10 de novembro de 2015
por admin
8 Comentários

Coluna do Enio Verri: Amigos de Richa também voam às custas do Paraná?

Enio Verri*

No domingo, a Folha de S. Paulo publicou reportagem que escancarou a farra de viagens aéreas do atual senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, quando era governador de Minas Gerais.

Entre 2003 e 2010, o tucano cedeu aviões do governo do Estado para deslocamento de amigos, entre celebridades, políticos, empresários e outras pessoas fora da administração pública. Segundo o jornalão, foram quase 200 viagens sem a presença de algum membro do governo a bordo, todas patrocinadas pelos cofres públicos mineiros.

Voaram de graça nos aviões de Minas Gerais, em nome da amizade com Aécio, o apresentador da Rede Globo, Luciano Huck; os cantores Sandy e Junior; o ex-homem forte da Rede Globo, José Bonifácio Sobrinho, o Boni; o ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira e Roberto Civita, o falecido dono da Editora Abril, proprietária da revista Veja.

No Paraná, o governador Beto Richa é frequentemente flagrado confundindo o público e o privado quando o assunto é o uso de aeronaves do governo.

Em 2013, por exemplo, Richa usou o avião oficial para ir ao Rio de Janeiro assistir à final da Copa das Confederações. Mais grave, foi acusado neste ano de ceder o helicóptero da governadoria para a repressão aos professores no Centro Cívico. Segundo relatos, o aparelho de uso pessoal do governador despejou bombas de efeito moral e ouras munições nos professores e trabalhadores da educação que protestavam contra as mudanças na previdência.

Richa ainda foi condenado a reembolsar o governo estadual em R$ 2 milhões pela contratação emergencial de aeronaves em 2011. Segundo a Justiça, a irregularidade aconteceu na ausência de licitação na contratação dos aviões junto a empresa Helisul, que também prestou serviços para a campanha a governador do tucano.

O governador paranaense nunca escondeu a admiração pelas práticas políticas do candidato à presidência derrotado em 2014. A pergunta obrigatória dos paranaenses neste momento é: os “amigos” do governador Beto Richa também voam de graça, às custas do erário, nas aeronaves do governo do Paraná?

*Enio Verri é deputado federal, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Leia mais

21 de julho de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Richa ‘abandona na estrada’ pacientes do interior que buscam atendimento médico na Grande Curitiba

Uma mensagem enviada ao Blog do Esmael por um indignado morador do interior denuncia o sofrimento de muitos paranaenses que não conseguem acesso pleno à saúde pública – um direito consagrado na Constituição Federal.

O leitor que reside no município de Terra Rica, região Noroeste, enfrenta quase dez horas de estrada para ir a Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, fazer um exame de ressonância magnética no Hospital Nossa Senhora do Rocio. O percurso é de 540 km. Essa realidade se repete todos os dias para outros paranaenses de outras regiões do estado.

Uma das propostas da campanha pela reeleição do governador Beto Richa (PSDB) envolvia o uso de helicópteros para transporte de pacientes pelo estado, o GRAER (Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo).

O diabo é que esse programa foi utilizado como peça de marketing para justificar o fechamento de vários hospitais regionais. Os eleitores do tucano acreditaram que cruzariam os céus em busca de atendimento médio. Ledo engano. Enfrentam hoje os perigos das estradas e ainda têm que pagar o pedágio mais caro do mundo.

Entre idas e vindas, o programa GRAER não pode ser considerado universal, pois não atende a todos e o serviço é focado apenas em acidentes rodoviários.

A dificuldade de atendimento em diversas especialidades médicas no interior faz com que centenas de pessoas viagem para Curitiba, por exemplo, em busca de atendimento de média e alta complexidade. Basta andar pela região do Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC-UFPR) e prestar atenção nas placas das ambulâncias e vans que vêm do estado inteiro, cheias de doentes.

Para completar o problema, uma parte dos servidores do HC está em greve e isto faz com que muitos pacientes acabem perdendo a viagem e atrasando os tratamentos.

Junte-se a isso a inoperância do Serviço de Assistência aos Servidores (SAS), que não funciona em diversos locais em razão dos frequentes atrasos de pagamento às instituições credenciadas, e, em virtude disso, as filas no SUS só crescem.

Agora, mesmo que funcionasse, o transporte de pacientes por helicópteros só faz sentido em casos de emergência. Parece lógico que seria mais fácil se o governo investisse em centros de especialidades nas regiões para evitar as perigosas e caras viagens nas vans e ambulâncias adquiridas com o dinheiro do confisco da poupança previdenciária.

Ou seja, o transporte de doentes do interior para a capital se transformou numa verdadeira máquina de conquistar votos para prefeitos e deputados ligados a Beto Richa. Ao custo do massacre dos professores no último dia 29 de abril.

Leia mais

27 de agosto de 2014
por Esmael Morais
26 Comentários

Justiça derruba! helicóptero eleitoreiro de Richa

O candidato à  reeleição, governador Beto Richa (PSDB) está proibido de usar em sua propaganda eleitoral imagens capturadas no interior de instalações públicas, sob pena de pagamento de multa de R$ 20 mil por veiculação. A decisão da Justiça Eleitoral, que atende a pedido da coligação Paraná Olhando pra Frente que tem Gleisi Hoffmann (PT) como candidata à  governadora, tem como base comercial no qual o governador aparece no hangar de helicópteros da Polícia Militar.

Para o juiz auxiliar Leonardo Castanho Mendes, Beto usou do cargo para ter acesso a espaço restrito. O comportamento fere o disposto no art. 86 da Resolução 23.404 do TSE, em que se veda o uso de serviço público em favor de candidatura. Não se tratando de local de acesso irrestrito, inclusive por questões óbvias de segurança, é evidente que a eles o Governador teve acesso em razão das funções por ele desempenhadas!, afirma o magistrado.

Abuso

No último dia 17, Richa foi condenado ao pagamento de multa de R$ 17 mil por fazer propaganda eleitoral antecipada com dinheiro dos cofres do Estado. Em 30 de junho de 2014, um dia após a convenção do PSDB apontar Richa como candidato à  reeleição, circulou em Curitiba um caderno publicitário de 50 páginas, encartado e distribuído gratuitamente junto com os 30 mil exemplares da edição do Jornal Metro.

Além de condenação, o TRE determina ainda que cópias do processo sejam encaminhadas ao o Ministério Público para que o órgão avalie a possibilidade de mover uma ação por improbidade administrativa contra Beto Richa.

A promoção pessoal com dinheiro público é proibida pela Constituição Federal (art. 37, !§1!º) e agravada pelo caráter de favorecimento eleitoral.

Segue a íntegra da decisão:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/08/Decisão-Liminar-em-26.pdf

Leia mais

13 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
34 Comentários

Coluna do Requião Filho: “O Paraná é uma festa para Gleisi e Beto, que só pensam em privatizar e voar”

Requião Filho, nesta quinta, anota que Richa e Gleisi são parecidos nos gostos extravagantes e na farra com aviões e helicópteros; Richa cruza nosso estado em jatos e helicópteros alugados pelo Estado. A Senadora Gleisi viaja em jatinhos e helicópteros pagos pelo PT. Grandes campanhas, grandes financiadores!, critica; colunista também vê semelhanças entre petista e tucano no que diz respeito à  falta de projetos para o estado; mas, segundo ele, que é especialista em políticas públicas, o governador e a senadora são mais parecidos ainda na questão das privatizações; Estes dois candidatos [Richa e Gleisi] não têm identidade, não tem projeto, não defendem o interesse público!, detona Requião Filho, que ainda cutucou acerca da liminar conseguida ontem no STF, pelo Palácio Iguaçu, liberando! empréstimos: decisão precária!; leia o texto.

Requião Filho, nesta quinta, anota que Richa e Gleisi são parecidos nos gostos extravagantes e na farra com aviões e helicópteros; Richa cruza nosso estado em jatos e helicópteros alugados pelo Estado. A Senadora Gleisi viaja em jatinhos e helicópteros pagos pelo PT. Grandes campanhas, grandes financiadores!, critica; colunista também vê semelhanças entre petista e tucano no que diz respeito à  falta de projetos para o estado; mas, segundo ele, que é especialista em políticas públicas, o governador e a senadora são mais parecidos ainda na questão das privatizações; Estes dois candidatos [Richa e Gleisi] não têm identidade, não tem projeto, não defendem o interesse público!, detona Requião Filho, que ainda cutucou acerca da liminar conseguida ontem no STF, pelo Palácio Iguaçu, liberando! empréstimos: decisão precária!; leia o texto.

Requião Filho* ... 

Leia mais