhecido no Paraná como “Leitão Vesgo”, não tem competência para ocupar o Ministério da Saúde. O jornalão desce o sarrafo na criação de “planos de saúde mais baratos”, ou seja, na privatização de uma parte do SUS. Leia mais

27 de outubro de 2015
por admin
9 Comentários

Deputado quer tirar do Bolsa Família para engordar o Fundo Partidário

O deputado federal Ricardo Barros (PP) apresentou emenda ao orçamento da União para que seja triplicado o fundo partidário, que é a verba para sustentação dos partidos políticos. Caso aprovada, a verba destinada às legendas teria um acréscimo de R$ 600 milhões.

Seria uma forma de compensar em parte a dificuldade de financiamento da atividade política com as “perdas” ocasionadas pelo fim do financiamento privado das campanhas.

Acontece que o mesmo Ricardo Barros (PP) propôs um corte de cerca de R$ 10 bi no programa Bolsa Família, principal programa social do País desde os governos do ex-presidente Lula.

Novamente o “Leitão Vesgo”, que é como Barros como ficou conhecido por “mamar em uma teta de olho na outra”, deixa claro que para ele e boa parte dos políticos tradicionais, é preferível sempre cortar dos mais pobres do que reduzir os próprios benefícios.

Essa também é a lógica do governo de Beto Richa, que por sinal tem a esposa de Barros, Cida Borguetti (PROS), como vice; e o apoio da filha, Maria Victoria (PP), na “Bancada do Camburão”.

Com informações da Coluna Poder da Folha de São Paulo.

Leia mais

18 de novembro de 2014
por Esmael Morais
5 Comentários

Câmara discute reforma política; Jurista Luiz Fernando Pereira é o único paranaense no debate

pereirab

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) discute nesta terça-feira (18) com representantes de movimentos sociais, advogados e cientistas políticos duas propostas que alteram regras para reeleição, criação de partidos, coligações eleitorais, distribuição de recursos do fundo partidário e de tempo de TV (PECs 325/13 e 344/13).

O debate foi proposto no fim do ano passado pelo deputado licenciado Ricardo Berzoini (PT-SP).! Com as recentes denúncias da operação Lava Jato, em que empreiteiras teriam pago propina para partidos e parlamentares em troca de favores na Petrobras, o debate da reforma política e do financiamento público de campanha voltou à  tona, como uma forma de combater a corrupção eleitoral e poder econômico na escolha dos governantes.

O advogado Luiz Fernando Pereira é o único paranaense convidado para o debate. Pereira é graduado pela PUCPR e Doutor e Mestre em Direito Processual Civil pela UFPR. à‰ professor de Direito da Pós-Graduação do Instituto Romeu Bacellar e da Escola da Magistratura do Paraná e autor de livros e de inúmeros artigos, cursos e palestras na área do Direito Processual Civil e do Direito Empresarial. Leia mais

9 de abril de 2012
por Esmael Morais
7 Comentários

Em parecer dirigido ao TSE, Gurgel diz: PSD de Kassab não tem direito a verbas e tempo de TV

via blog do Josias de Souza

Procurador-geral da República e chefe do Ministério Público Eleitoral, Roberto Gurgel enviou ao TSE um parecer contrário à s pretensões do PSD. A legenda criada por Gilberto Kassab pede à  Justiça Eleitoral que reconheça o seu direito! de acesso ao Fundo Partidário e, por consequência, ao tempo de televisão.

No seu parecer, Gurgel ecoa uma decisão do ministro Carlos Ayres Britto, do STF. Sustenta que o PSD, formalmente criado em setembro do ano passado, ainda não participou de nenhuma eleição. Por isso, não tem direito à s verbas do Fundo Partidário. A prevalecer esse entendimento, tampouco terá direito ao tempo de propaganda destinado aos partidos no rádio e na tevê.

Reza a legislação eleitoral que o dinheiro do fundo e o tempo da publicidade eletrônica são calculados conforme o tamanho da bancada dos partidos na Câmara. O PSD alega que, ao migrar para os seus quadros, os deputados trouxeram com eles os votos que obtiveram nas eleições gerais de 2010 por outras legendas.

Para Gurgel, esse pleito não pode ser atendido!. Por quê? A despeito de constituir a terceira maior bancada, com 52 deputados federais, como alegado, o PSD, criado somente em 7/9/2011, ainda não se submeteu ao teste das urnas, não participou das últimas eleições gerais realizados em 3 de outubro de 2010.!

Gurgel p Leia mais