15 de junho de 2015
por esmael
4 Comentários

Fruet nega mais boquinhas ao PT

Conta um orelha seca do Blog do Esmael que o presidente municipal do PT de Curitiba, Natalino Bastos, esteve recentemente com o prefeito Gustavo Fruet (PDT). A missão do dirigente petista era arrancar algumas boquinhas a mais junto ao aliado.

Natalino foi investido da missão de “pacificar” o PT da capital. Segundo ele, na conversa com o prefeito, a legenda estava conflagrada, querendo romper a aliança, coisa que não comungava, mas nada que algumas nomeações não acalmassem a situação. Essa história foi confirmada com petistas de boa cepa.

O presidente do PT reivindicou a Secretaria Municipal do Abastecimento, que ficou vaga desde que Aldo Fernando Klein Nunes resolveu cuidar da nova empresa adquirida por R$ 12 milhões. A pasta é ocupada interinamente pelo ex-superintendente, Marcelo Franco Munaretto.

Pois bem, Gustavo Fruet ouviu o chororô de Natalino. Fez uma análise de conjuntura, não deu nenhum cargo, mas forneceu água e cafezinho; colocou no bolso o petista, que ainda saiu feliz da vida.

Secretamente, o prefeito pensa em Mário Milani para ocupar a Secretaria do Abastecimento. Petista histórico, o jornalista teria três predicados que precisa neste pré-2016: 1- é da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação); 2- é da política; e 3- é da ala “pecleriana” (devoto do empresário Wilson Picler).

Leia mais

16 de julho de 2014
por esmael
14 Comentários

Gleisi nomeia Stica como interventor na campanha em Curitiba

A senadora Gleisi Hoffmann "atropelou" a vice-prefeita Mirian Gonçalves e o presidente do partido, Natalino Bastos, em Curitiba, ao nomear o vereador Jonny Stica como interventor em sua campanha; novo comandante já alugou comitê central e promete colocar o bloco na rua em 19 de agosto.

A senadora Gleisi Hoffmann “atropelou” a vice-prefeita Mirian Gonçalves e o presidente do partido, Natalino Bastos, em Curitiba, ao nomear o vereador Jonny Stica como interventor em sua campanha; novo comandante já alugou comitê central e promete colocar o bloco na rua em 19 de agosto.

O vereador Jonny Stica, ex-presidente do PT de Curitiba, foi nomeado interventor na campanha da senadora Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná. Ele comandará as ações do partido no maior colégio eleitoral do estado, conforme anúncio feito pela própria candidata durante as discussões do plano de governo na última sexta-feira (11). ... 

Leia mais

15 de julho de 2014
por esmael
25 Comentários

Deputado do PT vai coordenar comitê suprapartidário Dilma-Requião

Deputado Doutor Rosinha, símbolo da militância aguerrida do PT, vai coordenar o comitê suprapartidário Dilma-Requião no Paraná; presidente do PT de Curitiba, Natalino Bastos, confirmou ao Blog do Esmael a crescente dissidência, que desidrata campanha de Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná; vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves, principal nome petista na capital, também ingressará no comitê suprapartidário com lideranças do PT, PCdoB e PDT; entre os dissidentes, há expectativa de desistência de Gleisi da corrida eleitoral; nesse cenário, disputa ficaria polarizada entre Requião e o governador Beto Richa (PSDB) e eleição seria decidida em apenas um turno.

Deputado Doutor Rosinha, símbolo da militância aguerrida do PT, vai coordenar o comitê suprapartidário Dilma-Requião no Paraná; presidente do PT de Curitiba, Natalino Bastos, confirmou ao Blog do Esmael a crescente dissidência, que desidrata campanha de Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná; vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves, principal nome petista na capital, também ingressará no comitê suprapartidário com lideranças do PT, PCdoB e PDT; entre os dissidentes, há expectativa de desistência de Gleisi da corrida eleitoral; nesse cenário, disputa ficaria polarizada entre Requião e o governador Beto Richa (PSDB) e eleição seria decidida em apenas um turno.

O deputado federal Dr. Rosinha, do PT, foi alçado à  coordenação do comitê suprapartidário em apoio à  reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT) e da eleição do senador Roberto Requião (PMDB) ao governo do Paraná. O parlamentar, que não vai disputar a eleição neste ano, foi escolhido por unanimidade dentro de um grupo petista dissidente que não quer nem ouvir falar na candidatura da senadora Gleisi Hoffmann (PT). ... 

Leia mais

25 de março de 2014
por esmael
32 Comentários

à‰ guerra. Mirian Gonçalves convoca equipe para enfrentar Fruet em 2016

Ninguém consegue mais esconder que Fruet e sua vice, Mirian Gonçalves, não conseguem comungar na mesma missa; eles racharam politicamente, a ponto de não ter mais volta; a advogada trabalhista cometeu o pecado! de ficar ao lado dos trabalhadores e servidores municipais nas greves da semana passada que reivindicam melhores salários; gustavistas viram nisso alta traição! e já falam em demiti-la da Secretaria Municipal do Trabalho; para intensificar a luta interna, no PT, escalam nomes ligados ao casal ministerial para substituí-la no cargo; a vice não deixou por menos, segundo uma fidedigna fonte no PT, ao convocar equipe para desenhar campanha a prefeita de Curitiba contra Gustavo Fruet; a guerra está apenas começando e envolve figurões petistas.

Ninguém consegue mais esconder que Fruet e sua vice, Mirian Gonçalves, não conseguem comungar na mesma missa; eles racharam politicamente, a ponto de não ter mais volta; a advogada trabalhista cometeu o pecado! de ficar ao lado dos trabalhadores e servidores municipais nas greves da semana passada que reivindicam melhores salários; gustavistas viram nisso alta traição! e já falam em demiti-la da Secretaria Municipal do Trabalho; para intensificar a luta interna, no PT, escalam nomes ligados ao casal ministerial para substituí-la no cargo; a vice não deixou por menos, segundo uma fidedigna fonte no PT, ao convocar equipe para desenhar campanha a prefeita de Curitiba contra Gustavo Fruet; a guerra está apenas começando e envolve figurões petistas.

Que a advogada Mirian Gonçalves não é a vice dos sonhos do prefeito Gustavo Fruet, do PDT, nem da ala do PT ligada aos ministros Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann, todo mundo já sabe.  ... 

Leia mais

18 de fevereiro de 2014
por esmael
15 Comentários

Guerra interna: Vanhoni desautoriza presidente do PT e elogia Fruet

A guerra intestina do PT de Curitiba ganhou novo capítulo no início desta noite com a intervenção do deputado federal à‚ngelo Vanhoni. Antes, ainda pela manhã, o blog registrou que o presidente municipal do partido na capital, Natalino Bastos, distribuiu Nota Oficial à  imprensa declarando guerra ao prefeito Gustavo Fruet, do PDT.

Também em nota, Vanhoni não só defendeu a nomeação do ativista Igor Martini para a Secretaria Municipal dos Direitos Humanos como aplaudiu a criação da nova estrutura. “Nosso partido deve parabenizar o prefeito e a atual gestão pela criação desta coordenadoria”, pontuou o parlamentar.

O deputado Vanhoni disse que a atitude de Fruet foi progressista, que vai ao encontro à  visão programática expressa em inúmeros documentos partidários.

“Caro presidente Natalino, o aplauso, se confirmado, a indicação do Sr. Igor Martini, no meu entendimento deve ser duplo, porque o Prefeito convida, além de um membro do PT, um militante reconhecido não só em Curitiba”.

A guerra interna no PT curitibano é reflexo do Processo Eleitoral Direto (PED) que deixou feridas abertas ainda não cicatrizadas.

Natalino Bastos foi eleito com o apoio do vice-presidente da Câmara, André Vargas, e da vice-prefeita Mirian Gonçalves. O candidato preferido de Vanhoni e da senadora Gleisi Hoffmann, o Zuquinha, perdeu naquele pleito.

Mais do que espaço para o PT no governo municipal, como expressa a nota oficial do presidente Natalino, o imbróglio interno tem a ver com 2016. O tiro disparado hoje contra Fruet — acidental ou não — soou como um chamado para a briga.

A nota de Vanhoni, desta noite, significou uma tentativa de “pano quente” ao desautorizar o presidente da sigla petista na capital. “Parabéns Gustavo Fruet, a democracia e os direitos humanos te saúdam”, escreveu o deputado.

A seguir, leia a íntegra da nota de à‚ngelo Vanhoni:

Prezado Presidente Natalino,

Tomei conhecimento pela imprensa, a respeito da possível nomeação de um quadro do nosso Partido para coordenar as atividades de um órgão recém criado na estrutura municipal, com a finalidade de estruturar a política de direitos humanos do nosso município.

Em primeiro lugar nosso partido deve parabenizar o prefeito e a atual gestão, pela criação desta coordenadoria. Sabemos o quanto essa atitude do Prefeito Gustavo Fruet tem de progressista, indo ao encontro a visão programática expressa em inúmeros documentos partidários.

Caro Presidente Natalino, o aplauso, se confirmado, a indicação do Sr. Igor Martini, no meu entendimento deve ser duplo, porque o Prefeito convida, além de um membro do PT, um militante reconhecido não só em Curitiba, mas também em nosso país pelo seu compromisso pelas políticas de estado que devem promover os direitos humanos em uma sociedade tão complexa e dividida como a nossa.

Parabéns Gustavo Fruet, a democracia e os direitos humanos te saúdam.

Angelo Vanhoni
Deputado Federal do PT-PR

Leia mais

18 de fevereiro de 2014
por esmael
33 Comentários

Em Nota Oficial, PT de Curitiba abre guerra contra Gustavo Fruet

O presidente municipal do PT de Curitiba, Natalino Bastos, em Nota Oficial, declarou guerra ao prefeito Gustavo Fruet, do PDT. O petista que subscreve o documento foi eleito em novembro passado com apoio da vice-prefeita Mirian Gonçalves e do deputado André Vargas, vice-presidente da Câmara, coordenador da pré-campanha de Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná.

Natalino Bastos cobra mais espaços para “participação mais efetiva” do PT no governo de Fruet. O dirigente, na Nota Oficial, diz que o partido foi “pego de surpresa” com a indicação de Igor Martini para ocupar a Coordenadoria Municipal de Direitos Humanos.

“A direção do PT de Curitiba, desconhece tal indicação”, esbraveja, ao saber que o prefeito o nomeou na “cota” dos petistas.

A seguir, leia a íntegra da Nota Oficial do PT de Curitiba:

NOTA à€ IMPRENSA

PT DE CURITBA DESCONHECE INDICAà‡àƒO PARA COORDENADORIA DE DIREITOS HUMANOS!

O Partido dos Trabalhadores de Curitiba participa do governo de Gustavo Fruet (PDT), desde a aliança vitoriosa das eleições de 2012. Essa aliança se traduz em espaços institucionais na administração municipal, como em qualquer governo eleito sob essas condições. Os espaços institucionais ocupados pelo PT na prefeitura de Curitiba, é objeto de análise pela nova direção municipal do PT que quer dialogar com o prefeito Gustavo Fruet, sobre a participação mais efetiva do PT no governo.

O PT de Curitiba tem focado atenção na sua reorganização interna, mas também quer propor políticas para cidade como exemplo; a questão do transporte coletivo, uma nova política de mobilidade urbana; saúde, educação, trabalho enfim, de políticas públicas que melhorem a cidade e a vida do povo curitibano.

O partido e sua direção foram pegos de surpresa com uma matéria divulgada em um blog de Curitiba de que a indicação de IGOR MARTINI, fora feita em nome do PT para Coordenadoria Mun. De Direitos Humanos. A direção do PT de Curitiba, desconhece tal indicação.

< Leia mais

19 de dezembro de 2013
por esmael
9 Comentários

Ministra Gleisi enquadra o PT de Vargas em Curitiba

Ala que havia sido defenestrada pelo grupo de Vargas foi reincorporada ontem à  direção petista em Curitiba; ministra Gleisi Hoffmann enquadrou setores sectários no partido e os "briguentos" foram obrigados a posar abraçados para a fotografia; afinal, diz um novo dirigente do PT, é Natal!.

Ala que havia sido defenestrada pelo grupo de Vargas foi reincorporada ontem à  direção petista em Curitiba; ministra Gleisi Hoffmann enquadrou setores sectários no partido e os “briguentos” foram obrigados a posar abraçados para a fotografia; afinal, diz um novo dirigente do PT, é Natal!.

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, pré-candidata ao governo do Paraná, obrigou os correligionários do PT de Curitiba a acenderem o cachimbo da paz. Para selar a “harmonia” interna, ontem, a direção municipal petista até posou para a foto. ... 

Leia mais

17 de dezembro de 2013
por admin
19 Comentários

Racha no PT de Curitiba ameaça campanha de Gleisi Hoffmann

A confusão foi grande na primeira reunião do recém-eleito diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de Curitiba. O encontro de ontem à  noite, que aconteceu na sede estadual da agremiação, tinha como objetivo escolher os membros da executiva municipal. Mas o desfecho foi bem diferente. Os petistas da capital racharam mais ainda, o que pode comprometer a campanha da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, na corrida pelo governo do Paraná.

Natalino Bastos, presidente eleito da sigla, homem de confiança do vereador Pedro Paulo e do deputado federal André Vargas, foi colocado à  prova e não conseguiu construir um acordo político capaz de acomodar os interesses dos agrupamentos que atuam no PT curitibano.

Parte dos membros do diretório das tendências internas Construindo Um Novo Brasil (CNB), ligada ao deputado federal à‚ngelo Vanhoni e a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e a Democracia Socialista (DS), do deputado federal Dr. Rosinha, abandonaram a reunião por entenderem que o método aprovado pelo plenário na escolha da executiva não seguia a tradição adotada historicamente pelo partido: o princípio da proporcionalidade direta.

No Processo de Eleições Diretas (PED) do último dia 10 de novembro, a chapa sem cabeça O Partido que Muda o Brasil e Curitiba! obteve a maioria de votos, tendo assim conquistado, segundo a tradição petista, a prerrogativa de fazer as primeiras indicações dos cargos considerados estratégicos no partido. Entretanto, reclamam os petistas preteridos, a nova maioria circunstancial composta por parte da CNB de Pedro Paulo, André Vargas e da vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves, além das tendências O Trabalho, Militância Socialista e Articulação de Esquerda, bancaram no pleno do diretório votar quem dentre os membros deveriam ocupar os postos de direção executiva!.

De acordo com o estatuto do partido, dizem os petistas que abandonaram a reunião, a escolha da executiva é feita pelo pleno do diretório, mas tem tido ao logo dos anos um caráter mais homologatório, uma vez que são priorizados acordos políticos para as indicações.

O diretório nacional do partido, por sua vez, orienta a adoção do critério da proporcionalidade direta onde não forem possíveis acordos de composição.

O grupo que constitui hoje a maioria no partido prosseguiu com a votação dos membros da executiva apesar da saída da reunião daqueles que não concordaram com o método de escolha. A ala que se sentiu prejudicada prometeu ainda, em documento lido durante a reunião, recorrer aos diretórios estadual e nacional para a anulação da eleição de ontem.

De fato, tal situação de desacordo abre um processo de guerra interna no partido. Para alguns, o que está em jogo nessa disputa pela direção do PT é a eleição de 2016. A vice-prefeita Mirian, uma das patrocinadoras de Natalino, sonha em manter-se na vice do pre Leia mais